Deusa da Luz

Deusa da Luz P.C. Cast




Resenhas - Deusa da Luz


25 encontrados | exibindo 16 a 25
1 | 2


Lala 12/04/2020

Não gostei tanto quanto gostaria...
É um romance intrigante e divertido, e eu gosto bastante da mitologia presente nele, porém, não da forma que eu gostaria. Chega a ser bem chato em algumas partes, e bastante difícil de continuar a leitura. Não me agradar com esse livro é um fato que me incomoda bastante, pois adoro a essa série da autora e com toda certeza eu estava com uma expectativa bastante elevada em relação a esse livro. Ouso dizer que é sem dúvidas o segundo pior livro da série, só perde para "Deusa do Mar".
comentários(0)comente



Ory_chan 04/09/2014

Deusa da Luz
Confiram a resenha no blog!

site: http://orylittlebookworm.blogspot.com.br/2012/12/deusa-da-luz.html
comentários(0)comente



Nick 18/01/2019

Esperava mais...
Depois de um casamento fracassado e sufocante, a designer de interiores, Pamela Gray, está a um passo de desistir dos homens. Tudo o que ela queria era um pouco de romance na sua vida e alguém que a tratasse como uma deusa. Viajando a trabalho para a barulhenta e iluminada Las Vegas, Pamela se coloca em uma situação inusitada e absurda. Por meio de um ritual, ela invoca a ajuda da deusa Ártemis, se atrelando a Deusa da Caça até que o desejo do seu coração seja atendido.
Apolo não é o mesmo desde que foi rejeitado pela mortal moderna, Carolina Santoro, esposa de Hades e agora Rainha do Submundo. Percebendo a mudança no irmão gêmeo, Ártemis decide tomar uma providência e o convence a ir junto com ela passar um final de semana no Reino de Las Vegas, tendo que retornar antes do amanhecer da segunda-feira.
Por obra do destino, ou talvez seja de um deus mesquinho e maquiavélico, os caminhos de Apolo e Pamela se cruzam e o que era para ser um simples flerte que libertaria Ártemis da invocação feita pela mortal acaba se tornando algo inesperado e mágico.
Nesse terceiro volume não temos trocas de corpos ou humanas assumindo os lugares das deusas. A história se desenvolve com a Pamela como mortal mesmo e Apolo como deus, porém fingindo ser um homem comum. O enredo é interessante, envolve tramas, segredos e a redescoberta do amor. O ponto alto da história é o conflito pelo qual Pamela vive. Encontramos uma mulher buscando seu caminho depois de um casamento abusivo. É uma marca da P.C enaltecer a figura feminina criando personagens fortes. Porém o livro não me empolgou como os anteriores. Adorei as participações especiais de Hades e Lina (meu casal favorito), mas não o motivo deles terem reaparecido. Sem dar spoiler, em Deusa da Primavera é falado sobre uma situação que foi necessária em Deusa da Luz. O desfecho não me agradou porque algumas coisas ficaram sem explicação. Como aquela velha história: ‘E depois? O que acontece?’. Não é o melhor da série, mas também não é decepção total.
Para conhecer mais resenhas acessem o instagram Estante da Nick

site: https://www.instagram.com/estantedanick07
comentários(0)comente



Jayy.Cardoso 20/10/2018

Ameeeeeeeeeeeeeeei...
Prevejo uma baita ressaca literária!
Que história linda! Estou muito emocionada. Todos os livros que li até agora foram espetaculares. E esse não foi diferente.
E que final! Eu realmente quero acreditar que existem almas gêmeas.
P. C. Cast poderia fazer uma continuação ou um spin-off, sei lá, dessa história. Seria ótimo!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Mari 08/06/2018minha estante
Olá tudo bem?
Estou querendo ler essa série,mas fiquei confusa com a ordem dos livros,você poderia me dizer?E Quantos livros são,7 ou 8?




Vilmara 20/07/2016

Deusa da luz
Ai Apolo! O livro como os outros da série são bem interessantes pela mistura de Romance e mitologia envolvendo mulheres atuais. Adoro todos da série.
comentários(0)comente



Raquel Comunale 07/03/2016

O livro narra o início de um projeto da designer de interiores Pamela Grey. Uma mulher independente e divorciada completamente dedicada ao seu trabalho que agora precisava ajudar um escritor com um projeto. O excêntrico cliente exige que Pamela vá para Las Vegas e absorva todas as ideias que ele quer. Então Pamela começa a pensar no projeto enquanto aproveita da cidade. Paralelo a isso, no Olimpo, Zeus decide permitir que os imortais visitem Las Vegas. Apolo, o Deus da Luz, não anda muito animado então sua irmã, Ártemis convence-o a ir com ela até Las Vegas.

Obviamente o destino dos deuses e de Pamela se cruzam e ela acaba acidentalmente vinculada a Ártemis. A deusa precisa conceder o pedido de Pamela que envolve mais romance em sua vida e pede a Apolo para ajudá-la com isso. Claro que o Deus da Luz decide se aproximar da mortal mas quando conhece Pamela começa a sentir algo completamente novo. Aos poucos Apolo percebe que está se apaixonando por Pamela mas não sabe o que fazer.

Quando o Deus Baco descobre sobre o problema resolve se meter e dificultar a vida dos irmãos. Os dois acabam presos em Las Vegas sem deus poderes e precisam contar toda a história para Pamela. Claro que primeiro ela acha que os irmãos são loucos mas seu sentimento por Apolo já é forte demais então mesmo achando tudo uma loucura ela decide ajudá-los. Aos poucos o casal percebe que mesmo com toda a dificuldade que terão para ficar juntos é exatamente isso que eles querem.

Eu gostei muito do livro. Principalmente de Ártemis e de Ve, melhor amiga de Pamela. O casal, embora extremamente fofo, não conseguiu prender muito a minha atenção. Pretendo ler o próximo livro da série.

site: http://desencontre.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Portal JuLund 17/07/2015

Deusa da Luz, resenha, @NovoSeculo
O livro tem foco, nos deuses Apolo e Ártemis, respectivamente Deus da luz, da música e da cura e Deusa da Caça. Os irmãos gêmeos, por ordem de Zeus seu pai, vão fazer uma visitinha ao “reino de Las Vegas” para que, segundo Zeus, aprendam com os mortais.
Quem não gosta muito desta visita é Bacco, o Deus do Vinho, que habita a cidade atualmente e diz aos quatro cantos que a cidade é sua.

Aproveitando-se da distração de Apolo e Ártemis ele cria o cenário perfeito para uma verdadeira invocação da Deusa Àrtemis junto a um mortal, que no caso é Pamela, nossa mocinha, que será usada por Bacco para completar essa invocação.

Leia a resenha completa em nosso portal!

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/deusa-da-luz-resenha-novoseculo
comentários(0)comente



Mayara 18/08/2014

Ártemis e seu irmão gêmeo, Apolo, decidem visitar o Reino de Las Vegas, onde Baco, Deus do Vinho, reina absoluto. Não contente com a presença dos irmãos, Baco arma-lhes uma arapuca: faz com que tenham que atender ao desejo da design de interiores Pamela Gray, que deseja nada mais nada menos que um romance maravilhoso, e por um homem que seja divino, para variar. Para se livrar dessa incumbência, Ártemis envia seu irmão lindo, loiro e estonteante, mas Apolo estraga seus planos ao se apaixonar pela graciosa mortal. O livro é mediano. Nem espetacular, nem ruim. A trama, o romance, os personagens... Tudo mediano. Nada chamou minha atenção, nem é um livro que eu releria ou indicaria pra alguém ler. Achei o final bem bolado - a autora é bem criativa para dar soluções aos dilemas dos relacionamentos deuses/mortais.
comentários(0)comente



gustavo.freitas 16/01/2015

Deusa da Perfeição
Gente, sem palavras para esse livro MARAVILHOSO, eu li ele em fevereiro de 2014, eu nem esperava nada nele, eu tinha lido "Deusa Do Mar" e li ele pois não tinha encontrado o "Deusa da Primavera".

Enfim, o livro conta a história de Pâmela Grey, que tem o desejo de conhecer e namorar um homem considerado um "deus". Com uma artimanha de Baco, os irmãos Apolo e Ártemis são obrigados a atender esse pedido. Cansada, Ártemis manda Apolo fazer ela se apaixonar por ele e depois dar um pé na bunda da garota. Até aí tudo bem, porém ele acaba se apaixonando verdadeiramente por ela.

"Será que daria certo o amor de uma mortal e de um deus?"

E a resposta é: sim, Pâmela e Apolo são muito fofos, eu "shippei" muitos, eles têm muita química e é um dos casais mais fofos que eu já li de todos os livros, fazendo com que esse livro se torne o meu PREFERIDO em primeiro lugar!

O final gente, é a coisa mais emocionante do mundo, é uma coisa que te faz pensar sobre o amor verdadeiro e sobre todos os sacrifícios que devemos que passar para tê-lo em mãos. Esse final foi o melhor que eu já li em décadas.

A diagramação é boa, a capa é simplesmente maravilhosa, ficava toda hora olhando ela de tão perfeita. E enfim, recomento muitíssimo.
comentários(0)comente



25 encontrados | exibindo 16 a 25
1 | 2