O Princípio da Tempestade

O Princípio da Tempestade Damian Dibben




Resenhas - O Princípio da Tempestade


9 encontrados | exibindo 1 a 9


vic 17/12/2018

Gostoso de ler
Sem dúvidas é uma das melhores fantasias que eu li nos últimos tempos. Achei a escrita um tanto roteiro, mas não me surpreendo pois o autor é roteirista, espero que o próximo livro isso tenha melhorado. Achei certos pontos fracos e muito filme da disney (mas eu amo disney então isso não estragou minha leitura), um tanto infantilizado, mas o tema do livro e alguns personagens foram cativantes o bastante para ganhar essa nota me deixar com vontade de ler a continuação.
comentários(0)comente



Bela Lima 30/12/2016

Eu gostei de algumas coisas do livro, (...) infelizmente isso não se estende ao protagonista.
Jake Djones, de 14 anos, descreveria seus pais como normais e esquecidos, então é uma surpresa quando descobre que eles estão desaparecidos na história – não na historia como na ala de um museu, mas como em algum lugar do tempo – depois dele próprio ser sequestrado na saída da escola.

Seus pais, Alan e Mirian, não são simples vendedores, eles estão mais para os mais famosos e experientes Guardiões da Historia, que voltaram ativa depois de receber uma missão especial que apenas eles estavam qualificados para cumprir, em Veneza. No ano de 1506.

“-Essa cor me cai bem? — perguntou Nathan, referindo-se à casaca.
-Verde pavão. O que poderia ser mais apropriado? — perguntou Topaz.
-Não se sobrepõe aos meus olhos? — perguntou ele, virando-se para Jake.
Jake não era especialista em moda, mas se lembrou de uma coisa que a mãe dizia às vezes.
-Acho que... combina com o tom da sua pele.
Nathan sorriu largamente.
- Gosto do seu estilo.”

Guardiões da Historia são detentores de uma capacidade de voltar no tempo com ajuda de uma substancia rara chamada Atomiun. Dentre eles, existem diversas classes, que dirão ate quão longe você pode viajar e o quanto pode levar, sendo identificadas pelas formas geométricas que você vê com os olhos fechados. Diamantes são os mais espetaculares e raros, e toda a família Djones tem diamantes. Inclusive Jake.

Apesar de sentir-se traído – principalmente quando descobre que seu irmão Philip era um Guardião e que pode estar vivo – Jake também sente-se no dever de encontrar os pais, e entra clandestinamente num navio que o guiará em sua própria aventura, junto com outros três adolescentes – Charlie Chieverley, Nathan Wylder e sua irmã adotada Topaz St Honoré. E Mr. Dake, como papagaio de estimação.

“-Ah, graças a Deus! — gritou Nathan, de repente.
-Conseguiu abrir? — perguntou Paolo.
-Não, achei que tivesse quebrado a unha, mas não foi nada. O desastre foi evitado.
-Como você pode se importar com suas unhas em uma hora dessas? — murmurou Paolo, com desespero.
-Não vou me dignar a dar uma resposta. Minhas unhas são perfeitas em todos os aspectos: tom, cor e contorno. Não há momento nem circunstância que me fariam perder o interesse nelas.”

Viagem no tempo é um dos temas que eu mais amo; ler um livro onde tem isso é simplesmente maravilhoso, mesmo que ele não se revele surpreendente. Eu gostei de algumas coisas do livro, como a viagem realmente, achei o passado bastante realístico, e amei alguns personagens,infelizmente isso não se estende ao protagonista.

“O fato de que Jake só a conhecia havia alguns dias e de que não conseguia explicar nem entender seus sentimentos por ela não tinha a menor importância. Jake sentia uma grande ligação com ela, como se, de alguma forma, ela fosse parte dele. Sua necessidade de reencontrá-la era quase tão forte quanto de encontrar a família.”

A suposta paixão de Jake para Topaz é irritante. Ele conhece-a num dia e já está apaixonada por ela! Mesmo se relevamos o fato dele só ter 14 anos, achei muito irritante. Assim como o outro romance do livro, que é com a tia de Jake com... (Surpresa!)

Entrementes, o trio que acompanha Jake (quarteto se contarmos com Mr Drake) é maravilhoso. Charlie parece um cientista no corpo de uma criança, com um sarcasmo e conhecimento da história impressionante. Topaz é... Eu realmente não vi nada de maravilhoso nela, mas amei a relação que ela tem com Nathan, que é simplesmente o melhor personagem do livro.

“-Voltou inteira, então? — perguntou Nathan, casualmente.
-É o que parece — respondeu Topaz, com indiferença similar.
-Seu cabelo... Diferente?
-Está solto.
-Mais bonito. Sedoso.
Esse foi o resumo do cumprimento dos irmãos.“

Nathan é inteligente, despreocupado, namorador, esgrimista hábil, corajoso... As melhores partes ficam por parte dele, que simplesmente ama um espelho. Ele daria um ótimo protagonista, infelizmente esse cargo ficou para Jake. Não fui com a cara do Jake. Até Paolo, que é um medroso, é melhor do que Jake.

“-Estão todos bem? — A voz de Nathan ecoou pelo espaço preto como breu.
Charlie só resmungou e Paolo respondeu:
-Estou trancado em uma caixa de pedra sem comida e sem água, ao que tudo indica prestes a morrer... Nunca me senti melhor.
-É assim que se fala! — respondeu Nathan, ignorando o sarcasmo de Paolo.”

O livro é infanto juvenil, mas se você for alguém que gosta de histórias complicadas, que te prende e surpreende do começo ao fim, essa historia não foi feita para você. (Ainda não sei se ela foi feita para mim.) Os acontecimentos são previsíveis e uma surpresa sempre é bem vinda.

site: http://sougeeksim.blogspot.com/2016/12/resenha-o-principio-da-tempestade-os.html
comentários(0)comente



Matheus.Avila 18/06/2016

Minha humilde opinião
Bom, achei o livro super interessante, e como um apaixonado por História, gostei e achei muito bem feita as referências a respeito da mesma. A história te prende bastante, com detalhes ricos e te leva a uma profunda e gostosa imaginação das situações! Amei este livro e estou louco pra começar a ler o segundo, super recomendo.
comentários(0)comente



Carolina Durães 23/09/2015

A história é narrada em terceira pessoa e inicialmente se passa em Londres. Jake Djones é um garoto de 14 anos de idade que está voltando da escola para casa quando é sequestrado por Jupitus Cole e seu chofer Norland. A princípio, Jake não compreende o que está acontecendo e tenta fugir a todo custo, até o momento em que Jupitus informa que seus pais estão desaparecidos. Atordoado e sem saber o que pensar, Jake acaba literalmente dando início a viagem de sua vida.
Alan e Miriam, os pais de Jake, não são os vendedores bobos que sempre aparentaram ser para o filho. Na verdade, ambos são Guardiões da História aposentados que voltaram à ativa após receberem uma mensagem alarmante. Por isso, os dois viajam para Veneza em 1506.
Acontece que não são todas as pessoas que possuem a habilidade de viajar no tempo e não é algo hereditário, apesar de que algumas famílias apresentam o dom em suas gerações. Outro detalhe interessante é que quanto mais velho o guardião vai ficando, mais difícil é retroceder muito no tempo. O motivo disso não foi explicado nesse primeiro livro, mas esperamos que nos próximos tenhamos algumas respostas.
Jake sente-se maravilhado e traído ao mesmo tempo. É impossível não se encantar com essa habilidade única, mas saber que seus pais estavam escondendo tudo isso dele e que, seu irmão mais velho, Philip, que Jake acreditou que estava falecido também era um guardião e está sumido, deixa-o ainda mais transtornado.
Um trio de jovens é selecionado para ir até Veneza procurar os pais de Jake e entender o perigo: Charlie Chieverley e Mr. Drake, seu papagaio de estimação; Nathan Wylder e seu ego inflado e Topz St Honoré, o motivo de suspiros de Jake. Charlie faz o tipo intelectual e parece ser muito maduro, Nathan acredita que é o melhor, mais bonito, mais inteligente e assim vai... Mas também traz muito bom humor e diálogos engraçados e Topaz é irmã de Nathan de criação e apesar de sua beleza e inteligência, também demonstra certo sofrimento com o seu passado.
Jake acaba se infiltrando na missão para tentar resgatar seus pais e viaja como clandestino. A partir desse momento, o livro é repleto de aventuras nos tempos antigos.
Esse primeiro livro da série traz várias explicações sobre o aspecto central da trama: quem são os guardiões da história, como eles viajam no tempo, quais são os "instrumentos" que os auxiliam nessas viagens, quem são os seus inimigos, onde fica a central dos guardiões e apresenta, de forma superficial os demais guardiões.
Talvez por ter tantas informações a serem apresentadas, o lado descritivo dos locais por onde o quarteto viaja deixa um pouco a desejar. São descrições mais superficiais, mas mesmo assim não nublam o conteúdo do livro.
A história foi bem estruturada e a trama bem desenvolvida, fazendo com que no final tenhamos o "gancho" para o segundo livro.
É uma série voltada para o público infantojuvenil mas acredito que o público mais velho também irá apreciar. Tem aventuras, ação, personagens engraçados e viagens no tempo, além do velho duelo bem vs mal que é sempre irresistível . A capa combina bem com a trama e a editora realizou um ótimo trabalho de revisão, pois foi encontrado apenas um errinho na página 107.

"- Aqui ficam os trajes de todas as épocas da história ... Como você pode adivinhar, este é o salão favorito de Nathan. Tem mais espelhos até do que a suíte dele.
- O que eu posso dizer? Sinto-me atraído pela beleza - respondeu Nathan." (p. 84)

site: http://www.viajenaleitura.com.br/
comentários(0)comente



AndyinhA 02/06/2013

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

A princípio a coisa parece meio louca, mas quando Jake recebe a noticia que sua família pode estar em perigo e preso em algum canto do passado, é que a aventura começa.

Os personagens são um caso a parte, nós seguimos Jake – aquele que não sabe de nada até então, mas os outros são uma coisa – o louco Nathan e sua mania de roupas, não importa à época e ele quem dá a graça e as melhores tiradas do livro, o inteligente Charlie e a história na ponta da língua e a bela e misteriosa Topaz, irmã de Nathan.

O autor foi muito feliz, ele descreve com bons detalhes os lugares, roupas e ideias do passado, mas sem cair na mesmice, principalmente que a série é voltada para os que têm na faixa de 13/14 anos e essa enrolação pode deixar o livro meio lento.

Para saber mais, acesse: http://www.monpetitpoison.com/2013/02/poison-books-o-principio-da-tempestade.html
comentários(0)comente



Estevo 25/03/2013

Deixou a desejar!
Bom, sinceramente este livro é beeeeeeem infanto-juvenil .... digo isto principalmente por ter saído da leitura do livro "A Ordem Negra" e me atirado nas aventuras de Jake.

Harry Potter é adulto perto deste livro. A história narra as aventuras de adolescentes que parecem ter saído de vários filmes de animação de Hollywood e o plágio de algumas coisas ficou gritante. O escritor é novato e trabalha como roteirista de animações ... isto explica o porquê do livro parecer mais o script de um novo filme da Dreamworks do que uma história sólida e atraente.

Os locais onde se passam a trama não são nada nada descritos e o leitor parece que tá fazendo uma viagem de trem bala pelas locações da história ... achei que foi escrito as pressas e sem muita pesquisa in locu ... enfim, eu esperava mais e subestimei o selo ROCCO JOVENS LEITORES .... achei que os jovens liam coisa mais trabalhada, mais acurada.

Bom, deu pra se divertir alguns dias e acredito que uma adaptação para o cinema ficará no estilo Crônicas de Nárnia ... mas beeeeeem mais fraco ...
comentários(0)comente



Camila 28/02/2013

O Princípio da Tempestade
Esse primeiro livro da série Os Guardiões da História é simplesmente adorável. O livro conta a história de Jake, um adolescente que acaba de ser sequestrado e descobre que os pais desapareceram. Os pais, que Jake acreditava que eram simples comerciantes, na verdade fazem parte de uma organização secreta, formada por pessoas com a habilidade de viajar pela História para protegê-la contra os inimigos que querem alterá-la de alguma forma. O problema é que os pais de Jake foram enviados em uma missão e desapareceram em algum lugar da Itália, no século XVI. E agora Jake e seus novos amigos partem para lá, dispostos a enfrentar um grande inimigo e tentar salvar o mundo que conhecemos.
O livro é excelente e cheio de aventuras. Descobri a série por acaso, mas já estou ansiosa pelo próximo volume. Recomendo!!

www.leitoracompulsiva.com.br
comentários(0)comente



Yasmin 30/01/2013

Rico, inovador, com uma trama instigante e até complexa.

Quando vi esse livro nos lançamentos da Rocco mal pude acreditar. Viagem no tempo pela história. Dois dos meus temas favoritos unidos em um mesmo livro. Onde eu estava que nunca havia visto esse livro no Goodreads? Não pensei duas vezes ao solicitá-lo como livro de janeiro da parceria. Damian Dibben nos apresenta um universo rico e inovador, com personagens cativantes, cenários fascinantes e uma trama complexa. Um verdadeiro passeio pela história.

Jake estava voltando do colégio quando foi abordado por um carro negro e um homem muito sério. Ele pensa em fugir, mas quando o estranho fala que seus pais estão desaparecidos a curiosidade e a preocupação vencem o temor. O carro se dirigiu ao Monumento de Londres e o estranho se apresentou como Jupitus Cole. Levado por uma porta secreta Jake ficou fascinado com o ambiente. Uma imensa sala repleta de livros e pinturas antigas, que retratava diversas civilizações. Os livros eram imensos e no centro da sala estava uma mesa, com mapas e globos mundiais de diversos períodos da história. Sem nem ter tempo de admirar a sala Jake é surpreendido com a verdade. Ele é filho de dois dos maiores agentes que a agência de Guardiões da História já teve e também possuí o átomo que permite viajar através dos séculos. O método foi descoberto séculos atrás e desde então eles tomam conta da história, sem nunca alterar pontos fixos e lutando para ninguém mais interferir. Levado ao quartel central da agência em plena França do século XIX, Jake está maravilhado e ao mesmo tempo assustado. A última mensagem que chegou de seus pais dizia código roxo. A líder da agência decidira então mandar uma equipe investigar o sumiço e Jake inconsequentemente vai atrás. Da Itália a Bavária de 1506, Jake, Topaz e Charlie descobrirão um plano que se concretizado poderá mudar para sempre o mundo que conhecemos.

A premissa é basicamente essa. Não vou estender mais porque estou muito animada com a história e a resenha ficaria enorme. Estou encantada com o universo criado por Damian Dibben. A narrativa possui um ritmo fluido que desenvolve o ambiente e seus personagens enquanto a trama anda. O estilo me lembrou Riordan em vários quesitos. A ambientação é perfeita e o autor foi cuidadoso ao transportar com detalhes precisos a Itália do século XVI. A história pode até ter ares juvenis, mas a trama por trás desse primeiro volume não era nem um pouco simplista. A forma como Dibben elaborou sua trama e desenvolveu os elementos dentro dela foi muito acertada, instigando e envolvendo o leitor.

Além de introduzir o mundo fascinante que se seguirá nos próximos livros o autor entrelaça algumas questões, alguns mistérios que me deixaram mais ansiosa ainda pelo próximo volume. Será mesmo que o segundo filho da terrível família Zeldt desaparecido anos atrás é quem eu estou pensando que é? E como será que Topaz vai se sair? São tantos pontos angustiantes. E é nesse ponto que chamo atenção para outro mérito do autor: o fato de todos os personagens conquistarem a empatia e a atenção do leitor. Todos eles possuem suas próprias histórias, segredos e personalidades marcantes. O estranho, assustador e misterioso Jupitus, a tensa e arisca Topaz, o inteligente e sagaz Charlie, o falastrão, mas corajoso Nathan e no centro disso tudo Jake, o garoto simples, mas que surpreende e amadurece ao longo da história.

Leitura rápida, que alterna ação entre momentos sombrios de pura tensão. Um final na medida entre o surpreendente e o emocionante. Damian Dibben construiu uma história criativa que deixa no ar possibilidades infinitas de crescimento. Toda a história do mundo a ser explorada. A edição da Rocco está (...)

Termine o último parágrafo em: http://www.cultivandoaleitura.com/2013/01/resenha-o-principio-da-tempestade.html

Os Guardiões da História - Damian Dibben
1- O Princípio da Tempestade
2- Circus Maximus
3- Sem Título Ainda

comentários(0)comente



Ju 25/12/2012

Uma aventura pela história!
Jake não sabia os segredos que sua família escondia até ser sequestrado e então sua vida muda de forma irreversível. Ele descobre que seus pais são na realidade Guardiões da História (pessoas que viajam através dos séculos para salvar a História dos inimigos) e que durante uma missão, eles desapareceram. Jake então é levado de Londres atual para a França do século XIX, onde ele começa sua aventura em busca dos pais.

O livro é uma narrativa maravilhosa, que prende o leitor do início ao fim. As aventuras são muito bem escritas e o autor consegue nos fazer imaginar o século XVI perfeitamente. Para quem gosta de história e aventura, o livro é simplesmente perfeito.

Essa é minha primeira resenha, portanto relevem os erros.
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9