Batom Vermelho

Batom Vermelho Vanessa de Cássia




Resenhas - Batom Vermelho


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Eri Guimarães 13/03/2014

Batom Vermelho
Bonjour Anges!

Hoje é dia de leitura nacional aqui na “Pilha do Anjo” e de mais uma leitura extremamente quente. Mas, além disso, uma leitura que também tem uma história envolvendo o autor.

A primeira vez que ouvi falar sobre esse livro foi em um evento literário, onde colegas estavam comentando e fiquei curiosa, afinal nunca havia lido nenhum erótico nacional. Cheguei a adicionar a autora no Facebook, mas ficou por isso mesmo. Então, chegou setembro e a minha diva do erótico, Sylvia Day, visitou nosso país e na noite de autógrafos uma ruiva começou a chamar a atenção e se formou fila para que ela autografasse marcadores de seu livro. E eu, como fã surtada fiquei muito brava, fiquei pensando “quem ela pensa que é para roubar a noite da minha diva?” e não me aproximei dela naquele dia.

Em outubro foi lançamento do livro “Quem Sou Eu, afinal?” do meu amado Ricardo Valverde e durante essa tarde a Vanessa de Cássia foi prestigia-lo e minha curiosidade falou mais alto e puxei conversa com ela. Resultado: acabei encomendando “Batom Vermelho” e ela gentilmente disse que também me traria o “Entre Amores Cruzados” seu primeiro livro para que eu conhecesse seu trabalho.

Em novembro, durante o lançamento e relançamento do Mauricio Gomyde, voltamos a nos encontrar. Ela sempre estilosa e super simpática ficou conversando por muito tempo comigo e com a Eliane Quintella (autora de Pacto Secreto) e me entregou os dois livros. Confesso que minha mão coçava para começar a lê-los o mais rápido possível.

Mas, Murphy adora atrapalhar e com a correria e problemas do dia-a-dia, só em fevereiro, estando em casa obrigada por ter conseguido uma bela luxação no tornozelo direito por ter caído na escada no trabalho – o que resultou em 14 dias de atestado médico – que consigo pegar o livro que tanto me chamou a atenção.

Antes de falar do que realmente importa – a história – eu preciso falar de alguns detalhes que já me atraíram antes de começar a leitura. O primeiro deles foi essa capa maravilhosa. Muitos se perguntam se é a própria autora, mas não, a modelo apenas lembra sua fisionomia e o fato de ser ruiva colabora com essa impressão.

A segunda coisa que chama muito a atenção é a diagramação e as paginas iniciais e finais onde é possível ver um plano de fundo de um lençol amarrotado e algumas imagens dos lábios e da capa, o que é muito instigante. E entre os capítulos, há uma pagina negra com a imagem de um espelho vitoriano belíssimo, onde sempre há uma frase de efeito que se encaixa com o texto que vem a seguir. E a marquinha de beijo nos cortes de cena ficou uma graça.

Após um Prefácio maravilhoso de Vanessa Bosso, que conta um pouco da história da origem do batom o texto se inicia mostrando a infância difícil da Mel. Com oito anos ela apanhava de um pai terrível e era vitima do egoísmo e negligencia de uma mãe que passava mais tempo bêbada do que sóbria e como essa experiência afastou-a de sonhos românticos e a deixou com um desejo de liberdade incondicional.

Essa experiência na infância influenciou totalmente sua vida adulta, com seus 24 anos Mel é uma mulher decidida, forte uma guerreira de beleza sem igual. E assim, acompanhamos Mel em seu primeiro dia de trabalho como recepcionista no Plaza The Office, um emprego que conseguiu graças a um contato de sua prima – não tão querida – Mariana. E esse dia começa a mudar completamente a vida de Mel.

Logo de cara ela já conhece e é cantada pelo seu gerente Caio, o que já lhe garante muita diversão, afinal, com todos os outros funcionários ele é um chato e resmungão, mas com a bela ruiva só falta lamber o chão por onde pisa.

Ao seu lado na recepção fica a doce Carla, uma jovem de 22 anos que acabou por se tornar uma boa amiga, além de colega de trabalho. E uma cumplice. Graças ao seu lado super comunicativo Mel pode conhecer rapidamente a rotina da empresa e também saber a identidade do homem pelo qual praticamente ficou de quatro ao ver entrando no prédio.

Sim, logo no primeiro dia, quando Mel coloca os olhos pela primeira vez em Richard sente um desejo incontrolável de fazê-lo ser dela. Totalmente fisgada por ele, Mel fica um pouco – bem pouco na verdade – emburrada ao saber que ele já tinha uma noiva (que é odiada por todos os funcionários que trabalham no prédio). Mas seu choque mesmo é descobrir que essa noiva era sua prima Mariana e isso ao invés de tirar seu fascínio a deixou ainda mais desejosa de poder ter ao menos uma oportunidade com o belo arquiteto.

E com a Carla, Thiago também entrou na vida de Mel também. Thiago é gerente de uma padaria próximo ao Plaza The Office e noivo de Carla. E esse casal tornou os dias de Mel muito mais prazerosos.

E, é graças a esse casal extremamente fofo que Mel acabou por conhecer Juan. Primo de Thiago, Juan Vasco, ou apenas Vasco, é um dentista muito sedutor, carismático, quente, porem muito romântico. E logo de cara, nesse primeiro encontro durante a festa de aniversário de Juan é inegável para Mel a conexão e a tensão sexual entre os dois. E quando eles se entregam a essa paixão ardente o apartamento pega fogo.

A partir dessa noite, os dois começam a se encontrar frequentemente, eles se envolvem cada vez mais e isso começa a mexer com Mel. Ela nunca namorou, nunca se deixou envolver e seu instinto foi tentar afastar o jovem dentista, mas Juan, que também ficou mais do que envolvido pela ruiva não desistiu e com insistência conseguiu vencer a barreira e iniciar um namoro.

Esse relacionamento fez Mel se abrir e a transformou de uma pessoa fria, amargurada em alguém vibrante, viva, feliz. A evolução dela é incrível de acompanhar e, é claro, isso desperta a inveja e ira de algumas pessoas.

Esse livro é fogo, literalmente. A narrativa me surpreendeu muito. Não desmerecendo nossos autores, mas esse livro tem um ar de estrangeiro. Narrado em primeira pessoa, Mel, com sua personalidade vibrante envolve o leitor desde a primeira palavra. E sério, a Mel é uma personagem inesquecível!

Eu simplesmente adorei quando praticamente no meio do livro o que era narrado em primeira pessoa apenas pela Mel começou a ser intercalado com o ponto de vista do Richard. Uma sacada ótima, onde podemos acompanhar mais de perto o jogo de sedução e ver quando um homem abre mão de muitos de seus princípios para ir atrás de seu desejo e realizar sua obsessão.

E, falando em obsessões provocadas (nem sempre por querer) pela Mel, há duas que acabam definindo todo o rumo do final da trama. Amores e desejos não correspondidos que acabam por tentar destruir tudo o que é belo para os que são alvos desse sentimento negativo. E por conta disso, há uma reviravolta gigantesca, onde a vida de todos é colocada em xeque em diversas situações criando um suspense quase dramático muitíssimo interessante.

Uma das coisas que mais chamam a atenção no livro é o fato da Mel realmente amar o Juan, é nítido a adoração dela por ele quando os dois estão juntos. E mesmo assim, a Mel se derrete de desejo pelo Richard. A autora consegue mostrar que mesmo amando loucamente uma pessoa podemos ter tesão por outra, algo totalmente físico, sem o coração envolvido. Mas cabe a cada um escolher o que faz com seu próprio desejo. Acho esse ponto interessante pois faz o leitor pensar no que vale mais: um caso pra aplacar o desejo ou o amor pra uma vida inteira.

Uma das cenas que mais curti foi uma conversa no elevador entre Mel e outra ruiva, Verônica Bark. Pra quem não sabe, Verônica é a protagonista de "Entre Amores Cruzados", primeiro livro da autora. Essa interação entre as duas personagens ficou muito legal.

Não sei se cheguei a comentar sobre a marca registrada das conquistas da Mel, mas ela sempre marcava suas "vítimas" amorosas com batom vermelho. Cada batom possuía apenas um amante marcado, fazia parte da magia da caça. E, falo isso porque uma outra cena que delirei ao ler foi uma conversa entre a Carla e a Mel, onde nossa protagonista ruiva fala de cada batom dedicado a um de seus amores. Sério, veja só esses nomes para os batons: Vermelho Tentação, Vermelho Sensação, Vermelho Carinho, Vermelho Fixação, Vermelho Diva, Vermelho Magia, Vermelho Sonhador, Vermelho Sedução, Vermelho Paixão e Vermelho Proibido. Nomes excitantes e instigantes por si só, não acham? E cada um guarda sua própria historia.

O final do livro foi um ótimo desenrolar e deixou aquele gostinho de quero mais. Acompanhar as histórias dessa ruiva fogosa é divertido. Fora que as lições de vida dela são preciosas.

“Batom Vermelho” é um livro delicioso. Um romance extremamente hot, uma historia envolvente, libertadora. Impossível lê-lo e não sentir vontade de passar um belo batom vermelho nos lábios e cultuar a feminilidade que ele evoca. Um dos melhores livros nacionais que li nos últimos dias. Super recomendo!
Nessa 13/03/2014minha estante
Fiquei com um sorriso bobo do inicio ao fim da resenha!! E ri demais com o inicio dificil que tivemos.. roubar cena da Sylvia não é nada fácil...kkkk

Fico imensamente feliz que tenha curtido o livro e sentindo cada parte!

Mel, Juan e Richard foram bons demais comigo. Sou eterna apaixonada por esse livro!!

Ah, só uma notícia, não sei se você lê livros no wattpad, mas estou postando a versão que escrevi do Juan sobre o Batom Vermelho!!
É muito sexy e resolvi mostrar um novo lado da história, espero que tenha oportunidade de ler!!

beijinhos vermelhos :-*

Completamente Seu
http://www.wattpad.com/story/12342318-completamente-seu


Nessa 13/03/2014minha estante
Fiquei com um sorriso bobo do inicio ao fim da resenha!! E ri demais com o inicio dificil que tivemos.. roubar cena da Sylvia não é nada fácil...kkkk

Fico imensamente feliz que tenha curtido o livro e sentindo cada parte!

Mel, Juan e Richard foram bons demais comigo. Sou eterna apaixonada por esse livro!!

Ah, só uma notícia, não sei se você lê livros no wattpad, mas estou postando a versão que escrevi do Juan sobre o Batom Vermelho!!
É muito sexy e resolvi mostrar um novo lado da história, espero que tenha oportunidade de ler!!

beijinhos vermelhos :-*

Completamente Seu
http://www.wattpad.com/story/12342318-completamente-seu




Giseli 06/03/2014

"Quando o proibido se torna Irresistivelmente atraente..."
Batom Vermelho é um livro envolvente que te prende do começo ao fim... É uma frase clichê, mas cabe muito bem no caso desse livro.
Tenho grande tendência de criar antipatia com as "mocinhas" de romances new adult,sempre tão frágeis, inseguras que aguentam todas as cabeçada que os mocinhos fazem. E que fique claro que isso não interfere pelo interesse pelo livro. Pois foi esse cenário que esperei encontrar no Batom, um livro leve, onde a mocinha sofre, chora e perdoa ( que provavelmente eu ia odiar). E um mocinho que só pisa na bola, mas por que no fundo ama a mocinha... Nada contra, mas um entretenimento rápido, previsível e com um final "seguro".
Logo nas primeiras páginas esse conceito, pré estabelecido por mim, caiu por terra. Mel ( a mocinha)é sexy, segura, auto confiante e uma auto estima nas nuvens. Ela sabe o que é, e faz uso de todas suas armas. Já o Juan doutor/delícia Vasco, é um dentista, lindo sim, mas muito mais que isso. E os dois juntos são de incendiar o Polo Norte, o casal definitivamente tem química. Os primeiros capítulos são um deleite para a imaginação, e é onde conhecemos melhor os personagens. Os já mencionados, Mel, seus traumas e superação, Juan que tem tanta fofura e virilidade num só personagem, que as vezes me pergunto se pode existir alguém como ele, Carla, a melhor amiga da Mel e, que, todo mundo gostaria de ter por perto, é ingênua, mas não pudica, Richard, o misterioso e confesso que ainda não sei o que pensar sobre ele, Thiago, a grande surpresa do livro. Entre outros.
As cenas HOT são, tipo, UAU, (ATENÇÃO, LIGUEM O AR CONDICIONADO, VENTILADOR, LEQUE, EUNUCO, etc). Mel sabe o que quer, ela quer tudo, e agora! Já disse, inclusive para a própria autora, que Mel não é a mocinha, ela é a heroína.
E quando você pensa que o livro está caminhando para um final previsível e "docinho", há uma reviravolta surpreendente, transformando os últimos capítulos em pura apreensão e coração na boca.
E quando me encaminhava para uma DPL (depressão pós livro), a Vanessa de Cássia anuncia a produção do Completamente Seu ( versão da história sob a ótica do Doutor Juan Delícia Vasco, que ela esta disponibilizando, na íntegra no Wattpad), e essa que vos escreve tem a honra de ser uma das Betas. E se o Batom já é de tirar o fôlego, o CS é necessário um tubo de oxigênio.
Leiam, degustem, sintam o Batom Vermelho, que além de ser uma romance HOT, é uma história linda sobre ir atrás do que te faz feliz, ser você sem restrições...


site: http://www.wattpad.com/story/12342318-completamente-seu
Nessa 06/03/2014minha estante
Amei sua linda!! Resenha mais do que perfeita!! Mel e Juan tem muito a agradecer a você, pois deu vida ao Completamente Seu, suas perguntas sobre o casal me renderam as ideias para o livro. Fico muito feliz por existir pessoas como você, que sentem nossa historia, se envolvem de coração! Obrigada por tudo, Gi!!

Juan ama você!! rsrs

Vanessa de Cássia




ricardo_22 23/01/2014

Resenha para o blog Over Shock
Batom Vermelho, Vanessa de Cássia, 1ª edição, Praia Grande-SP: Literata, 2013, 447 páginas.

Um objeto que ultrapassou a barreira dos séculos, o batom tem um poder que não equivale ao seu tamanho, pensado para ser possível levá-lo a qualquer lugar sem muito esforço. Para as mulheres, é um adorno indispensável para embelezar os traços de um rosto feminino; para nós homens apenas mais um motivo para se encantar e desejar o sexo oposto, que se utiliza disso para um grande jogo de sedução.

Assim como todas as mulheres, Mel Folks tem no batom vermelho um grande aliado para conquistar seus maiores desejos. Uma ruiva de tirar o fôlego de qualquer homem, Mel não se prende a nada que lhe atrapalhe quando quer seduzir e também não espera um homem conquistá-la. Ela própria busca quem deseja deixar sua marca de batom.

Apesar de todos os dramas presentes em sua vida, ela sabe reconhecer a importância de uma relação sexual, por isso não quer relacionamentos sérios e longos. Mas quando Mel conhece Juan ela descobre também o verdadeiro sentido do amor e se aventura no mais delirante e intenso jogo sexual, ao mesmo tempo em que seu corpo não consegue esconder o desejo por algo proibido.

“Não quero uma paixão repentina. Quero só apenas seu desejo sobre mim. Quero ser desejada como ele faz tão perfeitamente sincero. Não quero feri-lo com meus sentimentos baratos. Quero que ele saiba disso. Não sou para amar. Sou para ser amada” (pág. 75).
Extremamente sexy, incrivelmente selvagem e irresistivelmente prazeroso, Batom Vermelho é um livro para quebrar o exagerado tabu que ainda existe em relação ao sexo e, mais do que isso, mostrar o poder de uma mulher decidida quando está em busca do prazer. E para contar uma história diferente e sem qualquer tipo de receio, Vanessa de Cássia se aproveitou do fator mais importante de um livro: o poder de uma protagonista.

Mel Folks é o tipo de personagem que gostaríamos de encontrar em todas as leituras. Diferente de muitos escritores, que insistem em criar personagens frágeis, especialmente as mulheres, Vanessa segue exatamente o caminho oposto, não deixando sua personagem se abalar nem mesmo com todas as dificuldades.

A protagonista da obra se diferencia justamente por encarar os problemas e prosseguir em busca de seus desejos, sem medo das consequências. Por sua peculiaridade, Mel se torna apaixonante para o leitor e desejável para todos os personagens masculinos, que quando próximos dessa ruiva perdem todos os sentidos e se esquecem do que a entrega a uma relação proibida pode causar.

Com toda a força da protagonista, que apenas se intensifica com seus lábios vermelhos, dá para dizer que sozinha Mel seria capaz de conduzir qualquer história, independente de seu gênero. No caso de um livro erótico isso é ainda mais perceptível. O poder dessa mulher torna Batom Vermelho um exemplo raro em seu gênero, o que também pode ser responsabilidade do casal protagonista, já que seus corpos, quentes e com desejo sem fim, se unem perfeitamente apenas com a troca de olhares.

site: http://www.overshockblog.com.br/2014/01/resenha-210-batom-vermelho.html
comentários(0)comente



Mari 27/12/2013

"Só tenho dois lados, um bondoso que me ajuda a controlar a sede de prazer e a perversa que me aguça a querer mais e mais."

Não é nenhum segredo que eu adoro Vanessa de Cássia como autora e pessoa. Um pequena prova disso, é que eu não leio livros hot, mas se for a Vanessa que escreveu, eu leio qualquer gênero. O primeiro livro de Vanessa que li foi "Entre Amores Cruzados" (clique aqui e leia a resenha) e ela já me ganhou nos agradecimentos. Mais uma vez Vanessa nos apresenta a uma ruiva cheia de personalidade, e que irá mostrar a todos o que é ser atrevida.

Mel Folk é uma mulher sedutora, atraente, que deixa uma marca profunda em todos os relacionamentos que já teve. Mel não tem limites quando o assunto é sedução. Ela vive abusando de seu poder de sedução e sempre quer mais. Ela começa surpreendendo sem vergonha, até conseguir seus desejos, e somente no momento em que ela quiser. Seu batom vermelho é a sua arma de conquista e sempre deixa os homens babando.

Logo no início já sabemos que Mel não acredita no amor graças a um acontecimento do passado que lhe deixou mágoas profundas. Hoje, morando longe dos pais, as lembranças de uma mãe alcoólatra e um pai machista e grosseiro, ainda vem a tona. Mel teve que aprender a se virar sozinha desde muito cedo, e agora que vive em São Paulo, está trabalhando no mesmo prédio que sua prima Mariana (aeeee, uma personagem que se chama Mariana, finalmente \o/). Nesse ambiente de trabalho, Mel acaba conhecendo um homem contido, lindo e atraente chamado Richard, mas ela ainda não sabe que Richard não é solteiro... nem com quem ele está comprometido. Mas será que Richard irá resistir aos belos lábios vermelhos de Mel?

Muitos outros personagens ainda farão parte da história. Carla, que se torna amiga e confidente de Mel; Thiago, noivo de Carla; e, o incrível, Juan Vasco, um cara lindo, inteligente, bem humorado e, para completar, dentista. Juan e Mel são como uma panela de pressão a ponto de explodir. Os dois se envolvem com tanto desejo, que Mel acaba achando que está descobrindo o verdadeiro amor, mas como fica Richard? Juan chegou em sua vida para lhe trazer o que há de melhor: amor, mas Richard a leva a loucura com suas defesas. Mel, uma mulher que só conhecia o sofrimento do amor e não a felicidade de ser amada, terá que escolher entre a paixão e o desejo.
"Você pode ter o homem que quiser, mas não é qualquer homem que pode tê-la."
Uma das várias coisas que me fizeram adorar Mel foi a sua segurança. Ela é decidida, sabe o que quer, e mesmo em seus momentos de dúvida, ela mostra que quem domina é ela. A forma como a autora retratou seu trauma de infância, e os reflexos que eles trazem ao presente da personagem são de mexer com qualquer um. Essas lembranças fazem com que Mel mude sua forma de pensar e agir, e ler sobre isso, fará com que muitos repensem sobre as atitudes que tem referentes ao passado.

A narrativa em primeira pessoa nos traz os pensamentos de Mel, e depois de um certo momento, Richard. No início eu não dava muito pelo Richard não, mas no decorrer da história ele mostrará que é uma figura importante e nos surpreende com algumas mudanças. A leitura é bem fluída, e com os detalhes na medida certa, não temos vontade de parar a leitura nenhum instante.

Preciso dizer que adorei ver meu nome no livro? Primeiro, logo no início, nos agradecimentos; e depois, na personagem. Foi uma linda surpresa na Bienal, quando fui comprar o livro de Vanessa e ela me mostrou meu nome lá. Essa amizade que surgiu tão de repente graças ao blog, quero levar para a vida toda. A Vanessa é o tipo de pessoa que eu nunca canso de divulgar, de indicar aos amigos e de torcer a favor. O tipo de pessoa que merece tudo que há de melhor! Agradeço imensamente por ser citada nos agradecimentos, e também, por ter criado a personagem Mariana, né? (risos)

A diagramação do livro também está um arraso! A cada inicio de capítulo temos uma folha preta, com a ilustração de um espelho e uma frase que diz um pouco do capítulo que segue. Na página onde o capítulo se inicia, temos uma marca de beijo, o título do capítulo, e um parágrafo ou frase do capítulo. As letras estão em tamanhos bons, as fontes (texto, título, frases...) são ótimas e os detalhes ao longo do livro são uma graça. A Editora fez um belo trabalho, digno da história.

"Batom Vermelho" não é mais um livro hot que vemos em qualquer livraria. Ele traz uma grande história, e uma personagem que pode servir de exemplos para muitos leitores. Vanessa mais uma vez consegue nos passar as emoções de seus personagens, falar de um assunto delicado (que é a família) de maneira única, e nos apresenta a uma personagem muito bem resolvida que nos deixa a pergunta: por que temos que esconder do mundo o que realmente sentimos? Cinco estrelas para uma história bem escrita, uma personagem atrevida e sedutora, uma autora incrível, e uma leitura que deve ser apreciada sem moderação (risos).

Resenha postada originalmente em: http://www.magialiteraria.net/2013/12/resenha-batom-vermelho-vanessa-de-cassia.html
comentários(0)comente



Kéziah Raiol 21/09/2013

Ai Batom Vermelho, Batom Vermelho. O que dizer? Primeiro quero começar a dizer que sou super suspeita para escrever sobre qualquer coisa que a Vanessa de Cássia produz, sou tão fã dessa mulher que pra mim é uma honra ler qualquer coisa que sai daquela cabeça cheia de cabelos vermelhos bafônicos. Sério, acredito que o dom da Vanessa vai além do que podemos imaginar, ela consegue transformar versos simples em uma obra de arte. Chega da rasgação de seda – não posso evitar – e vamos falar de Batom Vermelho.

A primeira coisa a se notar – se você já leu Entre Amores Cruzados, o primeiro livro da Vanessa – é o amadurecimento da sua narrativa. Em Batom Vermelho ela está mais ousada, mais envolvente.

Mel Folk é uma mulher arrebatadora, cheia de encantos, capaz de deixar qualquer homem aos seus pés, e ela sabe desse seu poder, então usa e abusa disso. Gosta de deixar os homens caidinhos por ela. Mel não conhece o amor, apenas o prazer. E os jogos de sedução são seus favoritos, em matéria de conquista essa mulher dá um show – o livro pode ser considerado didático, pois a quantidade de truques que a Mel ensina não é mole. Ela representa muito as mulheres, pois é tudo que nós gostaríamos de ser, mas não temos coragem por medo de sermos rotuladas. A personalidade dela vai fazer com que muitas se identifiquem e se espelhem, ela nos faz rever muitos dos nossos tabus, nos faz por na balança tudo que achamos ser certo ou errado, aprendi muito com ela, em todos os sentidos.

A Mel é uma mulher fatal, que não tem limites quando o assunto é o prazer. Sua arma de sedução? Os lábios... E claro, seus maravilhosos batons vermelhos. Calma, não pense besteira da pobre Mel, ela tem seus motivos para não acreditar no amor, para viver do prazer. Você não acha estranho que uma linda mulher, sedutora, olhos verdes e no auge de seus vinte e quatro anos, não tenha encontrado um amor? Ou melhor, não tenha vivido algo além do sexo?

Após começar em seu novo trabalho como recepcionista de um prédio. Mel nota algo completamente fora do comum, um homem lindo que a deixava completamente excitada, porém o mesmo nem notava sua presença. Richard é sério, e em nenhum momento deu a entender que Mel o interessava. Mel sempre esteve rodeada dos mais diversos tipos de caras, e ela sempre conseguiu tudo que queria, afinal, nenhum deles conseguia resistir aos seus sedutores lábios vermelhos. Mas com Richard era diferente.

Depois de um tempo Mel é apresentada a Juan, e nesse momento a história começa a pegar fogo, os dois juntos são como uma bomba prestes a explodir. A cada toque de Juan, ela sentia algo diferente, era como se seu corpo todo estivesse em chamas. Como pode alguém causar certos sentimentos apenas ao tocá-la? Apesar da resistência dela, Juan quer de todas as formas conquistá-la. Será que ele consegue?

O que dizer de Juan? Pelo amor de Deus, Vanessa diga-me você conhece um Juan de carne e osso? Preciso de um cara desses. Lindo, inteligente, divertido, e muito – muito mesmo – sensual. É o tipo de homem que transborda sex appeal até ao acordar. E a sua personalidade é forte, igual à de Mel. Nesse exato momento você deve estar falando: “Ah são personagens idealizados, fora da nossa realidade”. Errado meu jovem, Mel e Juan são como nós, humanos propensos a erros e acertos, suas personalidades são tão verdadeiras a ponto de nos imaginarmos como seus melhores amigos.

O Desejo entre eles aumenta a cada toque, a cada conversa, a cada olhar. Mas isso não significa de forma alguma que a Mel vai se abrir ao amor, não assim tão fácil. Juan vai ter que suar para conseguir fazer essa mulher se entregar de corpo e alma, enquanto ele vai tentando, Mel não deixa de dar aquelas investidas básicas no Richard, afinal, como ele pode simplesmente não notar a sua maravilhosa presença? E como nós sabemos, ela não desiste fácil.

Em algumas partes do livro eu queria esganar a Mel, como ela pode simplesmente se fechar desse jeito e não perceber que o Juan – maravilhoso – está tão perto, disposto a fazer tudo por ela.

Não pense que o livro é só pegação. A história de Mel é fascinante, seus traumas, seus medos. E o mais legal de tudo, é que ela é uma mulher forte, determinada que não se deixa abater tão fácil. Ela quer curtir o hoje, o agora. E a cada página eu a admirava mais, por sua força, sua coragem, e claro, pelo seu poder imensurável de seduzir um cara com apenas um olhar. A pegada da Vanessa de inserir o erótico a uma história tão bem construída deu super certo.

É engraçado como a Vanessa consegue juntar tantos sentimentos em um único livro, é felicidade, é tristeza, é tesão, é paixão, é amor... Você mulher, que leu esse livro, nunca mais verá o Batom Vermelho como um simples objeto de vaidade, e sim como uma arma poderosa para seduzir. E aos homens, sintam-se marcados pelo batom da Mel, e bem, tomem cuidado onde vão ler o livro - se é que me entendem.

O final foi maravilhoso, não conseguiria pensar em algo melhor. Mel conseguiu o que queria e no final percebeu que a verdadeira felicidade estava onde ela menos imaginava. O livro te faz pensar na vida, será que estamos realmente nos envolvendo com isso tudo? Será que estamos sabendo aproveitá-la da melhor forma? Afinal isso tudo aqui é apenas uma passagem, uma breve passagem.

Outro ponto importante é com relação ao tamanho do livro, que é relativamente grosso, e muitas pessoas acabam ficando com receio, por favor, não se ligue nisso, a narrativa da Vanessa é maravilhosa, você nem percebe que o tempo está passando, quando você se liga já está na página 100... 340 E FIM!! Ficamos com aquele gostinho de quero mais.

Esse livro foi bem diferente do que eu esperava, por ser um livro “erótico”, mas percebemos no decorrer da leitura que ele vai além disso, abordando fatos que podem acontecer no nosso dia a dia, explorando os medos e os desejos mais profundos da nossa alma. Confesso que fiquei com pena de terminar o livro, chega um momento que você começa a dar aquela enrolada básica, um capitulo por dia, com medo de acabar e nunca mais poder desfrutar dos personagens, é como se eles acabassem fazendo parte da nossa vida, se transformando em amigos próximos, aqueles amigos que temos muito medo de perder. Chega a dar aquela dó básica de finalizar o ultimo capitulo, mas quando o fazemos e percebemos o quão maravilhoso foi, tudo vale a pena, e aquela vontade no fundo do peito de reler vem a tona com toda força.

Adoro essa intensidade, essa vontade maluca de recomeçar o livro assim que o fechamos.

Mais uma vez quero parabenizar a Vanessa por ter produzido um livro tão maravilhoso, que vai além do que imaginamos, com mensagens anexadas ao prazer de uma leitura fabulosa.


Don't hate me... Fuck me!
- Mel Folk
Barbara 21/10/2013minha estante
Você sabe se esse livro tem online ou em pdf?




spoiler visualizar
Nessa 19/06/2013minha estante
Ahhh seu lindo, me fez ficar emocionada!! *---*
Adorei sua resenha! Amei amei amei o Vermelho Eterno!! Espero que tenha sido marcado por mim e pela Mel!! *---*
Seu lindo, realmente sentiu cada parte do meu livro, fiquei mega feliz com o resultado!




6 encontrados | exibindo 1 a 6