A Elite

A Elite Kiera Cass




Resenhas - A Elite


2613 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Regiane 17/04/2013

Continuação de tirar o fôlego!

“ Não era como se a minha presença fizesse o mundo dele mais feliz. A sensação que eu tinha era de ser o mundo dele. Não havia explosões. Não havia fogos de artifício. Era uma chama lenta, queimando de dentro para fora. ”

Quando eu pensava que demoraria em encontrar uma série que preenchesse o vazio deixado por Hush Hush, eis que surge, A Seleção. Confesso que ando cansada de sagas longas, mas essa bem que merecia ter um 4º livro.

A Seleção que antes tinha 35 garotas, restou apenas 6 (America, Celeste, Marlee, Kriss, Natalie e Elise) para lutarem pelo coração do príncipe, que está mais disputado do que nunca. Enquanto isso, America tem se aproximado cada vez mais de Maxon, e ao invés de tudo ficar claro, ela fica totalmente perdida, sem saber o que fazer. Quando está com o príncipe, ela consegue sonhar acordada como se fizesse parte de um belo conto de fadas, mas quando encontra seu ex-namorado Aspen no palácio - como guarda - ela enxerga segurança nele.

America se sente angustiada por necessitar de mais tempo para refletir e decidir pelo seu futuro, só que diferente dela, o resto da Elite já sabe muito bem o que quer. Será que ela conseguirá tomar uma decisão rapidamente ou perderá a chance em escolher?

Eu fiquei enrolando para começar em ler A Elite, porque eu tinha quase certeza que ficaria com gostinho de quero mais, assim que terminasse. Minha intuição estava certa, pois assim que virei a última página e fechei o livro, fiquei deprimida e ao mesmo tempo angustiada, pois eu queria o desfecho dessa saga para ontem, e infelizmente sei que só terei essa oportunidade no ano que vem. Será que vou dar conta dessa ansiedade até lá?

É notável o crescimento de Kiera Cass como autora nesse 2º volume. Em A Seleção, ela nos apresentou uma distopia com uma imagem leve, mas quando eu imaginei que as coisas continuariam praticamente iguais em A Elite, lá vem ela com revelações surpreendentes, elevando o grau de emoção, com passagens até mesmo chocantes, que me causaram um enorme nó na garganta. Kiera soube ousar muito bem nas cenas de ação, que foram capazes de me tirar o fôlego. Sem contar que a sua escrita também deu uma guinada. Eu me senti viciada em sua forma de conduzir a história, a qual eu só conseguir desgrudar das páginas quando eu cheguei ao fim dela.

A narração em 1º pessoa - aos olhos da protagonista - continuou me agradando bastante, mas depois que li o e-book O Príncipe, que a Seguinte disponibilizou gratuitamente AQUI, tendo o ponto de vista de Maxon, confesso que desejei profundamente que houvesse um revezamento na narração entre America e outros personagens, ou ao menos que a autora lance mais histórias avulsas sobre à série, utilizando esse artifício.

Quantos aos personagens, enquanto alguns me agradaram, outros me fizeram querer enforcá-los, inclusive America. Apesar de ainda continuar gostando muito dela e concordar com a maioria de suas atitudes, eu fiquei irritada com sua indecisão e por ter agido com egoísmo em relação à Maxon e a Aspen. Ela é muito generosa com os demais que a cercam, mas quando se trata de sentimentos amorosos, é um desastre. Só não caiu no meu conceito, porque foi capaz de reconhecer suas falhas a tempo, além disso, consigo vê-la como o pai dela: America merece a coroa.

" Você tem alma de líder, America. Você tem uma boa cabeça, tem vontade de aprender; tem ainda o que talvez seja mais importante: compaixão. Isso é algo de que esse país carece mais do que você imagina. Se você quer a coroa, America, aceite-a. Porque ela deve ser sua. ”

Quanto a Maxon, se eu já o adorava, agora posso dizer que ele ganhou totalmente minha afeição. Ao decorrer da leitura, seus gestos se mostraram tão altruístas, que me comoveram completamente. E não pensem que ele é perfeito e não comete erros, pelo contrário. Comete sim, e esse é o toque que o deixa tão humano. É como em um relacionamento, no início é tudo agradável, mas com a convivência, os defeitos vão aparecendo, e a partir daí que percebemos quando são tolerantes ou não - mas esse último não é o caso do príncipe. Já em relação ao rei Clarkson, eu não posso dizer o mesmo. Esse homem conseguiu me tirar do sério. Ao colocar sua autoridade em prática, ele teve a façanha de me causar calafrios.

Já Aspen conseguiu me fazer detestá-lo mais ainda do que em A Seleção. Seus julgamentos precipitados sobre Maxon me fizeram querer espancá-lo, sem contar que o tempo todo, ele insiste em colocar a segurança de America em risco. Ele só perde mesmo para a insuportável da Celeste. Ela é tudo aquilo que eu repudio: invejosa, cruel e vaca. Ela consegue superar qualquer outra personagem - com características semelhantes - que eu já tenha conhecido. Não quero nem imaginar do que ela será capaz de fazer para conseguir o que quer, no último livro. Melhor nem pensar. Os demais personagens continuam bem interessantes. Vale destacar Marlee que traz um senhor segredo e Kriss que acaba tendo uma participação maior, permitindo conhecê-la melhor. O pai de America mostrou-se mais cuidadoso e carinhoso para com ela, mais do que nunca, o que muito me encantou.

Em A Elite, Kiera Cass explorou mais o lado dos rebeldes, e também revelou mais sobre seus reais interesses. Detalhe que deixou a história bem mais instigante e envolvente. Era exatamente o que eu esperava desse livro. Sem tirar nem pôr. O romance continua em alta, o que despertou os mais diversos sentimentos em mim, chegando a me deixar com uma sensação parecida como: borboletas no estômago. Ao mesmo tempo em que é lindo também é angustiante. Haja coração para aguentar tudo isso, portanto se preparem.

" Assim que ele saiu, fechei os olhos e recapitulei tudo o que acontecera naquele espaço de tempo: o modo como ele olhava para mim, os sorrisos contentes, os beijos doces. Repassava tudo, uma e outra vez, enquanto me preparava para dormir. Eu me perguntava se Maxon estava fazendo o mesmo. ”

" P orque então eu era dele. Eu sabia. Nunca estive tão certa. Pela primeira vez, eu via. Via o corredor, os convidados se levantando, e Maxon de pé, na outra ponta. Graças àquele toque, tudo fazia sentido. "

Por mais que eu escreva aqui, ainda assim me faltará palavras para expor tudo o que senti com essa leitura. A única coisa certa é que estou apaixonada por essa série, e estou sedenta por mais. E se você leu e adorou A Seleção, arrisco dizer que você vai amar A Elite, pois é ainda muito melhor, tanto que entrou para a lista dos meus favoritos. E para quem ainda não leu essa série, mas adora romance com emoções ao ápice, eu super recomendo!
Carol 26/04/2013minha estante
ótima resenha! amei tb demais a elite!


Maria Eduarda 28/04/2013minha estante
Aonde eu posso fazer o download do livro????


Maria Eduarda 28/04/2013minha estante
Aonde eu posso fazer o download do livro????


Regiane 29/04/2013minha estante
Maria Eduarda, o livro está a venda.


Danielle 02/05/2013minha estante
Estou chegando ao final de "A Seleção" e já encomendei "A Elite". Sua resenha foi tão positiva que não vejo a hora do meu livro chegar! Meu Deus, como eu quero ler! rsrs


Regiane 02/05/2013minha estante
Danielle, recomendo que você deguste eles aos poucos, porque quando acabar, você vai querer Um para ontem rs.


Carol 09/05/2013minha estante
Me passa o link de "O Principe" nao pegou ai


Mari Caldeira 10/05/2013minha estante
Eu tb amei, acabei de terminar a leitura e agora estou triste. Fui sequestrada por essa trilogia, e adoro quando isso acontece, mas é dolorosos quando termina... E pior, não terminou... Tenho que ficar na angustia de querer saber como será o fim dessa estória... Terei que rapidamente buscar outra leitura para esquecer um pouco essa, até, e que seja logo, poder ter em mãos o 3º. Ótimo o seu texto, expressou tudo o que senti... Bj


Leticia 11/05/2013minha estante
Awn! Quero ser sua amiga só por causa da resenha


Li 17/05/2013minha estante
America acaba ficado com quem gente ?
ainda não li , vou ler em breve
eim???


Nady 18/05/2013minha estante
Enquanto procurava informações de quando será lançado o terceiro livro, me deparei com sua resenha e posso lhe dizer que descreveu muito bem o mínimo de emoções que poderiam ser descrevidas sobre os livros desta série. Também li a série Hush Hush e amei, mais não sei como explicar o quanto A Seleção me conquistou rapidamente, e em seguida A Elite que me prendeu nas páginas e trouxe uma enxurrada de sensações, pena que quando li a última página acabei ficando muito ansiosa pelo que vem por ai e com aquele gostinho de quero muito mais, e gostei bastante do e-book O Príncipe, pois mostrou bastante o lado de Maxon. Aaaaa estou suspirando! Rsrsrs...
Porém agora vou ter que esperar um bom tempo até o próximo livro...e concordo com muitas coisa que você descreveu!


Raquel Rodrigues 24/05/2013minha estante
Me identifiquei 300% com sua resenha. Acabei o livro ontem e senti as mesmas coisas! Hahaha Aspen me dá nos nervos, juro que não ia achar ruim se ele "sumisse". Maxon, como você falou, não é perfeito, mas isso o torna mais maravilhoso que a encomenda! Amei A Elite, cadê maio do ano que vem??? D:


Camila F 23/07/2013minha estante
Concordo com toda sua resenha! Já to com saudade da trilogia mesmo sem acabar. To morrendo de medo da autora decidir fazer America ficar com Aspen só pra fugir um pouco do fim que todo mundo acha que vai ser porque sou TÃO team Maxon! Achei a descoberta do sentimento de um pelo outro muito fofa nesse livro, quero muito que terminem juntos! Amei a resenha, parabéns!


31/08/2013minha estante
Concordo plenamente com sua resenha Regiane,eu fiquei tão empolgada com a leitura desses livros que falava dele aos quatros cantos e de tanto falar contagiei uma amiga de trabalho que ficou empolgada só com a minha empolgação,rsrsrs! Não vejo a hora de ler o desfecho dessa estória e com toda a certeza estou na torcida por América e Maxon!!!!


Mariana 06/09/2013minha estante
Acabei de ler A Seleção e ler agora sua resenha me deixou ainda mais curiosa para ler a continuação. Vou comprar o livro amanhã mesmo!


annabboe 30/12/2013minha estante
Amei essa série e a sua resenha!!! Também não sei se consigo aguentar até ano que vem pelo terceiro!!!


Zoraide 15/04/2014minha estante
muito boa sua resenha... a série perfeita! estou ansiosa pelo próximo!


Sandra 30/12/2014minha estante
Excelente resenha!!! Me fez querer ler mais a elite, já que li a seleção e simplesmente ADOREI, mas estava em dúvida se leria ou não, mas agora vou ler o quanto antes =D


Less 08/08/2016minha estante
Resenha maravilhosa, parabéns. :D


Mah corazza 13/12/2018minha estante
um livro lindo mas que tambem me fez sofrer muito, me tirou muitas lagrimas.


Tonio 31/03/2020minha estante
Alguém me fala como q lê o livro pfvr


Fabi Miranda 14/05/2020minha estante
Nossa! Que resenha maravilhosa! Olhei a data e vi que foi escrita há 7 anos...e só agora descobri essa série. Você escreve muito bem e o texto só aumentou a minha vontade de ler logo o livro.


Jenni 09/02/2021minha estante
QUE RESENHA PERFEITA




spoiler visualizar
Ana 16/02/2021minha estante
A Escolha é simplesmente tudo
Prepare os lencinhos


@Ju 17/02/2021minha estante
Eu vou começar a ler hoje ou amanhã ainda estou tentado encaixar. Pode deixar que vou preparar!!!


camila 17/02/2021minha estante
Eu também odeie a América e Maxon nesse livro, mas quando cheguei na A Escolha me apaixonei perdidamente neles.


E. 20/02/2021minha estante
aaaaaaa tudo pra mim ? se prepara pra escolha amiga




Vaah 11/03/2021

Fim ?
Depois de passar raiva, sofrer e torcer por maxon e depois por Aspen e ter raiva e dó da America, depois torcer por Maxon e America de novo, sei lá tô confusa rs mas amei o livro ?
Ana Hoppe 11/03/2021minha estante
Fiquei bem assim quando terminei esse hahahaha. Espera só pelo terceiro?


Mary 11/03/2021minha estante
Eu da vida kskkkkkkk! Não me dou bem com esses triângulos amorosos não, mas o final é ótimo?


Prinleitora 11/03/2021minha estante
Só aguarde o terceiro kkkkkkkk


Vaah 12/03/2021minha estante
Tbm não curto livro com triângulo amoroso, mas estou envolvida nesse kkkk


Vaah 12/03/2021minha estante
Vou começar hoje o terceiro kkk só estou lendo o livro O guarda para me apaixonar mais um pouquinho por Aspen ??




Desi Gusson 26/01/2014

Caindo do Cavalo Real
Primeiramente, como vocês podem notar, eu não morri. Sim, é difícil atestar isso depois de tanto tempo de vergonhosa ausência, explicada simplesmente com um: eu precisava. Confesso que cheguei a pensar em tirar o blog do ar, não queria que o meu, o seu, o nosso IYRDIW ficasse cheio de lacunas, paradão. A culpa de voltar a escrever aqui é inteiramente de Natália Pacheco, a parsa do Vire a Página, então agradeçam ou taquem políticos podres nela, vocês que sabem.

Ahhhhh A Elite! Mais America, ahhhhhhh, mais Aspen ahhhhhh, mais Maxon! AHHHHHHHH Mais vestidos e purpurina e coisas bonitas e

Sim, A Elite foi uma grande decepção literária para mim. Não sei se acabou a fase do namoro com A Seleção, que me deixou meio hipnotizada, confesso, ou se a autora perdeu a chance de fazer um livro brilhante.

Vamos começar pelo ponto principal. O Príncipe Maxon desse livro não é o mesmo Príncipe Maxon de A Seleção, não pode ser, trocaram eles. Eu sei que as pessoas mudam, principalmente quando são aborrescentes, mas a diferença é tão gritante que teria me feito duvidar de tudo o que vi antes se não tivesse lido A Seleção duas vezes. Aquele cara fofo, gentil e meio inseguro agora está falso, beirando a canalhice, completamente não-Maxon. É como se a autora estivesse nos empurrando, forçando para um dos lados do triangulo, justamente a coisa mais legal e não se fazer!

Mas é meio que um tiro no pé se formos considerar a outra ponta: Aspen. O coitado é tão inexpressivo que eu mesma o coloquei na friend-zone pela America, simplesmente não dá! Cadê aquele moço cheio de paixão, pronto pra brigar pela mocinha e ganhar a beijos o seu coração (e o nosso) de volta?? Cadê, meu povo, CADÊ?
Sem contar nas alternativas completamente aceitáveis que foram surgindo do nada, de uma hora para outra, numa forma de garantir o final feliz de todo mundo.

Lembra que disse assim?

"Ela [America] é uma ótima protagonista, um pouco enrolada até, mas honesta consigo e com os outros. É bom variar um pouco e ter uma mocinha que não é A Garota Que Esconde Vários Segredos do Mundo."

Agora a indecisão dela é, pra dizer o mínimo, irritante. Ok, irritante é a fila do McDonalds, a America me dá vontade de bater com a cabeça repetidas vezes numa parede de concreto. A dela, não a minha. Ela se tornou exatamente o que achei que não seria, a típica mocinha YA. O mundo inteiro explodindo e ela lá Ó céus, com quem fico?, tudo isso me revolta!

Falando em revoltas, temos mais rebeldes. E aulas da história de Iléa. Nada que tire o foco do principio ativo do livro, mas a tentativa de expandir o enredo de Cass foi boa, sem as constantes invasões do castelo, ou as informações cruciais que America descobriu a respeito do fundador do reino, a estória ficaria girando a esmo, entre uma transmissão do reality show a outra. O show esquentou as garotas tem tarefas de princesa a cumprir e os olhos de todo o país, e de outros também, estão voltados para elas, gera um certo drama, mas ainda preferiria uma coisa mais adulta.

Enfim, o clima juvenil demais tirou meus suspiros, simplesmente não me envolvi tanto com a trama como havia antes, sinto que só vou ler The One porque preciso saber como o tormento acaba.

(Juro solenemente não inserir links no corpo da resenha, mas eles existem)

site: www.desigusson.wordpress.com
Samy 02/08/2013minha estante
Concordo cuntigo...Ótima resenha. Parabéns!


Rebeca 24/09/2013minha estante
Suas resenhas são as melhores!


Fernanda 08/12/2013minha estante
queria parabenizar você pelas resenhas maravilhosas e divertidas! seguindo!!


Linn 24/03/2014minha estante
Concordo com voce... gostei do primeiro livro, mas o segundo me decepcionou um pouco.
Honestamente, to torcendo para a America nao ficar com nenhum dos dois! To na esperança que ou o Aspen volte a ser o que era ou o Maxon mude radicalmente (e que a America amadureça também), por que do jeito que esta, melhor que ela nao fique com nenhum dos dois, tanto pelas atitudes deles quanto dela.
=P


Agnes 04/06/2014minha estante
Concordo totalmente!


Jessica 20/06/2014minha estante
Tirou as palavras da minha boca (ou melhor dos meus dedos) hahaha.
Eu gostava da America sem frescuras, que se importava com os outros e não só com AspenxMaxon... E falando em Maxon realmente fiquei chocada, a autora simplesmente mudou ele totalmente, ridículo, ele se tornou um babaca e a America uma trouxa que fica disputando atenção que até semanas atras ela não queria. Fiquei muito desapontada ainda mais porque eu tinha gostado tanto de A Seleção que pensei que seria um livro menos juvenil e mais adulto, com temas além do romance. E mesmo que fosse pra focar só no romance, que fizesse um romance direito, porque não sei de quem tenho mais raiva, da America, do Maxon ou do Aspen. Simplesmente uma decepção, e pensar que gastei tempo e dinheiro com essa serie.

Parabéns pela resenha.


Laala 30/06/2014minha estante
Amei sua resenha, realmente o Maxon mudou muito e sem necessidade. Eu tinha me amado tanto o primeiro livro que quando li A Elite foi como se eu não via mais o principais personagens como antes. Me decepcionei, mas mesmo assim vou ler A Escolha por que já me disseram que é o melhor dos três. Ótima resenha, adorei mesmo.


Anna Sens 25/08/2020minha estante
Forçaram pra torcer pelo Maxon. To na metade da continuação e achei MUITO ruim, principalmente com o primeiro. America interesseira, Maxon esquisito e Aspen parece que foi substituido




Thay 30/01/2021

Aaaaaaaa que surto foi esse livro... Antes de começar já sabia que ia passar nervoso porque todo mundo falava que a America enrolava muito, então isso n me surpreendeu, mas os motivos que ela inventava que me deram nos nervos. Senti raiva de todos praticamente, do maxon, do rei (ódios), da América claro, Aspen zzzz... Me surpreendi com a carga emocional do Maxon, e espero mostrarem mais dele no próximo livro. América ficar puta pq o príncipe fica com outras é o cúmulo da hipocrisia, me poupe né querida, porque ela não contou do Aspen quando teve a oportunidade? Fiquei o tempo todo me perguntando isso, ela se alto sabota aff!
Por fim, tô curiosa pro próximo, quero ver como América vai se enrolar mais ainda com seus dramas haha
The.Leitora07 30/01/2021minha estante
Kkk,
Boa sorte


mariana 31/01/2021minha estante
aaaaaa sim! acabei de finalizar a leitura de A Elite e compartilho da mesma opinião hahaha já vou começar o próximo pois estou morrendo de ansiedade de saber o desenrolar desse final louco




spoiler visualizar
Mandinha Ferreira 14/03/2021minha estante
a escolha é o melhor livrooo, continua pq é perfeito


Marilia.Araujo 14/03/2021minha estante
Concordo, aquele final é maravilhoso, só a herdeira que me fez parar de ler a série, já faz anos que abandonei.




Bia 30/03/2021

Meio entediante
Gente a Celeste fica mais insuportável do que ela já era nesse livro, assim como o rei Clarkson.
Apesar das coisas acontecerem mais lento, esse livro ainda tem emoção. A coragem da America, as injustiças, os ataques e mais ataques deixam esse livro um pouco mais emocionante. Ainda assim, não chego a dar quatro estrelas para ele, mas não significa que eu não tenha gostado, muito pelo contrário. Apesar do tédio, ele ainda consegue te prender.
Recomendo que continuem a série,
porque é boa demais!!
comentários(0)comente



_Gabs_pp 26/03/2021

100% de rendimento
Relendo o livro depois de 4 anos e continuo amando. Acho impressionante como a autora consegue aproveitar ao máximo sem ficar cansativo, tem sempre um contra tempo que instiga a continuar mesmo que o final seja previsível.
comentários(0)comente



ju goes 10/12/2020

a elite
cara, esse livro me deixou mais ansiosa que o outro! li ele em 24h e me arrependo de nao ter aproveitado melhor! simplesmente perfeito!
comentários(0)comente



Bela 02/09/2020

Esse livro me prendeu como o anterior!! Sigo envolvida na historia, e ao mesmo tempo nervosa para saber o que vai acontecer!! Vamos para o proximo livro hahaha
comentários(0)comente



Duda 15/03/2021

OOOOO raiva que eu passo nesse livro!! relendo pela terceira vez essa série maravilhosa! embora sinta muita raiva de América, consigo entender o lado dela... enfim, muito bem escrito, fluído e embora seja muito bom, não consigo dar 5 estrelas justamente prla raiva que eu senti
clarinha 15/03/2021minha estante
esse livro é PERFEITO




kath 15/04/2021

muito melhor que o anterior, que já era bom
não sei exatamente como começar essa resenha. sinto que a escrita da autora amadureceu muito nesse livro. é uma pena que ela não se aprofunde na questão política-social da distopia; tem um potencial grandioso.
achei genial a escolha de colocar o diário do gregory illéia.
gosto muito da maneira como a kiera expressa as emoções da america, eu consigo compreender suas escolhas e atitudes, seus pensamentos.
marlee e kriss continuam sendo minhas favoritas.
VITÓRIA_VLAA 15/04/2021minha estante
Amo toda a trilogia ???


Jhovana Gonçalves 15/04/2021minha estante
Amoooo ?




spoiler visualizar
Palominha 23/06/2020minha estante
Acredite que as vezes o improvável pode te surpreender ?


Gabi Petrecca 23/06/2020minha estante
Kkkkkk


Keila 23/06/2020minha estante
Se prepara para o último viu sksjsksks




Leonardo Drozino 28/06/2013

Mais um livro da trilogia (por enquanto) A Seleção. Essa resenha pode conter spoilers do primeiro livro.

A Elite começa logo onde parou em A Seleção, um final que admito ter me deixado empolgado, após ler páginas e páginas sem fim de uma escrita fraca, pouco fluída, cheia de clichês e furos de enredo. Como era de se imaginar, A Elite segue no mesmo nível, só que sem nenhum momento empolgante. Admito também, ter ficado curioso para ler a sequência, mas como pude imaginar, o livro não corresponde a nenhuma das baixas expectativas que eu tinha.

O livro, ele é construído por base de uma fórmula:

1) Criar uma "distopia" sem nexo algum, já que está na moda.
2) Colocar uma garota rica se apaixonando por um cara rico, gostoso, poderoso, fodão, comedor de pepecas do universo (nada de novo nisso)
3) Garota ser apaixonada por um cara pobre, e somando com o item de número dois, temos o famoso triângulo amoroso que ninguém aguenta mais, mas mesmo assim fazem os livros serem vendidos que nem água
4) Restaurar algum conto de fada da Disney
5) Colocar alguns dramas de princípios e conscientização social
6) Uma capa bonita, com cores fortes e com garotas nelas (todo mundo sabe que livros com garotas bonitas vendem mais que vela quando dá apagão na cidade)
7) Personagens pouco criativos
8) Cenários sublimes, como em um sonho
9) Ambição e vida de luxo, de rainha (coisa que toda garota quer, e adivinha: 35 delas vão ter o seu momento)
E por último, mas não menos importante:
10) A protagonista é virgem. (ou não? Se eu fosse o Aspen, teria dado uns pegas na America, por que se ela se parecer com o que é na capa, nossa mãe, eu pegaria de jeito hein)

Junte tudo isso a uma escrita comum, com a mesma linguagem que usamos para falar com amigos, sem dificuldade alguma de compreensão, e temos a trilogia A Seleção. #rimadodia

America Singer (é, adivinhem só, ela canta) está chata como sempre, uma cópia cuspida e escarrada de todas as protagonistas amadas e odiadas que já encontramos antes. Seus dramas continuam exatamente os mesmos do primeiro livro, e dava até para a gente relevar, já que havia a esperança de ela crescer no segundo, mas obviamente ISSO NÃO ACONTECEU.

Aspen, que adquiriu um tom nada nada simpático nos capítulos finais de A Seleção, conseguiu ficar ainda pior. Aplausos.

Maxon, versão masculina da America. Incrivelmente chato.

Me recuso a acreditar que as garotas se apaixonam por '"homens" assim. Se é que isso pode ser chamado de homem.

Já que o trio protagonista não é grande coisa, resta a nós comentar sobre os personagens secundários: Celeste, está um pouco mais interessante. Não, ela não fica legal. Ela fica ainda mais insuportável nesse livro, mas é muito legal odiá-la e desejá-la que seja chutada do castelo com um salto 15 bem na bunda.

Outros personagens vão se destacar, mas nada muito relevante. Talvez um.

Acredito que essa série poderia ser interessante se dessem destaque aos rebeldes, já que eles são a alma da "distopia" dessa série. Digo em aspas, pois o livro é tudo, menos distópico. É só um romance, muito mal construído, irreal.

Eu me recuso a acreditar que essa série convença tanto assim. Será se foi pelo buzz da Warner? A série recebeu um destaque extremo depois das suas tentativas falhas de ser adaptava em série de TV. Uma pena. Talvez, se mudassem tudo e só mantivessem o título, a série de TV poderia ser boa.


Se eu recomendo A Elite? Não, assim como não recomendo A Seleção. Estou em luto por todas as árvores que morreram para que fosse produzido papel para se publicar isso. Essa série não vale o seu dinheiro, não vale a bateria gasta para ler em formato digital.

Claro, que você é mais do que livre para ler, mas já aviso: Abra os olhos. Esse tipo de "leitura" não faz bem. Não oferece nada de útil para construir o seu caráter, a sua personalidade, nada. De maneira alguma um livro com escrita tão pobre (de palavras, reflexões e conteúdo [inexistente]) possa ser digno de cinco estrelas.
angel 28/06/2013minha estante
Ian, adorei a resenha e concordo com suas palavras... um livro inconsistente como este não merece tanta atenção e devoção como tenho presenciado. Não tenho expectativa alguma em relação ao último livro e se quer saber, ele valerá 1 estrelinha se a autora tiver a felicidade de deixar América sequela sozinha, Aspen dando um pé na bunda dela, já que esta o trata como opção... no sentido, só tem tu? vai tu mesmo... hahahahha e o mais sem graça dos príncipes ficando pelo menos com a Kris... do contrário, não valerá nem uma... pow... distopia é uma tremenda propaganda enganosa... fala sério...

Bem é isso ai... gostei muito da resenha :)


eduardobragaxv 27/09/2013minha estante
Não é mais que uma garota. É o reflexo dela em espelhos.


Juh Avila 04/11/2013minha estante
Só não assino embaixo pq como já havia comprado os dois volumes (pela capa, admito)serviram como distração durante essa semana. Mas tirando o fator "serviu para me distrair" concordo com tudo o q escreveu e vou além: America é mais chata que Bela Swan, mil vezes. Maxon é um sonso, Aspen um cretino e os furos no enredo me deixam louca.


Lucia Virginia 15/07/2014minha estante
Leu meus pensamentos praticamente, a diferença é que eu adorei o primeiro livro (só um detalhe o Aspen não "comeu" a América porque a casta deles como é dito no primeiro livro não tem dinheiro pra preservativo, aí né..)


Hemy Gomes 25/11/2016minha estante
O Aspen e a America não poderiam coisar porque não tem dinheiro pra preservativo, os pais não sabiam e se a America ficasse grávida: cadeia na certa

parece que cê nem leu o primeiro hein




André Lisboa 30/01/2020

A saga indecisa de América continua irritando leitores
[América me ajuda a te ajuda! AMIGA, PARA DE SER BURRA! PARA DE DAR PALCO PARA ASPEN PELO AMOR DE DEUS!!!!]

Nesse segundo livro chamado “A Elite” Kiera Cass dá continuidade à história Do primeiro livro; “A seleção”. O enredo é bem simples. América Singer continua na disputa pelo coração do príncipe Maxon juntamente com outras cinco garotas. O que me surpreende é o tamanho da burrice de América, dando atenção aos sentimentos de Aspen, às vezes tratando Maxon com grosserias e um ciúminho sem lógica, e também metendo os pés pelas mãos, aprontando trapalhadas que até ameaçam a já frágil estabilidade do Reino de Iléa.

Honestamente a América irrita horrores com essa birra e inconsequências. Ela não sabe medir a sua responsabilidade (aliás, foge dela), demonstra uma indecisão mortificante que se arrasta por um enredo “suga” a paciência do leitor. As volatilidades do humor da América me deixavam uma sensação de imaturidade crônica de uma personalidade que não sabia o que queria, ou o que fazia dentro da Seleção. A irresponsabilidade emocional dela testou não só a paciência do príncipe Maxon e dos personagens do palácio, mas também os leitores.

Sobre a escrita, logo de cara dá pra perceber os artifícios retóricos da Kiera Cass. Ela é uma autora muito esperta, que se vale da narrativa em 1° pessoa pra colocar uma “protagonista menos irritante”. Uma construção narrativa em 1° pessoa tende a suavizar burrices homéricas da protagonista, um ponto de vista estabelecido através de uma visão própria dos acontecimentos (no caso, a visão da América). A “meia culpa” das burrices cometidas pela protagonista vem da narrativa que a própria protagonista monta. Ou seja, esse é um tipo de artifício que nos leva a uma argumentação dos fatos, colocando uma áurea de autopreservação na protagonista (coisa que a autora traz em contrapartida a tudo o que América faz). É a América é que dá a visão da história. Somos “reféns” do ponto de vista dela.

Dona Kiera Cass bem fanfiqueira vai tecendo uma trama sem muitos sobressaltos, envolvente, porém MUITO IRRITANTE.

P.S. ASPEN É UM CHERNOBYL AMBULANTE!
Raquel.Moreira 31/01/2020minha estante
Não sei qual o problema da América.. FICA LOGO COM O MAXON PLMDS
Mas o próximo é melhor


Mônica 31/01/2020minha estante
A Kiera Cass enrola demais nesse livro. Lembro que na época não gostei.


André Lisboa 31/01/2020minha estante
A América enrola demais o Maxon..kkk Espero que as coisas se ajeitem ou eu vou morrer de raiva kkkkk


Mônica 31/01/2020minha estante
Kkkkkkkk O próximo livro é melhor.


Amy 14/05/2020minha estante
"América me ajuda a te ajuda! AMIGA, PARA DE SER BURRA! PARA DE DAR PALCO PARA ASPEN PELO AMOR DE DEUS!!!!" OBRIGADA. Porque foi basicamente essa frase que ficava apitando na minha cabeça a cada idiotice da America. Aspen?? ESQUECE ELE, MINHA IRMÃ!! Indecisão bem irritante mesmo, concordo com tudo na sua resenha




2613 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |