Desastre Iminente

Desastre Iminente Jamie McGuire




Resenhas - Desastre Iminente


409 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Carol- Books and Tea 25/06/2013

Fan-girling a gente vê por aqui
Desastre Iminente
Belo Desastre #2- Jamie McGuire

Como vocês já viram no título, esta resenha em especial, tem muito fan girling, então, caso você leitor, assim como eu não ficou eufórico com este livro, ou até mesmo com Belo Desastre, bem, você vai presenciar muito sentimento transcrito dessa leitura maravilhosa!

Belo Desastre, ao ser lançado, tornou-se uma febre rapidamente, seja pela qualidade da escrita, pelos personagens, ou claro e obviamente, por vim com um gênero que até então era novidade, o "new adult", hoje, claro, ele não é novidade alguma, e vira uma ou outra resenha, é comentado o gênero. Desde então, vai-e-vem são lançados livros, buscando o mesmo feito de BD, mas sabe quando todas histórias se tornam iguais, sem nada novo? Então, essas acabaram ficando assim. Seja pela nossa acomodação de leitor sob o gênero, ou por eles serem sempre o mesmo. Mas ok, confesso, eu adoro livros assim.

Agora, bem, preparem-se meu fan girling está para começar...
DEUS DE TODOS OS LEITORES, que prólogo foi aquele? Emocionante, e sim, me fez chorar com a promessa feita por Trav no leito de morte de sua mãe, e sim! A partir dai, muitas coisas se encaixaram, seja o apelido de Abby, seja a personalidade de Trav, e seja a sua mania de falar palavrões a todo o tempo, está feliz, um palavrão, está triste um palavrão, está dormindo, ops palavrão. Sim gente, no sonho ele fala palavrão. Mas, nada, absolutamente NADA afeta nosso carinho pelo Travis, é ou não? Posso dizer com toda a certeza, Walking Disaster é ainda mais extasiante e cativante que BD.

Sim, todos nós, absolutamente, todos nós que lemos seu anterior, e ao vermos que seria lançado o mesmo livro, pensamos que realmente, seria o mesmo livro, apenas pelo poNto de vista de Travis, certo? NÃO, SUPER ERRADO!

HOLY COW!

QUE FINAL FOI AQUELE?

Não vou dar spoiler, não adianta.

Ok, hm, uh, Carol, recomponha-se menina, e continue sua resenha.

Muitas coisas que foram "finalizadas" em BD, com aqueles gostinho de quero MUITO mais, desse casal desastroso-sem trocadilhos- Foi mais que bem definida, revelada e sim, devidamente finalizadas pela visão de Trav. Muitas partes foram puladas, algumas prolongadas, mas sem deixar de nos envolver nessa trama, inconsequente e irresistível!
Mas... Um aviso, se você ficou revoltada com a Abby, e seu super orgulho e seu não-posso-namorar-um-meu-pai-mais-jovem, o que era definitivamente uma tontice, até porque todos nós vimos o quão diferente era Trav de Mick, e o quanto ela estava sendo boba, uma verdadeira Lucky Thirteen, mas não no quesito de roubar a sorte, nada disso, mas de roubar a vida de Trav, porque NOSSA, NOSSA. Trav estava praticamente um zumbi ambulante, sem ela, cruzes.

Está ok, beleza, ai você me pergunta, mas cara, ele não é um livro como qualquer outro livro jovem lançado a todo momento, início desastroso, mocinha, mocinho, menino e menina se amam, sofrem, fim. Com eles juntos. Bem, sabe a diferença?
Abby e Travis, são personagens reais, sim, não digo como em filmes/livros -"baseados em fatos reais"- Mas sim no sentido deles terem problemas de jovens, causas de jovens, e toda aquela pressão de sair da fase jovem para adulta, todos os traumas, brigas, casos e enfim, tudo típico de jovens da idade. E um grande parabéns a Jamie, por caracterizar de forma magistral cada situação do livro, cada fala, cada ato. Sério, meus parabéns McGuire!

Você não irá se entediar, ou querer jogar o livro pela janela.. OH WAIT, se você leu em ebook assim como eu, bem, isso daria um prejuízo e tanto, é. Então, nem que fosse entediante.
Você o lê rápido, super rápido, com a mesma rapidez que Trav derrubava seus oponentes, mas, talvez em alguns momentos, diferente dele, você acaba saindo machucada(o). Sim, você chora, claro, se você for um leitor dramático como eu.

Bem, quem amou "BD", vai se apaixonar ainda mais por Desastre ambulante, iminente, enfim, pelo Trav 1000x mais, e pela Abby, você pode se revoltar mais com ela também. Nesse livro, você também percebe o quão forte é a amizade de Trav e América, e que linda amizade, Trent? Que irmão, e Shep? Você aprende a amar cada novo velho personagem.

Tradução livre do último quote do livro:

"Eu respirei fundo, e fechei a porta do quarto atrás de mim. Mesmo que nós tivéssemos colocado um ao outro através de um inferno, nós tínhamos encontrado o céu. Talvez fosse mais do que um par de pecadores merecia, mas eu não ia reclamar."


Mega hiper recomendado!
Boa leitura :)
Andressa.Mendes 11/07/2020minha estante
É livro 2 esse?


Giu 03/08/2021minha estante
meu deus com isso dito já estou comprando ele


Ana Lopes 08/08/2021minha estante
Carol depois dessa resenha, virei sua fã. Você soube descrever cada sentimento que tive com esse livro kkkk




Fernanda 26/08/2013

Resenha: Desastre Iminente
Resenha: Me sinto extasiada desde o momento que iniciei a leitura de “Desastre Iminente” da autora Jamie McGuire e ainda assim, acho que mesmo citando várias passagens, nunca será o suficiente para descrever todas as emoções passadas. Mesmo já sabendo o que vai acontecer na história, o mais empolgante é ler pelo ponto de vista de outro personagem – um dos mais importantes e intensos – Travis Maddox. Esse é o ápice da trama: poder compreender todos os pensamentos e ações do cara que conquistou o coração de Abby Abernathy.

“– Um dia você vai se apaixonar, meu filho. Não se acomode com qualquer uma. Escolha a garota que que não vem fácil, aquela pela qual você vai ter que lutar, e então nunca deixe de lutar por ela. Nunca...” Pg.15

Trav, conhecido também como “Cachorro Louco”, é um verdadeiro cabeça dura, impulsivo, possessivo e totalmente descontrolado em todos os sentidos. Ele realmente tem aquela fama de machão – conquistador barato – e outras coisas, mas acima de tudo é um dos protagonistas mais carismáticos que já pude ler. Apresenta pontos tão fortes com referência a sua personalidade, que a cada página virada torna impossível não querer saber mais sobre ele. E a verdade? Por trás de tantos defeitos, Travis aparece como o homem ideal, sonhador, inseguro e muito, mas muito apaixonado. Ele só estava esperando a mulher certa aparecer... Um beija-flor.

“Decidi há um bom tempo que me alimentaria dos abutres até que um colibri aparecesse. Um beija-flor. O tipo de alma que não empatasse a vida de ninguém, que simplesmente caminhasse por aí se ocupando das próprias coisas, tentando levar a vida sem puxar ninguém para baixo com suas carências e seu egoísmo. Corajosa.” Pg.20

Não importa se o leitor ainda não leu “Belo Desastre” primeiro – o livro narrado por Abby – pois acredito que o importante é ler os dois, independente da sequência. Ambos são um complemento de ideias, objetivos e sentimentos revitalizados em palavras concretas e descritivas. As percepções estão baseadas em cada ação, desde o momento em que houve a despedida com a mãe e principalmente sobre os conselhos repassados por ela até a relação com seu pai e irmãos. O fator relevante é que Travis conseguiu seguir as recomendações de uma maneira um tanto diferente, já que ele se achava a exceção dos relacionamentos e sempre fora muito cuidadoso ao se envolver. O interessante é que ele conseguia fazer uma ótima definição de quem poderia ser a garota ideal. Porém, de qualquer maneira, controlar a raiva para Travis era sempre mais fácil do que qualquer outro tipo de emoção, o tornando consequentemente, menos vulnerável (Será?!).

“Se houvesse algo mais que eu pudesse fazer para evitar que ela pensasse assim, eu não sabia o que era. Abby era especial para mim desde o segundo em que pus os olhos nela, e tentei fazer com que ela soubesse disso a cada chance que tive. De que outra maneira eu poderia fazer com que ela entendesse isso? Como fazê-la perceber que eu a tratava de maneira diferente de todas as outras pessoas?” Pg.90

O destaque se encontra também na narração peculiar e casual. Com expressões consistentes, Travis faz com que o leitor fique mais a vontade diante de pensamentos, palavras e expressões inconsequentes, duvidosas e informais. Acompanhar seus devaneios perante a garota que ama, é outra maneira de trazer uma visão mais abrangente de envolvimento, bem como a exposição de seus sentimentos mais ocultos e a relevância de todo o seu amadurecimento durante o enredo.

“Naquela manhã, deitado ao lado da mulher que eu amava, uma promessa silenciosa se formou em minha mente. Eu me tornaria um homem melhor por ela, alguém que ela merecesse. Nada de perder as estribeiras. Nada de ataques de raiva ou surtos de violência.” Pg.234

Foi muito bom poder acompanhar novamente esta história tão deliciosa e comovente. Na verdade, é como se fosse uma releitura com vários acréscimos instigantes e descobertas valiosas. Mais perfeito ainda foi poder ler sobre como ficou a vida do casal depois de um bom tempo.

P.S: Recebi a prova do livro, então não vou abordar sobre a edição. Assim que receber o livro, colocarei as fotos para vocês conferirem.

Mais apaixonante e viciante!

site: http://segredosemlivros.blogspot.com.br/2013/08/resenha-desastre-iminente-jamiemcguire.html
comentários(0)comente



Luna 22/11/2014

Vergonha de livro!
Pois é, abandonei o livro. Mais ou menos na metade pulei logo pro final e pronto. Dei graças que acabou.
Já li a série Crossfire e 50 Tons...e até que me diverti. Mas com esse aqui, não rolou! Christian Grey e Gideon Cross tem seus defeitos (como todos nós), mas pelo menos não são canalhas machistas e egocêntricos feito esse Travis Maddox. Sr. Grey e Gideon teriam até mais razões para agir feito Travis: tiveram um passado traumático (bem pior que o de Travis), são Homens (e não moleques), lindos e inteligentes, além de milionários. Com certeza no mundo real seriam como imã para mulheres. Muito mais do que um Travis Maddox. Ambos usavam as mulheres pra sexo, mas eram honestos com todas, sem humilhação. Já Travis usa e abusa, e não hesita em humilhar na hora de se livrar das "abutres", como ele chama as mulheres em geral.

Li ontem e resolvi vir aqui mostrar minha indignação como MULHER com os personagens incrivelmente machistas. Inclusive as femininas!! Acho que a autora tem algum problema com mulheres bem resolvidas, que adoram sexo e diversão, como qualquer homem. Porque sinceramente, machismo é a marca desse livro.
E estou impressionada com a quantidade de mulheres se dizendo apaixonadas pelo protagonista. O cara é o pior tipo de canalha que existe: aquele que despreza mulheres, e por isso não tem remorso algum em trata-las feito lixo (isso depois de conseguir o que quer com elas, lógico). E ainda culpa as pobres meninas por caírem na dele. Pode?
Também achei engraçado quando ele afirma que se uma garota não está com ele é porque ela não merece. Hã? Sério que tem mulher apaixonada por esse imbecil?
Outro absurdo no livro: todas as mulheres se derretendo por ele. Em todo lugar. Quem ele é, Brad Pitt por acaso? Fala sério, que coisa mais absurda!

A autora precisa lembrar que está no século 21, mulheres tem todo direito de se divertir até sossegarem com seu "escolhido", e isso não deveria ser visto com maus olhos. Contanto que seja consensual e não caia na promiscuidade, qual o problema?
No caso do Travis, ele não acha que mulheres tenham esse direito. Ele pode ser o pior canalha do mundo (promíscuo é pouco), e ainda assim se acha no direito de julgar uma mulher que queira uma noite de diversão e sexo sem compromisso. Julgando-a como vadia. Patético! Homens assim são desprezíveis.
E mais: um cara que trata a namorada feito uma rainha jamais seria capaz de ser tão asqueroso com outras mulheres. Portanto Travis é um personagem enganoso, que no mundo real provavelmente seria esse verme de homem pelo resto da vida.
Não recomendo de jeito nenhum esse livro.
Nathy 20/09/2017minha estante
nossa, sim. eu te venero. travis é um escroto




Bia.Ribeiro 21/12/2020

Mais do mesmo
1/10
É diferente ver o lado do Travis explicando os motivos por trás de suas ações MAS NÃO JUSTIFICA NADA.Pra mim continua sendo a normalização de um relacionamento abusivo.
Layla 23/12/2020minha estante
Quando eu li belo desastre eu romantizei tanto e hj vejo o quando é tóxico. Dessa série eu acho que os livros protagonizados pelo Thomas e pelo Tyler são os únicos com o mínimo de decência


Bia.Ribeiro 23/12/2020minha estante
O mesmo aconteceu comigo, com o tempo fui me tocando do quando erradas eram as atitudes do Travis.Pra mim o melhorzinho foi do Thomas só pelo fato de envolver FBI.Tyler é o bombeiro ?Nem lembro mais.


Layla 23/12/2020minha estante
Sim, o último livro da série dos irmãos é o do Tyler, que a namorada tem problemas de alcoolismo e tal, eu achei maneirinho


Bia.Ribeiro 23/12/2020minha estante
Ah sim, também achei esse melhor




EduardaMariaGG 26/05/2021

Eu não iniciei esse livro com grandes expectativas, mas ao passar do tempo, a leitura foi ficando melhor. Às vezes algumas coisas muito "loucas" aconteciam, mas depois já passava para uma boa cena, e eu reconsiderava.
O final é emocionante. Esse é um daqueles livros que nas últimas páginas algo surpreendente acontece e precisava se resolver em 10 páginas. Mas o epílogo foi o que eu mais gostei, tudo o que eu não esperava. Preciso ler o próximo já!
comentários(0)comente



letty biachi 19/09/2020

esse n tem como defender
a leitura foi fluída tbm e achei um livro ok qd li ha 6 anos atrás, mas só por deus o travis é um maníaco, machista, tem problemas de agressão e emocionado num nível doentio de obcecado. e a autora nem tenta esconder. eu hein.
comentários(0)comente



Vv 26/03/2021

PERFEITOO
? Embora nós dois tivéssemos feito o outro passar pelo inferno, tínhamos encontrado o céu ?
To muito emocionada com esse final! Que história linda e real. Essa versão do Travis é perfeita, pude compreender todas as suas atitudes e palavras, e estou mais apaixonada por ele do que já estava AAAH! Nem tenho palavras para descrever o quanto amei esse livro e principalmente o final, os livros que narram o que aconteceu com os personagens depois de alguns anos é pra estraçalhar com o coração do leitor haha! Indico muito os dois livros, não sei qual é o melhor, mas o final desse nos deixa com o coração super aquecido e satisfeito.
comentários(0)comente



Léo 15/10/2014

Caramba, o que dizer dessa PORCARIA? Não apenas um livro de péssima escrita, com personagens superficiais, clichês e entediantes, mas um PERIGO à sociedade e uma péssima influência aos adolescentes (público alvo desse livro). Travis Maddox é o perfeito clichê que toda menininha de 12 a 18 anos deseja encontrar: alto, forte, bonito, popular. O problema é ele ser um babaca dos grandes, um machista insuportável. É grotesca a forma como todos os personagens do livro são machistas; sempre chamando as mulheres de "abutres", "vadias", "putas", e separando as mulheres em "pra namorar" e "pra transar". O sexo sem camisinha, é aqui tratado como algo extremamente seguro caso a guria não esteja no período fértil. Um relacionamento obsessivo, onde o "carinha mau fica bom pra conquistar a menina meiga". O que mais me preocupa é ver que esse livro é aclamado pelas adolescentes e que muitas delas deseja um Travis em suas vidas. PARA TUDO '-'. Um dos piores livros que eu já li em toda a minha vida. De péssimo gosto.
lorena.st2 21/11/2014minha estante
Concordo em tudo contigo.E realmente fiquei pasma ao ver tantos elogios a esse livro. Por isso fiz questão de deixar minha resenha negativa.
A filha de uma amiga de 18 anos leu e (graças a Deus) pensa o mesmo. Detestou o protagonista, e se ligou no machismo e superficialidade dos personagens todos. Mas acho que ela é a exceção à regra, infelizmente.
Já notei que esse tipo de literatura adulto/erótico peca na falta de personagens femininos fortes, e sobram nuances de machismo e síndrome de donzela. Patético!


Nathy 03/10/2017minha estante
SIIIIIIIIIIIIM




spoiler visualizar
comentários(0)comente



"Ana Paula" 18/05/2021

Vcs devem estar se perguntando o porque das duas opiniões neh? Pois bem. A Bel esta organizando a leitura coletiva dessa série, e como já li Belo Desastre, resolvi embarcar nessa e ler os demais livros tbm. Lembro que, quando li Belo Desastre, eu fiquei perdidamente apaixonada pelo Travis. Se vcs procurarem aqui no blog, tem até uma tag - Meu Namorado Literário - que respondi usando ele como tal. (Vergonhaaaaaa)
Mas o bom disso tudo é poder olhar para trás e ver o quanto evolui como mulher e que, de maneira nenhuma, acho esse relacionamento dos dois saudável.

"Tantas vezes os vi chorando ou perdendo o sono por causa de alguma vadia com um par de saltos do tipo "me coma", que não dava a mínima para eles, e eu não conseguia entender. As mulheres que valiam aquele tipo de decepção não deixariam que você se apaixonasse com tanta facilidade.
Elas não ficariam de quatro no seu sofá nem permitiriam que você as atraísse para o quarto na primeira noite - nem mesmo na décima. "

Travis é terrivelmente possessivo e machista. Mesmo com algumas de suas falas em prol da defesa das mulheres, a maioria do livro é ele falando das garotas que ele já pegou que são fáceis demais, que é só ele passar pra elas se jogarem em cima dele como vagabundas que são. Odeio isso. Odeio essa visão patriarcal de que homem pode tudo e mulher não. Odeio essa visão de que uma boa mulher só terá um homem na vida, enquanto os "Travis do mundo" podem ter quantas mulheres quiserem. Então não. Eu não vou dar palco para esse livro. Não vou aceita-lo como um romance bonitinho - que, realmente, tem partes muito bonitas e que valem a pena ler - mas o meu instinto de sobrevivência fala mais alto e pede, com toda a força do meu ser, que meninas, ao lerem um livro assim, saibam identificar o abuso patriarcal impresso nessas páginas. Mesmo que tenha sido escrito por uma mulher.

"Além disso, havia algo sob aquela fachada de boa moça. Ela me odiou logo de cara porque já tinha sido machucada por alguém como eu. Mas ela não era uma vagabunda, de jeito nenhum. Nem mesmo uma vagabunda regenerada. Eu era capaz de identificar uma mulher desse tipo a quilômetros de distância. Minha arrogância foi se derretendo até sumir. Finalmente eu tinha encontrado uma garota interessante, e uma versão de mim já a havia magoado."

Como um todo, minha nota é 2. Não consigo mais ler esse tipo de literatura e achar bonitinho. Achar que a mulher mudou o homem por amor. Achar que ele merece uma chance pra mudar. Não romantizem esse tipo de história. Aqui, Travis não agrediu Abby, mas existem tantas outras Abbys que foram e são agredidas por esperarem um romance lindo assim, ou por acreditarem que o amor vai mudar o rapazinho nervosismo por quem se apaixonaram. Lembrem-se que todos nós carregamos marcas. Todos nós sofremos algumas perdas no caminho. Cabe a cada um aprender e evoluir.

"Poderia soar hipócrita para as mulheres que passaram pelo meu apartamento, mas, se elas se dessem ao respeito, eu as teria tratado de acordo."

site: https://www.livrosdeelite.com.br/2021/04/resenha-dupla-desastre-iminente-jamie.html?m=1
Mariana 18/05/2021minha estante
Cruzes.


Gi 06/07/2021minha estante
Nossa eu gostei muito de ler a sua resenha ?


"Ana Paula" 19/07/2021minha estante
Obrigada, Gi!




Bia 23/07/2021

esse livro é PODRE. NÃO LEIA
Eu li esse livro há muitos anos e só estou marcando aqui por que simplesmente não consigo acreditar que ele tem nota 4 no skoob.
Pra mim, essa bomba nuclear tinha que ser banida, esse livro é um desserviço para QUALQUER pessoa que ler ele, principalmente meninas novinhas. Se você gostou desse relacionamento abominável, repense isso urgentemente, por favor.
comentários(0)comente



bellaamarals 18/06/2020

Desastre Iminente - Jamie McGuire

Ainda bem que reli este livro, pois não me lembrava de quase nada, principalmente o epílogo.

Bom, devo admitir: eu passo um pano danado pra essa série, hein?! Realmente é um dos relacionamentos mais tóxicos que li, mas ainda assim, aquele apego emocional (já citado na minha resenha anterior de BD) me faz amar esse povo e nem me importar emq quão doida essa história é.

Travis perdeu sua mãe muito cedo ao ponto de não ter muitas recordações dela, apenas o que seus irmãos contavam e, uma breve lembrança do que ela lhe disse em seu leito de morte. Depois de crescido, o Maddox mais novo é um jovem rebelde e sem excrúpulos, faz o que quer, quando quer, arruma brigas, luta e transa com quantas mulheres quiser em apenas uma noite.

Nada mais faz sentido para ele até que ele a conhece. Abby Abernathy. Ou, como prefere chamá-la: beija-flor. Ele vê em Abby algo sutil, uma paz intrigante que não consegue sentir com mais ninguém. Tudo isso seria fácil de lidar se não fosse, claro, a repulsa que Flor demonstrava cada vez que ele se aproximava.

O tempo passou e, com muita insistência, Travis provou que queria apenas sua amizade - mesmo 100% certo de que queria muito mais. Abby carregava um passado obscuro e tinha medo de deixar revelar quem era realmente, mas isso não impediu o Maddox de se aproximar sempre mais.

Ambos faziam merdas que acabavam com a história que haviam criado e voltavam arrependidos não muito depois com promessas do pra sempre. Os altos e baixos são conteúdo do livro inteiro e deixam o leitor com um aperto no coração por não saber como seria o futuro deste casal tão conflituoso.

Um ponto que amei, diferente de Belo Desastre foi que pudemos ter um vislumbre de como estava a vida deles anos após os acontecimentos finais do livro na perspectiva de Abby. Ainda bem. Confesso que foi a minha parte favorita de todo o livro. Ver o Travis se acabando toda vez que terminavam me fez enxergar o que se passa na cabeça deste homem tão perturbado pelo que ocorreu durante sua vida toda. Foram cenas difíceis de ler, confesso.

Apesar de tudo, foi ótimo poder reler esta história de amor cheia de altos e baixos com uma cabeça diferente da que tinha quando li pela primeira vez, desse jeito pude ver o relacionamento deles de uma forma que não havia percebido antes e entender que esse relacionamento não é bem o que eu quero ter pra minha vida - com certeza.
comentários(0)comente



Rafa 30/05/2021

Desastre iminente
Meus deus esse livro é muito bom. Adorei a história. Ameiiiiiiii.... Impecável..
Jana 30/05/2021minha estante
Ahhh melhor livro da vida. Meu preferido ??????




spoiler visualizar
Melissa 20/07/2016minha estante
Nossa, pensei que eu fosse a única a se incomodar com tanta repetição do primeiro livro. Vejo o povo tudo elogiando, pra mim foi um caça-níquel repetir exatamente a mesma coisa do primeiro.




409 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR