Cores de Outono

Cores de Outono Keila Gon




Resenhas - Cores de Outono


91 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Tayane Cristie 03/07/2013

Cores de Outono - Keila Gon
Aos 21 anos de idade, Melissa Wels carrega uma grande responsabilidade: cuidar da irmã caçula de 5 anos. Isso porque a mãe e o padrasto morreram em um acidente. Então, Melissa e a irmã, Alice, vão morar em uma cidade no interior de São Paulo com o avô. Cidade essa que carrega suas crenças e temores devido à família “sinistra” que mora na montanha. E é nesse mundo surreal que Melissa vai parar, ficando cercada de todas as formas possíveis pelo poder da atração que sente por aquele a quem todos temem.
A autora conseguiu me ganhar com esse livro. Claro que, como todo autor estreante, a história tem lá seus erros, coisinhas mínimas que poderiam ser diferentes. Mas nada que o poder da narrativa de Keila não te faça ignorar. A história é contada de forma leve e divertida, acompanhamos aquele turbilhão de emoções e preocupações que estão passando pela mente de Melissa devido à narração em primeira pessoa, e isso cria uma conexão instantânea com a personagem. Tá certo que eu não morri de amores pela protagonista durante toda a leitura (às vezes ela me dava nos nervos, como, por exemplo, em uma situação de perigo ela ainda conseguia ficar parada, admirando a beleza de Vincent, e eu tinha que parar para respirar antes de voltar a leitura), mas Melissa tinha um modo bem descontraído de narrar aqueles acontecimentos malucos, o que me ajudou a sentir muitos dos sentimentos que ela estava sentindo.
Vincent, o homem misterioso e temido da montanha, é um cara sério e, realmente, assustador. Devido a sua falta de paciência em tratar de algumas coisas (e tratar algumas pessoas), Melissa até lhe deu o apelido de “cavalheiro carrancudo”, o que combinou perfeitamente com ele e suas mudanças constantes de humor. Enquanto ele e Melissa ficavam naquele “chove não molha”, eu tinha minhas dúvidas sobre ele, esse lado sombrio que ele carregava. Por isso, na minha opinião, algumas informações contidas na sinopse poderiam ter sido descartadas, deixando um ar de mistério para que o leitor se surpreendesse quando a história desse um giro de 180º e tomasse o rumo do fantasioso.
Falando da fantasia, acho que a autora soube utilizar aquela coisa de elfos, magos e afins, mas ainda há muito a ser explorado desse mundo, o que me faz criar grandes expectativas para o segundo volume, esperando uma expansão sobre o conteúdo mágico da história.
Outro personagem que conseguiu me conquistar desde a primeira aparição foi Arthur. “Amigo” de infância de Melissa, ele é brincalhão, gozador e adora tirar sarro de alguém; mas também é companheiro, um bom amigo e sabe dar apoio quando necessário. Não vou negar que torci mais por ele do que por Vincent. Apesar de gostar de personagens misteriosos e que carregam uma bagagem de segredos para serem desvendados, foi difícil não me deixar levar pelo humor contagiante de Arthur. Juro que estou disponível quando ele quiser partir pra outra ;D
Alice, a irmãzinha de Melissa, é um amor. Aos poucos vamos tendo pistas do que, num futuro não tão distante, levaria Melissa a entrar no mundo da fantasia que ela pensou existir apenas nos livros de contos de fadas, e Alice é uma das razões para isso. George, o avô das meninas, era como um pai, e eu admirava sua “super”proteção, afinal ele não queria perder mais ninguém, e Melissa era um desastre natural. Também gostei de outros personagens, como Rose, que não apareceu muito, mas conseguiu ganhar minha afeição. Alex e Viviana também têm um papel importante nisso tudo, e são uns amores.
Cores de Outono me causou um misto de emoções. Eu sorri, fiquei com raiva, xinguei mentalmente os personagens, suspirei por eles e torci para que no final tudo desse certo (principalmente pro Arthur *-*). Assim como Melissa, senti várias vezes borboletas voarem por meu estômago enquanto eu aguardava o desfecho de uma cena. Não sei se está parecendo que não gostei de Vincent, mas eu gostei dele sim. O ar dele de mistério no início é fatal para uma atração súbita, e suas mudanças constantes de humor só faziam com que eu quisesse desvendar esse homem logo. E, lamento admitir, no fim ele ainda é uma incógnita. Descobrimos muito sobre ele, mas ainda há mais por vir, coisas que deixariam qualquer um de cabelo em pé. Ele também tem aqueles olhos turquesa que deixam qualquer uma de boca aberta, só apreciando a vista. Até entendo a distração de Melissa quando ele apareceu, é impossível resistir àquele charme e galanteio de outro século. Vincent era mesmo um cavalheiro, mesmo quando estava de mal humor.
Achei a capa muito lindinha. Ela mostra uma árvore desfolhando no outono naquela montanha mágica e misteriosa. A escrita da Keila é muito gostosa de ler e ela soube caracterizar bem os personagens, os cenários, os olhos de Vincent... Só encontrei alguns errinhos de ortografia (um ou dois) e a falta da vírgula em algumas frases, mas nada que atrapalhe uma fluida leitura. Mais uma vez a Novo Século está de parabéns pelo livro publicado no selo Novos Talentos da Literatura Brasileira.
Recomendo o livro para todos aqueles que gostam de romance, fantasia e algumas borboletas no estômago.

Quotes:

“Eu o fitei... Parte indignada, parte confusa, parte fascinada.”

“– (...) Você acha que sou imprudente? Que procuro o desastre?
- Posso até dizer que ele procura você.” – Melissa e Arthur

“Vincent esticou os dedos roçando-os em minha nuca e um arrepio de color correu meu corpo, acordando um batalhão de borboletas frenéticas em meu estômago. Meus olhos ficaram presos nos dele e mergulhei nas águas cristalinas e profundas dos oceanos turquesa. Reconheci aquele olhar, olhos brilhantes e decididos. Meu coração parou com um solavanco, eu não estava respirando... Só havia silêncio. Ele escorregou a outra mão por meu braço até minha cintura, trazendo-me para mais perto. Senti meu corpo se aproximar do dele e meu coração explodiu no peito, frenético e descompassado. Minha respiração voltou ofegante, seu perfume tomou minha garganta e me concentrei em sua boca rosada... não havia mais volta.”




site: http://lereaminhapraia.blogspot.com.br/
Keila Gon 05/07/2013minha estante
AiAi Ai ... Ohhh obrigada pelo carinho, eu adorei a resenha Tayane!!!!!!!Os detalhes e os quotes ...ohhhhh Perfeito!
Beijos muito agradecidos Flor!
Keila Gon




Isa 25/06/2013

Encantador.
"Cores de Outono" conta a história de Melissa, uma mulher de 21 anos que vê sua vida sem rumo depois de perder sua mãe e seu padrastro em um trágico acidente de carro. Após o ocorrido, Mel se muda para a casa de seu avô, levando Alice, sua irmã de apenas cinco anos.

Mel nutre um carinho enorme pela sua família. Sua irmã e seu avô eram as únicas coisas que lhe restavam no momento em que chegou a Campo Alto, cidade onde passaria a morar. Essa foi uma das coisas que chamou a minha atenção durante a leitura: Melissa sabia valorizar o que tinha. Mesmo com a morte de sua mãe e de seu padastro, Mel era forte. Mesmo com todos os boatos sobre ela, Mel continuava forte. Apesar de sentimental, Melissa tinha algo diferente: diferente o bastante para que um homem se apaixonasse perdidamente por ela.

No começo, era apenas o motorista de uma SUV que quase a atropelou - duas vezes! Mas, com o passar do tempo, Mel foi tendo encontros rápidos com o tal homem, porém suficientes para ter impressões sobre ele - certas e erradas. Dono de lindos olhos turquesa, Vincent - também conhecido como cavalheiro carrancudo ou galã de filme antigo - despertava em Melissa emoções que ela nunca havia sentido antes. Se você está pensando que será apenas um romance clichê e açucarado, está enganado: até leitores com coração de pedra podem se encantar com a paixão dos dois.

A margem, fonte e espaçamento são ótimos, o livro é muito cheiroso, a capa é linda, o desenrolar da história é mágico e a autora é muito simpática. Preciso dizer mais alguma coisa? Hahaha. Além do mais, em vários pontos da leitura aparece o meu amado e desejado chocolate, além da minha maior paixão: música. Só pra vocês terem uma ideia, no final tem até a receita do brigadeiro de panela e uma playlist internacional que acompanha o ritmo de "Cores de Outono". Super criativo, né?

Outra coisa que me encantou no livro é como a minha opinião sobre os personagens mudou conforme a leitura. No começo de "Cores de Outono", eu estava numa relação de amor e ódio com o Vincent: como ele poderia mudar de humor tantas vezes, sem nenhum motivo aparente? Mas, com o passar do tempo, fui vendo que apesar de muitas vezes estar mau humorado, tudo que Vincent fazia era pensando em Melissa. E era por isso que ela o amava.

E é aí que a ficção aparece: Vincent tem um segredo. Um segredo que poderia afastá-lo de Melissa, caso essa fosse sua decisão. Caberia a ela escolher: continuar com ele ou deixá-lo ir. Com muitos olhos turquesa, borboletas, brigadeiro de panela e Kit Kat (quando vocês lerem vão entender, haha), Cores de Outono vai encantar o seu coração com sonhos e emoções.

Blog: http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br
Fanpage: https://www.facebook.com/pages/Viciadas-em-livros/117165448455248?ref=hl
Twitter: @velivros
Keila Gon 26/06/2013minha estante
Ohhh Isa,
Obrigada pela resenha encantadora, recheada de palavras do coração!!!
Beijos Beijos Beijos recheados de olhares turquesa, chocolate e musica!!!!
Keila Gon




Samy Rabelo 04/02/2013

Resenha no blog http://livroscomresenhas.blogspot.com.br/2013/02/resenha-cores-de-outono.html
Bom, antes de mais nada, devo dizer que o blog está com muita sorte com seus autores parceiros! Todas as obras que até agora temos aqui resenhadas valeu super a pena ter lido. Fico muito feliz, porque eu sendo uma ex-preconceituosa com a literatura nacional, vejo que nossos autores estão com ideias incríveis e histórias fascinantes para nós leitores. Keila Gon é o exemplo disso.


– Sempre podemos alterar nosso destino, com nossas decisões - falou eloquente.
– Pode ser, mas por mais que tente não consigo me desviar das provações desse "destino"


Começando a resenha então, apresento-vos a nossa protagonista Melissa, uma jovem de 21 anos que se vê responsável pela meia irmã de 5 anos, Alice. Com o acidente e consequentemente a morte de sua mãe e seu padrasto, Melissa faz de tudo para educá-la adequadamente e ver sua irmã bem.
Melissa resolve voltar a morar no interior na casa amarela de seu avô George para que a perda de sua família seja um pouco menos dolorosa. Além de reencontrar seu amigo de infância Arthur, Melissa acaba por conhecer um novo vizinho, o charmoso e misterioso Vincent, sendo ele rude e cruel com a jovem sem ela ao menos saber o motivo.
Vincent acaba mostrando um Mundo Mágico para Melissa, onde ela nem imaginava que sua irmã Alice estaria apta a encarar as diferenças da sua nova vida nesse Mundo.

Eu nadava nos oceanos turquesa, por mim ele poderia ser ousado sempre!

Em Cores de Outono, é nos apresentado uma escrita bem suave e prazerosa, chegando até ser bem poética com tanta delicadeza que a autora expôs suas palavras.
Do começo ao fim imaginei Keila numa casa de campo no meio de árvores e montanhas escrevendo essa belíssima obra acho que pelo fato de ver várias fotos no facebook dela em Campos do Jordão e tal :) nota-se perfeitamente que o livro foi escrito numa calmaria espetacular *.*
A história por ser narrada em primeira pessoa, teve um encaixe perfeito com a premissa e as situações da protagonista, dando para conhecer bem Melissa no decorrer da história. Adorei as cenas de suas atrapalhadas, ainda mais na frente de Vincent.
Vincent mesmo carrancudo e misterioso, se tornou meu personagem predileto. As cenas com ele ficaram bem sexys e em certos momentos até divertida.
A magia que a autora interligou com esse romance ficou bem interessante, bem diferente de tudo que já havia lido antes. Achei que ela dosou muito bem os dois gêneros.


– Nem sempre o "seu normal" é o certo. Às vezes, o diferente pode ser normal e se pensar assim é mais fácil aceitá-lo...

Gostei bastante de todos os personagens do livro, da protagonista por ser responsável pela irmã mais nova e por suas atrapalhadas, do charmoso Vincent, que até me fez suspirar por alguns minutos, pelo avô George com seu cuidado de pai com as netas, pela pequena Alice, que é uma fofa, enfim, com todos os personagens que nos são apresentados no decorrer da história.
Cenas de um filme desse livro ficariam encantadoras. Tanto pelo cenário quanto pelas cenas com o Vincent é claro ;)

– Às vezes... não há alternativas. O destino complica as coisas contra nossa vontade e precisamos encarar as mudanças. Isso está além do nosso controle.

Nem preciso dizer que já quero ler o Sombras da Primavera, segundo livro dessa saga mágica não é pessoal? Afinal, o livro termina com uma certa dúvida que estou super curiosa para saber a verdade!!
Para você que assim como eu adora um romance com uma boa fantasia, essa saga é um prato cheio! Tenho certeza que se encantarão com o trabalho da autora, que devo dizer viu pessoal, um trabalho feito com muito amor *.*
Quero aproveitar e agradecer a Keila por ter me proporcionado essa leitura prazerosa e agradeço também a oportunidade de conhecer mais uma obra nacional que valeu super a pena ser lida!
Parabenizo a Editora Novo Século pelo belíssimo trabalho realizado com o livro. A capa está divina, a diagramação perfeita com um espaçamento muito bom e ao meu ver, sem erros algum. Livro delícia gente \o/

Pessoal, adquiram um exemplar dessa obra, tenho certeza que não irão se arrepender. Cliquem aqui e conheçam os vários modos de garantir o seu exemplar ;)
Espero que tenham gostado da resenha. Comentem \o/
Keila Gon 07/02/2013minha estante
Muito obrigada Samy,
Adorei a resenha : )E as frases destacadas...
Sem palavras para tantos elogios : )
Beijos




Cássia 25/09/2013

Cores de Outono
Após a morte de sua mãe e de seu padrasto em um acidente, Melissa (nossa protagonista) decide que é hora de voltar para casa de seu avô (onde cresceu e passou boa parte de sua vida). Melissa pensa, acima de tudo, em dar um futuro melhor para sua irmã mais nova, Alice. Sendo assim, as duas voltam para a casa de George, o avô mais lindo do mundo.

Logo no começo me apeguei muito a George, principalmente porque eu via muito do meu avô nele: George é como um pai para suas netas e faz de tudo para protege-las.
Assim que volta para Montanha, Melissa reencontra Arthur, seu amigo de infância e, para mim, o par ideal para a mesma (mas me enganei, ainda bem!). Mas claro que nada daria certo logo de cara, e é quando Vincent entra na história. Ah Vincent *suspiros*!

Precisei de mais da metade do livro para começar a gostar de Vincent, porque eu jurava que ele era o vilão da história. E BUM, Keila nos surpreende com uma ótima história de amor.

Durante toda a história a autora nos envolve em um mundo mágico, um mundo de fantasia, elfos, duendes, magos... E ela escreve tudo de uma forma tão natural que quem lê pensa que tudo aquilo é real. E é em desses momentos que o tcham da história acontece, e Melissa se vê na obrigação de fazer parte desse 'mundo paralelo' para proteger quem mais ama (Alice) e para estar ao lado de seu grande amor (Vincent). Melissa julga que a segurança de Alice é de sua responsabilidade e junta forças para sempre proteger a irmã de todos os perigos que fazem parte da Montanha.

Cores de Outono é um livro mágico de amor e ódio. Em vários pontos a autora nos mostra que devemos sempre zelar por nossa família e correr atrás de nossos sonhos. Ela mexe com o leitor do inicio ao fim, e quem lê fica com aquele gostinho de quero mais. Falando nisso, estou louca para ler Sombras da Primavera, a continuação de Cores de Outono.

site: http://www.procurei-em-sonhos.com/2013/06/resenha-cores-de-outono.html
Keila Gon 30/09/2013minha estante
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Eu amei sua resenha!
Sei que o romance ocupa boa parte de CORES... e é essa a ideia kkkkk mas adorei seu comentário sobre George e a família : ) ohhhhhh
BEIJOS muito agradecidos pelo carinho Linda!!!!
Keila Gon




SahRosa 05/05/2014

Resenha exclusiva do blog Da Imaginação à Escrita. Plágio é crime!
Após a morte de sua mãe e de seu padrasto, Melissa decide ir morar com o avô em um vilarejo do interior. Acompanhada de sua pequenina irmã, Alice, Melissa tem que enfrentar as responsabilidades pela menina. Ela prometeu que protegeria Alice e não irá medir esforços para isto. Com a vida segundo seu rumo, Melissa passa a conhecer os mistérios que cercam seus vizinhos da montanha, há vários boatos sobre a família Von Berg, mas com certeza, o mais peculiar é sobre Vicent Dippel, um homem atraente e com humor instável.

Dippel parece fazer gosto em atormentar Melissa, e ela não compreende o que fez para ter a antipatia desse fascinante homem, que acompanha seus pensamentos. Quando uma grande revelação é feita pelo próprio Vicent, em relação à Alice e os demais moradores da montanha, Melissa se apavora, afinal, como compreender os estranhos acontecimentos que cercam todos esses eventos? E o mais assustador, ela também faz parte dessa revelação, seu destino sempre esteve ligada ao homem de olhos turquesa e muito antes do que ela imaginava.

Cores de Outono é uma deliciosa aventura mágica, cercada de romance e segredos obscuros. Apesar de no começo, a protagonista não ter conseguido minha simpatia, principalmente por conta do seu gênio forte e implicante, após a revelação, o enredo e os personagens passam praticamente por uma transformação e a narrativa passa ficar mais dinâmica e empolgante. O modo como à autora inseriu o mundo mágico foi cuidadoso e aos poucos, para que Melissa e o próprio leitor compreendessem a magia que cerca todo o enredo.

Além disso, Cores de Outono possui bons ganchos entre os capítulos e Keila vai preenchendo cada lacuna com uma nova novidade, onde a história fica ainda mais curiosa. Sendo narrado em primeira pessoa por Melissa, vemos como a autora conseguiu reproduzir bem sua personalidade; Mesmo eu não tendo simpatizado com ela de início, vejo Melissa como uma das mocinhas mais corajosas que conheci, ela não se deixa levar pelas provações e apesar do perigo, o enfrenta de frente. Vicent é outro destaque no livro, com seu jeito carrancudo e gentil de ser, descobrimos que existem dois lados em sua personalidade, que lutam para domina-lo, um mocinho de filme antigo, com características peculiares.

Recheado de ótimas descrições, escrita ágil, Keila Gon transporta seu leitor por uma história romântica e cheia de fantasia, conflitos e mistérios. Nem preciso dizer o quanto recomendo, não é? As apaixonadas por um bom romance vão amar o livro, principalmente Vicent. Uma leitura carregada de boas emoções.


site: http://www.daimaginacaoaescrita.com/
Keila Gon 06/05/2014minha estante
Ui... corei... menina as vezes fico envergonhada de ler as resenhas,kkkkk estou muito feliz por Cores ter encantado seu coração! BEIJOS M-U-I-T-O agradecidos!!
Keila Gon




Allison Feitosa 22/03/2013

Cores de Outono - Keila Gon
Mágico, encantador, sedutor, divertido, único e cheio de borboletas no estômago!

Melissa achava que passaria o resto de sua vida confinada numa casa em Campo Alto cheia de lembranças cuidando de sua irmã como se fosse sua filha e nada mais de emoções fortes... engano dela! Depois de sua mãe e seu padastro serem mortos em um acidente, Melissa tenta cuidar de sua irmã Alice o melhor possível e ainda tenta se recuperar da perda. Ela encontra conforto em seu avô, George ou Opa - avô em alemão - como ela carinhosamente o chama e tenta passar despercebida na cidade, coisa praticamente impossível em um lugar onde todos se conhecem.

''Três meses haviam se passado desde o acidente, mas eu ainda lutar para sair da minha inércia. Houve dias em que me surpreendi por esperar que ela voltasse para casa no fim do dia, contando as novidades sobre a nova encomenda de livros da loja... ou discutindo o cardápio do jantar com Oliver, seu marido. E por mais difícil que fosse encarar a verdade, isso era passado, Angelina e Oliver não voltariam mais. Eu e Alice perdemos tudo. E no fundo sabia que minha irmã perdeu mais do que eu. Alice tinha um lar, um pai, uma mãe, uma família desde que nasceu e agora tinha que confiar a própria vida a uma meia-irmã atrapalhada e medrosa. Nosso futuro eram tópicos esboçados em uma folha de papel e literalmente fiz isso. Estava determinada a me concentrar em nossa nova vida, mas não sabia o que esperar desse futuro.'' Pág. 14

Melissa parece ser encantadora (apesar de dizer que não) e seu jeito desastrado de ser nos faz ficar com vontade de cuidar! Como ela diz, o caos conspira contra ela. Alice é adorável e encanta qualquer um! Tem um probleminha em conhecer novas pessoas, mas é um doce quando consegue. George é gentil e não mede esforços para conseguir o bem estar das netas. E tem também Arthur, que é o amigo de infância de Melissa... o que roubou o primeiro beijo e que anos depois continua irritando com suas brincadeiras e piadas. E conhecemos Sr. Dippel... ou Vincent. Um cara carrancudo e misterioso, que a cidade inteira tem medo. Morador da montanha que esconde lendas locais que vão desde fantasmas a demônios.

Não faltaria pretendentes para Melissa, mas ela encontra o amor nos olhos tempestuosos de Vincent e isso parece até irônico, certo? A garota nova, desastrada e suicida (como era caracterizada pelos moradores mal informados) se envolvendo com ''Sr. Darth Vader Dippel'', o cara mais temido e mal humorado da cidade. Mal Melissa chega e quase é atropelada pela SUV preta de Vincent e esse não para nem para se desculpar. O segundo encontro dos dois também não foi romântico... era um fato que amigos não era algo que Vincent estivesse procurando.

''-Às vezes... não há alternativas. O destino complica as coisas contra nossa vontade e precisamos encarar as mudanças. Isso está além de nosso controle.
-Nós podemos controlar as mudanças do destino Melissa, com nossas decisões, com nossas escolhas - sua voz grave parecia o rugido, mas algo lá no fundo lembrava um ronronado melancólico.
Analisei seu olhar frio, ele poderia ter razão. Eu, por exemplo, poderia ter ficado com Arthur na festa de ontem... Poderia ter ido embora com ele e jamais teria concordado em ser amiga desse estranho fascinante. Por outro lado, nem tudo estava sob nosso controle. Olhei dentro de seus olhos violeta e depois para minha mão em seu braço que começava a esquentar com seu calor. A indignação pelo seu mau humor deu lugar a um sentimento maior, que aplacava tudo. Mesmo sabendo que estava aqui como sua amiga, e por mais que me assustasse com seu temperamento instável, sentia a revoada de borboletas insistentes em meu estômago. E isso mostrava que uma força além do meu controle me dominava quando estava próxima dele.'' Pág. 207

Numa relação de ódio e amor (mais ódio que amor) Melissa e Vincent Dippel vão descobrindo segredos e coisas em comum. Vão descobrindo numa amizade que um precisa do outro para enfrentar as dificuldades que a vida ironicamente joga nas costas deles.

Keila tem uma escrita tão pura e simples, faz fatores naturais como o nascer do sol se tornarem palpáveis e nos faz desejar um lugar bucólico para fugir da agitação da cidade.

''Uma linda luz amarela transbordava pela janela no sábado pela manhã. Os raios amarelados escapavam da cortina aberta e brincavam nas paredes, no assoalho de madeira... Sentei-me na cama e analisei a garota do reflexo no espelho mais uma vez, ela ainda estava com a aparência cansada, mas suas olheiras haviam melhorado sensivelmente. Aos poucos tudo melhorava'' Pág. 71.

Como a sinopse mostra, o livro é levado a um lado fantasioso, onde criaturas como Elfos, Duendes, Fadas e Magos são revelados a Melissa e ela percebe que tanto Vincent quanto sua irmã estão diretamente envolvidos com isso! Eu disse ''é levado'' porque a fantasia demora um pouco para acontecer e confesso que fiquei um pouco temeroso sobre o rumo que Keila levaria o livro mas ela soube intercalar de maneira... mágica! haha.

E no final, Keila nos presenteia com uma playlist maravilhosa, ma-ra-vi-lho-sa, que acompanha o ritmo do livro e eu tenho que compartilhar com vocês:
Rain - Creed
Come talk to me - Bon Iver
Gotta be somebody - Nickelback
Day to Day - The Ting Tings
Savin' me - Nickelback
Hide - Creed
Notion - Kings of Leon
Open your eyes - Snow Patrol
Whataya want from me - Pink
Patience - Guns N' Roses
Blue Eyes - Mika
Here for you - FireHouse
Never Ler Me Go - Florence And The Machine
Use Somebody - Kings of Leon
Warmer Climate - Snow Patrol
Chocolate - Snow Patrol
100 Suns - 30 Seconds to Mars
Cosmic Love - Florence And The Machine
Set the fire ti the third bar - Snow Patrol
Far Away - Nickelback
All this and heaven too - Florence And The Machine
Never gonna be alone - Nickelback
Higher - Creed
Search and Destroy - 30 seconds to Mars
The finish line - Snow Patrol
No light, No light - Florence And The Machine
On Off - Snow Patrol
Signal Fire - Snow Patrol
Falando da edição: A capa é linda, a cor, a diagramação! ''Cores'' é o primeiro livro de uma série que promete encantar! O próximo volume já tem nome: ''Sombras da Primavera'' e não preciso nem dizer que já estou ansioso certo? 5 estrelas

CONFIRA O POST NO BLOG: http://rabiscosefragmentos.blogspot.com.br/2013/03/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 22/03/2013minha estante
Uau Alison... Sua resenha surpreendeu!! Adorei os pontos destacados e sinceridade... ela não poderia ser mais perfeita!!!! Obrigada pelo carinho ao descrever Melissa, Alice, George, Arthur e Vincent... Nós agradecemos : )
Muito sucesso para o blog "Rabiscos e fragmentos", com resenhas como essa não tenho dúvidas que ele chegará às estrelas... com muita magia: )ahahhahah. Beijos muito agradecidos!!
Keila Gon




Aline Coelho Cury 06/07/2014

Cores de Outono
Sabe aquele livro onde a história é construida aos poucos, sem atropelos nem precipitações??? Cores de Outono tem essa calma e leveza ao apresentar ao leitor os personagens e suas histórias familiares, seus medos, sonhos e desejos. Depois de estruturar bem o cenário e as características dos personagens, os mistérios vão sendo inseridos e muitas suspeitas e anseios nascem nesse momento sobre o que estar por vir (também começamos a perceber as inspirações da autora em outras obras, mas tudo com sutileza).
Por ser o livro introdutório da série cores não encontramos muitas questões a serem resolvidas, mas no final um vilão começa a dar sinais de retorno nos deixando mega curiosos para tudo que pode vir a acontecer nos livros seguintes.
As problemáticas nesse primeiro livro ficam mais no campo pessoal dos protagonista em superar seus problemas e aceitar quem são e ter força para conviver com seus destinos, além de confiar no amor que cresce a cada dia que passa.

As Irmãs Wels, Melissa de 21 anos e Alice de 5 anos acabaram de perder os pais em um acidente por isso estão se mudando para morar com George, avô materno e único parente vivo. Ele mora na cidade pequena de Campo Alto. E nessa cidade a maioria das pessoas moram no centro, porque evitam ficar no campo já que acreditam que a montanha onde a família Von Berg vive é assombrada. Mas George e outros poucos vizinhos não ligam para as lendas e até se relacionam com os Von Berg quando necessário.
Quando Melissa chega a cidade e fica sabendo sobre os boatos acaba ficando curiosa sobre o assunto, principalmente após conhecer o misterioso, assustador, fascinante e lindo Vincent Dippel (ele vive com os Von Berg). Além disso ela é apresentada a um mundo mágico que nunca pensou existir e para acaba percebendo que esse mundo sempre esteve mais próximo dela do que pensava.
Keila Gon 06/07/2014minha estante
OBRIGADA pela resenha Lindaaa e obrigada pelo carinho! BEIJOS muito agradecidos!!!!
keila Gon




Francine 18/08/2014

Romance sobrenatural do melhor calibre!
Li este maravilhoso livro no Book Tour organizado pelo blog Livros de Elite, ao qual agradeço pela oportunidade! Já tinha lido comentários e resenhas maravilhosas a respeito de Cores de Outono, que me fizeram incluí-lo entre os livros nacionais mais cobiçados da minha lista (rs).

O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista Melissa Wels, uma jovem de 21 anos que viveu trágicas experiências recentemente. Sua mãe e seu padrasto morreram num acidente de carro, deixando-a sozinha com a grande responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã (por parte de mãe) de apenas 5 anos. Afundada na solidão do luto, ela decide sair de São Paulo e seguir para Campo Alto, uma pequena e pacata cidade que fica entre montanhas, onde voltaria a morar com George, seu avô e único parente vivo.

Foi agradável vê-la se esforçar em criar um novo sentido para a sua vida na rotina que estabelecera com seu avô e Alice. No luto, precisamos reaprender a viver com a ausência da pessoa amada que partiu. E no caso da Melissa, havia o fato de que tudo sofrera uma grande mudança. Neste difícil processo, Melissa pôde contar também com a participação e ajuda da família Casella, que eram os vizinhos com os quais convivera em sua infância e que amigos íntimos do seu avô. Entre estes vizinhos, havia o Arthur, que ganhou meu coração a cada cena que aparecia no livro (rs). Arthur era um garoto levado na infância, que vivia infernizando a vida da Melissa e até roubou dela o seu primeiro beijo. Ao revê-lo, no entanto, aquele garotinho desaparecera sob a aparência de um adulto decidido e muito apaixonado por ela. Claro que Arthur continuava tirando a Melissa do sério, mas sob sua honestidade – que algumas vezes soava irritante – havia apenas uma calorosa preocupação por ela. Isso me conquistou completamente.

Mas não é o Arthur o protagonista desta história de amor! Em Campo Alto, sob muitas fofocas, havia a família Von Berg, que morava na montanha e não matinha relações próximas com ninguém da cidade. Habitando junto desta família misteriosa, havia Vincent Dippel. Esse enorme, musculoso e tenebroso homem, de vários jeitos inusitados, tem sua vida entrelaçada à de Melissa. Situações engraçadas e perigosas os colocavam constantemente no caminho um do outro, e se torna irresistível (para a Melissa e para o leitor) ignorar o quão forte é a atração que cresce entre eles.

O melhor de Cores de Outono é ser um romance sobrenatural do melhor calibre! Sou apaixonada por esse gênero e, confesso, não sabia o que Vincent era! Passei quase 300 páginas sem conseguir sequer uma pista! Gente, o homem é um mistério digno do Sherlock Holmes e ninguém, MESMO, conseguiria premeditar o que a autora guardou para o leitor nas revelações. Vincent pode ter uma aparência maravilhosa, mas sua personalidade instável (ora grosseira, ora gentil) me deixou com vontade de surrá-lo a cada vez que machucava um pouco mais o coração da Melissa com suas violentas crises de mau-humor. E fiquei "no vácuo" com a falta de lógica nas suas atitudes.

"Como sempre, Vincent era o exemplo irritante dos opostos e parecia ter a dualidade como base de sua essência. Isso estava me enlouquecendo! Ele era o cavalheiro carrancudo, o gato manso e o tigre feroz; com seu olhar penetrante era capaz de seduzir, mas também aterrorizar... e tudo isso dentro de um único homem. A personificação da confusão!" (p. 234)

Mas, quando as peças se encaixaram, foi maravilhoso! Se por quase 300 páginas desejei encher Vincent de tapas, as próximas páginas me fizeram desejar abraçá-lo e perguntar: como posso ajudar você? Esse é o talento da Keila Gon. Sua narrativa me envolveu completamente com descrições poéticas, realistas e às vezes até mesmo cruéis das circunstâncias. Senti-me impotente diante de tantos obstáculos que a Melissa precisou enfrentar, exatamente da mesma maneira que a personagem se sentia.

Como fragilidade, destaco o que serve também como qualidade na obra: o ritmo da narrativa. Keila Gon é encantadora justamente porque sua narrativa flui calmamente, à medida que as situações acontecem. Isso quer dizer que o tempo da narrativa segue a cronologia do enredo – o que é raro e serve como incentivo para nos fazer sentir maior proximidade com os personagens, como se estivéssemos testemunhando a cena em "tempo real". Mas confesso que, em alguns momentos, gostaria que a narrativa tivesse aumentado o ritmo para dar maior dinamicidade à leitura. Eis porque considero uma fragilidade-qualidade da obra, o que não diminui em nada o seu valor.

O ponto alto do livro, em minha opinião, é o universo mágico que a autora criou. Foge às regras da fantasia, demonstrando toda a sua criatividade. Talvez por isso não descobri antes o que Vincent era e esse mistério bagunçou meus sentidos, assim como ocorreu com a Melissa (rs). Por isso, Cores de Outono é recomendadíssimo aos que apreciam romances sobrenaturais e não vejo a hora de colocar minhas mãos sobre a sequência. Vale muito a pena ler. O título é maravilhoso, completamente coerente com a história, e a diagramação está ótima.

Leia meus quotes favoritos e saiba sobre o lançamento do livro 2 no blog My Queen Side:

site: http://myqueenside.blogspot.com.br/2014/08/resenha-40-cores-de-outono.html
Keila Gon 19/08/2014minha estante
Estou apaixonada por essa resenha! Sorriso enormeeee kkkkk Obrigada pelo carinho Francine!!!
BEIJOS MUITO agradecidos!!!
Keila Gon




Carla Brandão 05/04/2013

Após a morte da mãe e do padrasto, Melissa deixa pra trás sua vida em São Paulo e muda-se para Campo Alto, cidade onde morou durante a infância e onde ainda vive seu avô, George. Aos 21 anos, precisa adaptar-se a uma nova rotina e assumir a responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã de 5 anos. Em sua nova vida, Melissa reencontra pessoas que fizeram parte de seu passado e conhece outras que podem mudar seu futuro. Vincent é uma delas. Temido por todos os moradores, ele vive nas montanhas e é alvo de boatos e curiosidade. Desde o início, porém, o misterioso dono dos olhos turquesa exerce certo fascínio sobre Melissa e será o responsável por apresentá-la a um mundo mágico que ela não esperava existir, mas que sempre esteve muito próximo.

Cores de outono é um livro encantador. Tanto por suas criaturas mágicas como pela forma como foi escrito. A importância da família está presente de alguma forma em todos os núcleos da história, o que achei bem bonito. Outro ponto a ser destacado é a narrativa, que prende e consegue transportar o leitor para a bucólica e chuvosa Campo Alto. Quando os mistérios começam a ser revelados, lá pelo meio do livro, fica quase impossível largá-lo. Ele é o primeiro de uma trilogia e conseguiu me deixar bastante curiosa para ler o segundo volume, Sombras da primavera.

http://www.blog-entre-aspas.blogspot.com.br/
Keila Gon 06/04/2013minha estante
Olá Carla!
Obrigada ; ) fico muito feliz que "Cores" tenha encantado! beijos e muito sucesso ao "Entre aspas"
Beijos
keila Gon




Rafa 02/05/2013

Cores de Outono - Keila Gon ---> Perfeitooo
Quem ama escolhe seus caminhos, vence o medo, ultrapassa a razão, duela com a dúvida entre o certo e o fácil para seguir seu coração.
Melissa encontrou em um olhar as revelações de toda uma vida e longe da lógica escolheu o caminho confuso, mas surpreendente do amor. Ela chegou à pequena cidade da montanha com a responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã caçula, esperando uma vida simples. Mas se viu envolvida por Vincent, um estranho arrogante, dono de irresistíveis olhos turquesa que vai levá-la através da sombra e da luz para revelar surpresas inimagináveis de um Mundo Mágico perigoso e fascinante. A cada encontro este homem misterioso amedronta e encanta; desperta sentimentos e a faz duvidar de sua coragem. Mas, antes que Melissa seja arrebatada por esse amor, ela precisa enfrentar elfos, magos e intrigas em um mundo inóspito que testará seu coração.

Sabe a depressão?
Pois é, eu também sei.

Mas não é aquela depressão comum, é a famosa Pós-livro. Aquela que te atinge logo após você terminar de ler um livro simplesmente incrível, e aí você não sabe mais o que fazer da vida, por que parece que a razão da sua vinda ao mundo era ler este livro, e é como se agora os motivos da sua existência houvessem se dissipado no momento em que se passou a última página...

Mas aí você se lembra de um detalhe que serve muito bem como consolo, o tal livro tem continuação! E sinceramente, este é o Tarja Preta que faz você se reerguer e continuar a viver no seu mundo chato. No meu caso, chato é apelido.



Cores de Outono contará a história de Melissa Wels, uma jovem que ao perder a mãe e o padrasto fica responsável pela irmã de cinco anos de idade, Alice. Ela muda-se então para a cidade onde nasceu, e onde seu avô ainda vive. O que Mel não espera, é que não reencontrará apenas amizades da infância, mas também conflitos que mesmo que ela não soubesse, a perseguiam desde pequena. Na espera por uma vida mais simples, ela acaba se deparando com Vincent (isso já foi mencionado na sinopse, lá em cima, mas vamos ressaltar, por que o fato merece prestígio), que em um primeiro momento é um homem completamente repugnante e rabugento... Aah, claro, lembrando que ele é dono de uma SUV BMW. Não sabe do que se trata? Bem, é isso aqui::



E sim, para mim os momentos mais emocionantes são quando ele acelera montanha a cima. Fico só imaginando os cavalos-de-pau que a máquina pode render... Tudo bem, no começo da história a SUV quase mata a Mel, mas estes são apenas alguns detalhes.

Voltando... Melissa se envolve completamente pelos olhos turquesa que insistem em "tropeçar nela" (os olhos turquesa são do Vincent, tá?), porém ao decorrer da história ela descobrirá que esta proximidade pode ser mais perigosa do que imagina. E este perigo, por mais que não seja seu desejo, envolverá Alice de um modo irreversível. Por que se Vincent pertence à uma dimensão surreal, Alice é uma prova de que esta realmente existe.

Cores de Outono é fascinante!
F-A-S-C-I-N-A-N-T-E
Literalmente.

Do tipo que tem Elfos, Magos Sombrios, Portais Mágicos, BMWs...

Durante a história vão se criando oportunidades e encontros que te deixam completamente eufórico.
Lembrando que o Vincent é um exemplo típico de bipolaridade.
No mesmo segundo que ele está pomba, vira corvo. É uma coisa arrebatadora.
E o mais incrível é que mesmo assim, você continua torcendo por eles!


Eu diria que "Cores" tem uma pitadinha de 'Crepúsculo', com um toque de 'Fallen', e fico feliz em dizer, uma linda dose da magia pura e eterna de minha querida Nárnia. Tem gosto de chocolate e cheiro de Pé de Limão. Quem já leu entende a do Pé de Limão, sabe.. Amadeirado com Cítrico... Tá, parei. Isso não teve graça.

E se tem algo contra uma das obras citadas, não se acanhe, companheiro e/ou companheira, Cores de Outono é a mistura impecável de tudo que existe de bom na literatura fantástica.

É o tipo de livro que antes de começar você tem que pegar bastante fôlego, por quê: 1) Ele vai fazer você perder o fôlego de uma maneira ou outra, é fato. 2) Você não vai ter tempo de parar para respirar.

Acho que resumindo bem resumidamente, existe uma palavra que representa "Cores":


M-A-G-I-A



Eu gostaria de agradecer muuuuito a Keila Gon, parceira do blog, que me enviou o livro autografado e dois marcadores lindooos. Keila, obrigada por proporcionar esta viajam encantadora!
Seu trabalho é definitivamente uma obra de arte!

Resenha completa no link:
http://temporaldesonhos.blogspot.com.br/2013/05/cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 04/05/2013minha estante
Ahhhhh rafa, amei tudo... sua originalidade, seu texto e seu carinho com "Cores" e seus personagens!!!! Muito obrigada : )
Beijos muito queridos ,
Keila Gon




Gíh Santos 09/04/2013

Resenha do Blog Livros Lovers (http://livroslovers.blogspot.com.br/)
Melissa Wells vê seu mundo ser abalado com a morte de sua mãe e seu padrasto, com a morte uma responsabilidade lhe sobre cai; cuidar de sua irmã Alice de apenas 5 anos. Melissa sabe as dificuldades que vai enfrentar, mas esta disposta a dar o máximo de si para proteger sua pequena e amada irmã. Ela decide recomeçar do zero, e isso inclui uma mudança. Voltar a morar na cidade das montanhas com seu Avô, o único parente que lhe resta.
Recomeçar sempre é difícil, mas ela não contava com a dose extra de complicação ao conhecer Vincent, o sombrio homem que toda a cidade parece temer. O estranho arrogante, dono de um gênio extremo, e também de belos olhos turquesas. Melissa não quer, mas se vê hipnotizada por este ser lindo e misterioso.

“Meu nome é Vincent... Vincent Dippel. E agora que já fomos apresentados você pode me evitar como os outros.”

Como toda cidade pequena, está também inclui estranhos fatos, mistérios que todos parecem temer e abominar. Melissa se vê perdida em o quê acreditar, mas ela sabe que algo esta fora do contexto classificado como normal. Segredos são revelados e junto com eles perigos inimagináveis que colocará a quem ela mais ama em perigo: Alice!

“Ao contrário do que a maioria imagina, não há nada de gracioso ou inocente na magia. A fantasia que você imagina com seres frágeis e inofensivos cobertos de purpurina só existe nos livros infantis.”

Surpreendente! A sinopse da obra já tinha me instigado a leitura, mas foi gratificante ver o quão superior é. O enredo é complexo e muito bem desenvolvido, os acontecimentos seguem de forma a manter nosso interesse aceso por descobrir sempre mais. Personagens bem construídos, cenários claros e interessantes. Uma junção de romance e magia, uma combinação perfeita!

CONTINUE LENDO>>>http://livroslovers.blogspot.com.br/2013/04/resenha-cores-de-outono.html
Keila Gon 10/04/2013minha estante
Obrigada Gíh,
Como é bom ver leitores entregues a magia de "Cores" : )Adorei flor, beijos muito queridos!
Keila Gon




Aninha 26/08/2013

Blog Simplesmente Ana's
A história começa com Melissa se mudando para casa de seu avô George , com sua irmã caçula Alice , depois de um acidente tirar a vida de sua mãe e seu padastro, deixando elas totalmente sozinhas . Ela larga sua vida na movimentada São Paulo , e se muda pra uma cidade no interior de Minas Gerais , onde passou boa parte de sua infância. Lá seu avô a espera de braços aberto , e muito feliz por abrigar as netas que tanto ama e sua casa , depois da morte da avó de Melissa, já fazia muito tempo que ela não ia lá , mais apesar do tempo , tudo permanecia do jeitinho que ela imagina . Seu avô muito atencioso providencio tudo , uma quarto pra cada uma , tentando ao máximo fazer tudo o que podia pra ver suas netas felizes , e por fim virarem uma família novamente.

Apesar de todas as alegrias assim que Melissa está descarregando o restante das coisas de seu carro , é quase atropelada , por uma BMW Preta , bom apesar de passar absurdamente perto dela , ela não sofre nenhum arranhão , só toma uma banho de lama , que a deixa muito furiosa. Ela acada se encontrando mais vezes com esse mesmo carro, e quase é atropelada novamente ,dai ela carinhosamente apelida o carro de SUV assassina , bom ela nem faz ideia de quem é o carro , e isso mais a seguir vai fazer todo o sentido ...

Ela revê seus antigos vizinhos , e descobre que a um novo vizinho que mora na frente de sua casa , se reencontra com Artur que foi um dos seus amigos na infância , começa ajudar seu avô na revendedora , e consegue colocar Alice na escola , tudo parece perfeitamente normal , até .... Ela conhecer Vincent , um estranho arrogante , de cabelos pretos , com leves mexas cinzas , muito alto , de porte atlético , e com irresistíveis olhos turquesas , ela fica ao mesmo tempo desconcertada com a beleza exuberante dele , e furiosa por saber que ele é dona da SUV assassina .

A história é cercada de detalhes , e a cada pagina virada o desejo de continuar a ler te abraça , te mostra a inocência de Alice , uma menina com belos olhos esmeralda e cabelos ruivos que vivem a balançar ao vento , com um sorriso meigo e uma doçura incrível .. Te faz rir com as trapalhadas de Melissa, querer brigar com ela por ser tão teimosa e ter esse gênio tão difícil , te faz pensar se realmente existe algo que atraia o desastre , pois não possível ela se meter em tanta furada , te faz ver que basta ter um coração bom , e o desejo de amar que tudo pode melhorar....

Cada personagem é único , e carrega muita coisa, seus desejos , olhares , medos , tristezas , felicidades ... Não vou negar pra vocês que chorei em algumas partes , quis brigar com alguns personagens , fiquei com medo , e também fiquei muito feliz , muito mesmo ... Mais pelo fato de poder apreciar um livro e uma história maravilhosa que te encanta e te faz um bem sem igual ..

Nele você embarca em um romance lindo e ao mesmo tempo perigoso , cheio de beijos quentes , e brigas que pegam fogo (literalmente) , sorrisos e olhares marcantes e encantadores , e uma história de amor que faz qualquer um se apaixonar.....

Muitas pessoas que não gostam de ler podem discordar , mais um livro é o melhor "portal" para uma vida livre , para um lugar onde os sonhos criam assas , onde o mundo pode ser melhor , onde tudo pode mudar com "apenas" palavras , onde seus desejos já não são tão malucos , onde tudo cria vida , onde verdades são reveladas , onde tudo pode acontecer ....

site: http://simplesmenteanass.blogspot.com.br/2013/06/resenha-2-cores-de-outono.html
Keila Gon 17/09/2013minha estante
AHHHHHHHHH BEIJOS BEIJOS BEIJOS ANA!!!
DE coração!!!!!!!!!!!!!!!
Keila Gon




Chellot 24/04/2013

RESENHA DO LIVRO CORES DE OUTONO
AUTORA – KEILA GON
ED. NOVO SÉCULO – NOVOS TALENTOS
1ª EDIÇÃO 2012


Após a morte dos pais em um acidente, Melissa volta para sua cidade natal levando consigo sua irmã, a pequena Alice com apenas 5 anos. Apesar do afetuoso acolhimento de seu avô George e dos simpáticos vizinhos, Melissa se sente uma intrusa na vida deles. Sabia que sua volta traria uma nova fonte de boatos à cidade interiorana, mas não suspeitava que sua presença na vida cotidiana dos moradores poderia ser uma atração um tanto quanto indesejada.
Para piorar sua situação ela se viu atraída por mais uma das ironias do caos em que sua vida oscilava. Passar por um quase atropelamento, reencontrar o amigo de infância que sempre a perturbou e ser repudiada por um estranho lindamente charmoso, mas dotado de uma insensibilidade fora do comum, não estava em seus planos. Fora isso, muitas coisas a afetaram diretamente como as insinuações nada amigáveis de um vizinho, o interesse do amigo de infância, Arthur por ela e seus novos amigos que mais pareciam seres divinos.
Melissa tentou de todas as formas evitar seu destino, mas a atração por Vincent deixava seu raciocínio sem ação. A única coisa que queria ao voltar para a casa do seu avô era manter a pequena Alice em segurança e nem isso ela estava sendo capaz de controlar. Novos desafios entrecruzaram seu caminho, muitas dúvidas teve que elucidar e mais que tudo, Melissa precisou usar de todo seu coração para enfrentar seu maior obstáculo, o enigmático olhar violeta que sempre a perturbava a ponto de deixá-la sem chão.
Como se não bastasse entender o fascínio que Vincent exercia sobre ela, Melissa descobre algo que irá mudar para sempre seu conceito de vida normal. Agora ela terá que aprender a lidar com os segredos dos moradores da “montanha assombrada” confiando em suas habilidades especiais. Essa é a única forma de se aproximar do eu verdadeiro de Vincent e trazê-lo para mais perto de si.
Ainda que pondere as razões e os sentimentos que a fazem sentir-se vulnerável na presença de Vincent e de sua família, Melissa não consegue se afastar. Apesar de viverem em mundos diferentes, ela buscará formas de compensar essas diferenças. Mas não será tão fácil. Os desastres que acompanham sua vida estão se aproximando cada vez mais e ela irá se deparar com coisas perturbadoras que a deixarão no limite do incompreensível e inflarão seu medo.
Melissa fará de tudo para proteger a pequena Alice das sombras que atravessam seu caminho e não se importará em correr perigo para salvar quem ela ama.

Resenha escrita por Chellot.
Keila Gon 25/04/2013minha estante
Chellot... Menina!!! Uau... que resenha é essa???? Estou maravilhada com a profundidade que descreveu os personagens de "Cores". Muito, muito obrigada! Suas palavras são dignas de uma contra capa *.*
Beijos e parabéns pelo talento!
Keial Gon




Deise 23/04/2013

Cores de Outono - Keila Gon - Devoradora de Livros - http://www.devoradoradelivros.com.br/
Resenha retirada da Devoradora de Livros.

Cores de Outono é um livro da autora Keila Gon, conta a história de Melissa Wels uma mulher com 21 anos, que deixa tudo pra trás em São Paulo, após a perda de sua mãe e seu padrasto em um acidente trágico.

Melissa parte para uma nova vida, viver com seu avô George Wels na pequena cidade em Campo Alto, juntamente com sua meia irmã Alice de 5 anos, acredita que seu objetivo maior agora é cuidar da sua irmã e do seu avô. Ela é uma mulher decida, corajosa porém muito desastrosa! Consegue lidar com diversas situações sem deixar a peteca cair.

"- Nos últimos tempos desenvolvi uma teoria para explicar isso... A "minha" Teoria do Caos - incitei.... Concluí que "forças sombrias" do universo se divertem com minha humilhações, por isso elas se repetem.... Assim, o "Caos da Minha vida" é baseado na necessidade de divertimento de alguma força inexplicavelmente sombria do universo."

A Família Casella mora em frente a casa amarela (casa de Melissa), sempre deu apoio a George após a morte da sua esposa, é composta pelo casal Lucila e Antônio são os amigos de George e o filho Arthur, este infernizava (e ainda inferniza) a vida de Melissa e da irmã Helena desde pequeno.

Vincent Dippel é um homem misterioso, pouco mal-humorado, sem muitos amigos, que vive com a família Van Berg na montanha. Estes vivem reclusos no topo da montanha, são ignorados pelos outros moradores da cidades por acharem antipáticos.

"Congelei para contemplar a perfeição e quando encontrei seus olhos turquesas, me perdi. Era como estar hipnotizada, dominada por uma força maior."

Como em toda cidade pequena e não diferente em Campo Alto, há muito mistérios que rondam em relação a família Van Berg e a montanha, acreditam que existe poderes especiais e coisas sobrenaturais.

A autora consegue descrever bem os personagens e os ambientes com riqueza em detalhes, impossível largar Cores. Incrível como a historia consegue se desenvolver bem, a relação que no inicio era de ódio dos dois protogonistas acaba se tornando algo mas sólido, o ser misterioso converte se mais amoroso, carinhoso, o amor faz as pessoas mudarem o que são.

O livro contêm romance, fantasia, drama. Acaba levando os leitores ao mundo de magia com elfos, duendes, fadas, magos.

Tem um escrita leve, descontraída e envolvente, não deixou nenhuma lacuna na história, é narrado em primeira pessoa por Melissa.

Posso dizer que foi o melhor livro que já li esse ano! Estou apaixonada por Vincent que merece todos os meus suspiros.

A escritora ainda se preocupou em colocar no final do livro a receita de brigadeiro de panela, assim como no seu site o play list das músicas do livro. *.*

Não preciso dizer que Adorei Cores!! Foram 440 páginas de muitas emoções! Keila você tem que lançar Sombras da primavera logo, melhor dizendo... já! Super indico o livro e digo mais que não ler está perdendo!
Keila Gon 24/04/2013minha estante
Obrigada Deise, Sou só sorrisos quando Cores conquista um coração!!! Obrigada por se deixar encantar : )
Mil beijos e sucesso para o "Devoradora de livros"
Keila Gon




Amanda Viana 18/12/2013

Resenha postada no blog Geek & Pop
~link ao final

A leitura de Cores de Outono começa com Melissa (ou Mel) nos apresentando, numa narrativa em primeira pessoa, a sua atual condição. Juntamente com sua meia irmãzinha de cinco anos, Alice, acabam de ficar órfãs. Sua mãe e padrasto sofreram um acidente de carro que inesperadamente levaram suas vidas e deixaram muita tristeza e preocupações para Melissa, agora responsável por uma criança em tempo integral. E com seus 21 anos de idade se vê no dever de criar Alice em meio a todo o trauma e sofrimento que está passando.

Decide, então, aceitar o convite de seu avô materno para ir morar junto com ele em sua cidade natal. O senhor George Wells, obviamente, também está passando por muita dor por causa da perda da filha. Mas é agravada ainda mais porque recentemente também perdera a esposa. Sendo assim, avô e neta, implicitamente acreditam que ficando juntos encontrarão forças para continuar vivendo em meio à tanta tristeza.

É um lugar que deixou há muitos anos atrás com sua mãe ainda solteira, fugindo do falatório de uma cidade pequena do interior. Mesmo assim, se sente bem agora que está novamente em casa, com todas as lembranças que a infância lhe traz. Assim como os seus vizinhos, que na verdade pode-se dizer que é uma extensão da família. Os Casella, Lucilia, Antônio e Arthur. Fazem muito bem o papel de boas vindas às irmãs e logo vão se entrosando como velhos amigos. Mas, em particular, Arthur traz lembranças um pouco irritantes para Melissa que sofria em suas mãos quando criança. Irmão de sua melhor amiga, Arthur lhe importunava ao máximo e isso eles não conseguiram esquecer. Mesmo depois de tanto tempo provocações são sempre presentes em qualquer diálogo que haja entre os dois. Só que Melissa cresceu e Arthur percebeu, claro! Logo nasceu uma atração por Melissa que se não fosse por um terceiro elemento na história, esse romance teria desengatado com a ajuda e torcida da família.
"Pareço louca ao admitir que tudo isso seja real, mas o calor que aquece meu peito só cresce, mostrando que estou mais louca ou mais apaixonada do que jamais imaginei um dia." (p. 11)
Pois bem. Vincent aconteceu e Mel não conseguiu mais ver outra pessoa na sua frente. Um homem envolto por muitos mistérios e agregado da família Von Berg, que não ajuda muito porque são frenquentemente alvo de boatos sobre os moradores do alto da montanha. Lugar sempre evitado pela população por causa de histórias que há muitas gerações assustam as crianças.
"Era insano ficar fascinada por alguém que me assustava e mesmo que ele fosse o homem ideal, mais educado, gentil e simpático do mundo, quais eram as chances dele reparar em mim com outros olhos? E por que eu pensava nisso? Já que ele era a figura mais lindamente assustadora e naturalmente antipática que conheci." (p. 103)
Melissa acredita que o azar a acompanha como se uma força do universo estivesse a testando ou simplesmente zombando dela. Sempre está se metendo em confusões e metendo os pés pela cabeça... por isso, com a nova vida, promete para seu avô que tentará ficar longe de encrencas e não chamar atenção para si. Claro que não dá certo! E Vincent sempre está lá de alguma forma inexplicável só para irritá-la com seu jeito arrogante e desestabilizá-la com seus olhos azul turquesa. Resultado: todas as miras da cidade apontadas para Melissa e Vincent.
"Ele era o cavalheiro carrancudo, o gato manso e o tigre feroz; com seu olhar penetrante era capaz de seduzir, mas também aterrorizar... e tudo isso dentro de um único homem. A personificação da confusão." (p. 234)
Mas Melissa tenta a todo custo viver uma vida normal, na rotina de cuidar de Alice e levá-la para a escola, os afazeres de casa e o trabalho na madeireira do avô. Só que coisas estranhas veem acontecendo... eventos e sinais incompreensíveis que ela não consegue enxergar e que só faz querer desvendar a história por trás do mistério envolvendo Vincent e sua família.

E acaba desvendando um mundo novo de magia que achava não existir, dimensões que são maravilhosas e outras que trazem perigo, com magos e elfos que também podem ser bem traiçoeiros. A história de Vincent acaba revelando que seus destinos sempre estiveram conectados e que até sua irmã pode estar correndo perigo, pois, inacreditavelmente para Melissa, Alice possui dons poderosos que ela ainda não sabe controlar e acaba sendo disputada por um grande mago do mal. Aí começa uma relação complicada onde Vincent não quer machucar Melissa numa possível batalha entre o bem e o mal, mas não pode sair de sua vida porque tem que ajudar e salvar Alice. Uma complicação só!
"Sempre imaginei que teria de viver o amor para experimentar suas dores, mas apenas o sonho desse amor impossível já estava me dilacerando." (p. 176)
"E como uma explosão, um calor avassalador tomou meu peito, me fazendo arfar. Mas não era o habitual deslumbramento, era mais intenso. Esse calor aqueceu meu coração gelado e se espalhou por meu corpo em ondas de serenidade, preenchendo cada fissura, aplacando cada tristeza. E entendi que estava amando." (p. 282)
Cores de Outono me agradou, mas infelizmente, só comecei a gostar mesmo a partir de seus capítulos finais. O enredo possui muitos rodeios até culminar ao seu objetivo de revelar os segredos de magia que envolve a história. Eu lia, lia e lia... e quando chegou a grande revelação já não estava mais tão empolgada. Acredito que o livro merecia mais páginas de magia e ação. Espero e creio que isso não mais será um problema em sua continuação que Keila Gon está escrevendo, Sombras da Primavera. Fora isso, todos os personagens têm suas personalidades bem definidas e foram bem explorados, com suas histórias pregressas que ajudaram em muito a entender um todo.

Outra coisa que eu gostei foi a ideia da autora de colocar a playlist que a inspirou para escrever o romance. Possui muitas músicas legais e que adoro também. Até fica aí uma dica para aqueles que gostam e não têm problemas em ler ao som de uma trilha sonora. Adoro!
AAAh.. também tem até uma receita de Brigadeiro de Panela, guloseima preferida da Melissa e Alice. HUUUUUUUUM! Nham, Nham...

site: http://geek-pop.blogspot.com.br/2013/12/resenha-premiada-cores-de-outono-keila.html
Keila Gon 21/12/2013minha estante
Ahhhh Adorei sua resenha Amanda! Parabéns pelo talento! Ficou perfeita e reuniu os principais pontos do livro.
E pode ficar tranquila, "Cores" é a introdução, a apresentação dos personagens, "Sombras" está MUITO mais agitado kkkkkk
BEIJOS e obrigada pelo carinho!
Keila Gon


Gabriele 17/01/2014minha estante
Ameii sua resenha! me deu mais vontade de ler o livro!




91 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7