Dois irmãos

Dois irmãos Milton Hatoum




Resenhas - Dois Irmãos


201 encontrados | exibindo 166 a 181
1 | 2 | 3 | 4 | 12 | 13 | 14


DaniM 05/01/2018

Dois Irmãos de Milton Hatoum: livro que deu origem à série feita pela Rede Globo. Por sorte, não tinha visto nada da série ao ler o livro, apenas sabia que Cauã faria o papel dos gêmeos Omar e Yaqub. Nada mais sabia.

Fiquei completamente envolvida por essa história e apaixonada pela narrativa do autor. Fui fisgada desde o primeiro parágrafo pelo drama dos personagens e não conseguia parar de ler.

O livro conta história de amor e ódio, ascensão e decadência de uma família de imigrantes libaneses que fizeram suas vidas em Manaus, entre 1940 e 1960. O centro de tudo, obviamente, são os irmãos gêmeos e suas relações conflituosas entre si e com os demais membros da família.
Me impressionei com a construção de personagens tão possíveis e, ao mesmo tempo, tão surreais. E me comovi com a força dos sentimentos que une – e separa de modo inexorável - os membros da família. Um livro realmente incrível

site: https://www.instagram.com/danimansur/
comentários(0)comente



JP 20/08/2011

Baú de memórias
Milton Hatoum compõe uma paisagem marcada pelo cotidiano da Manaus que sai da efervescência cultural do início do século XX e termina com a decadência econômica que vai se arrastando por décadas após o fim do ciclo da borracha.

Essa Manaus, que começa próspera e cheia de vida e depois vai definhando, é uma metáfora para os conflitos da família libanesa que centraliza o romance. "Dois Irmãos" é, antes de mais nada, uma saga familiar utilizada para expor a saudade de uma época que não volta, mostrando a tentativa incessante do narrador em captar momentos e cenas difusas enquanto busca seu próprio eixo, tentando definir sua própria personalidade.

Um romance de impressões, em que os relatos do narrador parecem impregnados por uma névoa condensada por sentimentos e passagens cheias de força e sensibilidade.

Vale destacar o belo projeto gráfico criado por Angelo Venosa, sobre uma fotografia do Mercado Municipal Adolpho Lisboa, construído no final do século XIX às margens do Rio Negro.
comentários(0)comente



pribt 24/07/2019

Me surpreendeu...
Até eu não conhecia nada sobre as obras de Milton Hatoum, esse foi o primeiro livro que li do autor e confesso que gostei muito.
Ambientado em Manaus, a obra conta a história dos irmãos gêmeos Omar e Yaqub, descendentes de libaneses, e a rivalidade que há entre os dois.
Uma trama que embora empregue poucas personagens é rico em enredo... Vale a pena conferir

comentários(0)comente



Laura Regina - @IndicaLaura 04/05/2019

Um livro sobre coragem e vingança: “Dois Irmãos” de Milton Hatoum (Companhia das letras ).
A história de dois irmãos gêmeos - Yaqub e Omar - e suas relações com a mãe Zana, o pai Halim, a irmã Rânia e Domingas, a empregada da família.
..
A saga dos jovens numa Manaus em ebulição, efervescente com a transformação econômica e o contraste com o tradicionalismo dos povos indígenas que lá ainda habitavam. A história se passa entre as décadas de 1920 e de 1970, retratando a cidade, suas lendas, os diferentes imigrantes que atraía, suas peculiaridades, seus encantos.
..
Os personagens principais da história são Yaqub e Omar, e ela é narrada em primeira pessoa por um alguém nada confiável (e não falo quem é porque faz parte da beleza da escrita o leitor descobrir de quem é a narração). Sabemos sobre suas infâncias, adolescências, vidas adultas. Também sabemos sobre a família dos gêmeos, como Halim e Zana se conheceram, como Domingas chegou na vida deles, como os três filhos eram tratados pelo casal. E todas as intrigas e mal-entendidos naquela casa.
..
Mas, para mim, o mais impressionante e apaixonante é a ambientação: onde as histórias se passam, as descrições de vários cantinhos da cidade de Manaus, tão bem escritos por Hatoum, com palavras tão poéticas e mágicas que me sintia lá, em plena selva amazonense de décadas atrás.
..
Mais indicações no Instagram @indicalaura

site: https://www.instagram.com/indicalaura
comentários(0)comente



Elaine.Freire 20/05/2016

Dois Irmãos, de Milton Hatoum – autor vencedor do Prêmio Jabuti de 1990 (obrigada, Mariza, pela lembrança!) , conta a história de uma família na qual dois irmãos gêmeos idênticos – Yaqub e Omar – são rivais, ilustrando oposição de personalidade e de comportamento. Zana, a mãe, superprotege Omar, o Caçula entre os dois, que teve a saúde frágil quando bebê. Yaqub, por sua vez, é criado por Domingas, a empregada doméstica. Na casa também moram Halim, o pai, Rânia, a filha mais nova do casal, e o narrador do livro, filho de Domingas.(...)

Yaqub é a criança calada, medrosa, que se destaca nos estudos e se torna um grande profissional. Omar, ao contrário, tem coragem de subir alto nas árvores, geme de dor, faz barulho e extravasa seus sentimentos por meio da violência. O primeiro passa cinco anos da adolescência no Líbano, volta para casa, e vai, definitivamente, embora para longe; o outro, na sombra do irmão e sob a saia da mãe, vive na zona de conforto, sem estudar ou trabalhar. Rânia, boa filha e irmã, é ainda muito boa comerciante, no entanto, sua vida é marcada pela reclusão social.

LEIA A RESENHA COMPLETA: http://livrosquelibertam.com.br/2016/04/30/resenha-livro-dois-irmaos/

site: http://livrosquelibertam.com.br/2016/04/30/resenha-livro-dois-irmaos/
comentários(0)comente



Kika 17/08/2009

O livro é excelente. O Miltom Hatoum tem uma narrativa leve, sutil, e cria no leitor a sensação de estar sendo envolvido (literalmente) pela estória. É como se o leitor estivesse pelas ruas de Manaus, presenciando cada cena. Creio que a rivalidade entre irmãos pode ser evitada quando os pais conseguem tratar a todos com o mesmo carinho e atenção, valorizando os pontos fortes de cada filho, e nunca comparando um ao outro. Cada pessoa é única, mesmo gêmeos, podem ser iguais na aparência, mas cada um tem seu jeito e deve ser amado como é. Mas também os pais devem reconhecer os pontos negativos de seus filhos e incentivá-los a mudar a postura ou comportamento. Amá-los como são, sim, apoiá-los em seus erros, não.
comentários(0)comente



Acervo do Leitor 18/01/2019

Dois Irmãos de Milton Hatoum | Resenha | Acervo do Leitor
RESENHA – DOIS IRMÃOS

Yaqub e Omar. Dia e noite. Trabalho e noitada. Introspecção e simpatia. Gêmeos, filhos de libaneses, vivendo em uma Manaus pós Segunda Guerra. Uma família destroçada por quem não soube amar, não soube demonstrar e não soube dosar. Uma história inesquecível de perdas, danos e o peso das palavras.

“Alguns dos nossos desejos só se cumprem no outro, os pesadelos pertencem a nós mesmos.”

O simples Halim ama a encantadora Zana, aquela em que sua dor pela perda do pai exigiu três filhos. Do seu desejo nasceram os gêmeos Yaqub e Omar e a jovem Rânia. Como Cain e Abel, Esaú e Jacó os irmãos eram irreconciliáveis. Cresceram disputando as atenções dos pais, da empregada Domingas e da bela Lívia, que brincou com o sentimento dos dois. Uma disputa amorosa que deixou uma marca na face de Yaqub e uma ferida incurável no coração de Omar. A distância entre os dois foi a única solução, e Yaqub foi mandado para o Líbano. Em meio a pedras, ovelhas e solidão um homem foi formado. Omar ficou, sendo criado mimado pela mãe, o filho amado. Em meio a fartura, carinho e falta de limites um homem foi formado.
“Só o tempo transforma nossos sentimentos em palavras mais verdadeiras.”

Yaqub está de volta. Em uma Manaus em ebulição ele precisa encontrar seu lugar na família. Na admiração dos professores, no orgulho do pai, no medo da mãe, nos braços de Domingas, na bajulação da irmã, e no ódio do irmão aquele que retornou descobriu que não tinha mais um lar. Omar nunca se foi para retornar, mas nunca esteve presente. No desprezo dos professores, arrependimento do pai, no amor desmedido da mãe, no pavor de Domingas, no desejo da irmã e no ódio do irmão aquele que sempre esteve presente descobriu que não tinha um lar. Yaqub parte para fazer carreira em São Paulo. Omar fica fazendo “carreira” nas boates de Manaus. Sob os cuidados de uma aflita mãe apaixonada duas vidas continuarão a se chocar até quebrarem. A cólera de uma família provará que o ódio é sempre mais fiel que o amor.

“A audácia do Caçula crescia diante do pai. Não se vexava, parecia um filho sem culpa, livre da cruz. Mas não da espada.”

SENTENÇA

Essa obra do brasileiro Milton Hatoum vencedora do “Prêmio Jabuti 2001 de Melhor Romance” é uma história violenta e angustiante sobre criação, escolhas e o poder do rancor. Tendo como pano de fundo a evolução da capital do Estado do Amazonas conta um tenebroso drama familiar envolvendo dois irmãos gêmeos que não souberam perdoar e um mãe que não soube amar. Há uma maestria no uso das palavras em sua sufocante narrativa. Pesado e poderoso.

site: http://acervodoleitor.com.br/dois-irmaos-resenha/
comentários(0)comente



Pablo 02/02/2017

O retrato da decadência de uma família...
Dois Irmãos conta a história dos gêmeos Omar e Yaqub, que de semelhantes possuem apenas a aparência. Separados na infância, não têm qualquer afinidade um com o outro. A volta de um deles para casa promete ser um grande tormento na vida dessa família, que além dos gêmeos, é formada por um pai que não mostra muito apreço pelos filhos, uma mãe, que claramente tem um filho preferido, uma irmã que tem intimidade exagerada com os gêmeos, e uma empregada mãe de um filho de um dos homens da casa.
Passada em Manaus e com personagens de origem libanesa, essa história é um prato cheio de referências culturais. E esse, que é justamente seu ponto mais positivo, descrições da cidade, costumes e alimentos regionais, acaba sendo também o seu maior defeito: O livro é muito carregado de expressões e palavras regionais que dificultam um pouco a leitura.

Tirando isso, é uma leitura incrível. A história é muito instigante, os personagens possuem muitas camadas, e o autor, de maneira brilhante, utiliza o crescimento e a chegada dos militares na cidade para contrastar com a decadência da família protagonista.
No final do livro, eu terminei a leitura com uma sensação de tristeza. Não é um livro divertido. É um livro com personagens e vidas sofridas. O retrato da queda de uma família por culpa de seus próprios sentimentos conflitantes.
Um livro muito bom, mas também muito triste.

site: https://www.instagram.com/opablogimenez/
comentários(0)comente



Thiago 01/04/2016

Livro: Dois Irmãos
Autor: Milton Hatoum
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 266

Eu tenho certa fascinação por sagas familiares. Me intriga a forma como o tempo passa para as pessoas, como elas mudam, amadurecem, melhoram, amam, amargam, alegram, entristecem, choram, odeiam, acreditam, esperam... envelhecem. Mais do que o tempo para maturar ideias e sentimentos, os atos têm igual ou maior importância. Eles podem aplacar ou agravar tanto o ódio quanto o amor.
É exatamente sobre isto que Milton Hatoum escreve neste livro. Não é um realismo fantástico, como em Cem Anos de Solidão de García Márquez, onde os nomes se repetem, mas os erros não. Aqui são os mesmos nomes que repetem os mesmos erros. Esta é a saga de uma família dividida entre o ódio e o amor, a paz e a guerra. Há tempo para redenção e arrependimento, mas nada muda o já está escrito. O que resta aos dois irmãos e sua família é manter a chama da esperança, junto à resignação diante do destino já traçado.
Uma leitura inebriante. Com frases tão belas para momentos de pura pequenez, Milton dá uma aula de narrativa. A história desta família, apesar de aparentemente corriqueira, é tecida com esmero, e vai ficar por muito tempo na memória.
Que venha a HQ e a série de TV.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Halisson 03/01/2011

Yaqub era trabalhador e esforçado. Omar era preguiçoso e só queria saber de farra e mesmo assim ganhava preferência das mulheres da casa, Rania e Zana, a irmã e a mãe.Yaqub foi pouco destacado, Omar ganhou mais ênfase.
Odiei Omar do começo ao fim. Yaqub, na minha opinião foi o irmão injustiçado.
A mãe Zana, preferia o caçula, e o pai Halim, preferia Yaqub.
Irmãos gêmeos, com aparências iguias e ao mesmo tempo personalidades tão diferentes. Um grande contraste.
Achei um pouco complicado a leitura, pois a história se passava em Manaus e então havia muito da cultura de lá, principalmente algumas palavras dificeis, mas não achei cansativo, pois a história estava sempre em movimento, rodeada de acontecimentos e lembranças.
A narração era feita pelo filho da empregada, que assistia, meio que de fora, as confusões que aconteciam na familia dos Dois Irmãos. Esse narrador passou a história se questionando quem era seu pai, Yaqub ou Omar, que mais pro final seria revelada, por sua mãe, Domingas.
Um livro muito bom.
comentários(0)comente



Camys 04/10/2017

Esse livro me surpreendeu positivamente. Num primeiro momento, o livro bem poderia soar como algo já contado antes, porém a história e as relações estabelecidas pelos personagens são extremamente complexas.
comentários(0)comente



Paula 02/07/2009

Muito bom! É uma leitura gostosa! Recomendo.
comentários(0)comente



Cláudio Jr. 18/01/2017

Será este um retrato do nosso Brasil?
O que posso dizer de "Dois irmão"? Li o livro antes de inicia a série televisiva, ponto positivo para mim é que mostra o Norte do país, como era Manaus na Belle Époque, com os seus acertos e erros. Quanto a história do livro, nos mostra um claro exemplo de como não se deve educar as crianças para não se tornarem adultos detestáveis (principal mensagem pra mim). Agora o fato do autor ser de origem libanesa, o faz colocar muitos termos desse país (também pudera, a família das principais personagens é libanesa rsrs..), entretanto, penso que poderia ser sanado com algumas notas de rodapé explicativas. Veredicto: recomendo.
comentários(0)comente



201 encontrados | exibindo 166 a 181
1 | 2 | 3 | 4 | 12 | 13 | 14