Protocolo Bluehand: Zumbis

Protocolo Bluehand: Zumbis Fábio Yabu
Abu Fobiya
Jovem Nerd
Deive Pazos




Resenhas - Protocolo Bluehand: Zumbis


21 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Giuzão 30/01/2013

Protocolo Bluehand Zumbis
“Estar preparado é sobreviver!”. Este é o bordão utilizado pelo pessoal do site Jovem Nerd para seus lançamentos da série Protocolo Bluehand (Bluehand, para quem não sabe, é um dos participantes do Nerdcast e é uma enciclopédia viva que sabe no mínimo 99,9% de tudo sobre tudo). Esta série de livros se iniciou com um dedicado a Alienígenas (não li ainda) e no fim de 2012 lançou a edição de Zumbis.

2012 foi um ano perfeito para quem curte assuntos relacionados ao fim do mundo e invasões Zumbis, graças à previsão dos Maias e às HQs e série de TV de The Walking Dead. Neste embalo os donos do site, Alexandre Ottoni (Jovem Nerd) e Deive Pazos (Azaghal), junto ao escritor Abu Fobiya (Fabio Yabu), lançaram um manual de como se proteger de uma epidemia zumbi, criando fatos fictícios (ou não) para ajudar a galera a se preparar para quaisquer problemas que os mortos-vivos e os vivos também possam causar.

Vamos analisar o mundo em que vivemos, com certeza, principalmente para nós Nerds, uma invasão Zumbi é algo totalmente possível de acontecer, quem já viu Otakus esfomeados se debatendo feitos zumbis por um Muppy sabe o que quero dizer.

Se um amigo seu virasse Zumbi e entrasse em sua casa, você o convidaria para sua humilde residência ou desceria o porrete nele? Este manual pode te ajudar para esta e outras perguntas.
Eu adquiri e li com muita atenção porque, depois que o Oscar Niemeyer foi dessa para uma melhor (sendo que ele era imortal) e o Corinthians ganhou a Libertadores, eu não duvido de mais nada.
comentários(0)comente



Sil 07/12/2012

Leia antes que seja tarde demais!!!
Um zumbi tem o direito de permanecer morto.

O novo manual de sobrevivência da NerdBooks traz de volta as instruções, conselhos e guias práticos para NUNCA ENFRENTAR A MENOS QUE SEJA ESTRITA E IRREMEDIAVELMENTE INEVITÁVEL as ameaças que podem varrer definitiva e rapidamente qualquer indício de que algum dia estivemos sobre a face da Terra. Desta vez, o perigo a não ser encarado de frente a não ser em último caso, são os zumbis.

A realidade do horror nada divertido da breve e real infestação zumbi a qual seremos fatalmente submetidos é-nos apresentada por Fabio Yabu (que assina o livro como Abu Fobiya because of the reasons) após intensa pesquisa e consulta junto a profissionais e dados oficiais especializados e dirigidos não apenas a esta catástrofe em particular, mas em muitas outras; desmistificando ideias que perpetram o imaginário nerd a algumas décadas em virtude de muitos filmes, livros e HQ's - afinal o propósito destes é o entretenimento e não livrar os meus e os seus intestinos de serem arrancados a dentadas!!

A já citada possibilidade de aplicar as instruções do manual a situações distintas de tragédia é para mim o melhor ponto positivo. A seguir, vou listar os demais pontos positivos e em seguida os negativos:

Prós
1 - a ironia e as referências nerds continuam lá
2 - infográficos
3 - ilustrações
4 - peculiaridade da capa (animal o/)
5 - familiaridade do autor com zumbis e descrições macabras
6 - excelente narrativa do autor
7 - leitura contagiante - não sei se era de fato o conteúdo ou o fato d'eu precisar de tempo pra aprender algum parkour (ou malabarismo com bandeira branca Q) e arco e flecha antes do próximo dia 21

Contras
1 - o monstro da expectativa me fez esperar um livro com a mesma estrutura de PBHa (não posso dizer aqui o pouco que mudou, seria spoiler), mas a mudança não é necessariamente negativa, além de pequena, eu apenas fui imprudente em me antecipar
2 - muito merchandising das demais obras do Fábio Yabu e do selo NerdBooks - entendo e não reprovo a necessidade de vender, mas em alguns momentos ficou artificial demais e estragou a experiência de leitura =C
3 - eu ficaria mais feliz - e acredito que todos os nerds, com mais infográricos

Resumindo, pra mim vale de 4 a 5 estrelas.
Vocês precisam comprar e ler pra avaliar - não acho que surgirão muitas avaliações negativas.
E precisam decorar e guardar também: o fim está logo aí.

A seguir umas frases aleatórias apenas para deixar quem começou a ler agora, não recebeu ainda ou não comprou curioso 8D.

Imprescindivelmente leia as instruções da página 94.

Próxima cobra que cruzar meu caminho, vou testar as instruções para deixá-la inconsciente, pareceu visualmente engraçado (não pra cobra, claro).

A necessidade de um espelho pra ler me desqualifica como Bluehand?! =C

Faltou lorem ipsu.

Pra finalizar, quero deixar minha sugestão de não jogar fora comida enlatada que esteja vencida, estufada ou amassada: normalmente elas são pesadas e podem ser usadas como arma, arremessando contra mortos, ou vivos. Sim? Não?

Estar preparado é sobreviver.
Carolina 15/12/2012minha estante
Comecei a ler o livro ontem e acabei hoje1 É muuuuito legal esse livro. Além da sátira sobre como se proteger de um Apocalipse zumbi, logo no começo ele nos faz refletir sobre nossa conduta na sociedade e de que modo interferimos no ambiente natural. Recomendo!


Pedro Cortat 30/12/2014minha estante
Concordo em tudo que disse, tanto em prós quanto em contras. Por isso dei uma nota menor do que o PHa ( 4 para o Zumbi, 5 para o Alienígenas). Principalmente o Merchan, e olha que eu já comprei e li todos os lançamento do Abu Fobya, mas quebra a "magia".




Van Vet 03/09/2014

Divertido. Muito humor negro!
Produzido pelos idealizadores do site Jovem Nerd e o escritor Fábio Yabu (Abu Fobiya), o Protocolo Bluehand: Zumbis é um divertido (e informativo) livro repleto de informações úteis de como sobreviver a um possível apocalipse zumbi.
Tema completamente enraizado e mainstream na cultura nerd, a temática zumbi é retratada no livro com altas doses de humor negro. Os autores utilizaram-se de muitas informações pré-concebidas na cultura pop, mas também fizeram um excelente trabalho de pesquisa biológica, jurídica e etc. As passagens, muitas delas com bastante piadinhas, são verdadeiramente úteis, inclusive em qualquer situação de apocalipse: guerra, terremoto, tsuname...
Eles abordam temas de como se alimentar, preparar água para consumo, lidar com as milícias, encontrar um abrigo, dentre outras questões do gênero, e claro, como lidar com os mortos-vivos.
O livro ainda é interativo: há marcas de dentada na capa e manchas de "sangue" para dar a impressão de que o compilado já foi repassada em várias e várias mãos no momento apocalíptico, e também infográficos muito bem elaborados.
Para os fãs do Jovem Nerd e conhecedores de toda a mitologia do site a leitura ficará ainda melhor, cheia de easter-eggs. Para todos, um jeito agradável de passar as horas, e, quem sabe num futuro, uma cartilha extremamente útil à sobrevivência. Recomendo!
comentários(0)comente



Ronan 25/12/2012

Literatura nerd de primeira
Só gosta de zumbis quem gosta de zumbis. Somos praticamente náufragos nerds sujos de sangue em um mar de cultura pop.

Os zumbis até a alguns anos atrás foram renegados aos filmes classe B. Mas eis que eles ressurgem depois de eras nos confins do imaginário popular para se firmar como um dos ícones mais cultuados da cultura nerd.

Protocolo Bluehand: Zumbis veio no embalo dessa nova febre.Mas não por isso ficou caxias.
O livro trás informações de sobrevivência muito importantes, mesmo que não haja um apocalipse zumbi de verdade.

Os autores conseguiram criar uma forma crível ao vírus causador da zumbificação (levando em conta que a onda do momento é o bioterrorismo) além apontar fatos reais que podem causar a destruição da raça humana pelos zumbis.

As informações são realistas e desmitificam várias "verdades" que foram incutidas na população com os anos de filmes de ação. Mesmo que não haja um apocalipse zumbi o livro serve muito bem como um guia de sobrevivência comum.

O design do livro é lindo. Ele foi criado para ser um diário no qual foram agrupadas todos os dados disponíveis sobre os zumbis e como sobreviver a eles (e aos humanos). Existem várias "marcas de sangue e café" além do papel passar a impressão de que o diário já passou por muitas coisas. Também há "post-it's" com informações coladas e anotações a caneta. Tudo isso para deixar mais real a sensação de um livro de guerra. Por esta característica eu aconselho a pessoa que deseja lê-lo adquirir a versão impressa, pois a digital vai reduzir pela metade a diversão do livro.

Para mim o livro apresentou dois defeitos, um grande e outro menor. O maior problema é que ele cita fatos futuros muito próximos prevendo o apocalipse. Isso para mim foi um erro, pois daqui a alguns anos quando eu voltar a lê-lo (ou meu filho - queira Deus)não terei a sensação de real perigo, pois os fatos ali citados já aconteceram (a muito tempo às vezes)e não aconteceu nada, assim perde um pouco da "veracidade" que é o ponto forte do livro. O defeito de menor importância é sobre a arte da capa. Ela é bem feita, com um arte muito bem acabada e com o detalhe da mordida na beirada, porém ela não está condizente com o formato do conteúdo do livro. Se o livro foi feito para ser um diário de guerra passado de mão em mão por muito tempo a capa deveria imitar o mesmo estilo. Uma capa imitando couro velho como no livro Aziza da autora Ara Mitta pela editora Musa (http://www.skoob.com.br/livro/228976) sujo de sangue e com a mordida no canto seria mais interessante e realista do que a capa que foi feita. A esse detalhe eu considero de mínima importância porque a capa que sugeri pode não ser comercialmente interessante ou mesmo não agradável aos outros fãs de zumbis.

Dei nota 4 pelo dois defeitos que acabei de apresentar, mas o livro é excelente e divertidíssimo de ler!
Ganhou um lugar na minha lista de favoritos!

comentários(0)comente



Coruja 22/01/2013

O mundo não acabou no dia 21 de dezembro... mas isso não significa que estamos salvos. Pelo contrário: o pior ainda está por vir, espalhando-se como uma doença silenciosa, apenas esperando pelo momento certo para se manifestar, eclodindo em meio ao pânico e horror do começo do fim dos dias.

Ou, pelo menos, essa é a premissa (embasada de farta documentação, testemunhos e provas científicas) de Protocolo Bluehand: Zumbis.

Terminei 2011 assegurando a minha futura sobrevivência a um possível ataque alienígena. O que disse então vale também para este segundo volume: o projeto gráfico é de babar (especialmente se você for um zumbi... mas aí é tarde demais para você, não é mesmo?); o livro é riquíssimo em informações somadas a infográficos, ilustrações e outros detalhes primorosos (a depender do seu senso estético sanguíneo) e o pano de fundo histórico, a explicação de como chegamos à beira do colapso da civilização é, francamente, genial.

(Aliás, numa família em que sou a ovelha negra, com 80% de parentes na área de saúde, fui questionar alguns deles sobre a possibilidade do rolo mutagênico e todos concordaram com a possibilidade. O Dé, que é biólogo, depois de ler talvez possa me dar informações adicionais).

Por alto, o que você precisa saber é que o protozoário causador da Toxoplasmose, o toxoplasma gondii (que pode se alojar no cérebro, e causa alterações neurológicas, problemas cardíacos, cegueira...) encontrou-se, para nosso azar, com o vírus da raiva, gerando assim o T. zombi.

"Juntos, o T.gondii e o vírus da raiva ganharam um poder que jamais tiveram separados. Quando o T.zombi se alastra pelo cérebro, ele causa alterações de comportamento, aumento na agressividade e, finalmente, necrose de várias partes do corpo, parada cardiorrespiratória e demência assassina, que ignoram por completo as leis da medicina! O mais assustador é que o T.zombi continua a se multiplicar mesmo após a aparente morte de seu hospedeiro, fazendo com que ele literalmente se levante da tumba."

Isso, é claro, explica muita coisa...

Se você acredita que a humanidade está prestes a dobrar os joelhos e ser varrida do mapa pela ameaça zumbi, Protocolo Bluehand: Zumbis é mais que necessário para você. Se não acredita... bem, na dúvida, é sempre melhor prevenir que remediar, não é?

(resenha originalmente publicada em www.owlsroof.blogspot.com)
comentários(0)comente



Lucas 12/01/2013

Resenhas sem desdenhas. (sem spoilers)
O livro em suma é muito bom, porém vou citar os detalhes mais a fundo abaixo:
Capa: A capa é excelente! não tem o que falar, partes em alto relevo imitando a mordida de um zumbi, a arte da capa, o titulo e a distribuição de detalhes é impecável

Conteúdo: como não tem uma história, somente capítulos sobre diferente cenas de um apocalipse zumbi, fica fácil manter a linearidade do contexto, peca muito em tentar manter o interesse do leitor em continuar lendo. Anotações e infográficos são um show a parte, trazem um ar cômico e divertido ao livro. Porém esse lado cômico as vezes perturba um pouco como não é um livro inteiramente cômico, nem totalmente sério você não sabe quando aquilo é uma informação verídica ou não.

Ilustrações: Fortes, pesadas e lindas! a representação é perfeita sem exageros nem apelações, porém ainda sim mantem o clima de apocalipse usando a técnica de usar preto branco e vermelho. Márcio L. Castro está de parabéns!
4 estrelas!
marciolcastro 17/02/2016minha estante
Obrigado pelo elogio Lucas! Foi muito divertido ilustrar esse livro e fico muito feliz que tenha gostado! :D




Victor 10/03/2015

Bluehands, preparem-se!!
Sabe aquele manual de sobrevivência que você nunca vai achar em um encarte de jornal? Esse é o Protocolo Bluehand. Dicas incontestáveis de sobrevivência, que aparentemente são desnecessárias, mas, é aí que as pessoas se enganam. O Bluehand precisa estar presente em determinado grupo, para saber lidar com situações adversas. Nesse caso, o apocalipse zumbi. Não importa se é cena de filme ou série, esse livro é um verdadeiro guia de como lidar com diversas situações que possam aparecer na prática. Brincadeiras e seriedade à parte, o guia traz uma leitura divertida e empolgante para quem é fã dos mortos-vivos e todo o seu universo. Muitas informações já eram conhecidas, mas, muitas novidades também estão presentes, quando Fabio Yabu, Jovem Nerd e Azaghal trazem novas teorias sobre os próprios Zumbis, incluindo sua origem.

Lendo a obra, você estará apto a salvar o seu grupo e se tornar um verdadeiro Bluehand. O único defeito é não ganharmos um certificado de conclusão do curso após ler a obra.
comentários(0)comente



Fernandokg 15/01/2013

Quer salvar sua vida em um apocalipse iminente??
Como sempre, tenho altas expectativas sobre os livros da Nerdbooks e agora também a escrita do Fábio Yabu, e também, como sempre, o que acabei de ler excedeu em muito a minha expectativa.

Primeiramente, o formato e detalhes gráficos do livro são sensacionais. Mostra o nível de excelência digno do Senhor da Oceania.

Em segundo lugar, mas não menos importante, a escrita do (um dos meus escritores favoritos) Fábio Yabu (ou Abu Fobiya), apesar de se tratar de um assunto sério e tenebroso, é muito agradável. Eu lia por horas a fio e não notava o tempo passar de tão importante que eram as informações contidas nesse guia e da forma como foram apresentadas pelo Fábio, acabei por lê-lo em menos de 3 dias.

Recomendo a todos essa obra prima da proteção contra um cataclisma!
comentários(0)comente



J.Janio 10/09/2014

Esperava mais realidade
A mistura de seriedade com a brincadeira explicita, não me agradou muito, esperava uma seriedade no livro todo, com a brincadeira de sangue e a sujeiras na paginas, de certo modo me levaria num mundo onde o livro tivesse passado por muitas coisas, com as brincadeiras de uns trechos do livro, me tirou isso, mas não me arrependi de ler em nenhum momento.
Com certeza lerei os outros livros do Protocolo Bluehand.
comentários(0)comente



Luz 02/01/2018

Se você não sabe o que é importante em sua vida, como vai defendê-la?
Que o universo do Apocalipse Zumbi me atrai fortemente, é fato. Mas admito que mesmo já tendo lido outros livros nesse estilo, nenhum me causou tanto arrepio quanto esse protocolo.

Os autores conseguiram me colocar dentro de cada cena, fosse pela narrativa rica em detalhes, fosse pelas páginas do livro manchadas de "sangue", ou pelo tom de realidade que deram à situação.

Me causou calafrios, uma leitura muito gostosa, que me prendeu do inicio ao fim. Eletrizante.
comentários(0)comente



Dani 09/12/2012

Como sempre, fantástico.
Sim, mais uma vez o selo Nerdbooks conseguiu superar as minhas expectativas. O Protocolo Bluehand:Zumbis além de ser um guia de conduta para o iminente Apocalipse Z, faz o leitor refletir sobre a sua vida, seu futuro, a estrutura da sociedade atual, tudo isso de maneira bem humorada e extremamente irônica.
O Protocolo Bluehand: Alienígenas é muito bem escrito, porém consiste unicamente em um guia de ataque e sobrevivência. Já o PBHz foi escrito de maneira brilhante pelo mestre Fábio Yabu (Abu Fobiya).
Cada centavo economizado para o compra dessa obra de arte vale, não só pela arte, diagramação e incrível cuidado que o senhor Deive Pazos tem com a forma do livro (que acredito ser única, e absurdamente cativante para o leitor). O leitor perceberá o quanto a equipe estudou e pesquisou sobre contaminação por raiva e toxoplasmose e sobrevivência, tanto que, independentemente de Apocalipse Z, sinto-me mais preparada para lidar com eventuais acidentes de qualquer espécie.
Obrigada Fábio, Jovem Nerd e Azaghal pelo excelente livro que vocês fizeram, e continuem com esse padrão.
comentários(0)comente



Marins 21/01/2013

Arte
Leitura bem agradável, dicas indispensável para sobrevivência.
A qualidade do material é excelente, os detalhes das páginas, a impressão. Não só o texto lhe garante uma boa compra, mas a arte envolvida na publicação do livro. Me deparei varias vezes adimirando os detalhes das páginas.
comentários(0)comente



Raphael 04/09/2018

Outro livro chato deles, adoro o tema zumbi, mas esse quase não consegui terminar
comentários(0)comente



Hugo "X" Rosa 12/01/2015

Sobreviva
Guia essencial para garantir sua sobrevivência ao apocalipse zumbi e em desastres envolvendo zumbis.
Escolha sua arma, mire na cabeça e não erre.
comentários(0)comente



Ayres 15/07/2014

O livro ao invés de uma divertida história sobre zumbis, possui um divertidíssimo guia sobre como sobreviver a um apocalipse zumbi, o livro é lindo e cheio de ilustrações totalmente fodásticas. Vale a pena a compra e leitura do mesmo. O livro relata que o apocalipse zumbi na verdade já está acontecendo e falta muito pouco tempo para enfim estourar a bomba, sendo assim ele traz milhares de táticas para que você garanta sua vida nesse grande apocalipse zumbi... Boa Sorte!
comentários(0)comente



21 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2