As Pupilas do Senhor Reitor

As Pupilas do Senhor Reitor Júlio Diniz


Compartilhe


Resenhas - As Pupilas do Senhor Reitor


26 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Lacerda 12/06/2010

Clássicos não são chatos de se ler, Júlio Dinis deixa isso tão fácil de se fazer que as páginas correm sem que se perceba. O romance de Guida e Daniel é uma delícia, pueril; os conflitos com Clara fazem o coração quase parar, uma agonia nos consome até o desfecho.
Como o livro era publicado no jornal semanalmente, cada capítulo termina com um mistério, com um questionamento que nos força a continuar a leitura até o fim.
Os personagens são vivos, os cenários mostram o Brasil Colônia, os costumes de desfolhadas, cantos, versos; uma viagem ao passado para relembrar também alguns valores já esquecidos.
comentários(0)comente



bia 19/12/2010

Gostei de ler, é uma leitura leve, valeu pelo retrato dos costumes, expressões da época, de um tempo onde o "tempo" não voava...tanto q Margarida diz,qdo convence Clara a deixa-la dar aulas," Que vou fazer com todo este tempo que me sobra"....até fiquei com inveja,kkkk qdo, hoje nos sobra algum tempo?
comentários(0)comente



Aline 04/02/2014

Literatura Portuguesa.
Mais um livro com texto condensado.
José das Dornas lavrador tem dois filhos Pedro e Daniel. Pedro forte segue os passo do pai na roça, Daniel fragil prepara - se para entrar no seminario com ajuda do Reitor. Porem, o Reitor percebe a aproximação de Daniel com Margarida, uma das suas pupilas, então José das Dornas envia Daniel para estudar na capital. Daniel volta anos depois, doutor e muito diferente. Durante este tempo Pedro noiva com Clara, outra pupila do Reitor e irmã de Margarida. Com a chegada de Daniel Margarida fica feliz e acredita que vai ter o mesmo futuro da irmã, casar. Porem, Daniel não a reconhece e acaba se apaixonando por a noiva do irmão.

Romance bem novela.
comentários(0)comente



Lorena 31/08/2010

As Pupilas do Sr. Reitor é um bom livro. Gostei dele, mas não tanto quanto eu imaginava... o defeito dele, na minha opinião, são as digressões desnecessárias do autor, sem contar que ele perde muito tempo ocupado contando o cotidiano de personagens secundários que nem têm tanta importância na trama. Consequentemente, a leitura fica cansativa em alguns pontos. Mas no geral a história é boa e os capítulos finais, que é onde a trama se desenrola de verdade, acabam por prender a nossa atenção, apesar de acontecer tudo às pressas!
comentários(0)comente



Verônica 19/01/2013

Esse é para as (ou os) que gostam de histórias românticas, leves, sem exageros, do tipo “água com açucar”. Sem dúvida As Pupilas é um dos melhores livros que já li. Mas não me encantei de primeira, demorou mais de um ano desde o dia em que o comprei num sebo e para ter coragem de lê-lo. Na verdade eu nem sabia direito porque tinha comprado, parecia um daqueles livros meio maçantes de literatura clássica e que eu não tinha animo para ler. Mas quando o peguei não quis mais largar. Sabe aquelas histórias românticas sobre você conhecer alguém na infância, parece que iam viver juntos para sempre, mas algo os faz se separarem. E daí muito tempo depois os seus destinos voltam a se reeencontrar, mas ai....ele já não lembra dela! E ela morre de vergonha de chegar perto dele pois ele virou um rapaz muito atraente e que chama a atenção de muitas garotas, e ela é só uma pobre rapariga. Bem, acho que em algum lugar você já deve ter visto historia parecida, principalmente naqueles filmes americanos que adoram abordar o tema “Como esses dois vão ficar juntos?”. São histórias divertidas, mas eu prefiro esse doce livro do português Julio Dinis. É muito cativante a sua história de Margarida, Clara e Daniel. Leitura recomendada para os que gostam do gênero.
comentários(0)comente



cfsardinha 14/07/2011

O livro se passa em Portugal, numa épica antiga, num pequeno povoado. A história se concentra numa família cujo personagens principais são os irmãos Daniel e Pedro. Quando criança Daniel estava sendo preparado para se tornar padre, mas quando o reitor do seminário descobre seu namoro com a pastorinha Margarida (Guida), o proibe de prosseguir estudo. Então o pai do menino decide mandá-lo para o Porto para estudar medicina. Dez anos mais tarde ele volta. Margarida havia se tornado professora e ainda o amava. Mas ele estava diferente, pois havia vivido muito anos na cidade grande. Tinha se tornado um namorador. Já Pedro, o mais novo, estava noivo de Clara, irmã de Margarida. Aí começa a confusão. 0 jovem médico encanta-se da futura cunhada, iniciando uma tentativa de conquista que vai por em risco a harmonia familiar.
comentários(0)comente



Celia 16/05/2009

Embora bem chato de ler, é um livro interessante.
comentários(0)comente



Gláucia 05/08/2012

As Pupilas do Senhor Reitor - Júlio Diniz
O que torna o livro um pouquinho atraente é a figura simpática e generosa do senhor reitor, na verdade um padre que tutora as órfãs Margarida e Clara, irmãs de gênios opostos.
Faz parte do romantismo português, não gosto muito do gênero mas é sempre interessante conhecer um mundo temporalmente não tão distante mas com costumes que nos parecem de outro mundo, tão absurdos, principalmente para as pobres mulheres.
comentários(0)comente



J R Corrêa 09/02/2018

As Pupilas do Senhor Reitor
A trama de As pupilas do senhor reitor, de Júlio Diniz, é simples e bem ao gosto romântico. É a história amorosa de duas jovens órfãs, Margarida e Clara, com dois rapazes, Daniel e Pedro.
comentários(0)comente



neia 15/02/2018

joca, joquinha obrigada por escrever esse livro e nos presenteado
Eu tenho a mania de ler todos os começos dos livros que chegam a minha estante, e tem vezes, que fazendo isso me apaixono de tal maneira pelo que li que não consigo parar, foi o que aconteceu com esse livro, que livro maravilhoso é esse minha gente!!! Gostei muito da maneira que Julio Diniz escreve, fazendo observações que nós já nos pegamos fazendo da vida, dos fatos que acontecem, o humor usado é genial, tem um diálogo nesse livro, que ri muito!!! Termino esse livro com uma vontade enorme de marcar um café com o autor e conversamos e agradecer muito pela pela obra que nos deixou!!
comentários(0)comente



Dani 12/04/2017

É um livro leve se de ler, com ares de novela das 18h; em algumas partes eu realmente imaginei alguma cena bem novelística mesmo, com certo humor (a parte do arsênico).
Além disso, o autor conversa com o leitor - coisa que eu particularmente adoro - e também se utiliza de metalinguagem para descrever suas escolhas de narração.
Gostei bastante, e não esperava nada desse livro; simplesmente peguei porque estava sobrando na minha estante e o título me deixou minimamente curiosa.
Recomendo para uma leitura leve e interessante :)
comentários(0)comente



Fogui 29/03/2016

As Pupilas do Senhor Reitor - Júlio Dinis
Título original: As Pupilas do Senhor Reitor
Autor: Júlio Dinis
Editora: Ediouro
Ano: 1997

Escrito em 1866 no formato de folhetim, fez muito sucesso na época por ser publicado em capítulo no Jornal do Porto. Segundo alguns críticos, o texto foi dirigido à classes populares, baseado em costumes rurais, por isso de todo o sucesso que fez.

Na realidade acredito que o sucesso se dá pelo romantismo exacerbado, nas idas e vindas, nos conflitos entre o campo e a cidade, e no amor de infância que perdura até a vida adulta...

Quer ler a resenha completa e muito mais, visite o blog Momentos da Fogui:

site: http://foguiii.blogspot.com.br/2016/02/as-pupilas-do-senhor-reitor-julio-dinis.html
comentários(0)comente



Momentos da Fogui 20/11/2016

Momentos da Fogui
Leia a resenha no blog:

http://foguiii.blogspot.com.br/2016/02/as-pupilas-do-senhor-reitor-julio-dinis.html

site: http://foguiii.blogspot.com.br/2016/02/as-pupilas-do-senhor-reitor-julio-dinis.html
comentários(0)comente



Nat 23/02/2015

Clara e Guida são duas irmãs, órfãs, que vivem em uma aldeia portuguesa do século XIX, e seu tutor é o reitor. Guida ou Margarida namora Daniel das Dornas, mas quando o relacionamento é descoberto pelo pai dele, José das Dornas, o jovem é enviado ao Porto para estudar medicina. 10 anos depois, Daniel volta já médico para a aldeia. Margarida agora é professora e Pedro, irmão de Daniel é noivo de Clara. Margarida continua apaixonada, mas Daniel esqueceu o amor de juventude graças aos costumes viciosos da cidade. Encantado por Clara, ele começa a tentar conquistá-la e a moça o estimula, até perceber que a situação não terá um final feliz. Quando ela resolve dar um basta, Pedro os surpreende, mas Margarida salva a pele da irmã e acarreta para si um escândalo. Mas Daniel, vendo sua atitude abnegada, se recorda do antigo sentimento e tenta conquistá-la novamente.

Esse foi um dos poucos livros que bateram com a descrição do tema, porque eu e minha mãe não temos o mesmo gosto para leituras (ela ama Shakespeare, as únicas obras dele que gosto já li para desafios passados; ela adora Morro dos Ventos Uivantes e apesar de não suportar essa história, também já li ano passado) Nem sei como lembrei desse livro, acho que foi por falta de opção. Então, lembrei que a novela (homônima de 1994) havia se baseado em um livro, aí fui buscar e achei essa publicação da Martin Claret. Como eu vi a novela antes de ler o livro, sei como tudo acontece e como termina, não tive nenhuma surpresa. A leitura foi meio arrastada porque sou meio traumatizada com romances portugueses, mas gostei.

site: http://ofantasticomundodaleitura.blogspot.com.br/2015/02/as-pupilas-do-senhor-reitor-julio-dinis.html
comentários(0)comente



Julia 03/08/2018

Encantada!
"Gente, que romance mais 'delicinha' kkkk. Eu sei q essa não é uma boa palavra para definir um livro, mas só consigo pensar nessa. O desenvolvimento desse livro, a escrita de Julio... Tudo muito bem formulado. No começo, por a escrita ser bem diferente do que estou acostumada, eu estranhei um pouco e achei que ia ser uma leitura mais arrastada. Como eu me enganei! Eu enrolei um pouco pra ler justamente pra não acabar tão rápido! Eu amei a história e meu sonho era ter um coração como o de Margarida. Daniel me fez querer pedir ao reitor para dar nele uns tapas, mas no final eu já estava apaixonada por ele também, então está tudo certo :P E Clara é uma personagem que irradia simpatia, ela tem luz própria e muitas vezes durante a leitura ela me lembrou minha mãe. Apesar de ser um romance bem leve, As Pupilas do Senhor Reitor também retrata, mesmo que na maioria das vezes de forma sutil, muitas realidades da época e traz algumas críticas à vários assuntos são polêmicos até hoje, tais como religiosidade, ciências e política. Com toda certeza quero ler mais obras de Julio Dinis.
comentários(0)comente



26 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2