O Lado Bom da Vida

O Lado Bom da Vida Matthew Quick




Resenhas - O Lado Bom da Vida


1113 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Josy Rodrigues 18/10/2017

Enfadonho
No começo até que é interessante, mas no decorrer do livro a história se perde e fica repetitiva. Já achava o filme meia boca, o livro então não fica muito distante. Me decepcionei, e olhe que nem estava criando expectativas.
comentários(0)comente



Josy Rodrigues 18/10/2017

Enfadonho
No começo até que é interessante, mas no decorrer do livro a história se perde e fica repetitiva. Já achava o filme meia boca, o livro então não fica muito distante. Me decepcionei, e olhe que nem estava criando expectativas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Kleyse.Apolaro 16/10/2017

O Lado Bom da Vida
Sinceramente, eu esperava mais do livro, nas primeiras páginas até pensei em desistir de ler pois o Pat repetia muita muita coisa, não sei se é porque o tema que o livro envolve não é do meu gosto literário mas continuei mesmo assim esperando acontecer algo realmente interessante, imaginei um final totalmente diferente do que está na livro.O livro não me agradou muito, mas respeito quem já leu e gostou.
Obs: A única parte que gostei foi quando ele terminou a apresentação de dança e os indianos começam a gritar E-A-GLES!!!!Sinceramente, eu esperava mais do livro, nas primeiras páginas até pensei em desistir de ler pois o Pat repetia muita muita coisa, não sei se é porque o tema que o livro envolve não é do meu gosto literário mas continuei mesmo assim esperando acontecer algo realmente interessante, imaginei um final totalmente diferente do que está na livro.O livro não me agradou muito, mas respeito quem já leu e gostou.
Obs: A única parte que gostei foi quando ele terminou a apresentação de dança e os indianos começam a gritar E-A-GLES!!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gaby 01/10/2017

O lado bom de ler o Livro
Olá como vão?!

Hoje venho falar um pouco sobre um livro que li há algum tempo, mas tenho boas lembranças. Este é um livro bonitinho, cheio de bons sentimentos e uma mensagem muito otimista.

Acredito eu que muitas pessoas já tenham assistido ao filme e gostado, porque é divertido e têm as atuações dos queridinhos de Hollywood Bradley Cooper e Jennifer Lawrence, além da presença de Robert De Niro no elenco. Mas esse filme me deixou um pouco decepcionada, porque muitas coisas que gostei no livro haviam sido mudadas.

Se você assistiu ao filme, sabe que o grande segredo do livro é revelado logo no começo, estragando totalmente o mistério que levou Pat à ser internado. Mas, caso você não tenha assistido não farei como os produtores que jogaram o livro pela janela. Vou contar um pouquinho sobre o enredo que a sinopse não fala.

O livro inicia com Pat saindo da instituição psiquiátrica com a memória totalmente confusa e sem noção do tempo que ficou na clínica, não lembrando o porque foi parar naquele “lugar ruim”. A única coisa que se lembra é que sua amada esposa Nikki pediu para ficarem um tempo separados. Obcecado em voltar com sua “vida normal” ao lado de Nikki, Pat tenta recomeçar sua vida a praticando exercícios físicos de forma descontrolada (para ser mais saudável) e também começa a ler os livros que sua amada sempre indica em suas aulas e que ele nunca havia se interessado, além de tentar controlar sua raiva, procurando ser mais gentil.

Nesta nova fase de sua vida, Pat voltou a morar na casa dos pais e lá convive com sua mãe, que é muito carinhosa, seu pai, que ignora-o a maior parte do tempo, exceto quando os Eagles jogam.Acaba por conviver também com Cliff, seu psiquiatra fanático pelo Eagles, seu irmão que o visita e leva aos jogos e melhor amigo que mora próximo. Em uma de suas visitas à casa de seu melhor amigo, Pat reencontra Tiffany, irmã da mulher de seu melhor amigo e que também passa por problemas psicológicos após a morte de seu marido. Ela então começa a se aproximar de Pat, mesmo contra a vontade dele e ali começa a nascer uma amizade.

” A vida raramente te dá momentos como esse, e é um pecado não aproveitá-los.”
Tiffany também passa por muitos problemas psicológicos e a dança a ajuda nos momentos mais difíceis. Ela quer participar de um concurso, mas não quer fazê-lo sozinha. Então, por meio de uma “chantagem”, ela faz com que Pat comece a ensaiar os passos de dança com ela. Eu acho essa parte do livro a mais tocante, porque a música que eles dançam é perfeita para a situação! Fiquei imaginando toda expressão corporal dos dois e me peguei suspirando enquanto lia, o que é muito raro de acontecer. Porém, no filme, ambos parecem dois panacas dançando ….
A narrativa de Pat por vezes é cansativa, mas acabamos por nos aprofundar na mente problemática do personagem. Aos poucos, Pat vai encaixando as peças do quebra-cabeças e compreendendo tudo que lhe aconteceu até se lembrar por completo. O que mais me tocou nesse livro foi justamente o amor, a perseverança e dedicação do personagem em ser alguém melhor e em ver “o lado bom da vida”, mesmo que em muitos momentos fosse difícil para ele compreender o que estava passando.

“Se as nuvens estão bloqueando o sol, sempre tento ver aquela luz por trás delas, o lado bom das coisas, e lembro de continuar tentando.”

Bem, é isso! Espero que tenham gostado da dica de hoje! Boas Leituras!

site: https://literakaos.wordpress.com/2016/12/08/resenha-o-lado-bom-da-vida/#more-4822
Qlucas 18/10/2017minha estante
Nossa quase abandonei o livro! Muito repetitivo! Além que a supresa final é previsível! Mas resisti e fui até o final, para a confirmação. Patt é mala demais. Agora gostei muito da Tiffany.


Qlucas 18/10/2017minha estante
Dei umas 3 estrelas, se não me engano.




Lucas.Moura 26/09/2017

Nem ruim , nem bom
Para min foi arrastado , só continuei por causa da Tiffany (que e muito foda) , o pat e muito chato, e só fala da nikki o livro todo. Porem terminei e não me arrependo .
comentários(0)comente



Priih 26/09/2017

Resenha: O Lado Bom da Vida – Matthew Quick
"Narrado em primeira pessoa pelo próprio Pat, O Lado Bom da Vida é fácil de ser lido. Os capítulos são curtos e dão velocidade à história, que flui de maneira muito tranquila. O que mais deixa o leitor curioso é entender o que aconteceu entre Pat e Nikki – pois é evidente desde o início que o personagem vive um grande delírio em relação à possibilidade de voltar com a ex-esposa. [...] O livro é muito focado em Pat tentando conseguir sua sanidade de volta enquanto busca reconstruir suas relações. [...] Eu gostei de O Lado Bom da Vida e acho que foi uma experiência válida. Porém, eu gostei mais do filme, que tem mais carisma."

Leia a resenha completa no link! =)

site: https://infinitasvidas.wordpress.com/2017/07/16/resenha-o-lado-bom-da-vida-matthew-quick/
comentários(0)comente



osupersaulo 23/09/2017

O livro é bom
Antes de fazer minha resenha, peço que não veja o filme sem antes ler a peça. É muita diferença de um para o outro. Estragaram o livro no filme (mais um caso desses, né?).
Bem, Pat é um homem com seus trinta e tantos anos e não se lembra bem o que aconteceu na sua vida recentemente. Sabe apenas que quer reconquistar sua ex mulher (essa é a essência e tema principal do livro) e para isso precisa recomeçar de um zero que ele não sabe onde fica.
O livro é muito bom para leitores iniciantes ou intermediários. Possui uma cadência de ideias que atrai você a virar a pagina e querer saber o que acontece em seguida, linguagem fácil, porém peca na identificação de personagem com o público, embora não seja um fator que tire ou coloque destaque num livro.
O desfecho é tragicômico e me agradou o fato de fugir do caminho comum de "final feliz" dos americanos. Vale a pena essa leitura gostosa!
comentários(0)comente



Will Fleherty 19/09/2017

Insanidade irresistível.
Confesso que ganhei este livro e o deixei de lado. Somente após assistir ao filme, corri a minha estante para encontrá-lo e o devorei em menos de 24 horas.
Narrativa simples, porém intensa. Matthew Quick consegue nos fazer sentir as neuroses das personagens de uma maneira única. A evolução de Path e seu crescimento foi gradativo.
Livro sensacional que mostra realmente o lado bom da vida.
comentários(0)comente



Bia 14/09/2017

Pior livro de 2017!
Eu tô completamente triste com esse livro, primeiro quero dizer que assistir o filme antes, e gostei bem mais dele.

Talvez pelo fato de Pat não ser um completo babaca.

Essa leitura me deixou irritada ao ponto de querer larga o livro, mas continuei por causa da Tiffany!

Aqui vai algumas coisas que me deixou com vontade de jogar o livro longe!

1- 99,9% do livro, Pat cita a Nikki (ex dele)

2- Ele está num ponto de negação insuportável.

3- O terapeuta dele virou amigo dele, era mais fácil ele ler livro de auto ajuda.

4- Machista

5- Não sentir que Pat gostou realmente da Tiffany.

6- Até no final a Nikki tá presente de alguma forma.

7- Ninguém da família diz a real para ele, pois ele acredita! Segundo ele "Ele está um tempo separado de Nikki e que logo Eles vão volta"

8- Cada ação dele tem que a Nikki no meio!

9- Mesmo os capítulos sendo pequenos, a leitura conseguia ser lenta!

10- Esperava bem mais.

Acredito que o filme é bem melhor, pois vemos realmente um relacionamento ser forma. No livro, é a apenas um homem que não deu valor a sua mulher, e ele surtou e com isso foi para um clínica, e após um tempo, sua mãe retira ele de lá.

Todos a volta dele, alimenta esse amor dele pela ex, pois ninguém disse a verdade para ele. ( Pat estava em estado de negação)

Até que a Tiffany entra na história, e diz todas verdades. Mas ele ser nega, até que ela tomar um atitude externa que mudará a história.

Pat não acredita no lado bom da vida, ele apenas se esconde da realidade. Pois, nem toda história tem que ter... final feliz!

A vida é viver, sentir, aprender, e principalmente evoluir!

O filme é incrível. Os personagens me cativou bem mais.
Lucas 22/09/2017minha estante
Discordo de tudo kkk


Bia 23/09/2017minha estante
Que bom ! Pois, isso é sinal q a leitura funcionou. Pena que não tive essa sorte!




Sr. Iévenes 08/09/2017

Nada de mais.
Livro tem uma história ate que legal. Porém meio fraca.
Contando com diálogos bem escritos. A história se desenrola rápido por não ser um livro muito grande. Porém com um final meio fraco.
comentários(0)comente



Mauricio.Peneluca 31/08/2017

O lado bom da vida (resenha)
Um dos melhores livros que já li, uma história de superação e demonstra exemplo de como um relacionamento pode superar dificuldades.

O autor tem uma linguagem clara, sua forma de escrever deixa o leitor querendo ir para o próximo capítulo.
Os dois personagens principais tem personalidades diferentes, mas são acima de tudo seres humanos.

Recomendo esse livro as pessoas que gostam de romances, mas que não é cliché.
comentários(0)comente



Carolina Gama 28/08/2017

Adorei
Quando o livro começou, achei que veria uma mulher feita de opiniões fortes e de um futuro promissor. Mas enfim, achei que veria um homem conturbado, tentando voltar para sua esposa, depois de meses de tratamento em uma clínica de reabilitação. Bem, é praticamente isso, mas eu não esperava que fosse gostar tanto do personagem ou da mulher, que não é nada do que eu pensava que era. A história de Pat e Tiffany se encaixa como a de qualquer casal que se encanta pela primeira vez. O melhor de tudo é que ela, assim como ele, tem problemas no passado e uma reputação com a qual consegue lidar, mesmo guardando um vestígio de conflito interno, já que ainda precisa lidar com a morte repentina de seu marido, embora ele ainda não consiga lidar com sua própria condição.

Pat retorna ao seu cotidiano, mediante a preocupação dos pais e de quem o conhecia, mas mesmo com a restrição policial que o faz precisar ficar afastado, literalmente falando, das pessoas que o rodeavam na época em que protagonizou o incidente entre sua esposa e seu amante no próprio banheiro, ele faz de tudo para voltar ao que era antes. Com isso, mantém viva a positividade que aprendeu a adquirir enquanto interno e durante as sessões de terapia. Ainda assim, ele tem dificuldades peculiares de alguém com transtorno bipolar, fazendo com que novas situações se criem e o caos seja instalado em família quando certas lembranças o fazem discutir, enfrentar e até mesmo agredir seus pais, totalmente transtornado.

E é nesse ponto, quando você começa a entender o problema dele, que Tiffany aparece. Os dois se encontram em um jantar oferecido pela irmã dela, cujo marido é amigo de Pat. Ela, comum jeito meio misterioso, gótico, destemido, o encanta, mas ele quer tanto voltar para a esposa e ser como era antes que acaba fazendo uma troca com Tiffany, disponibilizando seu tempo para dançar com ela e ser seu par em troca de uma carta para a esposa, já que está sob restrição. Tiffany, por sua vez, me surpreendeu. Por mais que tenha dormido com vários homens e tenha tido sua reputação arrasada na cidade, ainda tem objetivos claros e consciência de que nem todos os padrões fazem uma pessoa feliz se ela os seguir. Sendo assim, a história se desenvolve e podemos ver os dois personagens, agora principais, evoluindo, assim como os pais de Pat, com suas inúmeras dificuldades e síndromes e a família de Tiffany, enfrentando dificuldades em torno da própria sociedade.

É uma história que fala de amor, de percepção, de reconhecermos o lado bom da vida, mas dentro de quem nós somos e o que esperamos, ao invés de só reconhecermos aquilo que nos é imposto como bom de se viver. Adorei.

site: Resenha postada nos tempos de Entre Livros
comentários(0)comente



@folhasescritas 27/08/2017

#ResenhaDaSaori
Tiffany = melhor pessoa.
Pat = um cara legal.
Gentiiiiii, que livro foi esseeeeee???!!! MEO DEOOOS! Tiffany é a minha queridinha da história, uma mulher extrovertida, doida e lindaaa! (Amei que foi a Jennifer Lawrence, minha atriz favorita, que fez o papel dela)!
Já o Pat, ele é um fofo! Cara, ele amava a esposa dele, mesmo ela estar cagando pra ele! (E teve algo que essa esposa fez que foi imperdoável).
Amei o final e amei também que Matthew Quick escolheu aquela música perfect da Bonnie Tyler! Amei amei amei amei e não sei quantas vezes vou dizer isso!
comentários(0)comente



1113 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |