O Lado Bom da Vida

O Lado Bom da Vida Matthew Quick




Resenhas - O Lado Bom da Vida


1092 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Erik 20/06/2017

Incrível
Um dos meus livros preferidos. No decorrer do livro, nos sentimos na pele do personagem, vivenciando seus dramas, seus dilemas e seu jeito ingênuo. Permite-nos criar novas perspectivas acerca de problemas mentais.
comentários(0)comente



Cris 18/06/2017

O lado bom da vida...
“Muitas vezes a vida real acaba mal (...) E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza.” Pág. 193

Eu tinha assistido ao filme baseado neste livro há muito tempo e eu lembro que na época eu gostei bastante da história e fiquei curiosa pra ler o livro. E acabei adquirindo o livro e passou um tempão parado na estante.

E eu adorei a história!

Pat retorna pra casa após passar um tempo em uma instituição psiquiátrica e luta por restabelecer sua vida após o período que ficou afastado. E ele encontra as coisas muito diferentes: o estádio de seu time de futebol, sua casa, seus amigos e até mesmo sua própria família.

Pat não se recorda de muitas coisas que aconteceram em seu passado e sabe que sua família e amigos estão escondendo algumas coisas dele.

Com muita força de vontade e ajuda de amigos e tratamento psicológico, acompanhamos o grande desafio de Pat em se adaptar à essa nova fase, recordar os acontecimentos, perdoar e deixar para trás um passado de acontecimentos traumáticos.

Eu adoro histórias com protagonistas difíceis, e o Pat é muito complicado. Além de ter seus altos e baixos, tem um relacionamento complicado com o pai, e é muito emocionante ver o esforço dele para se superar.

Adorei o relacionamento do Pat com a Tiffany, ambos tem problemas para se aproximarem e confiarem um no outro. E ambos possuem um passado triste porém, apesar das fraquezas de cada um, eles conseguem dar força um ao outro para seguirem em frente.

Esta é uma história de superação e de ver o lado bom da vida. Recomendo.

“Então, estou achando que essa é a parte do meu filme em que parece que nada vai dar certo. Preciso lembrar a mim mesmo que todos os personagens de filmes passam por um tipo de período obscuro como esse antes de encontrarem um final feliz.” Pág. 201

site: http://instagram.com/li_numlivro
comentários(0)comente



Paulo 15/06/2017

O lado bom da vida
Ótimo livro é acretida que muitos queria ser com Pat, foi melhor que o filme mais o fim do filme foi melhor que o final do livro
comentários(0)comente



Eu Pratico Livroterapia 13/06/2017

O Lado Bom da Vida
Pat Peoples acabou de sair de uma clínica psiquiátrica e está disposto a retomar a sua vida. Ele não consegue lembrar o motivo de ter sido internado no "lugar ruim" e nem quanto tempo passou nesse lugar, seus pais de recusam a falar sobre assunto, apenas sabe que tem uma esposa, Nikki, e que ela pediu um "tempo separados" e ele, esperava ansiosamente que esse tempo terminasse. O real motivo de Nikki ter pedido esse tempo é algo que Pat não tem ideia, ninguém toca no assunto, e por isso a cada dia o sentimento de que ele vai reconquista-la cresce dentro do protagonista. O que ele não sabia é que sua ex esposa o queria distante. A memória de Pat está cheia de falhas, lacunas em branco que aos poucos são preenchidas por lembranças do que realmente aconteceu. Como uma forma de conquistar sua esposa, ele passa a ler os livros que ela gosta, para que possam ter o que conversar, e passa a se exercitar para ficar em forma, e essa última atitude o leva a conhecer Tiffany.

Tiffany é irmã da esposa de um amigo de Pat, eles se conhecem oficialmente em um jantar que o casal oferece na casa deles, e depois disso ela passou a correr na companhia dele, mesmo isso não o agradando muito. Após perder o marido, Tiffany nunca mais foi a mesma. Ela precisava de ajuda, ele precisa de ajuda, e a amizade que surge entre eles tem o papel fundamental de curar as feridas do passado. Eles passam a se ajudar em seus problemas psicológicos, compreendem as dificuldades um do outro, contudo Pat ainda tem em mente reconquistar sua esposa, por isso Tiffany o ajuda nessa tarefa e juntos vão descobrindo o que houve em sua vida que afetou tanto seu presente.

O Lado Bom da Vida, é um livro lindo, com um enredo encantador. Nos envolvemos completamente na história do protagonista e vamos descobrindo o que realmente aconteceu em sua vida junto com ele e por isso, cada descoberta é uma grande surpresa. Cada ponto desconexo, como o fato dele odiar Kenny G, quando encontram seus sentidos fazem com que a leitura se torne cada vez mais viciante e estimulante. Vício é a palavra que descreve bem o que aconteceu comigo enquanto eu devorava a história de Matteew Quick, tendo em vista que eu não conseguia fazer nada além de tentar juntar as pistas para descobrir mais sobre seu personagem misterioso.

A amizade de Pat e Tiffany é algo completamente fora dos padrões, já que são duas pessoas com problemas psicológicos, com cicatrizes profundas, passados confusos, tentando ajudar um ao outro, compreender e dar apoio. Pode não parecer, mas Tiffany se preocupa muito com Pat, e isso é provado no final do livro, quando um interesse amoroso começa a surgir.

Essa história ganhou as telonas em fevereiro de 2013 e foi um grande sucesso, ganhado prêmios importantíssimos no mundo cinema. Jennifer Lawrence, Bradley Cooper e Robert De Niro, são apenas uns dos nomes que compõem o elenco desse filme que foi indicado a 8 Globos de Ouro, levando apenas o de "Melhor atriz - Comédia ou musical", e indicado também ao Oscar nas categorias "Melhor filme", "Melhor diretor" para David O. Russell, "Melhor atriz", "Melhor ator", "Melhor atriz coadjuvante", "Melhor ator coadjuvante","Melhor roteiro adpatado", "Melhor edição", levando apenas o de melhor atriz para Jennifer Lawrence.








Eu, como uma amante de cinema e telespectadora fiel das edições do Oscar, acompanhei todo esse momento com muita expectativa e torcendo bastante pelo o filme, principalmente torcendo pela Jennifer, que fez um papel incrível. A adaptação desse filme faz jus ao livro, o roteiro estava incrível e os atores dedicados aos seus papeis. O prêmio de Lawrence, para mim, foi mais que merecido em vista que a entrega dela ao personagem é surpreendente, ela realmente era a Tiffany que tinha lido nos livros. O único pontinho (bem pequenininho) negativo do filme, é o fato de eles terem mudado a música da dança dos protagonista (não vou dizer qual é a música do livro para não estragar para os que ainda não leram) que tem todo um sentido no livro, todo uma coreografia que estabelece uma conexão maior entre o casal principal.

Um romance com uma dose certa de drama muito bem escrito por Quick, que ganhou o coração de muito leitores, inclusive o meu, e que te faz analisar o real sentido da vida. Pat, apesar de tudo que ele passa no decorrer da história, sempre se manteve positivo quanto aos seus objetivos, sempre via o lado bom das coisas, o lado bom da vida, e isso acaba passando aos leitores, toda essa positividade necessária para encararmos o dia a dia.
"O mundo encontrará várias maneiras de te machucar, mas você encontrará uma pessoa que te trará tanta felicidade e que te ame tanto que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama e acima de tudo você ama ela."


Espero que tenham gostado! Um grande beijo e boa livroterapia!



site: http://www.eupraticolivroterapia.com.br/2017/04/o-lado-bom-da-vida-matthew-quick.html
comentários(0)comente



Jessie 04/06/2017

Reflexiva, Interessante e Envolvente.
Este livro é sobre o Pat um ex-professor de história de 30 anos de idade que recebeu alta de uma clinica psiquiátrica após permanecer internado por 4 anos. Ele é casado com Nikki que pediu um tempo na relação.

No decorrer da narrativa é visível o amadurecimento do protagonista, ele saí de um estado de confusão para o de fúria até chegar á razão. Ele verá que a vida passou, e todas as pessoas ao seu redor viveram enquanto ele estava internado, agora é necessário reconstruir sua vida. Recuperar o tempo perdido.

No decorrer do livro ele conhecerá Tiffany a cunhada de um amigo dele, apesar de terem personalidade diferentes, essas diferenças os unirá. Construindo uma relação de amizade.

No inicio da leitura achei o Pat um cara um pouco chato mas depois vi que ele é assim por conta de sua saúde psíquica, confesso que fui surpreendida por ele, tanto que na metade do livro já estava torcendo para ele. Já a Tiffany , eu adorei a personagem de cara. Fiquei muito sensível pela mãe dele, e o pai me revoltou em vários momentos do livro (impossível não ver o Robert De Niro em minha mente).

Apesar da leitura ser reflexiva , interessante e envolvente. Eu senti falta de um romance entre os protagonistas, acredito que teria sido mais fascinante. Além de momentos que achei cansativo e repetitivo no qual se tem como tema o futebol americano.
Mas mesmo assim, vale a pena a leitura.


site: http://livrosmeusmimos.blogspot.com.br/2017/06/o-lado-bom-da-vida-de-mattew-quick.html
Julia.Paschoali 20/06/2017minha estante
Discordo de você Jessie, creio que se houvesse um romance entre os protagonistas iria enfatizar que o "bom da vida" é o amor, quando na verdade a mensagem a ser dada é que em tudo tem algo de bom de aproveitador.




Jhonatan I Clichê Imperial 29/05/2017

Sejamos positivos como Pat.
Espero que tenham lido este livro. Estive relendo pois este era o livro de debate deste mês no Clube do Livro da Livraria Boigy, aqui em Mogi das Cruzes. Confesso que gosto de reler livros que gostei da primeira vez, pois percebo detalhes que passaram despercebidos e a leitura ganha um novo ar para mim.

Pat Peoples está um tanto alienado buscando sua sanidade mental e suas lembranças após um longo período em recuperação. Suas ideias são visivelmente bobas, mas isso é uma forma de percebermos a situação em que ele está.

Ex-professor de história, com 30 e poucos anos, acaba de passar alguns anos em uma clinica de recuperação. Tendo a impressão de ter vivido apenas alguns meses lá não se recorda do motivo de ter merecido passar naquele 'lugar ruim'. Percebe sua vida bagunçada e deseja reajustá-la.

Pat deseja se reajuntar com Nikki, sua esposa, que em sua cabeça estão apenas em um 'tempo separados' e para isso ele precisaria se tornar um homem melhor, mais atraente, sábio e fazer parte do meio social em que Nikki está envolvida. Pat Peoples decide começar a ler os livros que tanto Nikki fala, inclusive os que ela leciona aos seus jovens alunos e com isso recebemos vários spoilers de clássicos norte-americanos.

Recém viciado em exercícios físicos e leituras de grandes títulos da literatura, Pat decide viver o filme que é sua vida, visando apenas o lado bom dela e seu final feliz. Para ele tudo melhoraria e logo o 'tempo separados' com Nikki acabaria e eles voltariam a viver juntos.

Em um jantar de boas-vindas conhece Tiffany, irmã da esposa de seu ex-melhor amigo, e os dois conversam. Ela recém viúva e carente de afeto, ele expressando gentileza para ser uma pessoa melhor para quando Nikki voltar.

Ele precisa tanto enfrentar a mudança de humor de seu pai toda vez que seu time perde, quanto o sentimentalismo de sua mãe tudo é sintetizado, detalhes são escondidos e o real motivo de seu internamento só é revelado nas últimas páginas.

Uma reviravolta na vida de Pat é posta, Tiffany contribui para isso. Nós como leitores acompanhamos isso e percebemos tudo isso. É um livro tão singelo que nos transforma em pessoas mais otimistas, nos ensina a manter as esperanças e conquistar tudo o que quisermos, assim como Patrick Peoples.

site: http://clicheimperial.blogspot.com.br/2017/05/resenha-o-lado-bom-da-vida-matthew-quick.html
comentários(0)comente



Momo Del Rey 22/05/2017

Eu gostei MUITO do livro. Muito mesmo. Eu adoro a Tiffany e toda a história dela. E apesar de não gostar do Pat no início, eu fui me familiarizando com ele e com seus pobreeemas ao longo do livro e no final eu estava me sentindo tão pirada quanto ele e a Tiffany. Na verdade, o grande personagem odioso da história toda é o pai do Pat, que é um ogro nojento que merecia ficar sozinho u.u Tem o irmão do Pat também que é ridículo e eu morria de raiva quando ele aparecia pra zoar tudo. Depois de ler eu procurei o filme e nem gostei. Mudaram muita coisa, muito se perdeu na adaptação e acho que preferia ter desvisto =(
comentários(0)comente



Kelly Midori 13/05/2017

Você acredita no lado bom da vida que nem o Pat?
Eu amei o livro terminei em aproximadamente uma semana o livro gostei tanto que li onde eu ia no caminho da faculdade e na volta não desgrudava para saber o que ia ocorrendo na vida do Pat , o Pat acredita no lado bom da vida mesmo não sendo como ele esperava para mim foi melhor do que ele esperava e eu aprendi com o livro ver pelo lado bom da vida, sobre o que alguém pode fazer numa amizade como a Tiffany fez e com o livro dá para perceber a superação do Pat da depressão de sair do "lugar ruim" para a dança também dá para se divertir na parte dos Eagles quando eles falam: -AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!
E respondem: - AAAAAAAAAAH! E!A!G!L!E!S!
Dou 5 estrelinhas!

site: http://kemiroxtv.blogspot.com.br/2017/05/voce-acredita-no-lado-bom-da-vida-que.html
comentários(0)comente



Mara.Sousa 12/05/2017

Boa história
Gostei muito mais do livro que aquele filme tosco.
comentários(0)comente



Karol @estacao.literaria 11/05/2017

O lado bom da vida
Pat Peoples sabe que foi um péssimo marido para sua esposa Nikki e, por isso, ele entende o porquê dela ter pedido "o tempo separados". Ele só não entende muito bem porque durante essa pausa no casamento teve que ir para "o lugar ruim".

Este lugar nada mais é do que uma clínica psiquiátrica, onde na visão de Pat, ele não se encaixa, pois não tem nenhum problema do tipo. E assim, ele fica extremamente grato quando, logo no começo da história, sua mãe vai resgatá-lo e levá-lo? para casa.

Em casa Pat percebe que algumas coisas mudaram. As fotos de casamento dele e de Nikki sumiram e seus pais e irmão nunca falam dela. Sem contar que a família parece sempre ter muito cuidado quando surge a questão de quanto tempo ele passou na clínica.

Tudo bem que a memória está lhe pregando peças e algumas coisas fogem a sua percepção, mas Pat tem certeza que foram apenas alguns meses, alguns poucos meses, certo?! Afinal, seu casamento não poderia resistir a um "tempo separados" tão grande.

A volta de Pat ao bairro de infância, já que por enquanto ele novamente mora com os pais, trás também os antigos amigos. Ronnie e sua esposa Verônica apresentam a filha de 4 anos, que imediatamente ganha todo o carinho de Pat e desperta nele a vontade de ser pai também, o que leva a mais um motivo de que ele precisa logo conversar com Nikki.

Mas o casal de amigos, trás ainda mais uma pessoa para a vida de Pat. Tiffany, irmã mais velha de Verônica, que também passou por alguns problemas de instabilidade emocional e está se adaptando a como as coisas são agora. Surge então uma nova relação entre os dois, muito esquisita na opinião de Pat, já que a moça tem uns comportamentos bem estranhos e fala coisas inesperadas e até mesmo duras, sem se importar muito com o resultado de suas ações.

Outra mudança na vida de Pat é que agora ele precisa se encontrar semanalmente com o Dr. Cliff, um psiquiatra. Inicialmente apreensivo com as coisas que poderiam ser ditas pelo médico, logo se estabelece uma relação amigável entre os dois, que além da situação médico x paciente, descobrem ser ambos torcedores enlouquecidos dos Eagles e apreciadores do lado bom da vida.

Aliás, essa é uma parte importante de como Pat vive atualmente. Ele agora se preocupa com "o filme de sua própria vida" e tudo que faz é para se tornar um marido melhor. Exercícios físicos, leitura de clássicos? da literatura (e aqui se prepare, porque Pat solta spoilers mesmo rs), ser gentil com as pessoas, escutar mais e falar menos e claro, sempre olhar o lado bom das coisas.

Aos poucos Pat vai se adaptando a tudo e também percebendo alguns detalhes que a princípio assustam bastante. Surgem algumas dúvidas e talvez as respostas não sejam as que ele tanto quer escutar. Ele precisará aprender a abrir mão de certas coisas mesmo não querendo e também a não deixar que todas essas mudanças o levem de volta ao mundo que ele tanta luta pra escapar.
Rusherizando 24/05/2017minha estante
A melhor sinopse do livo que encontrei
Muito obrigada, estou fazendo um trabalho escolar sobre o livro, e já o tinha lido antes, sua sinopse me ajudou muito
Novamente, obrigada




Michele 08/05/2017

A busca de equilíbrio na Saúde Metal
Pat o personagem principal do livro mostra bem como ainda estamos distantes de ser compreensivos com as pessoas que precisam de tratamento para a saúde mental.
Fiquei bastante interessada pelo enredo por que o autor mostra toda a luta emocinal da personagem de Pat, isso faz o leitor questionar muito porque ele fantasia tanto suas dores, mas também ajuda a compreender que cada um supera momentos traumáticos de forma bastante especifica e levando mais ou menos tempo.
Confesso que a parte que o autor dedicou para o esporte favorito de Pat e familiares tornasse um pouco desgaste, mas tem seu valor para o desenrolar da história.
comentários(0)comente



Aline.Callai 03/05/2017

Te faz pensar de uma forma mais otimista!
(...) Quando Pat volta pra casa, ele perdeu completamente a noção do tempo. Ele acha que ficou somente uns meses na clínica psiquiátrica, quando na verdade ele passou anos lá. Sua mãe o tira da clínica contrariando o seu pai, que acha que ele deveria ficar lá por muito mais tempo, que ele não tem condições de encarar a vida real.
Sua válvula de escape é os exercícios físicos. Então desde que ele voltou para casa, ele veste um saco de lixo e sai para correr todos os dias. É assim que ele reencontra Tiffany, que ele já conhecia antes de ir para o "lugar ruim" como ele chama. Ela passa a acompanhá-lo nas corridas, mesmo que ele não queira. (...)
O que mais me surpreendeu foi a capacidade de Pat nunca perder a esperança, nunca deixar de enxergar as coisas boas da vida, por mais que sua vida esteja de cabeça para baixo. A narrativa leve e descontraída é o que me prendeu na história, eu queria tanto quanto Pat desvendar os mistérios de sua vida, e seguir em frente. (...)
Mas enfim, no geral o livro é muito bom e eu recomendo. Nos ensina muito sobre não perder a esperança, mesmo que tudo esteja dando errado. Já sobre o filme, também já falei anteriormente por aqui que detestei. Gente, o filme não tem nada a ver com o livro! Mudaram até os nomes dos personagens, a relação de Pat com o irmão mostrada no filme é totalmente diferente da do livro e nem parece que eles se basearam no livro para fazê-lo. Para mim foi decepcionante haha
Leia a resenha na íntegra no link!

site: http://www.nomundodaluablog.com/2016/05/livro-o-lado-bom-da-vida.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



LeillaneSoares 14/04/2017

Sobre o livro "O lado bom da vida"
Pat Peoples é um ex professor que acaba de ser retirado de uma instituição psiquiátrica e está na casa dos pais. Sua única meta é o fim do "tempo separados" como ele refere-se à situação com sua ex esposa Nikki, da qual ele não tem notícias e espera ansiosamente pelo reencontro. Sem muitas lembranças, Pat tenta manter seu corpo sarado, ler e uma pessoa mais gentil para tentar agradá-la. Pat tem alguns surtos de raiva, principalmente relacionados à uma música tocada pelo saxofonista K.G.., então ele mantém sessões de terapia para controlar esses surtos e tentar melhorar seu quadro psicológico. Pat, seu pai e irmão são torcedores de carteirinha do time de futebol americano Eagles, e descobre que seu terapeuta, o Dr. Cliff, também é.
Pat é apresentado à Tiffani, irmã da esposa de seu amigo Ronnie, em um jantar na casa do casal. Tiffani a princípio se mostra bastante rude, porém alguns dias depois passa a perseguir Pat em suas corridas diárias, mesmo sem falar nada com ele. Por incentivo de sua mãe e seu terapeuta, eles passam a ter encontros.
O pai de Pat tem um humor muito instável e que depende dos resultados dos jogos, então se o time vai mal ele fica sem falar com Pat e trata mal sua esposa, a qual sofre bastante com isso.
Enquanto Pat tenta recuperar sua sanidade, com terapias e meditações, continua focado em reencontrar Nikki e ter seu final feliz. Com o passar do tempo Nikki se oferece para ajudá-lo, supostamente tornando-se um elo entre ele e Nikki, só que em troca pede que ele se apresente com ela em um evento de dança, mas para isso ele precisa parar de assistir aos jogos e falar sobre eles durante o mês do ensaio. Pat concorda e cumpre sua parte no acordo. Após cumprir o combinado, Tiff recebe as cartas dele e entrega a ele cartas que diz serem ditadas por telefone por sua ex esposa, porém após um tempo revela que na verdade as cartas foram escritas por ela mesma e que nunca entrou em contato com Nikki. Após a revelação os dois ficam sem manter contato durante um tempo, até que Tiff envia uma carta para ele explicando sua vida e seus sentimentos. Pat recupera a memória ao ver seu video de casamento e relembra o motivo que levou à separação e o motivo que o levou a ir para o "lugar ruim", que é como ele chama a instituição psiquiátrica na qual estava. Nikki o traiu com outro professor e ele pegou-os no flagra e surtou. Pat então, após ter recuperado a memória, vai a procura de sua ex mulher e observa-a de longe em sua nova casa, com seu novo marido (com quem ela o traiu) e seus dois filhos. Pat, que nunca deixou de acreditar no final feliz e no lado bom da vida, acredita, então, que esse fi o final feliz do filme dele, já que a felicidade de sua ex esposa com sua nova família faz com que ele, enfim, dê um fim no tempo separados.
Pat e Tiff, então, se encontram para conversar e ela diz que precisa dele e ele conclui que também precisa dela, pois ela, apesar de todos os problemas, completa-o e o entende de uma forma única.
comentários(0)comente



Cleucimar 13/04/2017

O Lado Bom da Vida
Bom livro! O recomeçar depois de tanto sofrer, a esperança de ser feliz com a mulher amada, sem mesmo se lembrar do que ocorreu entre os dois no passado, a superação dos traumas sofridos, a rejeição do próprio pai, o acreditar sempre no lado bom dá vida, nos finais felizes, a descoberta de um novo amor inesperado. São coisas realmente muito interessantes e que podem fazer parte do dia a dia de qualquer um de nós.
comentários(0)comente



1092 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |