A Besta

A Besta Börge Hellström
Anders Roslund




Resenhas - A Besta


14 encontrados | exibindo 1 a 14


Cissa 31/08/2010

Me decepcionei...
Sempre achei que um livro policial deve tratar de assuntos de polícia: crimes, vítimas, morte, motivos, métodos, perseguições e captura ou não do assassino.

A Besta é um livro policial, porém, achei a história construída de maneira confusa, com crimes envolvendo pedofilia que é atualmente bem comum no nosso país e no mundo como um todo. Faltou algo mais para a história me prender, faltou suspense, garra dos escritores. Assim, o argumento ficou retido à vida na prisão, às gangues que se formam dentro delas e o assunto pareceu truncado para mim.

O segundo livro que li dos autores, Box 21, apesar de forte e cruel, achei a história mais bem arquitetada, mais bem explorada.

Em "A Besta" a violência contra crianças é dada como violência simples, sem a conotação que deveria ter. Crimes contra crianças são horrendos, devem ser tratados como um dos piores crimes já que não dá à vítima a possibilidade de defesa e quem os comete, geralmente, está à beira da animalidade. Mas animais são mais coerentes que nós e mais dignos já que quando matam o fazem para se alimentar ou por motivo de defesa.

Faltou muito para a história ser o que tanto falavam dela. Violência gratuita com o único objetivo de criar polêmica e vender histórias, realmente não é literatura para mim, é folhetim.

Fiquei achando que A Besta da história era eu: a leitora que achava que lia um romance policial e se decepcionou.

Mas posso estar exagerando, talvez esperasse demais da história. Então quem ler o livro me conte depois o que achou. Gostaria de ter outras opiniões, pois talvez, este não tenha sido o momento ideal para que eu lêsse esse romance e desse uma nota tão aquém do merecido.
Elaini 31/08/2010minha estante
Cissa...adoro suas resenhas, mas essa particularmente ficou ótima!!!!


karlasampaio 01/09/2010minha estante
Cissa, não pude deixar de ler sua resenha e como sempre muito bem detalhada. Confesso que ri horrores quando li "fiquei achando que A Besta da história era eu"...rsrsrs. Continue sempre escrevendo suas resenhas.
Beijos


Andrea 14/06/2012minha estante
Acabei de ler esse livro e concordo quando disse que a violência contra crianças foi tratada com uma simplicidade só. Li algumas resenhas de pessoas dizendo que ficaram chocadas com a primeira parte e eu não senti isso. Tanto que cheguei a pensar se o problema era eu, será que perdi a sensibilidade?

Achei a história um pouco melhor do que suas duas estrelinhas, mas só porque a guinada que a história dá, mudando o foco, me surpreendeu.




Fabricio~Raito 19/01/2012

Dura verdade
Falar de um livro que trata de um assunto polêmico e de difícil "digestão" para muitos pode se tornar um pouco mais complicado do que apenas resenhar. E polêmico é o que "A Besta" conseguiu ser do início ao fim, revelando detalhes de crimes que abordam a pedofilia.

Com uma linguagem nua e crua, Roslund e Hellström detalham, e MUITO, toda a rotina metódica de Lundt, um pedófilo que assassina suas vítimas depois do estupro, que consegue escapar enquanto está sendo deslocado de uma penitenciária à outra. Assim, a polícia se vê numa delicada situação, onde várias outras vítimas estão correndo perigo.

E assim, a história envolve vários personagens, cada qual com sua visão sobre o tema, e cada qual, com suas consequências. A leitura é agradável, porém, não estar familiarizado com nomes SUECOS entrava um pouco o ritmo, uma vez que me vi pensando quem era determinado personagem ao ler seu nome. Quando tudo parecia terminar na metade do livro, os autores conseguem enquadrar um novo contexto, abarcando novos personagens, ainda arraigados ao tema inicial.

A Besta é forte e impactante. E, apesar de muitos NÃO indicarem, eu indico, e muito. É preciso conhecer, ter acesso à este tipo de informação, pois é algo perto de qualquer um de nós. E não compreendi as péssimas notas e resenhas denegrindo a obra. Qual o motivo? Espero não ser a fragilidade do leitor perante um assunto delicado. Ou seria o final nada convencional? Confesso que me emocionei, mesmo sendo inesperado. Adorei!

Aprovadíssimo!
sagonTHX 14/09/2013minha estante
Fabricio, parabéns pelo excelente comentário. Concordo plenamente. Algumas pessoas não querem ver o óbvio. Antigamente o mal tinha cara (ou focinho) e nome (ou um palavrão). Hoje veste terno, gravata, é respeitado na sociedade e se diz ser seu amigo, ou estar ao lado da lei. O pior mal é aquele que se traveste de bem (é a velha cantiga do lobo disfarçado com pele de carneiro). O mundo é feito mais de horrores do que de belezas, porque, enquanto não mudarmos o que somos, intimamente, jamais mudaremos o que está ao nosso redor. Por sua resenha e indicação, vou ler esse livro. Obrigado.




Nessa Gagliardi 10/08/2010

"A Besta" é um execelente thriller, para quem gosta do estilo. Escrito por um ex-criminoso em conjunto com um escritor profissional, o livro apresenta bem as características de seus criadores. Descreve de forma realística a vida na prisão, bem como as ocorrências criminais, acredito eu pela influência dos conhecimentos criminais de um dos autores e a fluência na narrativa muito gostosa de se ler devido ao outro.
A história tem um toque de Grisham, já que lembra bastante o mote principal de "Tempo de Matar", apesar de Grisham se basear mais na batalha judicial que na história em si, como faz "A Besta". Em ambos, pais revoltados vão atrás dos assassinos/estupradores de suas filhas ainda crianças.
Leitura bem rápida e gostosa.
comentários(0)comente



miguel 07/02/2011

Fortíssimo
A primeira parte do livro é bem difícil de ler, pois trata com detalhes dos estupros das crianças, com toda a crueldade e loucura do assassino pesando nas linhas. É como uma tentativa bem-sucedida de chocar pra valer os leitores-pais-de-filhos-pequenos. Não recomendo para quem curte uma leitura feel-good.
Na segunda parte o livro fica mais leve, mas é outra história, e fica um pouco bagunçado. Pra mim ficou uma sensação bem forte de que os autores iniciaram com uma idéia e evoluíram para outra.

comentários(0)comente



dilelina 16/09/2011

Perturbador
comentários(0)comente



Rafa Précoma 28/11/2009

Uma leitura forte, porém, envolve algo que podemos encontrar diariamente em qualquer esquina.
Isto sem falar no final surpreendente e um tanto quanto 'irônico'
comentários(0)comente



Paco 06/01/2012

Muito Bom
Esse livro realmente foi tudo que eu esperava, claro que não é nenhum Millenium, mas tem uma leitura dinamica e fluente. Algumas pessoas disseram que ele era um pouco confuso ou até mesmo parado no meio do livro, mas pra mim foi muito legal. O final poderia ser melhor, já que sempre torcemos por todos. Um livro forte, mas nada que deixe enjoado ou aflitivo.
Vale cada minuto...
Silvia 10/06/2012minha estante
Deve ser bom, nunca ouvi falar desse livro :-)




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bruna 14/10/2013

Tá aí um livro que é necessário ter estômago forte...
Quando comprei o livro... Eu ñ sei o q esperava... Mas ñ era o que eu li.
Escrito por 2 ex-presidiários suecos, o livro fala de um foragido que sai por aí fazendo muitas maldades... Suas vítimas? Crianças, menininhas loirinhas e indefesas.
É um personagem Psicopata! Que nos deixa c/ os nervos à flor da pele.
O final foi um daqueles clássicos que me deixou c/ muita raiva!
... Melhor nem comentar.
comentários(0)comente



Dgl 13/11/2014

Livro
Achei uma obra muito bem construída,prendeu minha atenção do começo ao fim ,pois me colocava no lugar daquele pai,cenas fortes e revoltantes,mas que sabemos que na realidade estão ai em todos os lugares.
Vi várias pessoas falando que não acharam o livro bom ou que era confuso.
Minha opinião é que o livro é maravilhoso,claro que no final eu queria algo diferente,mas nem sempre a gente pode ter tudo que quer.
Este foi o primeiro livro que li que aborda este assunto(pedofilia ,assassinato ,assassino em série) .Super recomendo a quem quiser ler,e muito bom o livro.
comentários(0)comente



João 17/06/2016

Um assassino monstruoso que tem como preferência garotinhas.
Uma menina de cinco anos brutalmente assassinada e violada.
Um pai desesperado pela dor tentando fazer justiça com as próprias mãos.
Uma sociedade que se vê perdida em uma cadeia de acontecimentos brutais.

O que você faria se seu filho\filha fosse assassinado e violentado por um pedófilo?
O que sente um pai ou uma mãe em uma situação como essa?
Como enfrentar a dura realidade de ver o bebê que você criou com tanto carinho,dedicou tantas noites sem dormir,aquele filho que você dá tanto amor ser totalmente destruído,dilacerado,esquartejado por um assassino?

Sinceramente,fica difícil de dar qualquer opinião nesse sentido.
Esse livro é impressionante,tem uma realidade crua e é como uma facada que atravessa o coração do leitor.Os autores colocaram tanta realidade nesse livro que você acaba sentindo as emoções dos personagens,vivendo a angústia e o desespero deles.
O livro se transforma em algo vivo na mente e fica difícil até respirar em determinados momentos.

Interessante que é um livro pouco conhecido e divulgado nos meios literários.Uma leitura chocante,violenta que dá um tapa na cara do leitor mas ainda assim deveria ser lido por todos.
O livro foca mais no ato cometido pelo pai da menina assassinada do que nos crimes em si.E isso abala ainda mais o leitor,já que na hora do desespero qualquer um de nós seria levado a fazer justiça com as próprias mãos.Em cada página lida eu imaginava que eu naquela situação,faria a mesma coisa.Mas fazer justiça com as próprias mãos pode trazer consequências terríveis.Por que cada pessoa é única,cada um pensa de uma maneira,enxerga de maneiras diferentes a vida e as situações.Quando chegou o final eu fiquei perplexo.Mais uma vez o livro me levou a refletir:será que o mundo tem solução?Simplesmente não dá pra saber.Fazer justiça com as próprias mãos leva à alguma coisa?Depende de cada um.Minha opinião é uma,a do outro é diferente.

"Se a sociedade não consegue proteger seus cidadãos,então os cidadãos precisam se proteger sozinhos."

"Eu acho que podemos salvar várias vidas tirando outra vida."

"Uma criança está brincando diante de sua escola ou um assassino sexual fugitivo que pretende estuprar essa criança,humilhá-la e depois abatê-la?Essas duas vidas devem ter o mesmo valor?"

Quando alguém aniquila seus iguais,ele ainda é um ser humano?"

A realidade do livro impressiona.No final do livro há uma nota dos autores fazendo um comentário sobre os personagens dizendo "Todos eles existem,entre nós,absurdo demais para os inventarmos."
E isso é angustiante.Por que todos os dias basta ligar a televisão e ver essa realidade dura,cruel,esmagadora.
O livro é leitura de primeira.Os nórdicos estão arrasando na escrita policial nos últimos anos e eu já li vários livros desse pessoal mas nenhum tão bom quanto esse.Sem dúvida uma das melhores leituras que tive esse ano e por que não dizer que coloco esse livro entre os melhores que já li até hoje?Palmas para Anders Roslund e Börge Helström pelo livro fantástico que escreveram à quatro mãos,já que é algo complicado de se fazer.A química entre os autores é excelente,não dá pra saber quem escreveu o quê.
Leitura pra ler,reler,refletir e divulgar.
comentários(0)comente



Mih Alves 20/05/2012

Ainda vou ler !
Eu naõ entendo o porque não consigo ler esse livro.
Quando o vi na Bienal do Rio fiquei tão empolgada para comprá-lo. Achava que ia o devorar em minutos. Mas a leitura se arrasta e eu nunca consigo acabar. Agora já nem lembro mais onde estou ou o que aconteceu na história. Sendo assim vou abandoná-lo por um tempo até a vontade voltar e eu começar a lê-lo novamente.
comentários(0)comente



Arca Literária 29/03/2017

disponivel a partir do dia 02/05/2017 no link http://www.arcaliteraria.com.br/a-besta-anders-roslund/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/a-besta-anders-roslund/
comentários(0)comente



José Roberto 30/12/2018

Pedofilia
O mundo está tão cheio de merda, que não vale a pena gastar meu tempo com mais uma. Porque é isto este livro, UMA MERDA GRANDE!!!
comentários(0)comente



14 encontrados | exibindo 1 a 14