Encontrada

Encontrada Carina Rissi




Resenhas - Encontrada


626 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |


Jojó 18/06/2014

Falta muito para agosto???

Após o grande sucesso de Perdida - Um Amor que Ultrapassa as Barreiras do Tempo, a diva do chick lit brasileiro, Carina Rissi, nos presenteia com a sequência: Encontrada - À Espera dos Felizes para Sempre, que será lançado agora na Bienal do Livro de São Paulo- 2014.

O livro continua com a história de Sofia, que agora tem que se adaptar aos diversos obstáculos e complicações do século XIX: preparativos do casamento, parentes intrometidos, mistérios na Vila e o medo constante de que algo vá atrapalhar o seu final feliz com Ian (**suspiros**), que parece estar cheio de segredos.
Encontrada - À Espera dos Felizes para Sempre é cheio de surpresas!
A narração dinâmica encanta e prende, tanto pelo bom humor, quanto pelo suspense.

Falta muito para agosto???
Mariany 27/07/2014minha estante
Por favor! Aonde compro o Livro Encontrada??


Jojó 31/07/2014minha estante
Mariany, está em pré venda já!


Pry Weslley 14/08/2014minha estante
Nossa muito anciosa pra ler esse livro,a Saraiva ja esta vendendo.




Carol @lendoaocontrario 04/05/2020

Confesso não ter me apaixonado por essa história como pela primeira. Um dos meus maiores desagrados foi a forma como a autora sempre era previsível em criar um contratempo, toda vez que Sofia precisava discutir algo com Ian. Esse fato, repetidas vezes, me deixou completamente irritada e desapontada com a leitura.
comentários(0)comente



@Leituras.da.bia 11/05/2020

Qual o próximo que quero ler agora
Segundo livro da série , e achei que não teria como ser melhor que o primeiro , mais xentê , que livro fofo , engraçado e aiii , não tenho palavras pra descrever todas as emoções que senti lendo esse livro , aqui vamos acompanhar a tragetoria de Sofia e da contrução da sua linda família , se gostou de Perdida ,leia a sequência vc vai amar com toda certeza...
comentários(0)comente



beariddle 06/01/2021

Ótimo se você procura algo leve para passar o tempo
É uma leitura fácil e ótima para passar o tempo, nada complexo ou grandes surpresas. Para falar a verdade, não acreditei que encontraria alguma surpresa neste segundo livro e por isso não estou decepcionada.

Como no primeiro livro, creio que a autora deu muita atenção há certos personagens e em alguns nem tanto.
Talvez poderiam ter acontecido mais coisas e um aprofundamento nas relações de Sofia e as pessoas da época ou sobre a vida de Elisa.
Enfim, não irei cobrar demais pois, como disse, estou conformada e sei como é difícil conseguir inspiração.
comentários(0)comente



Tamis 02/08/2020

- Esta noite eu lhe entrego este corpo - proferiu ele, solene. - Pois a alma que o habita e o coração que aqui bate há muito lhe pertencem. E serão seus, apenas seus, para sempre.
Encontrada
comentários(0)comente



oLola 22/12/2020

irritante!!!
começando pelo enredo que é TOTALMENTE desgastante: toda hora Sofia se preocupa com o que Ian vai dizer, pq ela envergonha ele, pq ela não é uma dama, pq blá blá blá (sim, mesmo ele deixando claro que nada disso é verdade, que ele ama seu jeito louco)

continuando com: decepcionada com o ritmo, que enrola demais em tudo, você tá vendo que vai dar merda e fica CARAIO RESOLVE DE UMA VEZ NEM É TÃO COMPLICADO SENTA E CONVERSA e daí toda hora acontece algo mirabolante, ou se distraem com sexo, e ninguém se resolve. frustrante demais. os personagens ficam deprimidos do nada (eu deveria compreender um sentimento tão profundo de tristeza pq a menina de 16 anos com quem meu marido tá dançando é uma completa dama e eu não sou? caguei, quem é a esposa aqui?). não consigo nem descrever minha decepção. sabe aquela sensação de "problema estúpido de tão besta, de estúpida resolução de tão besta, que enrolou demais já deu"? that's it.

fora que eu fico toda irritada com a "mulher não se mete, tu é mulher, tudo que sai da sua boca é titica" sendo que os homens que dizem isso é que são os imprestáveis. mas suponho que não posso ficar irritada com o retrato de uma sociedade.

daí tem o auge da minha irritação, com: Sofia decide que ela deve parar de se comportar como a mulher que é, para evitar escândalos e "salvar seu casamento", fazendo então, coisas que ela claramente odeia. sei que sua intenção é boa, mulher, mas além de uma ideia ruim, é insustentável. quem consegue mudar por outra pessoa? e, além daí, quem consegue sustentar essa mudança?
aplaudo a iniciativa, pq todo casamento necessita de concessões e conversas saudáveis; mas mudar completamente seu jeito não é concessão, é mais "sou-gótica-e-gosto X vou-jogar-todas-as-minhas-roupas-fora-e-vestir-florzinha-cor-de-rosa-a-partir-de-hoje-pq-vc-quer". ou vice versa, tanto faz. a questão é: não funciona.
até parece que não entende nada da vida.

e termino com: o final. que merda foi essa? não posso me estender sem dar spoiler, mas posso dizer: péssimo timming. nada a ver MESMO. e um adicional: parece que sofia faz kátia a sonsa. é 1830, ela decide usar uma calça e espera o que? ser recebida com flores? coerência mandou alô.

esse é basicamente um manual de porque-não-ler, mas incrivelmente temos uns pontos positivos: a maturidade de Sofia (depois de um tempo) quando ela percebe que pode ser uma "dama" sem mudar sua essência, quando está disposta a tentar, quando diz o que pensa mesmo quando não solicitada, e quando aprende a ficar quieta pq não vai adiantar nada, sua astúcia ao virar os costumes das pessoas contra elas mesmas (uma tia insuportável aparece no meio da madrugada querendo trocar de quarto, e ela diz que vai guia-la, usando apenas uma camisa. a mulher fica horrorizada e diz que pode mudar de quarto na manhã seguinte, pq não ia permitir que Sofia cause um escândalo, e os deixa em paz). e não falarei de Ian pq: me irritou? sim. mas só agiu como o homem que foi criado para agir; ele tem a mente aberta e acaba entendendo, então ok.

temos fatos interessantes como o casamento realizado em latim, o uso da crinolina, as esponjas embebidas em vinagre para evitar gravidez, a casa de banho (uma "máquina" sob rodas grandes puxada a cavalo, onde a mulher poderia ir até o mar, se banhar, e voltar sem mostrar seu corpo).
enfim, só recomendo como continuação da série. e pq talvez você goste mais do que eu.
comentários(0)comente



bruna.ribeiro.1 16/05/2020

Eu amo a segunda parte de uma série
Gente... Essa leitura flui de forma inexplicável.
A história é bem construída, seguindo fielmente ao início.
Até meados do livro eu tive muita raiva de Sofia, pensem numa criatura teimosa! Ao mesmo tempo a determinação dela é invejável!
Ian era muito paciente... E a amava muito! (Eu quero um Ian pra mim)
Eu gostei muito do desenrolar da história e estou ansiosa pelos próximos capítulos.
comentários(0)comente



Emi 26/12/2014

Encontrada ou Enrolada?
"Encontrada", como toda continuação, ou quase toda, não supera o primeiro livro da série "Perdida". Não que seja uma leitura ruim, mas com certeza posso classificá-la como cansativa. Eu, que levo em média 3/4 dias para concluir um livro, me arrastei em quase 2 semanas para terminar esse. A história começa com os preparativos para o casamento, com alguns dias antecedendo a grande cerimônia e pasmem, transcorre-se nada mais, nada menos que 125 páginas para descrever esses dois ou três dias. Muito tempo foi perdido em detalhes minuciosos de coisas bobas e desnecessárias e isso deixou minha leitura lenta.
Entendam, eu gosto da escrita da Carina Rissi e acho que ela é uma grande escritora, mas sua tentativa de construir uma personagem desastrada e cômica simplesmente falhou. Sofia me pareceu chata e desproposital ao tentar mudar os hábitos e costumes de uma sociedade enraizada no séc.XIX simplesmente porque não se encaixava nele. As desavenças e complicações em que ela se meteu devido a isso deixa-nos com a sensação de que a personagem está o tempo todo insatisfeita, o que não combina com alguém que moveu céus e terra para voltar ao passado para ficar com seu grande amor. Afinal, a menina já sabia o que a esperava quando quis voltar, não é? Toda a luta dela para ser independente e fazer a diferença não se encaixa no enredo e eu sei que foi proposital ( sem spoiler ) mas eu acho que demora muito pra ficha dela cair e enquanto isso o leitor fica naquele lenga-lenga de chavões do tipo "não quero seu dinheiro", "preciso ser útil e trabalhar para meu próprio sustento"...Afff. É claro que tivemos grandes desbravadoras que lutaram para mudar os direitos das mulheres daquela época e tals, e eu acredito, pelo desenrolar da história que esse foi o intuito da autora, ou seja, mostrar que foram pessoas como Sofia que ajudaram a modernizar o mundo, mas sei lá...dentro desse contexto em especial não colou, principalmente porque o Ian é lindo, fofo e estava sempre em apuros por causa da mulher descabeçada. Enfim, a trama ganha força mesmo pra lá da metade e ai sim a gente fica mais presa nos acontecimentos. Gostei do final, achei inteligente e bem resolvido, mas sinceramente, ouvi dizer que vai haver livro 3 e não querendo ser pessimista, mas não acho que tenha conteúdo nem pra mais um conto sequer, o que dirá para um outro livro inteiro. Espero que ela tenha encerrado esse tema e crie novas histórias. Seria o mais sensato.
comentários(0)comente



Caio Mário 21/03/2020

Esse foi, definitivamente, o melhor livro da trilogia! Adorei ler sobre a vida do Ian e da Sofia. Eles são perfeitos juntos
comentários(0)comente



thay 01/04/2020

Aquela continuação de tirar o fôlego!!! Ian e Sofia são um casal muito melhor que qualquer outro!!! Aquele "conto de fadas" bem moderninho!!!! Que te dá vontade de ser amigo e participar de perto da vida deles!!!
comentários(0)comente



Maíra Kali 16/05/2020

Depois de um final feliz pode ter um final mais feliz ainda
Eu sempre tive vontade de saber o que acontece depois do final feliz dos personagens - que nunca é contado. O que acontece na rotina, os problemas que enfrentam no relacionamento, os planos, etc. Sempre se encerram os romances no ápice da paixão, mas parece que nenhum autor se interessa em mostrar o que há depois que o amor amadurece. Exceto Carina Rissi.
Quando o primeiro livro terminou eu não sabia ainda que era uma série. As coisas demoraram um pouco pra ocorrer e quando ocorreram finalizou de forma bem fechada. Mas eu fiquei com aquele sentimento de "eu preciso de mais sobre Ian e Sofia". E fiquei enebriada com a história e sem vontade de ler mais nada. Então descobri que existia um depois. E pensei "nossa, o que mais tem pra se falar? Com certeza vai ser um livro ruim, cheio de coisa desnecessária, só pra vender mais um livro. Afinal, já teve o final feliz e fechadinho". Mas como eu me enganei!! E graças a Deus!
Esse livro foi MUUUUITO melhor do que o primeiro. Focado totalmente no século XIX, sem aquelas retomadas à modernidade, sem o alto teor de fantasia. Ver a construção do relacionamento dos dois foi incrível. Os conflitos entre a cultura dos dois, a revolução que começou a acontecer na vida deles e na sociedade, os mal entendidos, as reviravoltas, o amor entre SofIan... Tudo tão envolvente e apaixonante!
Amo o quanto a história desse casal me faz vibrar e sentir tudo como se na própria pele. Me surpreendi com os pensamentos que tive, ora concordando, ora discordando de Ian ou Sofia. Por mais que eu ainda ache romances quase sem propósito, aprendi a perceber algumas coisas sobre mim ao me questionar sobre pensamentos que tive ao me influenciar pela história.
Eu amei cada mínimo detalhe dessa história. E tenho certeza que continuar a ler sobre o casal nunca iria me entediar.
comentários(0)comente



jornal._literario 25/07/2020

Sofia Alonzo,em pleno século XXI, não acreditava em amor. Mas,talvez, uma voltinha alguns aninhos atrás a faça mudar de opinião. Aninhos que se resumem a apenas... 200 anos.

Com uma narrativa super divertida que envolve o leitor e o faz querer ler cada vez mais, Carina Rissi transporta a personagem Sofia e á nós,leitores, para o século XIX. Nesse novo 'universo' quem resgatará a protagonista será Ian.

Convenhamos que mini saia e All Star não sejam a roupa adequada a se usar naquela época,mas bem, como Sofia poderia imaginar essa volta no tempo? Assustando um pouquinho as pessoas que a encontravam, a mocinha passará por muita coisa até perceber o que realmente importava na sua vida.

Sua decisão sobre em qual século ficar deverá levar em conta que, em um terá a companhia do seu amor, em outro, a da sua melhor amiga, Nina.

Apesar da sua volta no tempo, Sofia não perde sua essência e,seja no século XXI ou no XIX, ela continua forte e independente.

Assim, com uma escrita leve,fluida,envolvente e bem humorada, Carina Rissi nos apresenta a um universo incrível que conta até com fada madrinha.

site: https://www.instagram.com/jornal._literario/?hl=pt-br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Iara Rodrigues 11/04/2020

Encontrada
Mais um livro que eu não fiz nada até terminar de ler, eu li tuo de uma vez só, sem nenhuma interrupção.
Assim como todo livro da Carina, ele vai te prender de uma forma que você realmente acredita que está dentro do século 19!
Neste livro vamos ver a aventura da Sofia realmente neste século, e todas as suas descobertas. Dei muita risada com tudo o que acontece.
leticia.moreira 11/04/2020minha estante
A Carina arrasa!




Dani 03/05/2020

Encantada
As confusões de Sofia e sua luta para ficar ao lado de Ian me encantaram!
A história é leve, cheia de drama e momentos de desencontros e encontros. Sem falar que os protagonistas são maravilhosos e eu me apaixonei por Ian (que novidade não é mesmo?).
Outro personagem que me conquistou foi a irmã de Ian, com o seu carisma e doçura de uma adolescente do Séc 19... mas cheia de personalidade e caráter forte.
comentários(0)comente



626 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |