Lua de Mel

Lua de Mel James Patterson




Resenhas - Lua de Mel


52 encontrados | exibindo 46 a 52
1 | 2 | 3 | 4


Poly 26/02/2013

Assim que vi a sinopse desse livro decidi que tinha que ler. Minha felicidade foi enorme ao começar a ler e perceber que era impossível interromper a leitura.
O livro é dividido em partes com títulos (Casais perfeitos, O corretor de seguros, etc) e em capítulos.
Os capítulos são bem curtinhos, o que para quem, como eu, tem TOC de só termminar de ler quando chega ao fim de um capítulo é ótimo.
Apesar dos capítulos continuarem na mesma página em que o outro terminou, as partes são bem divididas, com o título centralizado em uma página própria.
Desde o início já sabemos quem é a assassina, mas há algum elemento que nos deixa presos a leitura e curiosos com o final.

“O fato era qye Nora adorava estar com Connor e com Jeffrey em igual medida, o que tornaava sua decisão ainda mais difícil.
Qual dos dois iria matar?
P. 28

O agente John O’Hara é ótimo, ele tem um excelente humor sarcástico, o que deixava a leitura das partes em que aparecia bem divertidas.

“Ainda não conseguia dizer se as lágrimas de Nora eram sinceras ou falsas, mas de uma coisa eu tinha certeza: ela havia começado a desprezar John O’Hara. E quanto mais ela o odiasse, mais eu conquistaria a sua confiança.
P. 98

Apesar do James Patterson ser bem famoso no gênero suspense, esse foi o primeiro livro desse gênero que li do autor. Li O diário de Suzana para Nicolas e gostei muito, mas agora que li a especialidade dele gostei mais ainda. Leitura recomendada.
comentários(0)comente



Carolina Durães 26/02/2013

Maravilhoso!
Mais um livro do James Patterson, dessa vez em parceria com o Howard Roughan e não sei porque ainda me surpreendo em terminar a leitura espantada com a criatividade do autor.
Vários personagens interessantes vão fazer parte da trama:

"Connor, 40 anos, 1.90m, um administrador de fundos de investimento muito rico e ambicioso, dono da própria empresa, com sede em Greenwich e outro escritório em Londres".(p.12)

"Jeffrey Sage Walker, 42 anos, um escritor de best-sellers de ficção histórica. Tinha milhões de fãs, a maioria mulheres. Elas gostavam de suas histórias e das personagens femininas fortes, mas sua beleza rude exibida nas sobrecapas com certeza não atrapalhava. Nunca cabelos descoloridos e raspados foram tão bonitos". (p. 18)
O que esses dois homens tem em comum? São extremamente ricos, bonitos, inteligentes e que acabaram sofrendo uma parada cardíaca. Ah, e estão em um relacionamento com Nora Sinclair. Nora é uma mulher de 33 anos, extremamente atraente, design de interiores. Será uma infeliz coincidência o envolvimento de Nora, ou ela tem algo obscuro a esconder?

“A vida real de uma pessoa é quase sempre a vida que essa pessoa não leva” (p.24). Será esse o mantra que Nora usa para guiar a sua vida?
Quem fica responsável por descobrir a verdade é John O’Hara, um agente disfarçado. Inicialmente, investiga o caso cinicamente, mas conforme começa a investigar Nora, seu envolvimento torna-se mais pessoal. Como ele poderia achar que uma mulher tão meiga seria culpada de alguma coisa?
Em paralelo com esse caso, nós temos o mercenário conhecido como o Turista, que durante uma de suas missões, adquire uma mala que contêm informações vitais para o caso de Nora. Mas também para uma trama capaz de incriminar pessoas muito poderosas.
Quem é o Turista e o que ele descobriu? São alguns dos mistérios revelados no livro.
O livro é recheado de suspense e ação. O assassino realiza os crimes de modo frio e metódico, chegando algumas vezes até mesmo observar de perto seus crimes. A moral do livro: nem sempre as pessoas são o que aparentam ser. Terminei o livro com uma sensação quase que espantada, pois mesmo sabendo quem cometeu os crimes desde o início do livro, fica difícil de acreditar. O autor mais uma vez surpreendeu com uma trama bem elaborada, um final intrigante e me deixou com um gostinho de quero mais.
Como sempre, os capítulos são curtos, dando certo dinamismo à trama. Encontrei alguns erros de digitação, mas nada que interferisse na qualidade da história. Continuo fã do autor e não vejo a hora de ler o seu próximo livro.


site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/
comentários(0)comente



TFreitas 25/02/2013

Como sempre, o melhor!
Com toda certeza "Lua de Mel" vai entrar entre os meus livros favoritos. Ainda mais por tratar-se de romance policial. O tipo de leitura que mais gosto.
Esse livro trata-se de uma mulher. Ela não tem escrúpulos e como toda sociopata não se importa em matar para ter o que quer. E ela quer dinheiro e livrar-se de seus maridos.
Nora se mostra bem concentrada em decorar casas e se tornar a esposa de seus clientes -geralmente ricos e bonitos.
Ela estava indo bem, sendo discreta, como em seu primeiro assassinato, até baixar a guarda, sem esperar o corpo do recente noivo esfriar na cova ela faz uma grande transferência para sua conta, diretamente do computador do falecido Connor Brown, alertando o FBI que em outro caso passa a desconfiar que a morte do Sr. Brown não fora apenas um ataque cardíaco. E sua principal suspeita, a bela Nora Sinclair, que além de bonita é uma ótima atriz.
Mas não para o agente John O'hara, que precisa fingir-se de corretor de seguros para se aproximar, alegando que ela tinha ganhado um seguro de vida de 1,9 milhão de dólares.
Entretanto, quanto mais se aproxima da verdade, mais se envolvia com a suposta assassina. Tentando reprimir uma paixão avassaladora e buscando justiça.
comentários(0)comente



Blog Mulherices e Cia Ltda 18/02/2013

Recomendo
Esse é o primeiro livro de James Patterson que leio e adorei!
É um suspense, misturado com cenas de sexo e humor.
O que mais gostei é que logo você fica sabendo que a protagonista é vigarista, aí acha que acabou o suspense, mas que nada! Há muita coisa a ser descoberta, e quando você acha que já sabe de tudo, na realidade não sabe nada. Porem o melhor de tudo, é que o escritor se mantem fiel ao seu enredo, sem tirar truques da cartola no final do livro.
O enredo se desenvolve entre vários personagens: Nora, Craig, O'Hara, Susan e O Turista. Todos os personagens tem ligação entre si.Leitutr
A trama se divide em narrações em 1a pessoa pelo "agente de seguros", "O'Hara" , uma loira misteriosa e em 3a pessoa pela Nora e demais personagens.
Nora é ao mesmo tempo: noiva, casada, viuva, assassina, designer de interiores e mulher fatal. Ufa! Ela sabe como tratar os homens e deixa-los em suas mãos.

Será que O'Hara esta preparado para essa mulher?

Informações:
Editora Arqueiro
213 páginas
www.mulhericesecialtda.com
comentários(0)comente



Jéssica R. 06/02/2013

O livro Lua de Mel foi uma surpresa pra mim .Nunca tinha lido nada do James, e quando comecei a ler tive algumas dificuldades na leitura, apesar que a história estivesse tendo ação e mistério não conseguia me interagir , mas no decorrer dos capítulos foi me afeiçoando e gostando muito do livro.

Lua de Mel nos conta a história de Nora Sinclair , design de interiores, jovem , linda , feliz, sedutora , rica e que possui um noivo perfeito. Mas quando seu noivo, Connor Bronw , tem uma morte súbita , Nora se vê diante de algumas problemas. Isso tudo porque o detetive do FBI John O’Hara começa a investigar sua vida e percebe que ela possui alguns históricos de mortes em sua vida, incluindo seu ex-marido médico , e John tem certeza que ela é assassina de Connor.

James e o co-autor Howard Roughan nos levar a vida de Nora, de John e também de um turista. O turista é alguém desconhecido e não sabemos nada sobre ele, mas que no final terá uma grande ligação com toda a história. E também nos mostra a outra faceta de John O'Hara : para não levantar suspeita de Nora ele se passa pelo corretor de seguros de vida , Craig Reynolds.Mas logo John percebe porque todos os homens morrem de amores por ela e perceberá que as aparências enganam.

O livro alterna entre o ponto de vista de Nora , John , Turista e também em alguns momentos temos uma mulher loura que não sabemos também nada a seu respeito, o que descobrimos só no final.

Gostei como James interligou tudo e aos poucos foi resolvendo todas as pontas soltas do livro. Uma coisa que percebi também é que o autor mesmo revelando alguns fatos no começo da história deixou muito suspense e revelou algumas coisas que eu nunca pensei que seria , é isso me deixou feliz, já que fiquei muito surpresa como ele interligou todos os personagens a uma mesma coisa.

Nora é uma protagonista maluca , não no sentido bom, mas no sentido ruim .Ela é egoísta , má, psicótica e louca . Ela tem uma dupla personalidade e várias vidas .

O livro possui suspense , mistério, medo e reviravolta. O autor traz uma narrativa dinâmica , rápida e concisa.

Quotes:

"Durante todo o almoço, eu não me importei que Nora e eu estivéssemos nos sentindo cada vez mais à vontade um com o outro, flertando ou o que quer que estivéssemos fazendo. Na verdade, a ideia era essa. Mas agora, de repente, as coisas estavam ficando um pouco à vontade demais."

"Qual dos dois iria matar?"

''Agarrei a arma com as duas mãos e fiquei esperando.Onde está você, Nora, amor da minha vida?''

Blog Leitora Sempre http://leitorasempre.blogspot.com.br/2013/02/resenha-lua-de-mel-james-patterson.html#comment-form
comentários(0)comente



@APassional 02/02/2013

Lua de Mel * Resenha por: Elis Culceag * Arquivo Passional
Manhattan, Boston, Westchester
O que esses lugares tem em comum?

Eles compõem as residências "fixas" de Nora Sinclair, e na geladeira da cozinha de todas elas há uma garrafa de água Evian.

Em Manhattan, Nora é a viúva de Tom Hollis, um rico cardiologista. Vive sozinha em seu exclusivo apartamento de cobertura, tendo duas amigas, Elaine e Allison. Em Boston, Nora é esposa de Jeffrey Walker, um escritor de best-sellers de ficção histórica. Eles moram em um grande e antigo sobrado. Já em Westchester, Nora é noiva de Connor Brown, um administrador de fundos de investimentos, e habita uma mansão colonial neoclássica de três andares. A única coisa real em Nora é a sua profissão: ela é uma renomada Design de Interiores e decorou divinamente todas as residências.

Pára tudo!
Momento de reflexão...

* Como uma única mulher consegue conquistar três homens lindos, sexys, ricos e agradáveis e enganar a todos eles?

=> Ela mantém seus homens confortáveis (decorando suas casas), bem alimentados (cozinhando para eles) e bem servidos (fazendo muito sexo). Dá a eles toda a atenção de que precisam, até que ela não precise mais deles...

"Nora pegou uma garrafa de Evian na geladeira e deu alguns telefonemas, um deles a Connor, que ela chamava de "sua manutenção masculina". Em seguida, fez uma ligação semelhante a Jeffrey."

"Qual dos dois iria matar?"

John O’Hara é o agende do FBI designado para investigar o caso. Apesar de saber que "as coisas nem sempre são o que parecem", distinguir a verdade da mentira é difícil ao conhecer Nora Sinclair. No perigoso jogo de sedução em que os dois se envolvem, quem baixar a guarda primeiro será o perdedor...

"Durante todo o almoço, eu não me importei que Nora e eu estivéssemos nos sentindo cada vez mais à vontade um com o outro, flertando ou o que quer que estivéssemos fazendo. Na verdade, a ideia era essa. Mas agora, de repente, as coisas estavam ficando um pouco à vontade demais."

"Inadequado, eu sabia. Devia ser meu nome do meio."

Se cuida agente John O’Hara, que a mulher é fatal!

Gostei muito da minha 1ª experiência com o autor James Patterson. Devo admitir que curti pra caramba essa vilã rsrsrs... seu modus operandi é tão natural, elegante e inteligente que chega a ser brilhante. Seria uma mulher admirável se não fosse sua psicopatia.

Lua de Mel possui narrativa dinâmica, os capítulos são curtos e concisos, alternando entre o ponto de vista de John e Nora. Figuras misteriosas como O Turista e A Loura Alta são protagonistas em alguns momentos. As cenas que acontecem no Hospital Psiquiátrico onde Olívia, a mãe de Nora está internada também são intrigantes. O relacionamento (quase sempre telefônico) entre John e sua chefe Susan é irônico e divertido. Tudo na trama tem uma relação intricada que iremos entender no final. Uma gostosa leitura, com final surpreendente.

Recomendo!

Resenha publicada no Blog Arquivo Passional em 02/02/2013:

http://www.arquivopassional.com/2013/02/resenha-lua-de-mel-james-patterson-e.html
comentários(0)comente



Naty 27/01/2013

www.meninadabahia.com.br


Agarrei a arma com as duas mãos e fiquei esperando.
Onde está você, Nora, amor da minha vida?
Pág. 178


Nora Sinclair é linda, bem sucedida na profissão e viúva. Seu marido, um jovem médico, morreu de parada cardíaca, algo que ninguém esperava. Tempo depois, estava noiva de um empresário milionário, que também morreu de parada cardíaca. É quando o FBI é acionado e o agente John OHara entra em ação.

A trama tem três histórias paralelas. A de John tentando conseguir provas para prender Nora por assassinato. A de um homem misterioso, apelidado de Turista. E a de uma mulher misteriosa que segue Nora.

Os autores não fazem segredo e contam logo nos primeiros capítulos quem é o assassino e todo o restante da história se baseia na busca por provas ou uma confissão. John OHara, trabalha disfarçado e infiltra-se na vida de Nora Sinclair, como um simples corretor de seguros, que precisa averiguar todos os fatos antes de liberar o seguro de vida do falecido noivo dela. Mas não se enganem, John OHara não é Jack Reacher e suas ações são vergonhosas. Ele é o agente de FBI mais despreparado sobre o qual já li. Vergonha define.

Ainda não tinha lido nenhum livro do Patterson com coautoria de Howard Roughan e talvez por isso estranhei a trama. O modus operandi da escrita é diferente. Não consegui me encantar com John e nem com Nora (que deveria ser uma Gretchen Lowell, mas passa longe).

Achei o enredo de Lua de Mel, de James Patterson (Arqueiro, 224 páginas, R$ 24,90), mal trabalhado e com várias falhas. Não há muito mistério, visto que os poucos você descobre rapidamente. Há pouca emoção, salve a parte final. A história não é toda ruim, afinal é James Patterson, mas justamente por ser um livro dele, o nível deveria estar lá em cima, coisa que não acontece. E os personagens? Totalmente mal caracterizados e inconsistentes. Li em dois dias, simplesmente porque é uma leitura fácil, contudo queria ter apreciado mais.

Poxa, James... Cadê sua mão mágica?


Série FBI Agent John O'Hara:

1. Lua de Mel
2. Second Honeymoon
comentários(0)comente



52 encontrados | exibindo 46 a 52
1 | 2 | 3 | 4