Lições de vida

Lições de vida Anne Tyler




Resenhas - Lições de Vida


31 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Priscila 19/10/2017

faltou algo
Pra mim ficou faltando alguma coisa, um desfecho das historias envolvidas.
Não sei ao certo, fiquei frustada com o fim.
comentários(0)comente



Rei 16/06/2013

Viagem Musical
Neste livro fica bem claro como a música deixar profundas marcas em momentos da nossa vida.
Em certos momentos chega a ser bem cômico o quanto somos previsíveis e comuns. O quanto criamos expectativas em nossa vida, baseado na vida de pessoas que nos cercam e o quanto, por vezes, definimos um certo padrão do que é certo ou errado.
Dei muita risada com os personagens e as situações hilariantes e que muitas vezes fazem parte do nosso dia a dia, mas nem percebemos, pois já estamos habituados com elas.
A autora se saiu muito bem.
Uma boa leitura.
comentários(0)comente



naniedias 06/06/2013

Lições de Vida, de Anne Tyler
Novo Conceito - 368 páginas
Uma viagem de carro e muitas reflexões sobre a vida.


Título: Lições de Vida
Título Original: Breathing Lessons
Autora: Anne Tyler
Tradutora: Denise Tavares Gonçalves
Editora: Novo Conceito
ISBN: 978-85-8163-224-7
Ano da Edição: 2013
Ano Original de Lançamento: 2012
Nº de Páginas: 368
Comprar Online:
Inglês: Amazon / Book Depository
Português: Amazon / Cultura / Saraiva / Submarino



Sinopse:
Maggie e Iran Moran são casados há muitos anos. São felizes, têm dois filhos já adultos e uma neta que não veem há algum tempo.

Quando saem naquela manhã de casa para ir ao enterro do marido de uma das melhores amigas de Maggie, não imaginavam que fariam uma viagem não apenas física, mas também de relembrar o passado e os caminhos que a vida seguiu.


O que eu achei do livro:
Regular.

Lições da Vida não é um livro ruim, mas tampouco é bom.
A narrativa de Anne Tyler é muito gostosa, mas a trama é um tanto fraca. Aprecio livros que falam do cotidiano, de acontecimentos corriqueiros, da vida tal como ela é. Mas esse livro levou essa premissa um tanto a sério demais - afinal de contas, é preciso algum diferencial para que uma história se torne interessante.

Na verdade, esse livro até tem um diferencial: Maggie Moran!
Que personagem encantadora!
Sabe aquela pessoa agradável cuja companhia é sempre bem-vinda? É assim que vejo essa protagonista. Se tem uma coisa que realmente vale a pena nesse livro é justamente ela.
Alto astral, sempre querendo ajudar, às vezes até mesmo enxerida demais.

Infelizmente, fora isso o livro não tem muito a oferecer. A trama é bem estruturada, mas pouco encantadora. O título me fez pensar que eu talvez pudesse retirar algumas lições da leitura - não diretamente, mas através de reflexões. Nem isso aconteceu, porque o livro não instiga o leitor.

A história não é ruim, vale ser lida se você não tiver nada melhor para ler no momento. Entretanto, se como eu você tem uma gigantesca pilha de leitura, esse talvez não seja o livro mais indicado para ser retirado da pilha.
Como já diz a sinopse da história, Meggie e Iran Moran chegam mesmo a ser tediosos.


Nota: 5




Leia mais resenhas no blog Nanie's World: www.naniesworld.com
comentários(0)comente



Mari Siqueira 20/07/2013

Uma história tão verdadeira que podia ser a minha ou a sua ...
Para ler Lições de Vida é importante ter em mente que ele não tem muita ação, se você espera uma leitura eletrizante, com acontecimentos e fatos marcantes e principalmente, ação, é melhor não ler esse livro. Como a sinopse diz, Maggie e Ira são um casal tedioso e o livro fala sobre isso, a tediosa e comum vida de pessoas que são como nós. Talvez eu nunca tenha visto tanta verdade num livro. É claro que senti falta de algo mais na história, mas acho que essa era a intenção da autora, mostrar que às vezes, a vida não tem esse algo mais, algumas pessoas tem vidas comuns, e não tem problema algum em ser alguém ordinário. Você pode ser feliz, sendo comum.

Mais uma vez me incomodou o título em português escolhido pela Novo Conceito, em inglês Breathing Lessons teria um espaço para entendimento em certa parte do livro, já Lições de Vida não tem muito a ver com a história, uma vez que não é um livro de auto-ajuda, não há nenhuma lição, só a vida real, como ela é.

Ira e Maggie são casados há 28 anos, estão numa fase da vida em que os filhos estão partindo e a solidão está apertando, pelo menos para Maggie, ela sente falta da neta, Leroy, que foi levada para longe depois do divórcio de seu filho Jesse e sua ex-nora Fiona. Os dilemas dessa família são iguais aos que enfrentamos diariamente, as brigas entre marido e mulher, pai e filho, mãe e nora, e acho que o que vou levar de mais marcante nesse livro é o fato de Maggie ser a mãezona, querer sempre ajudar os outros, mesmo que às vezes meta os pés pelas mãos cheia de boas intenções. Os filhos Jesse e Daisy que o digam.

O manuscrito foi vencedor do prêmio Pulitzer em 1988, não entendi muito bem qual o intuito da Editora em publicar no Brasil só agora, mas fico feliz que tenham feito. Nós precisamos de histórias mais reais, mais possíveis, porque a vida não tem toda a fantasia que nós estamos acostumados a ler, é bom saber que mesmo nos livros, existem pessoas que são como nós.

Quote:
"- A Daisy ficou sentada lá e me analisou por um bom tempo - ela disse -, com aquela expressão meio que... fascinada no rosto, e depois me disse: 'Mamãe? Foi uma atitude consciente da sua parte decidir ser simplesmente comum?' (...)
Isso me magoou."



site: http://loveloversblog.blogspot.com
comentários(0)comente



Românticas 28/09/2013

Era uma viagem para um enterro de uma grande amiga, Serena faz um retrospecto de toda sua vida e se questiona se é culpada por tudo que tem acontecido. Desde o início do seu namoro com Ira até a separação de seu filho, passando pela saída da sua filha mais nova de casa, Serena se pergunta até que ponto sua fraqueza e boa vontade contribuíram para que todos esses problemas se instalassem em sua vida. Como resolver tais questões?

O romance se baseia em uma viagem que todos devemos fazer em alguns momentos da nossa vida, para considerarmos e refazermos o que de fato pode e precisa ser mudado. Um profunda e instigante maneira de avaliarmos a nós mesmos enquanto integrantes de uma família. Recomendo.

site: http://www.mulheresromanticas.com.br/2013/09/anne-tyler-licoes-de-vida-novo-conceito.html#.Ukc7ndKR8qg
comentários(0)comente



Luiza.Matos 12/03/2019

Totalmente desinteresante.
Eu li esse livro para o desafio desse ano de 2019...pensei que talvez eu iria gostar da história que teria lições de vida assim como o nome dele diz...mais enfim me frustrei com tudo que narrativa chata não me prendeu em nada essa protagonista,eu não recomendo esse livro não...um dia talvez irei ler outro livro dessa autora só para ver se minha opinião muda sobre as obras dela.
comentários(0)comente



Albertini 03/12/2013

Maggie e Ira
Maggie Moran e seu marido são comuns, até um pouco tediosos. E é esse realismo que torna esta história tão eficaz e comovente... Começa em um dia de verão, quando Maggie e Ira viajam de Baltimore para a Pensilvânia para um funeral. Maggie é impetuosa, desastrada, desajeitada, propensa a acidentes e tagarela. Ira é reservado, preciso, respeitável, tem uma mania irritante de assobiar músicas que traem seus pensamentos mais profundos e acha que sua esposa transforma os fatos de maneira que se encaixem na sua opinião sobre as pessoas que ama.
Ambos sentem que seus filhos são estranhos, que a cultura das novas gerações está indo por água abaixo e que, de alguma forma, se enganaram com essa sociedade cujos valores não reconhecem mais. Mas esta viagem vai levá-los a refletir sobre estas angústias, e vai mostrá-los como é importante reavaliar seus sentimentos
comentários(0)comente



Nita 17/04/2013

Uma viagem inesperada aos sentimentos há muito esquecidos...
Todos sabem como eu adoro livros com o tema vida. Amo um bom drama cheio de lindas lições, porém esse em especial não foi tão interessante como eu imaginava. Faz tanto tempo que não falo no blog que eu não curti muito um livro que estou até sem saber como começar rs.

O livro conta a história de vida do casal Maggie e Ira. Ambos são pessoas comuns, tranquilos e com suas vidinhas pacatas, tiveram dois filhos já crescidinhos.


''Ah, Ira - ela disse, jogando-se ao lado dele-, oque vamos fazer com o resto de nossas vidas?
(...)
- Venha cá, benzinho - ele disse, acomodando-a a seu lado.''


Ira é meio enigmático, ele chega a narrar um pequeno pedaço da história, mas mesmo vendo as coisas por seu angulo, eu ainda não consegui me simpatizar com ele.
Uma pessoa muito séria, cheia de si, acha sempre estar com a razão (tudo bem que as vezes ele tem razão) mas ele é tão...tão...tão...irritante!

Eu me identifiquei mais com Maggie, não que sejamos parecida, ela é muito mais sentimental do que eu, mas ela é muito verdadeira. Ela vive cometendo erros, mas por tentar ajudar as pessoas. Ela acha que seu filho Jesse e sua ex nora (mãe de sua neta) ainda são apaixonados. E quando pensa ter ouvido no rádio a voz de Fiona dizendo que vai se casar novamente pra ter segurança já que da primeira vez por amor não deu certo. Maggie começa a refletir sobre quanto tempo tem que ela não vê sua neta, como foi que todos se afastaram tanto assim? E porque duas pessoas que se amam vão desperdiçar um grande amor desse modo? Por puro orgulho e teimosia...

Após ir num velório um pouco desastroso ela simplesmente decide ir visitar Fiona e sua neta Leroy e quem sabe, agora as coisas podem ser diferentes.
Eu gostei desse jeito dela, pensando com o coração, tudo bem que ela se ferra muita vezes, mas ela tenta! Poxa, o que tem de gente que simplesmente desiste das pessoas e fica vendo a vida passar.

Tem um outro personagem que gostei bastante, o Sr. Otis, um homem de idade do interior que não deveria mais estar dirigindo, e num momento de descuido quase tira da pista o carro de Ira e Maggie. Com raiva dele, Ira alcança o carro e Maggie grita para ele que o pneu está solto, mas ai quando percebe que se tratava de um idoso, ele já estava parado na pista desesperado com a roda. Foi muito engraçado todos tentando convencer o Sr. Otis que era mentira sobre a roda. Acabaram foi tendo que dar uma carona para ele.

Sr. Otis é muito engaçado, ele já é casado a muitos anos, mas vive brigando com sua mulher, cada hora um sai de casa, mas na verdade ele explica que são felizes assim, e que no asilo um dia, terá muitas lembranças de boas brigas para ficar recordando.


''Poxa, a gente se divertiu muito. A gente era um casal que botava para quebrar, sempre juntinho eu vou dizer. É uma coisa para se pensar na casa de repouso''


No começo da resenha eu disse que não gostei muito do livro, certo? Antes que analisando melhor a história eu acabe decidindo que adorei e perca o propósito de estar fazendo a resenha sobre um livro que não curti rs, vou me explicar logo.

A história em si é um pouco monótona, tem longas passagens onde os personagens voltam no tempo e contam sobre suas vidas, como se conheceram, o casamento, os filhos. Tem partes muito interessantes, mas num todo é meio lento, quem não é acostumado com esse tipo de leitura vai achar enfadonha. Claro que gosto é algo muito particular, qualquer um pode ler e achar o máximo a história. Acredito que por eu não ser mãe, nem ser casada não consigo me identificar muito. Mas creio que para pessoas que vivenciam ou vivenciaram essa realidade, será muito mais proveitosa a leitura.

E confesso que não gostei do final, ainda estou refletindo sobre ele, mas parece aqueles livros em que o final da a impressão de que o autor se cansou no meio da escrita e parou do nada, sem resolver as coisas. Eu fiquei pensando, ''e agora?''

Não foi um livro ruim, mas eu simplesmente não me identifiquei, recomendo a leitura para que cada um tire suas próprias conclusões =)


Autores: Anne Tyler

Titulo: Lições de Vida
ISBN: 9788581632247
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2013
Páginas: 368
Skoob




Beijos
Nita
comentários(0)comente



Carol 21/06/2017

Péssimo. Foi o livro que menos gostei de ler até hoje. Queria que acabasse logo porque não há nenhuma lição de vida nele
comentários(0)comente



RUDY 17/07/2013

RESUMO SINÓPTICO:
Maggie Morgan é considerada desastrada, otimista ao extremo, é intrometida, desajeitada e adorável. Ama os filhos, embora sinta que não os conheça de verdade.

Está sempre tentando colocar 'panos quentes' nas situações, tentando revertê-las para bons resultados, entretanto, por vezes tudo sai ao contrário.



Ira Morgan assovia as canções de acordo com seu estado de humor, detalhe interessante da personagem. É um homem prático ao extremo e parece não se importar muito com as pessoas. Implica com o filho por achá-lo preguiçoso e apesar de não concordar muito com algumas atitudes de Maggie, não saberia viver sem ela.



Casados há 28 anos e com a rotina diária transformando os dias em discussões, se toleram e sabem conviver com os defeitos um do outro. Após uma viagem para o funeral do marido de Serena, a melhor amiga de Maggie, tudo passou a ser uma grande aventura e lição de vida.

site: http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/2013/07/resenha-20-licoes-de-vida-anne-tyler.html
Cris 25/11/2013minha estante
Este livro não me chamou a atenção realmente. Apesar do título ser legal, a história realmente parece ser meio "paradona".


Vanda Ramos 25/11/2013minha estante
NOSSA QUERO ESTE LIVRO E MUITO LINDO AMEI DESDE A CAPA CURIOSA PRA LER


grazi34 29/12/2013minha estante
lindo livro torcendo para ganhar e começar a ler




Apreciando a Leitura 26/09/2013

Lições de Vida
Ao analisar o título do livro eu imaginei que aprenderia grandes lições. De fato aprendi algumas, inclusive sobre como escrever uma história simples de forma interessante. Maggie Moran não é nenhuma personagem espetacular - e isso é o que torna o livro interessante -, ela é uma mulher comum vivendo situações corriqueiras. No início do livro a trama é tão básica que eu até pensei que não aguentaria ler o livro todo. Mas lentamente fui persistindo, e, após algumas semanas, concluí a leitura do livro. A história não te prende, mas é boa. Só cria uma certa expectativa no final, mas a autora, para não perder o estilo, fez um final simples também, sem uma enorme reviravolta. A leitura valeu a pena. Pois aprendi a gostar de Maggie no decorrer das páginas.

A história começa com Maggie e Ira - seu esposo, indo ao velório de Max, esposo da melhor amiga de Maggie, Serena. Durante a viagem eles conversam, discutem, relembram o passado e aos poucos a autora nos fornece fragmentos dele, de acordo com as lembranças de Maggie.

Iram e Maggie têm dois filhos: Jesse, que é integrante de uma banda de rock e faz o estilo irresponsável e Daisy, a garota certinha-perfeitinha que de certa forma menospreza um pouco a mãe, que é atrapalhada e meio maluca. Gente, essa Maggie tem cada ideia! E faz cada coisa!

Durante a história, Maggie tenta a todo custo reativar o casamento de Jesse com Fiona e ter mais aproximação com a sua netinha, Leroy. Maggie tenta a todo custo reaproximar Jesse e Fiona que, segundo ela, ainda se amam e só precisam de uma forcinha de alguém (no caso, a própria Maggie) para poderem ficar juntos.

Ira acusa Maggie de interferir e querer controlar a vida das pessoas (e ela faz isso mesmo. Com a melhor das intenções, mas faz.), mas até que no fim das contas ele é bem paciente com ela e entende suas reais intenções. Ela procura sempre ver o melhor nas pessoas, inclusive tenta encobrir a irresponsabilidade de Jesse. E Ira é mais realista, e um pouco duro com o filho. Na verdade ele é um pai meio ausente e somente quando está no limite de sua paciência é que coloca sua opinião para fora, dizendo aquelas verdades que ninguém quer ouvir.

Lições de Vida é uma história que relata o cotidiano de uma família comum. Isso é o que torna o livro interessante. É um livro para um leitor sossegado que não está em busca de aventuras, mas relata de forma sutil os sentimentos e conflitos que existem nas relações familiares, nas relações com os amigos e na relação com a vida. Recomendo!

http://elaiselima.blogspot.com.br/2013/09/resenha-de-licoes-de-vida.html
comentários(0)comente



Ka 08/10/2013

Livro para distrair
É um pouco difícil falar sobre esse livro porque ele não é daquele tipo que te prende até que você termine a leitura, ou do tipo que te leva em uma montanha-russa de emoções. Lições de vida é um livro meio, digamos, bege. Morgan e Ira, o casal protagonista do livro, fazem uma viagem para um funeral, e é nessa viagem que descobrimos e conhecemos mais sobre eles. Eles fazem uma reflexão sobre suas vidas e o mundo que os cerca, e o livro é basicamente isso, essa reflexão de ambos.

O livro é bom? Sim, o livro é bom, apenas não é um daqueles que te deixam total e completamente animada sabe?

Os capítulos são um tanto quanto longos, e algumas vezes me senti parada na leitura. A escrita da autora é muito boa e leve, mas infelizmente o livro não fluiu muito para mim.

Apesar de não ter me identificado tanto com o livro, o recomendo a todos que queiram algo leve e não muito profundo.

Um abraço o/




site: www.achoquecresci.com
comentários(0)comente



Julia G 27/09/2013

Lições de Vida
"Serena costumava dizer que Ira era um mistério, o que era um elogio naquela época. Maggia ainda não estava namorando Ira e estava noiva de outro, mas Serena vivia dizendo:
- Como você pode resistir? Ele é um mistério. É tão cheio de segredos.
Maggie dizia:
- Eu não preciso resistir. Ele não está a fim de mim.
Mas ela ficava pensando. (Serena estava certa. Ele era todo aquele mistério.) Mas a própria Serena havia escolhido o garoto mais escancarado do mundo: o velho e hilário Max! Não havia nada de secreto nele."(p. 17)

Maggie e Ira Moran estão casados há bastante tempo, já chegaram à meia idade, e estão passando por aquela fase da relação em que quase não há mais paixão, mas que aquilo que construíram no dia-a-dia os faz bem.

Em uma manhã de sábado, eles precisaram cruzar o Estado para ir ao enterro do marido da melhor amiga de Maggie, Serena, e passar esse tempo juntos, inesperadamente, mudaria alguma coisa que já tinha sido deixada para trás: o companheirismo, a necessidade de prestar atenção um no outro. Com Dayse e Jesse, seus filhos, já crescidos e seguindo seus próprios rumos, talvez fosse hora de cuidar mais de si mesmos.

Esperava de Lições de Vida, de Anne Tyler, algo grandioso. Imaginei que haveria grandes acontecimentos que fizessem repensar algo que se faz durante a vida. Foi mais ou menos isso, com uma grande diferença: não há nada de mais na história. Só que até agora, quase dois meses depois de ter concluído a leitura, não decidi se isso é bom ou ruim.

Dividido em partes que expõem, em terceira pessoa, o ponto de vista de Ira ou de Maggie, o enredo do livro é, basicamente, a viagem que eles fazem para o Estado vizinho, enquanto, durante o caminho, repensam e repassam seus problemas atuais, os desentendimentos que os afastam, ao mesmo tempo em que relembram o que os trouxe até esse ponto. Durante esses vislumbres de suas histórias, é possível conhecê-los mais a fundo, já que há lembranças de toda uma vida, os sentimentos mais profundos, a juventude e os filhos, assim como o ressentimento quanto a serem vítimas de seus destinos. Dessa forma, durante o único dia em que se passa o livro, conhece-se todas as alegrias e tristezas encaradas pelo casal.

Esse enredo simples, e tão completo ao mesmo tempo, teria tudo para encantar, mas a mesma receita que funcionou com outros livros, como Proteja-me, de Juliette Fay, não caiu tão bem neste caso. O texto se encaminhou para um final ótimo que simplesmente não aconteceu. A impressão é que a autora quis mostrar que, em um único dia, se quisermos, tudo pode mudar e, ainda assim, ficar exatamente igual. Pura dissonância, que, para mim, tornou-se frustração: os personagens erraram, tentaram consertar, aprenderam, mas voltaram ao mesmo ponto.

Além disso, não é tão fácil criar vínculos com os personagens. As passagens que os protagonistas contam seu romance ou a história de seus filhos são bem envolventes, mas, quando passam a falar do que se tornou sua rotina, é cansativo, e há muito de rotina. Ainda, os capítulos longos não ajudam, e o vai e vem das lembranças pode confundir, ainda mais quando as pausas precisam ser feitas no meio desses capítulos.

Particularmente, foi uma leitura à qual fiquei indiferente. Não foi de todo ruim, mas não me deixou grandes marcas. Talvez a simplicidade possa encantar outros leitores, só não funcionou comigo.

site: http://conjuntodaobra.blogspot.com.br/2013/08/licoes-de-vida-anne-tyler.html
comentários(0)comente



Thais 18/10/2013

Dei três estrelas, mas valia duas!
Ganhei esse livro de cortesia do Skoob, assim que chegou na minha casa, fiquei doida pra ler, achei a capa linda e o nome do livro me chamou atenção. Lições de vida fala sobre Maggie Moran e seu marido Ira, pessoas comuns com vidinha tranquila e tediosa. A história quase toda se passa dentro de um carro, pois eles estão indo de Baltimore (sua casa) até a Pensilvânia para um funeral do marido da amiga de Maggie, que passa o caminho todo enchendo o saco de Ira. Na volta pra casa, Maggie decide que quer ir visitar sua neta, fruto de um relacionamento bem conturbado entre Fiona e Jesse (filho do casal), acontece que fazia anos e mais anos que eles não tinham contato com a neta Leroy e a menina nem mesmo lembrava mais dos avós. Bem, Maggie tenta de toda forma convencer Fiona a passar uns dias em sua casa e com isso, tentar que o filho se reaproxime da ex.
Até gostei da história, mas achei muito repetitiva e monótona, tinha horas que dava vontade de esganar a Maggie por tentar manipular a vida das pessoas e o pior, com mentiras (me lembrou muito uma pessoa que faz exatamente a mesma coisa).
Enfim, não me identifico com esse tipo de leitura, sem ação, acho tedioso, mas recomendo sim, tem quem goste e claro, para cada um chegar a sua conclusão.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



31 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3