Neve Sobre os Cedros

Neve Sobre os Cedros David Guterson




Resenhas - Neve Sobre os Cedros


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Amigas da Literatura 06/06/2018

Fantástico
Fiz o movimento inverso do que costumo fazer... Primeiro assisti ao filme e depois li o livro! Me apaixonei por ambos!
O filme: A ótima interpretação do ator Ethan Hawke no papel de Ishmael Chambers e a belíssima fotografia me conquistaram e me motivaram a ler o livro!
O livro, apesar de, para muitos, ser descritivo em demasia, para mim foi bastante compreensivo para entender a atmosfera que o autor quis construir.
- O ano é 1945, numa região pesqueira e de cultivo de morangos, bem a noroeste dos EUA, num pós Segunda Guerra.
O julgamento de um cidadão nipo-americano por assassinato.
O livro nos faz pensar sobre alguns temas como o preconceito, a intolerância racial, a ambiguidade da justiça, a brutalidade e as marcas e feridas que a guerra traz.
E o Amor... Ah o Amor...
Será possível que esse sentimento conseguirá superar todas essas barreiras?
E será que o caráter de Ishmael e o dever por fazer o certo será mais forte que sua paixão!?
Será que ele conseguirá abrir mão de seu grande amor e mais ainda... Conseguirá ele ajudá-la descobrindo a verdade dos fatos?
Super-recomendo! O livro e o filme são maravilhosos e apaixonantes!

site: https://www.instagram.com/p/Bfpz71hF0lS/?taken-by=amigasdaliteratura
comentários(0)comente



Cris Aragão 30/03/2020

Qual o cheiro da neve?
Um romance muito humano, sutil, a trama se desenvolve em dois tempos e passa de um personagem a outro mostrando todos os lados da história. Gostei muito da escrita poética.
comentários(0)comente



Nil 28/06/2009

Um livro muito bom, apenas um pouco descritivo demais. Mas aborda um fato de diversos pontos de vista, o que torna a história envolvente e atrativa.
comentários(0)comente



Joana 18/09/2015

Muito bom! Vou repetir o que extraí da última capa: "O primeiro romance de Guterson é finamente trabalhado e escrito de forma impecável." - The New York Times
comentários(0)comente



Priscilla Akao 12/03/2016

Sou neta de japoneses. Esta parte da História tinha pouca divulgação até recentemente.
Fala-se muito do preconceito contra os negros e índios. Mas pouco sobre o estranhamento que causa a cultura japonesa. Confunde-se o controle sobre os próprios sentimentos, a busca da serenidade, a cultura da honra com frieza e /ou indiferença. Eu não compreendia a reticência (muito discreta no final da vida) de meus avós em relação à miscigenação.
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR