O Teorema Katherine

O Teorema Katherine John Green




Resenhas - O Teorema Katherine


780 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Juh 09/05/2018

Não desista !
Confesso que estava relutante em ler esse livro, não tinha ouvido boas coisas... E nossa, quase abandonei quando aquele monte de gráfico começou a aparecer, não entendia nada do teorema e suas fórmulas, mas me esforcei pelo fato de odiar abandonar livros e gostar do John Green. Só o que posso dizer é que valeu a pena, o livro foi ficando gostoso de ler e me envolvi de verdade na historia, achei muito legal e engraçado, não é o melhor do mundo, mas é muito bom e eu super recomendo!!!
comentários(0)comente



Safhy_Eduarda 27/04/2018

O Teorema Katherine
Para começar quero dizer que tenho esse livro na minha prateleira a uns 3 anos e nunca tive muita vontade de ler, por nenhuma razão em especial, mas decidi pegar e ler, acabei lendo em um dia. E para ser sincera foi um bom livro, de verdade, não foi perfeito, do tipo que fica entre os seus favoritos, mas valeu a pena.
Colin é um menino prodígio de 17 anos e que já namorou 19 Katherines e que todas terminaram com ele, então deprimido com o termino ele embarca em uma aventura de carro com seu amigo(árabe) Hassan, eles acabam em uma pequena cidade do Tennessee, onde conhecem uma menina chamada Lindsey e sua mãe Hollies e a mesma ofereceu trabalho para os rapazes. Colin um prodígio que sonha em ser um gênio( ele deixa bem claro a diferença entre gênio e prodígio) começa a se perguntar se existe uma fórmula para prever se um relacionamento daria certo, dividindo entre terminantes e terminados (princípio básico).
A história é envolvente, é interessante ver como a mente de Colin funciona e que como para as pessoas em sua volta pode achar interresante ou chato. Você passa a ter uma perspectiva um pouco diferente de como as coisas são e que como fazemos sempre a mesma coisa ou se chaga um momento em nossa vida em que simplesmente começamos a abrir um novo caminho e que como ele disse " o futuro é indecifrável".
comentários(0)comente



Aline 15/04/2018

Entediante
Não vou esperar termina o livro para fazer a resenha, estou nas últimas paginas e para mim foi difícil a leitura desse livro. Por vezes, deixe - o de lado e parti para outras leituras.
Colin é um jovem muito inteligente e após mais um termino de namoro com 'mais uma Katherine' ele resolve fazer um teorema que explica quem é quem em um relacionamento: TERMINANTE X TERMINADO.
Tantas coisas boas para um jovem prodígio se preocupar e criar para o mundo e o livro todo o personagem principal se preocupa apenas em entender porque mais uma Katherine termina com ele. Vou dizer: VOCÊ É UM CHATO COLIN!! ENTEDIANTE.
Quero dizer caro leitor que não se basei na minha resenha para ler o livro.
Gabiis 23/04/2018minha estante
Concordo totalmente! Que personagem principal chato!




Dreh 31/03/2018

Dezenove foram as vezes que Colin se apaixonou, de todas essas vezes todas eram Katherine. Não Kitie, Kat ou Cathy, mas sim Katherine. E todas sempre acabam terminando com ele. Após a décima nona Katherine partir, Colin resolve sair em uma viagem com seu melhor amigo Hassan e, nessa viagem, além de conhecer novos amigos e lugares, cria um teorema para tentar entender como funciona um relacionamento. Quem vai terminar e quem vai sair machucado.

De todos os livros do John Green, esse foi o que menos gostei, já vi gente que gostou bastante da história, mas não me agradou como os demais. Acho que John realmente falhou em algumas partes desse livro. Mas cada um com sua opinião, e caso queira ter a sua (o que eu recomendo), leia. Pode ser que você, diferente de mim, goste.
comentários(0)comente



Gisele 21/03/2018

Ótimo para quem gosta de romance adolescente
???? O livro conta a história de Simon, um menino pródigio, que adora criar anagramas, que namorou com 19 garotas e todas elas se chamavam Katherine. Após levar um fora da Katherine XIX (o seu fora número 19 ????) o seu amigo Hassan propoe  uma viagem de carro para que ele pudesse esquecê-las, bem como sua frustacao crescente em nao conseguir se transformar em um gênio. Durante a viagem, Simon acaba desenvolvendo um Teorema que prevê como será um relacionamento com apenas algumas variáveis do casal. Além disso, conhece pessoas e lugares que marcaram sua história.


???? O livro foi escrito por John Green, que decidiu escrever o livro depois de levar um pé na bunda. Outro curiosidade sobre o livro é que John escolheu o nome Katherine por ser bom para criar anagramas, ele contém a mistura certa de consoantes e vogais.


????? Gostei muito desse livro! Ele é bem leve e divertido e apesar de envolver matemática a didática explicada por John é bem simples e a maior parte dos cálculos ficam no apêndice escrito por seu amigo matemático Daniel Biss. 


????? O livro é muito voltado as frutacoes de Simon com o seus relacionamentos e também como sua carreira, o seu papel no mundo. Por muitas vezes, o comportamento dele é irritante, mas é bonito vê a evolução durante toda a história. O livro trás muitas reflexões sobre amizade, amor, nosso papel no mundo e o como podemos viver de uma forma feliz equilibrando essas variáveis. Além disso, trás Hassan e Lindsey como personagens que você adora ler as cenas que eles estão.


????? Gostei bastante e indico principalmente para pessoas que gostam de romances adolescentes.

@_readmore
comentários(0)comente



Carneiro 08/03/2018

Um mais ou menos do nosso João Verde.
Colin Singleton meio que tem um fato curioso para contar: ele namorou 19 Katherines seguidas. E todas terminaram com ele. Após o mais doloroso término, ele é convencido a cair na estrada por seu amigo Hassan.
Vagando sem ter um lugar específico em mente, os amigos param em Gutshot, no Tennessee, e para ver a sepultura do arquiduque da Áustria-Hungria. Lá os dois conhecem Lindsey Lee Wells e tornam-se amigos. Depois de conhecerem Lindsey, eles conhecem sua mãe e acabam ficando na cidadezinha para trabalhar.
Em algum momento, nessa confusão toda, que Colin tem seu momento Eureca. Ele vai elaborar um Teorema onde possa prever quem no relacionamento vai ser o Terminante e o Terminado. E Colin vai trabalhar com afinco para provar sua teoria.
“Alguma vez você já se perguntou se as pessoas gostariam mais ou menos de você se pudesse vê-la por dentro?”
Quando você escuta o nome do nosso saudoso João Verde, em qualquer assunto, você já começa a relacionar que seja algum livro com morte, amor e doença. Isso é inevitável. Mas podemos desfazer qualquer associação disso com esse livro. Aqui nós temos um livro alegre, com personagens divertidos, só o Colin que fica entediante ás vezes, e saudáveis, pelo menos nada grave já que Hassan está um pouco fora de forma.
“A moral da história é que não é a gente que lembra o que aconteceu. É o que a gente lembra que se transforma no que aconteceu.”
É incrível a forma como as histórias do João Verde são rápidas. Mesmo aquelas que são tristes. Ele tem um método de escrita excelente que te faz querer ler todos os seus livros. Não sei se tenho um preferido, mas acho que colocarei esse entre os primeiros, porque é totalmente diferente dos outros. Único fato em comum é o sarcasmo. Isso é marca registrada dele e não pode faltar.
O Teorema Katherine é um livro super fluído, que te faz rir quase que a história toda. Os personagens muito bem desenvolvidos e agradáveis. Se você está sem vontade de ler, esse é o livro certo.
“A sua importância é definida pelas coisas que são importantes para você. Seu valor é o mesmo das coisas que você valoriza.”
comentários(0)comente



Isadora 04/03/2018

"Como alguém para de ter pânico de ser deixado para trás e acabar sozinho para sempre e não significar nada para o mundo?"
Mesmo sendo a décima nona Katherine a terminar com Colin, e apesar de ter experiência com rompimentos, ainda assim isso não o impede a não se sentir deprimido. Em uma viagem com seu melhor amigo, Hassan, encontram uma cidadezinha pequena e pacata que possui no lugar o local onde foi enterrado o arquiduque Francisco Ferdinando. Neste novo lugar ele possui a idéia de criar um teorema na qual será possível descobrir no que estará fadado qualquer relacionamento.
Duas amigas me deram este livro porque abandonaram a leitura logo ao início por ele ser "chato", mas acho este após Cidades de Papel, o segundo melhor livro que já li do João Verde - e sim, eu já li A Culpa é das Estrelas e Quem é você, Alasca -. No livro em seus rodapés encontramos algumas curiosidades realmente legais e os personagens também são, até a matemática a qual possuo pavor é interessante de ser ler... O que eu quero dizer é que vale a pena OTK, além do teorema - o grande feito ao qual Colin quer realizar -, vemos o sofrimento dele que sofre como se fosse quase o fim do mundo mas não é, e nisso ele apesar de prodígio, se mostra como todo adolescente normal que sempre crê a mesma coisa; Lindsey a qual tanto simpatizei e me identifiquei em quesito achar ser um camaleoa; temos seu amigo Hassan também que muitas vezes é aquele amigo ao qual nem sempre escutamos algum problema e apenas despejamos os nossos, e quando ele está com outros nos vemos nos mordendo de ciúmes e o medo "Será que ele vai me deixar?"; É a descoberta de um novo amor; É a arte de contar bem a história de como é ter namorado tantas Katherines.
comentários(0)comente



Augusto 15/02/2018

Resenha - O Teorema de Katherine
Colin Singleton é um rapaz peculiar: jovem (17 anos), meio judeu, inteligente (um prodígio para ser mais exato), com poucos amigos (somente um), viciado em anagramas e apaixonado (muito apaixonado)... por Katherines. Colin, apesar de tudo, já namorou 19 garotas, todas elas com o nome Katherine, e em todos os casos ele foi abandonado por elas.

Após tomar um pé na bunda da Katherine XIX, Colin fica deprimido e seu melhor amigo Hassan, um gordinho muçulmano muito engraçado, convence-o a se jogar de cabeça em uma viagem de estrada (a famosa road trip).

Desta forma os dois saem da cidade de Chicago sem um rumo certo. O objetivo da viagem é superar o último rompimento de Colin, e no meio da aventura os rapazes chegam à cidade de Gutshot no Tennessee, um lugarzinho no meio do nada e repleta de pessoas acolhedoras, como Hollis, a dona da maior fábrica da região e que está interessada na mão de obra de Colin e Hassan, oferecendo-lhes um emprego de Verão em troca de casa e comida e um singelo sálario de 500 doláres por semana.

Em Gutshot, os meninos conhecem Lindsey, a filha de Hollis, que os ajuda em seu novo trabalho: entrevistar os moradores da cidade, na tentativa de colher informações dos cidadões para a construção de um memorial histórico de Gutshot. Enquanto isso, Colin continua sentindo saudades de Katherine XIX, e tenta a todo custo reatar com ela

Assim, ele decide criar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines (TFPK), onde ele pretende provar a possibilidade de descobrir a duração de qualquer relacionamento e qual dos dois envolvidos será o responsável pelo termíno do namoro. O TFPK seria a maneira encontrada por Colin de provar ao mundo sua importância como ser humano e talvez assim se tornar um gênio.

Colin então fará de tudo para fazer com que o seu Teorema funcione, aumentando as chances de conseguir reconquistar o amor de K-19. Todo esse processo será uma forma de auto-descobrimento, uma evolução que transcederá os limites da matemática e que resultará numa aventura nunca antes vivida por Singleton.
comentários(0)comente



Bruna.Souza 14/02/2018

Achei péssimo, é um livro muito monótono e cheio de roda pés, além de que fiquei perdida, realmente péssimo o pior livro que já li
comentários(0)comente



LetAcia.Linhares 01/02/2018

O Teorema Katherine
Não é um livro que se arrependa, porém não é dos melhores. Colin durante toda sua vida, como toda pessoa normal teve suas namoradas, mas não tão normal, todas, sem exceção se chamavam Katherine. Até que ele vai atrás de uma na qual ele quem terminou. Mas... Tudo pode mudar.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Whesley Nunes 29/01/2018minha estante
Cara sortudo '-' KKK




Juh 28/01/2018

+ ou -
Bom, eu não tinha expectativa nenhuma para esse livro, mas não achei que fosse tão... monótono. Não acontece nada de muito interessante no livro, ele traz alguns questionamentos e boas citações mas ainda assim, senti que faltava algo no livro. Não chegou a ser entediante, mas não foi emocionante também, de forma alguma, não me trouxe nenhuma emoção. Gostei dos personagens, mas ainda sim, parece uma obra meio vazio, e digo isso com todo respeito para com o John Green, pois o acho um ótimo escritor, entretanto esse não foi o melhor de seus livros, com certeza.

Se você espera emoção, não recomendo. Mas se você quer algo leve e não muito complexo, só uma forma de aprofundar o vocabulário e curiosidades aleatórias sobre os senadores dos Estados Unidos, aí é uma boa opção.
comentários(0)comente



Luciana 25/01/2018

O Teorema Katherine, John Green
A história começa com o pé na bunda que a décima nona Katherine deu à Colin, e para animar os ânimos e em busca de novas aventuras, ele e seu melhor amigo Hassan, partem para uma viagem de carro sem destino, até que encontram uma pequena cidade chamada Gutshot no grande estado do Tennessee. Nessa cidade os dois ficam amigos de Lindsey, uma garota bem divertida, cheia de personalidade e que é apaixonada pelo seu namorado, que por coincidência, chama Colin. Os dois passam a ser hospedes na casa de Lindsey, e também arrumam um emprego na cidade, onde vão conhecendo novos amigos, novas histórias sobre o passado das pessoas que vivem lá, e passam por diversas aventuras.

Em meio a toda essa experiência de vida, Colin anda sempre com um caderninho onde bola um teorema para prever a duração de um relacionamento baseando no seu longo histórico de relacionamentos com as Katherines.

No livro o teorema de Katherine John Green representa a história de uma forma simples mas divertida . Cheia de descobertas , de drama e muito humor , a gente acompanha a jornada de Colin tentando formular o seu Teorema Fundamental de previsibilidade das Katherines , ao mesmo tempo em que descobre a si mesmo, com apoio de seu amigo Hassan e a nova e não esperada amizade de Lindsay.

"Aquele sorriso seria capaz de pôr fim a guerras e curar o câncer."

Cheia de descobertas, de drama e muito humor, a gente acompanha a jornada de Colin tentando formular o seu Teorema Fundamental de Previsibilidade das Katherines, ao mesmo tempo em que descobre a si mesmo, com o apoio de seu amigo fugging Hassan e a nova e não esperada amizade de Lindsay.

"... Colin não queria que aquilo acabasse, porque sabia que a ausência dela doeria mais que qualquer fim de namoro. Mas Katherine foi embora mesmo assim."

A cidade de Gutshot tem muito a oferecer aos dois forasteiros que colocaram o pé na estrada. E depois dessa jornada ninguém sairá o mesmo.

"Essas são as pessoas de quem a gente gosta de verdade. As pessoas na frente de quem você pode pensar alto. As pessoas que estiverem nos seus esconderijos. As pessoas na frente de quem você mordisca o polegar."

As composições de diálogos do John Green são simplesmente espetaculares, eu já era apaixonada pelo autor quando conheci Quem é Você, Alasca? O primeiro livro que li na vida que não tem travessão em seus diálogos, me encantei não com isso mas com a forma que ele os construiu por diversas vezes eu sentia como se tivesse vendo uma conversa entre eu e uma amiga e em O Teorema Katherine não poderia ser diferente. O que me deixa fascinada é a forma leve que ele trata assuntos importantes na nossa vida como o poder de uma amizade e como o fim de um relacionamento, apesar de parecer ruim, pode ser o ponta pé inicial para uma nova vida, precisamos apenas nos permitir.

Eu super amo esse livro e já virou um queridinho também, tenho certeza que a maioria das pessoas já o leram então por favor me conte aqui o que acharam e se você por um acaso ainda não deu uma chance para ele, corre já para ler pois garanto que você dará boas gargalhadas e ainda sairá com uma lição de vida.

site: www.ventosdemaio.cm
comentários(0)comente



Gaby.Braga 24/01/2018

Muitos números e muitos risos ...
" Aquele sorriso seria capaz de pôr fim a guerras e curar o câncer "

No livro o teorema de Katherine John Green representa a história de uma forma simples mas divertida . Cheia de descobertas , de drama e muito humor , a gente acompanha a jornada de Colin tentando formular o seu Teorema Fundamental de previsibilidade das Katherines , ao mesmo tempo em que descobre a si mesmo, com apoio de seu amigo Hassan e a nova e não esperada amizade de Lindsay.
A trama tem como personagem principal, Colin , que é um prodígio que até então só namorou garotas chamadas Katherines .
Sofrendo pelo término do seu último namoro com a Katherine 19 , Hassan seu melhor amigo o chama para fazer uma viagem onde param em uma pequena cidadezinha , onde irá se redescobrir.
Me diverti e ri muito com esse livro , mesmo não sendo de exatas gostei muito dos cálculos , achei super proveitosa a leitura é indico muito .

" Essas são as pessoas que a gente gosta de verdade . As pessoas na frente de quem você pode pensar alto . As pessoas que estiverem no seu esconderijo. As pessoas na frente de quem você mordisca polegar . "
comentários(0)comente



Emanoel Ferraz 18/01/2018

Da pro gasto
Uma grande injeção de salsicha. A história é curiosa, ficaria bacana num filme bem sessão da tarde, mas tem hora que parece que não tem assunto pra acrescentar e comeca a enrolação em situações que poderiam facilmente ser simplificadas e mais dinâmicas.
comentários(0)comente



780 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |