Maquiavel Pedagogo

Maquiavel Pedagogo Pascal Bernardin




Resenhas - Maquiavel Pedagogo


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Fidel 23/12/2018

MAQUIAVEL PEDAGOGO
Se existe um tema que é pauta para qualquer discussão que tenha como meta resolver as mazelas do mundo, este tema é a educação. É clichê afirmar que a educação deve ser a prioridade número um nas agendas dos governos e que todo o empenho deve ser dirigido para acabar com este grave problema mundial.

Qual é a origem dos problemas que a maioria dos países subdesenvolvidos e de terceiro mundo enfrenta quando o assunto é educação? Falta dinheiro? Falta idéias? Certamente a resposta é não. Esta é a resposta mais acertada porque o problema sobre a educação é inteiramente de interesses políticos.

Os países que estão no topo da cadeia educacional não têm interesse em acabar com o analfabetismo global. Não é do interesse do ponto de vista político e econômico que medidas sejam tomadas no sentido de desenvolver planos que resolvam de uma vez por toda o problema da educação.

Grandes governo e corporações ganham com a ignorância, com o analfabetismo, com a inocência do povo. Investe-se milhões de dólares no combate a fome, (os recursos chegam fácil diante da imagem de uma criança africana em pele e osso esperando um pedaço de pão para não morrer de fome) cujo verdadeiro propósito é manter os miseráveis mais miseráveis e dependentes. Acabar com a fome não faz parte do projeto, manter o população analfabeta sim.

O verdadeiro caminho para acabar a fome e a doença é a educação. Só ela pode fazer com que o indivíduo deixe de depender de “pão e circo” e passe a lutar com as suas capacidades por uma vida melhor. Não haverá igualdade se não houver uma educação voltada para tornar o indivíduo independente de qualquer sistema de governo. O caminho para a liberdade passa antes pela educação. Um povo que não é educado é escravo de si e de sistemas dominantes.

Sendo então um problema político, então porque o problema não é resolvido?

O caminho para se chegar a resposta é espinhoso porém necessário trilha-lo. Se informar é, e continuará sendo, a melhor maneira de descobrir verdades sobre fatos e história que pregam em nossas cabeças.

Pascal Bernardin, jornalista e professor francês, é uma das mais afiadas mentes opositoras a este sistema eco-globalista-educacional-politicamente-correto (não me pergunte o que significa isso) que faz parte da agenda da esquerda. Autor de diversos livros em que ele polemiza questões voltadas para a educação, globalização, ecologia e o politicamente correto, sua sagacidade e franqueza em revelar as farsas que envolvem essas questões “globais” tem tirado o sono de muita gente “bem intencionada”. Um desses livros trata exatamente da educação e o fracasso do ensino nas escolas, suas causas e consequências.

No livro Maquiavel Pedagogo Bernadin revela a farsa global que há por trás das agendas de governos, intelectuais e órgãos como OCDE e UNESCO, os guardiões do controle da educação.

site: www.leiologopenso.com.br
comentários(0)comente



Pedro Viegas 15/05/2018

Livro indispensável psra quem quer ter uma visão clara dos motivos da decadência da educação nos países abertos a experiências inovadoras de ensino. O papel da educação nos esforços da globalização associada ao criptocomunismo. As técnicas empregadas para moldar atitudes, crenças. A educação socializadora totalitária versus a educação cognitiva emancipadora. Estes e outros temas abordados minuciosamente.
comentários(0)comente



SrCramos 28/05/2017

Estamos sendo manipulados e aceitando isso numa boa.
A primeira vez que ouvi o nome de Pascal Bernadin foi em uma das aulas do Professor Olavo de Carvalho, na qual ele indicou urgentemente a leitura desse livro (Maquiavel Pedagogo) para compreender perfeitamente como funciona a agenda globalista na área da educação escolar e quais seus interesses.
Comecei a ler e logo de cara fiquei de boca aberta com as táticas de manipulação psicológicas usadas no sistema de educação, apresentada de uma forma “bonita” chamada de Revolução Pedagógica, que não acontece apenas na França (pais de origem do autor) mas o que está sendo injetado no mundo inteiro. O objetivo da Revolução Pedagógica é simples, mudança de valores, de comportamento, de atitudes, de cultura, anular totalmente a influência da família e por ai vai.
De início parecia até ser uma grande teoria da conspiração, como nos filmes de Hollywood, mas não. O domínio de “mentes” apresentado no livro chega a ser assustador e visivelmente comunista, é ainda mais assustador principalmente porque as iniciativas para tal objetivo parte de grandes órgãos internacionais: Unesco, OCDE, Conselho da Europa entre muitos outros, a quais “muitos de nós” tínhamos uma certa confiança.
Pacal Bernadin não fica no “lenga lenga de achismos e opiniões” O livro a todo momento aponta documentos oficias, fontes de pesquisas, livros, artigos etc. O que torna a leitura ainda mais “boca aberta”. Lia uns capítulos parava e colocava as mãos na cabeça dizendo pra mim mesmo “eu não acredito nisso”, “como eles estão fazendo isso a luz do dia e ninguém faz nada?”. O livro é um grande alerta para todos.
Leitura obrigatória
comentários(0)comente



Marluce.Rodrigues 17/09/2015

Como endurecer o povo
O livro demonstra por a +b, que tudo segue a agenda. E que através de testes eles sabem muito bem o que estão fazendo.
Ronaldo.Refundini 07/08/2017minha estante
Olá, estou divulgando meu segundo livro "Auschwitz como parâmetro de Amor", trata-se de uma análise ontológica que expõe as mazelas humanas que impedem as pessoas de viverem o amor na sua plenitude. Numa reflexão profunda a respeito do sentido do ser além das aparências, o livro indaga a possibilidade do amor incondicional, trazendo também a ideia de que todas as pessoas são semelhantes sob a perspectiva de uma análise ontológica, a assimetria entre o verdadeiro e o falso, a eternidade pela razão, perdão, etc. Será lançada na Bienal do RJ, mas já disponibilizo a pronta entrega, encomendas pelo whatsapp 44 99721 0404




15/12/2014

Excelente livro sobre educação e doutrinação
Livro excelente para a sociedade em geral.Neste livro você pode entender como as crianças estão sendo doutrinas com a ideologia marxista.O autor faz um panorama da educação na França e dos organismos de educação internacionais.

site: www.escolasempartido.org
comentários(0)comente



Eduardo Ramos 15/12/2014

Marxismo Cultural
O que mais impressiona neste livro são as técnicas utilizadas pelos Institutos Universais de Formação de Mestres (IUFMs) para manipulação psicológica. Experiências como: Submissão à autoridade, conformismo, aliciamento e o porta na cara são as principais. O livro trata também de alguns conceitos, como: criptocomunismo - Princípio ou conduta de quem não manifesta claramente ou de quem apoia apenas secretamente os seus postulados -; multiculturalismo - onde várias culturas existem - e o intercultural - onde várias culturas se fundem para dar nascimento a uma nova. Os futuros "mestres" que repassarão o que aprenderam em sala da aula.

Algumas técnicas envolvem: Testes psicológicos; asfixia ou subordinação de ensino livre; proposta de anulação a influência da família. Na frança já está em estágio bem avançado estas técnicas. O curioso foi a especialidade do ensino não coletivo valorizando a aprendizagem da vida social.

Para sustentar seus intentos usam uma retórica e uma dialética de impressionar. A partir de uma mudança de atitudes e comportamentos esse pessoal que pretende formar a "Nova Ordem Mundial" é capaz de tudo para impor revolução psicológica em escala global; gerando contudo, uma revolução social. Os principais objetivos impostos pelos professores são a modificação valores, atitudes e comportamentos dos alunos. Manipulação psicológica e lavagem cerebral corre solta a exemplo de quem assistiu ou leu 1984, de George Orwell.

Por fim, querem impor uma mudança no seu modo de agir e pensar - o Estado intervindo até em seu pensamento! -. Já não basta a quantidade absurda de pelegos comunistas que temos que aturar no nosso dia a dia?
comentários(0)comente



Joana Baraúna 20/11/2013

Leitura obrigatória para educadores sérios
Essencial para entender o descalabro da educação em nível mundial (e compreender os objetivos globalistas de entidades como a Unesco).
Ronaldo.Refundini 07/08/2017minha estante
Olá, estou divulgando meu segundo livro "Auschwitz como parâmetro de Amor", trata-se de uma análise ontológica que expõe as mazelas humanas que impedem as pessoas de viverem o amor na sua plenitude. Numa reflexão profunda a respeito do sentido do ser além das aparências, o livro indaga a possibilidade do amor incondicional, trazendo também a ideia de que todas as pessoas são semelhantes sob a perspectiva de uma análise ontológica, a assimetria entre o verdadeiro e o falso, a eternidade pela razão, perdão, etc. Será lançada na Bienal do RJ, mas já disponibilizo a pronta entrega, encomendas pelo whatsapp 44 99721 0404




7 encontrados | exibindo 1 a 7