As Amazonas das Montanhas

As Amazonas das Montanhas Marih Macar




Resenhas - As Amazonas das Montanhas


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Mirian 27/07/2014

http://blogmaisumlivronaestante.blogspot.com.br/

Ludmilla é aquela garota que tem tudo o que as outras sonham em ter. É linda, rica e tem o namorado mais gato da turma, e mesmo assim é infeliz.Após a insistência do namorado a garota decidi fugir com ele para os Andes. Arrependida, ela pedi para voltar, Pablo seu namorado revoltado agride-a e ao pensar que a matou, joga-lhe em um penhasco.
A mocinha acorda em uma casa estranha, cheia de belas mulheres que se vestem de uma forma peculiar. Lá ela descobre que fora salva por Kíria vulgo bela a guerreira amazona mais linda de toda a "nação", por isso a apelidaram de bela.
Ludmilla agora chamada de menina , fica encantada com a civilização, parece que está vivendo um sonho, um conto de fadas. Entre as montanhas Andinas habitam as mais belas mulheres , há muito tempo consideradas lendas.
Yanka, é uma jovem amazona e se encarrega de ajudar Ludmilla a conhecer a aldeia e seus costumes, elas se tornam melhores amigas.
Mas, alguma coisa estranha está acontecendo com a menina, ela começa a sentir algo por sua salvadora, a atraente mulher a fascina e parece que esse sentimento é recíproco. Entretanto, Kíria mantém um relacionamento com Paola, e a loira como é chamada pelas Amazonas não vai deixar barato essa traição. Magoada, ela tenta assassinar Ludmilla, todavia , Kíria consegue impedi-la e logo após o acontecido rompe com loira.
Mesmo estando loucamente apaixonada e descobrindo que tem espírito de Amazona, a menina decide que deve voltar para casa, e deixa Kíria com o coração partido, sobrando - lhe apenas a lembrança da sua primeira e última noite de amor com sua menina.
Um ano se passou, e agora Ludmilla decidiu que seu lugar é na aldeia , ela terá que encontra o caminho de volta, e nesta busca irá se envolver com uma misteriosa mulher. Será que ela conseguirá voltar a aldeia ? Ela finalmente vai conseguir viver seu romance com Bela? Ou encontrará um novo amor.

As Amazonas das Montanhas é aquele tipo de livro que te prende pelos detalhes, devorei suas 293 páginas em algumas horas. A autora arquitetou toda uma hierarquia para a 'Nação Amazônica" , com suas rainhas, conselheiras, aldeias e culturas , isso me deixava sempre ansiosa para descobrir novos detalhes sobre a curiosa civilização. Os capítulos são curtos o que facilita ainda mais a leitura, que foi dinâmica e fluiu facilmente. A ambientação também foi super bem trabalhada, até parece que viajei junto com Ludmilla para os Andes rsrs. .
O único ponto negativo que a obra possui, na minha opinião, são as diversas cenas hot que acontecem constantemente, acabou ficando cansativo tantas cenas de amor , eu esperava mais cenas de ação , pela proposta do livro acreditava que a trama caminharia para esse lado, o que aconteceu só nos últimos capítulos de uma forma bem corrida.
Quanto as personagens, simplesmente me apaixonei por elas, principalmente por Kíria e Paola, ambas possuem uma linda história de superação e se tornaram grandes conselheiras, sábias e corajosas. Já Ludmilla , com o passar do livro, comecei a detestá-la, ela é mimada, egoísta e totalmente sem graça, não sei como mulheres extraordinárias com a bela e a ruiva se apaixonariam por ela. Joana e Paola são as minhas preferidas, e na segunda parte do livro a volta de Ludmilla foram as que seguraram a minha atenção, o triângulo amoroso das principais acabou ficando um pouco chato.
Sobre a diagramação e edição, encontrei poucos erros,praticamente imperceptíveis, o único que me incomodou foi que em algumas partes do livro, ao mudar de ambiente, não fizeram uma separação que indicasse a troca de diálogo, então eu continuava lendo e demorava a perceber que eram outros personagens e tinha que voltar para entender aonde tinha me perdido.A capa, aaaah a capa! , é maravilhosa, já considero uma das mais lindas da minha estante, e o capricho não foi apenas na capa, a cada abertura de capítulo apareciam ilustrações de árvores.

" Ludmilla virou o rosto para o outro lado visualizando a lua pela varanda. Os melhores momentos em sua vida tinham gosto de despedida".

site: http://blogmaisumlivronaestante.blogspot.com.br/
Pati 11/09/2014minha estante
Louca para ler! Adoro cenas hot! rsrsr




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lê Vieira 26/09/2014

Quando esse livro chegou na minha casa eu não sabia ao certo o que esperar da história, não fiz nenhuma busca enorme nas redes sociais ou blogs para conhecer um pouco da obra antes de decidir lê-la, então posso dizer com a mais pura sinceridade que fui surpreendida a cada página, tudo era novo e diferente. Se a surpresa foi boa ou não, você só saberá nas próximas linhas.

As amazonas têm a fama de possuírem uma habilidade incomparável para guerra. Na minha imaginação elas precisam ser fortes, destemidas e inteligentes, mas se tem algo que ainda não havia parado para pensar era na probabilidade de essas mulheres, que não vivem em sociedade patriarcal, se relacionarem entre si, isso mesmo, se elas evitam contato com homens, nada mais natural que se relacionem com outras mulheres e ainda não acredito que eu não havia pensado nisso.

Foi uma surpresa um tanto quanto chocante quando me deparei com todo o romance entre elas. Admito que num primeiro momento estranhei, tinha um receio de que a autora se detivesse apenas nas cenas quentes e esquece de construir uma história por trás de tudo. Esse é meu grande problema com livros eróticos também, eu preciso de mais conteúdo e menos sexo!

O leitor será introduzido num mundo diferente, com regras, punições, sexo, romance e sangue. Eu, particularmente, gostei mais da parte guerreira desta história. A forma como a autora criou a personalidade forte de cada personagem contribuiu positivamente para todas as articulações relacionadas a batalha, ou até mesmo na organização do grupo das amazonas. Esqueci facilmente que aquelas pessoas com armas, adagas, etc, eram mulheres que poderiam ter suas fragilidades.

Os romances se tornaram comuns. No início confesso que não gostei muito, a autora começou mostrando a parte carnal com um pouco de sentimento, como se bastassem umas trocas de olhares, gratidão ou qualquer outra coisa menos séria, para fazer com que elas fossem para a cama. Com o desenrolar da história ficou mais fácil reconhecer os sentimentos puros que as envolviam, algumas movidas pela ganância, porém muitas apenas querendo amar.

Uma personagem me incomodou e achei que em alguns momentos ela era mimada demais para ser uma guerreira. Digamos que ao meu ver ela estava "enfraquecendo a classe" e não merecia tudo que estava sendo oferecido a ela, mas em contraponto gostei de grande parte das personagens e desejando que elas fossem reconhecidas, amadas, perdoadas, etc.

De acordo com a autora esta obra faz parte de uma série de livros, porém todos com histórias independentes e que com certeza terei prazer em ler. Agora que já as conheço quero saber quais são suas novas aventuras e conquistas.

site: http://www.confraria-cultural.com/2014/09/resenha-sorteio-as-amazonas-das.html
comentários(0)comente



Tifany 30/10/2014

Amei o livro!
Ludmilla é o tipo de garota que tem tudo o que se pode querer: é bonita, rica e tem um namorado muito gato. Porém, Lud ainda sente que lhe falta algo.
Certo dia, após muita insistência por parte de seu namorado, Pablo, Ludmilla decide fugir com ele para os Andes. Durante a viagem, se vendo arrependida de sua decisão, ela pede para voltar. O que ela não esperava é que esse pedido mostrasse um outro lado de Pablo que, revoltado começa a agredi-la e, pensando que a matou, joga-a de um penhasco.
Ludmilla acorda em uma local estranho, cheio de mulheres que se vestem de forma diferente. Ela descobre que está em meio as amazonas e que foi salva por Kíria (a mais bela guerreira amazona, apelidada "Bela").
Lud (que passa a ser chamada de menina) se vê encantada com essas belas guerreiras, que vivem entre as montanhas Andinas e eram consideradas lendas. Tudo lhe parece um sonho.
Uma jovem amazona chamada Yanka fica encarregada de ajudar Lud a se familiarizar com a vida na aldeia e conhecer os costumes e, aos poucos as duas se tornam muito amigas.
Conforme vai passando o tempo, Ludmilla acha que algo muito estranho está acontecendo com ela. Sua salvadora, Kíria, simplesmente a fascina e, ao que parece, é recíproco.
O problema é o relacionamento que a Bela mantém com outra amazona, Paola (conhecida também como Loira).
Paola percebe a tensão entre as duas e se sente extremamente irada com isso. Ela não irá deixar barato essa traição. Chegando ao nível extremo do ódio, a Loira tenta assassinar Ludmilla e, por sorte, Kíria consegue impedi-la.
Claro que após isso o término do relacionamento de Kíria e Paola é inevitável.
Ludmilla descobre que possui espírito de amazona mas, mesmo assim e estando loucamente apaixonada pela Bela, ela decide que precisa voltar para casa. Mesmo ficando de coração partido e sabendo que o de Kíria também está, Lud parte, ficando apenas com as lembranças de seu amor.
Voltando a sua cidade, Lud encontra tudo diferente... Tudo mudou, inclusive ela mesma.
Após um ano se passar, Ludmilla percebe que não consegue se adaptar e que seu lugar é na aldeia. O problema será chegar até lá. É tentando descobrir como voltar que Lud conhece uma misteriosa mulher, Dafne. Quem será que é ela? Como ela sabe o que Lud busca? Ela conseguirá voltar a aldeia? Bela encontrou um novo amor ou estará esperando por ela?

Sempre admirei as amazonas... Para mim, elas precisam ser fortes, inteligentes, destemidas e excelentes estrategistas. Sempre achei legal as mulheres se unirem para lutar, sem deixar de ser femininas.
A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa. E isso, não é de hoje. Várias vezes eu entrava no site da editora e via o título e pensava: preciso ler esse livro! Nem a sinopse eu havia lido. kkk E a capa é linda!!! Ainda veio em um kit hiper fofo! Quando surgiu a oportunidade de resenhá-lo não pude deixar passar.
A diagramação também é muito bonita. Quando ele chegou, achei que a letra era um pouco pequena e que o fato das folhas serem brancas prejudicaria a leitura. Aconteceu exatamente o contrário. Nem me liguei no fato das folhas serem brancas... Foi impossível parar de ler assim que comecei.
Agora, sobre a história... De início estranhei um pouco o romance entre as amazonas. Claro que é super natural imaginar que, vivendo afastadas da sociedade patriarcal, sem contato com os homens, o relacionamento entre mulheres aconteceria.
O livro nos leva a um mundo diferente. Cheio de regras, guerras, com muito romance. Amei ver as amazonas em ação, bolando estratégias contra o inimigo. Achei muito legal também o senso de honra que elas tem, a forma como procuram seguir as regras a risca e o relacionamento das várias aldeias umas com as outras.
A forma como a autora escreve é extremamente envolvente e me vi quase terminando o livro em pouquíssimas horas. A personalidade de cada uma das amazonas foi muito bem desenvolvida, todas com personalidade forte mas com seu jeito único de agir.
Algumas coisas me incomodaram durante a leitura... A atitude de Ludmilla, que em alguns momentos é muito mimada. Paola me irritou um pouco no começo, mas aos poucos essa irritação foi passando. A Índia foi a que mais me fez sentir raiva...
No início também senti que a paixão acontecia de forma muito fácil... Mas, no decorrer da leitura é fácil perceber que elas querem ser amadas e que esses sentimentos não aparecem de forma tão fácil assim.
No fim, as amazonas são belas e fortes guerreiras, que merecem ser admiradas e é inevitável não gostar delas. Todas tem histórias de superação, principalmente Kíria e Paola.
Bom, o que mais eu posso falar desse livro?... Leiam!!! É muito bom! Recomendo.
Pelo que eu sei, o livro faz parte de uma série (parece que são livros independentes). Não preciso nem dizer que lerei né?!

site: http://osamantesdaleitura.blogspot.com.br/2014/10/as-amazonas-das-montanhas-marih-macar.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Aninha de Tróia 26/12/2015

Bom
Estava gostando bastante, mas, no decorrer da leitura, minha empolgação foi diminuindo e o livro foi de muito bom a bom. Desconsiderando o romance miojo, o que me desagradou mesmo foi o ciuminho entre as protagonistas pois não tenho paciência pra gente ciumenta. No mais, gostei da leitura, as cenas de sexo, apesar de serem muitas, não são cansativas, longas ou descritivas demais. Pretendo ler a continuação, mas não tenho muita pressa.
comentários(0)comente



Cris 16/02/2016

Os segredos nas montanhas
“Apaixona-se com a mesma facilidade com que se toma decisões certas ou erradas.”

Neste primeiro livro, conhecemos a história que narra as aventuras de um grupo de mulheres que vivem em regiões inóspitas do planeta, totalmente afastadas da civilização.
Estas mulheres são as Amazonas das montanhas e entre elas, há guerreiras, jovens e crianças, vivendo em uma comunidade apenas de mulheres, sobre a regência de uma rainha e suas conselheiras.
As mulheres que compõem a comunidade são corajosas e lutadoras, possuem seus segredos, não podendo revelá-los às pessoas comuns e possuem seus costumes próprios, com rituais e crenças. E estas mulheres se relacionam-se entre si romanticamente, a autora faz bastante descrições picantes dos momentos íntimos entre as guerreiras.
Como pontos positivos do livro, eu posso dizer que gostei muito das descrições das paisagens e as passagens do tempo da história. Achei o enredo bem original e inusitado, um lugar onde não são aceitos homens, não é um lugar que eu gostaria de morar rsrs mas admito que é uma ideia original.
Eu não gostei de algumas coisas da narrativa. Tem alguns personagens que são aqueles desejados por todos, todos se apaixonam, todos querem. Eu geralmente não gosto deste tipo de personagem, mas é bem comum de aparecer tipos assim na literatura em geral. Outra coisa exagerada a meu modo de ver é a forma como os homens são citados na narrativa, sempre são mencionados com caráter negativo.

Recomendo o livro pra quem tiver curiosidade em conhecer uma história diferente...

“Parecia sentir urgência em se entregar a essa mulher. Sempre que ela estava ao seu lado, seu metabolismo se alterava visivelmente. Ficava trêmula, o coração disparava e a respiração se tornava ofegante.”





site: www.instagram.com/li_numlivro
comentários(0)comente



Priscila Cruz 30/08/2018

Com certeza uma das melhores histórias que tive a oportunidade de ler.
Reorganizei minha meta apenas para incluir a coleção de Marih Maçar.
Uma bela mistura de ficção com realidade, As Amazonas da Montanha (livro 1) nos apresenta o mundo das belas guerreiras, escondidas ao longo do continente americano, vivendo em aldeias reclusas, mantendo seu estilo de vida ancestral.
A história é maravilhosa por diversos aspectos. O governo estabelecido pelas Amazonas é exemplar. Apesar de viverem em monarquias, elas aplicam o principio da democracia e nada falta a nenhuma delas. As Amazonas conhecem a hierarquia, mas não as desigualdades sociais. São fortes, são valentes e determinadas.
Vivem amores incríveis e juntas conseguem humilhar a infeliz sociedade patriarcal.
Márcia 30/08/2018minha estante
Muito bom esse livro.
Na verdade a saga inteira é maravilhosa :)




Tatiane 26/02/2019

Livro: As Amazonas das montanhas
Autora: Marih Macar
Editora: modo editora
Páginas: 293
Nota: 4,5/5,0

Resenha:

Ludmilla e uma garota que tem tudo menos a atenção dos pais por isso decidiu fugir com Pablo seu namorado.


No entanto após uma briga Pablo tenta mata-la e pensando que ela estava morta ele a joga pra fora do carro e vai embora.


Mas Ludmilla e resgatada por kíría uma guerreira Amazona e levada para uma aldeia localizada em algum lugar nas montanhas que curiosamente só vivem mulheres.


Nessa aldeia Ludmilla fará novas amizades além de encontrar seu amor verdadeiro.

Ela terá duas opções voltar para casa e esquecer das guerreiras Amazonas


Ou ficar se tornar uma delas e viver seu grande amor.


Ludmilla e uma personagem mimada chata indecisa e que sempre toma atitudes infantis


A Bela por outro lado e uma personagem que você se apaixona logo no início por ela ser uma mulher forte que mesmo tendo um passado sombrio e uma verdadeira guerreira.


A história em si e muito legal acho que eu nunca tinha lido nada parecido e foi uma leitura que me surpreendeu e me prendeu até a última página.
comentários(0)comente



Tálita 01/03/2020

Já escrevi isso aqui e vou escrever de novo: como que essas amazonas alegam se afastarem da civilização por conta do machismo e do patriarcado, se praticamente tudo o que elas fazem é reproduzir coisas machistas e patriarcais? Ciúmes, posse, dominação, estupro, agressão física, agressão psicóloga... Tem de tudo, uma contra a outra. As relações são péssimas e isso se torna muito cansativo.

Também achei a história fraquinha, talvez se fosse melhor contada seria mais emocionante. O final tem uma surpresinha bacana, mas ficou meio meh.

A arte da edição é bonita, chamou minha atenção assim que abri o livro, mas tem uns erros crassos! Páginas fora de ordem e um capítulo inteiro que se repete. Além disso, apesar da autora utilizar uma linguagem mais rebuscada, a escrita é bem confusa. Muitas vezes muda-se o foco de uma linha para a outra, sem demarcação alguma. A forma como o narrador se refere às personagens é meio tosquinha. E fiquei ligeiramente incomodada com o tanto de reticências nas falas.

As cenas de sexo também são fraquinhas. Não tem ambientação nem envolvimento. Não senti nenhuma das "paixões ardentes" que a capa anuncia.

Enfim. Quero passar reto pelos outros volumes.
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11