Insônia

Insônia Mari Scotti




Resenhas - Insônia


57 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4


Silvana - Blog Prefácio 13/01/2016

Suzana, era uma criança quando perdeu os pais em um acidente de carro. Eles estavam indo visitar seus avôs quando de repente ela estava sendo jogada para frente e tendo o ar indo embora de seus pulmões. Ela acordou e seus olhos ardiam muito, por isso manteve eles fechados. Mas ela tem certeza de que alguém a tirou de dentro do carro antes que ele explodisse. Mas ninguém acredita nela, eles dizem que ela foi jogada para fora do carro na hora do acidente. Desde então, ela mora com seus avôs. Seu avô, é mais receptivo e sua avó é mais mandona, mas eles sempre fizeram por ela tudo o que eles podiam, cuidando dela como se fosse uma filha, mas Suzana sente que está sozinha. Ela sempre acorda no mesmo horário a noite, as três da madrugada e não consegue mais dormir, então ela pega um livro e vai para a casa do vizinho, que tem uma arvore enorme onde ela passa as noites encostada lendo.

Apesar de fazer isso todas as noites, ela sempre tem medo de ser pega e hoje aconteceu. Um homem vem falar com ela. E ao mesmo tempo que está com medo, ela sente uma certa atração por ele. E no dia seguinte ela descobre que o nome dele é Pietro, sobrinho dos donos da casa que ela vive invadindo e que vai passar um tempo ali. Na noite seguinte, ela acorda no mesmo horário e mesmo não querendo ir até a casa do vizinho para não correr o risco de encontrar com Pietro, ela acaba indo parar lá e Pietro já está lhe esperando. Ele convida Suzana para um passeio e leva ela a um lugar que ela sempre quis conhecer, o Museu do Ipiranga e seus lindos jardins. E ela não sabe como, mas eles conseguem entrar lá de madrugada. O mais curioso, é que quando eles voltam já está amanhecendo e ela ouve os empregados cochichando sobre o novo vizinho, eles dizem que ele tem "poderes".

E não é só Pietro que entra na sua vida, no dia seguinte na escola, ela conhece o aluno novo Arthur que parece saber tudo sobre ela, coisas que ninguém sabe, nem sua melhor amiga, nem seus avós. E quando ela percebe, ele já marcou um encontro com ela. E quem aparece no encontro? Pietro, e a hostilidade entre eles é visível como se eles já se conhecessem. E quando ela questiona Arthur sobre ele saber tantas coisas sobre ela, ele diz que ela está em perigo e não fala mais nada. Então ela se lembra que quando seus pais morreram no acidente, eles estavam fugindo de algum tipo de ameça. Ela fica com muito medo, porque além desses dois garotos que parecem que leem seus pensamentos, ela começa a ouvir vozes na sua cabeça. E os dois dizem a mesma coisa, que ela não pode confiar no que o outro diz. Quem será que está falando a verdade, em qual deles ela acredita?

Esse é o segundo livro que leio da autora, o primeiro foi Montanha da Lua, que amei e estava com uma certa expectativa sobre esse, mesmo sendo de gêneros diferente, já que Montanha da Lua é um romance de época. E ainda bem que minhas expectativas foram atendidas. Eu que já estava um pouco saturada de livros com seres sobrenaturais, fui fisgada pela história criada pela autora e me vi devorando o livro. Até boa parte da história não sabemos o que eles são, apesar de já dar para ter uma idéia e depois fica aquele jogo sobre quem está falando a verdade. A narrativa é em primeira pessoa, que não é a minha preferida quando quem está narrando é alguém chato, mas não foi o caso aqui. Suzana conseguiu me ganhar, ainda que no começo achei ela um pouco irritante, mas depois ela mudou.

Ela tem um amadurecimento muito grande durante a história, principalmente depois que ela descobre quem ela é de verdade. Descobre é modo de dizer, porque a Mari foi muito má e deixou os detalhes mais interessantes de fora. Ficaram muitas questões em aberto e no final eu fiquei como assim acabou? Preciso ler Sonhos urgente. Quanto aos meninos, eu me apaixonei por um deles e impliquei com o outro. Não vou dizer qual foi, para não soltar spoiler, mas é a primeira vez que me acontece de me apaixonar pelo vilão. Todos os livros que tem algum tipo de triângulo eu sempre me apaixono pelo "bonzinho" e nesse caso eu escolhi o errado. E mesmo vendo que ele era o vilão, continuei torcendo por ele. Enfim só me resta indicar o livro para quem gosta do gênero e começar a ler Sonhos, que felizmente já está lançado.


site: http://blogprefacio.blogspot.com.br/2016/01/resenha-insonia-mari-scotti.html
comentários(0)comente



Tamires 18/11/2014

Resenha postada no meu blog
O livro conta estória de Suzanna uma garota de 17 anos que sofre de insônia e sempre foge de casa na madrugada para ler no jardim do vizinhos, é lá que ela conhece Pietro um jovem lindo,misterioso, sedutor e italiano de 21 anos capaz de deixar qualquer garota apaixonada, e que parece ter um interesse muito grande pela garota.
Antes de ler o livro, eu já tinha lido algumas resenhas sobre o livro e a maioria eram Team Pietro

site: http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br
comentários(0)comente



"Ana Paula" 28/10/2014

Cada livro nacional que leio, me deixa mais feliz por nosso país ter autores tão maravilhosos! Insônia estava na minha lista de desejados desde sua primeira edição, mas só consegui finalmente comprá-lo neste ano, o que não foi ruim, só fiquei triste por ter demorado tanto para tê-lo e lê-lo! rsrsrsrrsrs

Este não é o primeiro livro que leio da autora Mari Scotti. Já li Híbrida e adorei. Como sou fã de vampiros, acho que ele me chamou mais atenção, mas depois de ler este livro, estou perdidamente apaixonada pelos anjos da Mari! Só ainda não escolhi um, fico no vai e vem, o mesmo acontece com a personagem Suzanna.

"Eu não queria me apaixonar, queria ser escritora. Escritores sofrem por não terem um amor correspondido, eu poderia escrever sobre isso, um amor não correspondido, mas e s desse tudo errado e ele também gostasse de mim?"

Insônia é um livro gostoso de ler, com cenas marcantes e engraçadas. A autora criou uma personagem chorona e pouco chamativa, mas os atrativos que deveriam ser dela, Mari distribuiu entre Pietro e Arthur, os donos de toda a minha atenção no livro. Cada qual tem seu valor e personalidade marcante, estou terrivelmente indecisa em quem acreditar, e vc, caro leitor, que tiver o prazer de ler este livro, também ficará assim.

Suzie perdeu os pais em um acidente de carro quando ainda era criança, foi morar com seus avós paternos e aos 17 anos, tudo o que ela quer é ser normal. Ela tem uma vida boa com seus avós, estuda em uma escola boa e tem tudo o que quer. Apesar de parecer uma patricinha mimada, Suzie me encantou com seu jeito simples. Ela se culpa pela morte dos pais, dorme pouco e sempre acorda com pesadelos terríveis. Mas Suzie guarda em sua memória, lembranças que ainda não lhe foram reveladas, e quando dois jovens absurdamente lindos aparecem em sua vida, sabendo muito sobre ela, conhecendo-a a fundo, mesmo sem ela os conhecerem, Suzie começa a duvidar, a ter medo... juntos, esses jovens irão travar uma batalha que vai além do coração da jovem chorona... essa batalha pode trazer consequências para o céu e inferno.

"Acredito, às vezes, que esse vazio dolorido que me inunda nas madrugadas é porque sobrevivi e eles não. O estranho é que, da mesma forma que esse pensamento me sobressalta, outro o sobrepõe e parece não ser meu: Você não pode morrer, você sobreviveu para um propósito."

Acho que vcs perceberam minha ironia ao chamar Suzie de chorona neh? rsrsrsrrsrs
Bem, eu amo personagens fortes e maduras, Suzie é madura, mas chora demais! Tudo pra ela é motivo de choro... fora isso, achei o livro incrível e muito bem escrito. A autora aborda amizade, amor e carinho. Com um enredo que encantará qualquer ser humano (ou alado, vai saber...). A autora escreve muito bem, descreve os sentimentos de uma forma única e sentimental, fazendo o leitor sentir angústia, medo, dúvidas, amor....

A narrativa é em primeira pessoa pelo ponto de vista de Suzanna, mas a autora nos brinda com a narrativa de outro personagem também, achei isso maravilhoso, porque passamos a entender melhor os lados do bem e mal que rondam Suzie. Outra coisa impostante, é que a autora usa termos bíblicos para associar a existência de seus anjos e Nefilins. A revisão está perfeita, não encontrei nenhum erro, a capa é fofa, mas a capa do segundo livro (Sonhos) é muito mais bonita e chamativa. A diagramação é simples mas muito bem feita, com detalhe de penas negras nos capítulos. Um livro encantador e que vai fazer o leitor suspirar, suspeitar de todos, trazer emoções e revelações intensas - e também repensar suas escolhas!

"Sabia que precisava ficar sozinha para entender a enxurrada de informações. Porque nada parecia encaixar, nada fazia sentido. Se meu avô sabia, porque deixou um estranho contar minhas origens? Porque Arthur e Pietro estavam brigando? Seriam eles naquela foto? Claro que não, afinal anjos não têm infância, ou tem? E por que deveria tomar cuidado com Arthur?"

Quero agradecer a Mari pela parceria, pela amizade e pelo carinho que sempre tem comigo e com seus leitores. Você é muito especial mulher! Muito obrigada mesmo pela leitura maravilhosa!

site: http://www.livrosdeelite.blogspot.com.br/2014/10/resenha-insonia-serie-nefilins-mari.html#.VE9roPnF9Ig
comentários(0)comente



Ann 16/10/2014

Apaixonou-se por ele não foi, Suzanna?

Título: Insônia
Autora: Mari Scotti
Gênero: Romance Brasileiro
Editora: Aped
Edição: 2º Edição
Skoob: w.Skoob/Insônia
Série: 1º Livro da Série Nefilins
PS: Se tu não gostares de triângulos amoroso, não leia o livro.
PS2: Eu não curto, porém estou in love com o livro.
Suzanna perde os pais com oito anos de idade é salva por alguém que ninguém acredita existir. Quando está perto de completar dezoito anos, coisas estranhas passam a acontecer. Dois rapazes surgem em sua vida, são misteriosos e parecem saber muito mais sobre ela do que deveriam. Ela precisa escolher entre um ou outro, mas não sabe que essa escolha mudará sua vida para sempre.

Segundo a wikipedia, Nefilins é:
Nefilim, do hebraico ?????? ????? nefilím, que significa desertores, caídos, derrubados, mas tal termo é uma variação do termo ?????. Deriva da forma causativa do verbo nafál ou nefal (cair,queda,derrubar,cortar). Traz uma ideia de dividido, falho, queda, perdido, mentiroso, desertor.

Se estás seguro que queres continuar...


O livro conta a história de Suzanna, chamada carinhosamente de Suzie. Seus pais morreram quando ela era pequena, ela estava junto com eles. Todos juram que ela voou no acidente, porém, ela tem certeza que alguém a tirou.

- Olhe para mim, somente para mim!

Temos uma Suzanna já crescida, com insônia, e que nunca beijou. Ela é uma garota bem estranha, que gosta de ir no "quintal" dos vizinhos. Lá ela conhece Pietro (P.), e se apaixona por ele. Ele é tudo o que uma menina quer charmoso, sensual, e pecaminosamente delicioso. Ele a seduz completamente, porém não a beija. Apesar de tudo Suzanna ainda é uma menina com a alma pura.
De uma hora para outra, aparece na escola um menino Arthur, ele me lembrou meio Taylor Lautner, ele a irrita pela forma que a conhece e a persegue.
Mesmo apaixonada por P. ela fica perto de Arthur, entre dois lindos homens, ela descobre que é um Nefilins, e sem entender exatamente o que é ser um Nefilins, eles duelam por sua alma.
Resta a ela decidir qual lado do coração ela seguirá.
Arthur, que se mostra ser outra pessoa, o professor a quem ela fora apaixonada, ou P. a quem despertou a paixão?
Ela não deve confiar em suas lembranças, um deles não jogará limpo para ter-la.


Sentei onde estava no piso frio. Eu era apenas o demônio para ele, um ser das profundezas, repugnante.
O inimigo.
Alguém que ele queria matar.


#TeamArthur.



Apaixonou-se por ele não foi, Suzanna?

site: http://modaeeu.blogspot.com/2014/10/resenha-insonia-serie-nefilins-mari.html
comentários(0)comente



Aline 13/10/2014

Cativante!
Após a morte de seus pais em um acidente, Suzanna vai morar com seus avós em São Paulo. Prestes a completar 18 anos, acontecimentos marcantes mudam o rumo de sua vida.

Instigante, apaixonante, misterioso, sexy... A história é marcada por personagens misteriosos e cativantes: Suzanna, uma garota de 17 anos que da noite para o dia vê sua vida virar de cabeça para baixo; Pietro, o vizinho lindo e misterioso; Arthur, gato e quase bipolar, tamanha a inconstância com que trata Suzanna; Sr. Alfredo, o doce avô de Suzanna; Sra. Catarina, a avó um pouco autoritária e preocupada; e muitos outros, compõem uma excelente história.

O triângulo amoroso Pietro-Suzanna-Arthur me encantou e irritou! Encantou porque Mari soube dosar cada cena romântica, cada cena caliente, com um timing perfeito, sem se tornar repetitiva. E irritou porque, assim como Suzanna, também fiquei bastante confusa com relação aos dois, me apaixonei pelos dois e, quando achava que um tinha se tornado meu preferido, vinha o outro e levava essa certeza embora..rs. Foi uma relação de amor e ódio com os dois! Rs. A pergunta que martelou o tempo todo em minha cabeça: O bonzinho é mesmo bonzinho? E o malvado, é mesmo malvado?

Mas se você pensa que se trata de um simples triângulo amoroso, aí é que você se engana. Repleto de aventuras e descobertas, Insônia é um livro de tirar o fôlego, seja por uma cena de ação muito bem escrita, ou por um momento mais caliente entre os personagens.

Leia a resenha completa no blog. ;)

site: http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2014/10/resenha-dupla-insonia-mari-scotti.html
comentários(0)comente



Pri Scotti 12/10/2014

Insônia
Nika eu realmente estou com insônia só de pensar que vc ainda não fez o livro 3, eu quero muito ter todos os 3 livros em minha estante.
Esse livro é maravilhoso, a escrita, a história, tudo é perfeito, vc tem uma ótima imaginação para fazer livros. Amo todos os seus livros. Vc é uma ótima escritora, tenho muito orgulho de vc minha irmã linda. Te amo.
comentários(0)comente



estantedasuh 03/10/2014

Insônia - Blog Era Uma Vez o Livro
Suzanna é uma menina de dezessete anos que tem hábitos muito incomuns. Ela não consegue dormir à noite. Sempre no mesmo horário ela acorda e acaba indo para a o quintal do vizinho onde há uma árvore enorme e é lá que senta para ler. Isso acontece todas as madrugadas. Suzie tem seus medos pois seus pais faleceram num acidente de carro onde ela milagrosamente sobreviveu. Só que a vida dela vai mudar, pois Suzie irá conhecer um rapaz que vai mudar toda a sua vida.

Em uma de suas noites de insônia Suzie conhece Pietro, uma cara misterioso que vai mexer com os seus sentimentos. Ela nunca tinha o visto, e isso a deixa desconfiada. Será que ela deve confiar nele? Pietro é sobrinho dos seus vizinhos, lindo, inteligente, mas mostra que esconde alguma coisa. Um cara com dupla personalidade. Uma hora ele é carinho com Suzanna e em outras é rude.

Para completar Suzanna conhece outro rapaz na sua escola. Um aluno novo chamado Arthur, que vai mexer com sua cabeça. Ele é rude e a princípio demonstra desinteresse. E é isso que vai chamar a atenção dela. Só que não é bem assim, Arthur quer se aproximar de Suzanna, mas ele também esconde os seus segredos e isso vai aborrecer e muito a garota.

Eu comecei a ler o livro sem nenhuma expectativa, não sabia nem que se tratava a história. Depois que terminei de ler o livro, eu olhei pra lombada e vi qual era o nome da série, se tivesse reparo nisso antes teria entendido algumas coisas mais rápido. Olha como a pessoa é atenta nas coisas. Kkkkkkkkk. Mas voltando a história, eu fiquei muito confusa no começo. As vezes fiquei com raiva por que ia passando as páginas e eu ficava mais confusa ainda. Mas isso não é culpa da escritora e sim da leitora que tem raciocínio lento.

Após descobrir que os dois rapazes misteriosos eram eu comecei a entender vários dos acontecimentos. Só que o meu problema foi que passei boa parte do livro querendo saber qual dos dois era o bom e qual era o mau. Quando eu descobri quem era fiquei bem chateada, porque me apaixonei por ele, e mesmo sabendo disso ele ainda é o meu favorito. Com aquele jeito de bad boy ele me conquistou do começo ao fim. Mas pra saber quem é eu, você vai ter que ler o livro.

Já Arthur apesar de ser fofo, teve partes que eu o achei chato. Ele não demonstrava o quanto amava a Suzie, e era muito certinho. O que mais gostei nele é que ele a queria proteger a todo custo, acho que essa era forma dele demonstrar o seu amor. Só que mesmo assim ele não me convenceu.

O livro é baseado no mistério que ronda a vida de Suzanna. A escritora durante a trama foi deixando várias pontas soltas, mas que tenho certeza que vão ser sanados no próximo livro, intitulado Sonhos, que graças a Deus já está em minhas mãos. A Mari sobe escrever muito bem as partes sobrenaturais eu amei.

O final é arrepiante, a Mari terminou de uma forma que nos obriga a ler a continuação. Eu tive vontade de enforca-la por isso. Como ela pode ter terminado daquele jeito. Fico pensando em quem leu antes de ter lançado a continuação, deve ter ficado desesperado. Eu simplesmente adorei o livro e recomendo a todos que gostam de histórias de mistério.

site: http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/2014/09/resenha-insonia-de-mari-scotti.html
comentários(0)comente



Nadja Moreno - Blog Escrev'Arte 05/08/2014

De leitura gostosa e palpitante.
Inicialmente Insônia me pareceu um livro leve, de leitura simples e muito parecido com uma outra série de Nefilins – anjos caídos – que li há algum tempo atrás. Sem problemas. Eu amei a série anterior e percebi que adoraria esta também. Gostei de Suzzana logo de cara, e amei os personagens que estavam em torno dela.

Porém, Mari – a autora – me surpreendeu bastante à medida que a história avançava. Muitos elementos foram sendo inseridos e a história ganha um ritmo frenético delicioso, que não me deixou desligar da história. Mesmo quando dava pausa na leitura, a mente ainda ficava remoendo os fatos que estavam acontecendo lá dentro das páginas…

Os personagens são muito bem construídos, porém é preciso falar particularmente sobre os dois rapazes que dividem o protagonismo da história com Suzie – Pietro e Arthur. Ambos possuem características que fazem o leitor viver uma relação de amor e ódio com ambos. Adorei a genialidade da autora em fazer esta dicotomia sem parecer forçado ou dúbio. Não. Eu sinceramente não consegui me decidir por qual manter a paixão e por qual nutrir o ódio. Mesmo sabendo que em algum momento da série tenha que me decidir.

Suzie é retratada claramente como a menina diferente, mas que lida até muito bem com isso e não percebe que tem umas manias próprias. Sua história de vida, o acidente envolvendo seus pais e o “jeito de ser” de seus avós, demonstram com leveza sua personalidade única e seu jeito que mescla um perfil infantil com traços de maturidade.

Os personagens secundários são cativantes e complementam muito bem a história central. Mesmo os que passam muito velozmente pela história tem sua marca assinada na obra e fazem bem o seu papel.

Como citei acima a trama vai de uma calmaria inicial a um turbilhão na sequência, meio que da metade para o fim. Desta forma a cadência não é bem uniforme, porque a transição entre a calmaria e o ‘desespero’ começa assim, de uma hora para a outra. Outra coisa que me deixou um tanto incomodada foi a forma que o livro termina. Repentino e até audacioso por parte da autora. Eu li o ebook. E achei de verdade que havia um problema com minha cópia, e que faltavam algumas páginas. Com pesar percebi que não, estava tudo correto. O livro realmente havia terminado. Estes finais repentinos podem incomodar muito aquele leitor que tem sinais de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) – como eu!, e que precisam amarrar pelo menos uma boa parte dos fios soltos! Neste livro não… fica tudo ali, dependurado e solto, sem amarrar nada! Chega a ser desesperador. Ainda bem que a sequência já está aí para fechar estas lacunas. Ufa!!!!

Recomendo a leitura aos amantes dos anjos, dos anjos caídos, dos meio humanos, ahhh, de toda essa galera linda e fantástica!

site: http://escrev-arte.blogspot.com.br/2014/08/insonia-de-mari-scotti-por-nadja-moreno.html ou http://papirodigital.com/literatura/livros/resenha-insonia-de-mari-scotti/
comentários(0)comente



Ana 29/07/2014

Por Ana Zuky
Quem me conhece sabe bem minha opinião sobre leituras juvenis, entretanto a historia deste livro me prendeu de uma forma, que apos terminar a leitura ansiei por mais. Meu anseio se dava aos mistérios, quais eu queria - quero - saber a todo custo.
Sabe quando você pega aquela leitura sem muita expectativa, e acaba devorando, varando a madrugada para terminar de ler e assim estar saciado, contudo não me saciei. Vou tentar explicar mais ou menos como foi a leitura e dar aquela opinião.
Nossa protagonista a Suzanna, se mostra uma adolescente carente, e bem obediente - entre aspas -, e por causa de um trauma, um acidente que levou seus pais e ficando somente ela, ela tem insônia, e por causa disso, ela pega sua mochila e se manda para casa do vizinho, onde tem uma arvore bem robusta. Lá ela fica lendo, e numa dessas madrugadas ela conhece Pietro.
Ate o momento uma leitura normal, no entanto apos o encontro deles, um romance tipico de adolescente surge, só que como sempre digo nada é o que parece.
No decorrer da leitura conhecemos um novo personagem: Arthur, com seu jeitinho despojado, mal encarado e bem bad boy. O que de cara ha muitas brigas da parte de Suzanna com ele, mas algo esta escondido entre as entrelinhas, e é justo isso que faz com que a historia crie uma magia e nos faça prender a cada pagina.
No percurso, a historia deixa pontas soltas, um certo mistério, para nos fazer ficar focados e intrigados a querer saber, e isso - em minha opinião -, foi fantástico da parte da autora. Não imaginam o quanto você fica preso ali, querendo, e ansiando por mais.
É claro que nem todas as pontas são resolvidas, por que se trata de uma serie e trara muito o que falar e fazer com nossos leitores.
Aqui você não saberá quem é o mal e é o bom, ate por que a Mari decidiu fazer um triangulo, e qual você ficara com toda certeza em duvida dos dois carácter, de um lado Pietro e doutro o Arthur. Você não saberá quem é o bonzinho e quem e o malvado. É claro que você achara algo desses dois, mas perca a esperança, que a autora não deixa muita pista. O angustia que acaba comigo. hahahahahaha
Mas como leitora, eu confesso que já tomei meu partido, não me interessa se ele é o bom ou o mal, apenas... escolhi meu lado. Arthur. Ha qual é não me crucifiquem, não tenho culpa de ter uma queda pelos bad boys marrentos.
Por favor preciso salientar que o romance não é bem o foco desta leitura, e sim sobre os acontecimentos, os mistérios que deixam a historia bastante encantadora. Pois algo tem ali com aqueles dois e com ela que descobre algo que não deveria. Contudo acho que na leitura do segundo - depois daquele final - talvez a autora foque mais no romance. - Qual é, eu amo um romance. -
Surpresa? Claro, e quem não ficaria com um livro que faz você ficar presa ali a cada pagina. Como disse foi uma imensa surpresa a leitura dele, e espero muito animada a leitura do próximo.
Bom vamos falar um pouco sobre os personagens: Que tal Suzanna?
Esta personagem se mostrou de uma forma e acabou de outra, então você vai acabar tendo uma opinião diferente a que teve logo no inicio. Ela se mostrou bastante obediente, prestativa e calma. E conforme vai lendo, ela vai mudando, ficando um tanto aborrecente e isso faz com que você não tenha uma opinião muito legal, e logo pelas meadas do final ela se mostra decidida, mas... acontece algo e você tem um tique nervoso por causa disso.
Pietro, eita personagem encantador, se mostra todo cavaleiro, bonzinho e bastante prestativo e compreensível, contudo não é bem assim. Mas para ter uma opinião totalmente formada, terei que ler o próximo, por que na realidade, não entendi muito bem ele.
E logo temos o Arthur, aquele adolescente - mas não é nenhum, ao contrario... -, se mostrou bem no estilo bad boy, mas no fundo com um sentimento bastante delicado. Tipo, ele é todo marrento, mas no fundo tem sentimentos. E por incrível que pareça a autora não mudou nada nele, pois continua o mesmo do principio ao fim. Talvez por isso tomei meu partido, ou não.
Bom a unica coisa que não agradou muito na leitura foi, que as paginas são brancas, e para quem é cego, isso é um problema dos grandes, tive muita dificuldade para ler. Encontrei alguns errinhos, mas nada grave que viesse atrapalhar a leitura. Bom esta é a unica desvantagem, espero que autora pense fazer uma edição deste livro com folhas amareladas. Estarei aqui na torcida.
Bom galera, é isso. Acho que acabei me empolgando um pouco; espero que tenham gostado e não deixem de comentar, dar sua opinião. Não só eu, como todos adoram ler os comentários.


site: http://www.sanguecomamor.com.br/2014/07/resenha-insonia.html
comentários(0)comente



Rajkumari 14/07/2014

"Uma única escolha pode ser a sentença de sua alma "
Estou tentando arrumar palavras para descrever sobre Insônia, é um dos meus livros favoritos.Falar sobre Insônia é imensamente emocionante e significativo.

Um livro tão delirante, instigante e apaixonante.Além das belas descrições,fala sobre uma história linda e diferente sobre anjos,nefilins e adjacentes.Nos mostra também sobre as consequências de escolhas erradas,precipitadas e mal interpretadas nos acarretará.

Com visões alternadas entre os personagens principais ficou fácil de entender e compreender certas escolhas e atitudes dos personagens, o que também torna a leitura ainda melhor. A história conta a história de Suzzana que perdeu os pais quando nova, vivendo atualmente com seus avós e desde então coisas estranhas acontecem e se ver em um mistério quando aparentemente dois rapazes misteriosos e lindos sentem interesse por ela, o que soa estranho para ela. Suzanna terá que escolher um deles e será um escolha difícil, pois a cada momento que passa com eles, fica cada vez mais difícil de escolher e um mistério a rodeia.

Gostei de livro por contar histórias sobre anjos,e esse são meu assunto e leitura favoritos.Li o livro em um dia por não aguentar tantos mistérios e suspense.A história te prende de uma maneira impressionante.Tem uma narrativa fácil e viciante de ler, os personagens são cativantes, surpreendentes e emocionantes.
Meus sentimentos e emoções estavam em uma avalanche sem fim, a autora te faz sentir junto com a Suzie o que acontece ao seu redor e com ela mesma, e cada página se torna sufocante e viciante, confesso que não queria parar mais de ler.Cada detalhe, cada momento, cada situação, e principalmente cada olhar entre os personagens se torna apaixonante.
As questões que ficam no ar são : Será que Suzanna, conseguirá demonstrar seus reais valores e sentimentos? Que mistério é esse que a rodeia ? E por fim, qual será a escolha de seu amor ? Será a certa ?
Que fique claro aqui que eu shippo Suzarth e que foi um dos melhores livros escritos pela autora, se não for o melhor.

Um mistério delicioso de desvendar junto com a Suzanna e um romance de suspirar.
comentários(0)comente



Way to Happines 23/06/2014

[Resenha] Insônia - Mari Scotti (por Lígia Colares)
Suzanne é órfã, mora com os avós, e apesar de ser uma família rica, não são muito de ostentar. Ela sofre de insônia (tadam!), e seu principal hábito é fugir no meio da noite para ler em uma árvore no quintal da família vizinha, ficando lá até o início do dia. Sua avó não gosta do hábito, seu avô é compreensivo, e sua amiga Bruna está mais preocupada com os garotos Hot da escola! Hahaha! Mas em uma certa noite, Pietro aparece para ajudá-la a recolher suas coisas no início de uma garoa, e tudo vira de pernas para o ar, pois ela volta a ouvir vozes, conhece outro rapaz tão lindo quanto Pietro e também muito enigmático, e percebe que sabe muito menos sobre sua vida do que imaginava inicialmente - e que os dois rapazes sabem mais do que ela!

Olha, Suzanna é uma chata. Adolescente, 17 anos, inocente, conhece e descobre dois garotos maravilhosos totalmente apaixonados por ela. Claro, quem não ficaria boba e confusa né? Haha! Mas quando ela descobre que seus pais não eram totalmente humanos, e que os dois garotos podem estar tentando manipulá-la, na minha opinião, ela deveria dar um passo pra trás e tentar ver as coisas de novo! Mas ela fica tao encantada com sorrisos, fica com ciúmes, e fica nessa bobeira toda, que não pensa!! Aaai Suzanna, sua anta! Ai as pessoas a tratam como criança e ela fica brava! E as pessoas dão dicas, e ela não tenta ligar os pontos! Mari, você me mata desse jeito!!! Hahaha!

Mas a história é muito interessante! O romance, que de início eu achei chato (gente, lembrem, não gosto de romances!), acabou tendo uma profundidade maior que fez muito mais sentido que apenas mocinho-mocinha-mocinho, não está ali só pra ser bonito. Os personagens - tirando Suzanna ahhaha! - são intrigantes: Pietro e Pierre (também conhecido como Arthur) são lindos, mas completamente opostos, um é enigmatico, sedutor, manipulador, o outro é cálido, honesto, só um pouco irritadiço; os avós dela não apareceram muito, mas espero que seja falado mais deles; e os pais de Suzanna, que não sabemos sobre eles mas sabemos que tudo começou por escolha deles!

Além disso, Mari também aproveita uma lenda interessante de Nefilins, filhos de anjos com humanos... Eles aparecem na Bíblia, em vários jogos e filmes, e Mari cria sua própria interpretação, juntando anjos e demônios em uma criatividade que praticamente 'suga' o leitor para a história! Eu gosto muito da escrita da Mari, que flui facilmente e nos faz ler um livro inteiro em questão de poucos dias (feriado é muito amor!), e também tenho uma relação de amor e ódio com a forma como ela dá informações, mas não permite que a gente ligue os pontos! Graças a Deus vou ler a continuação logo em seguida! =D

Quem vai gostar, com certeza absoluta?? Românticas de plantão, a Mari tem um prato cheio aqui! Pietro e Pierre confundem e conquistam, já vi no facebook fãs nos dois times, e acreditem em mim, a confusão de Suzanne é compreensivel, se ela não fosse tão tonta! Haha

PS: esse negócio de personagem com insônia me enlouqueceu, eu achava que era dia, era noite, eu achava que estava raiando, e estava se pondo, me senti maluca hahahaha!

site: http://www.way-2happiness.com.br/2014/06/resenha-insonia-mari-scotti.html
comentários(0)comente



Bruna 05/05/2014

Onde eu acho um Pietro pra chamar de meu?
Insônia conta a história de Suzanna, uma adolescente que vive com os avós desde a morte dos pais. A jovem sofre de um sério problema de insônia e tem pesadelos perturbadores, alguns envolvendo o acidente que matou seus pais e que por pouco não a mata também. Às vésperas de completar 18 anos, alguns fatos inusitados começam a ocorrer, principalmente relacionados a entrada de dois homens misteriosos na vida de Susie: Pietro e Arthur.

Pietro é seu novo vizinho. Um homem mais velho, sedutor e sexy para caramba, que se demonstra imediatamente atraído por Susie, e por quem ela sente uma atração irresistível, que foge da lógica e de seu padrão de comportamento. Já Arthur é seu novo colega de classe, e se apresenta no melhor estilo badboy arrogante possível. É meio grosseirão em vários momentos, mas não esconde o cuidado e atenção que Susie lhe desperta.

Eu simplesmente adorei o Arthur e o Pietro. Para mim, o Pietro é sem sombra de dúvidas o meu gatíssimo Ian Somerhalder (gente, não consigo ver um personagem super sexy e sedutor, moreno de olhos claros, sem imaginar o Ian). Já a Susie me irritou em alguns momentos. Tudo bem que algumas das decisões dela não foram tão dela assim, mas mesmo assim, a forma como ela ficou pulando de Pietro para Arthur, Arthur para Pietro (mesmo que apenas em pensamento, na maioria das vezes), não me agradou muito.

Num primeiro momento a impressão é de que o livro é apenas um simples triângulo amoroso, mas não é disso que Insônia se trata. Aos poucos fica claro que a chegada de Pietro e Arthur e seu envolvimento com Suzanna não tem nada de casual ou coincidência. O motivo tem a ver com as origens da protagonista, que ela mesma desconhece, e as quais ela vai desvendando aos poucos, junto com o leitor. E Susie também não é o motivo dos dois homens se odiarem tanto (porque ele se odeiam!). Não, esses dois tem uma história juntos, que remota a anos, décadas, séculos atrás! Sim, séculos, pois o livro fala de anjos e demônios, nefilins e anjos caídos.

E no final das contas, a grande dúvida é: quem é bom e quem é mal? Existe alguém realmente bom, ou realmente mal? Quais os lados existentes? Qual o lado a seguir? Durante toda a narrativa nos questionamos sobre quem realmente são Pietro e Arthur, qual deles é o mocinho, qual é o vilão, e ao encerrar a leitura, não temos essas perguntas claramente definidas. A dúvida que permeia o livro é o seu maior ponto forte. Adorei essa indefinição quanto à índole desses personagens, e também de alguns secundários, incluindo os avós de Suzanna. E já percebi que só teremos as respostas nos próximos livros. Mas não pensem que isso é mal ou deixou o livro com um ar de mal acabado, porque não, simplesmente deixou um gostinho de quero mais.

O livro está bem escrito, com uma narrativa fluída e dinâmica, que prende a atenção do leitor. Gostei do trabalho da Editora Aped, a revisão está boa, com poucos erros, e a capa é muito bonita. Recomendo a leitura principalmente para quem curte livros de fantasia e juvenis (embora se preparem para algumas cenas bastante sensuais para um juvenil, rs)

A continuação de Insônia já tem título, capa e sinopse definidos (confira aqui), se chamará Sonhos, e tem previsão de lançamento para agosto deste ano.

site: http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2014/05/resenha-insonia-mari-scotti.html
comentários(0)comente



Fabi 03/05/2014

Anjos que fazem perder o Sono
Suzanna tem 17 anos e leva uma vida normal, ela mora com seus avós desde que seus pais morreram em um acidente de carro. Como única sobrevivente ela tem algumas recordações do acidente e de certa forma se sente culpada pelo acontecido.
”Acordei no hospital horas mais tarde, a pele das pernas chamuscada, o corpo dolorido e dormente em várias partes. Perguntei aos meus avós sobre o homem que me ajudou, mas a resposta que tive foi que a explosão me jogou fora do carro e que me encontraram abraçada a mim mesma” (trecho página 10)
Invariavelmente, todas as noites, Suzie acorda às três horas da manhã e não consegue mais dormir. Então, cumpre o seu ritual, vai até o jardim da casa vizinha e lê um livro debaixo da árvore. Em um desses passeios noturnos, ela acaba conhecendo Pietro, o charmoso sobrinho italiano de sua vizinha, que veio morar no Brasil.
“Ele não era de falar muito, fazia gestos para que eu andasse ou segurava minha cintura quando me queria parada, era estranho e ele era um estranho para mim, mas me sentia envolvida e em paz perto dele, como se nada pudesse me ferir ou magoar.” (trecho página 29)
Pietro aos pouco vai lhe conquistando, embora perceba que existe algo errado no comportamento do rapaz. A situação fica mais misteriosa quando entra em sua escola o novo aluno, Arthur. Os dois rapazes parecem se conhecer e escondem segredos relacionados à vida de Suzanna.

“Olhei para ela ouvindo as batidas do meu coração retumbando em meus ouvidos, não sabia como definir a última hora (...). Suspirei sem achar a voz para responder, Pietro e Arthur estavam igualmente mexendo com a minha capacidade de ignorar rapazes.” (trecho página 68)
A vida dela muda completamente quando descobre que existe um mundo sobrenatural paralelo ao nosso mundo real. Suas escolhas se tornam cada vez mais difíceis e fica impossível descobrir de qual lado ela deve ficar.
“Abri meus olhos e vi dois vultos. (...) Fiquei encolhida na cama ajeitando a roupa e os cabelos, tentando entender o que estava vendo. A porta da sacada estava escancarada e balançava como se tivesse sido aberta com brutalidade, os vultos passavam como redemoinhos, de um lado para o outro, quebrando móveis, agitando as cortinas e fazendo um som alto de briga.” (trecho página 153)


Minhas Impressões

O livro é narrado em primeira pessoa por Suzanna, que narra suas emoções e conflitos em relação aos dois rapazes que surgem em sua vida. Em alguns capítulos a autora mostra a visão de outro personagem, o que achei bem interessante e inovador.
Muitas histórias em relação à origem e natureza de Suzanna vão sendo reveladas por Pietro e Arthur. Embora todos tentem protegê-la o tempo todo. Nesse caso os personagens masculinos levam vantagem e acabam direcionando a protagonista, pois ela é muito jovem e está muito surpresa com o novo mundo que conhece.
Anjos, nefilins, demônios e outras variações povoam esse novo mundo que ela descobre e terá que desvendar esses segredos, para saber de qual lado ficar. A história é envolvente e cativante, na qual fiquei apreensiva pelo futuro de Suzanna. A série sobrenatural terá sua continuação, que estou aguardando, e será lançada esse ano na Bienal.


site: http://www.escrevendoaospouquinhos.com.br/2014/05/anjos-que-fazem-perder-o-sono.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Maah 06/01/2014

Anjos e demônios nunca foram tão reais antes, como se tornaram agora.

Suzanna leva uma vida normal, mora com os avós em São Paulo após a morte de seus pais, freqüenta a escola, tem uma melhor amiga chamada Bruna, é a melhor aluna na aula de produção de texto e sonha escrever um livro.Nada muito fora de lugar na vida de uma garota de 17 anos.

Tudo estaria bem se, de repente, anjos começassem a sair de histórias bíblicas e começassem a invadir sua vida.

Alem de ter a vida invadida por dois rapazes misteriosos, que passam a ter uma posição quase central na vida da garota, as coisas complicam-se ainda mais quando descobre que não é uma simples humana, que o acidente de seus pais não fora um simples acidente. Tudo começa a mudar de lugar, nada mais é o que parece ser. No meio disso tudo ela ainda terá que escolher entre Arthur - um garoto estilo bad boy, com um sorriso cativante e olhos mistérios que parece querer contar a Suzanna o que precisa.

“Chamei por Arthur tantas vezes em meus pensamentos nas últimas semanas que ouvi-lo agora, no momento que mais precisava, desarmou-me totalmente.”

Ou Pietro um rapaz misterioso e sexy, cheios de histórias, mas que não parece querer dar resposta alguma às suas perguntas.

“Os olhos dele estavam vivos, como duas chamas bruxelantes, os lábios rosados e com um sorriso terno, sem malícia.”

Os dias que antecedem o aniversário de 18 anos da garota tornam-se um verdadeiro caos. Alem de estar envolvida de forma diferente entre Arthur e Pietro, ela ainda tem que escolher entre dois lados.

Em Insônia, Mari Scotti tira os seres que somos acostumados a escutar o padre/pastor falar e os traz para a realidade de Suzanna.

Uma escrita apaixonante, com personagens misteriosos e envolventes. Não há como simplesmente não amar Arthur ou não se apaixonar pelo misterioso Pietro.

Embora a princípio Suzanna possa parecer uma pessoa comum sem muito a oferecer além de uma vida comum e pacata, tudo isso muda em um giro de 360 graus. Tenho que admitir que no meio da história me irritei um pouco com a personagem principal, ela começa a parecer uma garotinha mimada e totalmente sem noção com a nova realidade, mas no decorrer dos fatos quando o momento se faz necessário mostrasse forte e corajosa a enfrentar anjos e demônios.

A autora conseguiu realmente dar o toque de juventude, com os dilemas juvenis em relação ao primeiro amos, a diferença entre certo e errado, querer e poder e misturá-los ao sobrenatural.
Insônia é simplesmente arrebatadoramente viciante e apaixonante.

site: http://palavrasfrasesepensamentos.blogspot.com.br
comentários(0)comente



57 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4