Tapete Vermelho

Tapete Vermelho M.S. Fayes




Resenhas - Tapete Vermelho


37 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Fernanda 05/07/2013

Resenha: Tapete Vermelho
Resenha: Sabe quando você está a procura de um livro ágil e descontraído? Diante das minhas últimas leituras mais intensas, estava procurando por um livro leve e que me proporcionasse momentos relaxantes. Assim que recebi “Tapete Vermelho” da Editora Matrix, resolvi começar a lê-lo em seguida. Confesso que o que me chamou a atenção, inicialmente, foi a capa alegre e cativante. Posteriormente, assim que adentrei na história, comecei a perceber que a trama era a certa ao qual estava procurando, porém o que mais me surpreendeu foram os momentos emocionantes vivenciados pelos personagens.

“Aeroporto de Los Angeles, 7h34 da manhã. Era inacreditável como a multidão realmente abafava o lugar. Aquela não era minha primeira viagem internacional, mas sem dúvida era a mais marcante, porque eu estava viajando sozinha. Absolutamente sozinha.” Pg.05

Marina Fernandes, ou simplesmente Nina, estava a ponto de vivenciar um grande desafio em sua vida. Ela estava indo viajar sozinha com destino à Los Angeles e aos seus dezenove anos, se via bem preparada para tal situação, que no caso era cursar aulas de inglês. Nina mora no Brasil, estava de férias da faculdade de jornalismo e tinha acabado de terminar um relacionamento de longa data com uma pessoa extremamente possessiva. O que mais precisava era de um bom descanso longe de casa. Até que ela esbarra com um ator de um filme conhecido, James Bradley, – Jim – que acabou lhe fazendo uma proposta um tanto complexa – ou não. Jim pede que ela o acompanhe em direção aos fotógrafos, para que não dê mais indícios de fofoca sobre sua vida pessoal e profissional.

“– Garota, você vai incendiar os noticiários! Você não se enxerga muito bem, não é?” Pg.10

A partir deste momento, o dia de Marina muda completamente e ela entra num universo fascinante e ao mesmo tempo derradeiro. A moça se vê diante de garotas enlouquecidas, paparazzi e muito luxo ao seu redor. As circunstâncias acabaram se prolongando bem mais que o combinado e Marina foi se envolvendo no mundo do ator, diante da fama e do glamour. Mas claro que tinha que chegar ao fim e cada um seguir o seu rumo. Algum tempo se passou depois daquele dia estranho e maravilhoso, porém Nina não conseguia parar de imaginar tudo que aconteceu. Até que os dois se encontram novamente e ela não pôde ficar mais surpresa e feliz. Não tinha como não se admirar com as cenas narradas e sonhar junto com a personagem, mesmo que ela estivesse se sentindo iludida ou correndo sérios riscos de machucar os seus próprios sentimentos. O que quer que aconteça, ela tinha que arriscar.

“Homens sabem mesmo como fazer uma mulher quase ter um ataque cardíaco: as descargas de adrenalina já estavam danificando meu coração. Eu não queria que aquele momento terminasse. Mas terminaria. Então me resignei a fazer uma careta e mostrei a língua pra ele, feito uma criança de pré-escola...Definitivamente eu não estava no meu juízo perfeito.” Pg.21

Marina estava iniciando uma rotina delirante de acordo com a agenda de James e foi inevitável surgirem os boatos e diversas outras fofocas. Em consequência, os flashes e a correria aglomerada costumeira no meio surreal das celebridades surgiram como num estouro, dando início a sequências de discussões, confusões, dramas, loucuras, invasão de privacidade e muito fervor. Mas acima de tudo, uma grande história de amor começou a ser narrada de uma forma detalhada, intensa e delicada. Pode-se dizer com certeza de que esta aventura representou laços fortes de cumplicidade e dinamismo junto ao leitor e passou a sensação de que um sonho de amor pode se concretizar se houver confiança e paciência mútua. Sem falar que os próprios personagens transmitiram uma seriedade digna central e sentimentos relevantes. Nina é tem uma personalidade forte e encantadora e James é realmente tudo de bom: fofo, amigo, simples e carinhoso. Claro que não poderia deixar de ressaltar que ele é ciumento e um tanto possessivo. Mas quem não gostaria de esbarrar com ele?

“Eu queria James com uma força tão poderosa que estava difícil respirar. Eu queria pertencer a ele de uma forma exclusiva. Eu queria que ele fosse o marco do meu primeiro amor. Era isso. Eu o tinha escolhido para me ensinar sobre o amor intimo entre um homem e uma mulher. Eu o tinha escolhido para ser meu primeiro.” Pg.72

Devo confessar que não gostei de uma coisa: a leitura foi rápida demais e num romance moderno tão envolvente se torna difícil se desligar do enredo sem querer vivenciar mais um pouco daquele mundo. Não conhecia a autora, que é brasileira, mas com certeza já virei fã de sua escrita descontraída, dinâmica e consistente. Gostaria que houvesse uma continuação. Será M. S. Fayes?


site: http://www.segredosemlivros.com/2013/07/resenha-tapete-vermelho-martiquinha.html
Martinha 10/07/2013minha estante
Adorei sua resenha, flor! Vc conseguiu captar muito dos personagens!

Bjuu




Martinha 27/01/2013

Enfim uma mocinha bacana!
Eu sou suspeitíssima p falar do livro. Afinal sou amiga íntima da autora, logo sei a história desde o início de sua concepção. A necessidade de se criar uma mocinha virginal, porém bacana foi grande na hora de construir a Nina. A maioria das mocinhas vem com um rótulo: "virgem, porém chata". Ou a confusão de inocência com pentelhice.
Ela encara seus desafios com bom humor e sempre enfrenta as situações pelas quais passa. Mesmo que ela tenha ido se aventurar num curso de inglês em LA para fugir de uma decepção e um término conturbado em seu namoro, ela não se lamuria ao decidir se aventurar no desconhecido.
O mocinho é um fofo. Acredito que me apaixonei por ele à primeira vista. A partir do momento que ele decide que não pode mais evitar assumir sua paixão pela mocinha, ele vai às últimas consequências para mantê-la ao seu lado e fazê-la feliz.
É um romance bem gostoso, com altos momentos glamourosos, engraçados e até mesmo ação e drama. Todos envolvidos em um pacote só, com um único fim: um belo final feliz digno de contos de fadas.
Fe Fontes 28/01/2013minha estante
Ansiosa para ler...


Mayah 28/01/2013minha estante
Hum... Esse livro parece legal hein?? Uma descontraida é tudo que não existe nessa onda de mocinhas toscas dos livros atuais!! kkkkk Vou ler esse com certeza!!! ;-)


Cláudia Jota 14/02/2013minha estante
O meu chegou hj. Li todo de uma vez. Amei o James ele e muito fofo. Esse e um livro que com certeza eu querer ler de novo.




Liachristo 19/02/2013

RESENHA - TAPETE VERMELHO - M.S. FAYES - EDITORA MATRIX
O livro conta a história de Marina, uma jovem brasileira de 19 anos, que resolve fazer um curso nos Estados Unidos. E que por isto, se verá totalmente sozinha no mundo... Afinal, esta será a primeira vez que Marina estará viajando sem a companhia de seus pais, irmãos e amigos... E no decorrer da história você irá descobrir, que aperfeiçoar o seu inglês, não foi o único motivo para que Marina resolvesse deixar o Brasil!

Marina, é uma jovem mulher, inteligente, de personalidade, e que me surpreendeu positivamente como personagem. Apesar de sua pouca idade, ela não fica choramingando pelos cantos e nem titubeia perante os desafios que a vida lhe apresenta.
O que mais gostei em Marina, foi sua maturidade e determinação em conseguir realizar os seus objetivos. Apesar de ter inseguranças próprias de sua idade, ela sabe lutar contra elas, sempre procura ver o lado bom das coisas e das pessoas.
Ela protagoniza, ótimas cenas, me fez rir, me emocionou, e sim me deixou muito ansiosa em algumas passagens do livro... E a partir do momento em que ela resolve se entregar ao amor, nos faz viajar com ela em todas as sua emoções.

Ela consegue nos colocar na história. Ficamos ali, lado a lado com ela, torcendo, sofrendo e claro doidas pra lhe dar umas sacudidas de vez em quando. kkkkkk
Ao final do livro me senti, como se a conhecesse a muitos anos, quase como se fosse uma irmã mais nova, a quem queremos cuidar, proteger e dar boas gargalhadas.

Foi uma leitura rápida, divertida e muito gostosa.
O relacionamento de Marina, ou Nina(como ela mesmo prefere ser chamada) e James é um dos romances mais fofos e gostosos que já vi.
Os dois são uma graça juntos. Eles se complementam, como almas gêmeas mesmo.
Os diálogos entre os dois são sempre inteligentes e divertidos, e é muito gostoso a gente ir acompanhando todas as etapas deste relacionamento. Ver a relação amadurecer, tomar forma. A maneira como sempre enfrentam os problemas, e as loucuras, que vira e mexe acontece com eles.

James Bradley, é o cara! Sabe aquele mocinho tudo de bom? É ele. O cara é perfeito, ou quase... O único defeito que percebi, foi ele ser super possessivo e muito ciumento, mas não é nada doentio, e sim muito delicioso o jeito como ele cuida, protege e ama a Nina(A jovem mais sortuda que conheço)...
James, é jovem, lindo de arrasar, ator mega famoso de Hollywood, cheio da grana, e o melhor de tudo pra mim... Ele é inglês! Só por este detalhe, ele já ganhou meu coração.

A partir do momento, em que os dois começam a namorar, a vida de Marina começa a mudar radicalmente. Afinal, não é todo dia, que uma garota tem a chance de conhecer um mega astro e ainda por cima ficar com ele.
O mundo em que James vive, é completamente diferente de tudo que Marina já viveu, e por conta de todo o glamour que o cerca, as coisas se complicam de vez em quando.
Marina, passa a viver meio em que uma montanha russa, ora está no auge da felicidade e ora está sofrendo por algum acontecimento relacionado a carreira de James. É um mundo muito diferente e ameaçador para ela. Em alguns momentos do livro, Marina se questiona se terá maturidade, para levar o relacionamento deles adiante, se conseguirá dar conta de ser a mulher de um cara como James, e até mesmo se o seu jeito simples e direto, não vai acabar deixando James entediado e querendo se livrar dela...

Mas, James sempre a apoia em tudo e a cada capítulo que vamos lendo, dá para sentir o quanto ele vai se apaixonando e se entregando a ela. E o quanto Marina passa a ser importante para ele.

Vou parar por aqui, pois vou acabar dando spoiler... kkkkk

Eu só tenho a dizer a vocês, que o livro vale a pena ser lido e relido. Que a história de amor de Marina e James é linda, e que tenho certeza, que ao terminarem de ler este livro, vocês se sentirão como eu.... Querendo mais destes dois personagens deliciosos.

M.S. Fayes, gostaria de deixar aqui na resenha, um pedido...
Escreve mais sobre eles? Que tal nos contar as aventuras de James e Marina em sua nova vida, e quem sabe até, uma história sobre seu primeiro filho... #Ficaadica.
Bjus
comentários(0)comente



Barbara Sant 04/03/2013

Resenha #383 - M.S. Fayes - Tapete Vermelho
Oie Gente!
"Tapete Vermelho" é um romance divertido, com um toque de real e de conto de fadas, em uma mistura perfeita para causar confusão!
Mariana foi para LA estudar inglês, esperando que uma mudança pudesse ajudá-la a superar os últimos acontecimentos. Mas ao chegar lá as coisas não acontecem com ela esperava.
Primeiro sua mala desaparece. Depois ela conhece o carinha mais incrível e vê seus planos de paz e sossego virarem de cabeça pra baixo.
Quando ela conhece James no aeroporto, o romance entre os dois parece de um conto de fadas e ele tem todo jeitinho de príncipe encantado. Ou não?
A minha maior dificuldade com o livro é que eu sempre acho difícil me conectar com personagens brasileiros que estão "pensando" em inglês, mas tudo escrito no livro estar em português. Eu sei, eu não faço qualquer sentido, mas é uma daquelas manias que pegamos e que temos dificuldade em nos livrar.
Agora... sabem aquela teoria de que você não deve rir da desgraça alheia? Isso foi tudo o que eu não fiz enquanto lia "Tapete Vermelho".
Nunca vi uma pessoa ser tão envolvida em... confusões quanto a Nina. Quando ela achava que estava tudo tranquilo, que tudo daria certo, outra surpresa não muito agradável acontecia para enlouquecer o dia dela.
Um romance divertido, cheio de aventura e com cenas absurdamente constrangedoras na medida certa para uma leitura de fim de tarde!
Beijos!
comentários(0)comente



Regina 05/02/2013

Ótimo livro!
Marina Fernandes resolve fazer um curso de inglês de três meses na UCLA para ser afastar do ex-namorado e para mudar de ares. Aos 19 anos, a estudante de jornalismo quer aprender a se virar sozinha e aproveitar para aprender um novo idioma. O que ela não esperava é ter sua mala extraviada e, ao ficar na área VIP do aeroporto (cortesia por ter a mala perdida), conhecer James Bradley, jovem ator inglês que está subindo – e muito – na carreira. O que ela esperava ainda menos era James se aproximar dela e pedir um favorzinho... Favorzinho esse que os levam a se aproximar e a começar um relacionamento amoroso absolutamente delicioso e intenso!

Marina é uma personagem fantástica e muito real, pois ela tem inseguranças, medos, esperanças e anseios e não teme em dividi-los com James. E eu acho que esse é um dos maiores charmes desse livro, pois é fantástico ver como Marina e James são aberto um com o outro e como essa abertura permite que os dois se apaixonem ainda mais um pelo outro e respeitem o espaço e vida de cada um.

Como a história é narrada por Marina, nós vamos acompanhando essas dúvidas e esperanças e o modo como ela vai lidando com tudo o que está acontecendo em sua vida e é impossível não gostar muito dela. Eu sempre fico com a impressão de que em histórias narradas em primeira pessoa, um dos lados fica "perdido". Mas a autora consegue dar voz a James também, de forma muito linda, através dos diálogos travados entre ele e Nina. Como já disse, Marina é uma pessoa que não fica remoendo e guardando o que sente. Ela sempre se abre e expõe o que está pensando, desejando, sentindo, e dessa forma ela abre espaço para Jim ser tão sincero quanto ela! Então, realmente, dessa vez, não senti o isolamento desse tipo de foco narrativo, pois os sentimentos de ambos os personagens estavam expostos.

O livro traz um alto astral e um bom humor incríveis e, como Marina está sempre buscando o lado positivo da vida, mesmo situações que seriam dramáticas e tensas são contornadas por esse olhar e essa atitude. São cenas maravilhosas em que ela consegue enfrentar e aceitar situações que poderiam infernizar a vida dela e de James. Não que não tenha conflitos (e choradeira) – têm e muito, principalmente pelo mundo e estilo de vidas deles serem tão diferentes: ele um ator famoso perseguido por paparazzi e fãs e que não pode ir a um shopping, à praia; ela uma jovem estudante com vida normal e anseios normais – mas é o modo como eles escolhem enfrentar esses conflitos é que é apaixonante e real e torna a história deliciosa! Quem gosta de um bom romance, não deve deixar passar esse livro!
comentários(0)comente



atriz 25/03/2021

decepção
um livro ridículo, perdão para a autora, mas uma garota que já sofreu relação tóxica entra na mão de uma cara ainda mais babaca e machista, eu acharia lindo esse livro se eu tivesse lido com 10 anos, mas eu cresci, e vi como o relacionamento desses dois foi problemático
comentários(0)comente



Elis 14/04/2013

Ainda estou suspirando pelo livro, gente, tão gostoso ler um livro tão romântico. Marina e James formam um casal tão perfeito que penso que devo acreditar que almas gêmeas existem. Sabe aquela música, "ele completa ela e vice-versa, que nem feijão com arroz", pois então, senti isso lendo o romance dos dois!

Marina é uma jovem de família grande e amorosa que vai fazer um curso nos EUA para aprimorar seu inglês e ver se seu ex se toca que o namoro acabou de vez, é uma virgem que sabe o que quer e não abre mão dos valores que a família passou a ela, mas não é chata, nem puritana. Sabe curtir os momentos e leva a vida de forma alegre. Logo no aeroporto conhece o astro de Hollywood James Bradley, um jovem inglês que é ciumento e possessivo sim quando se apaixona, mas não é nenhum idiota egocêntrico que acha que o mundo gira entorno do umbigo dele. Esse encontro deles vai mudar e muito a vida da Marina e mudar os alicerces da vida do James.

Fiquei besta em como entrei no clima e me envolvi na história tão rapidamente, em um momento lá estava eu, caramba, que pessoa legal a Marina, nossa que sedutor o James e na página seguinte eu parecia mais uma líder de torcida! Risos
Ficava, vai minha filha agarra logo esse homem, ei Jim, pára com a palhaçada. Ou seja, me sentindo a melhor amiga dos dois!

O livro todo é basicamente o relacionamento dos dois, os prós e os contra de se relacionar no mundo das celebridades e o que acontece nesse meio que ora a deixa empolgada e ora a deixa enojada. Marina que se acha muito longe da realidade de James e tem medo de prejudicar sua carreira, ele com medo de perdê-la por causa da pressão da mídia. Como todo relacionamento relâmpago, trás mais inseguranças que certezas, mas achei lindo o fato que nem a Marina, nem o James deixavam margem para maus entendidos. Acontecia algo e lá estavam perguntando, conversando até resolverem.

Fico olhando para o livro agora e penso, mas ele é tão fininho, como pôde conter tanta coisa, tantas situações, tantos altos e baixos. Só posso culpar a genialidade da MS Fayes em criar uma história completa em sim mesma, mas com gosto de quero mais.


"Leia o texto original no blog Codinome: Leitora"
[Leituras da Elis #94 + Sorteio] Tapete Vermelho - M. S. Fayes ~ Codinome: Leitora
http://www.codinomeleitora.com.br/2013/02/leituras-da-elis-94-sorteio-tapete.html
comentários(0)comente



Bruna 17/04/2013

Um conto de fadas moderno e super fofo
Tapete Vermelho, romance de estreia de M.S. Fayes, uma escritora brasileira (\o/), é prova de que nós temos literatura romântica de boa qualidade sim! Oras!!!

Li o livro no último final de semana, tipo, super rápido! Isso porque ele é bem pequeninho (apenas 180 páginas, sniff), e com uma narrativa leve, a leitura flui sem a gente perceber. O livro é narrado em primeira pessoa, sob o ponto de vista da mocinha, mas isso funciona muito bem, pois a mocinha é ótima e entrar na sua mente foi super divertido. Ou seja, ele conseguiu fugir do padrão atual de narração do tipo, nas quais nos cansamos da personagem (que geralmente é insossa). Desta forma, só posso dizer que gostei muito do livro, que é leve, divertido e receado de situações inusitadas.

A trama retrata o romance entre a jovem brasileira Marina Fernandes e super astro do momento de Hollywood, James Bradley.

É um verdadeiro conto de fadas moderno, com uma narrativa dinâmica e que prende a atenção do leitor. Mas sem deixar de abordar alguns temas tão presentes e importantes nos dias atuais, como o descontrole e perigo gerado por jovens que não aceitam um "acabou" como resposta, e passam a perseguir os ex-namorados; o lado feio do mundo artístico, e também a visão (péssima) que alguns estrageiros tem de nós brasileiros.

Recomendo a leitura e espero ansiosamente por uma continuação, já que o final do livro dá abertura para isso.

Para ler a resenha completa (que ficou bem grandinha, rs), acesso o blog do Meu Mundinho fictício:
http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2013/04/leitura-comentada-tapete-vermelho-de-ms.html
comentários(0)comente



ALEXIS KINROSS 24/04/2013

Marina Fernandes, ou simplesmente Nina, é uma estudante de jornalismo, que se aventura pela primeira vez, sozinha, em uma viagem de intercambio na terrinha do "Tio Sam", para fazer um curso de inglês.
Tudo perfeitamente normal, até que a famosa Lei de Murphy resolveu atuar contra ela.
Basta colocar os pezinhos em solo americano para descobrir que sua preciosa bagagem , sabe-lá-como pegou uma conexão rumo a Houston, deixando a nossa mocinha horas a fio em um aeroporto abarrotado de gente, cansada, aborrecida e com os pés a latejar dentro de um salto nada confortável para longas horas de pé (sonha com as Havaianas, Nina). Até que, decidem conduzi-la a área VIP, onde estão mais algumas pessoas, e aqui entra a máxima de que, "há males que vem para o bem", rs.

Enquanto aguarda a resolução para seus problemas nossa mocinha é abordada por um dos ocupantes da sala, nada mais nada mesmo que James Bradley, ator badalado e gato do momento, com uma proposta inusitada: prestar uma pequena ajudinha ao atravessar o mar de fãs ensandecidas e fotógrafos alucinados. Dai eu digo: Gentem!! Será que no aeroporto de Salvador eu encontro um James Bradley? Olha que vou a pé, de bicicleta, de jegue... do jeito que der, até lá.

Imagina um bofescandalo lindo de morrer com olhinhos pidões, te pedindo ajuda? Ui, morri!
O James é um fofo, um mocinho muito xonis. eu usei e abusei deste astro hollywoodiano em minha incansável leitura.

Ele é rico, famoso, lindo, mas de uma simplicidade cativante e sem nenhum esnobismo. Ele é carinhoso, gentil, perceptivo, possessivo(não podia faltar, né?) e ciumento a ponto de rolar no chão pra defender sua amada e seu território.

Achei a Nina encantadora.
Vocês sabem do meu"perrengue" com mocinhas, mas tem aquelas que nos cativam tanto que ficam na seleta lista de mocinhas do coração e, definitivamente a Nina entrou pra esta lista. A Martinha soube compor muito bem a personagem. Ela é jovem, tem aquele jeito moleca de ser, as vezes inocente, mas sem ser tapada, sabe bem o que quer e não se deixa deslumbrar pelo glamour que cerca o mundinho onde ela cai de cabeça. Lendo cada página, tive a sensação de estar dando uma "espiadinha" na vida de uma amiga querida. E aliás, me identifiquei com o lado doidivanas/divagante da Nina, rs.

Tapete Vermelho é uma envolvente narrativa em primeira pessoa, que não te cansa, pelo contrário, te instiga a ler mais e mais. A única coisa de que não gostei: O livro acabou muito rápido, rs. Eu querendo mais e mais e puf!!! acabou-se.

Quem visita ou segue o blog da Martinha e acompanha seus textos e divagações semanais já conhece seu jeito de escrever fácil de acompanhar e envolvente. Ela chega a ser maléfica em nos atiçar com uma boa história e quando estamos no maior deleite literário, acaba, deixando-nos com gostinho de quero mais.

Se você não conhece os contos da Martinha, vale muito apena conhecer. O conde de Kildare e seus amigos, bem como os Le Chevaliers aguardam sua presença por lá.
comentários(0)comente



Mari R 15/07/2013

Eu adoro livros sobre Hollywood e fico um tempão procurando alguns que eu não tenha lido ainda. Tapete Vermelho é sobre uma garota brasileira que termina se envolvendo com um grande astro de cinema. A trama é ágil gostei do fato das situações irem se desenrolando naturalmente, sem soluções mágicas ou sem forçar a barra. A mocinha fica insegura sobre se comunicar em inglês (língua em que acontecem as interações) o que é absolutamente normal.

Outra coisa muito bacana é encontrar termos e gírias tipicamente brasileiras no texto. É engraçado como terminamos lendo muitos enlatados estrangeiros e ficamos condicionados a uma linguagem muito distante da nossa.
comentários(0)comente



Val 22/06/2014

Livro "Tapete vermelho"
Esse é um livro envolvente e te faz viajar pensando em como seria toda essa situação na vida real. Não é impossível, claro, mas bem difícil de se acontecer. Mas ai você pensa: "E se?" haha
Para se librar de um namorado ciumento Marina viaja, e vai para Los Angeles fazer um intercâmbio, e também para melhorar seu inglês.
A viajem que começa com o pé esquerdo, ao ver que sua mala foi extraviada, logo muda totalmente ao chegar na área VIP do aeroporto de L.A. e ela conhecer James Bradley, que de inicio ela não reconhece, mas é um lindo ator e super desejado. Ele pede para que ela o acompanhe na saída do aeroporto, e fala pra ela se preparar com a gritaria das fãs.
Os dois se aproximam cada vez mais, o que ela achava que nunca iria acontecer. Ela demorou a admitir que estava realmente apaixonada por ele. Porque afinal de contas, as diferenças são gritantes. Ele é rico, famoso, todas querem ele. E ela? Não tem o inglês tão bom, não é rica, é apenas mais uma mulher, e está apenas por alguns meses. Mas ele não consegue abandonar ela e ela não consegue abandonar ele.
Os dias vão passando, o inglês dela sempre melhorando, eles se apaixonando mais, se aproximando..
O livro é incrível e posso dizer: que mulher não já sonhou que um dia isso acontecesse com ela?



Você já leu o livro? O que achou?

site: http://www.revistagalaxy.com/2014/06/resenha-tapete-vermelho.html
Beth 28/06/2014minha estante
Este livro foi uma das mais encantadoras histórias que li. Amei.


Sabrina Piano 03/07/2014minha estante
Parece ser um daqueles livros apaixonantes que você não consegue largar! Já coloquei na minha lista de desejados, espero ler algum dia, em breve!


Julielton 08/07/2014minha estante
Legal, tipica historia pra adolescente. Mas livro é sempre bom, então quem sabe Tapete Vermelho não se torne um ótimo livro.




Vivi 28/07/2013

Tapete Vermelho
Já pensou em namorar com um super astro do cinema ? Pois bem, Marina Fernandes, 19 anos, viajou para os Estados Unidos para fazer um intercâmbio, e assim que chegou no aeroporto soube que sua mala tinha sido extraviada, então, o aeroporto levou-a para a sala VIP enquanto eles tentavam localizar a sua mala. Lá um super galã do cinema, James Bradley, pediu uma ajuda a ela, e assim começa essa história de romance.
James Bradley, um mega ciumento que aonde vai arrasta multidões, e claro que nada passa despercebido pela imprensa. Logo vários sites e revistas de fofocas estados unidenses tentaram descobrir quem era a tão misteriosa menina, com uma beleza exótica, que saiu acompanhando o ator do aeroporto.
Será que Marina aguentaria a vida movimentada de James ? É, a vida dos famosos não é nem um pouco fácil.
Achei a capa tudo a ver com a história, assim como o nome do livro, o tamanho da letra é razoável. O livro retrata o sonho de todo fã. Em determinados momentos me identifiquei bastante com a personagem principal.
Sou um pouco suspeita para falar do livro, pois amo livros mega românticos que mais parecem que os personagens estão em um contos de fadas. O livro é daqueles que lhe deixa apaixonada de imediato. Com uma linguagem simples e uma narrativa envolvente a autora me conquistou e realmente espero que lance outros livros.

site: http://devaneioselivros.blogspot.com.br/2013/07/tapete-vermelho.html
comentários(0)comente



Gabrielle 16/10/2013

ABDC dos Livros
Pra quem gosta de romance esse livro é show.
Conta a história de Marina que viaja para o exterior para estudar o idioma inglês, intercâmbio. E conhece James Bradley um ator famoso e nesse simples encontro eles se apaixonam.
Inspirador, o livro trás a magia do amor e tudo pode se tornar realidade... Mostra que almas sempre se encontram.


site: http://abcddolivro.blogspot.com.br/2013/09/resenha-tapete-vermelho-nacional.html
comentários(0)comente



Dressa Oficial 20/12/2013

Resenha - Tapete Vermelho
Olá, tudo bem com vocês ?

Recebi esse livro em parceria com a editora Matrix e mergulhei na história, não tem como não se apegar aos casal mais fofo de Los Angeles.

Marina tem 19 anos e resolve fazer um intercâmbio para aprimorar o seu inglês e esquecer seu ex namorado, porém a viagem que era para ser tranquila acaba se tornando uma aventura inesquecível e que mudou sua vida.

A mala dela é extraviada e ela precisa aguardar a volta da mala dentro da sala vip do aeroporto e dentro dessa sala vip ela conhece o astro do cinema James Bradley.

James Bradley propõe a Marina para sair do aeroporto com ele para despistar as notícias que vem arruinando sua vida profissional, os fofoqueiros de plantão informaram as mídias que o famoso estava em uma clinica de reabilitação e para desfazer essa mentira ele propõe sair e fingir que Marina é sua namorada.

Ela sem entender muito bem e mais encantada com o sorriso e os olhos claros do galã acaba topando o desafio e fica no mesmo hotel que o galã.

Não preciso nem falar que ai começa o caso de amor mais fofo da história.

Página 113
Como poderiam duas pessoas com gostos tão distintos terem conseguido se encaixar um na vida do outro? Acho que ai é que entra o lance de ceder num relacionamento. Um tentaria dar o espaço necessário ao outro e encontrar o equilibrio na relação. Assim eu esperava.

Eu diria que a leitura transcorre de forma rápida e gostosa, é aqueles livros que pegamos numa tarde e devoramos em pouquissímas horas e por ser um romance leve é ótimo para sair de uma ressaca literária ou uma leitura mais pesada.

Marina agora entrou no mundo das celebridades e esta fazendo tanto sucesso quanto seu namorado galã e convido a você a embarcar nesse romance leve e gostoso de se ler :)

Página 182
E dali, partindo do príncipio de que uma mera viagem de intercâmbio seria apenas uma aventura singela, começou a maior aventura da minha vida, na qual pude ver que príncipes de contos de fadas existem em carne e osso, e que o sonho româtico de ser feliz a cada novo dia era possível.

Beijos

Até mais..


site: www.livrosechocolatequente.com.br
comentários(0)comente



37 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3