Sob o Céu do Nunca

Sob o Céu do Nunca Veronica Rossi




Resenhas - Sob O Céu do Nunca


73 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Boo 27/03/2021

Mais uma saga para as queridinhas?!
Mesmo sendo o primeiro volume parece que terei mais uma saga para amar. E me pergunto como as pessoas não falam mais desse livro?!?! Isso gera ainda mais receio de se a continuação da trilogia conseguiu manter o nível do primeiro volume... Falando desse livro, os personagens são mais do que bem desenvolvidos, fazendo com que consigamos entender e compartilhar de suas histórias e medos. Todos são cativantes e torço para quase todos! O crescimento individual de Aria é inegável e muito bom de acompanhar, e como mocinha ela não figura a lista de insuportáveis, mesmo com uma ou outra atitude meio insana. Perry tem a noção de dever extremamente forte mas também suas próprias opiniões, o que é um alívio! O romance do livro é envolvente mesmo com alguns momentos um pouco piegas. A única coisa que não gostei muito foi a escrita da autora, que achei um pouco pobre. Começar quase todas as frases com "ele", "ela", "Aria", "Perry", depois de um certo ponto foi de incomodo para irritante demais. Ao longo do livro percebi menos isso... Aí já não sei se foi pq ela mudou a forma de escrita ou se a história envolveu o bastante para não importar... Agora vamos de segundo livro e rezar pra ser tão bom quanto esse!
comentários(0)comente



Jo 14/03/2021

Apaixonante e divertido!
No começo eu não estava botando muita fé nesse livro. Uma série de coisas estavam acontecendo ao mesmo tempo e a autora não permitiu que o leitor respirasse ou processasse tudo. Mas com o desenrolar da trama, tudo começou a ser explicado, a fazer sentido.

Ária se apresentou como alguém meio estúpida e nervosinha que está disposta a tudo para reencontrar a mãe. Perry (meu personagem favorito) é resultado de uma infância de culpa e sofrimento, um garoto que quer o melhor para sua tribo e para as pessoas que ama. Os dois acabaram se juntando de maneira improvável para alcançar seus objetivos e a partir daí a estória deslancha junto com o amadurecimento dos dois.

A interação deles sempre me rendiam boas risadas e gritinhos. Shippei demais e senti que tudo seguiu no ritmo que deveria ser. Várias coisas foram explicadas e autora manteve uma escrita divertida e rápida. Me convenceu a ler o resto da trilogia, e eu estou totalmente rendida pelo universo que ela criou.

Recomendo demais a leitura!

P. S.: A cena final me deixou em frangalhos! Preciso da continuação na minha mão pra ontem!
comentários(0)comente



viinisuxx 12/02/2021

Gostei mas não viciei...
O universo e os personagens que a autora criou são incríveis, a trama é mara, cheia de críticas escondidas e tal...mas não me apaixonei 100%, quero ler os outros sim mas não me pegou taaanto como imaginei.
comentários(0)comente



Lorena 22/01/2021

bem legal, gostei bastante do plot, do universo e dos personagens, só não me viciou, mas tô ansiosa pros próximos.
comentários(0)comente



Ellen 21/01/2021

Na página 20 eu percebi que devoraria "Never Sky". História bem construída por Veronica Rossi tem personagens interessantes e uma narrativa que prende o leitor desde o início. Há uma pegada de "Admirável Mundo Novo", ainda que sem a profundidade do livro de Huxley, no que diz respeito a construção de uma sociedade futura onde parte dos indivíduos são condicionados desde a concepção, de forma genética e psicológica - "melhor do que o real" - a se conformar com as regras sociais vigentes em um estado autoritário, porém de forma pacífica.
É nesse panorama que Ária é jogada, literalmente, da bolha em que vive e encontra o mundo real assolado pelas tempestades de éter. Nesse mundo, ela se aproxima do "selvagem" Peregrine e daí em diante...
Recomendo a todos que curtem livros que tratam de distopias.
Boa leitura!
comentários(0)comente



Alice 08/01/2021

Muito bom
Achei diferente o contexto em que a história segue, os personagens maravilhosos, gostaria de saber mais alguma coisa sobre os pais de Ária e não gostei muito de como Peregrine foi amolecendo conforme se apaixonava. Mas o livro é Mara sim, muito gostoso de ler, rápido e viciante.
comentários(0)comente



Dayane 06/06/2020

Sob o Céu do Nunca
Eu simplesmente amei esse universo, extremamente único e terrível, personagens bem peculiares e bem construídos, o romance é muito gostoso de acompanhar, ao todo um bom livro, definitivamente ficou dentre os meus favoritos.
comentários(0)comente



Smurf 26/05/2020

O início foi bem maçante kkk eu pensei em desistir umas 500 vezes, mas perto do final ficou interessante... Espero que o segundo seja menos cansativo.
comentários(0)comente



Helena.Moreira 23/05/2020

Nunca tive tanta dificuldade de acabar um livro quanto esse aqui. A sinopse parecia tão legal mas o livro não desenvolvia. Foi uma luta pra acabar. Achei que ia ser a minha cara mas acabou sendo péssimo pra mim.
comentários(0)comente



Verônica Z 13/04/2020

O início é meio confuso, mas depois a história nos prende de tal forma que fica impossível para de ler.
comentários(0)comente



Raquel Jacobina 09/04/2020

Resenha escrita em 2013, por mim, para um blog não mais ativo
Sob o Céu do Nunca é uma distopia fascinante e rica em detalhes que vai lhe deixar surpreso. Veronica conseguiu nos ambientar em um mundo completamente novo, onde as pessoas são distribuídas em tribos e o mundo transcende o que conhecemos.
Cada capítulo lhe pegando de mãos dadas, assim vamos conhecendo o passado de Perry, sobre sua família e o fardo que carrega. Ária vê que o mundo que conhecia é diferente, do lado de fora de Quimera e que ela pode se machucar, sentir dor e medo. Fiquei impressionada com a abundância de particularidades que tornaram o livro tão mágico. As tempestades de Éter me fascinaram por completo, e a cada parte que lia sobre elas olhava para a capa que acredito ser a imagem que a descreve, a mistura do azul com vermelho fogo e amarelo se unindo em redemoinhos.
Os personagens também são descritos com riqueza, o crescimento de Ária impressiona e o de Perry também. Além deles conhecemos Roar, marcado também, ele é um Auditivo e assim pode ouvir a quilômetros de distância; ele é apaixonado pela irmã de Perry, Liv, que foi prometida para o Soberano de outra tribo, mas fugiu antes de chegar ao seu destino. E também tem Cinder, um garoto frágil e perdido no meio do nada que tem medo de se relacionar com o outros para não causar danos permanentes. E Marron, que os ajuda com o olho mágico e com muitas outras coisas que estão ao seu alcance.
Esse livro me ganhou desde o início, não criei expectativas à toa e recomendo para quem gosta de distopias, romance e muita aventura. Tenho certeza de que você não vai conseguir se render a Perry.
comentários(0)comente



@franciellydiel 20/03/2020

Um mundo de nuncas sob o céu do nunca
Ler ou não ler, eis a questão!
Clichês são clichês por um motivo: funcionam!
Veronica Rossi (autora), literalmente, reuniu o melhor dos dois mundos. Ora contando a história sob a perspectiva de Ária, ora sob a perspectiva de Perry (personagens principais) me vi lendo freneticamente as páginas do livro. O que é o Éter? Os forasteiros são selvagens? O que aconteceu com as civilizações e o mundo? As perguntas vão surgindo e alimentando uma curiosidade que te mantém preso, ansiando por mais.

Sinceramente, não esperava muito e agora não vejo a hora de ler as sequências!

Para mim, toda leitura é válida e proporciona algum aprendizado. Nada nunca é tão simples quanto parece, a grama do vizinho realmente é mais verde? Somente quando damos o benefício da dúvida e buscamos entender o outro é que realmente aprendemos.

site: https://www.instagram.com/franciellydiel/
comentários(0)comente



Raquel 28/02/2020

Diferente
Achei confuso, tive que ler com bastante atenção, não é uma leitura leve mas flui o nome dos personagens é confuso também, passei metade do livro pensa de que Perry era menina
comentários(0)comente



Clarice 28/04/2019

Tirou o fôlego da leitora aqui
Que livro maravilhoso! Não consegui tirar os olhos dele, desde a primeira folha. No início me pareceu um pouco uma mistura de Jogos Vorazes com Maze Runner. Só no meio da leitura que percebi, na contrapaca, uma crítica positiva da Booklist citando a obra de Suzanne Collins, meio que unindo as 2 histórias. Mas a verdade é que Sob o Céu do Nunca consegue seguir sim um rumo totalmente independende e com particularidades bem marcantes. É de tirar o fôlego!

Achei todos os personagens cativantes e muito bem construídos. O que foi aquela evolução de Ária? Em uma parte da leitura é perceptível uma personagem frágil. Do tipo da mocinha clássica que precisa ser salva. No entanto, ela logo nos apresenta alguns picos de fogo e bravura, que se tornam intensos ao longo do caminho tortuoso junto ao Perry. Acredito que ela irá evoluir muito ainda nos próximos livros.

Apesar de não gostar muito de uma leitura com capítulos divididos em narrativas que descrevam as ações de cada um dos personagens, de forma particular, aqui foi diferente, e para melhor! A escrita é tão fluída que a passagem de um para outro ficou imperceptível e muito bem encaixados, mesmo quando Ária e Peregrine estavam em ambientes totalmente diferentes. Fiquei supresa quanto a isso. Já estou ansiosa para ler os outros 2 volumes :)

Obs1: Só não dei 5 estrelas, pois livros desse estilo, para mim, ainda não surgiu um que desbancasse Jogos Vorazes.

Obs2: Acho a capa dessa edição da Prumo muito mais bonita do que da edição mais recente da editora Rocco Jovens Leitores.
comentários(0)comente



Edy 03/11/2017

Uma grata surpresa!
São tantas distopias ultimamente que já estão se tornando um lugar comum e foi o que esperei ao começar a leitura de mais uma. Porém me surpreendi com o mundo distópico criado pela Veronica Rossi. É plausível, é coerente e a história é instigante do começo ao fim. Imagine o mesmo mundo dividido em dois, um lado com pessoas evoluídas tecnologicamente e o outro com pessoas que regrediram à época em que se vivia em cavernas e os dois lados sentindo ódio e desprezo pelo outro. Esse é o mundo de Ária e Perry. Pense no choque de cultura quando os dois se encontram? Perry lutando para sobreviver um dia após o outro em meio á fome, guerras entre tribos selvagens e a chuva de éter que castiga o mundo dele e Ária criada numa redoma protegida de todas as crueldades do mundo real, vivendo uma realidade virtual onde tudo é lindo, sem fome, doenças ou sofrimento de qualquer espécie? Mas o improvável acontece e os dois acabam se encontrando e unindo forças para encontrar seus entes queridos que estão desaparecidos. O que resulta dessa aliança vocês descobrirão ao lerem Sob o Céu do Nunca. Preparem-se para uma aventura eletrizante onde você só desgruda do livro quando chega à última página.
comentários(0)comente



73 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5