Isso Ninguém Me Tira

Isso Ninguém Me Tira Ana Maria Machado




Resenhas - Isso ninguém me tira


28 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


bia 09/04/2021

li esse livro quando tinha uns 13 anos e na época fiquei assim ?? com o final
comentários(0)comente



Ratinha de Biblioteca 08/04/2021

Só parece...
Gabi vê Bruno um dia na praia e se interessa por ele e vice-versa. O problema é que Dora, a prima de Gabi, é apaixonada por Bruno... Ok, parece um jovem-adulto com triângulo amoroso, certo?! Mas esse livro é surpreendente e aborda temas como: a atuação da mulher no mercado de trabalho, a mulher e sua representatividade na sociedade, relacionamentos abusivos, preservação do meio ambiente. Super atual e escrito em 1988. Delícia de ler!
comentários(0)comente



Lari 04/01/2021

essa não é só uma história de amor
"Mesmo quando o amor acaba - e muitas vezes ele acaba -, o que é que fica para sempre?"
um livro esplêndido, no início achei que seria mais um romance clichê, mas a medida que fui lendo percebi que ele tinha algo de diferente... ele conta a história de Gabi (me identifiquei com ela em muitos pontos e tenho certeza que não foi a única) e como ela conheceu e começou a namorar com Bruno, ao longo da história eles passam por diversas coisas e o tempo vai passando, as coisas vão mudando, Gabi vai amadurecendo e Bruno também, muitas coisas típicas de um relacionamento entre jovens acontecem e há ciúmes, brigas, perdão, mas no final percebemos que aquela história não era apenas sobre o primeiro amor de Gabi, mas sobre outra coisa... só lendo pra saber rsss enfim, o livro é curtinho, perfeito, em um dia vc consegue ler e vale muito a pena a leitura!!!
comentários(0)comente



Blog Aquela Epifania 03/01/2021

Adolescência
Quando eu realizei a leitura desse livro gostei muito. Não sei se as meninas de hoje teriam a mesma opinião. Novos tempo, novas percepções. Ainda bem, né!?
comentários(0)comente



Isabela 20/07/2020

Pode ser o seu primeiro livro
Isso Ninguém Me Tira é um ótimo livro para pré-adolescentes que estão embarcando no mundo da leitura. A história não é tão boba quanto parece, pois traz uma ótima lição. Além disso, a leitura flui muito bem, já que a Ana Maria Machado tem um jeito mágico, próprio dela, de nos envolver. Isso sem contar que esse livro me incentivou a ler Dom Casmurro, que é citado várias vezes ao longo da história. Enfim, é um livro super curtinho e fácil de ler. Eu gostaria de tê-lo lido antes, por volta dos meus 11 ou 12 anos.
comentários(0)comente



Duda 05/07/2020

Reli esse livro porque eu sempre guardei com carinho ele, desde a primeira vez que li, há 15 anos atrás e queria saber se ainda era uma história que eu guardaria no peito.
E.. nossa, é muito diferente de ler depois de adulta.
Primeiro porque a minha memória colocava a confusão romântica das primeiras vinte paginas como se fosse a história de quase o livro todo e não é.
Apesar de ter um pseudo triangulo romântico no começo, ele é a parte menos importante da história, apesar de ser responsável por alguns atritos ao longo do livro.
A história começa com Gabi explicando como conheceu o Bruno, o problema é que ela já conhecia ele de tanto que sua prima, Dora, falava dele. Só que Dora cultivava um amor completamente platônico por Bruno, já que ele mal havia conversado com ela. Mas Bruno e Gabi conversam e se gostam muito. O problema não está apenas na situação da Gabi com a Dora, e sim que Dora contava para a família toda sobre Bruno como se realmente algo existisse entre os dois.
Por isso, mesmo quando Dora volta a morar com os pais no interior, Gabi sofre dificuldade de aceitação da família dela com o namoro com o Bruno. O que a força a se relacionar em segredo com ele. e junto disso é uma jornada de amadurecimento de Gabi como uma mulher independente e é essa a melhor característica desse livro.
Então, apesar de parecer ser um livro sobre um triangulo amoroso à primeira vista, ele é um livro sobre crescimento e emancipação da protagonista, permeado pela sua relação com Bruno e com seus pais.

É um livro que, se eu lesse hoje, talvez não desse cinco estrelas, mas por memória a tudo que ele me ensinou, eu tenho certeza que ele faz parte da minha formação e minha forma de pensar continua sendo favoritado e cinco estrelas porque tenho muito muito carinho por essa história.
comentários(0)comente



Verônica Lucy 22/06/2020

Ótimo!
Que história complicada! Porém é uma rápida e ótima leitura.
comentários(0)comente



Ana 14/04/2018

Faz muito tempo que li este livro, e ainda me recordo da história, nossa... deu muita saudade aqui. Acho que eu tinha uns 8 anos quando li este livro pela primeira vez, me lembro de ter achado linda a capa, e também de ficar horas e horas olhando as ilustrações.
O enredo é simples:
Dora é prima de Gabi e foi passar uns tempos na cidade dela.
Na escola da cidade de Gabi, Dora conhece e se apaixona por Bruno, um lindo menino que infelizmente também é a paixão de Gabi. Dora inventa que está namorando Bruno. Aí um dia acontece uma confusão, pois Gabi e Bruno começam a namorar. E agora?
Amo estas histórias de paixões adolescentes, acho que não importa a minha idade, eu sempre irei gostar.
Recomendo este livro a todos os jovens que gostam de ler.


Anderson 14/04/2018minha estante
Gostei da resenha Ana. Percebe-se que és uma mulher sensível e romântica. Eu também gosto de um romance romântico.




Sathy 30/03/2017

Não gostei de quem ele escolheu u_u
A história é interessante, mas o casal que segue o drama não é o que eu gostaria.
comentários(0)comente



Van 14/11/2015

Aprendi uma lição importante...
Gente, eu li esse livro em um dia, porque é bem pequeno, ele me fez lembrar dos tipos de livros que pegava emprestado na biblioteca nos tempos de escola, que nostalgia veeey! kkkk

Enfim, Maria Machado conta a história de uma adolescente chamada Gabriela, apelidada de Gabi, que muito amiga de sua prima Dora, ouvia suas especulações acerca de sua paixão por um colega da escola, o Bruno, sua prima vivia suspirando, dando um jeito de esbarrar com ele nos corredores e sempre estando nos eventos que ele participava, e todo esses momentos eram relatados por ela a todos da família, mas sua prima nunca tentava desenvolver uma amizade com ele, nem mesmo conversava ou prosseguia a um assunto quando ele o puxava ou lhe perguntava alguma coisa. (Quem nunca?)

Até que certo dia, estando sua prima e ela na praia, o Bruno puxa assunto com a Gabi e eles se apaixonam um pelo outro, sem saber que este era o carinha que sua prima era apaixonada, mas como ele é a paixão da sua prima e todos da família sabem disso, é travada uma batalha em sua família devido a sua relação com o Bruno.

A Gabi é uma personagem bem jovem, mas durante essa jornada de luta pela sua paixão, ela amadurece bastante e percebe o quanto isso é importante para ela, onde começa a perceber o quanto a sociedade é machista e algumas pessoas a seu redor também, como seu pai, sua mãe, e até mesmo seu namorado.
Durante a história ela constata o quanto a sua personalidade é a única coisa que ninguém pode mudar, pois é o que ela é, e realmente o que nós somos ninguém muda, a não ser nós mesmos, e se deixarmos mudarem, e eu amei essa lição que a personagem transmite, pois de fato nos relacionamos, ás vezes dá certo, ás vezes não, construímos amizades, e perdemos ás vezes até com a mesma velocidade, mas a nossa essência não muda: que é o que aprendemos e o quanto nós amadurecemos. Ah! Não isso ninguém nos tira! ;)

"Ninguém me tira o que é meu. E o que é meu não são as pessoas nem coisas, não é um namorado nem um trabalho nem uma campanha. É o que eu mesma sou, e vou passando a ser a cada dia, meu jeito, meu amor à vida, minha maneira de tentar construir os meus sonhos. Isso ninguém me tira mesmo."
comentários(0)comente



Julia 08/01/2015

Li para a escola anos atrás, desde então já reli várias vezes. Mudou a minha vida em várias aspectos em um momento do colégio em que eu precisava de alguém me falando o que ninguém podia me tirar. Recomendo muito!
comentários(0)comente



Jersianny Lucena 01/01/2015

nte apaixonada por Bruno, Dora nutria daquelas paixões que faz a gente capturar todas as informações e detalhes sobre a vida de uma pessoa, mas nunca chegar perto, nem mesmo trocar uma palavra. E sua prima sabia disso, ah, como sabia! Bruno era a música e a sobremesa das conversas naquela casa...

Leia mais: http://analfabeto0.webnode.com/news/isso-ninguem-me-tira/
comentários(0)comente



Aline 20/06/2014

Girl Power!
Este é provavelmente o livro mais curtinho que eu li esse ano. 116 páginas. Li em uma hora e meia, mais ou menos... Mas acontece que esse livro é tão libertador, tão especial, que dá a impressão de você ter passado dias naquela história.
Só para constar, sou fã de carteirinha da Ana Maria Machado desde a infância. Não podia perder uma história dela para gente mais "crescidinha", né?
A personagem principal, Gabi, tem uma prima, Dora, que vive no mundo dos sonhos... Interiorana e toda inocente, Dora tem um amor platônico por um garoto, o Bruno, e já planejou os mínimos detalhes do futuro deles juntos. Cada migalha da atenção de Bruno é motivo para que Dora se iluda ainda mais... Não é maldade do menino, ela que é sonhadora mesmo. Sabe quando distorcemos completamente uma situação só para caber dentro das nossas expectativas, mesmo que no fundo a gente saiba que não faz nenhum sentido, que não temos a menor chance? Confesso que me identifiquei com a Dora nesse sentido, apesar de ela ser completamente exagerada e sem noção, afinal, ela nunca nem conversou com o tal do Bruno. Mas acontece que os sonhos da Dora não vão de acordo com o planejado, pois o Bruno fica interessado mesmo é na Gabi. E é recíproco. Dora e suas ilusões ficam sobrando, Gabi e Bruno ficam juntos e aí... Não dá para contar muito mais da história, porque o livro é realmente muito curtinho, eu entregaria a história inteira. Mas digamos que a Gabi percebe, no fim das contas, que a vida é muito mais que ter um namorado à tira colo, só por conforto, por costume.
Fui procurar resenhas antes de ler este livro e me assustei com tanta crítica negativa. Sei que gosto é gosto, mas logo percebi que todas essas críticas partiam de... homens. "Livro chato, para mulherzinha!" era o que a maioria dizia. E é livro pra mulherzinha mesmo, ou melhor, para mulher que sabe o que quer, mulher que não precisa de homem para ser feliz, mulher que é independente, que pensa, que trabalha, que enxerga além, que não se contenta com o namoradinho de sempre, que não aceita ser propriedade de ninguém (não me considero nenhuma feminista, confesso que não entendo muito desses assuntos, mas se tem uma coisa que eu sei é que tudo isso é verdade).
Não que eu não acredite no amor, que eu ache que homem nenhum vá ser digno de mim, que eu não precise de ninguém. Muito pelo contrário. Mas é que o livro acaba com um clima de "vou trabalhar muito duro e realizar meus próprios sonhos, depois eu vejo as surpresas que a vida vai me reservar", que é tão inspirador, e você realmente reflete sobre a vida, as possibilidades... Como dizia Renato Russo, somos tão jovens!
Eu posso não ter certeza sobre nada, mas agora, assim como a Gabi eu também sei: sou a dona da minha própria vida, e isso ninguém me tira!

P.S.: A entrevista da autora no final do livro vale super a pena! ;)

site: http://pagina195.blogspot.com.br/2014/06/resenha-isso-ninguem-me-tira-ana-maria.html
Van 13/11/2015minha estante
Eu comecei a lê-lo hoje, a caminho do trabalho, e percebo que o terminarei hoje mesmo, na volta, rs, bem, muito interessante a sua resenha, e contém boas informações sem conter spoiler, , (odeio quando do nada uma resenha conta tudo o que vai acontecer em uma história, e perde-se totalmente a graça de terminar o livro), além de ter me motivado a terminar de ler com mais empolgação, digamos que não me digo ser feminista, mas também amo a causa. Os livros de Ana Machado são tops mesmo! Abs!




Gabi Carazza 30/04/2014

Isso Ninguém Me Tira
Ótimo livro para quem tem um desentendimento com a amiga por causa de um garoto.
Isso ninguém me tira toca exatamente no ponto onde as garotas tem dúvida e querem saber como tira-la. Acho que todos já tivemos uma paixão não correspondida e se ainda não teve com certeza vai ter e sabe como é ruim e faz de tudo para ter a paixão, bom o pior é quando a sua melhor amiga também gosta da mesma pessoa e ainda consegue conquista-la a raiva aumenta mais ainda né hahaha!! Bom leia Isso ninguém me tira que sabe sua dúvida pode evaporar!!!
comentários(0)comente



28 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2