Mentiras Genuínas

Mentiras Genuínas Nora Roberts




Resenhas - Mentiras Genuínas


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Kaliane 28/09/2013

Emoções fortíssimas
Comecei a ler Nora Roberts com 17 anos e, atualmente com 23, já li muita coisa dela. Costumo dizer que leria com prazer até sua lista de supermercado, mas nenhum livro me marcou como Mentiras genuínas. Vamos começar pela capa. Inicialmente seria outra (e eu até preferia ela) mas quando comprei o livro, notei que essa capa é melhor, ela nos da uma sensação de mistério, algo que tem muito na história. Originalmente, o livro foi publicado em 1991 e, depois de 22 anos, chega até nós. Mas a espera valeu a pena.
Como sempre, os personagens são encantadores. Outra coisa que achei diferente, é que sempre tenho mais afeição pelo casal do livro, mas nesse, esse sentimento teve de ser dividido com a Eve, que é encantadora. Me apaixonei por ela.
Nessa historia, temos Eve:
Eve Benedict é uma atriz famosa, linda, talentosa. Ao procurar o significado da palavra "diva" no dicionário, deveria ter o seu nome como referência. Ela é uma verdadeira estrela. Sempre batalhou por seus papéis no cinema. Se lhe despertasse interesse, iria batalhar pra conseguir; se não, ela simplesmente descartaria como se não tivesse valor nenhum. Depois de muitos anos nesse meio, ela decide fazer um livro de memórias e ela tem muita coisa para contar. Não há um segredo em Hollywood que ela não saiba. E, pensando nisso, ela chama a biógrafa Julia Summers para escrever.
Julia:
Julia é uma mulher linda, determinada, que aprendeu a viver sozinha desde que se tornou órfã. Ela sabe o que é sofrer na vida desde os 17 anos, quando se viu grávida e sozinha, já que o pai do bebê não quis saber nem dela, nem da criança que ela carregava. O convite para escrever a biografia da maior estrela do cinema é, ao mesmo tempo, um sonho e um desafio. Mas ela está disposta a aceitar. Como condição imposta pela Eve, Julia tem de se mudar para a mansão junto com o filho Brandon, de 10 anos. Lidar com Eve é algo que ela tem de aprender, mas lidar com Paul Winthrop parece ser mais difícil ainda.
Paul:
Britânico, Paul é um escritor de carreira renomada. Ele é enteado de Eve e aprendeu a amá-la como uma mãe de verdade, eu diria que ela foi a mãe que ele nunca conheceu. Ao saber dessa ideia de escrever o livro, ele é totalmente contra. Eve sabe demais e ele teme por ela e está disposto a tudo para protege-la, até confrontar Julia Summers.
O problema maior em saber demais, é que pessoas estão dispostas a tudo para impedir que seus nomes apareçam. E Eve começa a receber mensagens ameaçadoras, que ela descarta como se fossem lixo, mas quando Julia também começa a receber e atentados acontecem, Eve percebe que alguém não quer correr o risco... alguém capaz até de matar.
O livro me surpreendeu ao extremo, me arrancou lágrimas, me fez praguejar, me fez rir... Nora nos confunde de tal maneira... é impossível não sentir o que os personagens sentem. É um livro que merece, sem sombra de duvida, ser lido.
Nesse livro, Nora nos leva até o mundo glamoroso do cinema, a magia da sétima arte. Um meio cheio de trapaças, de jogos... de mentiras genuínas.
comentários(0)comente



Naty 17/09/2013

Não havia nada que Paul gostasse mais do que desvendar um mistério.
Pág. 126


Uau, que livro! Mentiras genuínas é um suspense romântico. A história é complexa e a narrativa não é linear. Apesar de ter três personagens principais – Julia, Eve e Paul -, os demais personagens possuem voz própria e a todo o momento é possível perceber a mudança na narrativa. Além disso, há alternâncias entre presente e passado (flashbacks). Prepare-se para 630 páginas de puro arrebatamento. Mentiras genuínas é TOP.

Julia Summers é biógrafa e depois de seu último livro, que ficou várias semanas na lista de mais vendidos, foi contratada pela famosa (e sexagenária) atriz, Eve Benedict. Julia engravidou aos 17 anos e criou seu filho, Brandon, sozinha. Dez anos se passaram desde então e ela construiu uma carreia sólida, dando conforto para ela e o filho, mas a mudança de ares (ela irá morar na casa de hóspedes de Eve até que o rascunho do livro seja aprovado) fará bem à eles.

Eve é excêntrica, como toda atriz bem-sucedida de sua geração. Excêntrica, rica e poderosa. Não faz nada espontâneo, tudo é minimamente calculado, desde o motivo para finalmente lançar uma biografia até a escolha da biógrafa. E ela gosta de bancar o cupido, acha Julia perfeita para seu enteado, Paul Winthrop. Eve teve vários maridos e amantes durante sua longa carreira, conhece os ‘podres’ de várias personalidades conhecidas da mídia e, por isso, ninguém estava feliz por ela querer desenterrar o passado.

À medida que Julia entrevista Eve e as pessoas ligadas à ela, cartas ameaçadoras começam a aparecer. Mas, tal como Eve, ela não é de se intimidar e irá escrever o livro, até o fim. Ao mesmo tempo, um romance começa a surgir, Paul também é irritantemente persistente (irritantemente, aqui, é sinônimo de bom). Julia tem coisas demais para se preocupar e se apaixonar e ter o coração partido, quando for embora, não tem lugares em sua vida.

Julia faz entrevistas em duas partes, anotações e gravações. As gravações individuais, para quem ouve, não dizem muita coisa, mas juntas... é possível perceber como todos os personagens estão envolvidos. E qualquer um pode ser autor das cartas anônimas.

A forma como Nora Roberts conduziu a narrativa de Mentiras genuínas (Bertrand Brasil, 630 páginas, R$ 50,00) é brilhante! Você conhece os personagens pelo lado de Eve e, depois, pelo lado deles próprios; assim dá para moldar o personagem, tornando-o quase palpável. Outro fator que adorei, é que nesse romance não há vez para dramas. As personagens femininas são fortes e objetivas, dando a impressão de serem inabaláveis. Claro, Nora também explora o ponto fraco de cada uma, deixando claro que elas têm sentimentos, apenas não gostam de demonstrar, como se fosse sinônimo de fraqueza.

O fato de haver duas protagonistas femininas foi interessante. Julia (28 anos) é meio pudica, enquanto Eve (67 anos) faz sexo como se bebesse água. Perto de Eve, Julia vai para escanteio, apesar do gênio parecido. Para dar maior suspense, todos os personagens têm um lado sombrio e algo a esconder: infidelidade, apostas, drogas, sexo 'não-convencional',... e por aí vai. Nenhum personagem está livre de ser o culpado do que acontecerá, nem a própria Julia.

Minha vida toda tem sido uma colcha de retalhos de eventos e personalidades. Todas aquelas espertas meias-verdades, mentiras genuínas, alinhavando-se para formar uma interessante colcha, cruzando-se, interligando-se. O interessante é que quando você puxa uma linha, a estampa inteira se altera. Até mesmo o bem que você faz tem consequências. Estou mais do que pronta para encará-las.
Pág. 157

Nossa, se você pegar um livro mais antiguinho dela e comparar com esse... como a escrita dela evoluiu! Texto elegante, enredo com detalhes, personagens profundos, trama intricada e, ainda, há um thriller como pano de fundo, não deixando a desejar como livro policial. Aposto que Nora Roberts irá surpreender alguns leitores, principalmente aqueles que apenas leram seus romances mais leves. O ritmo é intenso e mantém a constância até a última página, com direito a vários BOOM! (escândalos) Nora Roberts é minha autora favorita, todo mundo sabe, e nem sempre ela acerta a mão, mas esse livro é demais! Corre logo pra ler.

Mentiras Genuínas será lançado em Setembro, mas o eBook já teve a venda liberada. Li, recentemente, uma matéria que dizia que Nora é a rainha dos eBooks; ela vendeu mais de 3,2 milhões de cópias digitais em 2012, mais do que qualquer outro autor, exceto por E. L. James.

PS: Derramei uma lágrima entre as páginas 526 e 528. Emoção!!!
PPS: A palavra cavalgar aparece diversas vezes, a maioria pela Eve-danadinha-Benedict.

site: http://www.meninadabahia.com.br/2013/08/mentiras-genuinas-nora-roberts.html
Cris Paiva 17/09/2013minha estante
Os livros da Nora são ótimos! O que mata é o preço.
O duro é arrumar promo pra ele...


Monica 19/09/2013minha estante
A Nora também é minha autora favorita, mas estou enrolando para comprar o livro por causa do preço. Mas depois dessa resenha, vou ter que rever minhas prioridades.




Sueli 01/11/2013

Nem Todos Os Pecados Serão Perdoados
Pois é, leitor, diferentemente do que diz a sinopse, eu acreditei no desfecho, aliás acho que ele era até bem previsível. Porém, como sempre, é um legítimo Nora Roberts. Com muita ação, romance, diálogos deliciosos e dramas familiares intensos.
Não posso deixar de comentar que as cenas personagens infantis de Nora Roberts são sempre um espetáculo a parte, e foi impossível não lembrar a cena do aniversário de Seth, em um dos três volumes da Trilogia da Gratidão - simplesmente engraçadíssima! – quando, em Mentiras Genuínas, Nora nos descreve as relações de amizade de Brandon, com seu amigo, além de Paul, aquele que viria a ser o namorado de Julia, sua mãe.
Nora tem o dom de escrever cenas sobre travessuras de meninos, talvez por ter sido a única filha de uma prole de seis! Além de ter dois filhos homens. O desejo de não ser a única menina na família veio através de suas noras e da esperada netinha! Isso aí, garota! Quem espera sempre alcança!
Mas, voltando ao livro: Segundo suas próprias palavras (vide Wikipédia), Nora não faz esboço, nem traça planos, porém dá vida a um personagem chave de seus romances, e nesse caso, o seu personagem chave é Eve Benedict. Uma mulher belíssima, e atriz de sucesso há mais de cinquenta anos que, de uma hora para outra, resolve escrever a sua biografia.
Eu achei muito interessante e oportuno que a Bertrand Brasil tenha resolvido editar esse livro justamente quando existe a polêmica em torno do direito à liberdade de expressão. E, é sobre a polêmica biografia que Eve Benedict que gira toda a trama, e onde conheceremos Julia Summers, a biógrafa contratada para colocar em papel as memórias dessa mulher tão bela, quanto astuta.
O livro é uma enorme salada de personagens e tramas paralelas, que a meu ver pareceu meio confuso, pois algumas dessas histórias não se desenvolveram muito bem. Em certo momento, foi cansativo, mas melhorou muito em sua parte final, durante a investigação criminal.
Fiquei com a impressão que menos teria sido mais nesse livro em particular, mas deixo para vocês a palavra final, pois para mim, Nora é sempre imperdível!
comentários(0)comente



Camila.Reis 05/09/2020

Drama/ suspense
Conta a história de um estrela dos cinemas, eve, que agora que está com
mais de 50 anos sobre as câmeras, quer fazer sua biografia, porém para isso muitos segredos serão revelados, e por isso muitas pessoas não querem que esse livro seja realizado! Ele vai te despertando muita curiosa, recomendo!
comentários(0)comente



Lele 17/10/2013

Nora Roberts mais uma vez me surpreendendo.
Sou fã da Nora, todos os livros que eu já li dela eu adorei e me apaixonei, ela sabe como escrever um romance que te prende e te faz sonhar.

Mas em Mentiras Genuínas Nora consegue ir muito além disso.

Mentiras Genuínas é aquele livro que quando você começa não consegue parar até chegar na ultima palavra.

Nesse livro Nora nos leva para mundo dos filmes, do glamour e das mentiras.

Somos apresentados a três personagens principais

Eve Benedict é uma diva do cinema que veio do nada e conseguiu chegar ao topo e permanecer lá, é uma mulher com personalidade forte, sexy e que vive intensamente cada momento.

Ela é uma mulher de 67 anos que consegue atrair homens 30 anos mais jovens que ela, não pelo seus poder e dinheiro, mas sim pela sua beleza e sensualidade que ela preservou muito bem ao longo dos anos.

Ela encara o sexo do jeito mais natural possível, é uma mulher de vários amantes mas poucos amores verdadeiros.

Eve teve uma vida fascinante e guardou muitos segredos ao longo dos anos, seus e de várias outras pessoas.

Mas Eve acha que já esta na hora de todos esses segredos virem a tona por isso decide fazer uma biografia sobre sua vida. Ela quer que tudo seja contado exatamente como aconteceu, o que pode não ser nada bom para várias pessoas que fizeram e fazem parte da vida de Eve.

Julia Summers é uma mulher pratica e controlada que vive para seu trabalho e para o seu filho, ela foi escolhida por Eve para escrever sua biografia.

Isso significa uma grande mudança na vida de Julia e de seu filho Brandon que precisam sair de sua casa em Connecticut para agitada Califórnia e viver em meios as maiores celebridades da industria cinematográfica.

Ela se vê envolvida em uma historia cheia de paixão, trapaças, segredos que foram escondidos a sete chaves e mentiras que mudaram muitas vidas.

Mas o primeiro problema que Julia enfrenta ao chegar na casa de Eve Benedict não tem haver com mentiras contadas anos atras.

O seu primeiro problema se chama Paul Winthrop, um homem que ama Eve como uma mãe e que é contra a esse livro e deixa isso bem claro para Julia.Paul e Julia sente uma antipatia mutua assim que se conhecem mas também uma atração forte.

A historia é muito envolvente tanto o romance entre Julia e Paul quanto os flashbacks da vida de Eve e o final surpreendente.

É um livro com reviravoltas e segredos até o final. Se você for fã da Nora esse é o livro que você não pode deixar de ler e se você não for é bem capaz de se tornar depois desse livro.

Super recomendo
comentários(0)comente



Monica 18/11/2013

Intenso. Não tem outra palavra para descrever esse livro da Nora Roberts.

Como sempre, ela consegue escrever uma obra que mistura drama, suspense, humor e romance, de forma maravilhosa.

Mas nesse livro, as situações são vividas no limite, tanto do presente como do passado. O mote do livro é a biografia que a estrela de Hollywood quer publicar e para isso, ela contrata a jornalista Julia Summers. No decorrer do livro fica explicado o porquê dela querer a biografia e o motivo de ter contratado Julia.

Então muitas vezes o livro recorre a narrações da própria Eve, bem como descrições de situações vividas pela atriz. O Paul é enteado da Eve e não concorda com a biografia, pois sabe que muitos esqueletos serão desenterrados e teme pela segurança da Eve e, no decorrer da história, pela segurança da própria Julia.

Por causa dessa atitude do Paul e da reserva da Julia, o romance deles demora a engrenar, mas depois que começa é aquele padrão que a Nora nos acostumou: um casal apaixonado, um mocinho que faz tudo pra proteger a mulher amada e uma mocinha que é dura na queda.

Dei quatro estrelas, porque apesar do livro ser completamente envolvente, a abundância de personagens e situações tira um pouco do ritmo da história, mas nada que tire seu brilho e de novo, a diva nos presenteia com uma obra maravilhosa.
Silvana Barbosa 19/11/2013minha estante
Geralmente a abundância de personagens é um plano maligno para implantar na nossa mente ingênua a curiosidade de procurar os outros livros da série que a autora , pérfida e diabólica , vai lançar !


Monica 19/11/2013minha estante
Acho que aqui não é o caso Silvana, porque são personagens que giram em torno da Eve e a história dela se encerra nesse livro. E também quando é série, sempre fica subentendido a formação de outro casal. Neste, foi só o Paul e a Julia mesmo.


Silvana Barbosa 19/11/2013minha estante
Então dá pra encarar . Estou com trauma de livros em série ( a lista do "vou ler" fica estratosférica com as tramas de amigos , irmãos, primos...), Monica .




Rose 02/02/2015

Eve Benedict é uma estrela de Hollywood. Aos 67 anos, sua beleza atravessou gerações e conquistou fãs ao longo de sua premiada carreira. Com quatro casamentos e inúmeros amantes ao longo da vida, com certeza ela pode dizer que viveu intensamente.
Dona de um temperamento forte e de um espírito livre e decido, depois de cinquenta anos sob os holofotes da fama, ela resolve deixar para os fãs e para a posterioridade sua biografia. Ela queria passar sua vida totalmente a limpo. Exorcizar os muitos fantasmas que a cercavam e aparar todas as pontas que deixou solta ao longo do seu estrelato.
Para fazer o livro, ela chamou Julia Summers, uma renovada biógrafa. Julia morava sozinha com o filho, que era sua total prioridade. Diante da proposta da agente de Eve, e depois de uma conversa com seu filho, ela não teve como dizer não a este presente que caiu no seu colo.
Conforme o combinado, mudou-se para a casa da atriz com o filho e começou a tão bombástica biografia.
Ela já sabia que não seria muito fácil escrever sobre uma atriz do quilate de Eve, mas não esperava que tantos fossem contra o livro. Até mesmo o enteado de Eve não queria que a atriz fizesse isso. Ele sabia que ela estaria mexendo em casa de marimbondo.
Mas Eve não é de voltar atrás em suas decisões, e não se curvava diante de ameaças. Julia também não estava levando muito a sério os alertas, apesar de sempre ficar assustada quando os encontrava.
Julia ainda tinha que se policiar com a presença do belo enteado de Eve. Paul Winthrop é filho de um dos ex maridos de Eve. Mas por incrível que pareça, ele é muito mais apegado a ela que a seus próprios pais biológicos. Paul foi para Eve o filho que a vida lhe permitiu ter, e Eve foi para Paul, a mãe que ele nunca teve de verdade.
Paul também é escritor, só que do gênero policial. Sabia de praticamente tudo da vida de Eve, e por isso mesmo, era contra a biografia. Mas ele sabia que seu maior problema mesmo era a atração irresistível que estava sentido por Julia. Ele também estava gostando de Brandon, o filho de 10 anos de Julia, o que estava complicando mais ainda seu ponto de vista.
Aos poucos ele foi rompendo a barreira erguida por Julia, e a atração que os dois sentiam, pode enfim tomar forma.

"Se aproveitar é uma expressão forte demais, mas talvez você tenha razão. - Segurando-a pelos ombros, puxou-a para si. - Agora você está acordada." (pág. 127)

As coisas só não estavam boas mesmo por conta das ameaças que estavam começando a ficarem mais sérias. A vida de Julia corria um sério risco.
Paul queria que tudo terminasse, mas nem Julia e nem Eve estavam dispostas a parar. Paul estava furioso por imaginar que Julia ou Brandon poderiam se machucar de alguma forma.

"Ele podia tê-la perdido. A ideia não parava de rondar sua mente, formando seu próprio redemoinho de raiva e medo." (pág. 421)

Para completar ainda mais a confusão, Julia acaba sabendo do grande segredo de Eve, o verdadeiro motivo para que ela resolvesse fazer esta biografia. Ficou revoltada e fora de si e a grande dama de Hollywood arrasada.
Paul estava bem no meio do vendaval, entre as duas mulheres que amavam. E um crime já estava em andamento. Crime este que Julia vai ter que se explicar muito bem, caso não queira parar atrás das grades.

"Mas mesmo morta, ainda podia arruiná-lo" (pág.505)

Até onde as pessoas estavam dispostas a irem para que o livro sobre a vida de Eve não seguisse em frente? Julia vai provar sua inocência, ou será que seu gênio forte foi longe demais?

Para que a mulher que ama fique livre, Paul vai ter que engolir que o pai de Brandon a defenda. Ele também vai ter que lutar pelos dois, ainda mais nos momentos de desespero em que Julia mergulha.
Como um bom escritor policial que é, Paul vai por seu cérebro para trabalhar e desencavar toda a verdade que aconteceu no dia em que a grande estrela perdeu seu brilho.
Um livro cheio de mistério, intrigas, sexo, inveja, chantagem e com um desfecho de tirar o fôlego, bem ao estilo diva de Nora Roberts.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com
Clarice.Castanhola 14/04/2015minha estante
Olá!!!
Mas se tem uma autora que nos surpreende em cada livro essa é Nora Roberts,Deslumbrante... em todos os sentidos, desde a narrativa até o desenvolvimento dos personagens, e muitos personagens, e essa é uma qualidade da Nora, que consegue trabalhar com uma número abundante sem desprezar ou sufocar os personagens principais e sem tumultuar a narrativa.e creio que a leitura de Mentiras genuínas parece ser muito cativante, gostei bastante da resenha e tenho certeza que lerei esse mistério.




Sweet-Lemmon 15/10/2013

Muito bom suspense romântico que tem como pano de fundo o “mundinho” das grandes estrelas de Hollywood.


Mentiras Genuínas tem um estilo clássico de história de suspense. É um típico “Who Did It” (Quem Matou), em que todos os personagens parecem culpados e são suspeitos, lembrando muito a dinâmica de livros da Dama Agatha Christie. Como já sabemos desde praticamente a primeira página que Eve será assassinada, a questão é saber quando e comoisso irá acontecer e,claro, prestando a atenção a cada “passo” dos personagens.
E além de suas ações, Nora vai nos mostrando suas “personas” e muitas, vezes, como agiram, no passado, através, das memórias de Eve.

Em termos de suspense, Mentiras Genuínas não apresenta grandes surpresas. A pessoa culpada é bem óbvia, assim como alguns “mistérios” , mas a escrita nos envolve de tal forma que até mesmo essa obviedade se torna irrelevante. A minha maior crítica, contudo, fica para o fato de ter demorado muito para chegar o “momento”. A morte de Eve. E, posteriormente, a investigação. Achei que esta parte ficou muito rápida, corrida. Particularmente, não gosto quando, em um livro policial/suspense, tudo parece ser solucionado de forma fácil.

De qualquer forma, Mentiras Genuínas é um livro ótimo. Romântico e Divertido. Nunca 626 páginas passaram tão rápido!


Leia a RESENHA completa no meu blog UMA CONVERSA SOBRE LIVROS


site: Resenha Completa
comentários(0)comente



Literatura 28/10/2013

Você morreria pelos segredos dos outros?
Tenho a qualidade de não me apegar a um gênero literário ou autor determinado. Vocês irão me ver falar aqui sobre atuais e clássicos, autores sérios ou populares, de Anne Rice à Danielle Steel. O que importa é que o livro me agrade. E, lógico, que a minha lista tem de passar por Nora Roberts. Afinal, a mulher é um fenômeno - acha que fica com cabos interligados ao seu cérebro para escrever quando esta dormindo, porque que mulher prolífica, minha gente!
Só na contracapa de seu livro novo, que vou falar hoje, Mentiras Genuínas (Bertrand Brasil, 626 páginas) contei 37 obras já em terras brasilis, sem contar os livros considerados de "banca" que a danada publicou e a Série Mortal que já perdi até as contas... Mas vamos com calma - nem tudo dela eu gosto de verdade ou já li. Sou mais afim com os livros de volume único. As trilogias só me apaixonei pela da Magia - momento corações e feitiços no ar. Tenho uma série de preferidos, mas este novo chegou encabeçando a disputa para o primeiro lugar.

Quem lê os livros dela há algum tempo e pega este livro na mão, vê o quanto o ato contínuo da escrita lapida o autor. Nora mais uma vez se reafirma como a rainha do suspense romântico com uma história de lembranças do passado, intrigas e muitas suspeitas.Tendo em foco três personagens complexos, opostos em muito sentidos e não por isso menos interessantes, a autora brinca com os podres poderes de Hollywood.

"- E então, Julia, você a matou?" - página 8
E assim se encerra o prólogo de uma história que vai mexer com seus nervos. Julia é uma biógrafa séria, compenetrada e vive em função de seu filho, que cria sozinha. Com seu último livro entre os mais vendidos, vê a maior chance de sua carreira surgir quando é contratada para escrever sobre a vida da ilustre Eve Benedict, mais que uma mulher ou uma simples atriz - a força da natureza presa em um corpo ansioso por mais. Mesmo aos 67 anos, a diva é intensa, sem pudores, poderosa, devorando homens em sua cama como uma criança se lambuzando com sorvete. Ela sabe demais, conhece graças a sua carreira sobre os segredos mais sórdidos da Meca Cinematográfica. E para alegria do público e tristeza de muitos, está disposta a falar, sem firulas ou meias-verdades. E conta com Julia para isso...

Veja resenha completa no site:

site: http://www.literaturadecabeca.com.br/2013/10/resenha-mentiras-genuinas-voce-morreria.html
comentários(0)comente



Rafaella 22/01/2014

"Como ameaça, Eve considerava essa ridícula. E encorajadora. Nem começara o livro ainda e as pessoas já estavam suando. O fato de que ela podia ter vindo de diversas fontes apenas deixava o jogo mais interessante. Suas regras, pensou. O poder estava em suas mãos. Já estava mais do que na hora de usá-lo." Página 29


Eve Benedict, ou melhor srta. B., já está pronta para que o mundo saiba de todos os seus segredos mais obscuros cultivados ao longo de seus 50 anos de carreira. A atriz ascendeu aos holofotes ainda jovem, passou por 4 casamentos conturbados e vários relacionamentos com os atores com que contracenava.

Após o dia de Ação de Graças, Eve decide publicar um livro que apresenta a todos os seus fãs esses segredos, sendo assim faz contato com a biógrafa Julia Summers, já que é uma das melhores neste tipo de publicação. Desde o começo o projeto faz com que todos aqueles que têm algo a esconder e o compartilharam com Eve fiquem receosos com a exposição. Bilhetes anônimos começam a aparecer para Eve e Julia, ameaçando-as caso o livro seja publicado e com o tempo ambas percebem que estas não são ameaças vazias.


"-Sim, é verdade. - Ela riu, lembrando de várias delas com prazer. - Minha vida tem sido uma colcha de retalhos de eventos e personalidades. Todas aquelas espertas meias-verdades, mentiras genuínas, alinhavando-se para formar uma interessante colcha, cruzando-se interligando-se. O interessante é que quando você puxa uma linha, a estampa inteira se altera. Até mesmo o bem que você faz tem consequências, Nina. Estou mais do que pronta para encará-las.
- Nem todos estão tão prontos quanto você." Páginas 156 e 157


Paul Winthrop é um daqueles que estão contra o livro, não que o escritor tenha algo para esconder, mas porquê teme pela segurança de Eve. A relação entre Paul e Eve teve início quando o rapaz era ainda uma criança negligenciada pelos pais, Eve foi amante e se casou com Rory Winthrop - pai de Paul - e desde então ele a considera uma mãe. Aos poucos esta ligação de amor começa a passar para Julia, já que ela faz questão de mostrar para ele que não está interessada em seus encantos.

Aos poucos os segredos estão sendo revelados e Julia começa a temer por sua vida, já que é mãe solteira de Brandon que está com dez anos de idade e não saberia o que fazer sem ela. Paul inicia um relacionamento intenso com a biógrafa e quando fica sabendo das ameaças está disposto a convencê-la a abandonar o livro, mas Julia torna-se irredutível.


"Havia um estranho e doce senso de justiça naquilo, pensou, sentindo os olhos pesados. E, no fundo, era tudo uma questão de justiça, não era? Isso e uma saudável dose de vingança." Página 309


Uma teia de mentiras e segredos começa a ser descoberta e os personagens ligados à Eve começam a mostrar do que são capazes, fazendo maldades e ameaças. Nora Roberts é inigualável em suas obras, já tive a oportunidade de conferir algumas e ela é a minha autora favorita, sendo que dois de seus livros são aqueles que eu mais gosto, Lua de Sangue e agora Mentiras Genuínas tornou-se meu favorito. A obra instiga o leitor a não deixar de ler enquanto pode, por mim eu ficaria dias sem dormir até chegar ao fim e descobrir como termina a história, mas não poderia me dar ao luxo de fazê-lo. Mesmo assim terminei o livro em uma semana, o que pode ser considerado rápido devido ao pouco tempo e as 630 páginas que a obra tem.


Sem soar estranho, posso tentar dizer que a obra é sexy sem ser vulgar, ou seja, têm conteúdo sexual só que não é apenas nisso em que ela se baseia. O livro conta com crimes, suspense e uma dose de terror e sangue derramado, mas não é algo que deixe o leitor com nojo, mas sim instigado a continuar a leitura. Nora Roberts narra a história em terceira pessoa e apresenta ao leitor os pontos de vista de todos os personagens de forma que não deixa apenas um personagem em evidência, apesar de Eve e Julia serem aquelas que têm maior destaque ao longo da obra. Os segredos revelados são surpreendentes e confesso que logo no início da obra já notei as intenções de alguns personagens, incluindo Eve, com o projeto de suas memórias. O final é surpreendente e nunca imaginei que Mentiras Genuínas terminaria assim, sem dúvidas esta foi a cereja que faltava em cima do bolo.


"Paul a impedia de desmoronar. Ela não queria a muleta. Não tinha se prometido que jamais deixaria sua felicidade, segurança e paz de espírito sob a responsabilidade de outra pessoa que não dela própria? Ainda assim, só o fato de poder contar com ele lhe dava a ilusão dessas três coisas. E, por sentir pavor de que isso fosse uma ilusão, recuava, afastando-se silenciosamente dele, de pouquinho em pouquinho, até colocar uma grande distância entre eles." Página 569


site: http://laviestallieurs.blogspot.com.br/2013/11/resenha-premiada-mentiras-genuinas-nora.html
comentários(0)comente



Julianna 19/11/2013

Senti falta de história paralela fofa, como em A Vila e Lua de Sangue
comentários(0)comente



Ana Alves 17/09/2016

Faltou um toque especial
Sou uma grande fã da Nora, por longos anos, ter recebido a dica de ler um livro dela foi uma das melhores coisas que me aconteceu. Então, obviamente eu estava super empolgada ao me deparar com essa nova história.
Confesso, não sou uma grande fã dos livros únicos dela, prefiro as trilogias e semelhantes, porém ainda assim me arrisco com um romance de um livro só, às vezes.

Mentiras Genuínas tem o toque certo, um enredo maravilhoso, porém não foi bem desenvolvido para mim.
Os personagens eram rasos, apesar de tantas coisas que passaram. Era difícil formar uma imagem deles na mente, idealizar uma personalidade porque eles mudavam a cada capítulo de forma incostante e sem grandes ligações com sua personalidade anterior. A evolução dos personagens na história e, principalmente, do casal principal não foi bem executada.
Acho que esse é um dos motivos por preferir as trilogias da Nora, ela tem mais tempo e espaço para aprofundar os personagens e construir suas personalidades, de modo que conseguimos conhecê-los e reconhecê-los mais facilmente ao logo da história.
Mentiras Genuínas também tem muitos personagens secundários, pontas. E a forma como foram mostrados no livro, deixou a desejar. Em diversos trechos eu me pegava pensando "quem é esse personagem mesmo?" porque a impressão que eles causavam eram tão semelhantes e/ou insípida que nem dava para absorver direito o seu papel.
Ficou faltando algo para que a história me prendesse mais, faltando um toque especial que encontrei em seus outros livros. E também, me senti muito desconfortável lendo essa história, pois existe um excesso de machismo que chega a causar náuseas. Evidentemente, alguns personagens se enquadram nessa categoria e estavam corretos em representá-la como ocorreu, mas muitos outros aderiram características machistas que não deveriam possuir, sem contar com algumas piadas e comparações ao longo do livro que também deixaram um gosto amargo na leitura.
Certamente esse livro foi uma decepção, mas nem sempre acertamos nas escolhas. Nem sempre nossos autores favoritos acertam no conteúdo e nem sempre ficaremos satisfeitos com o seu trabalho. Ao menos esse livro serviu para me mostrar que só porque gosto muito de um autor, não quer dizer que ele estará livre de cometer deslizes e nem eu estarei livre de me decepcionar com uma obra de sua autora.
Valeria 09/09/2017minha estante
Que engraçado ! Eu acho justo o contrário de você e prefiro os livros únicos , detesto as trilogias, acho todas iguais ! Rss


Valeria 09/09/2017minha estante
Este ainda não li ...


Ana Alves 09/09/2017minha estante
O enredo das trilogias são bem semelhantes mesmo, mas os personagens são tão distintos uns dos outros que torna o previsível aceitável pra mim ^^




Tali @letrasmaislivros 10/10/2016

Glamour e Mistério
A temática do livro é muito promissora. Eve Benedict é uma atriz famosa e com anos de carreira. Apesar de estar na casa dos 60 anos, a diva de Hollywood continua bela e exuberante. Subitamente, ela tem vontade de transformar suas memórias públicas e contrata Julia Summers para escrever sua biografia.

Julia Summers é uma mãe solteira de um menino educado e inocente, Brandon, e trabalha como escritora tanto pelo prazer da escrita quando o de admirar as memórias das vidas que expõe em seus livros.

Ela concorda em morar na casa de hóspedes na propriedade de Eve, tanto por segurança como praticidade para escrever as memórias da famosa atriz. O que ela não sabia era que essa biografia poderia se transformar em algo perigoso para si mesma.

“O set de um filme, Julia, é um pequeno e íntimo mundo, divorciado da realidade. Não, imune a ela.” Ela sorriu para si mesma. “Fantasia, por mais difícil o trabalho, é o seu próprio vício. É o porque de tantos de nós se iludirem em acreditar que estamos desesperadamente apaixonados por outro personagem naquela brilhante bolha—pela duração de tempo necessária para criar um filme.”

Júlia conhece Paul Winthrop, enteado de Eve, filho de um de quatro maridos que ela já teve em sua vida. O jovem desconfiado está relutante em permitir que uma estranha escreva sobre Eve, a única mulher que ele amou durante sua vida. Entretanto, a atração entre os dois não pode ser ignorada, e Julia tem receio de se apaixonar novamente.

Ao começar a escrever as memórias de Eve, Júlia começa a receber bilhetes anônimos com ameaças, e Eve se alegra ao saber que suas memórias podem destruir tantas reputações. No entanto, conforme o livro que Júlia escreve se torna mais denso, as ameaças passam a ser mais agressivas e recorrentes.

Todos que conhecem Eve tentam dissuadi-la da ideia de passar suas memórias para o papel, principalmente com as ameaças tanto a ela quanto à Júlia se tornarem ações como o roubo na casa de hóspedes e a sabotagem do avião particular de Eve. No entanto, Eve não quer desistir do livro.

Durante as conversas entre Júlia e Eve para o livro, se desenvolve lentamente uma amizade e admiração mútua entre as duas mulheres, enquanto os segredos fluem e revelam o real objetivo de Eve em passar suas memórias para um livro.

“Eu não perderia um dia, nem uma hora, nem um momento. Pegue o que quiser e sem cautela. Viva, aproveite. Alimente-se vorazmente. Ou o maior arrependimento que você terá no final de sua vida será o tempo perdido.”

O que dizer deste livro? Nora Roberts criou uma trama muito interessante e cheia de intriga, romance e glamour hollywoodiano. Suas mais de 600 páginas são fluidas e a escrita de Nora é envolvente. Os personagens são muito bem construídos e por isso são reais, com qualidades e defeitos.

A trama nos deixa curiosos sobre o desfecho desta estória até a última página, e é contada por diferentes personagens de forma que possamos ter uma visão geral dos personagens e acontecimentos do livro. Recomendo a leitura para quem goste de Hollywood, mistério, romance e um pouco de suspense.

site: http://letrasmaislivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Naná 04/04/2017

Fabuloso, claro que favoritei!!
Apesar de adorar praticamente todos os livros dela, depois de ter lido Belissíma... esperei anos pra ler outro livro da Nora que fosse tão maravilhoso quanto, eis aqui!

Fantástico!
comentários(0)comente



Pretenses 20/11/2017

Uma viagem ao mundo cinematográfico de Hollywood
Você gosta de cinema?? Se sim, este livro é uma grande viagem ao mundo cinematográfico de Hollywood, misturando a realidade com a ficção criada pela Nora de maneira fantástica, ainda hoje depois de reler fico na dúvida se os nomes de todos os filmes citados são fictícios ou se realmente foram rodados nos Estados Unidos. Esta história se passa na cidade de Beverly Hills, Califórnia.
O livro todo te deixa na sensação de estar assistindo a um filme ou uma novela, devido a todo enredo. Devo dizer que ele já começa lhe dando um baita spoiler, mas depois que você começa a ler, a história te envolve tanto que eu pelo menos esqueci do mesmo até que ao final do livro a autora lhe traz ao episódio narrado no prólogo.
.
.
.
Quer saber mais? Leia no blog Pretenses!

site: http://www.blogpretenses.com.br/2017/11/mentiras-genuinas-resenha.html
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2