1001 fantasmas

1001 fantasmas Heloisa prieto




Resenhas - 1001 fantasmas


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Ackson Matos 04/03/2015

Fascinante e único
" ATENÇÃO!!!
Você vê coisas que ninguém vê?
Você percebe um mundo cheio de mistérios ao seu redor?
Você não tem com quem conversar sobre os segredos do além?
Se algo de estranho estiver acontecendo em sua casa, se as coisas estiverem fugindo ao seu controle e você estiver muito, mas muito assustado, escreva para:

1001 Fantasma "

Confiança. Foi o que a família Aligueri demostrou para o Tio Ademar.

Tio Ademar, um homem que apareceu falando que era parente do avô de Vítor, se demostrou-se um cara calmo, bondoso, educado e que inspirava confiança, desde o começo. Ele que chegou só de passagem e foi conquistando aos poucos, até por fim ficar de vez, deixou Vítor fora de dúvidas se era um estranho em sua casa. Até que as coisas começaram a mudar.

O confiante homem apresentou uma negável proposta aos pais de Vítor. Perguntou se eles não queriam tirar umas férias para sossegarem um pouco e se ofereceu a ficar cuidando de Vítor, enquanto não voltavam. Seus pais até queriam, mas pensaram em Vítor, se ele se importaria. Ele não ligava. Confiava muito no Tio Ademar. Um grande erro.

Depois que os pais de Vítor viajaram, Tio Ademar deixou a máscara cair. E mostrou seu eu verdadeiro.

Nesse drama, Vítor descobre não só que o Tio Ademar é um farsante, mas também que em sua casa mora um fantasma, o velho Guimarães. Um fantasma bom, que diferente do Tio Ademar, sabe ser um verdadeiro amigo.

Agora, Vítor tem duas alternativas: pedir a ajuda ao velho fantasma Guimarães e se ocorrer aos seus novos e médiuns amigos do 1001 Fantasmas. Uma sociedade milenar que ensina que os perigosos não são os fantasmas, mas sim os seres humanos.



1001 Fantasma foi um dos livros mais rápidos e gostosos de ler, que já vi até então. E também o primeiro livro de terror que li. Digamos que não seja um terror de quase não dormir, mas há alguns momentos que você arrepia.

O livro é contado através de cartas, que são trocados pelos os personagens. Esse foi o problema que eu achei antes de lê-lo. Achei que o livro ia ficar enjoado e sem ação, desta forma. Mas me enganei por total. Foi tipo um tapa na cara que a autora me deu. " Fica esperto, garoto! Aqui é BR, é nós que 'avoa'. "

Sobre o personagem principal, o Vítor: Meu deus, que garoto é aquele! Haviam momentos que ele fazia algumas piadas, que eu ria como louco.

"Mas agora eu preciso confessar uma coisa. A tal da Anne Marie me deu um pouco de medo. [...] Na hora que ela resolve entrar na casa abandonada enquanto a mulher cantava com vozinha esquisita e tudo mais, eu pensei: 'Puxa, que coisa, se fosse comigo eu saía correndo'. Quase parei de ler a carta, mas depois pensei no óbvio, quer dizer, ela não tinha morrido, se não como é que tinha escrito a carta?" -Pág. entre 50 e 51.

E sobre as cenas tensas de terror: No momento, eu lia em uma tarde chuvosa e que trovoava '----' Eu estava deitado na cama e com o pé esticado que ia até o chão. Quando chegava nessas partes eu voltava o pé para cima da cama, por frustração kkkkkk

Sério, o livro não chega a ser assustador, mas havia cenas que tipo: "Ô mãe! Coloca um pouco de Galinha Pintadinha aí para eu me acalmar!"

Bom, é isso! Li o livro em um dia, e apesar de ser pequeno, se transformou em um dos meus preferidos. Vou dar 4 estrelas, porque achei o clímax muito rápido para o encontro dos jovens que trocavam as cartas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



lena 06/01/2011

^^
Uma leitura muito gostosa e curta.
Vitor é um garoto ao que parece meio sozinho,ninguem o ouve,a nao ser a sociedade 1001 fantasmas...
Gostei muito foi um dos primeiros que li ^^
Lena!
comentários(0)comente



anjo canibal 07/11/2011

sinopse
Vítor começa a ter problemas depois que um suposto parente vem morar com sua família. "Tio" Ademar conquista a confiança dos pais dele e logo os convence a fazer uma viagem. A partir daí, passa a infernizar a vida do garoto, de quem quer se valer para levar a cabo um plano perverso. Mas Vítor conta com o bom Guimarães, fantasma que vem visitá-lo à noite, e com os colegas da 1001 Fantasmas, sociedade milenar que lhe ensina uma lição valiosa: quando o que está em jogo é a solidariedade entre as pessoas, perigosos não são os fantasmas, mas os seres humanos. Por meio da correspondência entre o protagonista e os membros da sociedade, Heloisa Prieto estabelece um diálogo direto e informal com os jovens leitores. A autora se vale de referências da literatura de mistério - à qual presta aberta homenagem - e transforma a história em veículo de uma idéia fundamental: crescer não é enxergar o mundo por uma ótica desencantada, mas aprender a conviver com a idéia de que a razão não é capaz de abarcar a totalidade da vida.
comentários(0)comente



Crincon 22/07/2014

1001 FANTASMAS
Conta da estoria de Heloiosa Prieto que ela viu um fantasma e manda a carta para deu amigo.Entao seu amigo leu a carta e repondeu e disse que ele tambem viu um fantasma mas tem uma coisa diferente o fantasma e amigo dele , e foi passando passando tem gente que falo que os fantasmas e coisa ruin outros bons . Bon eu nao acredito em fantasmas mas e um bom livro e muito legal tem muitas aventiras e recomendavel para todas as idades.
comentários(0)comente



Joao.Pedro 17/05/2017

1001 Fantasmas
1001 fantasmas


O livro 1001 fantasma é muito legal,pois é um suspense meio misturado com terror.
O livro conta a história de um homem chamado Ademar que fingia ser o tio de Vitor,falando que era um parente distante.Mas a família não desconfiou de nada e ele foi ficando,ficando até que acabou morando com eles.Mas bastou os pais de Vitor viajar que ele mostrou quem ele era realmente e começou infernizar ele.
comentários(0)comente



Wagner 24/07/2018

Uma leitura rápida e divertida
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7