Entre o Agora e o Nunca

Entre o Agora e o Nunca J.A. Redmerski




Resenhas - Entre O Agora e O Nunca


387 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |


spoiler visualizar
comentários(0)comente



naniedias 31/05/2013

Entre o Agora e o Nunca, de J.A. Redmerski
Suma de Letras - 359 páginas
Camrym e Andrew não poderiam imaginar o que os esperavam quando decidiram cruzar o país em uma viagem de ônibus.


Título: Entre o Agora e o Nunca
Título Original: The Edge of Never
Autora: J.A. Redmerski
Tradutora: Michele Vartuli
Editora: Suma de Letras
ISBN: 978-85-8105-140-6
Ano da Edição: 2013
Ano Original de Lançamento: 2012
Nº de Páginas: 359
Comprar Online:
Inglês: Amazon / Book Depository
Português: Amazon / Cultura / Saraiva / Submarino


Sinopse:
A vida de Camrym Bennett não anda nada bem desde que ela perdeu o namorado. Com a separação dos pais, a prisão do irmão e, finalmente, uma briga com a melhor amiga, a menina se vê perdida e sem saber o que fazer. Ela faz as malas e parte sem direção, numa viagem de ônibus, em busca de respostas cujas perguntas ainda precisa descobrir pelo caminho.

Nessa viagem, ela conhece Andrew Parrish, um garoto lindo e simpático, que viaja para ver o pai que está morrendo.
Os dois se aproximam sem conseguir evitar que algo mais surja entre eles.


O que eu achei do livro:
Regular.

Não é a primeira vez que começo uma leitura sem ter a menor ideia do que vou encontrar no livro. No caso de Entre o Agora e o Nunca, eu não sabia que o livro tinha traços eróticos (portanto, não é recomendado para menores, mesmo que a parte erótica não seja tão extensa) e do enredo também não sabia grandes coisas. Foi tudo uma grande surpresa.

Não li o original em inglês, apenas a versão traduzida pela Suma, então não posso afirmar se houve algum problema com a tradução e irei tomar como verdade que ela foi tão fiel quanto possível.
A escrita da autora não me agradou. Informal demais, juvenil demais, confusa demais. Claro que essa é a apenas a minha opinião e entendo que muitas outras pessoas possam ter pensado diferente.
A história para mim é a parte mais importante de um livro, com certeza, mas a escrita do autor precisa me envolver de alguma forma. Gosto de simplicidade na hora de escrever (embora livros mais densos e mais descritivos também me agradem muito), mas não me apetece quando o texto parece ter sido escrito pela minha sobrinha de dez anos.

Outra coisa que também me desagradou foi a forma como a autora conduziu o segredo de Andrew, um dos protagonistas do livro. Desde o início está claro que ele esconde alguma coisa e concordo que deveria ter sido deixado para revelar no final, como foi feito, mas a maneira como a autora tece esse segredo no desenrolar da trama não me agradou, não me envolveu, não me deixou muito curiosa (o que, na minha opinião, seria fundamental).

Todavia, o que eu realmente não gostei foi a forma como eles se tratam em determinado momento. Chamar alguém de "amor" é, no meu entender, algo muito íntimo. Lindo, se for feito no tempo certo. Mas quando dito muito cedo, como é o caso desse livro, aos meus ouvidos (ou olhos, no caso, já que estava lendo o livro) soa extremamente falso e brega.

O desenvolvimento dos personagens também não me agradou, principalmente no caso dos protagonistas. Ambos são lindos demais, bonzinhos demais, perfeitos demais. Não me entendam mal, eles têm defeitos, mas parece que são os defeitos certos, aqueles fáceis de aceitar e quase desejáveis.
Não consegui me ver envolvida pelos protagonistas como gosto que aconteça nas histórias que leio.

De forma geral, o livro não é ruim, mas tampouco é bom. É uma leitura regular e não mais do que isso. Apesar de estar fazendo tanto sucesso, não conseguiu me envolver e me agradar.


Nota: 5



Leia mais resenhas no blog Nanie's World: www.naniesworld.com
comentários(0)comente



Pâmella 08/07/2013

Amei o livro, principalmente por ter a versão da história tanto pela Camryn quanto pelo Andrew, o que dá uma ideia diferente da maioria dos livros que leio. É bastante emocionante e não é um livro "mimimi" de adolescentes.

Meu único pesar foi o final da história, que tinha tudo para fechar o livro deixando como favorito, mas ficou muito "final feliz, vamos resolver tudo aqui". Uma pena.
Faby 10/07/2013minha estante
É eu concordo com você.. Sinceramente AMEI o livro.. Mas eu esperava um final mais surpreendente.. Apesar deu ter ficado com o queixo caído com a doença do Andrew.. Mas enfim.. Eu amei..




Tai 25/06/2016

Chato
Bora lá!
Li várias resenhas sobre esse livro, e depois que terminei de ler o dito cujo fiquei com dúvidas cruéis.
Que cronologia é aquela?
De onde surgiu essa personagem? De uma assembleia de pessoas sem; carisma, senso de humor, graça, sal, propósito.
E esse mocinho, é filho de Jó? Ele é muito legal e tem muita paciência para aturar a mocinha, não merece um Karma desse ! #sóacho
Será que eu pulei a parte que eles fumaram maconha? Porque pqp, é muito "rir, sorrir, rindo, gargalhando", acho que todos o sinônimos foram usados, o que me fez lembrar do guri daquele filme "Esposa de mentirinha" em que ele fala: "Por que nós sempre estamos rindo, nós somos retardados?".
E como a pessoa consegue rir perto dela? É o caso de rir para não chorar?
Resumindo, a mocinha é chata, o mocinho surreal, os diálogos são fracos e a história não convenceu. Só dei as duas estrelas, porque li a série "Na Companhia de Assassinos" da mesma autora e gostei muito, fora isso o livro ganhou o selo de qualidade 'devolva meu tempo'.
Marcinha 16/08/2016minha estante
undefined




carol 30/12/2015

Um livro sem pé nem cabeça
A autora tenta criar um drama para justificar a fuga da personagem principal, mas os motivos são fracos e totalmente incabíveis.
Não existe verossimilhança. Enredo fraco, previsível, clichê, apelativo.
Personagens utópicos.
Quando chegou a parte da cantoria no bar, tive vontade de jogar o livro pela janela, achava que era impossível ficar pior. Ficou.
Custei a terminar.
Não creio que a autora escreveu um segundo e um terceiro livro.

comentários(0)comente



Jeremy 16/08/2016

Grande...
Uma bela duma bosta!
Escrever PARA adolescentes é uma coisa, escrever COMO adolescente é outra. Me pergunto se essa autora é roteirista da Malhação! Recheado de clichês (e dos mais incabíveis), nem um pouco imaginativo. Nauseante. É heróico chegar até o fim. Bom para um dia frio... arrancar as páginas fazer uma fogueira.
Monique.Sousa 21/04/2017minha estante
Rachei Kkkkkkk




Dannie 21/07/2013

Cara...que foda... Romântico e pervertido na mesma medida.
comentários(0)comente



Lyta 01/08/2013

Muito bom!
Primeiramente eu esperava mais...Mas mesmo assim amei!

Camryn Bennett tem 20 anos e uma bagagem pesada. Seu pai saiu de casa, seu irmão mais velho está na prisão, a mãe vive trocando de “namorado” e seu namorado, Ian, morreu em um acidente de carro há um ano.

Pois é, as coisas estavam muito, muito ruins, mas prestes a melhorar. Isso porque o plano a curto prazo é dividir um apartamento com sua melhor amiga, Natalie… Mas ele também não sai do papel.

Sem perspectiva, em um emprego que não combina nada com ela e, agora, sem a melhor amiga, Camrym decide juntar suas coisas e comprar uma passagem para qualquer lugar dos Estados Unidos. O destino não importa, desde que ela esteja bem longe de sua própria vida.


E é dentro de um ônibus para Idaho que ela conhece o belo (e apenas alguns anos mais velho) e interessante Andrew Parrish. A aproximação acontece quase por acaso, quando ele tenta ajudá-la discretamente. Como Cam, Andrew está passando por um momento delicado e indo ao encontro do pai a centenas de milhas de distância dali.

Enquanto a viagem de Andrew não terá um final feliz, já que sei pai pode morrer a qualquer momento, o futuro de Cam ainda é um mistério – para nós e para ela mesma.

A partir desse encontro casual – destino, talvez? – a vida de ambos vai mudar ainda mais. Juntos vão enfrentar muitas coisas e partir em uma road trip absolutamente inesquecível (e recheada de músicas boas) em busca deles mesmos. Inicialmente amigos, a relação vai evoluindo aos poucos fazendo-os questionar tudo o que tinham como certo até então.

Delicado, comovente, envolvente, bem escrito, emocionante e inspirador, Entre O Agora E O Nunca não é apenas mais uma narrativa romântica, mas vai além – muito além. A história de Andrew e Cam é ricamente construída a partir das experiências que os dois compartilham, mas sem deixar de considerar tudo o que já viveram.

Contado a partir do ponto de vista dos dois, alternadamente, o livro nos aproxima daquela realidade e nos faz amar os protagonistas como amigos muito queridos. E, como toda boa história, nos leva a refletir sobre nossa própria vida – especialmente se você está na fase dos vinte e poucos anos.

Quem nunca questionou as escolhas que fez ou o motivo da vida estar em determinado ponto? Quem nunca errou e desejou desesperadamente poder fazer as coisas diferentes? Quem nunca quis jogar tudo pro alto e recomeçar? Quem nunca se perguntou “e agora”? Quem nunca se desesperou para depois descobrir que foi a decisão certa a se tomar? Eu já. Muitas vezes, o tempo todo. E aposto que você também.

Eu, você, Camryn e Andrew não somos muito diferentes. Alguns com mais ou menos dramas, mas temos os mesmo anseios, a mesma vontade de ter uma vida incrível, de fazer tudo valer a pena. A diferença é que enquanto uns se acomodam, nossos protagonistas decidiram não se conformar.

O caminho é um pouco sofrido, confuso, assustador, mas a recompensa pode ser incrível. Ninguém está livre dos sofrimentos, mas as alegrias e pequenas conquistas podem fazer tudo valer a pena.


Tem sexo? Tem. Ela descreve com detalhes? Sim. É pesado ou estilo Cinquenta Tons de Cinza? NÃO! Ainda bem! Meu grande problema com livros com apelo sexual sempre foi a maneira forçada como as coisas pareciam acontecer, mas aqui a coisa é simplesmente natural. E faz muito sentido dentro do contexto.

OK, assumo: o livro não é perfeito. Mas isso apenas porque o final, apesar de lindo e emocionante, acaba sendo corrido demais. Em um momento você está num dia e, em seguida, puf!, passam-se dois meses. Necessário? Sim, concordo. Mas poderia ter sido bem melhor trabalhado. E isso foi realmente a única coisa que me incomodou.

Acho que deu pra perceber que gostei DEMAIS do livro. E justamente por isso tenho uma dificuldade enorme de falar sobre ele. Mas se pudesse resumir em uma frase seria: LEIA IMEDIATAMENTE! E a coisa fica ainda melhor se pensarmos que tem continuação – The Edge Of Always, previsto para novembro. Mal posso esperar! :)
Recomendo? É claro!

site: http://www.livrosebolinhos.com/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



May 26/08/2013

J.A. Redmerski me surpreendeu positivamente
Depois de me sentir um tanto decepcionada com o "Toda Sua", pensei que nunca iria gostar de um livro nesse estilo. Já que prefiro algo com mais romance do que várias páginas com cenas de sexo descritas. E sinceramente não dei muito crédito para "Entre o Agora e o Nunca". Mas gostei da capa e da sinopse. Mas não podia acreditar que iria me apaixonar pela história de Camryn e Andrew, e por eles é claro. Acabei me identificando bastante com a Cam porque por diversas vezes senti vontade de colocar uma mochila nas costas (só com o essencial) e viajar pelo mundo, e amo tranças (sz')... Amei a maneira que a autora conduziu a história, sempre leve, nos envolvendo e descobrindo sentimentos assim como seus personagens.
Conseguimos pegar a estrada com eles, superando suas barreiras e medos.

Mas o final é mais surpreendente em todos os sentidos. Eu já tinha imaginado que havia algo errado com Andrew, mas não esperava aquilo fiquei chocada. Quando Cam ler a carta de Andrew sinto que meu coração se partiu em mil pedacinhos. E no capítulo seguinte podia jurar que eu teria um infarto quando li "2 meses depois" e vi o que realmente aconteceu. Mas fiquei super contente com o desfecho da história.
Pensei que o livro era apenas um volume, aí descubro que tem mais. É uma série. Espero que autora continue levando a história nesse caminho, achei muito agradável. Cam e Andrew são personagens muito próximos da vida real. Principalmente Andrew, que não é nenhum tipo de homem inacessível, ele é bem comum além de lindo. Mas alguém que certamente poderíamos cruzar por aí. E para ficar mais especial ele é músico e digamos que ele tem um excelente gosto musical *-*


*E a autora ter citado o livro "Diário de uma Paixão" e a também a "Carolina do Norte" só ajudou para que eu desse cinco estrelinhas c:
Rodrigo Soares 03/09/2013minha estante
Que legal o livro cita "Diário de Uma Paixão" e a "Carolina do Norte" *--------*


May 05/09/2013minha estante
Tive um mini infarto lendo ele kk




CooltureNews 19/06/2013

Publicada em www.CooltureNews.com.br
SIM! Finalmente um livro que possui cenas de sexo que nos convence e com uma história envolvente e cativante. Antes de continuar vou começar minha resenha pelo final e já dizer que vocês devem parar de ler qualquer livro que esteja lendo e entrar de cabeça na história de Cam e Andrew, eu o fiz em poucas horas e até me arrependo, pois o prazer dessa leitura deveria ser prolongado, quero mais páginas.

Camrym é uma garota que com apenas 20 anos já sofreu demais na vida, sério, seu primeiro amor morre em um acidente de carro, o segundo lhe colocou um belo par de chifres, seu irmão é preso por atropelar e matar alguém, seus pais se separam e o namorado de sua melhor amiga resolveu dar em cima dela e sua então melhor amiga para de falar com ela, pouca desgraça né? Com isso ela simplesmente resolve subir em um ônibus sem destino certo em busca de espaço e tempo para pensar na vida.

Andrew é um rapaz de 25 anos que está voltando para sua cidade natal para visitar seu pai que está no estagio terminal de um câncer no cérebro. Devido a sua criação, não é lá muito acostumado a deixar os sentimentos aflorarem. Lógico que ambos irão se encontrar e mais uma vez o destino resolve sair para brincar com essas duas vidas, mas ao que tudo indica agora será para acertar as pontas e remediar o passado, será?

A narrativa do livro é feita em primeira pessoa, mas temos a visão de Andrew e de Cam e capítulos separados, a principio sobre um mesmo acontecimento para depois ser feita de forma alternada, cada um contando um pedaço da história. Se tratando de um romance e de personagens tão distintos, tenho que dizer que a autora conseguiu fazer essa troca de visão com maestria, fica visível logo nas primeiras linhas qual é o personagem que está conversando conosco sendo inteiramente dispensável nos informar (mas é informado, só para saber), pois as características e forma de pensar de cada um é algo único e não se misturam, ponto para a criação dos personagens.

As cenas de romance são convincentes pelo simples fato de não serem forçadas e não ditarem o ritmo da história, são quentes e ao mesmo tempo são comuns, nada que podemos classificar como excepcionais e difíceis de alcançar, se é que me entendem.

Mas, sempre tem um mas... Apesar de querer um pouco mais da história eu estava contente com seu final e é um pouco broxante saber terá uma continuação. Agora vocês devem estar me achando louco, realmente sou um pouco, mas neste caso eu gostaria que a autora desenvolvesse um pouco mais o final do livro, que foi emocionante demais. Ou melhor, o livro deveria terminar antes e esse final poderia ser o próximo. Em todo caso estou ansioso para saber o que a história nos reserva e essa definitivamente é uma leitura que recomendo!
comentários(0)comente



Pâmela 18/09/2014

Envolvente
Parecia ser apenas mais um livro de romance infanto-juvenil, com um romance clichê e todo um início de romance clichê. De fato não deixa de ser, mas conforme a história se desenvolve ela te prende de um jeito surpreendente e quando você percebe já está no fim do livro, envolvida por essa narrativa incrível e linda. Enfim, vale a pena ler e se deixar levar por essa obra. Super recomendo.
comentários(0)comente



Talita 26/05/2013

A+C
Bom, esse livro é aquela mistura de bom, ruim, medio, e muito bom, ele levo 3 estrelas por conta da autora, que não soube criar e amadurecer a ideia da metade do livro em diante!
Isso fico muito vago, pelo menos para mim =[
Gostei muito do casal, a mocinha nao me irritou, e olha que isso e dificil, mais pensei que pela sinopse do livro ela fosse mais problematica.. haha, sim.. eu pensei que ela seria tri amargurada xD
Enfim..
Tirando aquelas vagas situaçoes em que ficamos, o enrolo no meio do livro, e o final corrido, eu gostei =)
Esta entre os bons do ano, mais não o melhor ;)

comentários(0)comente



Kessy 03/01/2014

Entre o Agora e o Nunca
Desde que esse livro saiu nas livrarias só o que eu vejo, leio e escuto são elogios à narrativa, e é claro que isso despertou minha curiosidade. E o livro não me decepcionou!

O início foi tranquilo, nenhuma novidade muito chocante: a melhor amiga tentando levar a personagem principal para "se divertir", paquerar e tudo mais, depois de um fiasco amoroso. Só que no caso da Cam, foi mais do que apenas um término. O namorado dela morreu tragicamente, e desde então (1 ano se passou) Camryn não é mais a mesma.

Mas enfim, coisas acontecem e o namorado de sua melhor amiga se declara apaixonado por ela. Ela surta (com razão) e quando tenta falar a verdade à Natalie (sua melhor amiga), esta surta e a deixa sozinha. Cam não aguenta mais a própria vida, e decide sair de casa por um tempo, pra clarear a cabeça.

Ela então compra uma passagem pra um lugar qualquer e embarca num ônibus. Algumas cidades depois ela conhece Andrew... E aí tudo muda.

Devo dizer que eu fiquei feliz que os dois não tiveram aquela "atração instantânea" que parece ser a premissa de muitos livros do gênero New Adult, do qual Entre o Agora e o Nunca faz parte. Mas também gostei do fato que a relação deles vai se construindo de forma tão sólida e bonita.

Andrew me conquistou (cadê a novidade) e Cam, de certa forma, também. Ela não é exatamente aquela personagem frágil, mas também não é aquela toda autossuficiente que rejeita o cara. E quando os dois finalmente se entregam à atração que começaram a sentir durante a viagem, bem... Eu realmente cheguei a ficar um pouco sem fôlego, hehehe.

O final é de arrepiar e deixar o coração palpitando e apertado de aflição (leiam e vão entender), mas eu amei cada pedacinho, e agora já estou ansiosa para o segundo volume, The Edge of Always, ainda sem título traduzido. É com certeza um livro que eu quero ter na estante pra reler sempre que der vontade...
comentários(0)comente



Nathália Soares 19/10/2013

Resenha de Entre o Agora e o Nunca
Essa poderia ser uma linda história sobre Orfeu e Eurídice. Mas não. J.A. REDMERSKI decidiu fazer uma história sobre Camryn Martybeth Bennett e Andrew Parrish. Cam está cansada de sua vida: seu irmão foi preso, seus pais se divorciaram e quando Damon dá em cima dela e a amizade com sua melhor amiga se abala, é a gota d'água. Ela pega o ônibus rumo a lugar nenhum (mas sua passagem vai até Idaho) e Andrew está indo visitar seu pai no hospital em Wyoming. A vida deles muda completamente depois que se conhecem e não conseguem se desgrudar um do outro. Juntos, vão viver muitas aventuras. Com a mistura do conflito dramático de suas famílias, do jeito comediante como eles se comportam um com o outro, do romance e do desejo inevitáveis que surgem entrem eles o livro torna-se perfeito. O final é emocionante e surpreendente.Tem tudo que um livro bom poderia ter. De acordo com a melhor amiga de Cam, Nat, Andrew se parece com o autor Kellan Lutz: seu corpo definido, seus incríveis olhos verdes, sua covinha e seu jeito irresistível vão fazer com que todas as garotas que lerem esse livro se apaixonem. E de acordo com a capa do livro, particularmente, imagino Cam como a atriz Diana Agron. Sintam-se a vontade para ler e reler essa viciante história.
comentários(0)comente



387 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |