A Torre

A Torre Steven James




Resenhas - A Torre


14 encontrados | exibindo 1 a 14


Bruno.Kempfer 22/11/2016

Ambicioso , cativante
Patrick Bowers, Ralph Hawkins e Lien Hua Jiang retornam para descobrir quem está por trás de uns incêndios em série que estão acontecendo em San Diego , mas o mais curioso é que não há vítimas nos incêndios .
O que me chamou atenção é que neste livro há um mistério pra saber quem é o "Shade" o verdadeiro criminoso por trás dos incêndios e do projeto do governo, tirei uma estrela do livro pela enteada do Patrick estar absolutamente chata neste livro, quem me ganhou foi a personagem Lien Hua
Flávia HBS 08/04/2019minha estante
Cara eu odeio essa enteada... Nem sei se vou continuar a série por conta dela. Se ela está pior que no primeiro livro ?


Bruno.Kempfer 08/04/2019minha estante
Li os 3 primeiros e o prequel do primeiro o 4 abandonei e emprestei meus livros e até hoje nao voltaram kkkkkkkkk sim a Tessa fica pior no quarto livro ela tá no ápice de tão irritante


Flávia HBS 09/04/2019minha estante
Abandonei rsrsrsrs




sandra 29/04/2016

Quanto mais leio essa serie mais me surpreendo!!! Muita ação nesse segundo livro. Pat passa por muito sufoco pra conseguir salvar a sua agente preferida e pra complicar sua enteada se rebela e escapa de sua vigilância. Torcendo para ter um romance no proximo!!!!
Silvana 30/04/2016minha estante
Eu também torço para que tenha um romance...estou na página 229 do 3º livro e até agora nada..,.kkkkkk Mas a leitura está muito boa!!




Fernanda 09/05/2014

[Resenha] A Torre - Steven James - (Ed. Nacional)
O segundo livro da série “Os Arquivos Bowers”, é tão bom quanto o primeiro “O Peão”.

Como já citei, a escrita do Steven é viciante e só conseguimos deixar o livro quando lemos a última linha. Sinceramente, espero receber os outros volumes logo porque está difícil de conter a ansiedade (risos). Sei que vocês me entendem.

Vamos à resenha:

Patrick, um renomado detetive de San Diego, que juntamente com Lien-hua investigam vários incêndios ocorridos na cidade. Mas, o que pensavam ser apenas incêndios sem vítimas, torna-se algo de uma proporção gigantesca. Eles descobrem a construção de algo que pode colocar a humanidade em risco. Até boa parte do livro não sabem com que tipo de incendiário está se lidando. Só descobrem com o encaixe das peças do quebra-cabeça. Há um louco assassino a solta e precisam pegá-lo. Não difere do Ilusionista do primeiro livro. Neste, suas vítimas sempre são mulheres e ele as coloca... olha o spoiler. Os vídeos gravados na cena do crime vão parar na internet. As pessoas assistem e ao invés de lhes causar repulsa sentem euforia. Humanos são assustadores mesmo!

Mas Patrick precisa tomar MUITO cuidado para não ser arrastado para uma rede de intrigas que ele não faz ideia da encrenca. E como todos nós temos uma parte má escondida em algum lugar pronta para desabrochar, o detetive deixou aflorar e... É ninguém é 100% santo.

E quem ele pensava conhecer se transformou no monstro que procurava. E quando suspeita estar tudo acabado, mal imagina que é apenas o começo onde seu passado sombrio virá para assombrá- lo.

E ainda tem Tessa. Ela é uma boa garota, mas teimosa e desobediente. Isso a levará ao caminho do arrependimento, e somente assim, entenderá os riscos que a busca por sua liberdade desenfreada lhe trará.

Eu não imaginava que ia torcer tanto por um beijo (risos). Além de assassinatos e outras coisas, nos deparamos com a adrenalina de esperar o romance acontecer. Com isso percebemos que, mesmo em meio a tantas atrocidades, alguns seres humanos são capazes de sentir algo de bom.

Antes de terminar, devo fazer uma correção, pois fiquei sabendo que “A Rainha” não é o último livro da série, ainda teremos o volume intitulado “O Rei”. #Ansiosa!


Fê :*

site: http://fernandabizerra.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Rosana 23/10/2013

Otimo
Não tinha lido ainda nenhum livro de Steven James, simplesmente amei, gosto muito de policial e esse não foi diferente gostei muito tanto que li em 10 dias, voce começa a ler e não quer parar, recomendo.
comentários(0)comente



Silvana 29/12/2014

Uauuuu!!! Impressionante!!
É o segundo livro da série "Os Arquivos Bowers", e, definitivamente, caindo de amores por esses escritor!! A estória é extremamente cativante, bastante ação, assim como no primeiro livro "O Peão". Fluiu muito bem a leitura e, nos últimos capítulos fiquei sem fôlego!!! Preparem-se para embarcar numa trama cheia de emoções e adrenalina, ainda mais com a enteada complicada de Patrick, que consegue se meter numa encrenca... E quanto ao romance... bom, é melhor que leiam esse livro, garanto que não irão se arrepender!!!
comentários(0)comente



Vithsan 31/01/2016

A Torre- Steven James.
Mais um livro e a escrita de Steven James continua impecável.Steven é capaz de transportar o leitor para dentro de suas tramas. Suas estórias contam com crimes que levam você a pensar como os personagens. Mais uma obra cativante de Steven J. Uma leitura que eu recomendo.
comentários(0)comente



Tenyle 16/01/2014

A Torre - Steven James
A Torre é o segundo livro da série Os arquivos Bowers, do autor americano Steven James e protagonizado pelo agente especial do FBI Patrick Bowers. Nesse segundo livro não falta nada! Tem ação, tem mistérios, tem aula de história, de ciências, de atualidades. Tem alta tecnologia, psicopatas, serial killer e tem romance! Tem romance? Sim, tem romance! Claro, não é o foco, mas é o suficiente para suspirarmos e torcermos muito pelo casal! E de quem estamos falando? De Pat e Lien-hua, é claro! Mas não vou falar mais nada em relação a isso!

Pat é convidado a trabalhar em um caso que envolve uma série de incêndios em San Diego. Ele é convidado por quem? Por Lien-hua! Ops, falei que não ía mais falar sobre os dois! Pois bem, ele leva Tessa, sua enteada, com a qual passou a ter uma relação mais de pai e filha,depois dos acontecimentos passados, pensando em ter um tempo a mais com ela e pensando ele, esse caso se resolveria facilmente! Porém, nada é fácil na vida e no trabalho de Pat! No meio do caso dos incêndios ele se depara com sequestro, assassinato (os incêndios não deixavam vítimas, só pra ressaltar!) e o que ele pensava ser crimes paralelos, na verdade, está tudo interligado e de uma maneira que nem Pat, nem seus amigos do FBI e nem a polícia de San Diego conseguem decifrar como isso acontece e qual o mistério por trás disso tudo! Começa uma corrida louca contra o tempo, para salvar vidas, para prender culpados e para tirar (ou destruir) das mãos das pessoas erradas uma super arma químico-biológica! Nesse meio tempo, Pat ainda tem que dar espaço ao seu papel de pai, pois quando sua relação com Tessa dá um passo pra frente, na jogada seguinte dá dois pra trás! E ele ainda tem que superar os monstros do passado, os seus próprios monstros. Será que ele consegue?!

Os personagens são muito bem construidos nessa série! E nesse livro eles estão demais! Os amigos de Pat, Lien-hua e Ralph estão maravilhosos! Lien-hua uma mulher de descendência asiática, que trabalha no FBI como construtora de perfis dos criminosos,é psicológa. Sagaz, mas sensível e super inteligente! Ela me inspira! E Ralph, um grandalhão gente boa e bom de briga! Super esperto e divertido! Dei boas risadas com ele! Pat então! Perspicaz, sensível a dor do outro, mesmo com um trabalho onde ele ver de tudo! Forte, corajoso e lindo (Isso é por minha conta)! rs

Mas devo confessar, a emoção mesmo, o tum-tum-tum no coração começa a partir da página 200! O livro é muito bom, desde o inicio, mas as fortes emoções só começam um pouco antes da metade do livro. Não quero desestimular ninguém, ao contrário, super-hiper-mega indico a todos lerem essa série! É muito boa! E indico mesmo para aqueles que estão acostumados com romances e dramas e tudo mais! Eu acho que essa série tem de tudo, gente! E acho que vocês vão amar!

Quanto a edição, há alguns erros de grafia e digitação, mas nada que nos tire o prazer de lê-lo! A capa tá linda, a fonte e o tamanho da fonte estão perfeitos!

Uma curiosidade! Estava chegando quase ao final do livro e já pensando: “Puxa, vou ter que colocar na resenha que dessa vez o título do livro não tem nada a ver. Eles colocaram só para dar uma continuidade aos títulos da série, pois o primeiro foi ‘O Peão’ por causa do serial killer que deixava essa peça de xadrez em cada vítima!”. Mas lá no finalzinho, o autor deixa a explicação e essa explicação é tão coerente quanto tudo que ele escreve durante o livro! Só posso dizer que tem a ver com o projeto da super arma! Digo mais nada! hehehe

Então, posso dizer que a saga do nosso agente Patrick Bowers não termina por aqui! Shade ainda está por aí! (Shade é o codinome do “doido” da vez! Desculpa não ter mencionado antes!). Assim como não terminou no livro passado, O Peão. E tudo tá ligado! Desde o início!

Ain, que nervoso!!! Qual será a próxima jogada? A vez é do Cavalo!!!


Espero que tenham gostado e que leiam A Torre (e os demais livros da série)! Leiam também a resenha de O Peão !
E não deixem de seguir o Blog* e comentar essa resenha! Beijocas! Até a próxima!

*ESSA RESENHA FOI CRIADA INICIALMENTE PARA O BLOG LEITURAS & LOUCURAS.

site: http://www.leituraseloucuras.com.br
comentários(0)comente



Marcelo 28/04/2014

Um jogo simples e dinâmico
Em uma estória que passa num turbilhão e velocidade inimaginável. A edição entretanto é de péssima qualidade com muitos erros tipográficos e quem outros tantos de tradução.

Uma leitura legal, num estilo policial, suspense e espionagem.

Um passatempo interessante, mas não me leva a ter uma curiosidade maior para ler a coleção.
comentários(0)comente



Lindsey 18/03/2017

Muito bom!
Não dá pra falar de um livro só, se tratando de Steven James. Essa série ‘Patrick Bowers’ conta até agora com seis livros, ‘O Peão’, ‘A Torre’, ‘O Cavalo’, ‘O Bispo’, ‘A Rainha’ e ‘Jogadas de Abertura’, e são todos incríveis! Cada livro conta um pouco sobre a vida de Pat, um agente especial do FBI que caça psicopatas malucos. Em meio a essas buscas pelos criminosos, que são interligadas umas às outras (por isso a referência ao jogo de xadrez), o agente tem que conviver com amigos duvidosos, lidar com sua azarada vida amorosa e conquistar a afeição de sua enteada. Tudo isso é recheado de cenas hilárias e dilemas sagazes. É um prato cheio para quem gosta de suspense policial bem-humorado e inteligente.
* Confira minhas outras resenhas no Instagram @livro100spoiler

site: https://www.instagram.com/livro100spoiler
comentários(0)comente



Fátima Lopes 06/07/2015

A personagem da enteada está muito "aborrescente", chegando a se tornar chata e o namorico entre Patrick e Lien-hua não ata e nem desata.O final da trama foi interessante , mas nada que me faça querer ler mais algum livro da série.
Flávia HBS 08/04/2019minha estante
Detesto a Tessa




Gabi 19/08/2015

Fascinante²! Mas a edição da Ed. Nacional é pavorosa, cheia de erros!
Mais uma vez, Steven James sabe conquistar com sua escrita ágil, inteligente e uma estória cheia de reviravoltas, de muitos vilões e de poucos mocinhos, um final surpreendente, digno de roteiro de filme Hollywoodiano. Parece que não teve ponto sem nó, nada ficou de fora ou esquecido e isso nos satisfaz na leitura. E ainda em tempo, a velha forma que tem dado certo: a estória não acaba qd termina. Ufa, e QUE estória!

Sugiro pros desavisados: quem não leu O Peão, o 1º da série Os Arquivos Bowers, leia antes pq as coisas farão mais sentido, dá um gostinho mais especial - dá pra ler esse livro solo, mas não terá a mesma graça pra quem já conhece os personagens do primeiro livro. ;)

Agora, a única coisa à lamentar mesmo, que expresso minha profunda indignação é com a Editora Nacional: eita livro cheio de erros de concordância nominal, verbal, falta de acentuação em algumas palavras ou de pontuação. É vergonhoso: uma hora está digitado "ele" e vc sabe que é "ela" OU o final da frase está sem formatação OU sem ponto final. Parece que esse livro nunca foi editado, revisado. Eu já havia reclamado de um outro livro do autor, o Placebo (mesma editora), mas a Ed. Nacional nunca se pronunciou à respeito desses velhos erros (mais de 30 fácil, fácil). Ainda bem que isso não mancha o ótimo livro que li, mas é chato ainda mais se a Editora não mostra interesse em corrigir e evitar esses erros.

E bora pro próximo! ;)
Silvana 20/08/2015minha estante
Adorei os dois livros que li. Tanto O Peão quanto A Torre são maravilhosos! Concordo com você quanto a ler primeiro O Peão, pois podemos acompanhar a estória da vida pessoal dos personagens, o que torna a leitura mais envolvente ainda. Agora falta eu ler os demais livros da série.


Gabi 24/08/2015minha estante
mt bom né, o melhor das séries é justamente a gente acompanhar a evolução de cada personagem, os seus problemas, seus dilemas, como no caso da Tessa e do Patrick. Já comecei O Cavalo. :)


Silvana 24/08/2015minha estante
É verdade... muito bom. Vou ler O Cavalo em breve!


Gabi 28/08/2015minha estante
Eu já comecei, está bom.


Flávia HBS 08/04/2019minha estante
Realmente está cheio de erros de português...


Gabi 09/04/2019minha estante
Pois é Flávia, nunca deram feedback pra mim mesmo entrando em contato com eles via site. Parece uma editora mt bagunçada e prestes a fechar as portas (se é que já n fechou).


Gabi 09/04/2019minha estante
ops, corrigindo, *se é que não fecharam




Carolina DC 26/07/2014

A narração alterna em primeira e terceira pessoa. Quando o leitor acompanha Bowers e sua enteada Tessa, a narração se torna mais pessoal e quando observamos o decorrer dos acontecimentos na perspectiva dos outros personagens, a narração alterna para terceira pessoa.
O prólogo ocorre em Washington, DC em 05/11/2008, onde acompanhamos o julgamento de Creigton Melice, acusado de assassinato em segundo grau. Mas existe alguém, conhecido apenas como "Shade" pelos leitores, que tem outros planos para esse personagem.

"- Falarei mais na hora adequada, meu amigo. Por enquanto, eu apenas gostaria de saber se você está interessado o suficiente para continuar essa discussão. Caso contrário, está livre para ir. Vou considerar o dinheiro da fiança como um investimento que não deu certo". (p. 11)

Três meses se passam e no início de 2009 Bowers está em San Diego, Califórnia com Tessa, tentando desvendar diversos incêndios criminosos.
O que parece ser algo simples a princípio torna-se uma complexa rede de intrigas, envolvendo uma grande indústria de biotecnologia chamada Drake Enterprises e seu CEO Victor Sherrod Drake e o exército, representado pelo general Biscayne. Ambos estão envolvidos em um projeto secreto, conhecido apenas como "Projeto Rukh".
A construção do enredo é magnifica. A maneira como o autor conseguiu relacionar elementos tão distintos e deixar tão coeso é incrível.
Um dos detalhes mais intrigantes dessa série é que o leitor acompanha não apenas a evolução de um caso por livro, mas também a evolução do relacionamento entre Patrick e Tessa e a tentativa de Patrick em voltar ao mundo dos relacionamentos.
Tessa ganha seus próprios momentos nesse livro, analisando não apenas o relacionamento com o seu padrasto, mas também a discussão filosófica sobre a vida. É uma personagem emocionalmente fragilizada, rodeada com tantas mortes e perdas, mas que é extremamente inteligente, tem uma mente afiada e rende diálogos divertidos com Patrick.
Existe também todo o aspecto psicológico abordado no livro. A crueldade como certos bandidos agem, machucando suas vítimas é reforçada na história, gerando um debate sobre os limites das pessoas.
Para os leitores que sentiram falta do agente especial Ralph Hawkins e da agente especial Lien-Huan Jiang, não se preocupem, eles estão de volta!
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Foram encontrados alguns errinhos de digitação, como por exemplo nas páginas 67, 244 e 294, mas nada que interferisse na compreensão do texto. A parte interna do livro é repleta de pequenos detalhes que enriquecem a história e combinam muito bem com o livro.

"É um ato de equilíbrio. Você quer que a tragédia doa, precisa que ela doa, porque quando parar de doer, sua parte mais importante fica oca e dormente. Parte de ser humano é deixar a vida nos machucar". (p. 75)
comentários(0)comente



Hester 08/05/2018

Não gostei, não tem o mesmo pique que o primeiro O Peão. Este achei lento demais, arratado demais. A partes do Pat Bowers com a enteada me irritaram.
Flávia HBS 08/04/2019minha estante
Aff ... Já me irritaram no primeiro livro... Nem sei se leio...


Hester 09/04/2019minha estante
:-(((


Alcione 30/08/2019minha estante
Procurando resenha rsrs e queria ler O peão mas parece arrastado o conflito familiar.. Vc recomenda a leitura?


Hester 31/08/2019minha estante
Não recomendo, mas se você estiver sem nada para ler, achar em uma biblioteca ou tomar emprestado... pode ser. à uma série, o protagonista é chato e tem uma enteada problemática e mais chata ainda. Todas as estórias são thriller, bem instigante, mas os protagonistas são péssimos.


Alcione 31/08/2019minha estante
Riscado,apagado e abandonado.


Hester 31/08/2019minha estante
Boa decisão.


Flávia HBS 31/08/2019minha estante
Endosso... A enteada é irritante demais


Alcione 31/08/2019minha estante
Riscado em dobro. Obrigada,meninas




Aline Prates 09/08/2014

Esse é o segundo volume da série Os Arquivos Bowers, embora os livros possam ser lidos de forma independente, eu aconselho que a leitura seja feita na ordem, pois mesmo não havendo spoilers sobre os casos anteriores, haverá spoilers sobre a vida pessoal do detetive Patrick Bowers.

Nesse livro Patrick está lidando com um incendiário que já queimou 14 prédios e a polícia está totalmente perdida, sem pistas que possam ajudar no caso. Com sua mente brilhante Patrick vai montando o quebra-cabeças e descobre que os incêndios podem estar ligados a algo muito maior, que envolve o governo e armas militares. Patrick percebe que o incendiário é uma peça importante para chegar a um criminoso muito mais perigoso e implacável.

A Torre é um livro muito mais complexo e denso que O Peão, mas mantém a mesma qualidade e emoção que o seu antecessor. Eu já havia amado O Peão, e A Torre apenas eternizou meu amor por Steven James.

Achei que encontraria mais um episódio de Serial Killer nesse volume, mas o autor foi além e montou um caso muito mais amplo e complicado, e quando o leitor vai juntando as peças percebe que tudo na história está interligado, até mesmo aquele detalhezinho que parece bobo faz parte de algo de algo muito importante. Steven James não deixa nada de fora e surpreende o leitor com tanta astúcia.

A princípio achei o começo da história pouco lento, mas a trama é tão grandiosa e reveladora que vale a pena. Esse livro vai trazer um criminoso extremamente inteligente e poderoso, que só é revelado bem no final. Achei incrível a forma com o autor conduziu a história e confesso que muitas vezes fez meu coração disparar.

Outro ponto positivo do livro é o relacionamento de Patrick e sua enteada Tessa, é possível perceber a evolução de ambos. Embora Tessa tenha uma atitude extremamente infantil quase no final do livro, que me enfureceu bastante, devo reconhecer que ela amadureceu de um livro para o outro e muitas vezes tem excelentes diálogos e se mostra muito inteligente.

A Torre é um sequência incrível, bem escrita e com uma trama riquíssima, cheia de reviravoltas e revelações surpreendetes. Se eu já achava Steven James um gênio, agora tenho ele como um dos grandes mestres do Romance Policial e certamente terei uma prateleira especial para seus livros.

site: http://alinenerd.blogspot.com.br/2014/08/a-torre-steven-james.html#.U-Zf8_ldX5h
Ani 12/05/2019minha estante
Tb gosto dos diálogos da Tessa com Pat, acho interessante a evolução do relacionamento de ambos, não sei como algumas pessoa detestam kkkkk




14 encontrados | exibindo 1 a 14