O Silmarillion

O Silmarillion J. R. R. Tolkien




Resenhas - O Silmarillion


324 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lennon.Lima 11/12/2017

Lançado 4 anos após o fenecimento do meado mais frágil e mortal do criador do universo mais rico e épico que se tem notícia, O Silmarillion é um condensado de manuscritos, rascunhos e contos elaborados por J. R. R. Tolkien (antes mesmo de se empenhar em materializar a sua obra de maior destaque, a Saga do Um Anel, O Senhor dos Anéis), sobre os primórdios da vasta mitologia que viria apresentar e encantar gerações anos a frente. Segundo o seu filho, Christopher Tolkien, os primeiros registros datam de 1917, mas que não ficaram incólumes, inalterados conforme o passar das décadas e a consagração dos livros lançados posteriormente, eram tratados por seu criador como obra em andamento e em constante expansão que continuava a ser alimentada mesmo nos anos finais de sua aparência terrena.

Como dito, a proposta desses escritos é a de relatar o gênesis do universo fantástico da Terra-média elaborado por Tolkien na saga do anel, bem ao estilo narrado no cânone bíblico, ainda que nem tão volumoso e evidentemente com adaptações a mitologia desenvolvida. Não se trata de uma mera reprodução da biblioteca judaico-cristã onde se tenta espelhar a estrutura, a hierarquia das divindades, apenas substituindo papeis por cópias genéricas adaptadas aos mitos Tolkienianos. Há algumas semelhanças e o tom da narrativa é próximo, positiva e negativamente, mas segue caminhos próprios, propõe ideias novas, há espaço para a infinita capacidade criadora do deus das letras britânicas.

Conhecemos a formação do planeta que abriga a Terra-média por meio da divindade máxima, “Ilúvatar”, que se utiliza de suas primeiras criações, “os Ainur”, posteriormente “os Valar”, para a elaboração de uma obra conjunta, uma sinfonia, cujo significado é do conhecimento somente do criador máximo, que dá vida ao planeta a ser habitado por elfos, anões, homens e pelos próprios Valar, que são encarregados de administrar o orbe conforme os desígnios do pai eterno.

Mostra-se a derrocada do Ainur Melkor para o lado sombrio em razão de sua cobiça desenfreada e o ódio que vem a desenvolver de seus irmãos e de todos os habitantes da terra-média, o estimulando a praticar toda sorte de perversidades para espalhar o terror e destruir todas as boas obras dos irmãos e seus subordinados.

É nos apresentado a primeira geração élfica e as profusas divisões estabelecidas na casta, motivadas pelas inclinações díspares de cada ramo familiar quanto à preferência de terrenos a fixar residência ou estilos de vida, além por rixas, discordâncias belicosas plantadas pelas mentiras do senhor da escuridão.

Conta-se a criação imprevista dos anões, os motivos por ser um povo com as habilidades, características e temperamento que lhe são típicas; o despontar dos primeiros homens, os desentendimentos das raças uma com as outras, com os Valar; as grandes batalhas entre as tropas de Melkor e os exércitos dos Primogênitos e Sucessores que marcaram as primeiras eras da Terra-média.

Não é uma leitura “O-“, ou seja, compatível com todos os tipos de leitores aumentando a chance de estrondoso sucesso editorial, em termos de vendas, claro, embora não se esteja falando de um fracasso. Dificilmente essa obra teria conquistado popularidade e retorno financeiro se fosse lançada antes do megassucesso do Senhor dos Anéis. Não à toa, a maioria dos críticos e dos fãs da mitologia recomenda que o volume seja apreciado por último, depois de se familiarizar com o universo de Tolkien lendo as obras antecessoras como O Hobbit e a própria saga do anel. No entanto, deve-se dizer que não é impossível ser cativado pela série iniciando pela leitura do encardenado em questão, pois contém muitas das virtudes do escritor. Há momentos marcantes, há a típica originalidade de Tolkien, há situações particulares e muito bem desenvolvidas. Há pujança criativa, ideias e conceitos bem interessantes que podem, sim, ser um bom cartão de visitas e um chamariz para novos adeptos ao enorme fandom instalado em torno da saga mítica.

Leia o restante da resenha no link.

site: https://eusoquerogritarpromundo.blogspot.com.br/2017/12/resenha-o-silmarillion.html
comentários(0)comente



Vitor Dilly 07/11/2017

Fantasia... ou não?
Em Silmarillion...

"...ocorreu um dos mais lamentáveis dos fatos dos Dias Antigos. Pois houve combate nas Mil Cavernas, e muitos elfos e anões foram mortos. E isso não foi esquecido..."

Em suas tramas de elfos, anões, humanos e hobbits, não estaria Tolkien rememoriando as guerras ancestrais e as alianças do paleolítico inferior, entre diferentes hominídeos? Homo habilis, homo erectus, homo neanderthalenses e homo sapiens, entre outros, com seus chefes e magos-feiticeiros? O texto fala em guerras por gemas, por mineração, por anéis-de-poder... No trecho em questão, cita "dias antigos", e "mil cavernas". Isso soa familiar com aquele período. A presença de dragões poderia significar a sobrevivência de um ou outro dinossauro voador. Mas isso tudo é especulação minha. Essa carga de mistério na "fantasia romanceada" de Tolkien me faz apreciá-lo como ninguém. Sendo fantasia ou não, uma ótima aventura.
Thiago 16/11/2017minha estante
Nunca parei pra pensar nas obras de Tolkien assim como você fez. Mas faz todo o sentido!


Ian 05/12/2017minha estante
Sim, é total especulação. A propósito, hominídeos e dinossauros são de épocas totalmente diferentes. Quando eles existiam, nossos ancestrais eram pequenos roedores.




Lili 02/10/2017

O Silmarillion
Este livro demonstra mais do que qualquer outro de Tolkien a sua genialidade. Percebe-se que ele tinha muito mais ainda para contar sobre elfos, homens, anões, hobbits, maiar, valar, etc., mas que uma vida não foi suficiente para tanto.

Confesso que alguns capítulos são difíceis de atravessar, como "De Beleriand e Outros Reinos", que achei (desculpe Tolkien) beira o maçante. Mas outros capítulos compensam e muito os difíceis.

Recomendo a leitura para quem já leu outros livros de Tolkien. Apesar de os acontecimentos deste livro serem anteriores aos de O Senhor dos Anéis, acho mais interessante para os "iniciados".
Cy 02/10/2017minha estante
"Percebe-se que ele tinha muito mais ainda para contar [...] mas que uma vida não foi suficiente para tanto." Azar o nosso e sorte das árvores do planeta! Hahahahahaha

Nem acredito no mergulho que demos no mundo Tolkien. Estou amando!


Natalie 02/10/2017minha estante
Eu livro favorito de Tolkien!


Natalie 02/10/2017minha estante
*meu




Ãlvaro 20/08/2017

Um livro de origens
Se tratando do Tolkien podemos esperar um vocabulário mais bem trabalhado do que os demais livros de fantasia.
Aqui entendemos como todo o universo da Terra Média se formou. Entendemos mais sobre a história dos elfos, dos homens e um pouco dos anões.
Também nos é apresentado o primeiro senhor do escuro muito antes, de Sauron.
Recomendo para quem gosta de livros e histórias de origem, com forte pegada voltada para jogadores de RPG. Durante a leitura me confundia um pouco com as casas e personagens apresentados, mas nada que uma voltinha na árvore genealógica apresentada no final do livro não resolvesse.
comentários(0)comente



Jeferson.Maia 10/05/2017

Simplesmente Fantástico!
Nesta obra Magnifica Tolkien remonta as origens do mundo do senhor dos Anéis, desde a ordenação do mundo pelos Valar e os Maiar, a exceção de Mellkor/Morgoth, que tenta destruir a criação dos outros Valar, até a origem de elfos, homens, anões e até mesmo de criaturas sombrias, como balrogs, dragões e orcs. Menciona também como reinos se ergueram e se tornaram grandes e fortes, e mesmo assim foram destroçados pelas forças do senhor do escuro. O livro conta acontecimentos desde a primeira era, até a terceira era, e contem contos sobre Númenor, e um pequeno resumo acerca dos livros do Senhor dos Anéis e O Hobbit, em especial com relação a história envolvendo a criação dos anéis de poder e a ascensão e queda de Sauron como o segundo senhor do escuro. De maneira geral esse livro é uma verdadeira obra de arte, o melhor livro desse gênero que já tive o prazer de ler.
comentários(0)comente



Jhenifer 22/04/2017

"A bíblia" do Tolkien
No começo achei meio cansativa por conter muitos nomes difíceis, mas no decorrer da leitura fui me encantado por silmarillon, a historia retratada desde o principio de tudo, a riqueza de detalhes que ele contem são magnificas.. Mais uma maravilhosa obra de J.R.R Tolkien.
comentários(0)comente



Caio Gouveia 02/04/2017

Leitura complementar
Agora todas as peças foram encaixadas desde que eu li O Hobbit e O Senhor dos Anéis.
Eu recomendo você ler O Silmarillion após ter lido esses dois anteriores, pois ao meu ver me pareceu como uma leitura complementar e se você adentrar no mundo Tolkien começando pelo Silmarillion, pode ficar perdido por não estar habituado com certos nomes e personagens.
Achei uma leitura boa, um pouco difícil por ter muitos personagens e muitos deles com nomes parecidos (ex Curunín - Saruman / Curufin - um dos filhos de Feanor) e por conta disso ter que recorrer ao glossário algumas vezes interrompendo a leitura. Mas é isso que dá você ir ler a obra de um autor com uma imaginação e genialidade tão grandes.
Uma mitologia fantástica, com vários contos separados, mas que de alguma forma se conectam entre si. Se você é fã de Tolkien, não deixe de ler esta obra!
comentários(0)comente



José Eduardo 31/03/2017

O Silmarillion - J. R. R. Tolkien
O livro nos Trás a origem da Terra-média, desde sua criação até o surgimento dos anéis de poder (com uma brevíssima explanação da saga de Bilbo e Frodo, aqui descobrimos a origem dos povos, como os elfos, anões e homens chegaram a Terra-média, como surgiram orcs, dragões e outros seres sinistros, como reinos cresceram, prosperaram e cairam, enfim, o livro é basicamente a bíblia da Terra-média. Este é o primeiro livro que leio de Tolkien (mas não faça o mesmo que eu), recomendo que se comece por outro livro deste universo (como O Hobbit, por exemplo), para então, estando mais habituado com os personagens, enfim ler este livro.
Fiquei bastante perdido no início devido a quantidade de personagens, e a leitura engrenou mesmo no trecho final do livro a partir do trecho de Beren e Lúthien, na minha opinião a melhor parte do livro. Tenho certeza que minha experiência com ele teria sido melhor se já estivesse mais habituado com outras estórias do autor, então é provável que eu releia ele quando ler os outros.
comentários(0)comente



June 28/03/2017

Uma leitura densa, porém gratificante
Este com certeza não é um livro de fácil leitura. Muitos nomes e lugares, árvores genealógicas e mapas. A razão é que se tratam de contos soltos, alguns sem relação direta entre si. É uma leitura densa para quem está iniciando no universo de Tolkien, recomendo a leitura após O Hobbit e O Senhor dos Anéis, pois aí vc já estará habituado ao estilo do autor. Mas assim que vc conseguir entrar no ritmo, irá se maravilhar com a capacidade de criação de histórias de Tolkien. São contos belos e tristes, profundos e simples.
ktrix_x 06/04/2017minha estante




mwonix 01/03/2017

ACABEI! UFA!
EU NÃO ACREDITO QUE FINALMENTE TERMINEI DE LER ESSE LIVRO!!!!

Sério, parecia que não ia acabar nunca.

Foi uma boa experiencia no geral. O começo, onde é contado como o mundo surgiu, os "deuses" e energias e talz, foi MUITO incrivel. O meio é bem bem BEEEEEEEM arrastado. Eram tantos nomes de lugares e pessoas e rios que eu tava simplesmente lendo sem saber quem era quem.

O final fala sobre os aneis de poder, e dá detalhes que não temos em nenhum outro lugar.

Valeu a pena e o esforço.
Lucas.Saletti 03/12/2017minha estante
Não tive essa força hahaha Abandonei sem arrependimentos




16/02/2017

Eu Acredito no Universo Tolkien
Além de ser uma obra fantástica no sentido literal, esse livro me surpreendeu logo nas primeira páginas quanto à narrativa , que para mim lembra em vários aspectos inclusive as narrativas, das histórias contadas no Velho Testamento da Bíblia! Ah....!!! Longe de mim querer levantar questões religiosas mas até o final dessa obra não pude deixar de fazer essas pequenas comparações.
E se você curte mapas, geografia, folclore, história da arte e música então é seu livro e guia turístico! Impressionante, tudo tão bem detalhado nos faz viver as experiências de viajar junto às comitivas dos elfos (amo esse pessoal!) anões, homens e criaturas malignas. E se você se concentrar mais um pouco poderá sentir o clima, o cheiro das flores e das florestas. Você se encanta com todo o amor e devoção dos povos com seus senhores, reis e rainhas... enfim, são histórias lindas e bem construídas à ponto de você acreditar realmente que esse universo existe!
comentários(0)comente



Marina 06/02/2017

Leveza e beleza
Sou meio suspeita pra falar de Tolkien, mas achei o livro esplêndido. A narrativa é muito fluida e os acontecimentos ocorrem sem enrolação, mas por ter MUITOS personagens e muitos acontecimentos, é comum ter que recorrer ao glossário para não se perder. Apesar disso, a beleza da história cativa bastante.
Tolkien preza muita pelas virtudes, e suas personagens são geralmente assim, virtuosas, e por conta de sua nobreza de caráter conseguem realizar feitos incríveis. Por outro lado, toda queda e ruína que ocorrem na história, seja de uma personagem ou de um povo inteiro, são consequências de uma coisa: Orgulho. Na verdade, nossa vida também é assim, o orgulho embaça nossa razão e nos leva a cometer atos impróprios que prejudicam a nós e aos outros. Muitas lições estão presentes na história, e podemos perceber um pouco da religiosidade do escritor em alguns pontos, como na ascensão "divina" de algumas personagens ou na explicação que se dá para para a imortalidade dos elfos ao mesmo tempo em que a morte foi um presente Ilúvatar (Deus) aos homens.
Gostei muito e recomento.
comentários(0)comente



Vinicius.Freitas 30/01/2017

Grande estória
Primeiro livro que leio do mundo do Tolkien. Estória muito bem pensada, desde a criação dos seres maiores até a divisão de populações na Terra-Média, mesclando um pouco de mitologia cristã e estórias pagãs, além de toda o cuidado com a interação das raças e até mesmo com o idioma de cada um, realmente sensacional esse universo que acabei de explorar apenas uma das suas partes. Ponto negativo do livro é que é muito corrido, muitos detalhes em pouco tempo, muitos locais, nomes, raças, guerras e acontecimentos que poderiam ter sido melhor explorados na minha opinião, é o tipo de livro que às vezes você tem que ler o mesmo capítulo duas vezes para lembrar de alguns acontecimentos devido a complexidade na leitura, apesar de ter o glossário no final do livro, que ajuda bastante, ainda achei bem cansativa a leitura, e muitas coisas do livro que eu li mais de uma vez ainda não consigo lembrar sem dar uma folheada na página para ler.
comentários(0)comente



Paulo Henrique 19/01/2017

Que Livro!
Sem dúvidas, na minha opinião, esse é o melhor livro de Tolkien, em relação a saga "Terra-Média/Senhor dos Anéis".
Vale MUITO a pena ler, ler de novo, ler mais uma vez, ler pra sempre.
comentários(0)comente



Nick 19/01/2017

A origem de toda a complexidade
Esta obra é simplesmente única, mas requer paciência e atenção na leitura para ser bem compreendida.
O livro é agridoce entre momentos de felicidade e melancolia. A historia da criação de todo universo e também de parte da sua destruição é fascinante e realmente fantástica.
O leitor precisa ter paciência e atenção para os diversos nomes que aparecem (muitas vezes com equivalentes em pelo menos três linguas), nas mudanças temporais nos capitulos e na complexidade da obra como um todo. O livro possui um otimo glossario que ajuda o leitor a se localizar durante a leitura (caso se perca nos nomes, o que é bem natural de acontecer) além de um mapa para o situar.
Por mais complicada que as vezes seja a leitura, recomendo a qualquer fã de Tolkien dar uma chance a essa obra, pois acrescenta fatos e historias importantissimos no universo de Tolkien e da terra média.


Obs. Destaque para o capitulo sobre a criação do mundo. Há uma poesia tão linda e majestosa nesse geneses.
comentários(0)comente



324 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |