A Aliança dos Castelos Ocultos

A Aliança dos Castelos Ocultos Peterson Silva




Resenhas - A Aliança dos Castelos Ocultos


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Marina 08/12/2015

A aliança dos castelos ocultos é o primeiro livro da série Controlados, e em suas 472 páginas somos apresentados a um mundo totalmente novo. No início somos pegos de surpresa, no universo de controlados, existe magia, e diferente do que estamos acostumados, magia não se trata de técnicas incríveis e impossíveis como levitar coisas, curar doenças ou transportar-se de um lugar ao outro. Magia em Controlados quer dizer, acima de tudo, controle. E se vocês querem entender o que eu quero dizer com isso, vão ter que ler o livro, porque só posso chegar até aí (qualquer outro detalhe sobre magia tiraria a graça da história).

A aliança dos castelos ocultos é um ótimo livro, com narrativas de vários personagens, várias histórias que se passam em Heelum. Isso contribuiu para que a leitura fosse mais prazerosa, e também mais envolvente. Sempre que terminava o capítulo de um grupo de personagens, começa o de outro que eu queria saber como ia se desenrolar, e eu acabava prologando mais um pouco. Entre todas as histórias narradas, gostei principalmente da banda Buscando, porém essa também foi a que ficou mais descontextualizada no livro. Pelo menos nesse volume, não conseguiu encontrar algo que unisse as cenas da banda ao resto do livro. Senti que a banda poderia ganhar um livro próprio, a parte, sem relação alguma com o universo de Controlados. Espero entender a relação deles com os outros (e com o próprio universo da magia) nos próximos volumes, já que neste não consegui fazer uma relação.

Em relação a narrativa, posso dizer que a escrita do autor é bem trabalhada, com frases bastante poéticas e bem escritas. As descrições dos personagens e lugares são ricas, e para quem se parte fácil no meio de nomes e coisas, a segunda edição vai vir com um glossário, e isso vai facilitar a leitura e a compreensão de quem está lendo.

Essa é a primeira edição e uma nova está sendo lançada, por isso acho irrelevante falar dos aspectos físicos do livro, como tipo de folha e fonte (e diga-se de passagem, ninguém quer saber). Em suma, A aliança dos castelos ocultos é uma boa leitura, fácil de ler e de se envolver, com um universo próprio muito original, imperdível para quem gosta de se aventurar em novos mundos. Pelo excelente final que esse livro teve, fica claro que terá uma continuação e que ela será excelente, sei que todos que leram estão ansiosos por ela.

E se você se interessou e quer dar uma olhadinha no livor, o autor disponibiliza o pdf totalmente de graça no site, é só entrar lá e baixar ;)

site: http://www.31demarco.com/
comentários(0)comente



Lucas 06/01/2015

Resenha | Controlados - A Aliança dos Castelos Ocultos
“Fantasia nacional da melhor qualidade”

No primeiro livro da série, somos apresentados a “Heelum”, um lugar recheado de histórias, e envolto em mistérios, intrigas, conspirações e conflitos, mas também amores e amizades. Mas principalmente onde a magia existe; proibida, mas não menos usada.
A forma como a magia foi trabalhada pelo autor na história é totalmente distinta do que estamos acostumados a ver ou ler; e com certeza é um dos grandes diferenciais da trama. Em “Heelum”, a magia é bastante real, e deveras cruel. Os magos, detentores da magia, são seres poderosos, mas temidos.
A história, contada em terceira pessoa, é dividida entre vários personagens, que são os nossos olhos dentro deste universo grandioso. No começo, pode parecer que há informação demais, conforme você vai sendo transportado pelas diversas partes de “Heelum”, a cada momento com um personagem diferente, mas logo depois, tudo se explica e percebe-se como cada informação foi necessária. A trama é muito bem construída e amarrada, sem deixar pontas soltas.
Agora vamos ao principal, a magia. Por que toda a história trata-se de magia, e como já dito antes, uma magia diferente. Em “Heelum”, os magos usam a magia para atacar/controlar os outros, seja provocando, influenciando, invadindo ou dominando.

E o que é magia?
(...)
...Magia é atacar, minha querida. Quando dizemos que alguém vai atacar alguém, é como dizer que fará magia nessa pessoa. Magia significa sair de seu castelo... Invadir um castelo de outra pessoa... e realizar uma técnica dentro desse castelo.

A grande sacada do autor foi à forma como ele representou esse controle do mago sobre a outra pessoa. Tudo acontece em “Neborum”, um plano, uma dimensão, uma realidade alternativa, chame como quiser. Funciona como um outro mundo, que somente os magos têm acesso. Lá se revela o “iaumo” de cada um, a alma. E a mente se mostra como um castelo, pelos quais os magos invadem a fim de cumprirem seus propósitos. E é em “Neborum” que a história mostra a que veio.

A magia... Consiste em... Influenciar pessoas. A primeira coisa que nós vamos aprender é a lidar com Neborum. Acessá-lo.
Neborum?
Neborum é uma realidade diferente. Lá você vê as coisas de um jeito que não as vê aqui. Faz coisas que não faz aqui.

Tudo se converge na magia, mas não foca apenas nela. Conforme somos apresentados a este universo, somos apresentados também aos personagens, e vivenciamos junto com eles suas aflições e frustrações, medos e desejos. Seja por amor, aventura, conhecimento ou poder, tudo é alternado de modo a revelar mais e mais desse mundo.
Devo frisar que o universo criado pelo autor é de uma grandiosidade e riqueza surpreendente, que vou confessar que não esperava. Como fã e leitor assíduo de épicos fantásticos, só posso parabenizá-lo pelo mundo construído. Toda a mitologia criada, rica em detalhes, termos, vocabulários, idiomas, bem criativos e originais, me surpreenderam bastante, em especial a escrita. O autor escreve o livro de forma direta, crua, sem florear, descrevendo o que deve ser mostrado, deixando a tarefa do leitor – de imaginar e vivenciar as cenas – mais fácil, mas não menos interessante; tanto em cenas de ação de tirar o fôlego ou até mesmo em um calmo encontro de namorados.
Uma das poucas ressalvas que faço, foi que senti falta de um glossário. Ainda que os termos apresentados sejam explicados, ouve momentos em que senti a necessidade de uma fonte mais direta dos significados. Como eu disse anteriormente, o autor pensou em todos os detalhes - e quantos detalhes. Existe todo um mundo de costumes, vocábulos, localidades; nomenclaturas em geral que, em minha opinião, em partes da história, seriam melhor compreendidas se tivéssemos o acesso a suas definições. Não é nada que atrapalhe profundamente a leitura, apenas facilitaria um pouco.
Adianto que a história não tem um final conclusivo quando chegamos ao término do livro, assim como as histórias não mostram maiores conexões, como se esperaria acontecer. Mas acredito que isso aconteceu por que muito mais eventos ainda estão por acontecer, é isso não é uma reclamação. Estou ansioso em poder visitar Heelum mais algumas vezes ainda.
Bom, dou quatro estrelas, por que esperava algo mais no final, ainda que saiba que muita coisa tem para acontecer nos próximos volumes, é o autor, é claro, certamente guardou o melhor para o final. Ainda assim, mais do que recomendo este livro. Uma excelente dica pra quem gosta de fantasia das boas, e que mostra que temos grandes escritores nacionais.

Nota: 4/5

site: https://fanficsmemoraveis.blogspot.com/
comentários(0)comente



Ana Crisinah 11/12/2014

Resenha - A Aliança dos Castelos Ocultos
A Aliança dos castelos ocultos é o primeiro volume da série Controlados. O livro conta várias histórias, digamos assim, mas que estão quase todas interligadas. O autor nos leva ao mundo de Heelum. Fiquei fascinada pela forma como o autor descreve aquele mundo e principalmente por saber que ele criou várias palavras que são próprias do livro e até mesmo idiomas totalmente diferentes.

O livro trata também de magia, mas não aquele tipo de magia que estamos acostumados a ver em outras histórias sabe? Essa magia é apenas por controles na mente, onde outra pessoa pode invadir a outra, caso aquela não se defenda. Ainda tem a questão de que a magia só pode ser utilizada por outra pessoa, ou seja, mesmo você dominando a magia você não pode fazer em si mesmo. Pessoas que dominavam a magia podiam ir para um outro mundo, digamos assim, também conhecido como Neborum e é lá que as coisas realmente acontecem, batalhas incríveis.

A aliança dos castelos Ocultos nos traz além da magia, uma banda incrível que você fica se perguntando até o final do livro o que vai acontecer realmente com a banda. Você acaba conhecendo um cara que conhece algo sobre magia, mas não quer realmente trabalhar esse lado, ele realmente não parece querer se defender quando alguém lhe ataca nem nada, mas com certos acontecimentos ele se veja obrigado a aprender isso. Você vai ver um amor proibido e ficar torcendo para que o amor daquele jovem casal de certo. Tem mistério, crimes, investigação, entre outras coisas.

Eu passei o livro inteiro querendo saber o que iria acontecer com cada história e esperando que todas as histórias resolvem-se se ligar, que de certa forma todos se conhecessem ou algo do tipo, mas não aconteceu isso, ainda, por isso preciso urgentemente do próximo livro, para saber a continuação de tudo. (risos)

O autor escreve de forma fácil e simples de ler, você deve prestar muita atenção na hora da leitura, já que, como eu disse tem várias histórias em um livro só. E como eu disse no começo da postagem, eu curti muito ler esse livro e ficar ao lado de uma banda incrível, a sofrer um pouquinho com o casal que vivem um amor proibido e a segurar a respiração e ficar furiosa com certas coisas que vão acontecendo.

site: http://www.garotaeseuslivros.com/2014/09/resenhaaliancadoscastelosocultos.html
comentários(0)comente



Dani 16/04/2014

Resenha: A Aliança dos Castelos Ocultos - Série Controlados
Ganhei este livro em um sorteio e fiquei logo interessada, pois pela sinopse não entendemos completamente o enredo, o que me fez começar a leitura praticamente ás cegas, porém, acho que isso foi o melhor.
O livro é dividido em partes. Começamos com uma estória de um personagem, em alguns capítulos e o outro, já começa com outro personagem, o que no começo foi meio confuso para mim, pois a cada vez que um novo personagem surgia, a estória se passava em outra cidade de Heelum, com outros nomes e outras situações, porém todas elas tem algo em comum: a luta pela felicidade. Logo, fiquei me perguntando se estava certo aparecerem tantos personagens no livro, em outras cidades completamente diferentes e me perguntava também se, no final, todos eles se juntariam. Para saber, você terá que ler o
livro também! rs
Mas, posso adiantar que ao decorrer das próximas partes, os personagens vão se repetindo, fazendo-nos lembrarmos de seus nomes, suas situações e enfim podermos acompanhar cada estória de uma maneira distinta. Os personagens são muitos, mas os que eu mais gostei foram os da banda Buscando, formada por Leo, Leila, Fjor e Beneditt, que são jovens cheios de sonhos, Tadeu e Amanda, um casal filhos de pais magos, porém de diferentes, o que torna o amor deles praticamente Romeu e Julieta e também, Lamar, um alorfo que está sendo perseguido por Tornero. Cada personagem te leva a torcer por eles, você acaba se apegando a situação de cada um e, assim que ver seus nomes no próximo capítulo, já se lembra automaticamente de sua estória e, assim, consegue ler sem se confundir com os nomes.
De modo geral, A Aliança dos Castelos Ocultos pode parecer um livro bem grande, mas assim que você começa a entender a estória de cada um dos personagens, as páginas voam sem você notar. Gostei do modo como este livro foi narrado, pois, como em terceira pessoa, temos uma visão ampla e geral das cenas, onde lemos sobre como cada personagem se sente e o que está pensando, e até mesmo lemos cenas passadas em mais de um lugar, o que pode parecer confuso, mas o autor soube trabalhar para que não se tornasse. Outro ponto bem interessante no livro, é o fato de o autor cuidar para que a estória de cada personagem pausasse em um momento de total suspense, iniciando no próximo capítulo a continuação de outro personagem e só depois volta-se para o personagem inicial, fazendo com que o leitor não queira largar o livro até que a estória volte para onde parou e finalmente continuar.
Neste primeiro volume da série, temos de tudo um pouco: um romance proibido de jovens que estão começando a aprender magia, um pai que precisa proteger sua família, política, investigações sobre assassinatos, vingança, batalhas, mentiras e segredos. Um livro de ficção que se passa em um mundo bem diferente do nosso, mas ao mesmo tempo igual, onde você irá com certeza, torcer e se identificar com os personagens! E o final, faz você ficar ansioso pela continuação, pois "termina" de um modo onde é iniciada uma nova era, impossível não ficar pensando no que irá acontecer daqui para frente, eu fiquei ansiosa para descobrir! :-]

site: http://cookiescreamandmint.blogspot.com.br/2014/04/resenha-alianca-dos-castelos-ocultos.html
comentários(0)comente



Tamires 05/02/2014

Resenha postada no meu blog: Garota Indecisa
Bom eu estava devendo esta resenha faz muito tempo, até tenho vergonah de falar com o Peterson, já que ele muito gentikmente veio até mim e quis ser parceiro aqui do blog, o que me deixou muito contente de verdade, apesar de demorar tanto para disponibilizar a resenha para vocês.
Bom Peterson conseguiu me transportar para outra mundo, um mundo chamado Heelum; não é novidade que fantasia e ficção me encantam facilmente, e magia mais ainda.
A magia aqui é diferente, não nada infantil ou como estamos acostumados é mais madura, mas dura e crua, mas muito, muito real.

"- Sinceramente. . . Você sabe que magia não é movimentos de mãos, Lamar. Sabe que não tem a ver com olhares. Com essas. . . Caras e bocas.
Não é possível, Lamar, mesmo com sua inteligência limitada, que você tenha esquecido disso, não é?"

Acho que esse foi o ponto forte do começo ao fim, a maturidade com que o livro se desenvolve Peterson não deixou nenhum detalhe se quer escapar. Além da forma madura e até mesmo mais dura que ele escreve e descrve certas cenas de ação e aventura, podemos nos sentir na pele das personagens, é surreal!
Mesmo os personagens secundários e várias estórias em paralelos não me deixaram na mão, me deixaram intrigada.


"Na magia, mais do que em qualquer outra coisa, era verdade o que diziam:
não se pode deixar de ver o que foi visto. Mas, ainda assim, ele não
conseguia deixar de tentar."

É bem difícil falar deste livro, sem contar a história pois a sinopse em si já fala bastante e eu queria deixar claro todos os detalhes escondidos no livro para vocês, assim como esse sentimentos e sensçòes incríveis que senti ao ler esse livro.
Espero ler todos da série, recomendo a todos os gostos, acredito que será uam série que prendera e criará vários fans.

Então, por que dei 4 e não 5 estrelas? pelo final, como sempre a expectativa e grande, e achei que seria diferente, achei que histórias se cruzariam, mas não foi bem assim... Mas como sempre uma questão de gosto.

Para quem gostou O livro está disponível para leitura no site www.seriecontrolados.com.br - onde você pode também fazer download em PDF ou ePub, tudo gratuitamente!


site: http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br
comentários(0)comente



SAMUEL 21/01/2014

Fantasia de alta qualidade
O primeiro volume da série “Controlados” nos apresenta um universo extremamente peculiar. Em Heelum, tudo é novo e diferente, um mundo fascinante e misterioso, onde a magia domina secretamente nos quatro cantos do mundo.

Peterson Silva criou um universo totalmente diferente do nosso, com nomenclaturas próprias, seres e povos muito distintos e originais. No entanto, o que mais chama a atenção e surpreende é o seu conceito diferenciado de magia. Eu, pessoalmente, jamais havia visto algo parecido. Em Controlados, a magia não se define por luzes coloridas, raios e invocações sobrenaturais. A magia, nesse caso, é algo muito mais profundo, e bem mais assustador, pois se define por controle mental; invadir a mente do inimigo.
A mente é representada por castelos e a “alma” ou “iaumo” se manifesta como uma representação do eu físico da cada um. Tudo isso se passa em uma, digamos, “Realidade Alternativa”, chamada Neborum. Apenas aqueles que dominam a magia conseguem visitar Neborum. E é lá que as batalhas mais intensas se realizam.

Mas não é só de magia que a obra é composta. Em A Aliança dos Castelos Ocultos o autor nos brinda com diversas histórias que correm paralelas em Heelum. Um amor proibido; as aventuras e desventuras de uma banda de rock; um mago frustrado tentando se encontrar; uma pesquisadora em busca da verdade; um mago ambicioso em busca de poder. Essas diversas histórias se intercalam entre os capítulos, dando ao leitor uma visão ampla do universo criado pelo autor.

Conspirações, perseguições, crimes, mistérios. Tudo se mistura de forma muito bem planejada e amarrada. A escrita é competente, e prende o leitor, fazendo que suas quase 500 páginas corram de forma fluída. Há momentos de grande tensão, e cenas de ação de tirar o fôlego.

Eu esperava que as histórias paralelas convergissem no final, mas ainda que isso não tenha acontecido, o desfecho me agradou. Foi um bom fim para um primeiro volume. Acho que o autor soube deixar muitas coisas em suspense sem que o livro parecesse inacabado, e isso só instiga o leitor a esperar ansioso pelo próximo volume.

Recomendo o livro para todos os tipos de leitores, por que uma grande obra não deve ser rotulada, deve ser lida.

site: http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2014/01/resenha-controlados-alianca-dos.html
comentários(0)comente



Vida em Série 17/10/2013

CONTROLADOS – A ALIANÇA DOS CASTELOS OCULTOS.
Não se pode confiar em ninguém nesse universo, nem mesmo em si mesmo, muito menos em seus sentimentos. A magia é capaz de alterar os sentimentos e a sua noção de lugar, fazendo com que as ilusões cresçam dentro de si de forma que se tornem reais e presentes.

A história começa com Lamar dando aula de magia para seus alunos, no desenrolar de tal cena, percebemos que até mesmo o professor está suscetível ao que estava ensinando, pois Tornero – aluno de seu ex mestre – aparece e lança-lhe uma feitiço, fazendo com que Lamar entre em um “desespero” interno, enquanto ensinava pequenos truques aos jovens. Mais tarde, percebemos o potencial do personagem na conversa de Byron e Tornero na qual dizem que “Lamar ainda é fraco”. Ainda… Ainda…

Os capítulos são curtos, logo depois de sermos apresentamos a Lamar, também conhecemos Leo, Leia e sua banda, a leitura se desenvolve fácil por causa da dimensão dos capítulos e do cenário, podemos ver nitidamente por onde os personagens andam e como se ajustam no tempo/espaço sem termos que tomar aquele folego para começar um novo capítulo.

Também existe uma nítida classificação entre os bruxos, embora não seja oficial, no decorrer da leitura encontramos nomes como “preculgo”, dentre outros, que parecem justificar e, ao mesmo tempo, apresentar a natureza do personagem. Mas, embora tenha sugerido anteriormente a leitura com um glossário, embora não tenha lido com um, pode-se entender perfeitamente o que algumas dessas referências significam, enquanto outras ficam na sombra, para serem reveladas em um momento surpresa.

O livro é dividido em parte e logo na primeira delas você acaba com as mesmas dúvida dos personagens, como quando Jen conversa sobre monstros e resolve pesquisar sobre os mesmos, alegando que tais não eram nada mais do que humanos “transformados”. A banda de Leia deixa a cidade e começa sua jornada em bares, terminando, definitivamente, a rodada de apresentações e conhecendo, junto com o leitor, todo o mundo criado pelo autor.

site: http://pormaisuma.com/2013/10/resenha-literaria-controlados-a-alianca-dos-castelos-ocultos/
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7