Memórias do Padre Germano

Memórias do Padre Germano Amalia Domingo Soler




Resenhas - Memórias do Padre Germano


13 encontrados | exibindo 1 a 13


Estante Branca 16/07/2020

Uma história sobre o poder da fé
Indicação de um romance mediúnico encantador e que nos faz refletir sobre onde a força da fé pode nos levar.

site: https://www.youtube.com/watch?v=kttrTPoi_hM
comentários(0)comente



jumorgensten 10/06/2020

O livro é um romance e conta a vida do sacerdote católico Padre Germano no exercício das suas funções nos séculos 18 e 19 na região norte da Espanha e sudoeste da França.

A obra conta a trajetória de Germano e também sua rotina sacerdotal com relatos de histórias emocionantes onde o mesmo esteve presente e auxiliou emocional e espiritualmente. Para o leitor, passa a sensação de um diário aberto dos seus dias, os problemas, as vitórias, o seu grande companheiro que foi o cachorro Sultão e as grandes lições tiradas de tudo que estava vivendo.

Ao todo são 34 capítulos entre histórias dos outros e do cotidiano do próprio Padre Germano. 3 relatos chamaram muito a minha atenção: O capítulo Rastros do Criminoso, onde um ancião que tentou tirar a própria vida para livrar o filho, não teve sucesso e buscou ajuda com o padre e, então, o protagonista vai nos relatando todo o drama dos acontecimentos.

O segundo foi o capítulo A Mulher É Sempre Mãe que conta a vida de Maria, onde segundo Padre Germano, ela foi uma das poucas pessoas que conheceu a cumprirem as leis do Evangelho. Ele a conheceu ainda criança e viu seu crescer tanto como mulher quanto mãe.

Por fim, o terceiro capítulo que mais chamou a minha atenção foi O Verdadeiro Sacerdócio, onde é a história do próprio Padre Germano após 25 anos de sacerdócio e suas reflexões sobre a vida, os homens, as religiões e Deus.

O texto é de fácil entendimento e a leitura vai intercalando entre fluída e densa. Eu como leitora me senti encontrando um diário antigo, lendo de cabo a rabo e encantada com as experiências vividas por um ser tão iluminado e do bem.

site: http://hidratarvicia.com.br/2020/06/10/memorias-do-padre-germano-amalia-germano-soler/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Karina Wolf 20/03/2020

Muito edificante!
Muitos ensinamentos relatados pelo Padre Germano! eu percebi que ele deixa claro a sua imperfeição e agruras da vida, mas segue firme e forte na senda do BEM AO PRÓXIMO. O livro as vezes é um pouco pedante, mas traz grandes lições! adorei as partes em que ele socorre os menos favorecidos, lutando contra as ordens da igreja, que só pensa em poder e dinheiro.
A moral e o aprimoramento pessoal constante são a chave para alcançar a felicidade nos mundos superiores, Claro sempre com a caridade que é o amor na prática.

Os personagens do livro são encantadores, me coloquei no lugar das meninas daqueles tempos difíceis, que eram joguetes de casamentos por interesse ou porn ambição da Igreja.

Li o livro em PDF, mas se tiver a oportunidade vou comprá-lo!

Obrigada Padre Germano pelos ensinamentos!
Obrigada Amália Soler pela psicografia!
Obrigada espiritualidade amiga!
comentários(0)comente



Carol 18/01/2020

Germano teve uma infância muito difícil. Muito criança, foi expulso de casa e passou a morar na praia, cativando os pescadores, que o enviavam para levar peixes para um mosteiro próximo. Lá, o pequeno Germano se sentia intimidado, entregava a encomenda e fugia do lugar, até que um dia acabou encontrando a biblioteca do mosteiro e foi acolhido por um dos padres, que lhe prometeu todo o conhecimento contido naqueles livros.

O jovem Germano se forma padre, mas suas convicções são motivo de preocupação entre seus pares. Muitos dos dogmas da Igreja Católica eram contrariados pelo padre, que passou a sofrer perseguições diretas de seus companheiros de sacerdócio, a partir da sua primeira missa. Foi enviado para uma pequena vila, exercendo suas funções entre os mais simples, a fim de que não atrapalhasse os planos de poder da organização religiosa de então.

site: Leia mais em: http://papoliterarioblog.wordpress.com
Karina Wolf 20/03/2020minha estante
é uma ótima leitura, sem dúvida!!




Birovisky 09/08/2018

Rezenha Crítica Memórias do Padre Germano
https://rezenhando.wordpress.com/2018/08/09/rezenha-critica-memorias-do-padre-germano/

Depois de um tempo sem ler livros com a temática Espiríta retomei com um clássico indicado pelo escritor e palestrante Peter Orson Carrara, referência na área, inclusive o mesmo, escreveu um livro sobre este que li e irei vos “rezenhar” convosco. Confiram a “rezenha” crítica de Memórias do Padre Germano.


Ditado à médium espanhola Amália Domingo Soler pelo Espírito do padre que dá título à obra, Memórias do Padre Germano é um livro comovente, que mostra como os sentimentos de justiça e de amor ao próximo, quando elevados ao máximo, podem ajudar as pessoas a refazerem seus caminhos.

A densidade dos relatos e a mensagem final do livro nos imerge em uma reflexão profunda sobre aquilo que acreditamos e no que seguimos, no desenvolver da obra vamos conseguindo discernir muito bem estas duas palavras e suas vertentes. Infelizmente após a metade até o seu último ato torna-se cansativo pela repetição de acontecimentos e questionamentos.

Um padre que faz o bem sem ver pra quem mas que em alguns momentos tromba com os interesses da igreja. No começo arrepiei porque a pessoa que encontra os relatos para transformá-lo em livro tem o mesmo nome que eu, coincidência? Ainda mais que foi fruto da indicação de uma pessoa que nem sabia meu nome.

Fora o Padre Germano, outros personagens chamam a atenção como a misteriosa e cativante garota pálida de caracóis negros, o cãozinho auto didata Sultão e muitos outros.

Espiritualizado, calejado por experiências que lhe feriram o coração sensível, Padre Germano é um sacerdote diferente, que não gosta de ouvir os fiéis em confissão, pois se da conta da extensão da maldade humana, e, nas suas meditações, questiona em silêncio as razões do celibato e da clausura. Em sua tarefa de pastor de almas, não se recusa a orientar criminosos arrependidos, almas atormentadas pela culpa e jovens apaixonados. Um homem cuja grandeza espiritual o colocou a frente de seu tempo. Sem compactuar com os que buscavam o poder material, sofreu pressões e foi alvo de desconfianças e humilhações. Preferiu administrar a paróquia de uma longínqua e obscura aldeia, onde cuidou dos enfermos, das crianças, dos dóceis e dos rebeldes. Na solidão do campo, foi feliz cultivando a simplicidade dos dias que se passavam entre leituras, reflexões, lembranças do rosto da mulher amada, passeios com suas crianças e a companhia de um cão amigo, Sultão. Cada capítulo do livro narra um episódio da vida desse sacerdote tão diferente. Histórias que, ao se juntarem, revelam a grandeza de uma alma que conduziu outras tantas a Deus.

Você já leu este livro? O que achou? Comente, seu comentário é a alma do blog!

Siga-nos no WordPress – https://rezenhando.wordpress.com/
Siga-nos no Twitter – https://twitter.com/Birovisky
Siga-nos no Instagram – https://instagram.com/Birovisky
Curta no Facebook – https://www.facebook.com/rezenhandoaculturapopaz/
Inscreva-se no Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCCfmjZm3KuEE-XsNhfBnqvQ

site: https://rezenhando.wordpress.com/2018/08/09/rezenha-critica-memorias-do-padre-germano/
Kelli 14/01/2019minha estante
Muito interessante. Eu não conhecia este livro. Vou colocar já na minha lista de desejos :-)


Birovisky 14/01/2019minha estante
Que bom, espero que goste, vale a pena ler e imaginar como era esse conflito interno do padre.


Kelli 14/01/2019minha estante
Com certeza vou ler.




marcelgianni 23/10/2016

"Ninguém pode se chamar de pobre tendo o Infinito como patrimônio"
Não se trata de um resumo ou sinopse do livro, mas sim de um relato do que me chamou a atenção no livro, e que pode influenciar outras pessoas na sua decisão de lê-lo ou não. Sem o uso de spoilers, faço uma análise sucinta da obra, justificando minha nota atribuída.
*Para ver minha resenha completa, acesse o link mais abaixo.

São episódios de sua vida narrados em primeira pessoa pelo Padre Germano, que foi adotado pela Igreja Católica quando criança, após ter sido abandonado pelos seus pais. Ele relata vários acontecimentos de sua última vida na Terra, desmascarando os hipócritas e falsos religiosos da Igreja Romana, da mesma forma que procura transmitir as virtudes por ele apresentadas em sua vida, como a humildade e a caridade. São narradas diversas perseguições sofridas pelo religioso, que sempre defendeu a prática dos ensinamentos de Cristo.

Durante a leitura somos apresentados a muitas histórias marcantes, em que o Pe. Germano consegue encaminhar pecadores cruéis e reincidentes para o caminho do arrependimento e da prática do bem.

Uma das maiores críticas do livro se refere ao celibato dos padres da Igreja Católica, já que, segundo o autor, este sacrifício dos sacerdotes católicos seria contrário às leis naturais, assim como o enclausuramento das mulheres em conventos. O autor reprova a hipocrisia dos sacerdotes, que estão mais preocupados com a permanência na Terra que na eternidade. Pe. Germano denuncia muitos crimes cometidos pelos mais variados escalões do clero.

Para Padre Germano, a mulher deve seguir o que vem predeterminado pela natureza, constituindo uma família e tendo filhos. Assim ela contribuiria mais com os ensinamentos de Cristo, pois colocaria em prática as leis do Amor erguendo o sagrado altar da família, em que amaria e seria amada, sendo bem mais produtiva que permanecer num silêncio estéril nos conventos.

Outra característica marcante no livro é o amor de padre Germano pelos criminosos e proscritos, para os quais ele sempre foi uma espécie de porto seguro.
Padre Germano também procura desmistificar a fama que obteve como santo. Também procura explicar ações suas que foram tidas como milagres pelo povo da época, que possuía, segundo ele, uma fé supersticiosa, mística e ignorante.

Leitura recomendada para os interessados em aprender mais sobre os ensinamentos de amor e caridade, guiados pelos exemplos deste nobre ser, e àqueles que queiram aprofundar os conhecimentos nos ensinamentos espíritas.

Quando se conclui sua leitura, o leitor apreende duas principais mensagens passadas por Padre Germano. A primeira, a prática do amor e da caridade por todos, como único caminho para a evolução do espírito (aliada à sua crítica profunda à hipocrisia por muitos sacerdotes e nobres católicos); e a segunda, a certeza da continuidade da existência das almas, em que cada vida terrena corresponde a uma fração infinitesimal quando comparada à eternidade.

site: https://idaselidas.wordpress.com/2016/10/22/memorias-padre-germano-pelo-medium-eudaldo-pages/
Birovisky 09/08/2018minha estante
Estou te seguindo no wordpress, me segue de volta: https://rezenhando.wordpress.com/2018/08/09/rezenha-critica-memorias-do-padre-germano/




Caroline.Wanderley 11/03/2016

Está no meu top 10.
Padre Germano ensina diversas lições através da forma como se portou em vida - coragem, resignação, disciplina, cumprimento do dever, amor, responsabilidade, fé, caridade, sabedoria, benevolência, paciência..... Era um homem muito a frente de seu tempo, espírito pensante que escolhia lutar pelo que acreditava, tocando de forma profunda as pessoas ao seu redor.
Não aceita a alcunha de santo pois considera que apenas cumpria seu dever (coisa que pouca gente faz e por isso é visto com tanto assombro); sofreu por muito tempo ao caminhar pela senda do egoísmo e do racionalismo puro, via agora mais longe, sabia que apenas através do amor ao próximo conseguiria preencher o vazio que ficava em seu coração.
A obra traz ainda muitos e muitos outros temas. Recomendo veementemente.


Maria Faria 25/10/2013

Padre Germano
Padre Germano foi uma alma boa que veio a esta Terra para amar incondicionalmente os pobres, desesperados, pecadores, mulheres e homens, crianças e adultos. Além de incondicional, seu amor era universal não fazendo distinção por uma ou outra característica. O livro é maravilhoso exemplo de como deveríamos proceder. Germano foi padre em uma época em que as religiões estavam mais revestidas de hipocrisia do que hoje. Combate em seu livro a imposição da Igreja de obrigar padres e freiras a viver sem cônjuge e consegue provar o tempo todo que esta imposição não possui fundamentos nas leis sagradas. Como padre, além de enfrentar a fúria de seus superiores por não ter um intuito exclusivamente financeiro, Germano enfrentou vários desafios para fazer com que assassinos se tornassem pessoas arrependidas, para salvar moças da clausura dos conventos. Germano foi abandonado na infância, mas viveu acolhido pelo amor e gratidão daqueles a quem ajudou. Por se tratar de escrituras muito antigas, o livro apresenta alguma dificuldade de leitura, mas é edificante e possui exemplos engrandecedores.


Janaína 19/07/2013

Adorei a história do Padre Germano. Mesmo sendo espírita, aprendi muitas lições com ele. Penso que alguns padres deveriam lê-lo, para poderem aprender também, como eu. Um livro fantástico! É uma história de fé, de dedicação, de sabedoria e de amor ao próximo.
Birovisky 09/08/2018minha estante
https://rezenhando.wordpress.com/2018/08/09/rezenha-critica-memorias-do-padre-germano/ - É um livro espiritia que na verdade pode ser lido e adaptado em qualquer ocasião. Ensinamentos puros e como devemos agir e fazer o bem sem ver pra quem!




Sérgio 11/07/2012

ESSA NARRAÇÃO ESPETACULAR DO PADRE GERMANO CONTA SOBRE SUA DEVOÇÃO A IGREJA CATÓLICA, MAS TAMBÉM SOBRE SUAS INDAGAÇÕES SOBRE TER ESCOLHIDO SER SACERDOTE... EM UMA PASSAGEM DO LIVRO DIZ "Oh, o sacerdócio católico é o sacerdócio da morte! POIS O MESMO ENTENDE QUE SE DEUS FEZ O HOMEM PARA UMA MULHER, ASSIM COMO ADÃO PARA EVA E MANDA O HOMEM CRESCER E MULTIPLICAR! PORQUE UM SACERDOTE NÃO PODE VIVER ASSIM TAMBÉM?
Aquiles 16/04/2013minha estante
logo de início lendo o livro percebi isso...muito bom livro!


Birovisky 09/08/2018minha estante
https://rezenhando.wordpress.com/2018/08/09/rezenha-critica-memorias-do-padre-germano/ - Já fiquei de cara com o personagem no começo com mesmo nome que o meu!

A densidade dos relatos e a mensagem final do livro nos imerge em uma reflexão profunda sobre aquilo que acreditamos e no que seguimos, no desenvolver da obra vamos conseguindo discernir muito bem estas duas palavras e suas vertentes. Infelizmente após a metade até o seu último ato torna-se cansativo pela repetição de acontecimentos e questionamentos.

Um padre que faz o bem sem ver pra quem mas que em alguns momentos tromba com os interesses da igreja. No começo arrepiei porque a pessoa que encontra os relatos para transformá-lo em livro tem o mesmo nome que eu, coincidência? Ainda mais que foi fruto da indicação de uma pessoa que nem sabia meu nome.

Fora o Padre Germano, outros personagens chamam a atenção como a misteriosa e cativante garota pálida de caracóis negros, o cãozinho auto didata Sultão e muitos outros.




herbae 19/09/2011

Fantástico!
Sugiro a leitura de um, ou no máximo dois contos por dia, para haver tempo para reflexão.

Aprendi muito com este livro. Que Deus abençoe todos os leitores.
Birovisky 09/08/2018minha estante
http://rezenhando.wordpress.com/2018/08/09/rezenha-critica-memorias-do-padre-germano/ Tentei fazer isso, no começo ia dois fácil, lá pro meio um e em alguns momentos meio conto, começou a ficar cansativo, infelizmente. Mas é um baita livro denso e que te faz refletir!

A densidade dos relatos e a mensagem final do livro nos imerge em uma reflexão profunda sobre aquilo que acreditamos e no que seguimos, no desenvolver da obra vamos conseguindo discernir muito bem estas duas palavras e suas vertentes. Infelizmente após a metade até o seu último ato torna-se cansativo pela repetição de acontecimentos e questionamentos.

Um padre que faz o bem sem ver pra quem mas que em alguns momentos tromba com os interesses da igreja. No começo arrepiei porque a pessoa que encontra os relatos para transformá-lo em livro tem o mesmo nome que eu, coincidência? Ainda mais que foi fruto da indicação de uma pessoa que nem sabia meu nome.

Fora o Padre Germano, outros personagens chamam a atenção como a misteriosa e cativante garota pálida de caracóis negros, o cãozinho auto didata Sultão e muitos outros.


Karina Wolf 20/03/2020minha estante
também gostei muito!




TATIBORGES 29/11/2009

É UM ÓTIMO LIVRO, MAS AO MESMO TANTO CANSATIVO...
ÀS VEZES DÁ VONTADE DE PARAR...
Lachâtre 28/06/2011minha estante
Vale a pena ler a obra na edição da Editora 3 de Outubro, pois a nova tradução está em linguagem contemporânea e o livro contém diversas notas que esclarecem o texto, além de já seguir a nova ortografia.





13 encontrados | exibindo 1 a 13