Amor — O caminho para a felicidade

Amor — O caminho para a felicidade Vilko Lacerda




Resenhas - Amor -O caminho para a felicidade


12 encontrados | exibindo 1 a 12


Val 30/01/2014

Livro "Amor, o caminho para a felicidade"
O autor passa para a gente um pouco do conhecimento dele sobre o amor. Ele mostra que os psicólogos sociais mostram seis diferentes formas de amar:
1- amor romântico
2- amor possessivo
3- amor cooperativo
4- amor pragmático
5- amor lúdico
6- amor altruísta

O livro nos mostra o que é o amor para os filósofos, para a sociologia, para algumas religiões, para os poetas, para os pensadores modernos.. Fala sobre a importância e como faz falta.
Adorei o livro. É rápido e fala sobre um assunto que todos gostamos, certo?



Você já leu o livro? O que achou?

site: http://www.revistagalaxy.com/2014/01/resenha-amor-o-caminho-para-felicidade.html
Dâmaris 31/01/2014minha estante
Não sou fã desse tipo de livro, mas achei a resenha muito resumida!


Ruiva 31/01/2014minha estante
Já li esse livro, muito interessante a forma como ele descreve os tipos de amor.


Fernanda @condutaliteraria 31/01/2014minha estante
Não é um gênero que curto mas parece ser interessante sim.


grazi34 06/02/2014minha estante
nao conhecia o livro,mas parece interessante


Dani 10/02/2014minha estante
Nunca tinha ouvido falar deste livro e, ao observar a capa, pensei que se tratava de um romance. No entanto, achei o assunto do livro bem interessante!


Julielton 13/02/2014minha estante
Livros assim são os meus preferidos, abordam um tema a exaustão. Talvez o tema que me desmotive um pouco, já li algumas publicações referentes aos tipos de amor quando estava na faculdade e confesso não me atraiu tanto, mas a breve e bem resumida resenha me despertou um desejo. Hehe.


Andréia 16/02/2014minha estante
Esse tipo de livro são meus favoritos adorei...quero ler


Belle 21/02/2014minha estante
O livro em tudo parece interessante, a capa, o que o autor quer transmite sobre as diferentes formas de definir o amor, por religioes, filosofos e outros, o titulo do livro, parece muito bom...
:P


Gizeli Regina Meister 24/02/2014minha estante
Eu não conhecia o livro mas fiquei interessada.
é difícil ler sobre um amor mais realista e profundo. Geralmente ele é descrito de forma fantasiosa e superficial.


Gabriela 26/02/2014minha estante
Ah eu me interessei bastante pela história, espero ler em breve




PseudoEstante 21/08/2013

"Assumindo que o Amor é a força que gera tudo o que o ser humano sente, e essas sensações definem tudo o que o ser humano faz, o Amor se torna, então, o próprio ser humano."

E então, queridos leitores, vamos falar um pouco de Amor? *coisa linda, gente!*

Que o Amor é fogo que arde sem se ver todo mundo sabe. Mas e aí, você já sentiu esse fogo arder e acabou se queimando ou sua chama ainda não foi acesa pela pessoa certa? Pois saiba que esta "chama" já existe e que você não existiria sem ela, porque a ausência de tal sentimento é incompatível com a vida.

O que esquenta seu coração? De que forma isso ocorre? Vilko Lacerda trata sobre isso e muito mais no seu livro "Amor - O caminho para a felicidade". Aprendemos o que é o Amor através de várias definições - religiosas, poéticas e denotativas - e descobrimos que o assunto é tão complexo que merece o foco de estudos realizado pelo autor.

"Faça o teste! Pense em seu coração, seus sentimentos, nas coisas boas da sua vida, nas pessoas que ama, em Deus, caso acredite Nele, e alguma coisa vai acontecer imediatamente em seu peito."

Testaram? Não é estranho e, ao mesmo tempo, magnífico? :D

Como uma daquelas conversas filosóficas que ocorrem entre amigos numa tarde de verão, o livro ainda nos fala dos diversos tipos de amor (de mãe, de pai, de amigo, de casal, ou até mesmo ao trabalho, aos bens materiais, ao próximo e amor próprio) e suas peculiaridades, de aprender a amar, controlar sentimentos e lidar com situações (mesmo que sejamos eternos aprendizes), de como as consequências positivas ou negativas de nossas escolhas podem incentivar mudanças, de expectativas versus decepções e alegrias versus tristezas, da fórmula matemática da felicidade (que faz todo o sentido do mundo!) e de tudo o mais que se relaciona com o Amor, como a felicidade, o sofrimento, o aprendizado e as escolhas da vida.

"Suas escolhas vão definir sua vida. Então, escolher ser feliz é muito importante."

O Amor é tratado o tempo inteiro como uma entidade, inclusive sendo escrito com a letra maiúscula ao longo de todo o livro. Por que será?

"Aí descobrimos como ser feliz é simples, como o Amor é o princípio de tudo que somos e o fim de tudo que fazemos."

Simples assim: é porque o Amor é simplesmente TUDO!

Parabéns Vilko pelas conclusões e observações simples, porém verdadeiras, que muitas vezes não percebemos ou deixamos passar na correria do dia a dia!

Te convido a parar para ler e refletir um pouco com "Amor - O caminho para a felicidade". Garanto que não vai gastar muito tempo do seu dia e vai alimentar sua alma de palavras humildes e humanas!
comentários(0)comente



Amanda's Tale 03/09/2013

Vilko Lacerda - Amor - O Caminho para a Felicidade
O que seria o amor? Temos vários conceitos, mas nenhuma definição, pois o amor tem uma amplitude tão grande. Quem diria que uma palavra tão pequena, teria um enorme conceito.
Quem nunca amou que atire a primeira pedra. Todos já foram pegos por esse mais sublime sentimento, o amor não é apenas amor de homem e mulher, é o amor materno, fraterno, amor de amigo, amor ao próximo e por aí vai.
O amor não é algo estagnado, é algo em movimento. O amor é algo sem definição, por isso tentamos conceitua-lo. Neste livro conhecemos o amor por várias facetas como: o conceito do amor em várias religiões, os tipos de amores...
A narrativa desse livro é bem suave e doce, que flui de uma forma sublime, e terna. Esse livro traz uma linda mensagem: do que é amor.

“O amor é quase individual, pois cada um sente da sua forma e traduz essa sensação em ações, ações em reações, fazendo a vida continuar passo a passo.”

A única coisa que não apreciei no livro, por isso dei quatro estrelas no skoob, foi que o livro tem um toque de autoajuda... Eu não gosto de livros de autoajuda. Mas tirando isso o livro é excelente.
O livro é bem fininho então você lê rapidinho, o autor tenta transforma nossos sentimentos em alegria, mesmo que a gente fracasse, e tenta nos mostrar o segredo para ter uma vida saudável e feliz.
É um livro que recomendo para todos os apaixonados, ou até mesmo aqueles que estão em busca da felicidade, pois com o livro quem sabe você encontrará O Caminho para a Felicidade.

Editora: Baraúna
Páginas: 88


site: http://amandastale.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Ana Luiza 06/06/2013

Resenha do blog Mademoiselle Love Books - http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br
É fato, todos nós buscamos, de forma consciente ou não, a felicidade. Felicidade não é sinônimo de amor, mas amor é sinônimo de felicidade. Por isso, para alcançar a felicidade, muitas vezes também procuramos por amor. Mas, como bem sabemos, essa não é uma busca das mais fáceis. A vida, às vezes as pessoas e até mesmo nos mesmos, coloca muitos desafios nesse caminho, que nem sempre conseguimos superar. Mas é preciso passar por eles. E para isso, precisamos colocar o sentimento um pouco de lado e analisá-lo como um todo, de modo um pouco mais racional.

“O Amor, analisado de forma profunda e prática, é uma chama que sentimos no peito. Chama essa que aumenta ou diminui de acordo com os acontecimentos e sentimentos que nos permitimos desfrutar.” (Pág. 24)

“Amor: o caminho para a felicidade” começa falando sobre amor, para depois falar sobre felicidade e como conseguir ambos. O autor utiliza de citações e exemplos para reforçar as ideias que quer passar, mas, como podemos perceber, também utiliza de suas próprias experiências, o que dá ao livro um toque especial, pessoal e cativante. Um detalhe que me surpreendeu foi o autor mostrar como o amor é visto em diferentes religiões. A partir daí, podemos perceber que, independente da visão, opinião e religião que se tem, o amor é universalmente um caminho para felicidade.

O que mais me agradou no livro foi o modo como o autor abordou o assunto. Com uma escrita simples, leve e envolvente, Vilko nos leva a refletir junto com ele, sem forçar uma lição ou conclusão. Por ser um livro de autoajuda, ele indica meios, passos e receitas para lidar com conflitos e alcançar objetivos, mas também deixa claro que os resultados dependem de cada um.
“Na prática, nossos pensamentos se tornam nossos desejos e nossas ações. Sendo assim, desejar as coisas faz com que suas ações e sua atenção se direcionem aos seus desejos e os tornem concretos.” (Pág. 70)

A editora fez um ótimo trabalho com o livro. A diagramação estava ótima e não encontrei nenhum erro. O tamanho e estilo da fonte também estavam ótimos. Apesar de não gostar de livros com páginas brancas, aqui elas não deixam a leitura cansativa, já que “Amor” é um livro bem fininho e de rápida leitura. A capa é simplesmente divina e combina com o gênero do livro. Adorei o tom de azul empregado, ele passa uma sensação de serenidade também presente no livro, e as fontes usadas no título e nome do autor são lindas.

Apesar de pequeno e de rápida leitura, “Amor: o caminho para a felicidade” é um livro para ser lido sem pressa. Os capítulos são curtos, o que deixa espaço para reflexão antes de seguir para o capítulo seguinte. Gostei do livro e tentarei seguir algumas ideias propostas pelo autor. Agradeço ao Vilko pela oportunidade de ler sua obra e o desejo muito sucesso. A obra me lembrou bastante o livro A Arte da Imperfeição da Brené Brown (resenha aqui), um dos poucos livros de autoajuda que também gostei.

“O arbítrio é livre e você é obrigado a utilizá-lo.” (Pág. 59) – Essa foi a minha frase favorita de todo o livro. Curta e simples, ela traz uma verdade universal que me fez refletir por um bom tempo.

Autora da resenha: La Mademoiselle

Resenha do blog Mademoiselle Love Books - http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Amy 14/10/2013

Resenha: Amor: o caminho para a felicidade
Sempre tive curiosidade em ler esse livro, que me intrigava e me chamava a atenção, confesso que achava que ia gostar só um pouco, mais me apaixonei! O livro em si é um estudo sobre o Amor e a busca pela felicidade, tudo isso aos olhares do escritor, que narra com maestria e sabedoria. A leitura é muito fácil e envolvente, li em um dia. O livro é bem cativante já que te faz pensar sobre coisas que você quer/tenta esquecer, e te faz parar para pensar sobre as idas e vindas do amor, sentimento tão confuso e constante. Basicamente, em poucas páginas, ele te explica o amor em toda sua grandeza, fazendo você analisá-lo por si só e assim traçar o caminho para a felicidade, é um livro bem inteligente no fim das contas. O Vilko como se descreve é um estudioso do conhecimento, e deveria escrever sobre outros sentimentos e coisas. Eu não costumo ler livros assim, com essa temática, muito menos de auto-ajuda, mais acabou que ele é fantástico e viciante! Você viaja pelas mais diferentes culturas e os amores dessas culturas, o livro inteiro é mesclado com citações de grandes gênios como Shakespeare e Platão. Amei, amei, amei! Espero que venham muitos livros por aí! Super recomendo!


site: http://limaoealecrim.blogspot.com.br/2013/09/resenha-amor-o-caminho-para-felicidade.html
comentários(0)comente



Michelle Ladisl 25/07/2013

O autor já no prefácio entitula algumas formas de amor, tornando esse sentimento tão complexo, mais simples de ser entendido.

“ Para tornar ainda mais difícil, cada pessoa trata o Amor de forma própria. O Amor que se tem por uma pessoa é diferente do que se tem pela outra.”
Página 09

O autor cita os diferentes tipos de amor, não imaginava que existiam tantos.
É retratado também no livro, o amor nas religiões e povos, todos com suas denominações e origens.

Uma frase que me chamou bastante atenção , foi uma de Shakespare, citada no livro.

O livro é lindo e nos ensina, que amar é fundamental, vital.

O autor mostra, como o amor é indispensável. O livro entra na categoria d auto ajuda, para todos que querem aprender a amar ou amar de uma maneira mais saudável, ele é mais que recomendado.

O livro tem uma pergunta muito interessante e vou deixar para vocês responderem.

Afinal o que é o amor?

Opinião:

Vemos que o autor fez uma ampla pesquisa tanto nas civilizações, como nas religiões.

A gramatura do livro é boa e não encontrei nenhum erro gramatical.
O livro é curtinho, mas muito interessante, não sabia que existiam tantas formas de amor.

Só achava que o livro poderia ter um pouco mais de história, fora isso gostei bastante!

Nota para obra: 4/5


site: www.sanguecomamor.com.br
comentários(0)comente



Joyce 22/06/2013

Resenha do Blog Entre Páginas e Sonhos - http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/
O que falar do amor, esse sentimento lindo que todo mundo procura?


Amor é fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer .....


Palavras belíssimas ditas por Camões, né? Quem não quer encontrar alguém para se sentir assim, eu quero, mas quem disser que é fácil ou que tudo são flores está enganado. O amor tem que ser conquistado dia-a-dia e suportar as dificuldades que certamente virão. Como eu não sou especialista nesse assunto, pelo menos por enquanto rs, vamos ao que interessa, o livro.

O livro Amor – O caminho para a felicidade nos traz reflexões sobre esse sentimento que está presente em todas as pessoas (ou na maioria) porque nos deparamos com ele em diversos tipos como:

· O amor materno (esse amor é o mais forte e poderoso com raras exceções. Deve ser único esse sentimento e espero poder senti-lo um dia);

· O amor paterno (é especial também e deve estar presente na vida da criança. Eu acho um absurdo esses “pais” que somem do convívio das crianças que para mim não são homens de verdade);

· O amor fraternal (eu tenho uma irmã e sei como esse amor é forte também. Quem é apegado com seus irmãos sabe do que estou falando);

· O amor pela família (sou muito apegada a minha família então entendo bem esse sentimento)

· O amor de amigo (amigos são irmãos que escolhemos e temos que cuidar desse sentimento para não morrer);

· O amor pelos animais, pela natureza, etc (Eu tenho duas cachorras e tenho muito amor por elas)

· O amor entre duas pessoas (o sentimento que todos querem encontrar e que se verdadeiro e cuidado é lindo *.*)

Ou seja, estamos cercados de todos os lados pelo amor e às vezes nem nos damos conta. O livro fala sobre esses tipos de amores; dá um panorama sobre o que é o amor em cada religião; a importância do amor em nossa vida e como podemos fazer para cuidá-lo e sermos felizes.

Esse livro serve para conhecermos mais sobre esse sentimento e o que podemos fazer para conservá-lo e para nos trazer felicidade em todos os campos na nossa vida. Ele pode ser considerado um auto-ajuda, mas é mais que isso. É de fácil leitura por ter poucas páginas, tem uma diagramação caprichada e a capa simples e bonita.

Tem frases lindas no seu interior, inclusive comecei a resenha com o estrofe do poema de Camões porque também se encontra nele e quem não quer ser feliz, né?, porque o amor é uma peça importante para isso. Gostei bastante de tê-lo lido.

Desejo muito amor a vocês
comentários(0)comente



Simony 09/05/2013

Amor
O Amor, um sentimento tão estranho e normal ao mesmo tempo... O que é o amor afinal de contas? O amor é um sentimento que não conseguimos ver com nossos olhos, mas é o que move as nossas vidas. É este estranho sentimento que nos faz querer estar perto, que nos faz sentir saudades, que nos faz querer fazer todas as coisas só para agradar, mesmo que o objeto do nosso sentimento não se dê conta do nosso trabalho.

O Amor que está presente no abraço de uma mãe em um filho, em confidências a uma amiga, está presente no beijo de namorados. O Amor um sentimento tão poderoso capaz de sacrificar uma vida pelo bem da humanidade. O Amor move o mundo!

O assunto de Amor - O caminho para a felicidade é maravilhoso, tópicos que não podemos deixar de fora, um assunto que sentimos, mas realmente não conseguimos explicar. Cada um ama de sua própria forma, e tem sua própria maneira de expressar, nem por isso quer dizer que não ame, ou ame menos.

"Devemos ter duas coisas sempre acesas no coração: a certeza de ter aproveitado todo o possível com essa pessoa e a alegria pela oportunidade de ter tido alguém tão especial por perto".


Gostei muito deste livro, afinal, o Amor é sempre um ótimo tema para pensarmos. Não haveria título melhor para este livro, realmente o Amor é o caminho para a felicidade!
comentários(0)comente



Naty 22/10/2013

Amor: O caminho para a felicidade
Muitas pessoas buscam fórmulas para a felicidade. Elas vão atrás de dinheiro a fim de encontrá-la; procuram o emprego dos sonhos, recorrem a passeios e festas; pedem para ler cartas, a mão, o corpo todo, se possível. Porém, nem sempre é o suficiente. Muitos ainda encontram-se vazios e acham que as coisas materiais podem proporcionar uma sensação única. Ledo engano.

A obra de Vilko Lacerda entra como um bálsamo para estancar essa ferida. Ele não nos dá uma fórmula mágica, tampouco o milagre para a cura ou para o paraíso. Ele faz-nos enxergar o que está a nossa frente, mas muitas vezes não conseguimos distinguir. O amor, capaz de curar chagas e proporcionar a felicidade. Vilko trata tudo com amor e carinho. Suas palavras provocam vontade, determinação e vontade de mudança. Faz-nos querer amar mais: as pessoas, os animais, as coisas ou uma simples planta que não damos o devido valor.

"O Amor, analisando de forma profunda e prática, é uma chama que sentimos no peito. Chama essa que aumenta ou diminui de acordo com os acontecimentos e sentimentos que nos permitimos desfrutar."

O autor traz o amor em diversas religiões, através de vários autores, filósofos e anônimos. Ele menciona cada tipo de amor, mas sem ampliá-lo ou diminui-lo. Ele classifica: o amor materno, paterno, fraterno, amor de amigo, amor entre os casais. Todo amor é amor, não há distinção do tamanho.

Vilko nos leva a divagar sobre um mundo, muitas vezes imaginário, no qual o amor é a base de tudo: o querer, o gostar, o se preocupar. Na verdade, muitas vezes, estamos olhando de outra forma. Ele está certo. Para tudo, é necessário colocar o amor, o afeto e carinho. Tudo precisa ser lapidado e somente o amor é capaz de fazer os moldes de um diamante.

"O Amor nos é apresentado em nossas experiências também dessa forma, parte a parte. É como um diamante. Nós vamos a cada experiência descobrindo e lapidando novas facetas, aprimorando nosso entendimento de cada aspecto e o transformando cada vez em uma pedra mais brilhante e perfeita."

O livro pode ser observado pelo aspecto de autoajuda. Entretanto, definiria como um romance. Um romance com o próprio eu. O livro nada mais é do que uma forma de você se encontrar, encontrar sua identidade e encontrar o amor, em todos os sentidos. É uma obra que merece destaque para a leitura. Muitos se fecham para os sentimentos e não se dão conta que é através dele que é possível atingir o ápice da felicidade. Leia o livro e saiba como é possível.
comentários(0)comente



Adriane Rod 25/05/2013

SINOPSE

Em uma narrativa doce e sensível, mas ao mesmo tempo racional e prática, o livro leva o leitor a refletir sore o caminho percorrido pelas pessoas entre seu próprio eu e a felicidade. Esta reflexão conduz a um mergulho nos seres humanos, suas emoções, seus pensamentos, suas atitudes e os efeitos disso tudo nas pessoas.

ENREDO

"Ah o Amor, esse sentimento tão puro e especial, capaz de... OPA! Umas pausa aqui! O Amor é isso sim, essa visão encantadora e inspiradora de um sentimento. Mas é muito mais do que isso.

Com um olhar mais analítico é possível encontrar uma leitura diferente desse sentimento, menos romântica e sonhadora, porém muito mais profunda e realista. O Amor está presente em tudo. Na compreensão e domínio desse sentimento está a chave da felicidade.

Depois de ler o Amor sob a ótica proposta neste livro, você nunca mais verá a vida da mesma forma..."


COMENTÁRIOS

Ah o amor... Quem nunca suspirou de amor por alguém e desejou fazer tudo por ela, não conhece esse sentimento que é tão puro e verdadeiro.


“O Amor é assim mesmo: mutante e único, mas ao mesmo tempo comum, e presente em tudo que somos e fazemos.”


O livro é uma delícia de ler, de fácil leitura e compreensão e super curtinho que possibilitando uma leitura super rápida. E eu estava, de fato, precisando de uma leitura assim para “descansar a mente” dos livros de fantasias que tenho lido.

O livro se enquadra na categoria de autoajuda, foi escrito na primeira pessoa e tem como seu personagem principal o Amor. Sim, o autor escreve sobre o amor, e de uma maneira que é impossível não se sentir bem depois de ler o livro. No decorrer da leitura me peguei suspirando, toda sentimental – logo eu que me julgo tão durona.

Vilko nos mostra como esse sentimento faz parte de nossas vidas e o quão importante ele é, com base nas próprias experiências, nos mostra como devemos nos esforçar para amar todos os que nos cercam e como essa atitude pode fazer uma grande diferença.


“Não podemos controlar os eventos à nossa volta, mas temos a possibilidade de escolher como agiremos diante do que nos acontece e possuímos a responsabilidade por essas escolhas.”


Vilko nos apresenta a definição de Amor de acordo com o dicionário Michaelis e uma visão que cada religião possui sobre o assunto - o que eu gostei bastante de conhecer. O livro é cheio de quotes fofos, tanto do autor como citações de outras pessoas, por exemplo, o meu soneto favorito de Camões: “Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente...”

É impossível terminar o livro sem uma reflexão no modo como você tem reagido quanto ao amor, tanto consigo mesmo como com as pessoas próximas de nós e com aquelas que nem conhecemos. E foi exatamente assim que eu fiquei: refletindo e avaliando as minhas atitudes e repensando minhas ações.

Eu dou 5 estrelas sem dúvidas, recomendo com certeza e digo mais: você PRECISA ler esse livro, porque eu acho muito importante refletirmos em nossas atitudes, afinal, o mundo precisa de mais amor.


“O conhecimento absoluto ninguém tem, mas a capacidade de compartilhar o que aprendeu é comum a todos.”

Resenha originalmente publicada no blog: http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Vilko 21/05/2013

Uma leitura leve e cheia de conteudo...
Em uma conversa íntima, como num papo com um amigo, o livro traz alguns conceitos, reflexões e muitas boas idéias.
Cada leitor tem seu ponto de vista, mas acredito que vá se identificar com uma ou outra parte, encontrando uma ideia produtiva, uma oportunidade de reforçar um pensamento, ou descobrir um novo ponto de vista.
Um livro leve, recheado de conteúdo e de fácil leitura.
Simples para ser lido como um passatempo, mas profundo o suficiente para deixar uma mensagem em cada leitor.
comentários(0)comente



Natalia 28/08/2013

Resenha produzida para o blog Perdidas na Biblioteca
Comigo não tem essa... se o livro não me agrada vai receber uma estrelinha mesmo. Sorry.
Sabe aqueles livros que pela sinopse parecem uma coisa, e quando você começa a ler, percebe que é outra coisa completamente diferente?
Pela sinopse, pensei que seria um livro filosófico sobre o amor; ou um livro de autoajuda. Não é nem uma coisa; nem outra.

O autor começa a dissertar sobre as várias formas de amor (amor materno; paterno; fraterno; entre casais; etc..) e sobre como o amor é visto em diversas culturas.
Aí vem o primeiro problema: quando ele começa a falar sobre como as diferentes culturas ao longo da história da humanidade viam o amor, ele simplesmente faz uma compilação de informações que parecem ter sido retiradas de um outro livro ou da internet. Ele não se aprofunda em um tema que poderia render muito no livro e que é interessantíssimo!
Eu queria mais informação!!!!

Depois, ele começa a falar sobre como as pessoas devem se amar e como o amor pode trazer a felicidade, desde que você esteja disposto a se dedicar a aprender sobre o amor.
"Ok. Estou disposta a aprender sobre o amor e assim ser feliz. Como eu faço isso?"
Sinceramente... não sei. Isso não é explicado no livro. Depois de falar sobre os vários tipos de amor, ele não informa qual é o amor que ele irá focar para fazer a revolução prometida no subtítulo.
Afinal, qual é o melhor amor para se chegar a felicidade? O amor próprio? Mas segundo os budistas, esse é um amor egoísta e para se alcançar a felicidade você deve colocar as necessidades dos outros acima da sua, ou seja, um amor completamente diferente do amor próprio.
Esse tipo de debate não existe no livro! Ele simplesmente diz que existem essas variações de amor e que o amor é o caminho para a felicidade. É como se dissesse: "Ok. Já te informei quais os tipos de amor que existem, agora vai lá e escolha o que você achar melhor."

Ao longo do livro ele conversa com você como se fosse seu amigo, o que é o único ponto positivo que consegui encontrar, mas os conselhos que ele lhe dá são exatamente os conselhos que você escuta dos seus amigos todos os dias, ou seja, não agregou nenhum valor, nenhum diferencial ao livro.

Sinceramente, acho que faltou pesquisa sobre o tema. Me pareceu um diário, onde colocamos os nossos pensamentos soltos ou as considerações que fazemos sobre a nossa vida e como podemos melhora-la, apenas para podermos desabafar e organizar melhor as ideias.

Já falei isso mais de uma vez neste blog: livros tem que cumprir com a sua função.
Um livro de fantasia deve lhe fazer viajar; livros de autoajuda devem lhe ajudar de alguma maneira; livros filosóficos devem nos fazer pensar. Eu até agora não consegui definir em qual categoria se encontra esse livro, mas uma coisa é certa... ele não conseguiu cumprir com a função dele. Por esses motivos a nota do livro foi 1.

site: http://perdidasnabiblioteca.blogspot.com.br
comentários(0)comente



12 encontrados | exibindo 1 a 12