Os Doze Guardiões da Luz

Os Doze Guardiões da Luz Luiz Henrique Batista




Resenhas - Os Doze Guardiões da Luz


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Luiz 27/12/2014

Venham lutar pela Luz!
Não costumo escrever resenhas, mas somente avaliar esse livro não seria o suficiente para expressar o quanto gostei!
A história gira em torno de Doze Guardiões, cada qual a personificação de um signo. A missão deles é proteger o mundo em que vivem das forças da Escuridão, usando de suas próprias existências para manter uma barreira de proteção. Mas um dia esse equilíbrio é quebrado e eles deverão iniciar uma derradeira campanha em busca da contenção dessa força maligna, que toca a todos com sua malícia, não poupando nem mesmo os próprios Guardiões, que assim como qualquer outra pessoa, podem ser corrompidos pela megalomania e a sede de poder.
A fantástica trama impressiona pela riqueza de detalhes e, sobretudo, pela originalidade. A trama política que serve de pano de fundo e a utilização dos signos e suas relações com os poderes elementais (impossível não lembrar dos Cavaleiros do Zodíaco rs) contribui para que o livro não caia no "mais do mesmo". Fiquei impressionado com o desfecho de tudo; não há pontas soltas, o que não deixa muitas brechas para uma possível sequência. É bom por não ficarmos a ver navios na espera de um novo livro, mas desalentador para a pessoa aqui! É inevitável não querer mais!
Os personagens são únicos, cada um com sua característica distinta. As relações entre eles são intensas e reais, cada qual com sua história, tornando-os assim reais, e não unilaterais. Adorei Aquário e seu jeito determinado a la Joana D'Arc e realmente odiei Capricórnio e sua infindável frieza. Tipo, ele é mau mesmo, nem adianta jogar pra Iemanjá que ela devolve!
A linguagem utilizada é bem culta e descritiva, mas sem comprometer o entendimento ou tornar a narrativa enfadonha. Tudo contribui para a mitologia de fadas, dragões, bruxas, trolls... Tudo é explicado e contextualizado de forma que o mundo no qual se passa a história pulse com vida! Aliás, não sei se o autor é fã de RPGs, mas me deliciei com vários nomes e figuras conhecidas, como a lança Gae Bolga, os navios voadores, piratas do céu, a espada Durandal, Titânia e Oberon... Jogos como Final Fantasy, Ragnarok e Persona me vieram à mente sempre, deixando-me com um sorriso bobo no rosto.
Recomendo esse livro não só aos amantes do gênero fantasia, mas aos leitores em geral que buscam por obras diferentes e marcantes. Recomendo de olhos fechados essa pérola da literatura nacional, que acabou de se tornar um dos meus livros favoritos!
Ah e um recado ao autor, meu xara: que tal lançar um novo livro, tipo, pra ontem? Só uma sugestão rsrs :)
comentários(0)comente



Ju 04/09/2013

Os Doze Guardiões da Luz
O mundo passou por várias eras: a dos Deuses, a dos Dragões, a dos Gigantes (conhecida como a Grande Escuridão)... Agora, finalmente, chegou a um período de aparente paz com a quarta era: a dos Reis, que se iniciou com a chegada dos Doze Guardiões da Luz.

Doze estrelas desceram do céu para terra, e assumiram formas humanas. Tornaram-se conhecidas pelos nomes dos signos do zodíaco, e os homens aprenderam a confiar nelas para protegê-los. Essas estrelas formam quatro trios de irmãos, ligados ao fogo, ao ar, à terra ou à água, com poderes relacionados a esses elementos.

A escuridão ameaça retornar. Mas qual não é a surpresa dos Guardiões ao descobrir que isso só está acontecendo porque um deles sucumbiu a ela, e se convenceu de que tem o direito de ser uma espécie de ser supremo.

Eu amei essa história! Ela me atraiu desde o início, mas fui surpreendida pela narrativa rica e ágil do Luiz. Quem gosta de batalhas não pode perder a oportunidade de ler Os Doze Guardiões da Luz. Digamos que as personagens se mantêm bastante ocupadas.

"Guerras não são travadas por um bem maior. Um lado subjuga o outro para assegurar a própria sobrevivência, e apenas isso. O sangue do inimigo em vez do seu. Matar ou ser morto. Devorar ou ser devorado. Essa é a única lei que rege a todos os seres vivos!"

Mas o livro tem mais que isso. Tem romances fofos, e dá destaque para o valor da amizade. Mostra que a luz é poderosa, e que a coragem e a integridade são características que valem muito. A leitura é gostosa demais, e é ótimo conhecer os Guardiões aos pouquinhos, às vezes descobrindo junto com eles toda a sua força e determinação.

Fiquei muito feliz com a guardiã do meu signo. Isso porque eu tinha uma frustração antiga por causa de um dos meus desenhos preferidos, Cavaleiros do Zodíaco, em que o Cavaleiro de Peixes é totalmente decepcionante... hehe... A propósito, embora o livro e o desenho utilizem o zodíaco na narrativa, um não tem absolutamente nada a ver com o outro, como espero que vocês tenham percebido pela resenha, caso já conheçam o desenho que eu citei. Os dois me fascinaram, mas as histórias que contam são completamente diferentes.

"Não foi por acaso que você desceu por último no dia em que as estrelas caíram do céu. (...) Diz-se que a você foi dado o dever e o poder de nos manter unidos e reavivar nossa esperança no momento em que sentirmos que ela irá se esvaecer."

Sofri junto com alguns Guardiões, que tiveram que encarar decepções bem sérias. Fiquei feliz por outros, que conseguiram vencer antigas barreiras e principalmente seu orgulho para, enfim, poderem se sentir mais completos e felizes. Me senti o tempo todo como alguém que fazia parte daquela história.

"- Se o que sentem é vergonha - disse ele -, sintam-na não por terem errado, mas por faltarem com a coragem de admitir o erro!"

Espero que vocês leiam, e que se apaixonem pelo livro como eu me apaixonei. Como se trata de uma série, já estou louca pela continuação! Espero que ela chegue logo.

site: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2013/08/resenha-os-doze-guardioes-da-luz.html
Juh 05/09/2013minha estante
Noossa Ju esse livro parece ser realmente bom pra quem curte o gênero, mas eu não gosto muito de livros assim, leio e as vezes até me surpreendo com alguns, mas é muito difícil. rsrrs, mas parabéns pela resenha.


Michelli Prado 05/09/2013minha estante
Oi Ju!!
Colocar signos em um livro parece ser uma tarefa bem difícil, mas, se for bem executada, deve ficar um resultado incrível.
Não conhecia esse livro, mas agora estou super curiosa. *-*


; Gii 05/09/2013minha estante
Não acredito em signos do zodíaco, então não gostei do tema.
Ser uma série também desanima muito, estou com tantas pela metade que estou quase fugindo delas!
Que bom que gostou, é maravilhoso ler livros que te animam e te deixam apaixonada assim...


Adriane Rod 06/09/2013minha estante
Adorei o livro. A premissa é muito boa e criativa e eu adoro criatividade. Tudo que seja diferente ao padrão me encanta.

E ainda por cima ele trata de valores e isso é bem legal.

Fiquei curiosa em saber sobre a guardiã do meu signo, embora eu não acredite em signos e em suas previsões.

A capa é bastante linda tbm.

;)
http://pseudonimoliterario.blogspot.com.br/


Narinha 06/09/2013minha estante
Me interessei bastante pelo livro e admito que estou curiosa para saber como é que é o Guardião de Gêmeos! Mas o fato de eu realmente ter curtido a sinopse e a resenha foi pelas mesmas darem a entender que é um livro com batalhas, reviravoltas, romances s2, decepções e traições, ou seja, tudo o que me faz prender a respiração e ter insônia rsrsr...
Acabei de ir na submarino, mas por enquanto o preço ta salgadinho e como o dinheiro ta curto vou deixar para comprar depois :/ ... Mas obrigada pela dica, com certeza é um livro que vou ler e espero gostar tanto quanto você gostou!


Lore 06/09/2013minha estante
Lembro de ter lido o primeiro capítulo do livro assim que você apresentou sua nova parceria e amei amei amei o livro! Acho a obra extremamente original, nunca havia visto um livro com esse tema, e muito bem escrito, de forma a te prender na leitura. Adorei a ambientação do livro, me lembra um pouco a minha 'infância', de séries que eu vi antigamente. Fiquei morrendo de curiosidade para saber o que aconteceria posteriormente, e confesso que fiquei bem triste com o câncer, que não me aparentou muito amigável a partir da leitura do primeiro capitulo sjdkasljdlaksjd enfim, adorei adorei esse livro, seu enredo me pareceu bastante interessante. Adorei sua resenha Ju!


Thaís 07/09/2013minha estante
Ótima resenha Ju! Não sou apaixonada pelo Zodíaco, mas acho bem interessante histórias que os envolvam, como também sou louca pela mitologia já vou marcar como desejado no skoob ;) Agora que diminuiu bem a minha pilha de livros - já li quase todos :( - Estou aberta a series :) Estou louca para saber mais sobre o guardião de Aries, só espero que ele não seja o que sucumbiu todos outros, porque meu signo é bem conhecido por ser guerreiro e não levar desaforo pra casa.. haha Ai agora a minha curiosidade aumentou para saber que foi o traidor!


Leilane 10/09/2013minha estante
Ahhh agora estou curiosa para saber sobre o guardião de Libra!!! Só espero que não seja ele quem sucumbiu, ou seja, aumentei o nível de curiosidade agora, mas como estou evitando séries no momento, quero saber a previsão de quantos livros terá antes de investir ou ler pelo uns quarenta livros aqui em casa, assim me darei esse direito. kkkkk
Amei a resenha!
Beijos


Shey 15/09/2013minha estante
quero muito ter tempo pra ler




TamiresCipriano 10/07/2013

Os doze guardiões da luz
Os doze guardiões da luz são os famosos signos do zodíaco: Peixes, Aries, Aquário, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião,Sagitário e Capricórnio.
Todos tem o seu elemento: água,terra,ar e fogo (não vou contar de cada um,vão ter que ler haha)
Os doze signos vieram dar um fim na era dos gigantes e assim começar a Era dos reis no triângulo do Sul-(formada por Atria,Betria e Gatria).
As doze estrelas caíram em diferentes partes dissipando a escuridão e fez assim a barreira que protege o Triângulo do sul, esta barreira se rompe se um dos doze guardiões morrer.

Esta ocorrendo um festival em Pleione-capital de Atria no castelo dos sete ventos,onde alguns dos guardiões estavam lá reunidos para o festival.
Temos também presente o casal protagonista(podemos assim dizer),Peixes e Aries.

No festival acontece uma coisa horrível...um troll aparece no festival,os guardiões ficam horrorizados sabendo que teve uma brecha para a escuridão.
Depois de acabarem com o troll(que serviu apenas como "uma peça") descobrem que "um" dos guardiões foi raptado.

Depois de suas suspeitas e tentar a busca pelo guardião raptado,Peixes e Aries viajam para reunir os guardiões e descobrir o que esta acontecendo e achar o guardião.

Os guardiões terão de lutar entre si.Uns querem poder e outros bondade.

Quotes:
"O sol pareceu brilhar mais forte sobre a bandeira carmesim,na qual fora bordada a fios de ouro a face de um leão feroz cuja juba tomava a forma de uma labareda"

"Clarins foram soprados novamente,anunciando o início da cerimônia.O cavaleiros do templo desembainharam as espadas e ergueram-nas para formar um teto de lâminas sob o qual ele passou"

"Trovões murmuravam sobre o céu de Betria,o reino de Aço.Nuvens escuras se amontoavam umas sobre as outras,bloqueando a luz do sol.Os animais se escondiam nas tocas.As pessoas aguardavam aflitas.A luz encarava seu pior momento."


Depois disto, com a viagem dos guardiões o autor vem apresentando cada guardião que não foi apresentado no castelo.
O livro também apresenta o verdadeiro nome dos guardiões e a história de cada um.

O Lorde do Terror, o Devorador de Corações e o Dragão Negro são mega vilões que amei em cada parte do livro,quais signos são? haha não vou contar.

Aries me dava raiva no início mas depois ele ficou melhorzinho,Peixes foi a mesma coisa ela não fazia nada!
Aquário foi a dos bonzinhos que mais gostei,Sagitário também era muito bom de serviço rsrs e por fim,ao final do livro eu amei conhecer a força de cada um.
Para quem ainda esta lendo,não leu ou esta para ler...para deixa-los mais curiosos tem um signo que aparece ao final do livro e na metade do livro outro signo que eu nem esperava e gostei de conhecer mais a história rsrs.
Fiquei triste com o que aconteceu com meu signo a início do livro(coitado),foi o que menos apareceu mas também ele se achava demais rsrs.
Fiquei imaginando a forma de cada um e em minha mente a mais bonita é a última guardiã que aparece ao fim do livro.


site: http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/2013/07/resenha-os-doze-guardioes-da-luz.html
comentários(0)comente



Rogerio 30/06/2013

A ameaça está mais próxima do que se imagina...
O livro narra a estória do Mundo de Gaia, que é um planeta que passou por várias fases desde sua existência (formação), sendo dominada por vários seres diferentes como os Deuses (seus criadores), Dragões e os temíveis Gigantes. A Era dos Gigantes foi a mais terrível de todas, houve uma grande guerra entre humanos e gigantes, quando do céu caíram doze estrelas que tornariam-se homens e mulheres imortais que lutariam pela paz dos homens. Os Gigantes foram banidos, dando origem a Era dos Reis. Os homens foram protegidos por uma barreira que os separava dos monstros, barreira esta criada pelos Doze Guardiões, contudo, ela só se mantem de pé se os Doze Guardiões estiverem vivos.

A barreira protege o Triângulo do Sul – uma espécie de continente – que é formado por três reinos: Atria, Betria, Gatria.

Bom, está acontecendo o Festival da Primavera, onde todo o povo comemorava o fim do inverno, alguns Guardiões estavam reunidos em meio à festança, incluído o Guardião Áries e a Guardiã Peixes que são o casal protagonista, o primeiro e a última dos Doze.

O inesperado acontece: um troll surge no palácio no Castelo dos Sete Ventos, onde o rei e a rainha de Atria moram. É o primeiro sinal que a Escuridão conseguiu uma fresta para adentrar nas terras do Triângulo do Sul. Depois de derrotarem o troll maligno os Guardiões descobrem que um deles foi sequestrado. Como vocês já sabem a morte de um dos Doze destruiria a barreira.

Inicia-se assim uma busca não só pelo Guardião desaparecido, mas também pela verdade por trás dos últimos acontecimentos.

A ameaça está mais próxima do que se imagina...

Os Guardiões estão divididos, lutando entre si. Apesar de terem lutado juntos contra os gigantes eles não são “unidos” como um time. Cada Guardião tem sua própria forma de agir, seus próprios ideias... alguns estão tentando provar o quanto são bons, outros querem viver o amor e outros querem poder.

O Lorde do Terror, o Devorador de Corações e o Dragão Negro são os três vilões do livro, não direi o signo que eles representam, haha. Os personagens do mal são construídos de maneira espetacular, pois, em alguns momentos gostamos (eu gostei) bem mais deles do que dos Guardiões bonzinhos.

Existem muitas motivações para as ações dos vilões, só lendo para saber.

Resenha completa no blog:


site: http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/2013/06/resenha-os-doze-guardioes-da-luz.html
comentários(0)comente



Adriano 04/11/2013

Luz versus Escuridão: quem vencerá essa batalha?!
O livro conta o processo de formação do Mundo de Gaia, composto por vários continentes! A estória é ambientada no Triângulo do Sul, composto por Atria, Gatria e Betria. Esse continente, atualmente vive em paz, graças a presença dos doze guardiões. Esses foram um presente dos deuses como forma de derrotar a escuridão.

Os guardiões caíram na terra na forma de estrelas. Cada um possui um elemento (ar, água, fogo e terra) como seu protetor e gerador de sua força e representam um dos doze símbolos zodiacais. Além disso, é perceptível que eles não são seres perfeitos, dotados de extrema força e invencibilidade. São acima de tudo, humanos. E o Luiz proporcionou uma viagem pelos medos, pelas paixões, e demais sentimentos e aflições das personagens!


A paz do Triângulo do Sul apenas permanece graças a uma barreira criada pelos guardiões e mantida por eles. A função dela é impedir que forças e magias das trevas invadam o reino de luz. Essa paz é quebrada quando um troll invade a capital do continente. Nesse momento é nítido que a proteção do reino está comprometida.

Então "quase" todos os guardiões decidem averiguar o real objetivo da invasão e o que havia motivado. Além disso era necessário descobrir quem estava por trás daquilo. E nessa busca eles descobrirão que o "inimigo mora ao lado"!

O autor desenvolveu relações de amor e ódio entre os guardiões que torna a narrativa bem mais consistente! Em alguns momentos eu tive vontade de gritar para o protagonista: -PARA DE SER FROUXO! Mas em outros momentos você entende o temor dele e o compreende. Então, para leitores que gostam de interagir com o personagem, esse é o livro!

Foi excelente enquanto lia o livro, ir descobrindo as características de cada guardião. A cada momento eu queria saber mais e mais sobre eles. Além disso, no livro somos apresentados ao mundo de Gaia, então conhecemos toda a distribuição geográfica do local. Penso que um mapa teria auxiliado a leitura exponencialmente!

Na busca por explicações, nossos protagonistas irão se deparar com uma imensa batalha entre o bem e o mal. A Luz versus a Escuridão.

Será a Luz capaz de vencer?! LEIAM E DESCUBRAM!

Para quem ficou curioso digo que os vilões desse livro são muito legais. Tenho certeza que vocês irão adorá-los! São eles: Devorador de Corações, Lorde do Terror e o Dragão Negro (resta saber quais guardiões possuem tais títulos) rs

O livro é muito legal! Uma fantasia incrível e diferente de tudo que eu já havia lido! Recomendo a leitura =)

site: http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/2013/10/resenha-os-doze-guardioes-da-luz-luiz.html
Gu 13/11/2013minha estante
Incrivel resenha, parabens!




Igor Feijó 10/12/2014

Esqueça tudo o que você conhece sobre os signos.
Tantos já escreveram sobre as maravilhas encontradas nesta obra, serei eu aqui apenas mais um fã desse incrível épico de fantasia a discorrer com alegria algumas simples palavras.

É notável o carinho do autor por todos os personagens, bem como suas construções. A maneira como cada personalidade atua sobre a trama envolvendo não só um personagem, mais vários.

Conforme colocado no título: Esqueça tudo o que você conhece sobre os signos. Sim, você não verá aqui algo infundado em Cavaleiros do Zodíaco, nem tão pouco baseado em horóscopos de jornal. O autor mostra seus estudos e pesquisas nos pequenos detalhes, na construção de um simples nome. Como leitor/escritor de fantasia e qualquer coisa que envolva o cenário da literatura fantástica, sou muito chato com histórias. Está, não pecou em nada, o livro se torna um Page Turner logo nas primeiras folhas. Tive que diminuir o ritmo, pois não queria que acabasse.

A trama envolvendo o corpo celeste é de uma delicadeza filosófica, mostrando detalhes que te levam da raiva a comoção. Você não torce por um por outro personagem, diria que você quase torcerá para todos no final. Temos aqui uma obra onde todos são protagonistas, personagens que não são previsíveis com valores e virtudes muito bem construídos.

O laço da amizade, a importância de cada um dentro desse pequeno circulo dos 12 é algo para se vibrar até o último momento.

Oras, poderia ficar aqui falando incansavelmente sobre o quão bom está obra se mostrou ser, mas ela não precisa disto.

LEIAM! É o que eu digo, e não terás perdido nem um segundo do teu tempo.

Ao contrário, terás apenas ganhado.
comentários(0)comente



MÁRSON ALQUATI 08/12/2014

Surpreendente!
Surpreendente da primeira à última página. Com uma trama bem amarrada e pesquisada, personagens muito bem construídos e carismáticos, de fácil leitura, Os Doze Guardiões Da Luz é um livro para todas as idades e gostos. Adorei cada um dos doze guardiões, com um especial destaque para o pirata aventureiro Escorpião, o arqueiro Sagitário, o vilão Capricórnio e a impagável dupla Leão e Aquário, que me fizeram rir bastante com suas brigas de casal. Muita ação, aventura, suspense, mistério, reviravoltas, batalhas épicas de tirarem o fôlego, não ficarei surpreso se no futuro ver essa história transformada em longa metragem, pois certamente daria um excelente filme. Parabéns ao Luiz Henrique pela maravilhosa contribuição à Litfan Brasileira. Estou ansiosamente aguardando pela continuação da saga dos Guardiões...
Recomendadíssimo!
comentários(0)comente



Jeh 03/07/2013

Muito bom
Épico!!Incrível!!
Um livro muito bem escrito, cheio de detalhes, de aventura e romance.
Os doze guardiões da luz, vivem em reinos distantes, em um mundo cheio de perigos, de amigos e inimigos.
Eu me encantei com o amor "proibido" entre Virgem e Sagitário.Me apaixonei pelo amor de Leão e Aquário entre outras coisas incríveis.
De um dia para a noite tudo que era luz estava ameaçado pelas trevas, e os guardiões terão que se unir para a batalha em que eles terão que enfrentará contra a Escuridão, é árdua, difícil, mas como eu disse anteriormente será épica.
As cenas de batalhas pra mim foram as melhores.
Você não pode ficar fora dessa.

O livro é muito bom!!!Super indico!!Confesso que não é um dos meus gêneros favoritos, mas eu adoreeeii!!Então tenho certeza de que vocês também irão adorar.



Onde encontrar o seu:

Saraiva online:
http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/4893337

Novo Século :

http://www.novoseculo.com.br/produtos_descricao.asp?new=10&lang=pt_BR&codigo_produto=833&codigo_marca=0


site: http://livrosumapaixao.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Carolina Durães 08/03/2014

Narrado em terceira pessoa "Os Doze Guardiões da Luz" apresentam os doze guerreiros do zodíaco que tem como missão evitar que a Escuridão infiltre-se no mundo, e dessa forma prevenindo uma nova "Era da Grande Escuridão". Cada um desses doze guardiões são apresentados ao leitor, de forma que é possível conhecer suas peculiaridades, como a bondade de Virgem, a teimosia de Aquário, a força de Touro.
Quando esses guardiões começam a perceber que os dias de paz estão terminando vão descobrir que uma grande traição dá o pontapé inicial em todo o caos.
Um dos pontos positivos do livro foi a caracterização dos guardiões, pois é de se esperar que sejam guerreiros valentes e até mesmo "superiores" aos humanos, mas a verdade é exatamente o oposto: eles são totalmente humanos, repletos de debates internos, amores impossíveis, ódio, arrogância, bondade. Conforme são apresentados ao leitor é possível se identificar com um ou mais dos guardiões graças a essas imperfeições.
Apesar de ser discutido a história de todos os guardiões, dois deles acabam se destacando: Áries e Peixes, pois desde o início da história vamos nos familiarizando com a honra de Áries e a bondade de Peixes, que é considerada a guardiã mais fraca por não ser guerreira como as demais.
Os personagens são extremamente cativantes inclusive os vilões. Toda a caracterização deles permite ao leitor sentir empatia por aqueles que lutam pela Escuridão.
O enredo é coeso e bem desenvolvido e a escrita é fluida e detalhada. O escritor não poupou palavras para descrever cenários, sentimentos e conflitos, mas a obra não ficou densa a ponto de cansar. É uma história bem descrita mas que estimula o leitor a avançar pelas próximas páginas.
É um livro que traz uma grande aventura, que discute a eterna batalha entre o bem x o mal, mas que também fala de amores, amizades, força, coragem e perdão.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Foram encontrados uns dois errinhos de digitação mas nada que interferisse no ritmo da leitura. Existem detalhes na parte interna do livro, como os símbolos do zodíaco no rodapé que enriqueceram ainda mais a obra.

"Doze estrelas caíram em diferentes partes do mundo e dissiparam a Escuridão. Corrompidos em corpos e espírito, os gigantes recuaram em massa rumo ao leste, para além da neblina. Os que permaneceram, descobririam que as estrelas vindas do céu tornaram-se homens e mulheres que lutariam por liberdade e justiça. Eram os Doze Guardiões da Luz, guerreiros imortais que trouxeram esperança aos povos oprimidos, dando fim à Era dos Gigantes e início à Era dos Reis". (p. 32)

site: http://www.viajenaleitura.com.br/
comentários(0)comente



Nayra Suellen 10/05/2016

Livro perfeito!
Os Doze Guardiões da Luz, conta a história de Doze estrelas que caíram em diferentes lugares, que definem seu elemento – água, ar, terra e fogo. Esses Guardiões vieram à Gaia em um momento necessário, e livraram a população da Escuridão que atacava – criando uma barreira que era sustentada por todos os Guardiões; mas agora que essa paz, conquistada pelos Doze, reinava, a Escuridão arrumou outra maneira de atacar; uma maneira que cria um conflito até mesmo entre os Guardiões. Nesse livro, onde o autor apresenta seus personagens incríveis e poderosos, podemos, também, “ver” um mundo fantástico de extrema criatividade e beleza, onde várias histórias emocionantes se passam. Não se apaixonar pelos personagens é praticamente impossível, pois cada um tem uma personalidade diferente – pelo menos com um deles você irá se identificar. Os personagens não são apenas poderosos, cada um tem seu ideal e lutaria, ou luta, por ele, mas também tem sentimentos e defeitos, o que os torna humanos e não apenas heróis idealizados.

Os Doze foi, sem dúvida, o melhor livro que li por indicação. Amo esse livro, pois ele é cheio de conteúdo bom e nele vemos: inúmeras referências a jogos; batalhas épicas; cenas em que há discussões sobre valores – que mesmo em um mundo fictício deixam bem claro a crítica do autor sobre algo do mundo real; belas histórias de amor, que não são “melosas”; e uma pitada cômica, que deixa tudo mais envolvente e revela proximidade entre os personagens.

Sobre a escrita, ela é muito boa e faz com que tudo seja muito interessante. O escritor brinca com o tempo, e nos leva ao passado várias vezes para contar a história dos Guardiões, ou falar sobre as eras que se passaram até o início da era dos homens. E em vários momentos, principalmente em momentos decisivos (em batalhas, por exemplo), o autor deixa um suspense que revela somente mais a frente, e assim devoramos os capítulos para sabermos o que vai acontecer – mas nesse meio tempo já encontramos outro “mistério a ser desvendado” – e é dessa maneira que o livro se torna inseparável, ficamos em um estado de curiosidade sobre as cenas e sobre o que vai acontecer com os personagens. A riqueza de detalhes faz com que tudo seja perfeitamente imaginado, tanto a aparência e a personalidade dos personagens quanto os lugares magníficos do Triângulo Sul, e de toda Gaia.

Fazer uma simples resenha e citar tudo de bom que esse livro possui, é impossível, só lendo mesmo para viver momentos incríveis ao lado dos Guardiões, e ajudá-los nessa luta contra a Escuridão.
comentários(0)comente



Vitu 04/02/2014

[Resenha] "Os Doze Guardiões da Luz" de Luiz Henrique Batista
Como a própria capa sugere, os Doze Guardiões da Luz são os Doze signos do zodíaco. Durante muito tempo Gaia vivia em guerra, sendo dominado pela escuridão. Até que várias luzes começaram a cair do céu espantado os inimigos e os poucos que ficaram para lutar descobriram que tais luzes eram guerreiros extremamente poderosos, Os Doze Guardiões da Luz, enviados para combater as forças da Escuridão.

"Doze estrelas caíram em diferentes partes do mundo e dissiparam a escuridão. Corrompidos em corpo e alma, os gigantes recuaram em massa rumo ao leste, para além da neblina. Os que permaneceram, descobriram que as estrelas vindas do céu tornaram-se homens e mulheres que lutariam por liberdade e justiça." - Página 32

Os Doze guardiões juntaram suas forças para criar um paredão de luz, prendendo as forças da Escuridão e impedindo-as de passarem para o outro lado. Porém a barreira tinha uma fraqueza: caso um guardião ("imortal") morresse ela seria desfeita.

"Tempos depois os Guardiões da Luz se reuniram na fronteira do reino com os países da neblina. Lá eles uniram seus poderes cara criar uma muralha de luz divina [...]. Os Doze seriam os pilares que sustentariam essa muralha, a qual duraria tanto quanto suas vidas eternas.
Mas agora esse equilíbrio estava ameaçado: um dos Doze caminhava em direção a morte." - Página 32

Logo no começo do livro somos apresentados aos Dois Guardiões mais gentis entre os Doze. Peixes e Áries. E aos poucos vamos conhecendo os demais, uns profundamente, outros superficialmente e assim por diante. O que eles não sabem é que três de seus irmãos são traidores, o Lorde do Terror, o Devorador de Corações e o Dragão Negro (só lendo para descobrir) e, juntos com o poder da Escuridão, tentarão a todo custo seguir com seus planos.

Os Doze Guardiões da Luz possui uma história muito boa, com personagens cativantes e odiáveis. Um ambiente e toda uma situação de magia e poder incríveis. O único ponto negativo, no meu ponto de vista, é a escrita do autor, ele detalhava demais todas as situações. Por exemplo, se algum personagem tinha uma cicatriz, era contada de onde vinha tal cicatriz. Motivos que me fizeram dá 3 Percy's.

Serei sincero, por duas vezes abandonei a leitura do livro, porém desta vez mantive o foco e resolvi que leria até o final e não me decepcionei. A partir da página 300 o livro começa a tomar um ritmo frenético, sendo basicamente só batalhas e conhecemos uma certa guardiã que, nossa, me deixou de queixo caído.

Super Abraço, Victor Rosa

site: http://encantosparalelos.blogspot.com.br/2013/12/resenha-os-doze-guardioes-da-luz-de.html
comentários(0)comente



Cássia 25/07/2013

Resenha - Os Doze Guardiões da Luz
Os Doze Guardiões da Luz foi um livro que realmente me surpreendeu. Confesso que no começo não estava gostando muito da história, mas decidi que iria levar a leitura até o fim.

A história se passa no Mundo de Gaia, planeta que já passou por várias guerras, sendo que em cada Era, um tipo de reinado era estipulado. Sendo assim, os Doze Guardiões da Luz são os responsáveis por manter a paz durante a era dos Reis. Ou seja, cuidar para que seres da Escuridão não cheguem até a Luz.

Os Guardiões são estrelas que caíram na Terra e cada um representa um dos doze signos dos zodíaco, além de serem divididos por seus elementos.

"A forma verdadeira de um Guardião manifestava toda a grandeza do filho ou filha das estrelas, um espetáculo vivo até para os outros Guardiões." P. 36

Gostei de como o autor apresentou cada Guardião e de como ele envolveu - emocionalmente - os mesmos. Ele criou um tipo de ligação de amor e ódio, o que deixou a história mais entrelaçada. Por conta disso, temos personagens bons e maus. Mas, vale ressaltar que alguns dos Guardiões não foram 'apresentados' ao leitor, mas todos tiveram um momento especial no livro.

Capricórnio é o responsável pela guerra que está para acontecer. Ele deseja, mais do que tudo, o amor de Peixes (mas o coração dela pertence a Áries) e também sente vontade de mostrar aos outros Guardiões que a barreira entre a Luz e a Escuridão pode ser rompida. Sua fiel escudeira é Samara, uma serpente.
Câncer e Escorpião se juntam a Capricórnio, pois possuem outros ideais e opiniões sobre os demais Guardiões.

Então a aventura começa: durante um festival algo terrível acontece com Gêmeos e Aries se vê na obrigação de esclarecer o problema. Sua amada (Peixes) decide ir junto. Mas o que ambos não sabiam era que muitas surpresas esperavam por eles e que os Guardiões teriam que lutar entre si.

Durante o trajeto, o casal encontra Touro, Leão (o grande rei) e sua cara metade, Aquário. Leão e Aquário são apaixonados, mas gostei da maneira que Aquário tratava o grande rei: ela não se rebaixava. Outro casal que envolve a história é Virgem e Sagitário, mas eles vivem um amor impossível. E por fim conhecemos Libra.

"Chegará então a décima terceira estrela, maior e mais poderosa. Ela será a encarnação da Luz e terá Doze Guardiões. Todos haverão de se curvar diante dela. Seu poder, porém, não será maior do que seu sacrifício." P. 282

Por vários momentos associei os personagens de cada signo com pessoas próximas que possuem os mesmos. O único personagem que não consegui associar foi Leão, porque eu sempre o imaginava em sua forma de Guardião.

E após longos capítulos de apresentação de personagens e armadilhas da Escuridão, é chegada a hora da verdade...
Luiz encerrou a trama de uma forma fantástica, e não deixou nenhuma linha para trás. Gostei do final de cada Guardião e de como eles aceitam os fatos. Para mim, o livro transmite uma mensagem de que até seu irmão pode te decepcionar, mas sempre devemos encontrar a melhor solução para cada problema. E isso foi o que me fez gostar tanto do livro.

site: http://www.procurei-em-sonhos.com/2013/07/resenha-os-doze-guardioes-da-luz.html
comentários(0)comente



DNA 29/08/2015

Venha para a luz!
O livro de Luiz Henrique Batista é um dos melhores livros que li em 2014. Após a alegria de ter meu exemplar autografado, tive a felicidade de me surpreender com uma história maravilhosa.
Primeiramente, quero dizer que fico muito feliz por escritores com tanto talento, como o Luiz, tenham oportunidade de publicar um livro. É um sonho que se realiza para ele e um presente para nós, os leitores. Bem, vamos ao livro.
A história conta sobre os heróis imortais que recebem os nomes dos doze signos do zodíaco. Heróis que foram enviados para proteger o mundo da escuridão, para unir as pessoas da nossa nação, para denunciar os males... Não,espera, isso é outra coisa hehe... Quem teve a infância assistindo a Pokémon irá entender, mas continuando... Tanto tempo após a expulsão da escuridão, os guardiões esqueceram do perigo que ainda residia além das terras de Luz. Mesmo com a barreira que os guardava de todo o mal, uma guerra se aproximava e, com a confiança de que o inimigo estava do outro lado, não esperavam que a ameaça viesse de quem supostamente deveriam confiar. Neles mesmos.

Além do enredo ser extremamente envolvente, não seria tão bom se não tivesse uma escrita igualmente fascinante. De fácil entendimento e com uma sequência que flui muito bem, Os doze guardiões da Luz te faz querer ler mais e mais.

Os personagens são bem trabalhados e alguns simplesmente incríveis! Como Sagitário - que é o meu signo - que é o nono dos doze. Meu personagem preferido. Ele tem classe, é forte e poderoso, além de ser esperto e fiel. Dá pena dele por seu "relacionamento" com Virgem, é meio triste. Outro personagem que gostei, mas que muitos não devem gostar é Escorpião... Ele faz parte do grupo "mal" dos guardiões, só que o jeito dele provocativo, conquistador e até meio superior é um pouco engraçado e não dá para sentir raiva dele. Também gostei do Câncer, mas só lá pro finalzinho, bem pro finalzinho mesmo! Ele é meio no estilo "não me misturo com essa gentalha", porém eu gosto dele, não me julguem. Já a Libra, não posso dizer o mesmo... Não gosto muito dela. Ela quase nem aparece e mesmo assim a achei irritante. Achei Áries e Peixes mais ou menos, nem odiei nem amei. Touro aparece pouco também, mas o poder e a fidelidade dele são admiráveis. Gêmeos é outro que aparece pouco, mas ele arrasou na batalha que teve no livro e é tão metido que chega a ser engraçado. Capricórnio... Prefiro não dizer nad... EU ODEIO ELE! Só isso. Por fim, Aquário e Leão, meu casal preferido! Ela com um jeito indomável e ele, orgulhoso. As brigas dos dois são as mais divertidas.
Uma excelente escolha para os amantes de fantasia. Ou para os amantes de nacionais. Um livro com surpresas, cenas incrivelmente bem detalhadas e um final arrasador. Luiz, cadê a continuação? Estou esperando... Até a próxima! hehe

site: http://dna-literario.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Thiago Moura 18/08/2013

Blog Entre Livros e Afins
Por onde começar??? Bem, a princípio gostaria de lhes adiantar que a minha opinião sobre o livro pode parecer um tanto contraditória, e já já vocês vão entender o porquê... Devo declarar que o assunto no qual o livro aborda é um que me interessa bastante – signos – E é involuntário que eu seja, digamos, mais exigente em certos pontos, criando assim, uma grande expectativa!!! O fato não é que não tenha correspondido, porém, o Luiz não adequou à risca as personalidades de todos os personagens com os signos que correspondentemente representam, nem deu uma organização muito sensata em relação ao peso que os subgrupos tem... Motivo disso, ele simplesmente ter imaginado eles dessa forma. Não curti muito isso, mas não é de todo ruim. Acho apenas que seria interessante ter essa correlação, afinal, ajudaria aos menos entendidos do assunto a se situarem melhor na história e levar o conhecimento para fora do livro. Mas enfim...

Não sei se devo falar muito do enredo - aprimorando um pouco mais a sinopse - pois acho que vou acabar falando o que não devo... A história está bastante fragmentada e há pontos importantes e bem interessantes a cada página desde o início do livro!!! Não sei exatamente como classificar essa característica, mas é comum que ela faça quem lê ficar preso à história e dar vontade de não parar de ler... O problema parte quando, como de costume em livros do gênero, uma quantidade um tanto exagerada de nomes aparece, não falo de personagens, mas de lugares, épocas, seres e coisas do tipo, deixando pelo menos em mim uma certa preguicinha em gravar tudo, e meio que confundir a cuca quando necessário lembrar depois, e até mesmo quando não há mais necessidade de lembrar. O que não é um problema, eu só não me agrado tanto... Me chamem de chato!!! :P

A contradição vem a partir de que apesar de todos os pontos vacilantes que terei de enfatizar, eu gostei muito, mas MUITO da história, afinal, adoro o clima medieval no qual o livro se passa!!! Tenho que parabenizar o Luiz por conseguir me conquistar na questão das descrições dos personagens, onde ele monta todo o aparato deixando pouquíssimos detalhes para nossa imaginação - chegando por vezes até exagerar muito nessas descrições -, acho isso ótimo, pois não dá brechas para dúvidas, deixando mais tempo livre pra gente aproveitar e entender a história do que ficar na dúvida de como será a cena... No entanto, a coisa começa a complicar nas cenas finais, quando tudo começa a esquentar e cenas mais ativas aparecem, onde requer-se uma atenção maior para não criar momentos antifísicos, digamos assim... Posso dizer que mais ou menos umas três ou quatro vezes passei um bom tempo lendo, relendo e relendo um mesmo trecho pra conseguir entender a cronologia dos movimentos, e ainda assim não ter conseguido entender com muito sucesso. Mas é só bem pro final mesmo...

Agora, um detalhe – se é que se pode chamar assim – que me deixou bastante decepcionado e confuso foi o fato de ele esconder DEMAIS os personagens principais, que são os Doze Guardiões da Luz... E acho que não é pecado lhes dizer que um deles fica totalmente fora da história e só é lembrado da existência nas últimas páginas quando você já não sabe mas onde ele poderia se encaixar, e quando aparece, você se pergunta porque raios não surgiu antes!!! Fora alguns outros que poderiam muito bem ter complementado certas cenas e ficaram igualmente afastados... Não deixando de esquecer algumas cenas em que o personagem está lá, mas parece uma estátua e você esquece dele, então quando surge novamente, te faz pensar “Ah é! Ele está lá, mas como e porque chegou lá?” aí mais um tempinho tentando lembrar... Vacilo... ¬¬”

Aos personagens mais ativos, devo minha admiração, eles conseguiram me conquistar não só pela personalidade em si, mas pela forma como agem... Alguns muito bem humorados, outros mais sarcásticos (que me encantam pela sagacidade), uns bastante carinhosos nas lindas cenas românticas, fora os vilões todos cheios de sebo e pompa que merecem devido respeito. Luiz ganha mais um ponto pela simplicidade nas falas, apesar de na narração em si usar algumas palavrinhas meio carregadas que eu ainda não conhecia, mesmo com meu vocabulário consideravelmente extenso. Aconselho à alguns, equipar-se com um Aurelinho se não quiser deixar algumas dessas palavras passar, mesmo que em grande maioria não tenham uma importância tão grande, são apenas expressões em meio às ricas descrições que as páginas carregam.

Mas chegando finalmente ao ponto que me fez por vezes, rir e muito sozinho, me dando conta que estava em público e que estava pagando mico, é que o livro tem algumas cenas muito bem humoradas, e eu adoro demais essa descontração... Apesar de achar um tanto inesperado em certos momentos, achei bem legal também a falta de pudor em algunas cenitas de teor um tanto “pitoresco”, se é que me entendem... Além das cenas um pouco mais pesadas onde o líquido vital rola solto!!! De fato não sei como classificar isso... Pois à primeira vista parece uma história de contos para crianças, até que se introduzam tais cenas e você fica tipo: “Oi?”... Mas no fundo adorei isso, sem falar nas cenas românticas que como o bom manteiga que sou, dava vontade de reler toda hora, de tão bonitinhas!!! *-*

Outra coisinha que não posso deixar de citar, e que também me deixou muito confuso, é que no decorrer da história e apresentação de personagens, quase sempre ele descreve um tanto exageradamente as capacidades de cada Guardião, fazendo questão de dizer que ele é o mais forte dos doze, e logo em seguida, apresenta outro dizendo ser mais forte ainda, ou seja, fica um tanto difícil dimensionar e entender essa questão... Ele também peca um pouco em questão de proporção, em certos momentos quando descreve estaturas, não dá pra saber onde é que vai parar, nunca se sabe o quão grande uma coisa é, e ele acaba se empolgando um pouquinho, quem ler o livro entenderá bem o que falo!!!

Quanto ao trabalho da editora, a Novo Século está como sempre de parabéns!!! A qualidade do livro é ótima e foi muito bem revisado, tanto que só encontrei míseros três errinhos de digitação no decorrer de todas as mais de quatrocentas páginas... O design também é lindo por demais, com o emblema da capa antes dos capítulos e as “fitinhas de subdivisão” dos capítulos que são fileirinhas de símbolos dos signos formando uma linha... Muito bem caprichado!!! Isso dá um gostinho à mais na leitura. Muito bom...

site: http://entrelivroseafins.blogspot.com.br/2013/08/resenha-os-doze-guardioes-da-luz.html
comentários(0)comente



Khrys Anjos 08/12/2015

Uma luta iluminada
Neste livro somos levados até o mundo de Gaia na Era dos Reis. Um mundo onde os humanos convivem com os Doze Guardiões da Luz representando os signos do zodíaco.

Durante o Festival da Primavera o Castelo dos Sete Ventos é atacado e um dos Guardiões fica gravemente ferido.

Assim começa uma longa jornada para os demais Guardiões para descobrir o que aconteceu e por que. Mas principalmente para impedir a Escuridão de se apossar do planeta.

Durante esta jornada os Guardiões são postos à prova tendo que correr contra o tempo para salvar Gêmeos o Guardião ferido e descobrir em quem eles podem confiar.

No decorrer da trama temos lutas épicas entre os Guardiões e seres da Escuridão e entre os próprios Guardiões. Me senti no meio do filme “A fúria de Titãs”.

A energia desprendida de cada página é tão contagiante que faz com que o leitor possa visualizar as cenas como se estive assistindo a um filme no cinema com projeção em 3D.

Quando os Guardiões se mostram nas suas verdadeiras imagens é mágico. Fiquei extasiada ao visualizar as cenas na minha mente.

O que achei mais interessante nesta estória foi que o Luiz mostrou que até mesmo aquele que trabalha para a Luz pode um dia sucumbir à Escuridão.

A verdadeira guerra que travamos não é com o inimigo que vive na outra pessoa mas com o inimigo que habita dentro de nós mesmos.

Todo mundo carrega dentro de si a semente do Bem e a do Mal. A escolha de qual irá regar e cuidar é que determina o nosso Destino.
Mas devemos estar sempre alerta pois esta escolha é posta à prova a todo o momento de nossa vida. Se eu escolho trabalhar para o Bem tenho que fazer este trabalho todos os dias nas pequenas e nas grandes coisas.

Nós somos responsáveis não apenas pelo Mal que não praticamos mas principalmente pelo Bem que deixamos de fazer.

Quando alguns Guardiões abrem a guarda acabam também abrindo a porta para a Escuridão se apoderar deles. Eles se deixam contaminar pelos sentimentos mais mesquinhos do ser humano: inveja, ódio, rancor, cobiça.

Por isso a vigilância deve ser constante. Se deixarmos uma brechinha que seja na porta a Escuridão irá escancarar a porta e se apoderar de todo o espaço.

E a maior arma que temos a nosso favor é o amor incondicional pois quanto mais o alimentamos mais ele se expande e flui através de nosso corpo e atrai cada vez mais Luz para a nossa vida.

Aqui nesta estória temos 3 casais entre os Guardiões: Peixes e Áries, Leão e Aquário. Sagitário e Virgem. Sendo que Peixes e Áries são os protagonistas do romance. (Não preciso dizer como fiquei feliz com a escolha da protagonista né? Meu signo. Só que temos duas coisas que nos diferenciam: Ela vive na água, eu não sei nadar. Eu acredito em Alma Gêmea, ela não – Acredito que sou uma das raras piscianas que não sabem nadar e a Peixes da estória é a primeira pisciana que não acredita em Alma Gêmea kkkkkkkkkkk).

Os relacionamentos dos outros dois casais também são cativantes pois tanto Leão e Aquário quanto Sagitário e Virgem precisam vencer obstáculos para ficarem juntos. Passei a leitura suspirando pelos três casais.

Gostaria muito de ver surgir uma nova aventura para que desta vez possa presenciar a transformação de Libra e de Virgem nas suas verdadeiras formas. #ficaadica

-Até a próxima. Maria!

site: http://minhamontanharussadeemocoes.blogspot.com.br/2013/10/resenha-os-doze-guardioes-da-luz-luiz.html
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2