Bruxos e Bruxas

Bruxos e Bruxas James Patterson




Resenhas - Bruxos e Bruxas


290 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Laura 15/01/2020

Fiquei um pouco decepcionada..
Bruxos e bruxas, sempre ouvia falar sobre esse livro e inclusive uma amiga que já tinha lido me disse que era bom. O livro de fato é bom se tu tem uns 12 ou 13/14 anos, o que me incomodou foram algumas atitudes dos personagens que em momentos mais "tensos" não resolviam as coisas de forma objetiva e que não faziam muito sentido.
A proposta da história é muito boa mas pecou nesses momentos que comentei antes. Se você for um adolescente talvez curta mais a história.
comentários(0)comente



Sandra.almeida 11/11/2019

Leitura bem leve
Para os amantes de magia e de uma pegada mais infantil o livro é interessante. Dois irmãos são levados a força por uma Nova Ordem acusados de bruxaria. Sob a ideologia da Nova Ordem, O único que é o Único mantém seu poder a força e prende ou executa todos os que considera bruxo quando completam a maioridade. São capitulos curtinhos intercalados entre Wisty e Whit que só descobrem que são Bruxos quando são presos. Eles na verdade fazem parte de uma grande profecia. No final o autor faz uma menção interessante sobre quantas vezes na historia humana um maluco não tomou o controle de uma sociedade inteira. Vale a reflexão.
comentários(0)comente



Camila 15/09/2019

O que foi esse livro?
Nunca fiz resenha sobre livro nenhum, mas vamos lá né...

Capítulos curtos são ótimos, faz a leitura ser super rápida e fluída. Mas um capítulo por página só estraga a história, fica impossível se apegar pelos personagens e curti a narrativa.

Além disso, os capítulos são divididos entre os irmãos, só que eles tem os nomes iguais e personalidades idênticas, o que não ajuda nada a lembrar quem está narrando.

Sem falar na falta de desenvolvimento sobre o que é/está acontecendo na Nova Ordem, o que deixa quem está lendo meio perdido. Parece que tudo começou do nada e todo mundo aceitou (mesmo sem os próprios personagens saberem disso até serem capturados).

Enfim, a história seria muito interessante se os capítulos fossem normais e os personagens e o regime no poder fossem melhor desenvolvidos.
comentários(0)comente



Paulo César 12/09/2019

Como Bruxos e Bruxas se tornou uma saga Best-Seller #1?
Eu não sei, só sei que há spoilers nas linhas debaixo..
.
.
.


O livro é repetitivo, com palavras e atitudes infantis de quase 90% dos personagens.
De um lado, temos:
With onde é mais repetitivo em todas as suas atitudes e que não consegue superar o único amor que teve pela namorada que morreu, e quando parece que vai dar uma chance para viver um novo amor, é só vê o espírito de sua namorada que ele esquece de tudo e de todos.
Whisty é teimosa e explosiva e praticamente nunca aprende com os próprios erros, só quer fazer o que quer por achar que tem uma chance.
E falando do grande vilão, O Único Que é o Único (como se não bastasse os nomes dos irmão serem praticamente iguais, temos um vilão com esse nome), que é dito como o mais poderoso de toda a terra e é quase um deus, já que ele conseguiu transformar a terra ao seu gosto...

Tudo ok.
Mas o livro ainda fica muito mais dinâmico, e você espera mais, já que o livro diz ser sobre Bruxaria... Mas não, o escritor lhe entrega uma história baseada em X-men fajuta e chata.

Whit tem o poder da clarividência, o que só aparece usar uma vez, no primeiro livro ele atravessa paredes o que você não o vê usando novamente, transmutação, super velocidade e poder de cura, tirando a transmutação que é utilizado em praticamente todos os livros, os outros poderes foram usado apenas uma vez.
Whisty possui o DOM, mas a única coisa que ela faz é pegar fogo, é a única coisa que ela sabe fazer. Mas os poderes dela também é baseado em transmutação, controle de mente e fazer o corpo brilhar... e novamente, só vemos cada poder ser usado em cada livro, tirando a transmutação e o poder de fogo.
Esses são ditos como os bruxos mais fortes. Bruxos com poderes mutantes que parece mais Caminhos do Coração, aquela novela da Record, sabe.
Que são os únicos capazes e bater de frente como vilão, porque há uma profecia também, é. Temos uma grande profecia..
Bruxos que ficam sem poderes e é uma complicação de entender como funciona “suas magias”, que a personagem denomina de M.
A única referência à bruxaria, é o nome do vilão e uma senhora cozinhando uma gosma em seu caldeirão que serve para visualizar o presente em outro local, como uma bola de cristal.


Mas então o livro tem suas próprias reviravoltas que te dá nos nervos só de ler, porque O Únicos tem TODAS AS CHANCES E OPORTUNIDADES de exterminar seus únicos empecilhos para ter 100% de seu poder e ter seu desejo realizado, mas o que ele faz? Ele trata as duas crianças da profecia, as únicas capazes de destruí-lo e acabar com tudo que ele fez, como crianças. Ao invés de acabar com eles, ele tenta transformá-los, a menina ainda mais, em seus aliados. Não 1, não 2 e não 3 e em todas as vezes, a garota finge estar do seu lado e ele acredita e quando ela o apunha-la, O Único faz diversas ameaças furadas e distorcidas de algo que nunca é capaz de cumprir.
E esse ciclo se repete nos 3 primeiros livros.
comentários(0)comente



MSJU10 27/07/2019

Péssimo
Uma porcaria... É mal escrito, mal desenvolvido, o autor é bobo e trata a gente como tal. Do meio pro fim melhorou um pouquinho mais foi tudo muito ruim.


Pri 10/07/2019

Muitooooo legal!!!
Se tem uma palavra para descrever esse livro, seria: incrível!! Sim, eu amei o livro e achei a dinânica de um capítulo pela visão da Whisty e uma pela visão do Whist bem bacana, por que não á conflito das histórias. Sem contar que a Whisty é bem sarcástica (e eu achei ela incrível) e acho isso incrivel, por que deixa os personagens mais interessantes (pelo menos é o que eu acho). O Whit é um personagem adorável e forte, e super apaixonado pela, até então, desaparecida Célia, que os ajuda a sair da prisão.

O livro é cheio de ação, desde a "invasão" na casa deles até o final do livro. E com a ia deles para a prisão da "Nova" Ordem, deixa tudo mais esclarecedor para eles, pois descobrem tudo sobre os seus pais e sobre eles mesmo.

Achei bem bacana o mapa que tem no meio do livro, para que os leitores possam localizar os personagens e também a região em que eles foram levados pela "Nova Ordem".

Mas enfim, recomendo a leitura!!!

site: Resenha do antigo "Blog Resenhando"
comentários(0)comente



Taah 06/07/2019

Uma distopia boa, uma ambiente voltado mais para as descobertas juvenil, mas que aborda temas importantes em uma sociedade , como a busca pelo poder pode comprometer a consciência humana. Sendo abordado pela visão de dois adolescentes irmãos , que descobrem serem bruxas e como esse poder pode contribuir para transformar o ambiente deles e enfrentarem seus medos e pendências.
comentários(0)comente



Bru 07/04/2019

Um tremendo desastre
Bem, como começar a resenha do livro Bruxos e Bruxas? Chato? Amador? Irritante? Pois é, ele é tudo isso, sim. Ao menos a meu ver ele é. James Patterson que me perdoe, mas no que ele estava pensando quando escreveu este livro?
A obra conta a história de dois irmãos, Wisty e Whit Allgood, que descobrem serem bruxos, após serem capturados pela Nova Ordem – tipo de poder ditatorial que está dominando a face da Terra. Confesso que não sou muito fã de histórias de fantasia, mas têm algumas que se saem muito bem e acabam me conquistando. Esta, infelizmente, não foi uma delas.
Achei que o escritor se empolgou demais e acabou saindo totalmente da zona verossímil da história. Ele coloca muitos elementos juntos em uma mesma obra, o que acaba deixando as coisas um tanto quanto bagunçadas. A trama não é convincente, ela parece meio desesperada. É uma coisa meio maluca que envolve vários níveis da terra – superfície, terra das sombras, submundo, terra livre… – e várias denominações que categorizam pessoas e animais – curvos, retos e estreitos. E esses elementos todos foram muito mal explicados durante a história.
Além disso, o escritor tem a irritante mania de ficar fazendo paródia de filmes, músicas e livros durante a história. Por exemplo: Harry Potter virou Harry Podre, e Eragon, Edragão. Pelo amor do meu santo Deus, quem em sã consciência inventa uma coisa destas? Parece história de criança escrita da pior forma possível, sem revisão ou qualquer senso de ridículo.
Ainda preciso mencionar o fato de que, lembrando, os irmãos Allgood são bruxos, ou seja, eles têm poderes. Então você se pergunta: que tipo de poderes? E eu digo, o que for conveniente no momento. Como assim? É simples: quando eles precisam de alguém super pequeno para invadir um local específico onde apenas cabe alguém do tamanho de um rato, eles conseguem transformar-se em um. Além disto, eles ficam em chamas sem se chamuscarem, brilham, levitam e controlam coisas. Ah, não posso me esquecer, conseguem trocar magicamente as roupas que estão usando. É como uma comédia de muito mau gosto. Daquelas bem toscas, sabe?
Não tenho muito o que dizer sobre os irmãos bruxos da história, além do fato de que os detestei com todas as minhas forças. Eles tentam ser fortes durante o livro. Protegem um ao outro e em momentos de sofrimento sempre têm uma piadinha para tirar da manga. São sarcásticos e fazem o papel dos jovens inocentes que descobrem ter poderes capazes de salvar o mundo ou morrer tentando. Eu, particularmente, preferia que eles tivessem morrido, assim eu era poupada de ficar lendo as bobagens que eles diziam.
Eu só não abandonei esta leitura, pois queria ter certeza de meus sentimentos pela obra após ter acompanhado toda sua história e ter tido a oportunidade de tirar minhas conclusões. Precisava fazer esta resenha, mas para isto precisava me munir de argumentos que explicassem minha aversão pelo livro. Ao final eu tive a plena certeza que desperdicei boa parte da minha vida em algo que nada conseguiu me acrescentar.
Infelizmente este é um daqueles livros que eu não consigo indicar a ninguém.

site: https://freescura.wordpress.com/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rael 13/03/2019

Uma perca de tempo...
Eu, sinceramente, me senti idiota lendo esse livro. Enredo confuso, muito mal explorado. Personagens infantilizados de maneira grotesca e irritante, sendo os mesmos adolescentes. Narrativa confusa, piadas que beiravam o ridículo. Meu Deus!! Eu contava as páginas para acabar o livro. Me senti desapontado, pois, criei muitas expectativas e as mesmas não foram atendidas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



zoni 10/02/2019

Xmen Evolution? Eu jurei que seria uma história sobre bruxaria!
1,5

Meu santo Apolo, esse livro é muito ruim, ruim mesmo, e eu esperava tanto dele, até porque na época de lançamento lembro que qualquer booktuber só comentava dessa história, enalteciam tanto esse livro que eu jurava que seria uma ótima história, me enganei muito. O livro beira o ridículo... Na verdade, acho que no fundo os autores queriam fazer uma paródia, e isso cagou tudo, ficou superficial, mal explorado, mal escrito, chato. Ainda estou tentando entender qual a razão de um livro tão curto ter mais de 100 capítulos. É sério autores, capítulos com 30 palavras atrapalham a leitura, parem de fazer isso, é irritante e soa preguiçoso. Os personagens não agradam em nada, são dois irmãos, e cada um narra um capítulo, mas sério SÃO A MESMA PESSOA NARRANDO, APENAS COM NOME DIFERENTE. A maior parte do tempo o livro é chato e a gente sente a necessidade de abandonar. Eles são bruxos? Não, sinceramente não, eles estão mais pra mutantes do Instituto Xavier, perdidos numa história mal contada. Já li fanficions melhores.

site: www.instagram.com/nomeiodatravessia


Inlectus 17/06/2018

Legal.
Algo pesado mas é bom.
comentários(0)comente



Sarah 19/01/2018

Um bom livro para ler
Uma leitura fácil e rápida, uma história envolvente, que desperta curiosidade a cada capítulo. Não percebi o tempo passar enquanto lia esse livro. A proposta do enredo é maravilhosa, com uma escrita jovem e gostosa de apreciar.
comentários(0)comente



290 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |