Pulsação

Pulsação Gail McHugh




Resenhas - Pulse


43 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Nathipereiraa 19/06/2019

Talvez Um Pouco Mais De Tensão
Confesso que do jeito que a autora deixa as ultimas páginas de Tensão, minha vontade era entrar na livraria mais próxima, comprar Pulsação e devorar em minutos.
Quando eu recebi o livro em mãos eu já fui seca, e confesso que me prendeu nas primeiras 50 páginas, que tem toda aquela bagunça de o Gavin vai ficar com a Emily? O que será de Emily e Dillon?
Mas depois que os problemas começam a achar uma solução, tudo fica muito... lento. Tudo dá muito certo, não tem briga, não tem tensão, não tem... nada. E isso me irritou muito.
Uma leitura que eu demoraria cerca de três semanas para ler, deixei na estante por dois meses ou até mesmo três... é muita enrolação para o desfecho que todo mundo já sabe.
Preciso confessar que eu fiquei um pouco decepcionada, pois estava com toda a minha expectativa quando acabei Tensão. E a pergunta que deixo é, cadê a autora do primeiro livro que deu as caras muitas poucas vezes nesse segundo?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Fulvia 01/11/2018

Não agrada
Acabei abandonando...

Positivo:
Não consegui acabar, mas nas primeiras páginas você percebe a melhora na escrita da autora nas cenas mais quentes.

Negativo:
- O livro não precisava ter continuação.
- TENÇÃO precisava de uns 3 capítulos a mais e o epilogo, tenho ctz que teria conseguido minhas 5 estrelas e ganhado o NYT do mesmo jeito e principalmente sem a autora sair do salto.

comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Paula.Alvarenga 20/03/2018

Pulsaçao
Tao bom quanto o primeiro livro da serie...vale a pena ler, envolvente e romantico ao mesmo tempo.
comentários(0)comente



Xanda 17/12/2017

Abandonei, pois é narrado na terceira pessoa...
E infelizmente não gosto de leituras assim
comentários(0)comente



Vivi 01/12/2017

Gavin!!
Que homem!! Forte, inteligente, astuto, romântico e que sabe amar profundamente! Lindas declarações de amor, que talvez para algumas pessoas sejam até meladas demais, mas são bem escritas na minha opinião!
comentários(0)comente



Mais Clube 31/03/2017

Atenção!!!! Antes de ler essa resenha leia o primeiro livro pois será spoiler purooooo…
‘Todo mundo sabe que eu detestei o primeiro livro, na verdade eu detestei a Emily (eita mocinha chataaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa). Já Pulsação eu adorei!!! O livro é, literalmente, uma continuação do primeiro livro. A história começa no mesmo dia em que Emily, após ser estuprada por Dillon (sim essa abestalhada sofreu abuso e não fez nada) volta para casa e tenta ir atrás de Gavin ( o príncipe lindo de lindo que ela simplesmente abandonou para voltar com o canalha do Dillon) e não o encontra em lugar nenhum. No outro dia, o dia em que seria seu casamento, Dillon aparece em sua casa e após ela, finalmente, confrontá-lo ela acaba sofrendo novos abusos dele. Tentando pedir perdão a Gavin ela tenta entrar em contato com ele de todas as formas, mas nem ela nem ninguem consegue falar com ele e como último recurso ela apela a Colton para ajudá-la a encontrá-lo. Com isso em mente Emily parte para o México em busca do perdão de Gavin.
Gavin está arrasado imaginando se Emily e Dillon já estão casados e o que ela deve estar fazendo. Quando ela saiu da sua vida e voltou para o canalha o mundo dele caiu, seu coração quebrou em mil pedaços. Tentando abrandar a dor ele tenta voltar a uma vida de devassidão e gandaia, mas não adianta muito.
Pensando ser uma miragem ele encontra Emily em frente em sua casa no México e todas as emocoes vêm a tona.. Todo o amor e a dor que sente por ela.
Finalmente Emily reencontra com Gavin e pede perdão, e mesmo sabendo que não o merece ela torce para que ele a perdoe e juntos possam ter uma nova chance. Após muito lenga lenga, digno de Gavin e Emily, eles voltam (Amém!!!).
Tudo anda a mil maravilhas entre Gavin e Emily… isso até o destino aprontar mais uma das suas quando Emily se descobre grávida, a pior parte é que o pai pode ser tanto Gavin quanto Dillon. Esse fato põe a prova todo o relacionamento deles… Qual será o futuro desse casal pra lé de complicado??? O que mais o futuro reserva para esses dois???
Eu adorei esse segundo, e último, livro. Confesso que achei Tensão uma verdadeira tensão para ler, mas Pulsação conseguiu superar as minhas espectativas. A história de Gavin e Emily dá uma guinada capaz de abalar as estruturas desse casal, isso sem falar nas cenas super calientes deles.
Estou super apaixonada por Gavin, ele é simplesmente perfeito *-*
O desfecho dessa trama foi maravilhoso e super recomendo!!!

Leia também:
1- Tensão

site: http://maisclube.com.br/2015/12/resenha-pulsacao.html
comentários(0)comente



Fabi Brandes 05/03/2017

Pulsação
Olá, meus queridos leitores, cá estou eu pra falar da continuação do livro Tensão, o Pulsação.
Bom, eis que nossa personagem Emily decide se livrar dos abusos de Dillon e dessa relação que em nada agregava na vida dela. Pois bem, o problema, é que no final do primeiro livro, que termina com um impasse, Gavin se distancia de Emily, e dessa vez, decide que é pra sempre.

Mas Em vai atrás dele com todas as suas forças, afinal, ela já tinha passado pelo pior, que era deixar Dillon pra lá.... mas vocês acham que isso será fácil? Não senhores e senhoras, essa mulher vai ter que rebolar (no sentido literal) para encontrar Gavin e mais: para reconquistá-lo.

Vou logo dizendo, e isso não é spoiler, que os dois se reencontram em uma situação um pouco inusitada, mas logo se acertam.... ah, que lindo, não é mesmo? Então, como é um livro hot e tal, cabe dizer que o reencontro deles é bem intenso, quente e excitante! Gostei como a autora descreve Gavin durante o sexo, e claro, Em vai deixando seus pudores de lado e se entregando totalmente aos encantos do lindo empresário.

Mas convenhamos: vocês acham mesmo que Dillon, machista e extremamente abusivo, ia deixar Emily namorar com seu ex-melhor amigo de uma forma agradável, amigável? Claro que não! E é aí que está toda a problemática do livro! Esse embate entre os dois, que tem direito à luta física e tudo, e a força de Emily para poder se livrar desses abusos, que continuam acontecendo.

Ai gente, me desculpem, mas a personagem principal continuou não me convencendo, e eu continuei a achando imatura e sem graça.... já Gavin, com os jogos das tampinhas de garrafa dele, me fez me tornar apaixonada por ele ainda mais! Gavin seria o sonho de toda mulher, pessoal!

O livro tem outra problemática que é bem clichê e que acaba de maneira bem clichê, mas, é claro, eu não posso contar. Novamente, as cenas hot até que são bem escritas e detalhadas, mas eu acho que tem autor que faz muito melhor.....

A capa segue a linha do primeiro livro, a qual já dei minha impressão na resenha anterior, a diagramação é bem padrão da editora e dessa vez, não encontrei erros! Eba!

De um modo geral, Tensão e Pulsação me decepcionaram, mas não vou dizer que não vale a pena a leitura. Para fãs de Nicholas Sparks misturados com um pouco de S.L. James, será uma boa leitura, com certeza!

Até a próxima, pessoal!

Resenha Publicada no site AMORES E LIVROS

site: www.amoreselivros.com.br
comentários(0)comente



Thayná 06/02/2017

Mais do mesmo
A Trama: Pulsação começa do ponto em que Tensão termina, com a mocinha Emily caindo na real e indo atrás de sua felicidade ao lado do homem que ama. Porém Gavin já havia desistido dela e tentado seguir sua vida livremente, então Emily terá um caminho difícil para convencê-lo a aceitá-la e ainda passar por cima de seu relacionamento anterior.
Tensão não foi lá essas coisas pra mim, e Pulsação, apesar de ter me entretido mais um pouquinho, não conseguiu me conquistar também. O livro poderia ter sido menor e mais direto do que foi. Uma forma simples de fazer isso seria diminuindo as cenas de sexo que se tornaram chatas de tão repetitivas na trama.

A Protagonista: Emily parece ter entendido o quanto sua relação com Dillon era e superado a afeição que sua mãe tinha a ele. Mesmo assim a personagem continuou sem ter nada de especial pra mim, infelizmente.

Personagens Secundários: Os personagens secundários não conquistam, apesar da autora ter tentado fazer isso acontecer. Gavin ainda é mais cativante que Emily, mas é um personagem comum, como qualquer outro mocinho de livros nesse mesmo tema. Claro que o ex, Dillon, tem que realizar sua cota de maldade nesse livro também, e continua tão odioso quanto em Tensão, mas foi sua interferência na vida do casal que mais movimentou o livro para que ele não ficasse na monotonia completa.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é interessante, a diagramação ficou boa, mas a escrita da autora não me surpreendeu. Ela conseguiu criar um bom clímax no final, mas ler o casal se declarando um pro outro o livro todo, em vez de ir logo ao ponto central da história, foi entediante.

Concluindo: A duologia não tem nada que a difere de outros livros com a mesma proposta. Não é que os livros sejam ruins, mas também não tem tanto conteúdo que justifique a necessidade de contar em dois livros uma história que poderia ter sido contada em um só.

site: http://www.fomedelivros.com/2016/10/resenha-pulsacao.html
comentários(0)comente



Rebecca Martins 09/01/2017

Que livro chato!
Fiquei muito chateada com este livro, acho que por Tensão ter sido um dos favoritos do ano, minhas expectativas estavam super altas quando comecei a ler o segundo livro. O primeiro livro acaba com uma sensação de necessidade, você precisa ler a continuação, é meio que uma obrigação. Infelizmente, a autora se perdeu em muitos pontos do livro.

''Eu te amo, Emily, e preciso que você saiba que não existe nenhum outro lugar no mundo onde eu preferiria estar a aqui com você.''

Emily finalmente acaba de vez seu relacionamento com Dillon e quer mais que nunca ficar com Gavin. Ela manda mensagens, faz inúmeras ligações. Mas não consegue o encontrar. Até que conversando com o irmão dele, descobre que ele foi fazer uma viagem para bem longe em seu jatinho particular para fugir de Emily, já que o mesmo achava que ela iria se casar com Dillon.

Ele volta a se encontrar com todas as mulheres possíveis em busca de apenas diversão e sexo casual. Mas ela está disposta de todo jeito a tentar reconquistá-lo, nem que para isso tenha que pegar um avião para encontrar o seu amado, já que as alturas é um de seus maiores medos.

''Ele se fora. Sua outra metade, com sorriso de covinhas, fã dos Yankees, presenteador de tampinhas, se fora e não havia nada que ela não faria para voltar no tempo. No entanto, seu tempo esgotara.''

Nas tramas iniciais é impossível não prender a respiração a cada segundo ansiando logo por todas as descobertas que estarão por vir. Mas se engana querido leitor, se pensa que essa fase de conquista, brigas e descobertas durarão todo o enredo, já que o relacionamento deles é resolvido em imediato. Senti falta de todo o suspense que pensei que abordaria um pouco mais no livro.

E com o casal já resolvido logo nos primeiros capítulos, esperamos até a metade do livro por alguma novidade, já que a trama se voltara apenas a mostrar como o casal estava radiante de felicidade, amor e sexo. Em algumas partes, não conseguia mais ler sobre isso. Todo casal padece de problemas, é uma coisa inevitável. Mas o que temos aqui é um casal perfeito que se amam tanto que nem pensam nisto.

''Você é minha. No segundo em que apareceu na minha casa, aquela noite, você selou seu destino.''

Entretanto, a autora resolve finalmente colocar um ''conflito'' na história. Assim pensei que a leitura se tornaria um pouco mais rápida e até me animei um pouco mais para continuar com aquela história. Mas para minha decepção, a leitura conseguiu ser ainda mais arrastada do que antes.

O livro definitivamente não funcionou para mim, eu estava prestes a abandonar a história pela centésima vez quando a autora fez uma jogada que me fez pegar ainda mais raiva desta história. Já que o livro não tinha conflitos intensos e perturbadores e ela teve que inventar um do nada e nos fazer como trouxas na história.

''Você me enche de vida e eu te amo de mais maneiras do que pensava ser capaz, mas você é muito mais do que sinto que mereço.''

Não haveria nenhum problema se a autora tivesse colocado uma conclusão no primeiro livro e tivesse esquecido totalmente a ideia de criar Pulsação. Em muitos momentos estava completamente cansada daquela história, reclamei inúmeras vezes que não conseguiria mais continuar. Mas como a gente é brasileiro e não desiste, lá foi eu, com uma dor de cabeça enorme tentar concluir o livro na esperança de que tivesse um desfecho impressionante a ponto de ignorar todos os pontos negativos da história.
E mais uma vez, o prêmio de trouxa do ano vai para... MIM!

Fiquei extremamente decepcionada com o livro, já que ele se tornou tão cansativo para mim, que toda a história intensa, emocionante de Tensão conseguiu ser anulada.
Logo após a conclusão da história, fui pesquisar mais sobre o livro e percebi que ele não tinha tantos comentários positivos quanto o primeiro.

Enfim, foi uma leitura desnecessária que somente me causou cansaço e me fez pegar medo de ler qualquer outra coisa que a autora queira publicar. Se eu pudesse te dar um conselho, seria, leia o primeiro livro se quiser, mas não a continuação. Fique com todo o desespero de saber o que acontece, vai ser melhor do que ter a maior decepção do ano.

site: http://umlugarparaleresonhar.blogspot.com.br/2017/01/pulsacao-por-gail-mchugh.html
comentários(0)comente



Elaine 07/01/2017

Esperava mais!
O Livro seria Bom se a mocinha não fosse tão chataaaaaaaaas.
comentários(0)comente



Barbara 29/08/2016

Pra mim já deu
Sério, não consigo mais ler esse livro, já tinha pegado um ranço do primeiro, só comecei esse pra ver qual seria o desfecho dos dois, mas não consigo mais. Eu não consigo amar os personagens, e se isso acontece, não dá pra amar a história.

Para não dizer que foi 100% não aproveitável o mínimo que eu li desse livro, vou dizer que o único ponto bom da leitura, único ponto bom porque eu parei bem no início, é que alguém plantou uma sementinha de luz na relação que a Emily teve com o Dillon e trouxe o elefante à sala: AQUILO ERA UM RELACIONAMENTO ABUSIVO. Estava mais que óbvio, mas ninguém tinha se ligado. Daí ficamos sabendo um pouquinho do histórico familiar da Emily e o porque dela não ter dado um pé na bunda do Dillon há muito tempo. Apenas isso, única coisa que me interessou, você passa a entender como é a mente dessas mulheres que estão em um relacionamento tóxico mas não encontram coragem/força pra sair dos mesmos, ou às vezes nem percebem o que realmente passam.

Algum dia, pretendo retomar a leitura, em um dia de muuuuuuito tédio e falta do que fazer, um dia em que eu queira dar desfecho em coisas inacabadas, pode ser que demore um pouco.
comentários(0)comente



Lia 01/08/2016

01/08/2016 17:05:48: Meu Numero: Pulsação, segundo livro da série Tensão de Gail McHugh meio que.me decepcionou, não sou amante de livros a lá 50 tons...
Tensão é narrada em 3° pessoa
Somos lançado em um triangulo amoroso Dillon,
Gavin e Emily.
Dillon é o lado negro dessa relação, agressivo e possessivo em relação a sua namorada Emily.
Gavin Blake é considerado um galinha, seus relacionamentos são todos superficiais, mas isso é o que ele quer que pensem.
Emily é garota que não sabe se impor diante da realidade estampada das atitudes do namorado. Ela mostrou fielmente como é o sofrimento de uma mulher que sofre violência doméstica. (ponto positiva da leitura) achei uma copia da trilogia 50 tons, o livro até menciona Christian Grey, o amor pelos carros e sexo. Gavin é um Grey surtado e obsessivo ler esse segundo livro só me fez desejar que houvesse a nota zero no skoob, erros de impressão. Uso excessivo de palavras pesadas, isso eu devo admitir Christian Grey era educado quando era peculiar. E o uso exagerado da palavra Tensão chegou a ser cansativo e desnecessário.
comentários(0)comente



priscila.wenzel 19/07/2016

Ainda melhor que o primeiro!

Depois de finalmente terminar tudo com Dillon de uma forma bem tensa, Emily vai atrás de Gavin. O cara está mal pra caramba escondido em um hotel e o reencontro entre ele e Emily é bem tenso.


“O rosto lindo de Emily quase tomou o fôlego de Gavin. Seus olhos se afastaram dos dela, indo pousar nos lábios trêmulos. Lábios que Deus criara para se encaixarem nos dele. Lábios que haviam perseguido cada um de seus sonhos desde que partira. Os cabelos sedosos chicoteavam à sua volta na brisa morna, cabelos criados para fazer cócegas no rosto dele enquanto fizessem amor. Gavin tentava respirar, debatendo-se contra a necessidade que sentia dela e se irradiava por cada músculo tenso do seu corpo, culminando numa queimação lenta e torturante. O peito se contraiu de amor, mas a raiva fervia sob a pele.”


Por um segundo achei que eles não fossem se entender, mas por sorte o amor acaba falando mais alto e os dois finalmente podem ficar juntos e serem felizes.
Se no primeiro eu já suspirava de amores por eles, no segundo é ainda melhor, porque agora os dois estão juntos.


“- A ideia de não ver os seus olhos quando eu acordar ou de não ouvir seu coração ao meu lado enquanto você dorme me deixou doente. Por isso decidi que não, eu não posso passar nem mais um dia sem você. Não quero passar nem mais um dia sem você. - Gavin chegou mais perto e, de repente, Emily estava encostada na porta da suíte. - Você é minha. No segundo em que apareceu na minha casa, aquela noite, você selou seu destino.”


Dillon continua atrapalhando e uma descoberta que Emily faz ameaça colocar o relacionamento entre ela e Gavin em risco. Mas mais uma vez nosso moreno gostoso, nos surpreende e prova que é um homem de verdade e fica ao lado da nossa mocinha. Juntos os dois enfrentam qualquer coisa pra ficarem juntos.
As cenas dos dois, a química entre eles, as implicâncias que um faz com o outro porque ele torce para os Yankees e ela para os Blue Birds, faz você rir durante o livro.
Sem contar as cenas apaixonadas entre os dois, onde o Gavin deixa qualquer leitora com as pernas bambas com sua fala apaixonada. Dá pra sentir o amor que ele sente pela Emily transbordar das páginas.


“- Eu te amo. - sussurrou Gavin, interrompendo o beijo aos poucos. Ainda com o rosto dela entre as mãos, baixou a cabeça e encostou a testa contra a dela. - Quero quebrar as regras. Beijar você apaixonadamente todos os dias. Fazer você sorrir quando estiver prestes a chorar. Não quero arrependimento nenhum entre a gente. Quero que a gente ria junto até doer a barriga, até perder o fôlego. Nenhum homem nunca vai te amar como eu, Emily. Você é tudo. Minha última. Minha eterna.
- Não sei o que dizer. - sussurrou ela, as lágrimas nublando seus olhos. - Você me enche de vida e eu te amo de mais maneiras do que pensava ser capaz, mas você é muito mais do que eu sinto que mereço.”


Enfim o livro é recheado de cenas lindas e o final é perfeito. Super recomendo!
comentários(0)comente



43 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3