O Sangue do Olimpo

O Sangue do Olimpo Rick Riordan




Resenhas - O Sangue do Olimpo


1084 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


maria 14/05/2020

Perfeito! Com certeza o melhor livro da saga. Ainda mais com esse final, fechou com chave de ouro. Estão feliz e triste, não queria ter terminado, mas pelo menos posso partir para a próxima saga. Aí, como amo! Vou sentir saudades.
Karis.Breguez 05/12/2020minha estante
Sim


Luke 11/12/2020minha estante
Vou começar a ler ele amanhã ou hoje (n sei)


Felipe.Lopes 12/02/2021minha estante
É muito conflitante os sentimentos que vem com o término de uma saga de livros maravilhoso, não é?
Poha, ao mesmo tempo que estou feliz por ter terminado e ter um final digno dos deuses, estou triste pelos mesmos motivos. Aaaah!!


maria 13/02/2021minha estante
Sim! Nossa, ficou com um gostinho de quero mais.




Murilo sibim 28/03/2021

Que final para essa série!!!!
Muito bom o desfecho de cada personagem, principalmente o do Léo, o cara merecia!
Cada um nessa história teve um papel importante, indo muito além de apenas os sete da profecia!
Narrativa muito bem construída, muitos momentos de ação e outros de conhecimento do passado de persongens que gostamos tanto.
Tio Rick mais uma vez mostrando que sabe muito bem o que faz!
comentários(0)comente



Carol D. Torre 17/10/2014

É muito difícil para qualquer leitor dizer quais são seus livros favoritos e isso não é diferente comigo. Mas existem alguns poucos livros e séries que sempre vão aparecer imediatamente na minha cabeça quando alguém fizer uma pergunta do gênero e Percy Jackson e os Olimpianos é uma delas. É a série que eu mais reli na vida e são aqueles livros que eu sempre procuro quando nenhum outro está funcionando. Foi por isso que eu fiquei tão feliz quando descobri que teria mais do Percy e da Annabeth na minha vida e foi por essa ansiedade de rever meus personagens favoritos que tive muitos problemas com os dois primeiros livros de Os Heróis do Olimpo. Mas o Rick conseguiu se superar novamente, me fez amar esses novos personagens, me conectar ainda mais com os antigos e me surpreender de novo e de novo. E então veio A Casa de Hades, simplesmente o melhor livro que ele já escreveu e me deixou completamente louca pelo final da série. Quando comecei O Sangue do Olimpo estava animada, triste por dizer adeus e esperando algo tão épico quanto o anterior. E apesar de ter sido bom, eu infelizmente me decepcionei.

O mais difícil para mim foi aceitar que não teria o ponto de vista do Percy nesse livro, nem mesmo o da Annabeth. Eu sei que eles tiveram um grande destaque em A Casa de Hades e que existem outros personagens que também são protagonistas, mas eles são personagens que eu amo muito e essa é a última vez que teremos eles, pelo menos como principais, e é muito difícil não ter um único capítulo pelo ponto de vista deles, não ter um adeus apropriado. Acho que é ainda mais difícil saber que no lugar deles temos a Piper e o Jason. Se vocês me acompanham sabem que nunca gostei dos dois, principalmente porque eles foram um tanto quanto inúteis nos outros livros, mas, depois de terminar o livro eu entendi que foi exatamente por isso que o tio Rick deu tanto destaque a eles aqui. Eles compensam nesse último livro por tudo que deixaram de fazer nos outros e amadurecem muito, acho que agora posso dizer que gosto deles e meio que os admiro também.

No fim eu não fiquei irritada pela narração ser feita pelo Jason e pela Piper, nem mesmo pelo Leo que eu amo e muito menos pela Reyna e pelo Nico que acrescentaram muito para a estória. Mas fiquei triste porque os outros, o Percy, a Annabeth, a Hazel e o Frank foram jogados totalmente para escanteio, doí ver esses personagens serem ignorados justamente no grande final. Além de que isso me fez sentir que eu não consegui realmente dizer adeus, não ter eles brilhando em cena fez parecer que faltava alguma coisa.

Mas o livro não é ruim, longe disso. Nós temos tudo o que o Rick Riordan sabe fazer de melhor o que, convenhamos, é muita coisa. Nós temos aventura, mistérios e muito momentos de humor, dessa vez vindos muito mais do Leo do que do Percy. O livro é delicioso de ler, rápido, empolgante e envolvente. E apesar de a batalha final ter sido muito mais rápida e fácil do que o que eu estava esperando, eu não senti como faltasse alguma coisa nesse sentido.

Para mim, no entanto, o grande ponto positivo de O Sangue do Olimpo foi o Nico. Preciso confessar que nunca fui fã do personagem, não tinha nada contra, mas também não tinha muita coisa a favor. A revelação em relação a ele no livro passado foi um choque para todo mundo e abriu caminho para que pudêssemos conhecer ele melhor aqui. E depois de ler esse livro não tem como não amar o personagem e sentir muito por tudo que ele teve que passar até aqui. É muito triste e bonito ao mesmo tempo, triste ver tudo que ele guarda para si e bonito ver como a ligação que ele constrói com a Reyna se torna importante não só para ele, mas para ela também.

Eu sei que essa resenha parece muito negativa, mas quero que fique claro que eu ainda amei o livro. Ele me decepcionou em um ponto muito pessoal e em um expectativa que eu mesma criei, mas tirando isso o livro foi tudo o que eu esperava. Ainda foi maravilhoso ver esses personagens mais uma vez e poder dizer adeus. O Sangue do Olimpo não conseguiu ser tão intenso e especial quanto A Casa de Hades, mas não me fez amar a série menos, o autor menos ou os personagens menos. Tudo que eu quero agora é reler as duas séries novamente e esperar ansiosamente pelo próxima de mitologia nórdica e que vai se chamar Magnus Chase e the Gods of Asgard e torcer para que o sobrenome não seja mesmo uma coincidência.

"Jason construíra toda a sua vida em torno da inflamação gerada por aquelas palavras, como o grão de areia no centro de uma pérola. As pessoas mentem. Promessas são quebradas."

"Mas, por enquanto, o melhor que ele podia fazer era seguir sua velha regra: Não pare nunca. Não fique empacado. Não pense nas coisas ruins. Sorria e faça piadas mesmo sem ter vontade. Principalmente quando não tiver vontade."

" Foi aqui que ele atingiu a terra continuou Annabeth. Onde ele fez surgir uma nascente de água salgada quando disputou com minha mãe para ser patrono de Atenas.
Então foi aqui que começou a rivalidade concluiu Percy.
Foi.
Percy puxou Annabeth para si e a beijou Um beijo tão demorado que Piper ficou bem constrangida, embora não tenha dito nada. (...)
A rivalidade termina aqui disse Percy. Eu amo você, Sabidinha."

site: http://rehabliteraria.blogspot.com.br/
Roberta 19/10/2014minha estante
Concordo totalmente. Acho que por mais que os outros personagens se esforcem, Percy é sempre o favorito. Nesse livro ele teve que abrir espaço para os demais. Era justo, mas ele e Annabeth mereciam um capítulo para si.


Bia 21/10/2014minha estante
Nossa, você tirou as palavras da minha boca! Eu também esperava um pouco mais do final da série e maior participação de Percy, Annabeth, Frank e Hazel , mas continuo amando (e muito) Os Heróis do Olimpo.


Walmor 23/11/2014minha estante
Não vejo carisma nestes novos personagens. Não à toa, considero o primeiro e o último livro dessa nova série como os piores. Pelo menos agora, em O Sangue do Olimpo, tivemos uma boa participação do Nico.


Malu 09/01/2015minha estante
Compartilho do mesmo sentimento que você. Fiquei super chateada por esse livro não ter tido capítulos com o ponto de vista dos outros heróis. Eu queria tanto saber sobre o Frank. Ele, para mim, foi o que mais evoluiu. O cara era um pateta e vira um pretor! sdds capítulos do Frank. :~
Não vou nem comentar a falta dos capítulos do Percy e da Anne. >.


Amauri Felipe 08/05/2015minha estante
Você escreveu tudo o que eu ia escrever


Nilton.Jose 06/06/2015minha estante
Achei a batalha decisiva muito rápida, no último olimpiano a batalha foi muito melhor elaborada e até concordo em deixar o Percy de lado, já que a primeira saga é toda dele, mas deixar os outros personagens foi tenso. Com a Marca de Atena e A casa de Hades vimos como o Tio Rick tinha melhorado sua maneira de escrever, sem correr tanto com a história e resolver tudo em cima da hora, porém em O Sangue do Olimpo ele volta a cometer o mesmo erro... O livro começou com o ritmo muito bom, mas acabou ficando corrido demais no final, sem contar naquele final aberto. Emfim, concordo com o que você disse, o livro tinha tudo para ser o melhor da saga, mas infelizmente fiquei decepcionado com o final.
Mas ainda continua sendo minha saga preferida


eu ! 08/10/2015minha estante
A cada frase que você escreveu nessa resenha, eu ficava tipo: isso!/ Sim!/ É verdade!. Eu concordo plenamente com TUDO o que você falou nessa resenha. Sem dúvida A Casa de Hades foi o melhor da série. E, palavras não podem descrever o quanto senti falta do Percy e da Annabeth. Eu ia dar duas estrelas para esse livro, mas me lembrei do "Eu amo você, sabidinha", então aumentei uma estrela.


Joice 27/03/2016minha estante
Simplesmente concordo com tudo. Em O último olipiano eu chorei do início do fim só por ser o último, mas em Sangue do Olimpo não veio uma lágrima. Sei que ele queria dar destaque aos que não brilharam, no entanto eu queria me despedir e o livro não tava de despedindo. Faltou dizer o que aconteceu com muitos personagens, a grande batalha foi rápida e fraca e na minha opinião devia os sete lutar, a missão era de sete e todos ajudaram pra no final só três lutarem bem rapidinho sem drama de " vamos morrer " . O que dizer daquele final ? Não senti ném um tchau ou um até logo.


Nicolas.Medeiros 27/03/2018minha estante
oi li todos os livros de percy Jackson e os olimpianos e quero ler essa saga de livros tb so queria saber uma coisa quem salva o mundo no final do livro? O percy que salva o mundo igual da ultima vez?




Silvana.Barros 05/04/2021

"Percy? O cara tinha literalmente ido ao inferno e voltado."
"Sete meios-sangues responderão ao chamado.
Em tempestade ou fogo, o mundo terá acabado.
Um juramento a manter com um alento final,
E inimigos com armas às Portas da Morte afinal."

Cheguei viva ao final dessa jornada, mas não inteira. No começo do livro estava um pouco desanimada pra ler, mas conforme as coisas iam avançando eu ficava cada vez mais interessada e ao mesmo tempo com vontade de largar o livro, por saber que aquela iria ser a última aventura deles e que iria encerrar um ciclo.

Não é minha primeira vez lendo essa saga, eu li quando lançou e eu era uma "criança", sinto que lendo dessa vez eu senti e entendi realmente alguns dos sentimentos dos personagens. E confesso que é agoniante a forma como o Leo e o Nico pensam sobre sí mesmos, claro que todos os outros tem suas peculiaridades mas os que cativaram e ganharam minha simpatia foram esses dois.

Eu acho que o erro de muita gente ao ler essa saga (principalmente no começo dela) é estar acostumadas com o Percy e só focar nele, e elas acabam não focando tanto nos outros personagens. É claro que o Percy tem todo o seu charme e encanto que faz todos se apaixonarem por ele, mas esse livro é sobre 7 semideuses (na teoria, por que na prática é uns 11) e não só 1.

Acredito que o final talvez seja um pouco rápido demais? Mas ainda assim fez sentido, eu nem estava tão focada em como eles iriam derrotar a terra, e sim em como todos eles evoluíram tão rápido.

Achei genial a forma como o autor colocava fatos históricos verdadeiros no livro, e como ele já deu brechas e dicas prós próximos livros dele.

Ah e a evolução da Piper merece aplausos, ela saiu de "namorada do Jason" para "patroa, dona de tudo".
Ana 08/04/2021minha estante
Essa série é tudo e mais um pouco pra mim


Silvana.Barros 08/04/2021minha estante
Simmm, eu achei tudo
Já tô morrendo de saudade do meus favs




Iva 19/07/2020

Perfeito!
INCRÍVEL.
Na última missão dos nossos heróis na tentativa de derrotar Gaia,a Mãe -Terra tivemos muitas aventuras no passeio da viagem até Grécia. Várias demonstrações de amizade,fidelidade e amor. Rick mostra o crescimento pessoal de cada personagem e o desenvolvimento de cada um no decorrer dos livros fica nítido. Ah,já sinto falta. Amo a história e amo cada personagem apresentado. Os Doze Olimpianos(me refiro especificamente a Zeus e Hera) não ganharam meu coração totalmente,é claro que com características tão humanas eles erram e fracassam e tem os defeitos que são tipicamente humanos,mas o meu rancor já criou raízes. Meu carinho é para os semideuses.
Leia O Sangue do Olimpo e se permita se surpreender,chorar e lógico, viver várias aventuras a bordo do Argo que só universo grego pode o oferecer.
comentários(0)comente



Millena.Prado 04/11/2020

O Sangue do Olimpo
?Algumas mortes não devem ser evitadas"
(Pág:127)


Quanto mais próximo do ataque final, mais forte a influência de Gaia se torna e maior é a tensão entre os tripulantes do Argo II.




Todos os sete meio-sangue da profecia estão a caminho da Grécia para impedir que a Mãe Terra desperte e cause a destruição da humanidade. Enquanto isso, outros dois semideuses e um sátiro vão em busca da paz entre acampamentos.

Admito que senti falta do contato direto com Percy e Annabeth, mas a maior abordagem de Reyna e Nico compensa completamente. Simplesmente amei os dois, tanto suas histórias individuais, quanto a relação em conjunto. A interação dos dois com o treinador Hedge mudou minha opinião sobre o velho sátiro (a jornada dos três foi uma das minhas partes favoritas do livro).

Todos tiveram seus momentos de crescimento e destaque pessoal, foram todos excepcionais a sua maneira:

- Reyna: temos uma abordagem maior de sua história (que é incrível) e de seus pensamentos e sentimentos. Não era muito apegada a ela, mas após esse livro ela virou minha xodó! Sempre genial e intensa, não me decepcionei com ela em nenhum momento. O final de sua jornada é extremamente emocionante, a guerreira se mostra uma verdadeira filha de Belona.

- Jason: admito que fiquei orgulhosa, ele é um personagem incrível, mas não estava entre meus favoritos (muito tempo desmaiado pro meus gosto hahaha). Mas nesse livro ele se superou! Passou por provações incríveis e se manteve firme no que é certo (e passou muito mais tempo lúcido nas batalhas), gostei muito mais da sua participação durante os inúmeros conflitos.

- Piper: a filha de Afrodite, que na maioria das vezes era apenas um rosto bonito, tem se mostrado muito mais que isso nos últimos livros, ela tem sido uma guerreira incrível, além de genialmente louca. Ela nos passa a importante lição de que na vida, usar nossos sentimentos a nosso favor pode ser muito mais genial que esconde-los.

- Frank: ele tem se desenvolvido muito como filho de Marte, um incrível guerreiro romano. Frank sempre foi muito bom nas batalhas, mas agora se mostra excelente! Não somente para guerrear, como também para liderar.

- Hazel: logo de inicio ela ja se mostra genial ao utilizar com perfeição a névoa em prol de seus planos. Hazel tem um dos passados mais assustadores e aprendeu a lidar e aprender com ele. Ela evoluiu muito desde que era apenas uma garota assustada, em um acampamento romano, recém trazida de volta dos mortos.

- Leo: minhas preocupações com ele no livro anterior se mostraram verdadeiras, Leo está mais preocupado e misterioso, sempre trabalhando sozinho em um projeto pessoal. Ele guarda um grande plano em segredo, que divide apenas com Hazel e Frank.

- Annabeth: ela tem menor ênfase nesse livro, mesmo nos reduzidos momentos de destaque, ela se mostrou mais ?humana?(menos perfeita o tempo todo) que nos livros anteriores, essa mudança veio após suas vivências no Tártaro, que obviamente foi uma experiência super traumática e transformadora.

- Percy: assim como Annabeth, também teve menor ênfase no livro e suas mudanças (mesmo que menos aparentes que as de Annabeth) foram muito parecidas. É inacreditável o quanto ele amadureceu nos últimos livros e como ele ja é um homem! Ele sempre se supera e me mata de rir, mesmo nos momentos mais assustadores.

- Hedge: sempre soube que o velho sátiro tinha um bom coração, eu só ainda não tinha visto sendo demonstrado sem uma falha tentativa de esconder seus sentimentos logo após, me impressionei muito em como ele se abriu mais e fortaleceu laços com os outros (e, por incrível que pareça, fez tanta falta no Argo II que Leo acabou dando um jeito mudar isso).

- Nico: meu favorito da vida!! Sempre fui apaixonada pelo filho de Hades e nesse livro isso apenas se intensificou, ele se mostra muito maduro e forte para um garoto tão novo.
Após se ver obrigado a assumir sua sexualidade no livro anterior, Nico se torna muito mais aberto à interação humana do que jamais esteve, provando ser um amigo carinhoso e de grande coração. Suas participações na batalha final foram perfeitas e completamente emocionantes, sempre genial e muito participativo.

Eu simplesmente amei as interações entre:
Nico, Reyna e Hedge (mas principalmente os dois semideuses juntos, ganharam meu coração).

Piper, Hazel e Annabeth (Piper e Annabeth me surpreenderam muito)

Jason e Percy (eu amei a maneira como apenas Percy realmente entendeu a vontade de Jason, mesmo que por um breve momento)

A batalha final foi decepcionante se comparada a emoção da batalha contra Cronos, que foi mais longa e bem trabalhada. Ainda assim, gostei bastante do decorrer do livro, as viagens até seus objetivos foram mais interessantes que os objetivos em si.
comentários(0)comente



Laís 29/05/2021

Nostálgica
Depois de acompanhar por tanto tempo a história do Percy, finalizar a história dele (por mais que ele tenha aparições em outros livros do Riordanverso) deixa um sentimento bastante agridoce, é lindo ver como eles se desenvolveram e cresceram, mas dá uma nostalgia terrível também kkkkk
comentários(0)comente



Amanda 04/09/2021

O Sangue do Olimpo
Terminando mais uma saga, sem palavras. Os capítulos da Reyna e do Nico foram completamente PERFEITOS, salvaram o livro. O final quase me fez infartar. Nico e Will são perfeitos, que ódio KKKKKKKK
comentários(0)comente



Gabriel Souza 24/06/2021

não era esse o tipo de sangue no Olimpo que eu esperava
Antes de tudo, não estou dizendo que o livro deveria ser todo sombrio, cheio de sangue, cabeças rolando, tiro, porrada e bomba, mas poxa, Gaia foi retratada no decorrer de 5 livros (fora as citações nos livros do Percy Jackson) como a Deusa primordial, filha do Caos, a Mãe Terra, mãe do Zeus, do Cronos, dos Gigantes e dos Ciclopes. A temida por outros deuses. No final não durou 10 páginas e se mostrou o famoso cão que late mais não morde kkk

Uma das coisas que me incomoda nos livros do Rick Riordan é a conveniência e facilitação do roteiro. Nem da para contar nos dedos quantas vezes um inimigo foi derrotado na base do discurso ou por situações totalmente "???". Se você já leu outros livros do autor, acaba se acostumando com essas situações, mas não deixa de incomodar em alguns momentos, as vezes perde o clímax. Eu nem consigo ficar tenso por muito tempo porque já imagino que tem grandes chances de acabar tudo em arco-íris. (pasmem, realmente acabou. Ou não?). Pensei que esse livro iria ser diferente, pois A Casa de Hades já trouxe um clima mais pesado e perigoso, mas principalmente por ser a guerra final que encerra Os Heróis do Olimpo e até mesmo Os Olimpianos. Faltou mais emoção, algumas coisas aconteceram rápido DEMAIS.

Porém, não tem como odiar o livro ou toda essa saga no geral. Não consigo nem mesmo dar uma nota baixa. Foram 5 livros acompanhando o acampamento meio-sangue e agora mais 5 livros acompanhando esses novos personagens junto com outros antigos. Impossível não se envolver na história e em toda a mitologia, se apegar aos personagens e notar o desenvolvimento de cada um deles.

Agora é ler As Provações de Apolo para matar um pouco a saudade desses semideuses.
comentários(0)comente



Queria Estar Lendo 31/10/2014

Resenha: O Sangue do Olimpo
Então, gente, resenhar esse livro... Como se resenha esse livro? Não só uma série fantástica chegou ao fim, como também anos e anos de amor dedicados a personagens tão maravilhosos. Porque não só Heróis do Olimpo acabou, como Percy, Annabeth, Nico, Piper, Jason, Leo, Reyna, Clarice, Thalia, Tyson, Quíron vieram dizer adeus... Entenderam meu ponto né? Dói, mas é uma dor boa. Igual o que eu senti quando acabei de ler Harry Potter ou Senhor dos Anéis; acabou, mas vai estar sempre aqui comigo.

E sim, essa resenha vai ter muitos gifs de reação, porque eu tô lutando bravamente para não gritar um WHAT IS LIFE NOW? e sair correndo daqui. Isso é o que um livro do tio Rick faz comigo.

Não vou citar os pontos de vista que narram a trama, mas tenho que dizer que ADOREI a escolha deles. Principalmente de uma das personagens. Na verdade, todos. Todos os pontos de vista foram fantasticamente bem aproveitados. E sim, tem gente reclamando porque ele não usou outros personagens, mas qual é, o tio Rick sempre toma as melhores decisões! Não tem porque reclamar do que ele fez nesse livro; foi o necessário, principalmente por causa da profecia e do seguimento ali no final.

Resumidamente, Nico, Reyna e o treinador Hedge estão transportando a Atena Partenos de volta ao Acampamento Meio-Sangue, para tentar impedir a guerra entre gregos e romanos, enquanto os sete semideuses da profecia seguem até Atenas para destruir Gaia antes que ela desperte - e claro que, em meio a isso, temos capítulos alucinantes seguindo os dois caminhos. Como sempre acontece nos livros do tio Rick, cada sequência de capítulos de um personagem começa bem, segue com humor e culmina e um cliffhanger de arrancar o fôlego. E gente, o humor desse livro! Eu gargalhei alto em tantas partes que compensou toda a dor que eu senti em outras; Rick é um dos poucos autores que sabem mesclar bem momentos tensos com piadinhas peculiares e comentários divertidos.

"- Atlântida? perguntou Jason.
- Ela é um mito afirmou Percy.
- Hum Mas nós não lidamos com mitos?
- Não, estou dizendo que é um mito inventado. Tipo, não é um verdadeiro mito real.
- Dá para perceber por que Annabeth é o cérebro desta missão.
- Cale a boca, Grace."

O desenvolvimento dos personagens, gente, foi maravilhoso! Cansei de ver gente reclamando do Jason e da Piper na série, e achei LINDO o quanto eles sambaram nesse livro. Os dois sempre foram meus favoritos depois do Leo (sóri Percabeth), e ganharam um baita destaque em O Sangue do Olimpo. Na real, todos os personagens tiveram o seu merecido destaque, porque é isso que o tio Rick faz: ele enriquece os personagens com o passar das páginas; não só com as emoções deles, mas com o crescimento e o fortalecimento de suas atitudes - a Piper é um lindo exemplo disso. Uma filha de Afrodite que, no primeiro livro, já mostrou seu valor, mas que vou ganhando poder com o passar dos livros, e que culmina numa das peças mais importantes na guerra contra a Gaia! E o Jason, aquele donzelo que adora desmaiar? Eu ri e me emocionei tanto com as cenas dele, com o apoio dele aos outros semideuses (em especial com o desenvolvimento da amizade dele com o Percy, que eu achei fantástico).

"Pela primeira vez, ser Piper McLean, a filha de Afrodite, aquela que ninguém levava a sério, podia lhe dar alguma vantagem."
"Agora ele não tinha dúvida: era filho de Júpiter, o deus do céu. Ele era o filho de seu pai. "

Leo Valdez, senhoras e senhores, meu bad boy supremo magricelo filho de Hefesto genial! GENIAL! Conforme o livro decorria, fui criando teorias a respeito da participação de cada semideus na guerra final, e confesso que sofri um baita mindblow quando eles chegaram aos finalmentes. Leo, eu precisava muito te dar um abraço e um beijo e uma aliança de casamento, porque COMO VOCÊ É PERFEITO! E outra coisa que eu adorei foi como ele continuou se importando e amando a Calipso e ansiando por cumprir a promessa feita a ela. Gente, esse menino não existe (e foi mágico também quando ele e o Percy conversaram sobre a Calipso, O TIO RICK NÃO PERDE UMA DEIXA PRA MELHORAR OS PERSONAGENS QUE JÁ SÃO PERFEITOS!).

"- Ah, não, onagros, não! exclamou Leo. Por falar nisso, o que é um onagro? Frank franziu a testa.
- Você constrói máquinas. Como pode não saber o que é um onagro? É simplesmente a maior e mais letal catapulta já usada pelo exército romano.
- Legal disse Leo. Mas onagro é um nome idiota. Eles deveriam tê-las chamado de Valdezpultas."

Hazel e Frank tiveram um ápice de ai-meu-deus lá no final do livro. Vi um pessoal comentando que eles tiveram pouco destaque, mas achei isso bem WHAT THE FUCK quando o livro foi tão dedicado a ligação entre cada um dos sete semideuses com os outros.

Eu PRECISO surtar aqui pela Reyna e pelo Nico, porque cada vez que a trama voltava para seguir a viagem deles eu sofria um ataque cardíaco. Nunca fui muito ligada com a Reyna, até porque, até o último livro, ela não teve lá tanto destaque assim - e confesso que eu achava ela meio bitch como romana mandona e tal. MAS GENTE, EU ME ARREPENDO TANTO DE TUDO QUE FALEI CONTRA A REYNA! Porque ela foi tão rainha e carinhosa e pretora maravilhosa nesse livro! E o elo que se criou entre ela e o Nico, eu não sei explicar o quanto foi emocionante. De meros conhecidos a amigos e depois a um big sister e little bro; TIO RICK, QUE MÁGICA VOCÊ FAZ PRA CRIAR PERSONAGENS TÃO REAIS?

"Hoje você provou ser uma verdadeira heroína do Olimpo."

E o Nico... EU NÃO SEI FALAR SOBRE O MEU IRMÃO! PORQUE ELE É PERFEITO. PERFEITO E SOFREDOR! E NO FINAL, QUANDO APARECE O NOVO SHIP PRA ELE (eu tô surtando aqui mas não vou falar sobre isso. Só que é um ship gay. Porque sim, O NICO É GAY, SE VOCÊ RECLAMAR POR CAUSA DISSO - e acredite, eu vi muita gente fazendo mimimi - VOCÊ VÁ PARA O TÁRTARO E FIQUE LÁ!). O ship novo dele é lindo, é apaixonante, eu chorei. Não vou falar que destino teve, se virou canon ou não, mas foi lindo.

Percabeth, por fim, foi aquela lindeza de sempre. O Cabeça de Alga e a filha de Atena sendo geniais (o Percy nem tanto, né), perfeitos, tão unidos e queridos e ainda mais apaixonantes. O relacionamento dos dois teve o ápice da fofura em um momento do livro, e eu queria muito citar todo ele, mas não posso porque é muito spoiler!

"- A rivalidade termina aqui disse Percy. Eu amo você, Sabidinha."

Enfim, Rick Riordan nos presenteia com o encerramento brilhante de uma série maravilhosa. Todos os pontos, todos os detalhes, todas as mínimas teorias criadas no decorrer desses cinco livros culminaram num fim genial e agradável. Doeu, mas foi uma dor boa. Obrigada, tio Rick, por esses livros, personagens e pela incrível aventura com os semideuses gregos e romanos. RIORDAN, POR FAVOR, ESCREVA LOGO MAGNUS CHASE!

PS.: Tem uma indireta da nova série a respeito dos deuses nórdicos em O Sangue do Olimpo. Eu tive um surto quando li.
comentários(0)comente



Miriam 16/02/2021

Leo e Calipso
Novidades sempre!

SPOILER

.

.

.

.

.


"Mas descrever Calipso fora fácil. Leo não conseguia fechar os olhos sem vê-la."
comentários(0)comente



Vitinho 17/03/2021

Que Final foi esse? ?
?O Sangue do Olimpo? é um final digno e surprendente de uma série sem condições de tão incrível!
Os sete semideuses da profecia mostram todo o seu poder, e eles enfrentam tantos desafios que é impressionante como conseguem chegar a batalha final.
Tudo é engenhosamente organizado para chegar a um final que ninguém espera, mas pode deduzir ??. Cada desafio provoca o crescimento e amadurecimento de cada herói, mostra suas maiores dificuldades e fraquezas, contudo, mostra também seus maiores atributos e como cada um está ali para complementar o outro, pois o ponto forte de um é a fraqueza do outro (Annabeth e Piper que o digam kkk).
Mas não impressiona apenas a atuação dos 7, pois Reyna e Nico são dois pontos super altos na narrativa. Nesse aspecto é preciso comentar como esses dois são incríveis, corajosos, muito poderosos e se tornaram grandes amigos na difícil jornada que tiveram que trilhar. Eles mostraram que uma filha de Belona, e um filho de Hades podem ser tão poderosos quanto ou até mais do que meios-sangues filhos dos deuses mais famosos. E sinto muito a quem discordar mas, pra mim, Nico é o herói mais poderoso ali, e merecia uma trilogia, ou pelo menos um livro solo como protagonista.
E por fim não posso deixar de mencionar os cenários narrados. (A Grécia!!) Isso por si só já diz muito kkkk porém, cada cidade que é narrada na Grécia faz surgir uma vontade enorme de ir lá e conhecer tudo e se imaginar como um deles enfrentando a ira de Gaia e dos gigantes.
Karol 18/03/2021minha estante
CONCLUÍDOO UHUU


Karol 18/03/2021minha estante
vc pretende ler mais uma série de livros do tio Rick?


Vitinho 19/03/2021minha estante
Pretendo sim


Vitinho 19/03/2021minha estante
Depois que terminar o livro que comecei (Os Cinco do Ciclo) eu vou ler a série de Apolo e depois a trilogia das Crônicas dos Kane kkkk


Karol 19/03/2021minha estante
legaal, eu tb vou começar Apolo dps de terminar alguns livros




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mari 16/04/2021

Depois de quase 2 anos finalmente acabei essa saga
Gostei da batalha final, mesmo querendo ver pelo menos alguém morrer. O que não aconteceu ={.
Percy e Annabeth estão fazendo planos para o futuro e tomara que os deuses deixem eles em paz por que eles merecem um pouco de sossego.
Hazel teve menos protagonismo nesse livro e o Frank também, mas eles arrasaram mesmo assim.
Piper e Reyna simplesmente maravilhosas. O tanto que elas foram desenvolvidas, especialmente a Pipes, eu amei.
Jason continua um chato. Cadê a personalidade?
Nico, um ícone atemporal. ( shippo Will e ele demais)
Leo foi meu neném, se tornou o herói que ele nunca achou que seria. Espero que ele e Calipso também tenham um pouco de paz.
Foi um final bom, mesmo eu esperando mais. Espero ver alguns desses rostinhos em outros livros do Riordanverse.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
_Tpwk_ 30/06/2021minha estante
?????




1084 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR