Chamas Na Escuridão

Chamas Na Escuridão Sadie Matthews




Resenhas - Chamas na Escuridão


27 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Marcia 18/11/2013

Livrinho ruim esse heim...
Beeeeem fraquinho esse livro. Até gostei dos protagonistas, mas ficou muito preso na história sadomasoquista que eu tanto odeio. Não senti nenhuma faísca no casal.

A leitura não flui, até a página 100 não acontece nada...é muito enrolado, demora muito pra começar a contar a história. Livro bem fraquinho mesmo.

Marcia 12/04/2014minha estante
Gostaria muito de trocar esse livro com alguém. Está novinho!!! Quem se interessar, favor entrar em contato pelo skoob.




Zana 28/08/2015

"Olha só as preferencias (afora o putêtê é claro), do protagonista da trama, vejam como é doce esse moçoilo: “... Ela estava amarrada a uma cruz de Santo André, sabe? Aquela cruz em formato de X. Foi amarrada pelos pés e pulsos, e o homem usou sete instrumentos diferentes nela. Começou de leve batendo com uma crina de cavalo e terminou batendo com um chicote pesado, que chamam de gato de nove caudas, apesar de que esse tinha doze caudas. No fim, ela estava praticamente despedaçada. Foi incrível!” Foi isso mesmo que li, produção?! Scarlet! SCARLET!! Dá licença que vou ali morrer e já volto...

Enfim, na essência da ‘putharia’ um clone ‘não com essas palavras’ de cinquenta tons de cinza? Quem se inspirou em quem? Senão vejamos, o protagonista tem tendências sexuais dominador masoquista, enquanto a protagonista (chatinhaaa) já ouviu falar, mas nunca imaginou e blá,blá. Então, ele que nunca sentiu o que está sentindo por ela, não quer introduzi-la no seu mundo sexual sombrio. Ela ‘apaixocada’ aceita e se sujeita a tudo. Ele passa dos limites, se culpa e não quer mais. Ela perdoa e quer. Ele faz ‘orifício corrugado’ doce diz que vai tentar mudar e pede para ela esperá-lo.... Cenas para o próximo livro (Segredos na Escuridão), afinal um livro tão profundo (aí vai alta carga de ironia) só pode se desenvolver através de uma trilogia. Sequência essa que desde já adianto estou fora. Se quiser encarar se jogue no putetê porque enredo que preste passou longe!
comentários(0)comente



Choi Angel ♎ 21/07/2013

Resenha Chamas na Escuridão
Os personagens estão bem contruidos, a estória fui com levesa. Gostei de todos personagens, até dos que me causavam raiva, gostei pelo fato da boa contrução do mesmo. Só não posso deixar de falar que fiquei muito curiosa em relação a vida passada de Celia. A Narrativa da autora é simples e de facil leitura. Não vi erros de portugues nem de digitação. A Trama do livro está bem desenvolvida, se passando na enebriante e apaixonante Londres, ficamos a par da estória de amor, dor, paixão e prazer de Beth.

Por causa do dizer da capa " Você leu 50 tons de cinza e quer mais?", no decorrer da leitura entre os acontecimentos fiquei a busca de aletoriedades que fossem parecidos com 50 tons. Têm momenos que fazem você pensar que lembra certos acontecimentos, mas é como se fosse um Deja vu, pois Chamas da escuridão trás em si mais romance, paixão.


Não vejo a hora de ter em mãos a continuação "Segredos da Escuridão", pois esse primeiro volume de deixou curiosa, e ansiosa pela continuação, quero saber o rumo que dara a vida dos personagens principais, pois Chamas da escuridão terminou de uma forma que deixou a puxar alguns fios de cabelos. Não posso deixar de parabenisar a editora, pelo belo trabalho realizado com esse exemplar, pois o capricho e carinho que tiveram com a trilogia está intrinseco.

↻ Para ver a resenha completa acesse, O blog AAHB! Visitem o blog Angel And Her Books! E se possível não esqueçam de comentarem nas resenhas e seguir o blog!

site: http://angelandherbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Caroline.Oliveira 25/07/2015

Chamas na Escuridão
Um livro chato, com uma mocinha mais chata ainda. Juro que me arrependi armagamente por ter comprado. Me arrependi tanto que nem terminei de ler oa outros livros da trilogia. E olha que sou difícil que abandonar um livro.
Acho que a autora quis escrever um romance baseado em 50 tons, mas errou feio.
Dominic foi o primeiro personagem masculino que não me encantou. Se tem gente dizendo que Christian Grey é um arrogante que gosta de bater, um louco a quem a mulheres só o querem por ele ser rico, é porque não viram Dominic. O cara sim é um louco. A autora tentou escrever sobre BDSM e foi um desastre. Dominic sim espanca Kate. E a idiota ainda corre atrás dele.
É uma obra cansativa, com uma narrativa sem muito conteúdo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



ViagensdePapel 19/05/2015

Chamas na escuridão, de Sadie Matthews
Atenção: Essa resenha é recomendada para maiores de 18 anos!

Chamas na escuridão é o primeiro volume da trilogia After Dark , da autora Sadie Matthews e publicado pela Companhia Editora Nacional. A obra nos apresenta uma trama que, tenho certeza, todos já estamos cansados de saber: uma mocinha ingênua que se vê as voltas em um relacionamento que envolve BDSM. Beth viveu boa parte de sua adolescência e vida adulta em um relacionamento estável e tranquilo com Adam, com quem ela sonhava em viver um felizes para sempre na cidadezinha em que mora. Mesmo que no fundo nutra um desejo secreto por aventura, Beth está dispostada a deixar isso de lado para viver uma vida confortável e feliz ao lado de Adam. Porém, seus planos de contos de fada começam a desmoronar quando descobre que seu namorado de anos a traiu, e, para fugir do julgamento das pessoas, Beth não perde a oportunidade de ir para Londres, passar um tempo na casa da tia dela.

É então que a história realmente começa. No apartamento de sua tia Célia, Beth tem como vizinho Dominic, um homem completamente lindo e sedutor, por quem ela começa a nutrir uma paixão platônia através da parede de vidro do apartamento que dá para a casa dele. Acontece então que eles se conhecem pessoalmente e a química que rola é inexplicável (sério gente, isso sempre?), e isso basta para que eles façam sexo. Entra então a questão do BDSM. Apesar de terem sentido um interesse incomum um pelo outro, Dominic tem esse lado sombrio que não mostra a quase ninguém e que acha que Beth é pura e inocente demais para conhecer (já tá ficando chato isso ein). Os dois então ficam naquele jogo de quero mas não posso até realmente resolvem se dar uma chance.

Pois bem, como vocês perceberam não tem nada de novo nesse enredo. Pelo contrário é uma história bem repetitiva e que beira a completa imitação de Cinquenta tons de cinza. Não estou dizendo que seja ruim, vejam bem, mas que boa parte da história lembra muito o bestseller. Tanto a questão do BDSM, quanto do "mistério" envolvido com o personagem e a inocência da mocinha.


Continue lendo a resenha aqui:

site: http://www.viagensdepapel.com/2015/03/chamas-na-escuridao-por-sadie-matthews.html
comentários(0)comente



ELB 18/05/2014

Every Little Book
Bem, o que falar dessa série?
Primeiro, não sei se eu estava mesmo burrinha nos dias que li essa trilogia ou se a história é bem sem nexo mesmo, mas teve VÁRIAS partes que eu fiz, Ham? Isso aconteceu mesmo? Sério. Aí eu voltava, lia de novo o parágrafo e... Eu continuava sem entender. Haha.
Bem, nele temos Beth (que é uma chata e tonta e... É, chata e tonta definem bem), que vai pra Londres cuidar do apartamento e do gato da madrinha do pai dela enquanto a velha sai em um cruzeiro. Ok, até aí tudo bem, adoooro livros em Londres! Esse vai ser ótimo. Não? Não..
Beth estava em um belo dia de bobeira no sofá, assistindo tv, até que percebeu que a TV não era tão interessante quanto seu vizinho lindo-charmoso-echatopracaramba Dominic desfilando no apartamento ao lado sem camisa. Eles se conhecem e blá blá blá, fazem programas super legais conhecendo a cidade, e então... pulam pra cama, CLARO!

(...) Leia mais no blog!

Resenha feita pela Nathy, postada no ELB!

site: http://www.everylittlebook.com.br/2014/04/resenha-trilogia-after-dark-sadie.html
comentários(0)comente



Erika 28/12/2013

Esperava muito mais por tanta propaganda...
comentários(0)comente



Bruna 04/01/2014

Mais ou menos
Já li livros melhores. Não se pode igualar a 50 tons de cinza. Achei que faltou paixão entre Dominic e Beth, achei o casal meio sem atração, as coisas aconteceram rápido demais. Achei que a história correu muito, o que não deveria já que tem mais dois livros que por sinal ainda nem comprei. Dei quatro estrelas porque o amor entre nós já fica especificado logo de cara e por ter especificado bem as cenas sadomasoquistas.
comentários(0)comente



Biahhy 18/08/2017

Chatice
Uma versão com mais sexo, submissão de Cinquenta tons de cinza o que você não vê naquela trilogia vê um pouco neste livro, mas na verdade só na metade do livro mesmo que as coisas começam a acontecer no inicio e só mais apresentando a personagem e as fantasias dela.
Essa leitura para mim foi tão assim eu já sabia o que o personagem ia fazer em seguida e tudo mais que deu até um desgaste ao ler, tem muitas pessoas que gostam mas eu particularmente comigo não rolou. Não sei se eu chamar de Fan-Fic estou dando o nome certo mas é um estilo de livro no qual a autora meio que pegou como plano de fundo cinquenta tons de cinza e só mudou o nome, algumas características e ações dos personagens e colocou alguns itens diferentes para diferenciar. Essa e a versão para quem quer mais sexo, submissao e ao mesmo tempo mais auto "cliches"da história.
Dominic e Beth conseguem ser mais chatos e com menos química possível do que a Anastásia e o Christian essa leitura foi tipo assim nossa eu não via a hora de terminar e nem vou ler os outros dois livros.
comentários(0)comente



Matt 29/03/2015

SEXO TORTURANTE
A primeira coisa que fazemos quando nos deparamos com o pequeno selo cor de rosa que diz " Se você leu 50 tons de cinza e quer mais.." é de preconceito, afinal de contas, quem quer mais daquela porcaria de trilogia? mas eis que chamas na Escuridão impressiona, o livro que poderia ser um nojo, acaba se tornando um livro de uma leitura viciante e o essencial, ELE TEM UMA HISTÓRIA

O livro cotna a história de Beth, uma moça que acabou de largar de seu namorado e que vai passar um tempo em Londres cuidando do apartamento de uma senhora que foi viajar, no apartamento da frente acaba se deparando com um homem belo e sedutor, Beth se envolve com o homem de nome Dominic, porem o romance os leva para o lado sombrio do sadomasoquismo

Ate ai nada de novidade, afinal lendo essa sinopse a gente ja pode imaginar que vai ser a mesma lenga, lenga de 50 tons de cinza, a diferença desse livro pro 50 tpns é que nesse a autora nao quis mostrar de uma forma romantica e bonitinha como é mostrada em 50 tons, nesse livro a autora descreve de maneira detalhada a maneira real do sadomasoquismo

Assim como em 50, o livro é recheado de sexo explicito, narrado tambem em primeira pessoa, Beth nao é a mesma sonsa que anastacia, no livro, Beth é fragilzada pelo relacionamento passado que nao deu certo, o que tambem se detalaha sao as cenas de sexo com maosquismo, povoamos nossa imaginação com as mais diversas cenas de tortura que sao realmente fortes e nao escrita de uma maneira romantica

No demais, o livro tem uma trama bem construida, personagens bem construidos tambem e consegue sim criar uma história boa pelo menos, com um final bem interessante, nos dá o gostinho de quero mais, que venha então o segundo e terceiro livro
comentários(0)comente



Paula Juliana 18/03/2015

Resenha: Chamas na Escuridão - After Dark - Livro 01 - Sadie Matthews

''Não há prazer sem dor. Não há paixão sem sofrimento. Prefiro me sentir viva a viver em segurança.''

''Talvez esse seja o significado disso tudo, Será que já concordei em me entregar e dar a ele o controle de que tanto gosta?
Fico espantada com o paradoxo que existe toda a minha força de vontade e determinação para me levar a um lugar onde me coloca a mercê de outra pessoa. Mas percebo que confio em Dominic para me proteger, e essa sensação é profundamente reconfortante.''

Eis uma leitora dividida entre o amor e o ódio! Pensem em uma obra que pode dividir opiniões? Um livro que pode deixar o leitor de boca aberta e arregalado, que pode, sim, chocar, fazer pensar, mostrar o pior e o melhor de um mundo que para muitos é visto com muita polêmica e até preconceito! Chamas na Escuridão da série After Dark, da autora Sadie Matthews me deixou surpresa, muito brava e por muitas vezes na torcida, em uma longa e complicada torcida para que o amor, o respeito e a segurança sempre prevalecessem!!!

''Como se a vida tivesse passado a perna nela. Como se o mundo lá fora fosse horrível e ela tivesse de enfrentá-lo sozinha...''
''Talvez ela tenha percebido que a vida sempre vai nos derrubar. O que importa é como você lida com isso, como você se levantou e segue em frente.''

Conhecemos Beth e seu coração partido logo de início. Uma jovem que ao descobrir uma dolorosa traição, tem a oportunidade de sair de sua cidade pequena, onde todos sabiam tudo da vida de todo mundo, para criar sua própria história na grande e glamourosa Londres!

Ao chegar no rico apartamento da madrinha de seu pai, onde passaria as próximas semanas curtindo a cidade e principalmente cuidando do gatinho da senhora de 72 anos que tinha partido para um retiro, Beth se espanta com a vista... não é a vista da cidade bonita! Nãooooo...
#MeAbanaOHsenhor
Beth vê uma aparição! Mas não é de santo, de santo ele não tem nada! Ela vê o homem mais atraente da sua existência, com as luzes desligadas, ela fica lá babando o gatão, ele não a enxerga inicialmente, mas ela... ela olha tudinho!

Atração súbita... calor, sonhos, fantasias...
AQUELE homem consegue desligar sua cabeça de tudo que está errado em seu mundo, esquecer sua cidade limitada, seu primeiro namorado fazendo sexo com outra, seu emprego sem futuro!

Beth logo esbarra com o homem mistério, descobre que também está encantando o sedutor, enfim, ela não é tão invisível assim, só não podia contar com tudo que estava para descobrir, coisas que iriam mudar seu mundo, sua cabeça e seu corpo!

''Por um momento reconhecemos a existência de outra pessoa, compreendemos o fato de que ela tem uma vida, uma história, um passado que a trouxe até este momento quando nos conectamos e então, rapidamente, nos desconectamos, os olhares se descruzam e seguimos por caminhos deferentes, em direções a futuros diferentes.''

Em Chamas na Escuridão temos um livro quente, uma literatura erótica, fala sobre dominação e submissão, "Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo", o famoso BDSM.

De todos os livros que li desses temas, esse foi o menos romantizado, alguns são tão bonitos, e sexy, e exploram mais o lado positivo das práticas, que terminamos a leitura, com o sentimento, ops... partiu virar submissa! Chamas na Escuridão explora muito os dois lados, ele deixa bem claro os lados mais obscuros desse mundo, o lado frio, por vezes cruel, mostra as coisas de uma forma bem crua, bem na cara, podendo ser bem chocante.

Sinceramente falando, não consegui ser conquistada ainda por Dominic, que é nosso Dominador, logo a principio na leitura a autora brinca com a gente, ficamos na dúvida se Dominic é um dominador, ou se é um submisso, posso dividir o personagem em duas fazes, a primeira que se mostra um homem encantador, mas que faltou a tal pegada dominante, e a segunda onde o cara se transforma no dominador máster, mas em comparação perde o lado encantador, vira um homem até cruel, frio, que não parecia estar se preocupando com a mulher que estava.

Claro que tem um grande porque de o personagem agir assim durante essas ''fazes'', como denominei na minha leitura, ele é um homem bem complicado, vou ficar esperando nos próximos livros que ele me conquiste, e principalmente que perdoe as ''cagadas'' que fez nesse primeiro volume.

Quanto as cenas de sexo, são BEM explicitas, bem fortes, algumas gostei, as finais não gostei, tem uma grande barreira entre o sexo com dor para o prazer, e o sexo sádico, onde dor é só dor. Foi bem explorado na obra esses limites, não mostrando que é bonito se comportar de tal maneira, mas mostrando que existe, e como existe, e como é na realidade um pouco daquilo, que as vezes idealizamos.

Beth cresceu muito no romance, no começo era muito tonta, ela foi se transformando, deixando de ser bobinha, se transformando em mulher, vendo suas qualidades e como ela podia ter um mundo inteiro quando na maior parte da vida se contentou com muito pouco! Ela fez várias coisas que não concordei, deu chances onde não deveria ter dado, se submeteu a situações que nunca na minha vida me colocaria, mas foi corajosa e principalmente tomou o controle da sua vida, não se importando com os outros mais consigo mesma!

A diagramação, capa, e o livro por dentro é LINDO! Caprichado, impecável mesmo!

''Estou completamente acabada, não só pela dor física, mas pelos vestígios da minha confiança traída, e tudo que consigo fazer é chorar.''
''Então talvez a pessoa que o dominador mais precise controlar seja ele mesmo. Seu desejo deve ser restrito pelo limite de dor do submisso.''

Chamas na Escuridão mostra como a dominação e submissão são conceitos relativos, como a segurança e o controle troca de mãos toda hora, mostra como o amor pode ser doloroso. Foi uma leitura difícil em algumas horas, provavelmente pode despertar inúmeras reações em vários tipos de leitores, a minha principal perante o mocinho foi querer matá-lo, mas cada um com os seus sentimentos, gostei muito dessa briga de emoções entre o certo e o errado, entre os limites que a sociedade impõem e o limite, fantasia e desejos de cada um como pessoa, e como cada pessoa tem seu limite próprio. Saudável ou não, certo ou não, verdadeiro ou não, somos nós leitores que temos que julgar e aceitar, ou não novamente! Na guerra do amor e sexo quem será que sobreviverá?

''... encantos violentos acabam de forma violenta. Grandes paixões trazem dor junto com elas. Mas viver sem isso... bem, será que vale a pena?''

site: http://overdoselite.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Dariane 08/08/2017

O que eu achei
Bem o livro começa interessante e misterioso, mais com o passar do tempo se torna meio sem graça e repetitivo, as cenas hot são bem detalhadas mais sem alguma coisa que realmete prendesse a atenção do leitor.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nina 23/03/2017

Bom
Foi um livro bom, mas achei muito parecido com o 50 tons... podia ter mudado o foco de problemáticos e focado mais no tesão kkkkkk mas não é ruim ... vou continuar com os outros para ver se no final vai valer apena.
comentários(0)comente



27 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2