Easy

Easy Tammara Webber




Resenhas - Easy


237 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Caroline 19/06/2013

Easy, so easy...to love
Antes de mais nada quero dizer que acho essa capa horrenda e isso me fez ficar um bom tempo longe desse livro. A impressão que tenho é que esse garoto não lava o cabelo há alguns dias e não está com a menor vontade de beijar a companheira da foto. Mas, bem, isso não vem ao caso, já que o conteúdo supera a imagem.

Easy segue a "moda" dos new adults e nos apresenta todos - ou quase todos - os componentes do estilo. Vemos jovens universitários morando pela primeira vez longe de casa e tendo que resolver seus problemas sozinhos, jovens que precisam conciliar trabalho e aulas, jovens descobrindo primeiros ou novos amores e tentando traçar o rumo de suas vidas. Vemos as famosas e tradicionais festas de fraternidades norte-americanas, nas quais a maioria dos jovens bebe sem ter idade legal para isso. Temos personagens de todos os tipos. Do mauricinho ao trabalhador, do bad-boy ao estudioso, do fofoqueiro ao gentil.

E apesar de termos todas essas características de um típico new adult, Easy traz um tema que eu só havia visto em livros tidos como "sérios" e mais maduros: o estupro. Não o estupro das ruas, onde o violentador é um desconhecido, nem o estupro doméstico. Easy traz à tona o estupro dentro do próprio círculo de amizades do violentado, dentro da própria escola. A meu ver, a autora tenta alertar os jovens que nem sempre as festas são inofensivas e que não se pode confiar em alguém apenas por ele ser bonito e frequentar sua escola. Espero que essa mensagem tenha ficado na cabeça dos jovens que leram, já que, muitas vezes, o alerta dos pais é visto como proteção excessiva.

Embora o tema pareça - e seja - bem pesado, o livro é incrivelmente leve, gostoso e rápido de se ler. Os protagonistas são encantadores e cativantes, não ficam naquela de tentar complicar tudo e são belos dentro de suas imperfeições.

Jacqueline é a aluna perfeita e estudiosa que se vê cheia de problemas pra resolver após ter sido abandonada por seu namorado de longas datas.

Lucas é o, aparentemente, garoto problema. Cabeça baixa desenhando na sala de aula, tatuagens e tem uma moto como meio de locomoção. Bom, de garoto problema ele não tem, absolutamente, nada. É um gentleman, apesar de tudo que a vida lhe fez passar.

Daí, obviamente, não é segredo para ninguém, surge um romance. E eu quero dizer que gostei bastante do seu desenrolar sempre paciente, apesar de intenso - dado o tema do estupro que o circunda. A autora não tem pressa, cria a conexão entre os personagens lentamente - e profundamente - tornando crível a intensidade do amor e do respeito.

Um ponto fantástico da narrativa são as trocas de emails, que tem um tom de flerte ponderado o suficente para ser sutil, mas incisivo.

As pessoas sempre perguntam sobre livros que se pareçam com Belo Desastre, talvez por esse ter sido uns dos primeiros de sucesso após a denominação do "novo" gênero literário. Bem, Easy é, dos new adults que já li, o que mais me lembrou BD, sem ser uma cópia deste. Então, pros adoradores de BD, esse livro é recomendadíssimo. Pros demais, eu diria que recomendo, sim, mas sem grandes expectativas. É uma delícia de leitura, mas não chega as 5 estrelas. Fica ali, do 4 ao 4,5.
Carolina 18/06/2013minha estante
Doida pra ler esse livro! Adorei a resenha, parece que lançam no Brasil em julho. Mesma capa e mesmo nome.


Caroline 10/07/2013minha estante
Verdade, Carolina. Lançam em julho.
Espero que você goste. :)


Carolina 13/07/2013minha estante
Amei amei! Estou surtando aqui com esse livro. Quero mais haha


Joice (Jojo) 08/08/2013minha estante
Adorei sua resenha.


CARLA 09/08/2013minha estante
Também odiei a capa...Mas tô adorando o livro.


CARLA 12/08/2013minha estante
Alguém sabe dizer se vai ter continuação? Amei o livro!


Caroline 12/08/2013minha estante
Carla, não tem continuação. Pelo menos não por enquanto rsrs Digo isso porque os autores muitas vezes, pressionados pelos fãs, resolvem transformar os livros em séries.
:)


Gaby 12/08/2013minha estante
Ai eu amo essa capa! adorei esse livro!


Katiana Torres 18/08/2013minha estante
Ai vou ser bem sincera não gostei da capa, achei o modelo muito sem graça, e por consequência o Lucas com cara de sujinho também, mas a história é muito boa porque mostra que o estuprador pode ser um conhecido ou até um namorado, se você disser não é não.


Danielle 31/08/2013minha estante
Meninas, eu amei a capa! Eu ainda não comecei o livro pq estou terminando outro (A Rosa do Inverno), mas a capa me faz pensar que o Lucas é extremamente sexy! rsrs


Uly Santos 12/09/2013minha estante
Caroline, eu concordo plenamente com vc em relação a capa kkk Fiquei longe do livro por causa dela também. Esse cabelo dele é horrendo kk E confesso também que já que o Lucas conseguiu um emprego sério que ele corte o cablo no pós easy!


Nicole July 08/11/2013minha estante
Eu também odeio essa capa, não consigo achar esse cara bonito se ele não estivesse na capa poderia imaginar um Lucas diferente da descrição e pronto, mas olhar pra capa me da desgosto kkkkkkkkkkkk Mas vou ler olivro e ignorar as aparencias fisicas dos personagens !


Caarol Canarim 16/01/2014minha estante
Só pra constar sobre a foto da capa. Quem tem o piercing na boca é ela? Eu realmente prefiro capas ao estilo Belo Desastre e Métrica, não curto muito capas com fotos.


Ste @euleiolivros 27/01/2014minha estante
De fato a capa não é lá muito atrativa. Contudo, adorei a resenha e li Belo Desastre e achei muito bom! Vou arriscar :)


Caroline 28/01/2014minha estante
É, meninas, parece que temos um consenso em relação a capa haha.

Caarol, não lembro de piercing, não!

Stefany, se gostou de Belo Desastre é quase certo que vai gostar desse também (ou até mais) :)


Francine 06/03/2014minha estante
Ainda não tive vontade de ler esse livro justamente por causa da capa! Meu deus, que coisa horrivel!

Mas vou dar uma chance, devido aos ótimos comentarios que tem por aí.
Inclusive, sua resenha é ótima, e despertou meu interesse.


Camila 22/03/2014minha estante
Achei a capa horrível também. O mocinho é feio demais e o cabelo então, sem comentários! Imaginei o Lucas totalmente diferente dele. Adorei a estória. Esse livro com certeza, merecia uma capa melhor.


Marcela 26/04/2014minha estante
Caroline, concordei com vc em tudo. Comprei esse livro e passei 1000 na frente exatamente por causa da capa. A minha filha não quis ler ainda por causa da capa. Gostei muito como colocaram o estuprador, um amigo , que tem uma personalidade que vc nem sonha. Uma pessoa que pode ser o seu namorado. E como isso acontece. Mas o que me mais me chamou atenção foi o que as meninas falaram, na reunião da fraternidade. Algumas pessoas tem exatamente essa postura. Achar que a culpa é da vitima é lamentável !!Gostei muito do livro.Acho muito melhor que o Belo Desastre.


Ana Carolina 15/10/2014minha estante
A capa... Sem comentários, o da Caroline já é o bastante! Mas gostei bastante da leitura do livro! Li em um dia!


Third 12/12/2014minha estante
Sua resenha fez com que eu tenha vontade de ler, mas realmente sempre tive um horror a essa capa desde que vi.


Fran 05/10/2015minha estante
Engraçado como julgamos pela capa! hahaha demorei pra ler bem por isso mesmo! Mas depois que li, achei ok. Nada de mais. Tammara deixa tudo com um arsinho de mistério, mas o final é bem previsível. Uma leitura rápida e gostosa pra passar o tempo, mas não é inesquecível.


Luciana.Caminha 21/10/2015minha estante
Realmente não gostei da capa, pensei igual a você e demorei a me render ao livro mas depois amei




Fernanda 15/08/2013

Resenha: Easy
Resenha: “Easy” nos apresenta uma história repleta de dramas diante de personalidades fortes e ao mesmo tempo sentimentais, centrados em emoções intensas e envolventes. No inicio da leitura imaginei que os acontecimentos seriam centrados apenas nos dois personagens centrais, porém no decorrer de cada ação, é perceptível a maneira como cada figura secundária influencia na trama e distingue sua relevância. Entretanto, este livro, foi para mim uma surpresa em vários sentidos e de qualquer maneira, não posso negar que me encantou por sua sensibilidade e leveza.

“Eu nunca havia notado Lucas antes daquela noite. Era como ele não existisse, mas de repente parecia que ele estava presente por toda parte.” Pg.05

Jacqueline demonstrou um espírito batalhador desde as primeiras páginas, e em nenhum momento passou a sensação de ser aquela protagonista chata e repetitiva. Com referencia a tantos fatos complicados que aconteceram recentemente em sua vida, o leitor consegue compreender, com clareza, as suas decisões, pensamentos e principalmente a sua insegurança. Já Lucas, na minha opinião, não passou em nenhum momento aquele ar de bad boy, mesmo que a narrativa quisesse provar o contrário. E apesar de que a todo momento o rapaz se mostrou misterioso, consegui perceber suas intenções desde o começo, e não achei nenhum pouco difícil de adivinhar alguns de seus segredos. O que não significa que ele não tenha roubado a cena – várias vezes – principalmente pelo seu jeito encantador, decidido, organizado, comprometido, atraente – suspiros.

“Mas eu não o conhecia. Não sabia o que ele pensava sobre mim. Ou se pensava em mim. A garota que conversou com ele depois da aula na semana passada o queria. Na danceteria, as mulheres o olhavam fixamente quando ele passava, e algumas até o acompanhavam com os olhos enquanto ele se afastava. Ele poderia ter dançado com qualquer uma delas, e provavelmente poderia ter levado praticamente todas para casa. Por que eu?” Pg.66

Acredito que o que define cada palavra deste livro são as decisões feitas em cada ato, relacionadas justamente por suas consequências. Jacqueline fez uma escolha quando decidiu seguir o namorado Kennedy para a faculdade e deixou de lado sua pretensão de estudar música, mas com o tempo ele acabou se envolvendo muito com o campus da faculdade e todo o status das fraternidades. Resumindo: foi se afastando a cada dia que passava e não demorou muito para terminar o relacionamento. Em paralelo a isso, acontece também um quase estupro e ao longo da narração, esse assunto acaba sendo bastante discutido também. Outro fator que complementou bastante todo o enredo foi o envolvimento entre Lucas e Jacqueline, pois os dois traçaram um caminho harmonioso e sem pressa, desenvolvendo uma confiança mútua e compreendida.

“Amor não é a ausência de lógica
Mas a lógica examinada e recalculada
Aquecida e encurvada para se encaixar
Dentro dos contornos do coração” Pg.209

Diante de algumas tensões e um romance muito bem construído, o amadurecimento da história é valorizado ainda com uma conexão forte com o leitor, adaptando pontos sutis as cenas. É meio previsível, porém é sem dúvida, uma leitura carismática e ágil.

site: http://segredosemlivros.blogspot.com.br/2013/08/resenha-easy-tammara-webber-veruseditora.html
comentários(0)comente



Carolina 13/07/2013

Não é bem uma resenha
Não vou fazer uma resenha, mas quero dar minha opinião.

Se você gostou de Belo Desastre, vai amar esse livro.

Não me crucifiquem, gostei mais de Easy do que de Belo Desastre. Tem mais história, mais profundidade, mais drama. Tem o tema do estupro muito bem apresentado.

É muito bom, muito forte. Pra quem curte new adult, recomendadíssimo!
Tícia 15/07/2013minha estante
Nossa, Carolina!
Eu gostei MUITO mais de Easy do que de Belo desastre.
Pra mim, não tem nem que comparar. Easy, como vc falou, tem uma história profunda, com certa carga dramática.
Super recomendado!
bjooooooooo


Carolina 13/08/2013minha estante
Eu também Tícia. Acho que muitos amam mais Belo desastre porque foi um dos primeiros no estilo.


Danielle 04/10/2013minha estante
Tb gostei infinitamente mais de Easy, aliás, estou gostando, pois ainda não terminei de ler. Easy parece melhor construído, mais dinâmico e profundo que Belo Desastre, o qual eu lia, lia e lia e parecia não sair do mesmo lugar. Eles realmente possuem várias coisas em comum como a mocinha, o cara sexy que parece um bad boy, o casal de amigos e etc. Porém Easy possui uma leitura muito mais interessante! Quando eu terminar de ler vou fazer uma resenha sem dúvida! rs


bella 18/11/2013minha estante
Menina, eu gostei MIL VEZES mais de Easy que de Belo Desastre. Cá pra nós, eu não BD tão bom quanto alguns disseram. Easy é justamente como o título, fácil, leve (apesar do tema pesado), gostoso de ler, apaixonante...vou parar, vou parar, mas...amei o livro!


Carolina 05/02/2014minha estante
Ainda bem que não foi só eu rs


Maiana Santos 22/04/2016minha estante
Gostei. voce foi direta e objetiva, gosto disso...vou ler agora mesmo o livro.




Queria Estar Lendo 07/09/2013

Só mais um - Easy
Só mais um: Easy
Link oficial da resenha: http://goo.gl/V3wxHr

Aproveitando a onda da Bienal do Livro, aqui vai a resenha de um dos livros que está no top 10 mais vendidos do estande da Editora Record, o New Adult Easy, da autora americana Tammara Webber.

Jacqueline tinha seu futuro planejado, tanto que abandonou parte de seus sonhos como musicista para seguir seu namorado de colegial, Kennedy, até a faculdade escolhida por ele. Afinal com 3 anos de namoro só poderia ser assim, não é? Mas Kennedy não pensava bem assim, e por motivos fúteis acaba, por assim dizer, dando um "pé na bunda" de Jacqueline em pleno ano letivo da faculdade, deixando-a sem chão e com um apelido que passou de amado a odiado em menos tempo do que você poderia imaginar.

Na saída de uma festa sozinha, Jacqueline se vê em uma situação nunca imaginada: um colega de seu antigo círculo de amigos e amigo de seu ex a ataca no estacionamento, e quando ela achava que tudo estava perdido um cara misterioso a salva do que seria a noite mais terrível de sua vida. Lucas a intriga desde o primeiro momento, tanto por sua beleza quanto por sua fúria depositada em todas as direções possíveis.

Jacqueline tenta voltar a sua vida normal, que está de cabeça para baixo, incluindo sua possível reprovação em uma matéria, na mesma aula que ela é obrigada a olhar para a cara do ex durante uma hora três vezes por semana. E por incrível que pareça, a mesma aula que encontra com o seu misterioso salvador.

No meio de troca de olhares, bilhetes em copos de café, desenhos, música, um cara misterioso (e lindo) que ela parece encontrar mais frequentemente do que poderia imaginar, um novo monitor de Ecônomia que troca e-mails particularmente interessantes, arrependimentos, alegrias e tristezas, Jacqueline tenta lidar com a bagunça que se tornou sua vida perfeita.

Amor não é a ausência de lógica, mas a lógica examinada e recalculada, aquecida e curvada para caber dentro dos contornos do coração.

Sou suspeita pra falar desse livro, primeiro porque é de um gênero que eu gosto muito, e segundo porque é meu favorito desse gênero. Tammara conseguiu captar bem a ideia do que é um livro new adult, tem seu romance muito bem elaborado, e o tema que ela aborda não é leviano, pois muitas meninas já passaram por isso, e ela mostra uma parte dessa realidade.

E os personagens! Lucas *suspira*, lindo, inteligente e tem um gato de estimação. Só esses motivos já seriam o suficiente para ama-lo né? Pois pra melhorar ainda mais, Lucas é extremamente fofo, e muito misterioso, o que só faz com que Jacqueline (e nós, pobres leitoras) caíamos mais ainda no charme desse bad boy, com direito a moto, pircing, tatuagens com significados ocultos e jaqueta de couro.

Já a Jacqueline é uma garota muito decidida, que tem uma melhor amiga doida e especial, Erin, que a deixa envergonhada 90% do tempo, e faria tudo por ela. Professora voluntaria de música em escolas, e amada até demais por seus alunos. Acho que é fácil se identificar com ela, uma personagem muito humana.

O livro todo é daquele tipo que quando percebemos já acabou e fica aquela sensação de quero mais, indico muito pra todo mundo, inclusive já obriguei algumas pessoas a lerem *cof* Bianca *cof*. Sério vale muito a pena, se vocês leram um NA e não gostaram, Easy é uma boa escolha para mudar de opinião!

__________________________________________

Gostou da resenha, quer mais? Então acesse o blog 'Só mais um' e venha viver este vício conosco! :)

Esta resenha foi feita por Natália Morais, membro do blog 'Só mais um', e a reprodução integral ou parcial da mesma é proibida. Plágio é crime.

Só mais um
http://migre.me/akZTi
comentários(0)comente



ste 30/12/2013

Easy conta a história de uma garota chamada Jacqueline que, após terminar com seu namorado de longa data, conhece Lucas de um jeito que ninguém gostaria de chamar de "primeiro encontro".
O livro aborda um tema muito interessante, que até então nunca vi ser abordado em um livro desse tipo, meio YA. Arrisco dizer que foi um dos melhores livros que já li.
Lucas é um menino misterioso, que convive com um trauma desde criança e assume diversas "identidades", deixando a jovem Jacqueline confusa e, ao longo da trama, ela vai conseguindo desvendar um pouco dessas identidades.
Se você espera um romance meloso/água com açucar DESISTA! Easy não é nem de longe assim (talvez eu tenha gostado por isso, por ser um romance diferente), mas mesmo assim eu super recomendo!
Não sou boa com resenhas, mas espero que tenha te convencido a ler, com certeza vale a pena!
comentários(0)comente



Val 20/02/2014

Livro "Easy"
Ao receber o livro, fiquei meio insegura com relação a leitura, pois vi muita gente comparando ao livro Belo desastre e, apesar de ter sido um livro que AMEI, sempre fico com receio quando vejo que há comparações. Mas o que tenho a dizer? O livro é tão perfeito quanto! haha
Os dois livros tem o mesmo gênero, mas não tem nada de igual. Não entendi porque fizeram comparação com Belo desastre. Mas os dois são ótimos. Não sei dizer qual é melhor.
Jacqueline é uma universitária e teve um relacionamento rompido recentemente, e em uma noite de festa Jac é surpreendida pelo amigo do seu ex, que tenta estupra-la,mas ela é salva por um garoto que ela nunca tinha visto antes.
A partir disso, ela tenta focar em seus estudos, e ela vai procurar seu professor para pedir mais uma chance em uma prova que ela perdeu. Ele a indica um menino para ajuda-la, Landon, e eles começam a conversar pelo computador, com ele passando tudo pra ela.
Jacqueline continua sendo ameaçada pelo amigo do ex, e isso a incomoda. Além disso, ela começa a ficar pensando em Landon a está paquerando por e-mail. Ao mesmo tempo em que também está paquerando Lucas -o menino que a salvou de ser estuprada-
Os mistérios vão se envolvendo. O que Lucas esconde? O que será que Landon esconde? O que será que eles escondem? O que ela sentirá quando descobrir?
A leitura é deliciosa, o que me fez terminar o livro em menos de 2 dias. Definitivamente devorei o livro de tão gostoso que é a leitura..


Você já leu o livro? O que achou da leitura?

site: http://www.revistagalaxy.com/2014/02/resenha-easy.html
Dani 21/02/2014minha estante
Ainda não li, mas sempre vejo muitas resenhas positivas e parece ser muito bom, cheio de mistérios que provoca muita curiosidade mesmo! Está na minha lista! :)


Belle 21/02/2014minha estante
Eu ouvir falar pelas minhas amigas que Belo desastre é perfect, como esse é quase similar, já tinha ficado super curiosa para lê-lo e agora estou mais....Me encantei...muito bom...
:D


Dâmaris 22/02/2014minha estante
O livro parece ser muito bom, quero muito lê-lo *.*


territsen 24/02/2014minha estante
quero ler!


Gizeli Regina Meister 26/02/2014minha estante
Uma amiga minha está lendo e toda hora me diz que esse livro é um dos favoritos dela! Realmente, acho que é muito bom mesmo... Lendo pela sinopse eu não compraria nem leria, mas depois dessa dica, vou logo lá reservar o meu!


Gabriela 26/02/2014minha estante
Parece ser bom, mas não sei se combina com meu estilo de leitura




Yasmin 12/12/2013

Um new adult realista, o melhor que li até hoje, trama com temas importantes e um romance ótimo.

Sempre ouvi falar maravilhas da escrita de Tammara Webber e mesmo não tendo muita curiosidade sobre a história quando a editora Verus anunciou seu lançamento fiquei tentada a ler. Por isso quando o exemplar chegou da editora aqui em casa fiquei feliz com a chance de conhecer Easy. E para minha imensa felicidade Tammara Webber mais do que constrói um romance new adult. Pela primeira vez li uma história no gênero marcada por temas bem desenvolvidos e um tom que valoriza as coisas que realmente importam em uma pessoa e em uma relação.

Jacqueline está arrasada. Depois de seguir o namorado do colégio para a faculdade que ele queria o relacionamento chegou ao fim. Como musicista está frustrada e arrependida de sua decisão. Poderia estar cursando o melhor curso nas mais conceituadas faculdades de música, mas está presa em um lugar que detesta e a uma aula extra que não precisava estar cursando. Escolhera economia por causa do namorado e agora depois de matar várias semanas de aula está enrolada, correndo o risco de repetir o semestre. Para piorar a situação Jacqueline ainda não acredita que quase foi estuprada pelo melhor amigo do ex-namorado. Se o estranho Lucas não tivesse surgido no estacionamento Jacqueline não sabe o que poderia ter acontecido. Ainda em pânico com tudo o que aconteceu ela precisa enfrentar as aulas de tutoria de economia se quiser passar. Organizando trabalhos e estudando sem frequentar as aulas Jacqueline recupera suas notas e desenvolve uma estranha relação com o tutor da matéria ao mesmo tempo em que concorda em sair com Lucas. Jacqueline começa a cursar o curso de defesa pessoal do campos e quando um segundo incidente envolvendo o amigo do ex-namorado Jacqueline está decidida a mudar as coisas, mas quando sua relação com Lucas é ameaçada por segredos do presente e do passado, ela precisa lutar pelo que quer e enfrentar seus medos.

A premissa básica é essa, a história começa com a tentativa de estupro e desenvolve a partir daí uma história sensível, realista, marcada por uma narrativa forte e fluida, que apresenta uma trama rica e interessante, que chama atenção acima de tudo pela forma com que se desenvolve. Tammara Webber conseguiu desenvolver temas sérios de maneira realista. A relutância das vítimas de abuso sexual em relutar, o longo caminho até a coragem de enfrentar o agressor e fazer a denúncia. A possibilidade aterrorizante de um ataque frustrado acontecer novamente e os horrores da sociedade moderna que ainda protege os agressores nos mais variados círculos sociais. Webber possuiu uma prosa harmoniosa e perspicaz que consegue cativar e instigar o leitor ao mesmo tempo em que desenrola um romance diferente, crível e realista.

Os personagens são outro fator que chama atenção para o traço da autora. Jacqueline e Lucas formam um casal diferente, com uma química mais real e palpável, e a maneira que o romance deles aconteceu foi perfeita. A ambientação também foi cuidadosa e a autora consegue aliar um cenário preciso a história, sem voltas ou detalhes irreais. A história entre para a lista dos new adults mais realistas, com uma evolução ao longo dos capítulos e uma trama que descreve com destreza o processo que uma pessoa vive quando algo assim acontece. Vi pessoas irritadas por Jacqueline não correr na polícia e não entendo, a vida real é assim. Vítimas de estupro ou tentativa geralmente não denunciam, tem dificuldades de expor a situação e Tammara Webber conseguiu dar voz a situação muito bem, até a inevitável proteção que as universidades americanas dão aos agressores.

Leitura rápida, instigante e deliciosa, que flui de forma natural, desenvolve temas sérios de maneira adequada, fugindo de clichês e amarrando uma trama quase perfeita. O único ponto que merecia mais destaque é a personalidade de Lucas. Ele é um personagem muito interessante, e que poderia ter aparecido mais. A edição da (...)

Termine o último parágrafo em:

site: http://www.cultivandoaleitura.com/2013/11/resenha-easy.html

comentários(0)comente



Laura Lourence 17/03/2014

Easy - Tammara Webber
Easy é um YA contemporâneo que conta a estória de Jacqueline, que é uma garota que acabou de entrar para a universidade, a mesma que o namorado, só porque queria ficar perto dele, mas nas primeiras semanas, leva dele um pé na bunda, perdendo assim seus amigos, com exceção de Erin, sua colega de quarto.

Um tema fortemente abordado no livro é a questão do estupro e da violência sexual. No começo do livro, Jacqueline é quase estuprada por um garoto da sua faculdade, mas acaba não prestando queixa. Ela fica profundamente traumatizada com o encontro e tenta se distanciar ao máximo dele enquanto se aproxima cada vez mais de Lucas, um cara da sua sala que a salva do incidente, e dos segredos que ele guarda.

Eu acredito que eu seja surpreendentemente uma das únicas pessoas que eu tenha visto a fazer uma resenha negativa sobre esse livro. Mas vamos lá.

Chato.

Eu comecei a ler esse livro com altas expectativas, pois havia lido inúmeras resenhas elogiando e falando muito bem do livro, e esperando uma estória comovente, acabei sendo frustrada. Mesmo tratando de uma temática forte, o livro não conseguiu me comover, e eu não conseguir acreditar na aproximação da Jacqueline e do Lucas. Tudo me pareceu extremamente fútil e eu vou explicar por que. São incontáveis os capítulos do livro em que não acontece nada. O livro é extremamente parado. Se a autora fosse narrar apenas as partes importantes da estória, o livro não teria nem a metade das páginas que tem. Eu me peguei várias vezes me distraindo durante a leitura e mais de duas vezes quase abandonei. A aproximação da Jacqueline e do Lucas me frustrou muito, porque ao invés de algo realmente acontecer entre eles, inúmeros capítulos narram partes em que eles apenas flertam. Nada de intenso aconteceu, só troca de olhares, uma conversa aqui e ali e BUM, estamos irreversivelmente atraídos um pelo outro. Tudo muito rápido e incoerente, e no final do livro, não dá pra acreditar no romance deles, porque eles nem se conhecem direito. Tudo que realmente acontece é eles darem uns amassos, mas não dá pra sentir nenhuma paixão e a impressão que se tem é que o que acontece entre os dois não passa de uma ficada de universitários. Easy trouxe apenas, em termos gerais e de construção de enredo, mais do mesmo que a maioria dos YA's traz, pois é dolorosamente clichê e previsível. Não encontrei nada nesse livro que justificasse a fama e o fato de ele ter se tornado um best seller.

Enfim, eu esperava mais.

Nos pontos positivos temos a mensagem que ela tenta passar em relação à violência sexual e o sentimento de uma pessoa violentada, que foi bem realista e descritiva. Mas mesmo assim, não foi o suficiente para o livro ser bom, pois a enrolação e relação forçada entre os personagens deixaram Easy um livro difícil de engolir.

site: http://booktards.blogspot.com/
Naiane 11/01/2015minha estante
Somos duas.
Detestei Easy.
A capa é horrível. Isso é óbvio. Claro, isso não é fator para tornar o livro ruim, mas mesmo assim, é verdade.
Sei que é idiota, mas pessoalmente, uma das coisas que me atrapalhou foi o meu preconceito com a nome da personagem principal. Não suporto esse nome. Só isso já atrapalhou bastante.
Não gostei nem um pouco da história, nem dos personagens. Não gostei da relação entre eles. Enfim, decepcionante.
Também não consigo entender como esse livro tem tantas críticas positivas.
Gostei muito da sua resenha.




Fernanda 25/05/2014

CADE A VERSÃO DO LUCAS ???????? PELO AMOR DE DEUS
Gente, a tempos não lia algo tão vivaz,revigorante.
Livro lindo
Escrita linda.
personagens lindos.
Enredo rico
VICIANTE
LUCAS É O HOMEM QUE SONHEI/SONHO pra mim rsrs
É heroi de JACKELINE,e apartir de um momento ruim que ele se faz presente defendendo-a, todo o enredo do livro muda e passa a girar em torno do nosso menino Lucas Landom
PERFEITOOOOOOOOOOOOOOOO
comentários(0)comente



Blog MDL 09/12/2013

Após ser deixada pelo seu namorado de três anos, Jacqueline sente que sua vida está totalmente fora de ordem. Em parte ela sabe que a culpa é dela, já que fora ela quem agiu como uma tola ao abrir mão do seu sonho para viver o do ex – que lhe abandonou na primeira oportunidade que teve. Mas por outro lado, ela se torna uma vítima da violência ao ser atacada por alguém que ela considerava um amigo no estacionamento da universidade após uma festa de Halloween promovida por uma fraternidade. Salva pelo enigmático Lucas, as lembranças dolorosas do que lhe aconteceu nas últimas semanas passam a atormentá-la ao mesmo tempo em que ela vai se dando conta de que o garoto que lhe salvou estava mais presente em sua vida do que ela imaginava. Sentindo-se cada vez mais atraída por ele, aos poucos ela passa a se envolver com Lucas, que mesmo apaixonado, não está pronto para se desvencilhar dos segredos do passado para seguir em frente e se permitir ser feliz ao lado de Jacqueline.

Sinto um profundo pesar toda vez que leio livros cujo enredo aborda a violência sexual. É um tema de natureza tão delicada que o escritor tem que estar pronto não só para passar a mensagem correta, como também, para utilizar o seu exemplo como um alerta para os leitores que muitas vezes não entendem qual a real proporção desse tipo de violência. Contudo, posso dizer sem sombra de dúvidas que a autora Tammara Webber foi incrível explorando todas as nuances que permeiam essa temática, já que além de expor o problema de forma fidedigna, ela também mostrou que as pessoas que são vítimas dessa situação não devem se calar jamais e que a melhor forma de seguir em frente é compreendendo a dimensão do que ocorreu.

No caso de Jacqueline, vemos que mesmo se sentindo fragilizada, ela procura uma maneira de lidar com essa situação para que as lembranças do ocorrido não a oprimissem e a impedissem de viver uma vida plena. Esse foi um grande passo para ela, mas era necessário, pois só assim ela entendeu que não adiantava viver condicionada aos acontecimentos do passado, já que viver através de recordações – sejam elas boas ou más – só a impedia de enxergar a realidade que estava a sua volta pronta para ser explorada. E mesmo que o Lucas tenha seus próprios demônios para exorcizar, ele tem uma grande responsabilidade na pessoa que a Jacqueline passa a se tornar a partir do dia que ele entra em sua vida, já que é através da sua força que ela nota que pode ser feliz mesmo que o seu passado tão recente lhe tenha derrubado de forma impiedosa. O modo cúmplice com que os dois agem e a importância que ambos tem um na vida do outro foram pontos que me deixaram extasiada com o livro, pois mesmo tendo que enfrentar um inferno pessoal nenhum deles perde a fé que o outro é capaz de se desvencilhar das amarras do medo e da culpa.

A ajuda que eles recebem por parte de alguns amigos e a ignorância que eles veem em outros, torna tudo ainda mais real e palpável. Personagens como a Erin e o Dr. Heller se tornam ainda mais especiais por sua lealdade, principalmente porque eles mostram que ter alguém em quem confiar torna a tarefa de ser corajoso(a) muito mais fácil. Tudo isso, associado a escrita leve e viciante da autora tornam ‘Easy’ um livro inesquecível e cheio de lições que podem ser trazidas para o mundo “real”, já que é explorando a necessidade de superar as lembranças, o poder da escolha e a coragem que está intrínseca em todos nós que Tammara Webber vai nos guiando em direção a algo que se pode nomear de felicidade merecida e nos deixa torcendo pelo casal mesmo que a última linha do epílogo já tenha acabado.

site: http://www.mundodoslivros.com/2013/12/resenha-easy-por-tammara-webber.html
comentários(0)comente



Fulana Leitora 25/07/2013

Resenha feita por Kezia Martins para o blog Fulana Leitora: http://www.fulanaleitora.com/2013/02/resenha-easy-tammara-webber.html
Jacqueline acompanhou seu namorado para a faculdade que ele escolheu para poderem permanecer juntos, ao invés de ir para um conservatório de música, que era o que ela queria. Após anos de relacionamento ele decide terminar com ela. Jacqueline fica sem chão, seus amigos a abandonam, e, pela primeira vez na vida, ela quase reprova em uma matéria.

Como nada é tão ruim que não posso piorar... Ao sair de uma festa Jacqueline sofre uma tentativa de estupro, mas Lucas chega no último minuto para salvá-la.

Jacqueline tenta retomar sua rotina, recuperar o tempo perdido e esquecer o ocorrido, mas descobre que Lucas é seu novo colega de classe. Com o tempo eles começam a se aproximar, mas Lucas esconde muitos segredos o que acaba os distanciando.

Enquanto tenta fugir das tentativas de reconciliação do seu ex e se manter o mais distante possível de seu atacante, Jacqueline tenta, inutilmente, não se apaixonar por Lucas.

“Há coisas que você não sabe sobre mim. Eu prometi a mim mesmo que não mentiria para você novamente, mas não estou pronto para dizer tudo. Eu não sei se posso. Sinto muito!”

Eu fiquei extremamente sensibilizada com a história de Lucas e a cada página lida ficava mais apaixonada. A intensidade dos sentimentos contidos nestas páginas é inexplicável. Tammara soube abordar muito bem assuntos tão delicados, mesmo com o enredo forte, a leitura é leve e rápida. O livro é narrado em primeira pessoa por Jacqueline, sua narrativa é viciante e cativante.

Os personagens são bem construídos, cheios de complexidade e simplicidade. Jacqueline e Lucas carregam traumas e dores que muitas pessoas não suportariam, o que só mostra como eles são fortes, principalmente quando estão juntos.

A trama te prende e te rouba o ar, cada segredo revelado, cada acontecimento e descoberta, te deixa sedento por mais. Vale cada minuto. Easy fala de dor, culpa, perdão e redenção. Fala sobre duas pessoas que estão machucadas e de como o amor pode curá-las.

“Amor não é a ausência de lógica, mas a lógica examinada e recalculada, aquecida e curvada para caber dentro dos contornos do coração.”
Paulina 24/08/2013minha estante
resenha no blog,mas eu ameiiii.
http://reescrevendoolivro.blogspot.com.br/




Naty 21/08/2013

"Escolher ficar ao seu lado é fácil. Incrivelmente fácil"


Arrastando meu corpo para perto do seu, ele me beijou, encostado na porta do quarto. Nessa posição, não havia dúvida sobre o que seu corpo queria do meu. Pressionei-me contra ele, que soltou um gemido, e usou a outra para me puxar.
- Se eu não for embora agora, não vou nunca mais.
Pág. 95


Estou apaixonada pelo gênero New Adult (para entender melhor, leia esta matéria publicada pelo Publishnews) e o mais bacana é que os NA trazidos para o mercado nacional são ótimos! Gostei MUITO de todos que li, até agora. Têm romance, brigas, drama e MUITA, muita emoção. Easy é gostoso e a temática lembrou um pouco a de O inferno de Gabriel (tutor se apaixona por aluna, que retribui o sentimento, mas o romance é proibido).

Jacqueline toca contrabaixo clássico e ao invés de escolher uma faculdade de artes, como a Juilliard, por exemplo, resolveu seguir o namorado do ensino médio e se matricular na mesma faculdade que ele. Mas esse novo semestre não está nada bem, Kennedy (namorado) declarou que quer novas opções, incluindo orgias com universitárias peitudas. Tudo isso porque ele quer ingressar na carreira política quando se formar e o tempo de aproveitar a vida mundana é agora, enquanto pode; quando adulto, ele precisará ser um cidadão exemplar. E simples assim, ele termina com Jackie (a autora aqui brinca com o famoso casal político JFK e Jacqueline Kennedy).

Pior, além de tê-lo seguido, ela ainda se matriculou em matérias em que os dois poderiam estudar juntos, como economia. E ela odeia economia! Depois do término do namoro, passou duas semanas sem assistir as aulas dessa matéria, para não vê-lo, e se ferrou. O professor aplicou uma prova superimportante nesse período. E agora? Ela resolveu chorar e expor tudo ao professor, e ela até se surpreendeu, ele entendeu seu lado e lhe indicou um tutor para a matéria. Além disso, ela precisaria entregar um projeto para substituir a prova.

Em meio de todo esse caos, quando saía de uma festa, um cara tentou estuprá-la, porém ela foi salva por um cara lindo, de cabelos rebeldes e olhos tão claros que ela poderia desnudar-lhe a alma. Depois desse dia, ela sempre esbarrava em Lucas (ele inclusive frequenta as aulas de economia, e ela nunca tinha percebido).

E o tutor? Há algum magnetismo entre ela e Landon (tutor). Eles flertam por e-mail e ela o acha o cara mais inteligente que ainda não conheceu. Como ele será? Bonito como Lucas ou baixo e gordinho?

A cabeça de Jacqueline está meio confusa, chorar por Kennedy, ir conhecer Landon ou ter um caso selvagem com Lucas?

Easy é uma delíciaaaaaaa. Não vou responder às perguntas acima, é claro, mas digo: vá ler! Depois do que contei, ainda tem muita coisa para rolar, incluindo cenas tristes, de cortar o coração, romance daquele tipo de palpitar o coração e sonhar. Lucas possui várias tatuagens e cada uma tem um significado especial – ah, dá vontade de chorar ao entender cada uma; nessa parte recordei de Entre e o agora e o nunca. Lucas é quente! Ele olha pra Jacqueline e ela sente que está segura e pode ser quem ela quiser, mas ele é um pouco triste e melancólico, ele esconde algumas coisas, coisas que ainda não está pronto para compartilhar. Landon é... ele a entende, dá conselhos. Ela se sente próxima e não consegue parar de flertar.

E ainda tem a questão polêmica, a tentativa de estupro. E não é só com a Jacqueline que isso acontece, o rapaz ataca outras garotas. O tema é complicado e gostei da autora abordar isso na literatura, sobretudo escrevendo sob duas perspectivas: ser atacada e não saber se defender e ser atacada e revidar. As garotas foram à luta e tiveram aula de defesa pessoal, algo como krav maga. Nada mais de ter medo.

Paixão. Culpa. Perdão. Cura. Renascimento. Easy, de Tamara Webber (Verus, 305 páginas, R$ 30,00) tem tudo isso e muito mais. Easy, como diz o título, é fácil de encantar. Boa leitura!

PS: A ótima notícia é que Easy é stand alone! Ok, eu queria mais, porque a história é boa, mas ultimamente é raro ler um livro único, sem continuação, por isso fiquei feliz, rs – meu bolso também agradece.

site: http://www.meninadabahia.com.br/2013/08/easy-tammara-webber.html
comentários(0)comente



Amanda 25/05/2014

Muito Bom!
Um dos melhores New Adult que li, sempre acho que as histórias desse gênero criam umas situações forçadas de mais, e é só criar algo que que não flui naturalmente para eu me irritar com o livro.

Ao contrário dos outros, parece que tudo se encaixou em 'Easy', eu consegui me importar com todos os personagens, e mesmo não sendo profundamente desenvolvidos, a gente consegue acompanhar o porque de suas ações. As personalidades são fortes, mas não são tão cheias de mimimi.

Personagens cativantes e uma história sólida, sempre tem algo acontecendo, acho que a autora conseguiu passar a mensagem sobre o tema do estupro, o medo, o trauma, as dúvidas... E principalmente eu acabei pegando as dicas de luta para FUGIR e sair correndo gritando.

Outra coisa, notei muita gente comparando com 'Belo Desastre', acho que sou só eu, mas eu odiei BD e amei Easy, vai entender... Mesmo sendo de estilos parecidos e com fórmulas de histórias também parecidas, cada um toca a gente de um jeito e deixa sua marca. O diferencial de Easy é que ele não me prometeu nada em expectativas, só chegou e me encantou!
comentários(0)comente



Mel 17/04/2014

A Duplicidade Landon.
Easy, nome adequado para esse livro, ele realmente é de fácil leitura e de um enredo fácil, ou seja, clichê. Mais nem tudo foi perdido, Easy cumpriu seu papel de passa- tempo/distração satisfatoriamente bem.

Easy começa com a personagem principal Jacqueline que praticamente acabou de começar uma faculdade que seu namorado de três anos Kennedy escolheu, e passado alguns dias ele termina com ela, alegando que quer sair com outras garotas mais não quer estar com ela quando fizer isso. Ai gente ele não é fofo? SÓ QUE NÃO!

Claro que a Jacqueline fica deprimida, porque até então sua vida girava em torno do seu namorado, e sem ele, como ela ficaria? E é então que ela se surpreende porque um colega da mesma fraternidade que seu ex, tenta estupra-la, e ela é salva por um completo estranho (será mesmo?) que por acaso é um dos alunos de sua turma de economia, acontece que a Jacqueline só tinha olhos pro Kennedy e nem reparava nas pessoas e no mundo a sua volta. Ela tinha uma obsessão por ele, praticamente o idolatrava.

E esse estranho de nome Lucas, é extremamente misterioso e faz o tipo: Moreno alto, bonito e bem pouco sensual. Lucas me lembrou em alguns (poucos) momentos o Patch de Hush Hush, mais ele não chegou a me conquistar como o s.r. Cipriano fez.

Após o rompimento com seu ex, e de perder quase duas semanas de aulas, Jacqueline quase reprovou em economia, mais seu generoso professor ofereceu a ela uma chance de recuperação, tendo que ter aulas particulares e online com um tutor que a ensinaria tudo o que ela perdeu enquanto esteve ausente. E é ai que o Landon aparece.

1º Jacqueline nunca o viu, logo ela não faz ideia de quem e como ele é;

2º Ele demonstra que quer ser mais do que tutor dela.

Resultado= Ela fica dividida entre o misterioso Lucas e o mais misterioso ainda Landon. E quando ela pensa que finalmente superou seu ex, ele tenta uma reconciliação.

Gente, eu não fui com a cara do Kennedy, ele se acha o senhor perfeito e pensa que o mundo gira em torno dele. Adorei a forma que a Jacqueline lidou com ele, ele mereceu.

O mistério para descobrir quem é Landon aumenta, e chegou a hora de você fazer sua aposta. Confesso que demorei um pouco pra descobrir quem ele era, mais gostei de saber quem estava por trás daqueles e-mails.

Quanto a história do livro, a questão secundaria (estupro), acho que foi uma forma da autora preencher um espaço vazio, Easy não tem muita historia, ele poderia ser bem mais curto se não fosse essa coisa quase forçada de tentativa de estupro.

Em fim, não foi uma leitura pra se jogar fora, porque Easy é um livro apesar de todo seu drama/mistério, muito engraçado, mais também não é um livro memorável e que não lerei uma segunda vez.

Tire suas conclusões e apesar dos pesares, recomendo Easy.
comentários(0)comente



Pratelivros 05/03/2016

Apaixonada aqui *--*
OBS: Para ler essa resenha com seus recursos de imagens (fotos, gifs e etc) completos, acesse o link ao fim da resenha:

O primeiro livro que li da Tammara foi Entrelinhas. Que completa decepção! Estória sem graça e personagens enfurecedores. Quando postei a resenha dele aqui no blog, vocês me disseram pra ter fé na autora e ler seu livro mais famoso, Easy. Agora tenho que dizer: muito obrigada, gente!

Essa foi uma leitura deliciosa e rápida. Um livro que com certeza lerei novamente, por vários motivos.
Easy não é uma estória super original, veja bem. Mas ele é muito bem contado, e isso faz a diferença. Cheio de clichês, sim, mas o que seria dos romances sem essas partes fofas que todo mundo adora? E, além de ter uma narrativa fluida e bastante diálogos, os e-mails e SMS acrescentam um charme e foram uma ótima maneira de nos aproximar dos personagens e conhecê-los melhor mas sem parágrafos gigantescos de apresentação, mas sim com essa forma mais descontraída de comunicação.
Mas acima de tudo, achei esse livro muito realista. Os personagens, por exemplo. Lucas passa uma imagem de cara durão, típico BadBoy. Embora seja um cara misterioso, na verdade ele é muito bacana e inteligente, além de trabalhador e protetor. O que eu gostei na Jacqueline é a maneira como ela faz suas escolhas, aceita as consequências e lida com os problemas sem olhar pra trás. Durante o livro, vemos algumas decisões precipitadas que ela toma, mas isso é viver. Quando ela levanta a cabeça e vai à luta, isso é crescer. Admiro muito essa personagem.

"— Você está estudando arte? Que diabos vai fazer com uma graduação em artes?”
— Vou fazer um mundo mais bonito. Você vai fazer o quê? Ganhar dinheiro? Estou muito impressionada.”

Vemos de maneira clara a evolução do romance deles durante os capítulo e é impossível não torcer por esse casal.

“Amor não é a ausência de lógica
Mas a lógica examinada e recalculada
Aquecida e encurvada para se encaixar
Dentro dos contornos do coração”

Outro aspecto que traz realismo à essa estória é o estupro, um assunto abordado de maneira muito habilidosa e assertiva. Embora esse seja um tema denso, a autora foi capaz de inseri-lo e discuti-lo sem "pesar" o clima do livro inteiro, que ainda é recheado de cenas divertidas e emocionantes.

"Escolher estar com você não é uma decisão difícil, Jacqueline... É fácil. Incrivelmente fácil."

Recomendo aos fãs que já leram dezenas de livros do gênero e também à quem quer começar sem se decepcionar ; )
Muito bom.

OBS: Para ler essa resenha com seus recursos de imagens (fotos, gifs e etc) completos, acesse o link abaixo:

site: http://pratelivros.blogspot.com.br/2015/09/resenha-easy-tammara-webber.html
comentários(0)comente



237 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |