God Of War II

God Of War II Robert E. Vardeman




Resenhas - God Of War II


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Biblioteca Álvaro Guerra 01/02/2019

Após derrotar Ares e conseguir sua vingança, Kratos ascende ao Olimpo e torna-se o novo Deus da Guerra. Mas seus problemas estão só começando: humilhado e nova mente traído, o Fantasma de Esparta descobre o verdadeiro jogo dos deuses, no qual é apenas uma peça. Agora eles devem pagar. Renascendo dos mortos e abrindo seu caminho para fora do Hades, Kratos parte em busca do impossível: matar Zeus, o Rei do Olimpo. Para isso, o espartano deve encontrar as Moiras, aquelas que detêm o poder sobre o destino de todo o cosmos e que estão acima dos próprios deuses. Em sua jornada, Kratos terá de enfrentar criaturas de poder indizível e alguns dos maiores heróis gregos, como Teseu, Jasão e Perseu. Mas ele não estará sozinho em sua busca: uma força antiga ressurge, dando início a uma aliança que fará o Olimpo tremer... Pode um simples mortal mudar seu destino? Encontre a resposta neste segundo volume da saga de Kratos, cujo fim guarda uma surpreendente revelação.

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788580447705
comentários(0)comente



Nicinha 05/08/2018

Esse livro foi um que procrastinei muito, mas fiz um esforço para terminá-lo, só pelo simples motivo de não conseguir abandonar uma leitura. O autor tem uma escrita bonita, detalhada (até demais) e possibilita fácil compreensão. Porém, ele não conseguiu desenvolver a história como o esperado. Há incontáveis deslizes de verossimilhança, e isso foi o fator crucial para eu não indicar esse livro. O personagem, Kratos, deveria ter sucumbido muitas vezes durante sua jornada. Foi ferido mortalmente, e como já não era mais um deus, deveria ter morrido logo no início. Ah! E isso não é tudo? Não vou me alongar apontando todos os deslizes da obra para não ficar muito extenso.
comentários(0)comente



Kellbet 17/02/2017

Não tem muito o que falar com uma sinopse tão 'reveladora'. E se eu fosse escrever tudo o que vi acontecer com o pobre coitado do Kratos... Daria uma novela!
Achei esse menos ‘nojento’ que o primeiro (risos), pois tem combates mais ‘limpos’.
E com certeza eu ando por fora de mitologia, deuses, titãs, porque o fim foi realmente interessante dado algumas coisas que eu não conhecia desse ‘mundo’.
Livro muito, muito bom, e com certeza atiça a curiosidade para o próximo.
;)

site: https://kellbet.blogspot.com.br/2017/02/robert-e-vardeman-god-of-war-ii.html?spref=fb
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ana52 05/03/2016

Show!
Cara, preciso de uma sequência urgente. Esse final deixou com gostinho de quero mais! Se bem que não é melhor q o primeiro livro, pelo menos eu não achei.
comentários(0)comente



Pernoca 13/08/2015

Destemido!
A força e a determinação de Kratos em busca de vingança contra Zeus cresce a cada página!
comentários(0)comente



Alesson 10/09/2014

God of War 2 (Leya, 384 páginas, criado Robert E. Vardeman, lançado em 2013, assunto: Literatura Estrangeira-Ficção Fantasiosa, livro baseado no 2º game), conta a história de Kratos após se tornar o novo Deus da Guerra. Robert E. Vardeman é o autor de centenas de romances. Entre estes títulos estão romances adaptados a partir de quatro outros RPGs. Após matar Ares, o Fantasma de Esparta, se torna o novo Deus da Guerra. Ele não era amigável com os deuses do Olimpo. Por esse motivo destruía várias cidades de seus irmãos. O ataque do dia, era a Cidade de Rodes. E lá estava ele, gigante no meio da cidade, poder digno de um Deus. De repente, uma águia aparece, sugando parte de seu poder divino. A cidade, nos meios dos escombros, ainda tinha sua grande maravilha intacta: O Colosso de Rodes. E o grande guerreiro, que estava diminuindo de tamanho, via a estátua, criar vida com seu poder. Após isso, Kratos vai abrindo caminho com suas Lâminas de Atenas, e se ocupando com o Colosso. Ambos travam várias batalhas, na qual o espartano deixa grande prejuízo na criatura, provando que ainda tinha força e honra. Afim de ajuda-lo, Zeus, o Pai dos Deuses, manda uma presente para Kratos. Mas não era um presente qualquer, e sim a grandiosa Lâmina do Olimpo, a mesma que deu fim a Guerra dos Titãs. Porém, Zeus planejava trair o guerreiro, sugando todo seu poder e mata-lo, para pôr fim nas destruições e possíveis revoltas para tomar seu trono. O espartano acaba perdendo seus poderes, mas trucida o Colosso. Porém a mesma águia que sugou seu poder, se releva como o próprio Zeus. Surpreendido, o guerreiro não sabe o que fazer. O Senhor dos céus, aproveita-se da fraqueza do guerreiro, indo ao combate. Por fim, Kratos acaba morto, pela própria Lâmina do Olimpo, e vai direto para as profundezas do Submundo. Pela segunda vez, O Fantasma de Esparta, pensa ver o seu fim. Mas de repente, ele vê os grandes Titãs, que foram exilados do mundo. E acaba recebendo ajuda de Gaia que deseja vingança contra os deuses. Assim o espartano acaba fugindo da morte novamente. Descobre que há um modo de mudar o seu destino. Porém, ele precisava persuadir, Láquesis, Átropos e Cloto, as conhecidas Irmãs do Destino que controlavam todos, superiores até mesmo dos deuses. E a jornada de Kratos, segue um novo caminho. Viaja a vários lugares, em busca de se fortalecer novamente, entre eles: as Grutas de Tífeu, os Corcéis do Tempo, Templo de Láquesis, os arredores do Templo de Euryale. Enfrenta várias criaturas da mitologia grega como: mino-touros, medusas, legionários, ciclopes, cérberos. Além disso derrota vários heróis como Teseu, Jasão, Perseu, adquirindo novos poderes e armas. Consegue o Arco de Tífeu, Fúria de Cronos, a Cabeça de Euryale, Fúria dos Titãs. E com muito esforço, lá estava ele dentro do Templo das Irmãs. Sabia que a luta seria complicada. Uma luta de três contra um. O local era enorme, com um saguão, e três espelhos imensos. Láquesis é a primeira. Ela era bela e muita forte. Kratos teve dificuldade contra ela. E no meio da intensa batalha, Átropos aparece com sua aura negra, e o leva para dentro de um dos espelhos. E o Fantasma de Esparta se viu no passado, na batalha contra Ares. Estavam em cima da lâmina gigante que atravessou o antigo Deus da Guerra. Átropos estava querendo intimida-lo. Porém com movimentos breves e poderosos, o espartano a enfraquece e consegue escapar. Voltando para o saguão, utilizando toda sua força, ele consegue aprisionar as duas em um espelho. Após isso, destrói o espelho, matando-as. Só restava Cloto, a maior das irmãs. Kratos teria mais trabalho com essa do que com as outras. Ela tinha enormes braços. Com a determinação, raiva e vingança que estava no momento, Cloto não foi nada para lhe segurar. Após matá-la, o espartano vasculhou todo o local, até descobrir como manejar os fios dos destinos. Pouco tempo depois, lá estava ele, de frente com a antiga cena. Finalmente seria a luta final. Uma luta de um simples mortal, contra o Deus dos deuses. O livro tem um linguagem simples, de fácil compreensão. Um livro muito rico em mitologia grega e fantasia que aguçam a mente.
comentários(0)comente



hudsonlima23 14/01/2014

Sou ate suspeito pra falar pelo fato de ser fã, então é obvio que iria gostar do livro, ele narra muito bem os detalhes do jogo e conta a historia de uma forma bastante coerente, deixando a historia sensacional, alem de ser muito fiel, tinha a sensação de estar vendo cada detalhe do jogo, as batalhas são bem descritas, os acontecimentos, oque levou Kratos a dominar as cidades, no começo do jogo, os diálogos são idênticos ao jogo, não senti muita falta de nada, mas como disse, todo fã é suspeito pelo fato de que não importa como, vai acabar gostando da obra de qualquer forma.
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8