O Amor Pode Ter Asas

O Amor Pode Ter Asas Bianca Rocha




Resenhas - O amor pode ter asas


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Ju 02/11/2013

O amor pode ter asas - Segredos
Jasmim Nature é uma fada. Cresceu na Ilha Little, que é, sim, uma pequena ilha. Uma ilha não acessível aos humanos, um lugar em que todas as fadas podem viver felizes e sossegadas. Quer dizer, no caso de Jasmim, sossego foi uma coisa que ela nunca conheceu. Ela é diferente. Possui mais talentos (é o nome que as fadas usam para os poderes que possuem) que qualquer outra fada da ilha.

"Talentos são presentes. Saber usá-los é uma dádiva."

Então, teve que se acostumar com todo mundo cuidando da vida dela. E teve que assumir algumas responsabilidades, como descobrir os talentos de fadas, normalmente recém-nascidas, que suas famílias não conseguiram identificar. Ela só tem 15 anos, e sente que precisa de férias.

"Ser diferente é a coisa mais normal do mundo. Não é o que você consegue fazer que vai dizer quem você é."

Por sorte, a família de Jasmim consegue uma coisa que deseja há muito tempo: autorização para visitar o continente por seis meses. Jasmim imagina que, assim, vai conseguir se sentir uma garota comum, mas não é bem isso o que acontece.

"- Se eu pudesse escolher, seria uma estrela muito pequena e bem distante da terra. (...) Porque as pessoas não me veriam, e não me achariam assim tão importante. Eu não sou melhor que ninguém, mas as pessoas me tratam assim."

Eu adorei a história que a Bianca criou. A família de Jasmim é fantástica, ela tem quatro irmãos muito bagunceiros, pais bem legais, além de tios e primos que fazem o livro ficar mega divertido. Amei uma das irmãs da Jasmim, a Lit, ela é tão empolgada que contagia qualquer um. É meio linguaruda às vezes, e apronta também, mas é totalmente do bem.

E sobre Daniel, o cara por quem a Jasmim sofre Inlove, gostei dele desde o início. E o que é Inlove? É um amor praticamente inevitável, principalmente o do tipo que os dois têm. Porque até nisso a Jasmim é diferente, além de ter Inlove por um humano (o que já é uma coisa extraordinária), ela ainda consegue atingir um nível bem avançado nesse sentimento em um curto período, e isso pode até ser perigoso. Mas vocês terão que ler para saber o que um amor assim pode causar.

"No amor sincero e real você só busca a felicidade da outra pessoa, esteja ela com você ou não. (...) Só se ama uma pessoa se o que você deseja não for tê-la, e sim vê-la feliz."

Infelizmente, o livro tem também alguns problemas. Primeiro, a revisão. Os erros são muitos. Consegui passar por cima deles por causa do meu interesse imenso pela história, mas não posso deixar de avisar vocês sobre isso. O segundo problema é o tamanho da fonte utilizada. Achei desconfortável para ler, é bem pequena.

Apesar disso, a leitura fluiu muito bem. Tanta coisa acontece! A gente fica sabendo de muitos detalhes sobre a vida das fadas, embora não tenha nenhuma cena na ilha que as abriga. Também somos apresentados a personagens de todos os tipos, desde as pessoas mais simpáticas que a gente pode encontrar, até o tipo mais detestável. Teve uma pessoa específica que eu quis que desaparecesse para sempre. Infelizmente, acho que essa pessoa ainda vai causar muita confusão.

O livro terminou em um momento crucial, e eu quero muito saber a continuação. Tenho um pouquinho de medo do que vai acontecer... mas espero que quando a série chegar ao fim, as personagens tenham um final feliz.

"O futuro não passa de uma caixa fechada. Você não pode abri-la, porque ela se abre sozinha. E quando isso acontece, o mundo muda. Para melhor ou para pior, mas ele muda. E você não pode fazer nada a não ser aceitar."

site: http://entrepalcoselivros.blogspot.com.br/2013/10/resenha-o-amor-pode-ter-asas-segredos.html
Lore 03/11/2013minha estante
Então Ju, desde de a primeira vez que fui apresentada a esse livro fiquei simplesmente apaixonada de cara. Primeiramente devido a capa, convenhamos que ela é lindíssima, te chama super a atenção, tive vontade de ler o livro instantaneamente. Se não estou enganada eu também li o primeiro episódio, e adorei a história, senti uma fluidez ótima. Fiquei um pouco triste em saber que o livro possui erros, no entanto o lerei mesmo assim. Adorei a resenha Ju, e esse ultimo quote que você nos deixou me tocou de verdade pois estou em uma fase em que estou fechando um ciclo da minha vida, e digamos que o futuro dá muito medo, e sim essas palavras conseguiram me tocar lá no fundo... :)


Jess 03/11/2013minha estante
Eu nunca li qualquer livro de fadas, mas estou bem interessada, principalmente por este parece ser sensível e apaixonante, gostei muito do que a autora propõe para seu enredo.


Cris 04/11/2013minha estante
Eu achei a capa linda, acho que nunca li nada sobre fadas. Quando você falou aí em "Inlove", foi impossível não associar a Imprinting, é isso mesmo??


Leilane 04/11/2013minha estante
Achei a capa linda, meio sem sentido uma mulher com uma tolha enrolada na cintura, parece que aproveitaram uma imagem e colocaram asas, mas se ignorarmos essa parte, a capa é mesmo bem bonita.
Achei a história bem interessante, mas não a ponto de sair correndo para comprar, quem sabe suas próximas resenhas me convençam, Ju.
Beijos


Juh 08/11/2013minha estante
Noossa Ju essa capa é linda e poxa o livro faz parte de uma serie, ele deve ser bem interessante, pela sua resenha eu fiquei com a impressão que ele é do tipo "fofo", mas pretendo ler. Então esses erros é realmente chato no livro, as vezes a gente só continua lendo porque está gostando da história, se não fosse por isso abandonava e nossa é tão boom quando o livro tem uma fonte grande, mas tudo bem acredito que a história vale a pena!


Thaís 09/11/2013minha estante
Ju, eu já adoro esse livro desde o primeiro momento em que o vi, foi amor à primeira vista haha Não me lembrava que era continuação, mas eu já tô amando esse mundo das fadas. Adorei as frases retiradas, que profundas hehe Estou Inlove com tudo :)




Izandra 22/12/2013

432 pag que podiam ser menos de 200
Eu já tinha ouvido falar do livro, o que me motivou a comprá-lo. Sempre penso em incentivar a cultura nacional, e estou sempre disposta a ler algo novo. Mas, francamente, me decepcionei.
No início, achei o livro meio bobinho. Como a autora é nova (literalmente), passava, já que devia ser um infantojuvenil. Só que, a medida que as páginas passavam, foi um saco. São 431 páginas que podiam, tranquilamente, terem sido resumidas em menos de 200.
Foram muitas ( mas MUITAS) cenas desnecessárias, só para enrolar. Nada de importante acontecia, nem mesmo o desenvolvimento dos personagens. O final, então, foi aquela coisa corrida em um único capítulo de 4 páginas que deveria ter acontecido muito antes, mas que foi deixado para depois justamente para ser "O" grande drama, apesar de não ter sido. Ficou um final bobo e forçado, justamente para ter a continuação depois.
Acho que, em livros como esse, a editora (ou o editor que cuidou) deveria ter pedido uma "enxugada" no livro, justamente para evitar tanta enrolação. Deu para ver que a autora era fã de "Crepúsculo" (muito conhecido por isso), mas não precisava ter chegado a tanto, mesmo.
Ficam as 3 estrelas pela tentativa de um universo de fadas, que não foi dos piores.
larissa 05/02/2014minha estante
Pessoalmente eu achei o livro horrível. Tantos erros de ortografia. E concordo com vc que o livro poderia se resumir em 200 pág. Parei de ler faltava 50p, mas ainda li o final.
muito crepúsculo




CalourEscs 06/03/2015

A opinião do autor conta? Hihihi
Eu sempre quis ter a oportunidade de responder, comentar e explicar algumas coisas aos leitores do meu livro, mas nunca me foi dada a oportunidade. Daí pensei que, talvez, se escrevesse uma resenha na página dele no Skoob, muitos a leriam e talvez se sentissem mais esclarecidos.
Para quem achou engraçado que meu nome seja Bianca Rocha e o nome da autora também, aqui vai a primeira explicação: sou eu, Bianca! Hahaha muito prazer, fui eu quem escreveu O Amor Pode Ter Asas. E estou fazendo isso para tentar ficar mais perto de vocês, poder ouvi-los e conversar com vocês sobre meu livro.
Eu procuro ler, sempre que posso, as sinopses, resenhas, comentários e críticas sobre ele na internet. Isso faz com que eu tenha consciência de onde acertei e de onde preciso melhorar. Li muitas coisas que me fizeram sorrir e pensar que valeu a pena tirar essa história da gaveta, mas também li que não fui unânime nesse aspecto -e seria pedir demais ser, já que nem Deus agradou a todos. O objetivo desse texto é falar com estes últimos, quem sabe justificar e até mesmo agradecer pela crítica construtiva que serão levadas em conta nas minhas próximas tentativas de escrever.
Uma das maiores e mais significativas críticas que recebo, mesmo daqueles que elogiam o livro, é quanto à narrativa, ao fato de ser muito detalhada, muito centrada no dia-a-dia das personagens, muitas vezes massante, e que poderia ser enxugada em metade das páginas. De fato, concordo com vocês. Mas era o objetivo, era o foco. Aos 13 anos (quando escrevi), primeiramente não tinha de fato a intenção de publicá-lo; trata-se mais de um hobbie de criança, algo que me divertia e me distraía. E como todo autor, eu escrevia o que gostava de ler. Eu era uma menininha ingênua e romântica que não gostava de histórias cheias de ação e aventuras e batalhas épicas, mas que preferia os romances cor-de-rosa que me arrancavam suspiros e me faziam querer viver dentro de um daqueles livros. E gostava de livros com personagens engraçados e irônicos, cuja leitura era fácil e fluida, e que me fizesse relaxar e sonhar. E consequentemente, esse é o público que mais agrado: meninas de 12 e 13 anos, no auge de suas utopias, que suspiram ao ver que uma menina, mesmo fada, vive as mesmas coisas que elas e foi capaz de encontrar alguém mais que especial para amar. Foi para pessoas assim que escrevi. Claro que fico mais que feliz e honrada quando mulheres maduras ou moças da minha idade (entre 16 e 20 anos) me contatam para elogiar a história de amor de Jasmim e Daniel, mas em geral esse público não curte muito, e a justificativa é essa. E é normal que algumas pessoas não gostem do seu trabalho. Se eu fosse fazer uma lista dos livros que não gostei nem um pouco, alguns iriam querer sair no tapa comigo, por serem livros muito bem conceituados e bem aceitos no universo literário, mas uai, cada um tem um gosto, uma opinião, uma preferência. E graças a Deus somos todos diferentes hihi. Então, para evitar desconfortos futuros por parte de vocês, leitores, caso esse não seja seu gênero literário favorito, fica a dica de que talvez você não venha a se apaixonar como minhas pequeninas leitoras. Mas graças a esses que se aventuraram a tentar mesmo assim e desgostaram é que cresci como autora e procurarei me aperfeiçoar de agora em diante.
Outra crítica constante é quanto aos erros de digitação. Quando fui publicá-lo, conversei com alguns outros autores da editora e todos me relataram esse mesmo probleminha, normal na hora da edição. Sei que irrita um pouquinho, mas não culpo o revisor; imagine ter que ler todos aqueles livros em busca de erros de concordância, regência, pontuação, digitação, coerência... Ele é humano, poxa. Pode deixar algo passar, não por maldade, mas por desatenção. Mas prometo me atentar a isso na hora de digitar os próximos para facilitar a vida do pobrezinho.
Quanto ao segundo livro, a continuação, peço zilhões de perdões a vocês, leitores! Vocês não têm culpa da minha vida corrida, e eu deveria ser capaz de tirar um tempo para terminá-lo. A real e atual situação é: o livro já foi começado, no mesmo dia em que o primeiro ficou pronto, e na minha cabeça a história já está toda pronta, só preciso passá-la para o papel. Entretanto, depois que entrei no Ensino Médio e, agora, na faculdade, novas prioridades têm surgido e não tenho encontrado tempo para escrever, algo que tanto gosto. Queria ser capaz de apertar um botão e transportar o que está na minha cabeça para o computador, mas não posso. Por isso, não sei dizer a vocês quando poderão ter as respostas de muitas das perguntas que ficaram em aberto ao fim do 1º livro: quem contou pro Daniel sobre a Jasmim? Ela vai entrar em Depressão? E a Carol, como vai reagir? Por que Wind vivia na casa da Carol? Os Nature vão ter que voltar? E a escola, como vai ficar sem eles? E Gabi, vai reencontrar o pai e conhecer a avó? E Jennifer, vai desistir do Daniel ou aproveitar para ter uma segunda chance? Tudo isso será respondido, e virá acrescido de novas surpresas e descobertas que irão eletrizar ainda mais a história de amor de uma fada e um humano. Mas infelizmente não sei dizer quando isso virá. Perdão ~lágrimas~
No momento, creio que seja só isso. Mas fico feliz de ter tido a oportunidade de conversar com vocês e esclarecer muitas das dúvidas que os leitores me procuram para solucionar. Estarei à disposição, tanto aqui quanto na Fan-page do livro, para eventuais outras dúvidas e questionamentos e críticas que vocês queiram fazer. Desde já, obrigada pelo voto de confiança e pelo carinho que têm dedicado a mim e aos meus personagens. Acreditem, vocês contribuíram muito para o sonho de um menininha que antes de escritora, era leitora apaixonada. Fiquem com Deus, beijos!
BiancaR.

site: https://www.facebook.com/OAmorPodeTerAsas
Bia 06/03/2015minha estante
Bianca, li seu livro no ano passado e te mandei opiniões e minha resenha, você foi muito legal e atenciosa, o que contribuiu para aumentar a boa impressão que eu já tinha de você. Admito que o livro não teve em mim o efeito que tem nesse público-alvo que você citou, mas mesmo gostei bastante e seu talento é claro. De qualquer forma, você se tornou uma inspiração para mim, que sonho em escrever e publicar um livro, feito que você conseguiu mais ou menos na idade que tenho, 16. E não só por isso, aliás, pois acompanho você no twitter e tenho visto você conquistar seus outros sonhos, como a faculdade. Além disso, vejo que você ama e serve a Deus e que ele tem te abençoado, como faz com aqueles que lhe são fiéis.
Enfim, quando lançar o segundo livro, lerei. Parabéns por suas conquistas, tenho certeza que elas estão apenas no começo! Obrigada por publicar esse texto para a satisfação dos leitores!
Deus te abençoe, beijos!
Bia
@bialeituras
asmelhoresleituras.blogspot.com.br




Daniele Nhasser 13/09/2013

O amor pode ter asas - Bianca Rocha
"Estar com Daniel é uma viagem . Daquele tipo que você espera a vida inteira por ela , mas que quando realmente acontece , você se dá conta que é muito mais do que você esperava . E você não quer que acabe , porque a felicidade é tanta que você pensa que não dá para repetir . Mas lá está ele de novo no dia seguinte para fazer tudo de novo , e mesmo que façamos as mesmas coisas , cada dia será único. Ele os torna único . "


Só por esse quote vocês já percebem que Bianca nos trás um enredo sensível , romântico e ao mesmo tempo repleto de magias e segredos .
Jasmim é uma fada , e vem com sua família conhecer nosso mundo , só que ninguém esperava que ela fosse conhecer Daniel e os dois se apaixonariam .
A família Nature mora em uma Ilha e estão aqui no continente por uma temporada cronometrada pela rainha .
Jasmim não é qualquer fada , ela é super poderosa , essencial onde vive , isso é o que mais atrapalha , ela não tem autorização de ficar no nosso mundo além do prazo .
E como fica Daniel ?
Se isso não bastasse , fadas quando se apaixonam se tornam dependentes de seus parceiros , sem Daniel , Jasmim poderá ser internada numa clínica , para nós um manicômio . Só que essa ida pode chegar antes do prazo quando Daniel descobrir o que ela realmente é ...
Afinal para muitos fadas não existem !!
Um enredo com personagens bem humorados , situações hilárias , apaixonantes , cenas que é impossível te fazer abandonar o livro .
Referências atuais , dicas para o leitor , detalhe que adorei , pois o personagem se aproxima ainda mais do leitor .
Um livro que é o primeiro de uma série , e te deixa com aquele gostinho de quero muuuuuuuuito mais .
Recomendo , mesmo .

O incrível que quero ressaltar , a autora Bianca possui apenas 16 anos e nos apresenta um livro de gente grande .
Parabéns Bianca , lhe desejo muito sucesso !!

http://amantesdelivros-2012.blogspot.com.br/2013/08/o-amor-pode-ter-asas-bianca-rocha.html
comentários(0)comente



Carolina DC 20/09/2013

"O amor pode ter asas - Segredos" é o primeiro livro da série da escritora nacional Bianca Rocha. Nele, conhecemos um novo mundo das fadas, que vivem na Ilha Litle, uma ilha no meio do oceano Atlântico. Cada fada é dotada de um talento, sendo que existem seis no total. Na família de Jasmim, seus pais, Steam e Sea são fadas da água, seu irmão mais velho, Wind, é uma fada do ar, sua irmã Puppy é uma fada da fauna, sua outra irmã, a Lit, é uma fada da luz, e seu irmão de treze anos, o Seed, é uma fada da flora. Seu tio e a família dele são fadas artesãs. E Jasmim? Jasmim é uma fada rara, pois possuí todos os talentos. Por causa disso, sua família vive em constante evidência na ilha. Como a sinopse explica, a família Nature vai passar seis meses no continente, aqui no nosso país. Puppy e Jasmim estudam juntas, e acabam fazendo uma amizade imediata com Ana Cláudia.
Ana Cláudia é curiosa, engraçada e ensina as "regras" da escola para as garotas. A família Nature é composta de personalidades fortes, engraçadas e em alguns momentos, bagunceiros e atrapalhados. Uma grande família que é unida e se preocupa bastante uns com os outros. Puppy é mais direta, não consegue segurar um segredo por muito tempo e tem uma personalidade mais explosiva. Seed é muito adulto para a idade que tem. Wind é introspectivo, sempre tentando passar despercebido e Lit é a mais calma. Jasmim em alguns momentos passa a ser muito ingênua, boazinha demais, o que irrita um pouco o leitor. Em outros momentos, mostra-se uma adolescente típica e ainda consegue passar "sermões" muito adultos para a sua idade. De todos os personagens da família Nature a apesar de ser a protagonista, não é a que tem mais carisma.
Daniel começa o livro como um personagem fofo, é o garoto mais popular da escola e ainda assim consegue ser humilde e legal com todos. Ele e sua família, composta por sua irmã Carol e sua mãe Suzana, aparecem frequentemente no livro e as duas ainda ganham papel de destaque em algumas das subtramas.
De acordo com o universo criado pela escritora, as fadas se apaixonam uma única vez, fenômeno esse chamado de Inlove. Quando sofrem Inlove profundo é irreversível, e não existem muitos casos de inlove com humanos. Então a relação de Daniel e Jasmim é muito peculiar.

"Para o casal, não há dor pior do que a da separação. Você grita pela pessoa, ou implora que te matem. Bate em si mesmo, perde a voz e rejeita qualquer tipo de fonte de energia, como comida ou água. Aos poucos você vai se controlando melhor, mas a dor demora a passar". (p.96)
Além disso, Jasmin tem que lidar com Jennifer, a ex de Daniel que é a rainha da escola, mas é tão malvada com seus súditos quanto uma bruxa má. A família de Jennifer, composta por seu pai Ricardo e seu irmão Leonardo também terão suas próprias tramas dentro do livro.
A trama criada pela autora é fantástica, um mundo com características próprias e repleto de "poderes". Como esse é o primeiro livro da série, o enredo trouxe muitas tramas paralelas e deixou o livro cheio de informações que poderiam ser melhor desenvolvidas. Talvez se houvesse menos dessas tramas paralelas, ou fossem incluídas nos próximos livros, o leitor poderia ter a oportunidade de conhecer mais detalhes sobre a família Katiusse, que parece ter um papel fundamental no livro e dos irmãos de Jasmim e seus talentos.
Um outro ponto que deixa o leitor analisando, é a idade que a Jasmim sofre o inlove. Ter apenas quinze anos e já conhecer seu único amor da sua longa vida foi um pouco precoce. Essa é a idade do primeiro romance, do descobrimento da paixão.
O final do livro deixa claro que existem alguns personagens não muito contentes com esse inlove em particular e deixa o leitor na expectativa pela continuação.
Em relação a revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Foram encontrados alguns errinhos de grafia e digitação, mas nada que interferisse na leitura. A capa é muito bonita, chama a atenção do leitor.
O livro é voltado para um público teen, fã da aventura e da magia. As fadas criadas pela Bianca Rocha são diferentes e apaixonantes.
comentários(0)comente



Cássia 07/11/2013

[Resenha] - O Amor pode ter Asas - Segredos
Bianca Rocha conta em seu livro a história de Jasmim, uma fada que decide passar uma temporada no Brasil. Acompanhada de sua família, que por sinal é bem grandinha (cada membro possuí um 'dom' diferente), nossa querida fadinha é matriculada em uma escola 'normal', onde conhece Daniel, garoto por quem sofre InLove.

Sofrer Inlove por um humano é algo fora de cogitação no mundo das fadas, e Jasmim precisa aprender a lidar com as novas experiências, já que decide que irá se entregar ao grande amor de sua vida. Porém, para que possa viver momentos felizes ao lado de Daniel, será necessário enfrentar a dupla de irmãos Jennifer Lopez e Leonardo, que estão dispostos a estragar essa paixão. E tudo se complica quando Jasmim descobre que a mãe de Daniel irá se casar com o pai dos irmãos-estraga-romances.

Quando menos espera, Jasmim torna-se o centro das atenções em sua escola, coisa que ela não gosta muito, já que em sua terra natal (Ilha Little), por possuir um dom especial (uma junção de todos dons conhecidos), sempre fora o centro de tudo e isso lhe incomodava muito.
No entanto, o jeito de Jasmim querer segurar o mundo em seus braços e ajudar todos me deixou um pouco irritada. Ela era muito boazinha, e acho que a autora pecou um pouco nessa característica.

Criei muita afinidade com Lit, irmã de Jasmim, pois ela possuí características que eu admiro bastante nas pessoas, principalmente a teimosia em correr atrás do que deseja. Também gostei bastante de Gabi, uma fadinha de 5 anos que se apega demais à nossa personagem principal, que a trata como se fosse sua filha.

Devo confessar que fiquei apaixonada pela família de Jasmim, pois acho famílias grandes uma graça. E podemos perceber durante a história o quão unida ela é.
Outra característica que me encantou bastante durante a leitura foi o a presença de Ana, uma garota que estuda com Jasmim e Lit e acaba se aproximando demais da família e começa descobrir os segredos por trás dela.

Apesar de ser um romance clichê, a leitura foi bem rápida, leve e envolvente... É disso que eu gosto! Bianca conseguiu expressar em seu livro tudo o que sentimos quando encontramos nosso verdadeiro amor. Além de claro, ter colocado cenas engraçadas, tudo bem balanceado.

Porém, a ordem de alguns acontecimentos por serem um pouco confusos, fez com que eu ficasse um pouco perdida. E durante a narração de uma cena e outra, algumas informações ficaram meio 'soltas', mas nada muito grave.

Mas vale ressaltar que super recomendo a leitura de O Amor pode ter Asas, pois é um livro encantador e estou louca pela continuação...


site: http://www.procurei-em-sonhos.com/2013/11/resenha-o-amor-pode-ter-asas-segredos.html
comentários(0)comente



TamiresCipriano 26/01/2014

O amor pode ter asas
Primeiramente tenho que dizer que o livro me fez pensar tanto na infância, quanto em minha adolescência.

O livro já tem o começo engraçado, com apresentação da fada Jasmim, o personagem principal da história.

"Tudo bem, calma. Você está apenas contando sua história. Relaxa. Espera, alguém já está lendo. Ah, olá! Desculpe por esse começo meio doido, mas essa é uma das minhas principais características. Ai, eu nem me apresentei! Que horror, eu geralmente sou menos esquecida... Olha, meu nome é Jasmim e sou uma adolescente de quinze anos como outra qualquer. Quer dizer, mais ou menos. Calma que eu vou explicar. Não sou humana. Sou uma... Promete que não vai parar de ler se eu disser? Escute primeiro a história toda e depois critique, pode ser?" Pág 9.

Jasmim Nature vive juntamente com seus pais, Steam e Sea, seus irmãos Seed e Wind e suas irmãs, Lit e Puppy, vive em uma ilha chamada Litle. Todas as fadas tem um talento, nasciam com ele, fadas artesãs, da luz, da fauna, da flora, do ar e da água, além de outros diferentes que descobrimos ao longo do livro.
Diferentes os nomes da família dela não acham? Vou explicar o porquê.

Todas as fadas tem que receber o nome em inglês relacionado ao talento da criança, mas porque o nome Jasmim Nature? Simples! Ela era uma fada diferente, possui todos os talentos e recebeu o nome para ser diferenciada.

Uma fada não pode sair da ilha, não sem a autorização da rainha. O sonho dos pais da Jasmim era conhecer o continente, por sorte, a rainha autorizou e em novembro de 2009 eles foram passar seis meses no Brasil.

Todas as fadas que saiam da ilha recebiam um colar com o "simbolo" de seu talento feito de uma pedra especial para esconder as asas. Assim poderiam viver normalmente, mas nunca poderiam retirar o colar.

“Mas o destino quis nos pregar uma peça. Não estava nos nossos planos. Quem poderia prever que aquilo foi acontecer?" Pág 10.

Jasmim conhece Daniel, o garoto mais popular da escola e se torna o seu amor a primeira vista, no caso das fadas, Jamim sofre Inlove.

Jasmim se sente melhor sabendo que seu irmão, Wind, também sofre Inlove, adivinha com quem? Com a Carol, irmã do Daniel.

O pior nem é isso, o Inlove é apenas o começo do que poder ocorrer no livro. Jennifer é a garota mais popular da escola e líder de torcida, o problema é que ela é muito exibida e chata, mas Jasmim chegou para acabar com isso.

Jasmim e Daniel são uns fofos, mesmo com sua irmã mais velha Puppy e sua prima Pitch, sempre alertando para que a etapa do inlove não passasse e ela ficasse internada em uma clínica.
Também não ligou quando seu irmão Seed, contou que além de ter o talento da flora também tinha visões, a visão que ele teve dela não foi nada boa...
Além de tudo temos a irmã e melhor amiga dela, a Lit, sempre atrapalhando o momento de beijos dela e de Daniel, que é muito legal, aliás, adorei esta personagem.

"O que me preocupava não era o fato de termos sofrido Inlove. Eram as consequências disso ter acontecido com um humano. As fadas só têm a capacidade de se apaixonar uma única vez, e se algo acontecer com esse amor, muitas vezes o problema é muito mais sério do que se possa imaginar. Isso aconteceu com duas fadas, que agora estão na Clínica de Recuperação da ilha Litle, por causa de uma depressão muito profunda e praticamente incurável. Uma dessas fadas pareceu demonstrar sinais de melhora, mas durou pouco tempo. A lembrança volta e começa de novo."

A Jasmim não tinha só o problema do Inlove para resolver, a Jennifer, a ex do Daniel, não ia desistir tão fácil assim de deixar de ser a garota mais popular da escola e de ter o Daniel de volta.

Os personagens são legais. Não posso esquecer-me da fofa Gabi, nem da melhor amiga das meninas a Ana e muito menos do irmão Leonardo da Jennifer, tem muita gente ainda para citar, como os tios e primos da família Nature, líderes de torcida, os jogadores e muito mais rs.

"...O futuro não passa de uma caixa fechada. Você não pode abri-la, porque ela se abre sozinha. E quando isso acontece, o mundo muda. Para melhor ou para pior, mas ela muda. E você não pode fazer nada a não ser aceitar." Pág 89

O livro é fofo e apaixonante, os personagens foram bem trabalhados e a autora tem quase a minha idade, quando diz ser uma romântica assumida, ela não brinca, pelo livro da para perceber.
O livro tem a narrativa ótima, quando se falou de talentos e relacionou com fadas me lembrei da Tinker Bell, sim, foi dessa famosa fadinha que me lembrei. O amor de Jasmim e Daniel é de adolescente, mas é de verdade, mesmo que no final...
Enfim, eu recomendo a leitura para vocês, por mais que ela tenha escrito a história nova, a linguagem é fácil mais é difícil perceber ser feito por alguém dessa idade.

Infelizmente tem alguns erros de revisão, mas não é nada de atrapalhe a leitura, achei também que partes do livro poderiam ser... "enxugadas"? É, isso. A capa é linda, todos sabem que adoro o tom de rosa, amo, amo mesmo livro que tenha estes "seres" na história, fadas são minha paixão de infância.
Também gostei da narrativa, a todo momento senti que a Jasmim estava conversando com o leitor, me interagi muito, os capítulos são curtos e tem asas ao início de cada um.

O final foi cruciante, porque Bia? rs. A pergunta é, quando sai o próximo? Preciso saber como vai terminar esta história.

Parabéns pelo livro Bia, obrigada pelo exemplar enviado e por deixar me aventurar, rir muito e me apaixonar por completo por esta linda história de amor... Como disse, o amor não escolhe idade, hora, dia e nem lugar.

Saiba mais no blog:

site: http://de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br/2014/01/resenha-o-amor-pode-ter-asas.html
comentários(0)comente



Léa Diógenes 09/12/2014

O Livro começa com Jasmim uma fada adolescente de quinze anos se apresentado, ela é a narradora da sua própria história. Ela e sua família vivem em uma Ilha que se chama Little é onde todas as fadas vivem. Essa ilha possui muitas coisas em comum com o continente humano como por exemplo: a internet, avião e outras coisitas...

As fadas praticamente vivem como os humanos a única diferença é que as fadas possuem asas e talentos que os humanos chamam de poderes. Esses talentos estão dividido em seis, a família de Jasmim possui todos os talentos: Steam e Sea os pais de Jasmim são fadas da água, Wind irmão mais velo de Jasmim é uma fada do ar, Puppy fada da fauna, Seed da flora e Lit fada da Luz e ainda existe as fadas artesã que são os tios de Jasmim. Já a Jasmim tem todos esses talentos por isso é uma fada rara por conta disso ela é muito popular na Ilha Little. A Família Nature foi autorizada pela a rainha das fadas colorful a viver seis meses no mundo dos humanos, mas especificamente aqui no Brasil. Aqui Jasmim e sua família começa a viverem como humanos, Jasmim e Lit começam a frequentar a escola e já no primeiro dia conhece Ana Claudia a repórter do jornal estudantil que logo se torna a primeira amiga humana das duas.

Só que não para por aí, Jasmim também conhece Daniel o menino mais popular da escola por quem ela tem um Inlove.
‘’Inlove é o nome que damos para a sensação de amor, É parecido com o ato de se apaixonar dos humanos, mas envolve sensações e efeitos peculiares nas fadas.’’(pag. 20)
Jasmim no começo não quer admitir que sofreu um Inlove por Daniel, Fadas não podem ter um Inlove por humanos é muito arriscado, digamos que é uma viagem sem volta e caso esse Inlove não for correspondido a fada pode entrar em uma depressão profunda.

Quando Jasmim admite que teve um Inlove por um garoto humano, não exita e procura sua mãe que vai logo dizendo que ela não pode mas falar com ele e nem vê-lo. Enquanto tenta seguir o conselho dela, sua popularidade vai crescendo rapidamente na escola colocando ela cara a cara com Jennifer Lopes a ex de Daniel e atualmente a menina mais popular da escola. Jasmim tem dois problemas um lado é Jannifer a primeira inimiga que ela tem na vida e que vai causar muito transtorno e do outro o Inlove por um garoto humano.

Daniel com o seu carisma conquista definidamente Jasmim, mesmo correndo risco de sofrer futuramente, ela se deixa envolver e os dois inicia um namoro. No decorrer da narração novos personagens vão aparecendo e se o leitor não se atentar vai ter uma confusão com tantos personagens.

O enredo dá enfase há vários momentos da vida de Jasmim, como por exemplo: a sua popularidade crescente na escola, o seu namoro que é praticamente proibido, o cotidiano familiar, passeios românticos com Daniel, brigas de irmãos, o amor entre seus pais e filhos, problemas com rivais. Enfim o livro fala de muita coisa.A primeira coisa que chamou a minha atenção no livro foi a capa, o segundo a idade da autora e o terceiro o prólogo. Adorei a forma como começou, parecia que a Jasmim realmente estava conversando comigo. A cada página fui sendo conquistada e a minha fome para devorar o livro foi crescendo, porém, era tanta coisa que acontecia ao mesmo tempo com essa garota, que quando dei por mim eu ainda nem tinha chegado na página 50.

O ritmo da leitura começou a ter seus picos, uma hora eu adorava e na outra hora chegava a ser quase massante. Quando comecei a ler pensei que a estória teria foco no romance proibido, mais Bianca criou outras conexões como por exemplo: o cotidiano de uma adolescente com suas crises de existências, conversas sem nexo entre amigas e irmãs, discussões entre os filhos e os pais, brigas de irmãos, alfinetadas de rivais na escola. Mas ao meu ver o caso amoroso ficou em segundo plano, deixando em primeiro lugar a rotina da própria Jasmim. Até aí tudo bem, é até legal, mas transformar isso em uma rotina no livro, na minha opinião tornou o enredo chato.

Uma outra coisa que não gostei é a própria personagem Jasmim por ela ser uma fada rara e ter todos os talentos ela é boa em tudo, por conta disso ela era muito requisitada na ilha Litlle e quando veio para o continente não foi diferente, em menos de dois dias conseguiu tirar Jennifer Lopes do seu cargo como líder de torcida. Jasmim além de ser boa em tudo é muito sábia para sua pouca idade e isso não me convenceu.

Não vou mentir que tentei não pular páginas, porém acabei pulando e isso aconteceu quase no final do livro, entretanto quando cheguei no último capitulo o meu interesse e minha sede pelo o enredo voltaram. Bianca caprichou no final deixando o leitor curioso e com muita vontade para ler o segundo livro.


Diagramação do livro está quase perfeita, páginas amareladas que são as minhas preferidas,
além de serem ótimas para leitura, a capa como eu já dito antes é linda, porém existe alguns
erros como por exemplo: no lugar de mãe era mão e outras coisas. Mais esse pequenos erros não prejudicam a leitura.

site: http://sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com/2014/12/resenha-o-amor-pode-ter-asas.html
comentários(0)comente



Renata 06/04/2015

O Amor Pode Ter Asas - Bianca Rocha
O Livro: O Amor Pode ter Asas, conta a história de Jasmim e sua família. Todos são fadas e residentes de uma ilha, chamada Little. Cada um tem um dom especial, referentes à natureza. Mas acredite, Jasmim é especial. Ela consegue possuir todos os dons existentes, e com isso, tornou-se muito popular e especial aonde mora.

Mesmo sendo criaturinhas que vivem escondidas dos seres humanos nesta ilha, algumas fadas possuem permissão para visitar o continente. Que consiste em viver entre os humanos escondendo somente suas asas. A família de Jasmim vem tentando esta permissão para que eles possam viver uma nova experiência.

As fadas vivem de uma forma normal, mas elas possuem algumas coisas que são bem diferentes e intensas, como por exemplo, o Inlove. Este é o momento pelo qual elas passam quando se apaixonam. É um sentimento tão forte que quando não correspondido, as fadas que sofreram o Inlove são levadas para uma clínica para depressão.

Jasmim está passando por várias novidades. Além de ter autorização para ir ao continente, ela também deseja ser normal e chamar menos atenção nos lugares em que vai. Agora, ela vai estudar com seus irmãos em uma escola no continente como aluna de intercâmbio e passar por experiências que jamais viveu. Principalmente quando se trata de meninos. E é neste momento que ela conhece Daniel, e o futuro acaba lhe reservando grandes mudanças.

Refletindo sobre O Amor pode ter Asas: Para falar deste livro, eu confesso que fiquei com um pouco de dificuldade. Eu amei o prefácio. Quando vi, já estava dentro da vida da personagem. A autora começa a história de uma forma bem descontraída e leve. Ele é muito divertido e diferente. Nunca tinha lido nada com essa ideia sobre fadas. Bem detalhado. Nem um momento fica de fora.


A personagem principal muitas vezes me tirou um pouco do sério por causa dos ataques de nervos que ela tinha, mas ao mesmo tempo, era perceptível o controle que ela possuía sobre ela mesma. Levando todos aos seus pés. A mesma coisa aconteceu com o Daniel. Uma hora eu morria de amores por ele ser um cara legal, e cuidadoso e depois, detestava-o pelas suas atitudes de “garoto popular”. Sem contar no fim da história, que foi o momento em que eu mais desejei uma morte cruel e dolorosa para ele. hahahaha

O ritmo da leitura começou a ter seus picos, uma hora eu adorava e na outra hora chegava a ser quase massante. Quando comecei a ler pensei que a estória teria foco no romance proibido, mas Bianca criou outras conexões, como por exemplo: o cotidiano de uma adolescente com suas crises de existências, conversas sem nexo entre amigas e irmãs, discussões entre os filhos e os pais, brigas de irmãos, alfinetadas de rivais na escola (Ufa). Mas ao meu ver o caso amoroso ficou em segundo plano, deixando em primeiro lugar a rotina da própria Jasmim. Até aí tudo bem, é até legal, mas transformar isso em uma rotina no livro, na minha opinião tornou o enredo chato.

Uma outra coisa que não gostei é a própria personagem. Por ela ser uma fada rara e ter todos os talentos ela é boa em tudo, por conta disso ela era muito requisitada na ilha Litlle e quando veio para o continente não foi diferente, em menos de dois dias conseguiu tirar Jennifer Lopes (a mesma!) do seu cargo como líder de torcida. Jasmim além de ser boa em tudo é muito sábia para sua pouca idade e isso não me convenceu.
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9