Linhagens

Linhagens Eleonor Hertzog




Resenhas - Linhagens


32 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Marla 18/03/2018

Resenha: Linhagens – Eleonor Hertzog
Os biólogos marinhos Henry e Doris Melbourne continuam a sua viagem a bordo do Cisne, na companhia de seus filhos, dos estagiários talarianos Turon e Tian e dos jornalistas Jean e Giles, quando são surpreendidos com milhares de focas mortas no arquipélago rochoso, onde fariam a atualização dos dados da colônia de focas. Porém esse pode ser o menor dos problemas para tripulação do Cisne, já que uma batalha entre strils (fantasmas do mar) e o Palácio de Senira que pertence ao Império Atlante (civilização anfíbia), estar prestes a iniciar e eles se encontram bem no meio.


Com suas vidas em perigo, os Melbourne, precisam agir rápido, para encontrar uma saída e salvar suas vidas, mas apenas um zaminor branco, uma lendária pedra, pode salvá-los. Até que ponto o portador dessa pedra estaria disposto a se sacrificar, pois há apenas uma escolha, apenas uma decisão, que mudará suas vidas para sempre, pois nada acontece por acaso.

"Precisava de ajuda. Ajuda para salvar as pessoas que amava!"

Linhagens segundo livro da série Uma geração. Todas as decisões, da autora Eleonor Hertzog traz uma trama surpreendente, bem elaborada e instigante, com um final chocante e tem inicio exatamente no ponto em que Cisne acabou.

Em Linhagens, voltamos a reencontrar Peggy e sua família adotiva, os Melbourne, e si em Cisne a maior preocupação deles era se iriam ou não entrar para Champ – Bleux, nesse volume as coisas ficam um pouco mais complicadas, quando suas vidas são colocadas em perigo, com o aparecimento dos strils (seres que sugam a força vital de quem eles tocam). E nesse ponto que alguns mistérios começam a serem revelados. Com o aparecimento do zaminor branco, somos levados a conhecer melhor o passado do seu portador e de Merine, a grande casa, que governou Taralian, desde os tempos imemoriais.

Peggy se encontra em grande pressão, pois os mistérios que assombram seu passado parecem ser mais sérios do que ela imagina e sua vida pode estar por um fio. A numerosa família Melbourne continua cativante e mais unida do que nunca, mas até mesmo Henry e Doris, o casal mais adorável da série, possui seus segredos, e estão dispostos a tudo para proteger sua família.

"A tempestade foi a manifestação de uma força que outrora foi grande e bela neste mundo, uma força com seu próprio mundo e suas própria leis."

A trama ainda conta com as participações de Paul, Robert, Diure e Peter (personagens que possuem ligação com o passado de Peggy) e dos aprovados para Champ – Bleux, como Anton Mester (um fofo alienígena), Michele Daril (filha do doutor Felip Daril o tutor de Anton), Harmon e Steve Breterech e descobrimos que até eles possuem seus próprios segredos.

Em Linhagens encontramos as respostas, para as questões levantadas em Cisne e somos surpreendidos com inesperados rumos na trama e com revelações de personagens que pensávamos conhecer, a desconfiança prejudica as decisões e abala amizades e tomamos consciência de que a situação e mais séria do que imaginamos e qualquer passo em falso pode ser fatal.

Finalizando Linhagens cumpre muito bem o seu papel como segundo livro da série, responde nossas perguntas, nos surpreende com inesperadas revelações, nos cativa com seus personagens carismáticos e um final de cair o queixo, que faz você querer sair correndo para ler sua continuação. Aventuras inesperadas, amizades verdadeiras, família, segredos e revelações fazem de Linhagens um ótimo livro e que sem dúvida merece ser lido. Recomendo !!


site: Resenha Postada no blog Louca por Romances em 13.03.2018 - https://loucaporromances.blogspot.com.br/2018/03/resenha-linhagens-eleonor-hertzog.html
comentários(0)comente



Nu e As 1001 Nuccias 26/05/2017

Resenha do Blog As 1001 Nuccias
*Resenha completa e sem spoilers no blog
*Resenhista: Nuccia De Cicco

Em Linhagens, a história em si começa da mesma parte em que paramos em Cisne. Algumas brigas no barco foram apartadas, discussões acirradas impedidas e uma guerra com o planeta vizinho em stand-by.

A Família Melbourne está agora em uma ilha para fazer seu trabalho científico: colher análises sobre as focas do local. Mas esta mesma ilha está dentro do território de Senira, a Linhagem de Peggy e uma das casas do Reino Atlante. Há algo nessa mesma ilha que deixa o senso de perigo de Peggy extremamente sensível e alarmado. Várias focas são encontradas mortas sem motivo aparente. Somente com o anoitecer, o perigo chega ao nível máximo e muitas coisas acontecem. Ao final, tudo que se percebe é que o bloqueio da mente de Peggy pode estar rachando.

Toda essa questão mental pode extrapolar e assim, coloca Peter, seu amigo e irmão de coração, o herdeiro principal de Merine, em perigo, que se conecta com Peggy desde a infância. Também coloca o irmão dele, Loon, pois ele e Peter possuem um elo gêmeo. E, claro que sempre pode piorar, também pode afetar seus antigos companheiros de treinamento. Todas as conexões mentais precisam ser desfeitas, mas ninguém sabe ao certo como.

Bem, ninguém, não exatamente. Os doutores Melbourne têm uma ideia do que pode ser e de como proceder, já que gêmeos são comuns nas Linhagens de seu planeta natal, Kreganian. Porém seus outros filhos não podem saber o que acontece, então mais tramoias surgem pra driblar curiosidades adolescentes. Com as tentativas de separação, descobrem que o elo entre Peter e Peggy é incomum, é poderoso demais. Há muitos segredos envolvidos! E se esse elo não deixar de existir, Peggy poderá ser sacrificada!

Nesse volume, aprendemos muito mais sobre valores familiares, sobre o que estamos dispostos a fazer pela família e como isso pode afetar um mundo inteiro, sobre amor imorredouro, sobre amizade.

Ainda temos um bocado de personagens, mas agora já estamos familiarizados com eles. Entendemos melhor como funcionam as Casas e seus "pensamentos" de proteção às Linhagens. A cada segredo desvendado, conhecemos melhor uma ou mais Linhagens. E, cara, haja segredo a ser desvendado!

Linhagens foca quase exclusivamente em Peggy. Veja bem, QUASE! Todas as novas informações sobre os demais personagens são expostas justamente por conta da sua ligação com Peggy. Tudo que nós, leitores, aprendemos sobre a menina e sua família antes de ser adotada não passa de uma agulha em um imenso palheiro. E, nós, os leitores curiosos, somos aqueles que queremos costurar.

Mesmo com tantos segredos desvendados, tantas maravilhas descobertas, ainda há muitas questões a serem esclarecidas, muitos mistérios a serem elucidados e muita informação a ser divulgada. E o final do livro? Que vontade de gritar!!! Como assim, um final daqueles? PRE-CI-SO do livro 3!!!! Talismãs venha para mim agora!!!

E, então, a minha opinião... Se antes eu gostei do livro, agora posso me considerar apaixonada. Eleonor não apenas criou uma nova Terra, como deu a ela um planeta vizinho, outros tantos planetas e todos eles conectados com a Terra futurista de uma forma espetacular.

Tudo o que eu sabia sobre os personagens do primeiro livro, caiu por terra sem trocadilhos neste segundo volume. Personalidades fortes se tornam questionáveis, enquanto as que quase não se sobressaíam tornam-se mais importantes que as demais. Você consegue entender tudo melhor, captar rápido as reviravoltas e mesmo assim se impressionar com as revelações.

Aventura e perigo do começo ao fim. Toda e qualquer informação é importante e relevante. Eleonor se mostrou mestre em misturar gêneros em uma coleção incrível: podemos encontrar distopia, romance, ficção-científica, fantasia.

Linhagens me deixou mais empolgada e ainda mais ligadona na coleção! Tanto é que eu concordo plenamente com cada palavra e cada item citado na postagem do Catraca Seletiva...

Dessa vez, Eleonor me agarrou e ganhou uma fã de verdade! Se precisam de recomendação, aqui vai: se está em busca de uma aventura magnífica, com altas doses de sci-fi, humor, mistérios e até mesmo uma pegada leve e juvenil, você PRECISA de ler os livros da coleção Uma Geração, Todas as Decisões.



site: http://1001nuccias.blogspot.com.br/2017/05/resenha-livro-linhagens-de-eleonor.html
comentários(0)comente



Lígia Colares 30/01/2017

Resenha de Linhagens
Esse é o segundo livro de uma série, veja a resenha do primeiro AQUI! Para saber um pouco mais sobre Eleonor, é possível visitar seu site, “Uma geração. Todas as decisões!“.

Linhagens extrapolou todas as minhas expectativas. Eu acabei esse livro e tive vontade ou de morrer, ou de matar Eleonor! O primeiro ponto que tenho que avisar é que Eleonor tem um coração maldoso, adora maltratar seus leitores, e por causa disso terminou esse livro da forma mais cruel possível!

Outro ponto que precisa ser dito: desista de achar que você sabe qual tema Eleonor vai abordar, ou que você já tem alguma ideia do que pode acontecer à frente. Ela cria, adiciona, transforma informações, com uma facilidade tão grande que aquela certeza sobre tal fato ou personagem é totalmente derrubada! Eleonor tem total conhecimento de seu mundo e seus personagens, e total controle sobre a mente de seus ávidos leitores, que leem quase mil páginas em apenas uma sentada!

Muitos personagens secundários do primeiro livro aparecem com maior frequência no segundo, o que facilita na identificação de todos (muitos) eles, e também nas reviravoltas! Também somos surpreendidos por situações completamente adversas, que são enfrentadas com maestria pelo nosso querido Henry, pai-capitão de Cisne, que tem como habilidade maior conquistar seus leitores pelas verdades que não tem medo de dizer, e pelos ideais – e filhotes – que não tem medo de defender!

E, assim como no primeiro livro, o narrador onisciente é a maior manipulador de toda essa história! É como se o contador da história soubesse de tudo, todas as tramas e fatos importantes, tudo o que aconteceu e está para acontecer, mas essas coisas estão tão óbvias para ele que parece desnecessário contar! E por conta disso, pequenos detalhes dados de forma sutil colocam o leitor para rever todos seus conceitos!

Não quero falar muito da história, já que qualquer coisa poderia ser um spoiler do primeiro livro, mas posso dizer que estou ansiosa pelo terceiro livro! E pelo quarto, pelo quinto… Não sei quantos livros essa série terá, mas se Eleonor continuar escrevendo com tanta habilidade, pode confiar que ao menos uma venda já está garantida! Haha!
Consegui deixá-los tão ansiosa quanto eu? Haha!
comentários(0)comente



Kethlyn 29/01/2017

Bom livro, boa aventura e um lindo romance envolvido.
Resenha/Opinião:
Amores esse livro me surpreendeu muito!
Sinceramente a Eleonor me deixou mais uma vez pasma com um livro seu.

Este segundo livro da Série "Uma Geração. Todas as Decisões" conhecemos mais a personagem Peggy que foi adotada pelos Melbourne, a família que vive no barco Cisne. Eles são apresentados no primeiro livro e me deixaram louquinha durante a leitura com essa família enorme. Dei muitas risadas e neste livro esperava o mesmo.
Em Linhagens me emocionei com Peg e Peter, antes da Peggy viver no Cisne passou um tempo vivendo em Merine com Diure, Robert e Peter. Para ela, eles sempre foram seus pais e Pete seu irmão.
Quando a menina precisa ser afastada dessa família começa a sentir falta do que tinha, sua maior saudade é de Pete, porém juntos podem causar um grande estrago, os poderes de Peggy vão além do que se pode imaginar e as causas são extremas.
Mas, quando dois corações se tornam um, o risco é ainda maior por conta de uma ligação.
Coisas estranhas começam a acontecer e a vida de todos que tiveram contato com a jovem está em perigo

No início atava achando a leitura um tédio, não estava prendendo a minha atenção e estava se tornando uma leitura exaustiva até que cheguei na metade do livro e fiquei sem palavras.
Coisas estranhas começaram a acontecer com todos, estava tudo ficando fora de controle e isso prendeu a minha atenção de um jeito surpreende.

O que eu mais gostei do livro inteiro foram as partes em que apareceu a Cheli e o Anton, Peggy e Pete no final. ♥

"-Quando acontecer, confie além dos olhos. Confie no que sente, não apenas do que vê."

Quem mais chamou a minha atenção fora a Peggy foi a Doris. Acho incrível como ela é uma mãe diferente, uma mulher direto que coloca fácil um ponto final em tudo! Tenho que admitir que senti um pouquinho de falta de drama ou brigas entre o casal (Henry e Doris) que é super tranquilo.

Os segredos relacionados a Peggy me deixaram roendo as unhas, queria muito descobrir logo o que estava acontecendo. O Paul estava me tirando do sério, na verdade ele e o Robert.

Agora Cheli e Anton me fazem ficar com um sorriso bobo no rosto, morro de amores por esses dois a partir de agora! Em pouquíssimas páginas eles ganharam o meu coração.

Vocês podem estar se perguntando, como dei nota 4 para um livro que até a metade estava sendo um tédio para mim. A resposta é que em 350 páginas perdi o ar, me emocionei, fiquei nervosa e roendo minhas unhas... E o tédio? Sumiu! Pela segunda vez o final do livro da Eleonor me deixou pálida com essas explosões de acontecimentos! São pouquíssimos autores que conseguem fazer isso comigo!

Espero que um dia leiam e me entendam que de fato esse final me deixou uma leitora bipolar.


site: https://parbataibooks.blogspot.com.br/2017/01/resenha-linhagens.html
comentários(0)comente



Arca Literária 20/08/2016

resenha disponivel no link http://www.arcaliteraria.com.br/linhagens-eleonor-hertzog/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/linhagens-eleonor-hertzog/
comentários(0)comente



Fernanda @condutaliteraria 23/05/2016

Resenha - Linhagens
Linhagens é o segundo livro da série "Uma Geração. Todas as decisões".

Continuação de Cisne, que é o primeiro livro (resenha aqui), onde toda a aventura começa.

Logo no início do livro temos algumas páginas narradas por Henry Melbourne, onde ele faz de forma bastante criativa um resumo de Cisne; eu adorei esse detalhe, pois, por se tratar de um livro muito longo, alguns detalhes poderiam ficar esquecidos.

Em Linhagens, continuamos com o Cisne navegando em uma região de pesquisa, porém Peggy, através de sua sensibilidade percebe que algo está errado, o que se confirma diante de um acontecimento que quase tira a vida de todos. Mas é com esse evento que começamos a descobrir um pouco mais sobre Peggy e Senira.


" A Terra é um refúgio para todos aqueles que perderam seus mundos - é o lugar para onde vão raças, Linhagens e Casas que não têm mais para onde ir. Um paraíso é lindo; um refúgio é insubstituível e, precisa a todo custo, ser protegido."


Em Linhagens a maior parte da história se passa fora do Cisne. A autora nos traz maiores informações sobre a Linhagem de cada Casa, principalmente de Merine.

É em Linhagens que muitas peças se encaixam, segredos são revelados e claro, com isso, muitos desentendimentos e brigas também ocorrem.

Alguns novos personagens surgem, como um pescador que aparece de repente no Cisne; e outros têm um destaque maior do que tiveram no livro anterior.

Mas não pensem que não teremos notícias dos demais jovens que irão para a Escola Avançada de Champ-Bleaux. A autora nos traz novidades sobre eles também. E sim, continuo apaixonada por Anton e Cheli, e na torcida por um final feliz!!


"Existem mundos e mundos dentro do mundo que você considera o seu."


Se eu gostei de Cisne? Sim. Mas gostei muito mais de Linhagens!! A trama é muito agitada, os problemas e desafios são maiores, o que torna a leitura mais instigante.

O final é muito eletrizante e termina de um jeito que eu não acreditei. Sabe aquele super gancho para o próximo livro? Nem preciso dizer o quanto já estou ansiosa para saber o que vem depois.

E mais uma vez destaco que, 700 páginas assusta sim, mas passa tão rápido e flui de um jeito que quando você vê já chegou ao fim e ainda quer mais!!!

Tenho que falar que virei fã da Eleonor! A autora criou com maestria um mundo original, maravilhoso e inovador. Cada hora me encanto mais com a sua escrita, ela realmente consegue tirar a gente de onde estamos e transportar para esse mundo fantástico!

É muito bom deparar com um grande talento da nossa literatura! Um orgulho!

Eu agradeço imensamente pela oportunidade dessa leitura. E recomendo a todos!!
comentários(0)comente



Conchego das Letras 11/05/2016

Resenha Completa
Hoje vou trazer para vocês a resenha do segundo livro da série Uma Geração. Todas as Gerações, da autora Eleonor Hertzog (leia a resenha do livro Cisne, primeiro da série aqui). Se eu fiquei encantada com o universo que a autora apresentou em Cisne, em Linhagens fiquei ainda mais. Como já possuía uma certa relação com os personagens (que são muitos), a leitura fluiu desde o primeiro momento.

A história começa exatamente onde terminou o primeiro livro com pura adrenalina, impossível de largar o livro até saber o que ia acontecer.

O primeiro livro é muito grosso, e o leitor pode ter esquecido de algo na espera pelo segunda. Para sanar esse problema, a autora fez algo sensacional... Ela fez um breve resumo sobre o livro Cisne logo no começo! Foi bom para relembrar o que tinha acontecido. Como eu li Cisne tem pouco tempo, acabei pulando essa parte e fui logo para saber a sua continuação.


A família Melbourne e os seus convidados estão em alto mar, indo para uma ilha fazer uma pesquisa, mas Peggy (a filha adotiva) sente algo e percebe que eles correm perigo, mesmo sem saber o que era. Peggy é uma sensitiva, percebe tudo a sua volta e sabe quando tem algo de errado, que pode ser perigoso para ela e para quem está por perto.

Quando percebem onde estão e o que está acontecendo, eles vão se unir para conseguir sobreviver e segredos serão revelados. Foram momentos angustiantes, em que fiquei curiosa para saber o que poderia acontecer com todos eles. Mas acha que acaba aí? Hum... Não, não acaba!

A família Melbourne aparece mais na primeira parte do livro, em momentos angustiantes e mostrando que Peggy é uma menina que guarda muitos segredos.

Eles descobrem que laços podem ser estreitados, mas conflitos aparecem, erros foram cometidos e o tempo está acabando. Devido a isso tudo, a autora nos apresenta mais detalhadamente os outros personagens e novos segredos.

As Casas e as Linhagens têm uma grande decisão para tomar, e a vida de Peggy está em jogo. Contudo, ela tem uma linda família que vai fazer de tudo para resolver esses problemas e não deixar que nada aconteça. Para essa família, nada era mais importante que eles e Peggy, mesmo sendo adotiva, é considerada filha do casal como qualquer um dos outros.

Definitivamente, é uma história incrível, complexa e cheia de mistério! Se essa geração já era importante, agora se tornou algo grandioso e precisam tomar decisões arriscadas. A autora está de parabéns por tudo que ela criou, pelo universo da história e a sua imaginação é superfértil.

No primeiro livro, reclamei um pouco sobre a narrativa detalhada, mas dessa vez não se tornou cansativa em momento nenhum.

E não posso deixar de citar que a autora termina a história de uma forma que me deixou loucamente ansiosa. Como pode terminar a história daquela forma??? Não acredito!!!

Superindico para aqueles que amam uma fantasia bem escrita, ficção científica, aventura e muito mistério.

site: http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2016/05/resenha-linhagens.html#more
comentários(0)comente



Lorrane Fortunato 20/02/2016

Resenha Linhagens / Dreams & Books
Era uma vez...
Um livro maravilhoso, que me ganhou desde a primeira página e não precisou de duas para entrar pra minha lista de favoritos. Um monstrinho que, apesar de suas 700 páginas foi pequeno e terminou rápido demais. Um livro que conquistou um lugar no meu coração.

E para a minha felicidade, esse livro tem uma continuação! \0/ Estou falando de Cisne, a continuação é Linhagens que é o segundo volume da série Uma Geração. Todas as Decisões da autora Eleonor Hertzog. (Para ler a resenha de Cisne, clique aqui).

Recebi esse livro em maio e enrolei para começar a leitura o máximo que pude, por que o próximo volume ainda não foi publicado e não queria esperar tanto. Em setembro, decidi parar de enrolar e ler o livro de uma vez.

Devorei as paginas no inicio, sem parar pra respirar, mas, a medida que a leitura chegou mais ou menos na metade, resolvi ler bem devagar pra saborear cada acontecimento e não ler o "Fim" tão rápido.

Linhagens é aquele tipo de livro que você termina desejando a continuação desesperadamente. O livro é a continuação direta de Cisne e começa onde ele terminou. No começo de Linhagens há um resumão de Cisne que ajuda bastante a lembrar dos acontecimentos mais importantes.


Cisne já é incrível, Linhagens é indefinível. Qualquer palavra que tento usar, parece que significa pouco demais. Preciso de algo que passe de perfeito e mesmo assim, não atingirá toda a glória desse livro.

Foto tirada pela blogueira. Instagram @dreamsebooks

Enquanto Cisne é mais divertido, Linhagens tem mais suspense. Cisne te tira o ar de tanto rir, Linhagens te faz parar de respirar. Ele é envolvente e cheio de acontecimentos que cada vez te deixam mais com medo do desenrolar da história e das atitudes que os personagens tomarão.

Em Linhagens a história também fica mais fácil de entender já que a gente já está por dentro dos termos usados e do mundo da série.

Com Linhagens a gente consegue ver alguns personagens por um ângulo diferente e pode mudar o que pensa a respeito deles. Acabei me encantando por um personagem que eu odiava em Cisne e não amando tanto mais outro que eu amava demais. Até mudei alguns shippers. E achei isso tudo algo bem legal.

O livro segue um ritmo muito louco e intenso, que te faz prender a respiração do meio pro final. E o final... ah, esse final me deixou sem respirar! Quase arranquei os cabelos e estou louca de ansiedade por Talismãs.

Eleonor continua tendo o dom de nos encantar, nos prender e nos fazer rir e chorar. A escrita da autora é envolvente e apaixonante. O livro é cheio de surpresas e revelações!

Esse mundo criado por Eleonor conseguiu me conquistar ainda mais. E eu já achava a história e seu ambiente original lendo Cisne, após ler Linhagens minha dmiração pela autora e todo seu talento se multiplicou. Há dezenas de personagens e ela não esquece de nenhum e nem faz um parecido com o outro, todos têm suas características e suas personalidades muito bem trabalhadas.

Como eu disse em Cisne, essa é uma série pra qualquer pessoa. É pra quem curte aventura, pra quem curte romance, pra quem curte mistério, pra quem curte ficção cientifica, pra quem curte comédia, pra quem curte distopia... Há um pouco de cada na série Uma geração. Todas as decisões. Ela não foi escrita para um tipo especifico de leitores, ela foi escrita para ama ler e quer viver uma aventura que nunca irá esquecer.


O livro segue o mesmo estilo de Cisne: têm orelhas, as páginas são amareladas e há comentários de alguns blogueiros a respeito dele. As letras são bem pequenas, mas, é muito fácil de se acostumar.
Outra coisa fácil de se acostumar é o peso dele. Como vocês devem imaginar, ele é bem pesado, ele pesa 1 kg. (Acreditem, eu pesei!) Mas, depois de algumas páginas o desconforto com o tamanho das letras e o peso desaparece.
Caso vocês ainda não tenham percebido, eu recomendo esse livro! Eu recomendo essa série, eu recomendo essa autora! Vocês acreditam no amor de Deus? Então, leiam pelo amor de Deus! (Ai que ridículo! Hahaha) Vocês não vão se arrepender!

Para saber mais sobre os livros, acessem o site da autora. Ficou em dúvida, apesar da resenha? Corre lá!
Eu já estou no Cisne. Quer vir me fazer companhia? ;)

"Tem prisões que são invisíveis aos olhos, mas, prendem mesmo assim."

site: dreamsandbooks.com
comentários(0)comente



Cath´s 03/02/2015

Resenha Linhagens.
Primeiramente, cabe ressaltar que esse é o segundo livro da série Uma Geração, Todas as Decisões escrita pela Eleonor Hertzog, então eu rapidamente (ou o mais rápido que der considerando que Cisne tem muitas informações) farei um resumo de Cisne, pois é necessário para entender Linhagens.

Em Cisne vocês vão ser apresentado ao universo, onde existem vários mundo e não só a Terra e também a família Melbourne que tem um montão de filhos (Ted, Teo, Tom, Tim, Lis, Pam e Bobby, tem mais, mas esses são os que aparecem). Peggy que é a personagem central da trama vive com essa família, pois ela é uma princesa de Senira (fato que ela não lembra, pois bloquearam na mente dela) e por causa do poder de alterar a mente das pessoas próximas acaba tendo que ir morar com os Melbourne´s no barco deles, porque Tom tem um dom que equilibra o de Peg, assim ela não se torna perigosa, pois ele a anula. Além disso, Peg tem um bloqueio feito nesse dom de alteração.

No primeiro livro além de conhecer o universo e os personagens você vai viver com os Melbourne´s no Cisne, tendo dois estudantes Tarilianos a bordo recém saídos de uma experiência péssima com humanos e dois reportes, um terráqueo e outro de Tarilian, que causa o caos geral.

O segundo livro começa de onde Cisne parou, o barco está indo para o Mar Negro, onde tem uma ilha cheia de focas, que Doris e Henry Melbourne sendo biólogos irão contar como fazem todos os anos.

Acontece que chegando lá Peggy começa a sentir morte na ilha, e sendo ela uma grande sensitiva eles acabam descobrindo várias focas mortas, sem causa aparente, enquanto as outras vivas tranquilamente ficam nas pedras.

Peg não consegue sentir perigo, mas sente que tem algo errado prestes a acontecer e de fato acontece, Senira aproveitando que não tem ninguém no palácio para controla-la resolve exterminar os stril que estão nessa ilha. Não vou entrar no mérito do que são stril´s para descobrirem durante a leitura, basta dizer que o Cisne ficou no meio de dois perigos: os stril e Senira.

E é no decorrer dessa noite perigosa que talvez tenham retirado um pouco do bloqueio da habilidade de alteração de Peggy; como ninguém consegue definir se foi retirado ou não, voltam a considerar a saída de assassinar a garota antes que ela afete a mente dos amigos.

Esse é um resumão da primeira parte do livro, sendo a segunda Doris e Henry tentando achar uma solução que não envolva assassinato e nessa obra temos bastante do Peter, o dirlon da Peg, que seria o mais afetado pela habilidade da garota e que também é o Senhor de Merine.

Essa segunda parte é dividida entre muitos segredos sendo descobertos, Peter tentando salvar Peggy e Henry e Doris no meio da confusão, tentando salvar a garota ao mesmo tempo que ninguém quer ouvi-los.

Agora passemos a minha opinião sobre o livro, Cisne fez eu compará-lo a Harry Potter (o que eu nunca havia feito na vida e nem imaginava fazer), mas Linhagens conseguiu ser ainda melhor que o livro anterior, talvez porque no primeiro livro você ainda esteja aprendendo como tudo funciona e em Linhagens já sabe; foi uma leitura totalmente cativante.

Cisne passa grande parte no barco com os Melbourne´s, enquanto Linhagens passa um tempo no barco com ele, um tempo em Merine e um tempo com Peter e Peggy, o que fez nós conhecermos bem mais os personagens.

Lembro que após ler Cisne eu vi a autora dizendo que não existiria Tim/Peggy e fiquei meio resmunguenta, mas em Linhagens eu entendi (ou acho, vai que ela nos surpreenda novamente) porque, Peter e Peggy tem uma ligação e um elo muito forte, e por mais que goste do Tim, não tem como não shippar os dois.

Outra coisa maravilhosa na escrita da autora é que é uma série que alcança qualquer idade, você pode dar para uma criança e um adulto e ambos vão gostar, é uma mistura de família, ideais, aventura e romance que ouso categorizar como perfeito.

Quando você chega ao final do livro deseja que Eleonor já tenha publicado o próximo, pois você realmente não faz ideia do que vem por aí, mas da a certeza que será fantástico.

Talvez achem que a resenha ficou meio babona, mas eu realmente gostei muito dessa série e gostaria que conhecessem, pois assim que lerem também vão adorar e são livros que acredito que devam ser conhecidos/reconhecidos.

Quanto a capa de Linhagens, achei que combina totalmente com o enredo do livro e a diagramação estava excelente. Que venha logo Talismãs! o/

site: http://www.some-fantastic-books.com/2015/01/resenha-linhagens.html
comentários(0)comente



Brendinha 29/12/2014


Essa será a primeira parte da resenha, como o recebi da Eleonor para resenhar antes da Bienal, recebi encadernado e tudo mais, portanto só vou poder postar a avaliação geral quando receber o impresso diagramado com a capa e tudo mais. Seu lançamento será na Bienal do Rio de Janeiro!!!
Recebi ele todo diagramado e bonitinho, e por isso agora vou poder terminar a resenha!!!


É até difícil fazer essa resenha, pois o livro é muito bom e a chance de spoiler é muito grande, portanto se eu soltar algum não foi por querer então me desculpem!!!

Sou obrigada a confessar que nunca imaginei achar um livro melhor que o Cisne, mas Linhagens me surpreendeu mais ainda, e sim sou obrigada a admitir que gostei mais de Linhagens. Uma história que prende o leitor com barcos voadores, Tarilianos alvoraçados, jornalista com zaminor, velho que cura com a lente e elo de compromisso.

Você não entendeu nada? Pois é, muita coisa acontece em Linhagens e essa confusão toda começa com Peggy anunciando morte sem perigo na ilha das focas. Quando o grande veleiro se aproxima e o Doutor Henry e Peggy vai a ilha encontram várias focas mortas no mesmo lugar. Ao anoitecer a situação piora e Peggy e Giles anunciam perigo, mas a questão é que não havia mais tempo de fugir, eles estavam em uma área de perturbação magnética e não tinha como utilizar luzes convencionais e nem o veleiro tinha mais energia. Este momento aterrorizante promovido pela fúria de Senira, você só fica sabendo o final se ler Linhagens... (Estou tentando evitar spoilers rs')

(No primeiro livro eu odiava Giles com todas as minhas forças, mas em Linhagens ele me surpreendeu se mostrando mais amigo, não pensando só em si e ajudando a salvar todos do Cisne, então ele sobe em meu conceito.)

Neste livro aparece mais Peter o dirlon de Peggy e futuro senhor de Merine, que descobre está preso a ela por um elo mental, aparece também Loon o irmão gêmeo de Peter. Quem aparece muito também é o Doutor Moriser de Merine, o patriarca da casa e sua esposa Eris, Matriarca de Merine e de Krilin.

Os filhos dos Doutores Melbourne aparecem menos em Linhagens, pois a maior parte da narrativa se passa em Merine.

Quer entender o que é Merine, Tarilian, Senira, Krilin, entre outros termos desconhecidos, leia Cisne e Linhagens e entenda o quanto são incríveis!!!

A capa por ter o palácio krilin, nos dá uma ideia de como ele é, e em Linhagens há as famosas orelhas, que o Cisne não tem! Gostei da capa, e ela está muito bem relacionada ao contexto do livro!

Eu amei o livro, ele prendeu minha leitura, mas acontece tanta coisa que foi até difícil fazer esta resenha, novamente peço desculpas se deixei escapar algum spoiler!!! Eu RECOMENDO muuuito!!!!


site: http://livroaestantedavida.blogspot.com.br/2013/08/resenha-24.html
comentários(0)comente



Fernanda 15/12/2014

Resenha: Linhagens
CONFIRA A RESENHA NO BLOG SEGREDOS EM LIVROS:

site: http://www.segredosemlivros.com/2014/12/resenha-linhagens-eleonorhertzog.html
comentários(0)comente



Marcos Pinto 06/06/2014

Incrível é pouco para descrever
Esqueça a suposta maldição do segundo livro; Hertzog nos mostra que ela não existe. Se Cisne, o primeiro livro da série, é incrível, Linhagens é espetacular. É impossível desgrudar os olhos do livro por um segundo. Cada página tem um mistério, uma emoção.

A obra começa no mesmo ponto que a primeira terminou, com o Cisne, barco de pesquisa da família Melbourne, encaminhando-se em direção ao Mar Negro. Lá, em uma ilha distante, eles farão alguns tipos de pesquisa em relação às focas que vivem no local. Porém, algo estava muito errado e Peggy pressentiu isso.

Ao chegar à ilha, eles encontram centenas de focas mortas, porém sem qualquer motivo aparente que pudesse ter causado os óbitos. Pesquisas são feitas, amostras são analisadas, mas nada foi encontrado. Nada conhecido, pelo menos. Porém, quando eles menos esperam, algo inesperado acontece. E, claro, os Melbourne terão muito trabalho para conseguirem continuar vivos.

“Com a fusão mente-corpo da Luta ativada, Peggy tinha ainda mais velocidade dentro d’água. Henry, apesar da excelente forma física e da força de linhagem, tinham dificuldade em acompanhá-la” (p. 80).

Nesse livro há um aprofundamento sobre as características das casas e das linhagens, principalmente sobre Merine e Serina. Além disso, conhecemos um pouco mais sobre Kreganian, Doris e Henry. Todas as casas, linhagens e mundos guardam segredos inacreditáveis, transformando a obra em uma preciosidade.

No primeiro livro, temos uma presença mais forte do humor, o que não acontece com essa obra. Em parte pelo amadurecimento dos personagens, em parte pelos problemas enfrentados por todos eles. Principalmente por isso o personagem que mais se destaca na primeira obra não é o que fica em evidência na segunda.

"A água de repente era esmeralda transparente e diamante líquido. Todos, estupefatos e sem medo, viram-se envolvidos por aquela água que não era água, feita de brilhos e cintilações. Os golfinhos nadaram em torno deles, faiscando como cristais vivos, examinando um a um com seus estranhos olhos verdes” (p. 110).

Na primeira obra, Tim foi, sem dúvidas, o personagem mais marcante. A sua forma de ver o mundo e reagir às situações é única. Essa característica permanece com o personagem no segundo livro, mas ele não tem tantos holofotes assim. Agora, Peggy e Peter é que roubam as cenas.

O mundo está vivendo um momento de evolução; Peter e Peggy são as personificações desse fato. Ela reage de maneiras inesperadas, tem poderes indomáveis e suas habilidades mentais são, no mínimo, assombrosas. Peter, por sua vez, consegue coisas que nem mesmo seus pais fazem. Em certos momentos, ele parece ser, até mesmo, mais poderoso que Merine.

“A vista era de tirar o fôlego. O vale abaixo estendia-se como uma pintura, cada detalhe realçado pelo ar extraordinariamente limpo. O rio lá no fundo faiscava como uma fita de prata cercada pelo verde dos pinheiros. A mata subia valentemente pelas encostas entre rochas negras e neve branca até, afinal, desistir e entregar todo o espaço para a neve” (p. 313).

Outro personagem que se destaca, para mim, é Paul. Mais uma vez ele se mostra um ninho de tramoias. A forma como ele cria verdades e molda situações para que tudo ocorra da forma que ele quer é de uma picaretagem tão grande que chega a ser genial. Apesar de detestá-lo, chaga a ser impossível não admirá-lo, por mais contraditório que seja.

Do começo ao fim, Linhagens cumpre mais do que promete. Sem dúvidas é um livro daqueles para se ler por horas sem cansar e, depois de terminar a leitura, ficar dias analisando cada personagem. E uma coisa é certa: personagem é o que não falta nessa série.

Até nisso Hertzog demonstra um talento enorme. Apesar de criar dezenas de personagens, todos eles são bem definidos, lineares e aprofundados. Não há personagem superficial e sempre há um motivo para cada ato.

Eu poderia ficar aqui escrevendo por horas para tentar demonstrar todos os motivos pelo qual você deve ler Cisne e Linhagens, porém, seria inviável. Você só poderá descobrir esse novo mundo maravilhoso após resolver desbravar as páginas da obra. E eu te digo com muita propriedade: vale a pena. Os livros da Eleonor Hertzog estão entre os meus preferidos.

site: http://desbravadoresdelivros.blogspot.com.br/2014/06/resenha-linhagens.html
comentários(0)comente



Mila F. @delivroemlivro_ 23/05/2014

Intrigante...
A continuação da série continuou surpreendendo muito os leitores, esta distopia bem original criada pela mente de Eleonor vai arrebanhar os leitores de qualquer forma. Novamente nos vemos diante de outros planetas, terra, e linhagens que são extremamente importantes para a compreensão dos Senhores e suas Casas.
Em Linhagens nos deparamos ainda com a fabulosa família Melborne que terá um papel importantíssimo para salvar uma das maiores Casas e a Linhagem Tariliana. No primeiro livro vemos que Terra e outros planetas mantem uma relação fria e calculista, além de várias políticas que objetivam um melhor relacionamento entre os planetas. A história continua exatamente de onde parou Cisne, o que foi fantástico, porque o final de Cisne foi de tirar o fôlego.
Em contraste com Cisne o segundo livro, Linhagens, não se passa em sua maior totalidade a bordo do barco Cisne, mas em Tarilian, claro que ele começa a bordo e há acontecimentos completamente assustadores que envolvem fantasmas e Senira, mas Peggy e Giles acabam que se tornam peças fundamentais nesse caso.
Não obstante, o elo entre Peg e Pete (herdeiro de Tarilian) pode prejudicá-lo e até matá-lo e é por isso que entra Henry e sua esposa Doris, especialistas em Elos mentais e Gêmeos na tentativa de ajudar. É em Linhagens que muitos segredos e muitos fios soltos se conectaram e proporcionam uma melhor visualização desses mundos criados por Eleonor. Os segredos de várias Linhagens são imprescindíveis para o amadurecimento de cada planeta e situação, compreender as Linhagens é compreender a essência de cada casa e as possíveis consequências de cada ação.
Vários personagens que não tiveram tanto destaque em Cisne aparecem com um potencial incrível em Linhagens e muitas revelações são surpreendentes, ademais no meio de todo o caos para tentar salvar a vida de Peg, Pete e Loon muitos desentendimentos e brigas são de partir o coração.
Toda a história de Linhagens se passa em relativamente curto tempo, pois acontece antes de começarem as aulas da Escola Avançada de Champ-Bleux, entretanto, a data se aproxima!
Acredito que esta resenha tenha ficado um pouco confusa, mas eu simplesmente não consigo resenhar perfeitamente 700 páginas de uma história surreal com tanta perfeição assim. Acredito que a resenha tenha ficado um pouco vaga e superficial, afinal tentei colocar de forma bem resumida meu ponto de vista e acontecimentos marcantes do livro. Acredito que quem leu Cisne poderá entender melhor esta resenha e compreenderá a situação da complexidade deste livro: é muita informação.
Mesmo tendo amado Cisne eu confesso que gostei bem mais de Linhagens porque me esclareceu muita coisa e muitos segredos foram revelados, além do mais, pontos que tinham me desagradado no primeiro livro: como os muitos diálogos e os capítulos enormes, não me incomodaram tanto neste segundo volume (sim, os diálogos são a essência do livro e os capítulos continuam enormes), acredito que me acostumei com a forma de Eleonor escrever e tenho que confessar que os diálogos tornam a leitura mais rápida, por ser um livro volumoso, essa tática funciona bem, apesar de achar que alguns diálogos eram desnecessários. Já os capítulos grandes ainda me incomodaram um pouco: sou metódica e não gosto de começar um capítulo e ter que parar no meio dele por ele ser grande demais.
No geral Linhagens é surpreendente e indico demais a série Uma Geração, Todas as Decisões, pois nenhuma resenha será capaz de explicar ou traduzir esses livros, só lendo mesmo e mergulhando de cabeça nessas aventuras – espero que vocês saibam nadar tão bem quanto Tom, Tim, Ted, Teo, Bobby, Lis, Pam e Peggy.

Camila Márcia

site: http://www.delivroemlivro.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Amanda's Tale 10/05/2014

Resenha do Amanda's Tale

Olá queridos leitores, tudo bem? Então, venho trazer mais uma resenha de uma autora parceira do blog. É o segundo volume da série “Uma geração. Todas as decisões” se quiserem ver a resenha do primeiro volume é só clicar aqui. Então, vamos ao que interessa?
Nesse segundo volume reencontramos a família Melbourne dentro do famoso barco Cisne de onde parou no primeiro volume.
Em linhagem logo começa a sensação de perigo que logo vai desabrochando para uma ação, apenas sabemos que é algo muito perigoso e fatal. Os Melbourne não sabem o que os esperam, e começam a investigar. Até que por fim, eles descobrem do que se trata e correm grande perigo. Será que eles conseguiram se salvar?
A partir do desenrolar da estória conhecemos um pouco mais sobre Giles, um dos meus personagens preferidos, e descobrimos o que ele esconde por de trás de tanto rancor. E percebemos que ainda há um coração batendo no carrancudo. E o mesmo terá uma grande importância no final. Será que ele vai conseguir realizar?
Michele e Anton dessa vez não apareceram tanto durante a leitura, porém, as cenas sempre fazia meu coração bater mais rápido, e Eleonor fez uma cena muito fofa, que só de lembrar eu suspiro. Será que eles descobriram que se amam?
Peggy uma personagem que eu não gostava tanto, que me parecia uma pessoa que não se podia confiar, conquistou meu coração em linhagens, me fazendo perceber que tudo ainda poderá nos surpreender, isso foi ocorrer lá para a metade do livro, e achei muitas cenas fofas de Peggy que eu não esperava. Será que ela vai se apaixonar?
Peter que em outro livro não se destacou pra mim, também roubou meu coração, mostrando ser um jovem valente, que faz de tudo para proteger quem ele ama, muitas vezes se prejudicando. Ele mostra ser leal, fiel, e, sobretudo um homem de grande coração. O que será que está por trás de um menino rebelde?
Bom, esse livro como eu disse anteriormente tem mais ação que no primeiro volume, e também trás várias cenas inesperadas, descobertas surpreendentes, deixando-nos a flor da pele.
Esse livro fez com que eu tivesse vários sentimentos, chorei, ri, suspirei e me apaixonei. Você não sabe o que esperar, nem tudo é como parece ser, a autora consegue nos surpreende onde menos esperamos.
A forma como a autora terminou o livro fez com que eu ficasse triste, pois estou morrendo de curiosidade e o terceiro livro ainda nem foi publicado, porém eu vou ver se compro o conto na amazon que é um spin off dessa série.
O livro é perfeito, não tenho palavras para explicar como eu amei esse livro. Cada palavra que eu ia lendo eu ia me encantando, eu sentia o que os personagens sentiam, eu ria com eles, e chorei muito em uma cena. Eu estava falando no meu pensamento: - Eleonor, não faz isso comigo!
A autora mudou de editora, o livro tem folhas amarelas, a diagramação é simples, a separação durante os capítulos com um desenhinho, a numeração das páginas é simples e no alto à direita, possuem orelhas, a capa do livro é linda, o nome da autora e da editora possui um toque acetinado.
E claro que eu recomendo esse livro, você vai viajar em uma fantástica estória, conhecer seres que nem sabia que poderia existir. Linhagens trás mensagens como; amor, amizade, lealdade, família e muitos outros. Você não se arrependerá de viajar novamente com os tripulantes do Cisne, você morrerá de rir e passará por muitas aventuras. O que será que Talismã nos prepara?
Espero que vocês apreciem a leitura, e que me digam o que acharam, beijos até o próximo post.

Título: Linhagens
Editora: Letra Impressa
Edição: 1° - 2013
Gênero: Ficção/ literatura brasileira/ literatura infanto-juvenil
Páginas: 698
Avaliação: 5/5
ISBN: 978-85-66652-03-1



site: amandastale.blogspot.com
comentários(0)comente



32 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3