1889

1889 Laurentino Gomes




Resenhas - 1889


91 encontrados | exibindo 46 a 61
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Fernando 09/06/2015

Um livro pra fechar com chave de ouro essa trilogia. Como é bom ler a nossa história de uma maneira simples e direta. Recomendo, como os demais da série.
comentários(0)comente



brunnoleto 26/05/2015

Esclarecedor
Mais uma vez Laurentino Gomes nos proporciona uma visão aprofundada dos acontecimentos históricos que contribuíram para a formação do nosso Brasil.
Aconselho a todos a leitura deste livro tanto quanto dos que o precederam.
comentários(0)comente



Luciano 25/01/2015

Um bom livro. Apesar de não ser profundo, clareia o tema.
Trata-se de um relato que nos ajuda a entender o que ocorreu de fato naquele mês de novembro de 1889. Mais uma vez a teimosia de um rei levou à queda da monarquia. No entanto, não é um relato profundo. Outros livros e relatos devem ser consultados para aclarar o tema.
comentários(0)comente



Luís 08/01/2015

1889
1889 é o terceiro livro de Laurentino Gomes no que se refere a História do Brasil (os outros livros são 1808 e 1822). Eu sempre gostei de História e os livros do Laurentino foram um achado, eles contam sobre os fatos, as pessoas e os lugares de uma forma clara e bem humorada. Percebe-se que o autor pesquisou a fundo o assunto dando referências sobre onde buscou a informação, biografias, artigos etc. O livro possui no final as Notas explicativas, a enorme bibliografia , agradecimentos e um índice onomástico (já que são muitas pessoas citadas).
Não há como ler o livro e não ficar esperando pelo próximo. 1889 fala sobre a regência de D. Pedro II, Princesa Isabel, a queda da monarquia e o Brasil República. Também é tratado a abolição da escravatura, igreja e maçonaria. Curioso é saber que após colocar fim à monarquia a República inventou a imunidade parlamentar, criou mais cargos públicos que o regime que condenava e censurou a imprensa a ponto do Jornal Estado de São Paulo (que apoiava a república) reclamar que na monarquia tinha-se mais liberdade de expressão. Os brasileiros viveram uma época de queda no padrão de vida e aumento da inflação. Existem trechos sobre a criação da Bovespa, do jogo do bicho, da cervejaria antarctica e do bairro de Copacabana dentre outras curiosidades.
Marcelo.Henrique 23/03/2016minha estante
alguem poderia me mandar o resumo dos 6 primeiros capitulos? URGENTE




Danilo Vicente 04/01/2015

A República bem explicada
Trata-se de mais uma bela obra de Laurentino Gomes. A República brasileira é dissecada de maneira fácil, deixando a leitura simples e prazeirosa.
comentários(0)comente



Anderson 31/12/2014

Para começar a entender o Brasil
Aprendi que o perfil calhorda de nossos governantes se repete no atual momento com o passado, aprendi que enquanto os brasileiros não tiverem memória, não podemos evitar os erros que já cometemos e não melhoraremos para o amanhã, para conhecer a história do Brasil o livro é uma ótima porta de entrada, cheio de referencias bibliográficas para se aprofundar no assunto.
comentários(0)comente



Elâyne 11/12/2014

Esta obra encerra a trilogia magníifca de Laurentino Gomes, retratando a proclamação da República e o fim do Império no Brasil, Laurentino proporciona uma leitura agradável e cheia de peculiaridades tornando a história contada por ele muito diferente das que estamos acostumados a ler nos livros didáticos. Na verdade, Laurentino nos mostra que esse momento da história brasileira não foi exatamente uma conquista popular como o 7 de setembro, que ate hoje é bem mais festejado e lembrado do que o 15 de novembro, isso porque a proclamação da república foi na verdade um golpe militar assistido por todos os cidadãos brasileiros, que bestilizados agiram não como povo, mas como plateia do "incidente".
comentários(0)comente



Emerson 14/08/2014

Com chave de ouro
O livro 1889 fecha com chave de ouro a trilogia de Laurentino . Nele continuamos a ver a história brasileira, por uma ótica diferente do que é nos passado na escola. Nela percebemos que a história brasileira, assim como a história de modo geral, não é feita por heróis e vilões, mas sim por seres humanos com defeitos, virtudes e principalmente com interesses.

É fascinante ver o processo que teve como desfecho a proclamação da Republica Brasileira. Laurentino apresenta os principais personagens com um excelente background que mostra como seus interesses e aspirações surgiram e o papel que cada desempenhou. Acho excelentes as conjecturas que são feitas a partir dos diversos “se”, que são levantados na história. Como o que aconteceria se “se Dom Pedro II não fosse para o Rio de Janeiro após a proclamação”. Ou se o ministro da marinha não mudasse de posição e não confiasse em Floriano Peixoto? São conjecturas que são feitas e melhoram a experiência da leitura.

Desse modo 1889 fica sendo meu livro favorito da trilogia, por conseguir sintetizar de maneira esplendida um período histórico maior. Nele continuamos a ver que de maneira similar a 1808 e 1822, sempre tivemos pessoas com boas ideias para nosso país, mas que infelizmente eram sempre sufocadas pelos interesses mesquinhos e egoístas de um sistema politico retrogrado que se perpetuou por muito tempo e infelizmente seus atos ecoam até hoje no sistema politico brasileiro, onde as principais mudanças e transformações sempre ocorram conduzidas pelos interesses de uma minoria.
comentários(0)comente



Marcelo 08/08/2014

A peça final da trilogia História do Brasil, "1889" é também uma obra magnífica. Os relatos deste livro se dão sobre a Proclamação da República, "realizada" por ninguém menos que o Marechal Deodoro da Fonseca. Coloquei o verbo realizada entre aspas, em vista da demonstração que o autor nos traz, de que o Marechal foi apenas a peça final de toda uma jogada política, firmada por poucos, sendo o auxílio popular quase nula. O Marechal era a cartada final, pois representava uma alta classe do exército na época e era necessário o apoio dele, mas a proclamação em si foi elaborada por outros senhores, sendo considerado pelo o autor o pai da proclamação Benjamin Constant, um militar, político e professor da época. De maneira análoga a Independência, a Proclamação foi declarada de forma muito contraditória, sendo um fato curioso, que o próprio Marechal, até mesmo quando deu o golpe militar que levaria a república, não estava convencido de queria declarar a república, deixando claro seu antigo viés imperial. Laurentino mostra que a proclamação se deu apenas no âmbito político, pois para o povo em si, pouco se mudou do governo imperial de D. Pedro II, imperador este que reinou por mais de meio século. Uma obra estupenda que recomendo para os leitores afins do assunto e outra dica, que leiam os dois livros antecedentes antes e depois se esbanjem neste.
comentários(0)comente



Silvio 07/08/2014

Excelente livro! Uma viagem de primeira classe pela História do Brasil. Diz muitas coisas que não se aprendem nas escolas; conta a História real, não a fantasia ensinada.
Muitas curiosidades, coisas que nunca nem ao menos imaginei, por exemplo: um neto de D. Pedro II foi internado num hospício, de onde nunca mais saiu, foi "examinado" por Freud!!!!
Certas personagens da História, consideradas "boazinhas e mais mais", não eram exatamente o que aprendemos na escola.
Sabia que a cidade de Florianópolis (conheço e amo essa cidade)tem esse nome em homenagem ao Marechal Floriano Peixoto, mas não sabia que antes se chamava Desterro; muito menos imaginava que o Marechal "patrocinou" um grande massacre.
Minha cidade - Campinas - é citada várias vezes, como também algumas personalidades, como exemplo, Francisco Glicério (nome da principal avenida de Campinas)que, no meu conhecimento, era um músico.
Livro muito bom mesmo! Recomendo!

Alguém aí teria como entrar em contato com o Laurentino? Quero sugerir (pedir, solicitar) que ele escreva "1932" e "1.964". Caso ele escreva, comprarei, lerei e propagarei os dois.
comentários(0)comente



Rafa 21/07/2014

1889
Laurentino Gomes, autor dos sucessos de “1808” e “1822” dessa vez faz o leitor embarcar junto com os diversos personagens históricos que fizeram parte do grande dia da Proclamação da Republica no dia 15 de novembro de 1889.

O livro foi lançado pela editora Globo Livros, um trabalho incrivelmente rico na diagramação com tamanho de letras proporcionais deixando assim uma leitura bem agradável e prazerosa para os leitores, na capa tem o destaque do marechal Manuel Deodoro da Fonseca que foi responsável por destitui o imperador e assumir o poder no país.

A forma de escrita do Laurentino Gomes é bem leve e gostosa de ler, além dele conduzir o leitor para conhecer ainda mais os fatos acorridos antes e depois da Proclamação da Republica, ele se preocupou em relatar os fatos histórias ao redor do mundo como a invenção do telefone pelo Alexander Graham Bell.

Outro ponto positivo que gostei foram as fotos e pinturas que o autor colocou no livro, temos noção de ver quem foi Benjamin Constant Botelho de Magalhães, Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Campos Sales, Aristides Lobo e Demétrio Ribeiro e também conhecer o Rio de Janeiro daqueles tempos. Recomendo a leitura desse livro, pois nem mesmos os livros didáticos conseguem chegar a tantos detalhes, sem contar nas pequenas biografias que o autor acrescentou durante a narrativa, construindo um livro ricamente bem formulado e escrito.


site: http://www.livreando.com.br/2014/07/resenha-1889-laurentino-gomes.html#.U81zZuNdWVM
comentários(0)comente



Geraldo 04/07/2014

Brasil que todos devemos aprender!!!
Para findar a trilogia feita por Laurentino Gomes, 1808, 1822 e agora 1889. O autor nos mostra de uma maneira muito curiosa, despertando no leitor aquela gana para entender o Brasil de hoje, fatos, traições, curiosidades e com uma biografia muito breve feita em capítulos de personagens como Dom Pedro II, Princesa Isabel entre outros responsáveis direto pelo pais que temos.
O personagem que mais me identifiquei foi, sem dúvida alguma, Dom Pedro II, órfão de pai vivo (o pai praticamente abandona ele aqui enquanto vai pra Portugal), onde apenas conversam com cartas, sendo que o filho não lembra se quer do rosto do pai. Ávido estudante, poliglota incrível, de bom gosto em artes e sem dúvida disseminador de literatura, arquitetura, fotografia e outras. Responsável direto pela descoberta do telefone, amigo de Victor Hugo, Wagner entre muitas personalidades do século 19.
O autor de uma forma brilhante vai te conduzindo ao Brasil de agora, provando em fatos históricos, que a politicagem brasileira vem de Dom João VI, ( você me ajuda e eu te dou um título: barão, visconde, etc). A república se mantém através disso.
Outro assunto interessante e a abolição da escravatura, princesa Isabel ajudou e muito mas nada como uma pressaozinha básica do mundo pra resolver.
Fica a dica que uma ótima leitura!!!!

CAPA: 8,0
PERSONAGENS: 8,5
NARRATIVA: 8,0
DIAGRAMAÇAO: 8,0
CENÁRIOS: 9,0

NOTA FINAL: 8,5
comentários(0)comente



Tássia 22/04/2014

1889 - Laurentino Gomes
Li a trilogia completa, e esse fica em segundo lugar, na minha opinião. Ainda acho que o 1808 é o melhor dos três.

E gosto muito da narrativa do Laurentino Gomes. Com uma pegada menos didática e mais jornalística, ele consegue nos envolver na história, nos transportar para aquela época.

Muito bom. Recomendo!
comentários(0)comente



LUCI 30/03/2014

UM BOM LIVRO
QUEM TEM CURIOSIDADE EM SABER O PORQUE QUE O BRASIL NÃO DEU CERTO. SUPER INDICO ESSE LIVRO.NELE VOCÊ VAI SABER TUDO ISSO. A GANÂNCIA SEMPRE FALOU MAIS ALTO NESSE PAÍS TANTO AGORA COMO ANTES.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



91 encontrados | exibindo 46 a 61
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7