Perdão, Leonard Peacock

Perdão, Leonard Peacock Matthew Quick




Resenhas - Perdão, Leonard Peacock


335 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Sabrina - @linhaposlinha 29/06/2020

"Houve dias em que Herr Silverman foi a única pessoa a me olhar nos olhos. A única pessoa durante todo o dia. É uma coisa simples, mas coisas simples importam."
No dia de seu aniversário, Leonard Peacock sai com uma arma na mochila. Hoje é o dia em que vai matar seu ex-melhor amigo e depois se suicidar com a pistola de seu avô. Mas antes ele precisa fazer algumas coisas: se despedir das pessoas mais importantes da sua vida. O livro todo acontece em um único dia. Nós acompanhamos Leonard encontro após encontro com as pessoas de quem, o que vai revelando seus segredos aos poucos durante a narrativa.

Diferente de Todas as Coisas Belas, aqui o autor trata dilemas da adolescência com um toque mais exagerado e pesado. Esse foi o segundo livro que li do autor e devo dizer que estou adorando o jeito que ele escreve e como constrói suas histórias. As características que eu mais gosto em sua escrita são sua sensibilidade ao tratar de assuntos adolescentes e sua narrativa ágil.

No entanto, nesse caso me pareceu que a história andou, andou, andou e chegou em um lugar pouquíssimo melhor que o início. Não foi uma experiência ruim, mas terminei a leitura sentindo que faltavam algumas páginas do livro.

site: https://www.instagram.com/linhaposlinha
comentários(0)comente



Carou Donato 29/06/2020

Aí ai
Depois de um tempo esse tipo de história perde um pouco de sentido. Não gostei do final. História chata. Leitura tediosa.
comentários(0)comente



Barbara.Martins 29/06/2020

"Por que não usam sua liberdade para buscar a felicidade ?"
Leonard Peacock decide no dia do seu aniversário matar seu ex-melhor amigo e a si mesmo, mas para isso ele deve entregar alguns presentes para pessoas importantes. 


A história situa-se no dia do acontecimento, e ao longo da narrativa vão sendo apresentadas as razões que levaram Leonard a tomar uma decisão tão extrema. Esse livro evidencia os efeitos que um trauma pode ocasionar na mente de um indivíduo, e como a negligência familiar é capaz de ampliar a situação. Que livro angustiante, o motivo que levou Leonard a tomar essa atitude é horrível, como ele deveria reagir a isso ? Em sua mente, seria necessário cortar o mal pela raíz, e assim ele poderia acabar com sua dor. Herr Silverman é a prova de como um educador pode ajudar seus alunos, que o ofício de ser professor é muito mais que um conteúdo transmitido, mas também é como ele pode confortar e apoiar essas pessoas, além de sua missão em estimular que seus alunos buscassem desenvolver um senso crítico para questionarem toda e qualquer informação que lhes fossem dada. Espero que toda instituição tenha a oportunidade de conviver com um Herr Silverman. Odiei Asher imensamente, e desejei que ele pagasse por toda crueldade que fez a diversas pessoas, mesmo que este também tivesse suas perturbações, não é correto ele fazer o mesmo com outros, mas não aconteceu nada com ele no livro e isso me deixou irritada, todo um sofrimento provocado e nenhuma punição ? Confesso que fiquei triste com o final aberto, mesmo este tendo sua beleza, ficam suposições e por tudo que ocorreu no livro, Leonard merecia um final concreto, uma confirmação de  que ele conseguiria encontrar com as pessoas das cartas. Apesar de tudo, é um livro que traz diversas reflexões importantes envolvendo uma história tensa, pude extrair tantas informações necessárias. 


"Não deixar o mundo destruí-lo. Essa é uma batalha diária."
comentários(0)comente



Nath 21/06/2020

Como é rápido ler os livros do Matthew Quick. E não apenas por serem relativamente curtos, mas sim pela história ser fluída, acontecer de forma veloz.

Amei de forma muito singela a história do Leonard. Por mais que suas intenções ao decorrer do livro fossem questionáveis, sua dor era totalmente genuína. Um estado de sofrimento em que muitos estão presos dentro de suas cabeças, decorrente de traumas que marcam para sempre.

Por mais que o final também seja sempre meio em aberto - coisa que o Quick faz com frequência - há de se perceber a beleza do final. Espero, de coração, que tudo esteja bem para o Leonard.
comentários(0)comente



Ives 16/06/2020

Tenso e muito bom
Uma trama tensa,envolvente,com um final que me emocionou e abalou de algumas formas diferentes.
Ironicamente terminei de ler na vespera do meu aniversário de 18 anos.
Perdeu meia estrela por certos vicios de lingugagens de autor e alguns Asteriscos(pra explicar,ou completar partes,com textos e frase escritos no pé da página) que acabaram quebrando o fluxo.
Gostei e recomendo bastante
comentários(0)comente



Juliana @julianaaf 10/06/2020

Leonard decide matar o ex melhor amigo e se matar logo em seguida, tudo isso em seu aniversário de 18 anos.

Um livro dolorido, cru, sem floreios e que te faz refletir sobre como não percebemos e não salvamos as pessoas que nos cerca.

Quantos Leonard's deixamos de salvar em nossa vida?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



IhMarina 27/05/2020

Virou favorito
O livro se passa em um dia da vida de Leonard, seu aniversário de 18 anos. Sua decisão é se matar e matar o seu ex melhor amigo. Ele é um garoto deprimido, cheio de problemas familiares e traumas. Nós não sabemos exatamente quais são os traumas até o final do livro, mas alguns detalhes de seus relacionamentos vão sendo revelados ao longo do livro.

Talvez por eu ser professora e conseguir enxergar no Leonard uma grande parte dos alunos, talvez um pouquinho de todo adolescente, esse livro mexeu demais comigo. Eu grifei diversas citações e reflexões que ele provoca. Ele provoca os adultos o tempo inteiro. Provoca reflexões sobre felicidade, sobre nossas escolhas e ações.

Acho que todo mundo que, de alguma forma, é educador deve fazer essa leitura.
comentários(0)comente



Yass 24/05/2020

❝Não deixar o mundo destruí-lo. Essa é uma batalha diária.❞

O livro é uma leitura rápida que aborda temas pesados e mesmo que a escrita seja leve, ainda pode ser um gatilho. O final talvez tenha me decepcionado um pouco mas foi interessante conhecer os personagens e refletir sobre assuntos importantes que antes não dava tanta atenção.
comentários(0)comente



Jotape 24/05/2020

Emocionante
Precisava ter lido esse livro no meu ensino médio, me pouparia muitas coisas. Adorei a experiência
comentários(0)comente



Lena 17/05/2020

Primeiramente, quero ressaltar que se você se tem depressão esse livro pode ter muitos gatilhos.

Eu basicamente passei o livro inteiro com lágrimas nos olhos. Eu nunca li uma obra tão emocionante, que me tocasse tanto.

Perdão, Leonard Peacock é a história do Leonard, um garoto que tem depressão e que no dia do seu aniversário está disposto a matar um colega de sala e depois cometer suicídio.

Achei muito legal a abordagem do autor dos problemas psicológicos do Leonard. O protagonista tenta a todo momento justificar suas ações por causa de comportamentos de outras pessoas, como sua mãe, professores, conhecidos, mas o autor ressalta que apesar dos outros serem responsáveis por como nos tratam, isso não dá direito para a pessoa machucada ferir outrem.

Ademais, a figura do Herr Silverman é muito importante não só pro Leonard como para o leitor, porque ele ajuda o protagonista e mostra que embora todos o tratem mal ainda existe esperança e alguém que acredite em nós.

Não quero dar spoiler, todavia o livro é muito mais do que um livro sobre um garoto homicida-suicida; é uma história sobre escolhas, sobre como o menor dos atos pode fazer diferença na vida de uma pessoa. É um ode a porque a vida vale a pena mesmo quando estamos em nosso pior momento, mesmo na hora mais escura.

Recomendo demais a leitura, principalmente se você conhece alguém que sofre com a depressão, que com a ressalva que fiz no começo.
comentários(0)comente



Jozyan 07/05/2020

decepção!
ruim. péssimo. cheios de gatilhos. fala o tempo todo de suicídio e assédio com naturalidade. me senti desconfortável o livro inteiro(a ponto de sentir vontade de chorar). maior decepção que tive com um livro.
Ohai 10/05/2020minha estante
Acho que essa era a intenção do autor: nos fazer sentir desconforto com situações que acontecem mais do que gostaríamos...




null 05/05/2020

Narrativa um pouco descontínua e fraca, não se aprofunda muito em nenhum ponto; apesar do tema(depressão) ser bastante interessante e necessário. Leitura mediana.
comentários(0)comente



Lia 05/05/2020

Perdão, Leonard Peacock
Caramba, acabei de ler o livro e nem sei o que dizer. A linguagem jovial ajuda muito no fluxo na leitura, então li em dois dias. No começo achei que era só uma comédia, que as coisas continuariam assim, atenuadas pelo humor sarcástico de Leonard Peacock. Não foi o que aconteceu. Estou com a garganta trancada até agora de vontade de chorar.
Theodore Finch e Leonard Peacock seriam bons amigos.
Eu recomendo essa leitura 100%.
comentários(0)comente



335 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |