As Árvores Sagradas de Nod

As Árvores Sagradas de Nod Cristina Aguiar




Resenhas - As Árvores Sagradas de Nod


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Lígia Colares 30/01/2017

Resenha de As árvores sagradas de Nod
Hedhen estava salva, com os Luminares ocupando os Tronos de Luz, uma era de paz se estendia, em que as pessoas não tinham medo de viajar e conversar com estranhos, e uma festa todo ano era organizada para comemorar a vitória do Pai sobre o mal! Mas algumas coisas estranhas tem acontecido nas fronteiras, aonde os Tronos não são tão presentes, e a descoberta de uma nova Profecia coloca em dúvida a paz que reina! Será que ainda há algo que possa se levantar conta o poder dos Luminares? E que profecia é essa, que envolve novos e antigos personagens?

Acompanhar o que seria o futuro dos Luminares, por si só, já seria uma felicidade imensa! Afinal, depois de tanto sufoco e sofrimento no primeiro livro, é ótimo poder ver a felicidade de personagens tão cativantes! Por isso é muito fácil entrar no nervosismo deles quando descobrem essa nova profecia, e o que ela revela… Quando, por fim, haverá a verdadeira paz? Alguns anos depois, somos apresentados a novos personagens tão completos e complexos quanto Deborah e Jael!

É difícil fazer resenha de segundo livro, porque dá a sensação de que qualquer informação é spoiler, e por isso estou sendo tão genérica! Mas posso dizer que a Ana não só atingiu minhas expectativas, como as ultrapassou! A criação de uma terra nova, a criação de uma nova profecia… E quando você vai ler o livro, as coisas estão tão interligadas que é como se fossem óbvias, a gente que não tinha percebido antes!

Para quem leu minha resenha do primeiro livro, minha única reclamação era sobre o vilão, que parecia mal apenas por ser mal… E nesse segundo livro, além de Cristina se esmerar demais na história, ela me jogou as pernas para o ar, me explicando não só o porque de o vilão do primeiro livro ser tão mal, como também criando um vilão muito complexo! Então só esse ponto já vale totalmente a cinco estrelas dadas para o livro! Mas não existe só um vilão… Mas um outro, que está a espreita… Aaah, a Ana me deixou louca pelo próximo! Haha!

Indico totalmente! As cenas são bem descritas, os personagens são muito bem aproveitados, e as novidades são tantas, e tão óbvias, que o leitor se prende e sente que está lá, junto! Leia o primeiro, leia o segundo, prometo que a última coisa que você vai querer fazer, é se despedir de Hedhen! Haha!
comentários(0)comente



Blog Stalker Literária 20/10/2015

Resenha As Árvores Sagradas de Nod - Blog Gordinha Assumida
Gente, é muito difícil resenhar esse livro sem soltar nenhum spoiler sobre o segundo livro, então por favor, se alguma mínima coisinha sair, me perdoem.. rsrsr

A profecia de Hedhen pra mim foi um dos melhores livros que li esse ano (o melhor se o classificarmos como literatura fantástica), então quando Cristina disponibilizou pra mim o ebook do segundo livro pra resenha aqui no blog, quase tive um treco, pois ela me avisou que esse livro era muito mais intenso, e querido, intenso é pouco pra descrever esse livro!

Mais uma vez temos personagens fortes, muitos dos que conhecemos no primeiro volume estão casados, com filhos, e vemos um amadurecimento gigante neles, e alguns, mesmo depois de 10 anos, ainda guardam angústia por terem participado de todo o mal que cobria as terras de Hedhen.
"- Sabíamos que tempos ruins chegariam – disse a velha parteira. – A grande diferença é que nossa rainha nos ama e cuida de nós."
Jabim está de volta, o vilão que teve um passo importante no primeiro livro, e fugiu quando a coisa ficou feia, agora é muito mais bem desenvolvido, vemos as suas motivações, artimanhas e principalmente conseguimos ver o quanto ele é inteligente, e o quanto as pessoas o subestimam.
As Oliveiras… O que dizer dessas crianças que agora partirão com sua própria missão? Quando a profecia foi revelada fiquei com o coração na mão, pois Deborah e Jael teriam que submeter os filhos a uma jornada semelhante a que fizeram, e que não foi nada fácil. Mas eles são treinados, ensinados, e possuem a ajuda do Ancião, um personagem muito importante nesse livro.
As crianças, mesmo depois que crescem, tem muitas dúvidas, mas vemos claramente como são ‘filhos dos Luminares’, e possuem todas as suas qualidades. Eva foi a minha personagem favorita, astuta como a mãe, e acolhedora como o pai, a menina é uma verdadeira rainha, e em todas as cenas que o foco era ela e suas decisões, eu aplaudia de pé a sua personalidade.
Os profetas tem um papel muito importante nesse livro também, conhecemos mais sobre eles, seus dons e limitações, temos muitas revelações sobre alguns profetas em específico, e todas elas me agradaram muito.

E o amor entre Deborah e Barak, Jael e Héber continua sendo lindo, nesse livro temos mais cenas de eles demonstrando o seu amor um pelo outro, e nelas podemos ver o quanto ele é puro e cheio de luz, assim não importa se os caminhos os separão, ou se estão no mesmo local, esse amor nunca fraqueja.
O final do livro é épico, vemos uma clara evolução de todos os personagens, ficamos com o coração na mão pelas vezes que eles tem que sofrer a fim de deixar o caminho preparado para a nova profecia, e nas vitórias e reencontros não dá pra deixar de soltar um sorriso, ou até mesmo suspiros.

As árvores sagradas de Nod me surpreendeu completamente, eu vibrei o livro todo, fiquei angustiada na maior parte do tempo, e esse final, ai meu coração, deixou aquela vontade de pegar correndo o livro 3 e continuar uma leitura sem pausas.
Mais uma vez a autora está de parabéns pela criatividade, ela continua nos surpreendendo o livro todo, de modo que descobrimos as coisas junto com os personagens, não se acelerando de mais na história, a fim de perder algo.

Com vilões mais fortes, guerras mais perigosas, e toda trama com personagens guerreiros e destemidos, As árvores sagradas de Nod conseguem prender o leitor e fazê-lo devorar suas 579 páginas em menos de dois dias.

Quote preferida:
Ás vezes, o mundo e sua futilidade não alimentam o seu coração. Você busca algo mais. A vontade de alçar um vôo mais longo pode ser tudo o que você precisa para adequar a sua alma com os assuntos do espírito.

Leia a resenha completa no blog!

site: http://www.gordinhaassumida.com.br/2015/08/as-arvores-sagradas-de-nodcristina.html
comentários(0)comente



Refúgio Literário 19/10/2015

Um novo rumo..
Olá meus queridos e queridas, não sei se lembram mas faz alguns dias que trouxe a resenha do primeiro livro da Saga Tronos da Luz, “A Profecia de Hedhen”, da autora Ana Cristina Aguiar. Na ocasião dividi a resenha em duas partes (Confira Aqui). Hoje trago a resenha do segundo livro da série, As Árvores Sagradas de Nod.

Sinopse: Depois de Os Tronos da Luz terem restaurado a paz na terra de Hedhen, uma nova face da profecia é descoberta e um antigo inimigo retornará querendo destruir a paz conquistada. Novos segredos serão revelados e mais uma vez Deborah terá que lutar para que sua terra na caia na escuridão novamente.

Quem é autor sabe o quanto é difícil fazer uma saga como Tronos da Luz, pois cada livro tem que continuar o que o anterior iniciou, sem tornar a leitura chata e monótona, e lendo a sequência da Profecia de Hedhen, consegui ver o quanto Ana Cristina tomou certo cuidado para que isso não ocorresse.


Sempre com diálogos rodeados de mistérios e emoções, a autora consegue despertar no leitor a fome de chegar ao ápice de toda essa estória envolvida em muita fantasia, lendo desesperadamente cada trecho em busca de saber o próximo acontecimento que será narrado.
Na verdade, percebi lendo As Árvores Sagradas de Nod que o primeiro da saga era apenas uma introdução e apresentação de tudo que ainda estava por vir nesse segundo livro. Era como se A Profecia de Hedhen fosse aquelas duas páginas de introdução que alguns livros possuem, só que de uma forma bem mais ampla e explicada, para que no segundo livro o leitor estivesse a par de tudo que estava acontecendo. Pelo que já li, essa é uma ideia não muito comum em sagas, mas que a autora soube conduzir com toda destreza necessária.

Hoje depois de ler o segundo livro de Os Tronos da Luz, posso dizer que me tornei fã incondicional dessa saga e não espero a hora de ler o Terceiro livro que ainda será lançado.


site: http://saotantas.blogspot.com.br/2015/09/resenha-as-arvores-sagradas-de-nod.html
comentários(0)comente



Caroline 21/09/2015

Esse livro tem início após 10 anos dos principais ocorridos no primeiro livro da série. Como o titulo sugere aqui vamos conhecer as Árvores sagradas: Davi e Eva. A autora no coloca na vida dos dois ainda da infância, pouco diferente de Deborah e Jael, pois das duas, sabemos como ficaram juntas, para onde foram levadas e relatos de seu crescimento. Nós apegamos a elas quando estão prestes a dar o primeiro passo da grande missão de suas vidas. Voltando a Davi e Eva, podemos ver a ligação deles desde pequenos, nos pequenos gestos descritos pela autora.
Há uma passagem de cinco anos nesse livro. Nesse momento começamos a ver os que as crianças prometiam ser e no que se tornaram.
Esperava desse segundo volume a jornada que as Árvores devem trilhar, mas não foi isso que a autora nos trouxe. Não deixou decepcionada nem de me surpreender pelo fato de trazer outras missões que eu não imaginava que iriam acontecer.
Novamente temos um livro muito bem escrito com inicio, meio e fim muito bem marcados. A diferença é que a continuação fica mais explicita. O gostinho de quero mais fica por todos os últimos capítulos.
Senti falta da conexão que a autora nos proporcionou no primeiro livro. Mesmo sendo extremamente cruel eu senti na pele a dor da personagem, tanto que chorei fato raro para mim. Não sei dizer para vocês quem são os principais. No primeiro livro estava claro Jael e Deborah, pensei que o foco fosse Davi e Eva, mas as duas luminares tem papel muito forte e ativo que roubou a cena de suas crias.
O cuidado do leitor é se atentar a cada nome que surge a cada pagina. São tantos personagens que fica fácil se perder. Um ponto que eu admiro na escrita da Cristina é não se perder no amontoado de personagens que criou. Ela consegue desenvolver a personalidade a as características individuais de cada um, sem deixar a desejar. Esse desenvolvimento do personagem cria o apego leitor personagem. Mesmo eu falando que senti falta da conexão mais profunda.
Essa é um série que já começa com o padrão alto e que se mantem uma elevação continua sempre para melhor.


site: http://estudiodecriacaoblog.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Way to Happines 11/03/2014

[Resenha] As árvores sagradas de Nod - Cristina Aguiar (por Ligia Colares)
Hedhen estava salva, com os Luminares ocupando os Tronos de Luz, uma era de paz se estendia, em que as pessoas não tinham medo de viajar e conversar com estranhos, e uma festa todo ano era organizada para comemorar a vitória do Pai sobre o mal! Mas algumas coisas estranhas tem acontecido nas fronteiras, aonde os Tronos não são tão presentes, e a descoberta de uma nova Profecia coloca em dúvida a paz que reina! Será que ainda há algo que possa se levantar conta o poder dos Luminares? E que profecia é essa, que envolve novos e antigos personagens?

Acompanhar o que seria o futuro dos Luminares, por si só, já seria uma felicidade imensa! Afinal, depois de tanto sufoco e sofrimento no primeiro livro, é ótimo poder ver a felicidade de personagens tão cativantes! Por isso é muito fácil entrar no nervosismo deles quando descobrem essa nova profecia, e o que ela revela... Quando, por fim, haverá a verdadeira paz? Alguns anos depois, somos apresentados a novos personagens tão completos e complexos quanto Deborah e Jael!

É difícil fazer resenha de segundo livro, porque dá a sensação de que qualquer informação é spoiler, e por isso estou sendo tão genérica! Mas posso dizer que a Ana não só atingiu minhas expectativas, como as ultrapassou! A criação de uma terra nova, a criação de uma nova profecia... E quando você vai ler o livro, as coisas estão tão interligadas que é como se fossem óbvias, a gente que não tinha percebido antes!

Para quem leu minha resenha do primeiro livro, minha única reclamação era sobre o vilão, que parecia mal apenas por ser mal... E nesse segundo livro, além de Cristina se esmerar demais na história, ela me jogou as pernas para o ar, me explicando não só o porque de o vilão do primeiro livro ser tão mal, como também criando um vilão muito complexo! Então só esse ponto já vale totalmente a cinco estrelas dadas para o livro! Mas não existe só um vilão... Mas um outro, que está a espreita... Aaah, a Ana me deixou louca pelo próximo! Haha!

Indico totalmente! As cenas são bem descritas, os personagens são muito bem aproveitados, e as novidades são tantas, e tão óbvias, que o leitor se prende e sente que está lá, junto! Leia o primeiro, leia o segundo, prometo que a última coisa que você vai querer fazer, é se despedir de Hedhen! Haha!

site: http://way-2happiness.blogspot.com.br/2013/09/resenha-as-arvores-sagradas-de-nod.html
comentários(0)comente



Laury 31/08/2013

Maniaca por Livros: As Árvores Sagradas de Nod - Cristina Aguiar
Há algum tempo eu li a Profecia de Hedhen, que deu inicio a toda a série, e acreditei que havia chorado tudo que eu era capaz de chorar, mas eu me enganei.

Deborah, Jael, Barak e Héber! Céus, como me encantei por esses quatro no primeiro livro, o quanto eu torci, sofri, pulei. Meu coração angustiado em busca de um final feliz. Os Tronos de Luz é uma fantasia simplesmente linda, porque em meio a guerra, a luta do bem contra o mal, há sempre o amor. E ah, esse amor me derrete! E isso não foi diferente em As Árvores Sagradas de Nod.

Após lutarem e se sacrificarem pela profecia, Deborah e Jael se vem mais uma vez de frente a um sacrifício, mas dessa vez não é a vida delas que está em jogo e sim a de seus filhos. Com a marca de folhas de oliveira, Eva e Davi nascem com um dia de diferença, a dúvida circundando suas vidas.

Os luminares já não tiveram que se sacrificar de mais?

Uma nova terra, uma nova profecia, o mal em uma face já conhecida, mas subestimada. Seriam os Tronos capazes de manter a paz?

Bem, o livro é dividido em duas partes (talvez sejam lançados em dois volumes) e em cada uma delas nos deparamos com cenários diferentes.

Após tanta luta, Hedhen finalmente encontra paz e os Tronos reinam. A primeira parte é nostálgica (pelo menos para mim foi), é relembrar cada personagem, sua história e suas dores. (Noa

site: http://maniacaporlivros.wordpress.com/2013/08/30/as-arvores-sagradas-de-nod-cristina-aguiar/
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6