Suíte Nº 3

Suíte Nº 3 Yeda Lins




Resenhas - Suíte Nº 3


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Mafê 17/09/2013

Leve e envolvente.
Com uma narrativa fácil e viciante, Yeda Lins descreve a história de Vera e Sérgio. O livro te fisga do começo ao fim e a curiosidade corre nas veias, aumentando o desejo de se virar as páginas. Eu li o livro em dois dias e teria lido em bem menos tempo se assim pudesse. Eu queria saber o final dessa história e fiquei angustiada pelas reviravoltas que a narrativa tomava, receando que o final não fosse bem aquele que eu quis (e não talvez não tenha sido, mas isso terei que deixar subentendido porque né?, vocês precisam ler esse livro) e perdi o fôlego n’algumas partes, bem como tive os olhos marejados de dor/tristeza/felicidade em outras muitas.

De um modo geral, por ser o primeiro livro da Yeda, ela matou a pau! O livro é lindo, envolvente e com aquele toque piegas que a gente aaaaaaaaaaaaaaaama nos romances, cheguei até a grifar umas partes lindas.

Um bônus que eu não esperava, é o CD que acompanha o livro, com músicas clássicas e leves e envolventes que são citadas no decorrer da história e que dão um tempero a mais na parte lida. Suíte Nº3, de Bach, que dá título ao livro, é citada duas vezes. Num primeiro momento, eu li sem fazer uso do CD, mas depois acabei voltando e pus a música para tocar, o que deu um ritmo totalmente diferente à leitura, intensificando ainda mais a minha sensibilidade e chororô quando a música é citada pela segunda vez.

É um ótimo livro. Simples, curto, mas muito, muito, muito bom.

César 04/03/2014minha estante
MARAVILHO!




Alexandre 17/09/2013

Suíte Nº3
O destino tem amarras curiosas, modos inusitados de enlaçar a vida de certas pessoas. Um encontro incomum pode desencadear uma transformação – inesperada – na vida de duas pessoas. Suíte Nº 3, publicação da Editora Penalux, é um romance que se conduz sob essa perspectiva, ao contar a história de Sérgio e Vera, dois mundos opostos, duas vidas traçadas por objetivos distintos que se cruzam sem imaginar o que o destino lhes reserva.
Sérgio ao sofrer ameaças constantes, por não ter como pagar um empréstimo feito para ajudar seu tio doente, busca desesperadamente um meio de arrumar a quantia necessária. Para obter dinheiro e quitar a dívida, ele aceita se aproximar de Vera, uma moça não tão charmosa, mas culta e muito rica. Vera, sem saber dessa motivação, se deixa envolver para viver uma experiência nova, uma vida íntima a dois, pouco saboreada na sua vida tão focada nos estudos e nos livros.
É diante dessa premissa que a leitura se desenvolve com extrema atração e consistência. Suíte Nº 3, primeiro livro da autora e carioca Yeda Lins, é um romance ágil, que se conduz com uma qualidade extraordinária, somada uma trama envolvente e bem engendrada; um enredo de tirar o fôlego capaz de prender o olhar até o fim. As causas que levaram Sérgio e Vera a se encontrar, são apenas o princípio de uma aventura romântica bem arquitetada, com os momentos bem enquadrados, com um erotismo suave, onde o sexo é posto de maneira sutil e espontânea e cheia de reviravoltas. É uma trama que cativa pela emoção presente nas descrições, na verdade tão vestida por diálogos inteligentes, situações verídicas e personagens marcantes.
Suíte Nº 3 é uma história romântica narrada com sentimento, permitindo ao leitor viajar por entre as cenas e a vida dos personagens. É tão profunda e real que a gente se encarna nas situações vividas por Sérgio e Vera, nos tantos encontros e desencontros que o destino os obriga a ter. É uma história que demonstra a força do amor, da superação e do perdão, mesmo ante tantos momentos tensos e conflitantes. É uma trama que supre um pouco nossa parcela vazia de esperança, nossa crença no amor e nos laços afetivos de amizade e família ao contar uma história de amor que rompe barreiras.
A autora soube bem ditar o ritmo necessário para nos prender na leitura. Suíte Nº 3 é um livro para ser devorado rápido, porque quando se começa a lê-lo não se para mais. O livro de estreia da Yeda Lins é um excelente livro, com uma qualidade literária de altíssimo nível, que não perde de nenhuma maneira para os grandes Best-Sellers. Adquira sem medo.
comentários(0)comente



Clã 05/10/2013

Clã dos Livros - Suíte nº 3
Lindo, Suíte nº3 é sobre o amor, sobre vida real e o improvável se tornando realidade.

A história de um rapaz endividado que corre risco de vida por dever a um agiota e num momento de desespero e quem sabe destino, resolve dar em cima de uma milionária, sem graça e calada.


Tentando resolver seu problema financeiro e salvar sua vida, Sérgio resolve se aproximar de Vera, uma herdeira milionária, sem namorado, sem amigos. Porém ele não esperava que fosse achá-la realmente interessante.

Ela solitária, inexperiente nunca despertou o interesse de nenhum rapaz e ficou insegura e desconfiada com aproximação de Sérgio, mas em um momento de loucura, decidiu viver um pouco e se entregou.

Ambos vão descobrir que o amor pode se construir de muitas maneiras!

O livro tem uma verdade na história dos personagens, todos são muito reais!

Vera é a mulher rica com poder e Sérgio o homem pobre, endividado, que passa a depender dela.

Os dois enfrentam muitos problemas: uma ex-namorada dele, a irmã promíscua dela, o irmão protetor dela (com toda a razão) , os agiotas,... e outros acontecimentos que deixam a história interessante!


“ - A Vitória gosta de você. Já pensou em ficar com ela?

- O quê?

-Ela é rica e é bonita. E está apaixonada por você.

(...)

Ele fica olhando pra ela, sem dizer nada. Então se levanta, se aproxima e fica de joelhos, em frente à cadeira onde ela está sentada. Faz carinho no rosto e começa a acariciar seu seio por fora da blusa.

- É isso mesmo que você quer? Me ver com a sua irmã, beijando na sua frente? Sabendo que estou dormindo com ela?

(...)

-Sérgio, a única coisa que eu quero ... é que você seja feliz.

- Eu vou te mostrar o que me faz feliz.”

Vera e Sérgio


Ele esconde que tem uma dívida, pois sabe que ela vai deixa-lo, descobrindo o motivo de sua aproximação, além disso quando está com Vera, Sérgio parece esquecer de seus problemas e acaba adiando contar pra ela sobre os agiotas.

Vera sabe que ele tem interesse no dinheiro dela, mas pensa que é somente para auxiliar no tratamento de seu tio, muito doente. Sérgio sabe que ela está curtindo a vida com ele. Nunca teve nenhum namorado e ele sabe agradar a uma mulher. Mas dessa confusão dos dois, nasce um sentimento puro e verdadeiro.

A música Suíte nº 3 de Sebastian Bach, embala o amor dos dois.

site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2013/09/resenha-suite-n-3-yeda-lins.html
comentários(0)comente



05/10/2013

Um livro bom.
Começo a resenha desse livro apenas com uma frase: a literatura nacional PRECISA ser levada mais a sério pelos leitores.
Vera é uma moça rica, com uma boa formação profissional, educacional e familiar. Seu pai era um cara muito rico e deixou um grande legado para os filhos e a esposa. Sérgio, ao contrário, é um cara que está com dividas até o pescoço e não sabe como pagar todas. Apesar de trabalhar em um clube, com crianças, o dinheiro nunca dá para tudo. E para completar, seu tio está entre a vida e a morte, o mesmo que lhe deu força durante sua difícil vida.

No clube onde Sérgio trabalha, com as crianças, é o mesmo em que Vera frequenta com sua irmã e sua mãe. Claro, Vera fica com um livro em frente ao seu rosto o tempo todo, enquanto sua irmã fica paquerando os rapazes que passam por perto dela, inclusive, até os de longe, como Sérgio. Vera o vê e fica fascinada, mas deixa para lá e volta para sua leitura. Mas, sua irmã já ficou interessada nele e isso leva a um acontecimento futuro, compremetendo ambas.

Sérgio, influenciado por seu amigo, acaba por se aproximar de Vera após um aparecimento dela na TV por conta da morte de seu pai. Ele a acha feia, mas a precisão do dinheiro fala mais alto e ele decide "encostar" nela. Isso leva a vários acontecimentos, inclusive o primeiro: ele se apaixona por ela e ela por ele. Claro, não iria acabar bem depois dele ter se aproximado com um propósito totalmente diferente.

A partir desse ponto a história desenrola, nos levando junto nessa engrenada romântica, misteriosa e dramática. Eu encontrei vários pontos que me faziam ficar com ódio de Sérgio, portanto, ele não foi meu personagem preferido. Prefiro a Vera, ela é mais sensata - apesar de agir por impulso se tratando de Sérgio e algumas vezes quebrando a cara.

Pontos positivos foram: ótima narrativa, ótima escrita, um bom enredo, um bom desenvolvimento e amadurecimento da história, além da capa e das folhas, são simplesmente confortáveis e portanto, bonitas. Pontos negativos: tempo cronológico muito rápido, não permitindo que eu acompanhasse corretamente todos os acontecimentos. Eu indico a obra para todos os amantes de literatura nacional, de romance e um tico de mistério. Provem esta leitura!

site: clicandolivros.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Vanessa Meiser 01/11/2013

balaiodelivros.blogspot.com.br
Eu li este livro no momento certo, estava mesmo precisando de uma leitura leve, descontraída e que me distraísse. Suíte Nº3 veio bem a calhar.
Apesar de se tratar de um tema um tanto forte, o livro é composto por uma narrativa agradável e de fácil "absorção", ou seja, você lê e nem sente, eu, por exemplo, li o livro em apenas um dia (coisa rara).
Digo que o tema do livro é forte, pois, trata-se da história de Vera, uma moça que apesar de muito rica, não é bonita, nunca teve nenhum namorado, não possui amigos e passa seus dias entre estudos e livros.
Seu destino se cruza com o de Sergio, um rapaz 'boa pinta' que está afundado em dívidas por conta da doença do tio que o criou desde que ficou órfão e por quem ele tem muito apego.
Sergio é boa pessoa, mas para pagar o tratamento do tio precisou pedir empréstimo a pessoas implacáveis e como não conseguiu quitar sua dívida, vem sendo ameaçado caso não consiga o dinheiro em determinado prazo de tempo.
No auge do seu desespero, Sergio resolve seguir o conselho de seu melhor amigo e acaba por forçar uma aproximação com Vera que acaba de ficar órfã de pai e de herdar a fortuna deste.
Vera sabe que não possui nenhum atrativo que chame a atenção dos homens, porém como está muito fragilizada, termina por cair na conversa de Sergio e agindo por impulso, passa a noite com ele assim que se conhecem.
Vera não é ingênua e não acredita totalmente em Sergio, mas está tão carente que se deixa levar por suas falsas palavras e declarações.
Sergio e Vera pertencem a universos opostos, mas como dizem que tudo que é oposto se atrai, não foi diferente com este casal. Não sosseguei enquanto não descobri no que daria esta improvável relação.
Yeda usou de muito romantismo na construção deste livro, mesclando com algumas pitadinhas de drama. Encontrei apenas um ponto negativo, a autora correu um pouco com a narrativa, acredito que ela poderia ter se aprofundado um pouco mais na descrição da história, o relacionamento entre Sergio e Vera e até mesmo o carater dele teria rendido mais pano pra manga na história. A ideia central é muito boa, porém as descrições deixaram um pouco a desejar.
Gostei muito da diagramação do livro, folhas beeem amarelas e fonte perfeita. A capa é linda.
Ah, este título (Suíte Nº3) tem uma razão de ser, mas só lendo a história vocês saberão, quem já conhece esta referência já deve ter imaginado do que se trata, hehe.
comentários(0)comente



Kari 04/11/2013

"O amor não vê com os olhos, mas com a mente:
por isso é alado, e cego, e tão potente."
Shakespeare


Com essa frase do aclamado Shakespeare damos início a leitura de Suíte Nº 3 da autora nacional Yeda Lins. Nele seremos apresentados a diversos personagens dentre eles Sergio, um homem comum, sem muita perspectiva na vida, trabalha como recreador infantil em um hotel. Seu tio Breno está doente à algum tempo e Sergio cheio de dívidas que contraiu para ajudá-lo, pois foi ele quem o criou e criou seu irmão já falecido. Sergio está em pânico, pois deve a agiotas que o estão cobrando cada dia com mais afinco deixando-o transtornado.


"Tô morto, cara. E a grana não vai dar nem pra tapar
o buraco do dente...
Pág.21


Sergio divide um quarto e sala com seu amigo Marcos em Copacabana. Ambos levam uma vida muito simples. Diferente de Sergio, Marcos tem planos para se formar em administração e conquistar algo melhor para sua vida. Um bom amigo que está sempre preocupado com Sergio, após uma reportagem na tv onde se vê a notícia do falecimento de um milionário, e aparece a filha que irá herdar a grana, Marcos sugere a Sergio que "pegue" a mulher e assim se livre da dívida com o agiota.

"Jaburu.. e você pensa que é fácil chegar perto?
Ah, sem essa.
Pág.22

Também me senti incomodada com a facilidade com que Vera aceitou a investida de Sergio e partiu para um quarto sabendo no que daria. Uma mulher de 32 anos, virgem, tímida e recatada.. Mas parece que o universo estava conspirando a favor desse casal improvável, pois é exatamente isso que acontece! Vera já havia visto Sergio no hotel trabalhando como recreador e mesmo ele mentindo ser professor de Educação Física, ela embarca na dele.. Indo contra seus extintos.


Eu gostei da história apesar de ter tido algumas coisas que me incomodaram, como "o surto" de Vera em ir para cama na primeira noite com um cara que já começou mentindo para ela. Mas de certa maneira tentei entender Vera, pois sendo uma mulher que nunca teve um namorado e muito insegura, ela viu a chance de mudar sua vida. E toda essa situação proporcionou exatamente isso! Pois com a relação com Sergio, Vera desabrochou, passou a se cuidar mais e ter vaidade, se sentir mais segura e isso realmente fez uma diferença enorme para a personagem que era sempre reclusa e cabisbaixa. Sem contar que ela é uma mulher muito generosa, pois mesmo sabendo que Sergio é um canastrão, ela o incentiva a estudar e quer vê-lo mudar sua vida..

Sergio é um homem interesseiro, e oportunista, mas não imaginava que fosse se apaixonar por Vera.. E isso causa uma luta interna nele que não sabe mais como agir ou o que fazer!
Eles passam por situações devastadoras e com isso ambos vão amadurecendo e tomando decisões que poderão uni-los ou separá-los de vez!
Eu sinceramente compartilho da mesma opinião que a Rafaela, não sei se gosto de Sergio, muitas coisas acontecem ao longo da história e ele passa por transformações.. a autora quis mostrar que nem sempre ele foi assim logo no início ao narrar uma história que aconteceu quando ele ainda era um menino. E mostrando também o carinho que ele tem com seu tio Breno. Mas mesmo assim, sinceramente, ele não me convenceu! Acredito sim que ele se apaixonou por Vera, mas foi bem cômodo unir o útil ao agradável né?

Com relação aos demais personagens.. Pedro Henrique, irmão de Vera, é super protetor e percebe logo de início que Sergio é um oportunista e só quer a grana de sua irmã e tenta a todo custo protegê-la, mesmo contra sua vontade!

Vitória, irmã de Vera, é jovem, linda, rica e invejosa. Ela não se conforma que Vera tenha conseguido Sergio e é motivo de discórdia entre ambos e por sua causa lá no início da história, Sergio foi demitido do trabalho como recreador. Ela é aquele tipo de mulher que está acostumada a ter o que quer e não aceita um não como resposta!

Claudia é a "noiva" de Sergio que aparece e também apronta uma enorme para cima deles. Uma típica apaixonada que fará de tudo para ter seu amado de volta!

Susana é a namorada de Marcos e se mostra uma grande amiga para Vera, mostrando a ela que pode ficar mais bonita se arrumando melhor, e realçando sua beleza natural.


O final da história é previsível. A capa é simples, a revisão contém alguns erros, mas nada que comprometa a leitura.
Um romance com idas e vindas e muito drama, mas que nos mostra que o amor é algo que quando acontece não há como fugir..

Será que Sergio irá mudar? Será que Vera o perdoará das intenções ao se aproximar dela e de todo sofrimento que lhe causa ao longo da história? E o mais importante.. Como a autora irá conduzir esse casal improvável a um final feliz?
Leiam e descubram por si!
comentários(0)comente



Érika 08/03/2015

Suíte Nº 3 é um romance que possui dois protagonistas adultos e que tiveram seus motivos para se aproximar, entretanto o destino tinha outros planos para o casal. Vera é uma mulher rica e muito culta, ela possui uma inteligência acima da média e dedicou sua vida aos estudos e a ampliar seu conhecimento. Ela deixou sua vida amorosa para depois. Ao encontrar-se com Sérgio, um homem de porte atlético, que se aproxima dela durante o lançamento do livro de um amigo em comum que eles possuíam, resolve dar-lhe uma chance. Enquanto Sérgio tem uma dívida com um agiota que não sabe como pagar, ele inicialmente se aproxima de Vera para conseguir o dinheiro, porém a atração que um sente pelo outro desde o primeiro beijo leva o romance do casal por caminhos desconhecidos pelos dois, e avançam muito além do que o lado racional de Vera pretendia.

Através de seu livro Yeda Lins apresenta um romance realista e verossímil, e acredito que por ser um casal adulto não haja uma expectativa exagerada e nem muitas ilusões de como vai funcionar a relação, apesar de que eles não sabem exatamente até onde vai avançar o romance deles, o casal descobre muitas coisas juntos. Vera o incentiva a estudar e a buscar um propósito na vida, já que ele está desempregado e sem objetivo, e também descobrem uma paixão em comum por culinária. Me incomodou nessa relação o modo como Sérgio se comportou, sempre muito comodo com tudo que a sua namorada fazia por ele, e como ele acabou omitindo diversas coisas importantes para ela durante o caminho que eles percorriam juntos, achei ele covarde nesses vários aspectos.

Em relação a família de Vera a personagem que mais se destacou positivamente aos meus olhos foi a mãe dela, Laura, já os irmãos Pedro e Vitória se metem demais na vida da irmã e o rapaz ainda tenta por inúmeras vezes comprar Sérgio para que se afaste da irmã. Eles se sentiam os donos do mundo por causa do que tinham, e isso foi um grande inconveniente. Entretanto esses e outros inconvenientes que a Vera passa após começar a namorar Sérgio fazem com que a moça se desenvolva, comece a descobrir um amor próprio e a valorizar-se mais como pessoa, além de amadurecer bastante com cada passo rumo ao desconhecido.

Foi um romance que eu demorei um pouco para entrar no ritmo do livro, fui me envolvendo na história naturalmente em meio a uma narrativa bem conduzida pelos desafios que o casal tentam superar para ficar juntos. A história também possui uma inspiradora coletânea musical, tem uma parte que passa na encantadora Paris e eu senti como se estivesse acompanhando aqueles momentos de perto, além das várias referencias da literatura mundial que são apresentadas por Vera.

Suíte Nº 3 trás uma narrativa madura e realista entre personagens adultos que apesar de muito diferentes descobrem-se apaixonados e aos poucos encontram pontos em comum, esse relacionamento não ocorre de forma fácil e as vezes dá a sensação que o casal anda por um fio estreito e tudo pode desmoronar, segredos e o excesso de dinheiro são fatores que complicam a relação. Foi uma leitura agradável, com seus momentos de tensão e emoção, e pensei que o final seria diferente, é bom encontrar surpresas dentro de uma leitura, faz com que a curiosidade aumente durante a narrativa.

site: http://recantodelivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7