Encanto Mortal

Encanto Mortal Sarah Cross




Resenhas - Encanto Mortal


30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Camila 15/12/2013

Resenha publicada no Blog Resenhas de Livros
SPOILERS!!

Uma vez li em algum lugar que algumas pessoas, quando pegavam um livro novo para ler, gostavam de ler primeiro a última página para saber se o final era bom e verificar se a história valia apena. Na época eu achei uma loucura, sou avessa a spoilers, então ler a última página estava fora de questão, porém esse livro me despertou uma vontade tremenda de fazer isso. E não era porque a história estava boa.

Encanto Mortal conta a história de uma garota, Mirabelle, que poucos dias antes de seu aniversário de 16 anos, foge da casa que morava com as madrinhas e parte para uma cidade, Beau Rivage, a procura do túmulo de seus pais, que morreram em um incêndio quando ela era um bebê.

Quando li a sinopse pela primeira vez, coloquei este livro na minha lista de compras literárias. Gosto bastante de histórias sobre contas de fada, principalmente se a narrativa vem com uma nova leitura, no entanto achei o desenvolvimento da história fraca e contraditória.

Eu fiquei tentada a ler as últimas páginas, pois a história demorou a se desenvolver. O início do livro foi uma confusão de muitos personagens sendo apresentados sem nenhuma explicação, fazendo piadinhas internas que deixavam não só Mira confusa como o leitor também. O grande mistério, que não era mistério para ninguém, de eles viverem em uma cidade habitada por seres de contos de fadas, demorou a ser revelada a Personagem principal, e quando foi ela acreditou rápido demais, não questionou, não pediu provas, sendo que Belle foi criada totalmente longe de histórias do tipo.

Minha curiosidade para saber o que aconteceria a seguir era muita, pois um dos personagens principais guardava em segredo absoluto quem ele era no mundo dos contos. Então eu li praticamente 200 páginas sem parar, pois quanto mais eu lia, mais segredos havia e mais vontade de saber o que acontecia eu tinha. Claro que isso não é ruim, pois a autora, Sarah Cross, conseguiu manter a tensão do livro. Porém houve um problema: eu acredito que as situações que ocorrem nas histórias não podem ser sem propósito, elas devem acontecer para que lá na frente aconteça outra coisa que encaixe naquilo que os personagens viveram. Em Kill me Softly, no original, houve esse problema de descrição de situações e conversas que até agora não entendi muito bem no que contribuíram na história.

Outro ponto fraco da narrativa foi o tempo. Mirabelle fugiu de casa faltando pouco menos de uma semana para o seu aniversário. São 300 páginas que contam uma história que se desenvolve em 5, 6 dias. Isso não seria problema se Belle não se apaixonasse perdidamente por alguém que não conhece nesse tempo. Fiquei me perguntando como que uma adolescente de 15 anos foge de casa se apaixona como se não houvesse amanhã e vai dormir na mesma cama que o cara em pouco mais de 24 horas. E digo isso principalmente porque Mira foi criada por suas madrinhas que eram hiper protetoras e não deixavam ela fazer nada.

Não gostei dessa personagem. Ela me pareceu uma garota inconsequente e egoísta, totalmente o contrário da descrição que fizeram para ela ao fim do livro. Inconsequente pelos motivos que já expliquei anteriormente. Ela passou a maior parte da história ignorando os conselhos das pessoas, que conheciam há anos o cara por quem ela se apaixonou, pois ele a tratava bem, queria fazê-la feliz, sendo que Mira conhecia o garoto há dois dias. Essa teimosia dela em não se afastar do rapaz fez com que ela corresse grande perigo de vida. É claro que quando ela descobriu a verdade essa verdade que era o grande segredo do livro e me fez lê-lo de supetão até às 3h da madrugada! era tarde demais e a única coisa que conseguiu salva-la da morte foi o destino que ela teimava em não aceitar.

Porém, até aí tudo bem, até que não me importei tanto, sabe como são esses amores adolescentes, né! O que me deixou indignada foi ela fazer de tudo para realizar a própria vontade. O que é bem diferente da descrição que fizeram dela como sendo bondosa. O tempo inteiro na história ela tratou de buscar os meios para fazer o que queria, seja ignorando conselhos de quem era mais entendido do mundo encantado do que ela, seja magoando pessoas, seja usando da magia de suas madrinhas para beneficiar outro amor que era impossível de se realizar, dizendo que era para o benefício dele, sendo que a maior beneficiada seria ela. Durante todo o livro Mirabelle flertou com o perigo e nem sequer fugiu dele como era de se esperar de pessoas sensatas.

O que achei muito interessante foi a perspectiva de maldição a que eles estavam presos. Sarah criou um mundo onde certas pessoas podiam ser amaldiçoadas tendo que cumprir um papel nesse mundo. Porém nele não existia apenas uma Branca de Neve, ou Cinderela, mas sim gerações de Brancas de Neve e Cinderelas, sendo que o enfoque da história estava em um grupo de adolescentes que foi amaldiçoado e tinha que lidar com o destino a cumprir. Convenhamos que para esses amigos saber o que o destino reserva é enervante, pois a maldição ia além da força de controle deles. Se destino existe ou não ninguém sabe, porém se existe não sabemos quando ele acontece e se soubéssemos também entraríamos em parafuso ou tentaríamos mudá-lo. Se seríamos bem sucedidos ou não eu não sei.

Eu acredito que histórias devem ter um final. Para todos os personagens. Histórias que deixam gancho são livros que fazem parte de séries. Não sei se é o caso de Encanto Mortal, porque o final do livro foi tão estranho que não consegui avaliar se era um gancho ou não. O fim da maioria dos personagens ficou em aberto e histórias importantes não foram resolvidas. Caso não haja uma continuação o fim do livro seria decepcionante.


site: http://resenhasdelivros.com/
Silvia 25/10/2014minha estante
Spoiler


Joanna 17/01/2016minha estante
È uma série . ;)




Débora 21/07/2014

Juvenil
Terminei de ler mais por curiosidade, ponto para a autora, mas achei a história muito boba, a protagonista é bem confusa, como é que chamam ela de sensata, sento que se apaixona perdidamente por uma pessoa em menos de 24h(rs) e ignora os conselhos alheios(de amigos) de que a pesssoa amada não fará nenhum bem para ela.
Legal a forma que ela deu vazão as histórias dos irmãos Grimm, mas foi só isso.
Jordana M. C. 02/06/2017minha estante
Obrigada, vou passar ao longe desse livreco. Livro fraco, insosso, personagens ridículos (pelo que andei lendo por aí). Não desce.




Livros e Citações 28/01/2016

Não consigo achar nenhum ponto negativo
Autor: Sarah Cross
Editora: Verus
Páginas: 324
Classificação: 4/5 estrelas

http://www.livrosecitacoes.com/?p=129765

Admito que o que me chamou atenção nesse livro foi o seu título: Encanto Mortal (Kill Me Softly, no original). Apesar de ter uma capa linda e uma sinopse louca, para dizer a verdade, eu não esperava muito dele. Achava que mais um livro seguindo uma história sem pé nem cabeça. No entanto, tudo que eu pensava sobre esse livro antes se mostrou um equívoco, pois, eu poderia dar qualquer definição para ele por meio de uma palavra, e clichê, seria a única não apropriada.

"Parece que… o amor destrói você. Como se isso é tudo o que o amor faz."

O livro segue a história de Mira, prestes a fazer dezesseis anos quando decide decide fugir da casa de suas madrinhas e procurar pelo túmulo de seus pais – que morreram quando ela era apenas uma criança.

Nessa viagem, ela conhece Blue e Felix, dois irmãos que acabam se apaixonando por ela. Mira começa a perceber que nessa cidade todos são diferentes e que há algo de errado com os irmãos que conheceu… E então ela descobre que todos que tem a marca são amaldiçoados, pois, são os personagens dos contos de fadas que ela conhecia desde pequena. O que ela não sabia era que ela também é amaldiçoada e, de acordo com sua personagem, o seu destino não é algo que ela diria ser muito promissor.

"Ele dizia seu nome como se dissesse eu amo você."

Sem medo de ser feliz, Sarah Cross inova e nos traz o mundo obscuro dos contos de fadas. Encanto Mortal me lembrou bastante uma série do canal americano ABC, Once Upon a Time. Com personagens cativantes e uma trama de tirar o fôlego, essa obra superou minhas expectativas.

Neste livro conseguimos ter de tudo: diversão, suspense e romance. Tento, mas não consigo achar nenhum ponto negativo no mesmo. Eu indico para todos que amam a modernização dos velhos contos de fadas que costumávamos gostar quando éramos crianças.

"Uma vez que você disse a verdade a alguém, essa pessoa tem um pedaço de você e eles podem depreciar e destruir isso. Eles podem transformar a sua confissão em uma ferida nunca curada."

Resenha por: Gabriela


site: http://www.livrosecitacoes.com/
Naty 28/01/2016minha estante
Parece muito bom. Já tive vontade de ler esse livro, mas desisti. Pelo jeito, fiz mal negócio.


Livros e Citações 28/01/2016minha estante
Eu gostei bastante. Caso você goste desse gênero, leia ele sim.




Shayanne 22/02/2014

Comprei esse livro principalmente pela capa que é linda e me deixou muito curiosa.
Conta a estória de Mira que antes de fazer 16 anos quer descobrir aonde seus pais estão enterrados e juntamente visitar a cidade aonde nasceu , mas suas madrinhas não deixam ela fazer nada disso e muito mais, então ela vai escondida fazer essa procurada de seu passado.
Na cidade de Beau Rivage ela conhece Blue (apaixonei fácil por ele), o melhor amigo de Blue que é totalmente fofinho e Felix(demorei para saber se ele se tornaria o vilão ou o herói)...
Essa estória se passa nos dias atuais e tem vários personagens de contos de fadas que te coloca em outra perspectiva com relação a vários contos que quando criança você lê(eu pelo menos não conhecia muito o outro lado dessas estórias sem ser a versão Disney, então tem coisas que achei bem macabra MUAAHHAAAAHH).
O grande mistério da cidade Beau Rivage acaba se tornando a maldição que foi coloca em muitos personagens, que estão ao redor de Mira e com isso o leitor começa a conhecer o mundo central do ENCANTO MORTAL.
Fiquei com muita raiva da Mira muitas vezes, queria bater nela e falar " para de ser boba " , mas o livro foi muito bem escrito, você desenvolve rápido e quando você vê já está quase acabando de ler rs.
Estou com gostinho de quero mais ... pois tem vários personagens que fiquei curiosa para saber como vai se desenrolar a maldição de cada um.

Conclusão : Leitura fácil, gostosa(você se perde lendo) e uma ótima sessão da tarde ;) Gostei muito ... Recomendo !

Ps. Sei que já falei da capa mas .... Editora Verus Arrasou na escolha :D #AMEIIIIIIIIIIIIIIIIIII rs
comentários(0)comente



May 08/09/2015

Um releitura curiosa
Contos de fadas e mitologia são temas que me atraem bastante, então topei de cara ler esse livro quando me indicaram.
Ele nos é apresentado numa pegada de Irmãos Grimm misturado com o seriado Once Upon a Time, sendo um “conto de fadas modernizado”, com uma narrativa leve e gostosa de acompanhar e sua história é repleta de mistérios e tem um toque sombrio bem sutil.

A obra conta a história de Mira, uma garota que mora com suas madrinhas desde pequena porque seus pais morreram num trágico acidente em seu batizado. Ela tem muita vontade de voltar à sua cidade natal, Beau Rivage, para visitar o túmulo dos pais e conhecer a cidade, mas suas madrinhas não deixam e sempre inventam alguma desculpa como justificativa… Cansada disso, Mira resolve fugir de casa às vésperas de seu aniversário de 16 anos para ir até lá.

Chegando lá ela conhece Blue, um garoto completamente mal educado, e seu irmão Felix que, ao contrário de Blue, é o cara mais educado que eu já vi na vida – um verdadeiro gentleman rsrs –. Felix oferece a ela todo o apoio que ela precisa, enquanto Blue tenta afastá-la de lá a todo custo… Irritada com a atitude de Blue e sem compreender a razão de ser tão mal tratada, ela “aposta todas as suas fichas” em Felix e aceita toda a sua ajuda e cavalheirismo de bom grato.

Até aí parece só mais uma história com mais um triangulo amoroso clichê, certo? Pois bem, não é bem assim…

site: https://coelhodalua.wordpress.com/2015/07/31/resenha-encanto-mortal/
comentários(0)comente



Deborah 12/08/2014

Resenha - Encanto Mortal
Encanto Moral é um livro que eu peguei da minha prima para ler numa noite, eu já tinha lido todos os livros que tinha aqui em casa e como eu não tinha nada melhor pra fazer peguei ele.
Pois bem, o livro é uma narração em primeira pessoa da personagem Mira. Apesar dessa personagem ter apenas 15 anos, eu achei ela super bem organizada e decidida dos seus objetivos, com um toque daquela ingenuidade que toda garota adolescente poderia ter.
Eu não tinha a menor ideia de como o livro era antes de pega-lo para ler. É como uma versão mais atualizada das histórias de contos de fadas, repleto de intrigas, corações partidos e maças envenenadas. muahaha.
Eu fiquei impressionada com o caminho que as personagens Mira e Blue tomaram ao decorrer do livro, o que no começo era apenas um certo tipo de "ódio" que ela tinha por ele vai crescendo se transformando em amizade e depois em amor.
Mas também, ela se sente completamente atraída pelo irmão mais velho de Blue. E aos poucos ela vai descobrindo quem são realmente as pessoas dessa pequena cidade que ela auto-denomina "estranhos".
Segredos vão sendo desvendados, inclusive o seu. Quando Mira decide ir a Beau Rivage é com o intuito de visitar os seus pais que para ela estão mortos, mas o destino que paira sobre ela muda completamente o rumo da história, e ela acaba se próprio descobrindo e qual o seu papel nisso tudo.
Quando Mira descobre sua verdadeira natureza, ela decide se aprofundar nela e por ai segredos obscuros vão sendo revelados. Mesmo já tendo um futuro escrito, Mira quer seguir o seu próprio caminho sem ninguém falando o que ela deve ser ou fazer, mal sabe ela que seu final feliz pode estar mais perto do que se imagina. Mas Mira me encantou de todas as formas, por causa da sua personalidade, do seu jeito meio rebelde de ser. Ela lida com tudo isso de uma forma positiva mesmo que seu passado tenha sido escondido de si própria, ela deixa claro que ela consegue tomar suas próprias decisões de forma madura e eu respeito isso.
Já Blue me pegou de surpresa, tipo: cabelos, sobrancelhas e cílios azuis além dos vários piercings espalhados pelo rosto. Pode ser meio estranho mas ele me atraiu completamente com esse seu jeito de ser, seu temperamento, seu jeito de falar quase sempre brincalhão, eu adorei isso. Ele sempre dava aquela descontraída na história quando ficavam tensas as coisas. A autora acertou em cheio nesse personagem.
O livro é um verdadeiro encanto, eu poderia ficar aqui falando o quando eu amei ele, mas infelizmente não posso, queria fazer uma resenha curtinha dessa vez. Espero que tenha conseguido. Eu indico ele para vocês meninas que gostam das histórias de contos de fadas da disney, quero que vocês esqueçam um pouco o felizes para sempre para enxergarem o que está por trás dessas doces histórias.

Boa Leitura!

site: http://caminhadaliteraria.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Cimonovitch 23/07/2015

Bastaria trocar de protagonista
Logo na contra capa tem-se dizeres que recomendam a leitura aos fãs das séries Grimm e Once Upon a Time. De fato, a sinopse evoca esta ultima profundamente (inclusive, a Rainha Má se chama Regina) e isso acabou me impelindo a conhecer a história.
Apesar da maldição que assola Beau Rivage ter muitas semelhanças com a de Storybrooke, a trama é original e repleta de personagens curiosos.
A autora fez uma boa escolha ao explorar contos de fadas menos "saturados" e conseguiu construir um mundo fantástico e atrativo - uma pena que seu foco não tenha sido para ele e, sim, para uma frágil protagonista.
Mira cai no clichê das mocinhas estúpidas, loucas para correr perigo em função dos homens que ama mais a que si mesma (os quais conhece há menos de uma semana). Movida inicialmente por objetivos pessoais, ela consegue a proeza de desviar sua jornada em função de suas paixonites masoquistas até levar o leitor ao zênite da impaciência. A bicha é burra, mesmo. Quando chega a metade do livro, a vontade de pular páginas e páginas é compulsiva.
Quanto ao desfecho, é completamente insatisfatório. A autora abriu mil parênteses e não fechou nenhum, criou personagens interessantes e os deixou para morrer na praia, como se focalizar a trama em um romance adolescente enfadonho, que não passa de mais um wannabe de Romeu e Julieta, fosse o bastante para sustentar a história.
Assim que terminei "Encanto Mortal", pensei que teria sido melhor se Viv, Henley e a madrasta má fossem os protagonistas, ao invés de Mira e seus príncipes encantados. Por sorte, há um livro para isso. Pretendo conferir.
comentários(0)comente



Carol 05/02/2014

Mirabelle nasceu em Beau Rivage mas foi tirada de lá pelas suas madrinhas, após a morte trágica de seus pais. Conforme crescia, ela sofria com as meias verdades sobre o real motivo de não poder voltar a sua terra natal.
Uma semana antes de seu 16º aniversário a grota foge a procura das respostas que sempre quis. O que ela não esperava era que se depararia com tantas coisas diferentes.

Em sua cidade havia vários tipos de pessoas. Uma garota pálida com interesse em maçãs, um playboy que age como uma fera e um garoto gentil com uma queda por donzelas em perigo.

Mira percebe, então, que tem um destino desconhecido para encarar.

No decorrer da história, o leitor de depara com cenas (ou ações dos personagens) que são rapidamente relacionadas aos mais famosos contos de fadas da história. Entretanto, nesse livro, nada é o que parece. Entre tantos desafios, a personagem se vê atraída por dois irmãos que tem uma história bastante esquisita.

Eu indico o livro para as pessoas que, assim como eu, adoram contos de fadas. Você vai querer descobrir mais coisas, principalmente sobre os dois irmãos que confundem os sentimentos de Mira.

Com uma capa bastante atrativa e uma escrita bem fácil, Encanto Mortal vai conquistar muitos outros leitores curiosos, que queiram conhecer melhor todo o mistério que se passa em Beau Rivage.

É tão gostoso de ler que, quando você perceber, já leu 100 páginas.
comentários(0)comente



14/12/2014

Gostei do livro pois mostra um ponto de vista diferente dos contos de fadas, dá uma visão "real" a eles e mostra que o destino somos nós que fazemos. Para mim faltou um pouco de detalhes, principalmente num livro que revira os contos que todos conhecem, os detalhes eram cruciais, e achei pobrinho.
comentários(0)comente



I Love It Group 29/02/2016

Resenha de Quico Cordas
O livro conta a história de Mira, uma menina que perdeu os pais e mora com suas duas madrinhas. Próximo de fazer dezesseis anos, ela decide fugir de casa e ir até sua cidade natal, Beau Rivage, para conhecer mais sobre a história de seus pais e visitar seus túmulos, uma vez que morreram quando ela ainda era uma criança. Ao chegar na cidade, nota que as pessoas são diferentes de uma população normal e que existem segredos em todos os habitantes dessa cidade. Se sente perdida, pois na última vez que tinha estado lá, ainda era muito pequena. Então, ela conhece Felix - um garoto charmoso e muito atencioso com ela - e seu irmão Blue que é totalmente o oposto. Logo, acaba se sentindo atraída pelos dois, mas ambos escondem um grande segredo, o que a aflige, por não saber do que se trata, já que é tão grave.

“Ainda tem muita coisa que eu não sei – disse ela – Por exemplo...
– Por exemplo... eu não sei a verdade sobre você – continuou Mira. – Nem sobre Blue. Quais são as maldições de vocês. Todo o resto do pessoal parece saber, mas ninguém quer me contar.
(...)
– Não posso contar. Faz parte da maldição: não posso revelar qual é.“

Com o passar da narrativa, Mira vai descobrindo coisas de seu passado e percebe que nada no mundo era como ela imaginava. Ela tem um papel e um destino a aceitar, só que não quer a verdade e faz de tudo para ter o controle total de sua vida. Ela perceberá que nem tudo na vida é como nos contos de fadas, onde sempre há um “felizes para sempre”.

Esse livro é bastante inovador e perfeito para os fãs dos contos de fadas. A história é uma mistura da vida real com os clássicos contos de fadas, como se fosse uma releitura mais moderna dessas fábulas. Além de ter uma capa linda e atraente, magias, segredos, revelações, maldições, amor, características desse livro escrito pela autora Sarah Cross. Indico para todos os amantes de um bom romance com suspense e um pouco de comédia.

site: https://www.iloveitgroup.com/resenhas/encanto-mortal-sarah-cross
comentários(0)comente



Eliza 19/05/2020

Tinha TUDO pra ser perfeito
Eu fiquei bem atraída pela promessa do livro, toda a questão do resgate de vários contos de fadas de um jeito mais perigoso, o mistério sobre as maldições...mas não gostei da protagonista. A Mira é muito emocionada gente (rsrsrs) mal chegou na cidade, mal conheceu o cara: "estou perdidamente apaixonada, confio nele com minha vida" muito ingênua e superficial. ?
?
Nenhum dos interesses amorosos da protagonista me convenceu, parece que a autora ficou confusa e não soube desenvolver direito quem era o casal certo. ?
?
Porém, de algum jeito fiquei presa no contexto da narrativa, queria saber qual era a maldição da Mira e dos irmãos, qual era esse segredo deles que ninguém podia saber. Fiquei surpresa e até um pouco arrepiada com a cena da descoberta, porque não lembrava desse conto de fadas dos irmãos em particular. ?
comentários(0)comente



Dúnia 04/03/2015

Inesperado
Não esperava muito desse livro por conter releituras dos contos de fadas (não sou fã do gênero). Me surpreendi logo no início e fui fisgada pela narrativa e pelos personagens de Beau Rivage. Quase na metade, o livro perde seu ritmo, devido a insistência da protagonista de fazer as mesmas perguntas, sabendo que não obterá respostas. Sério, foi muito chato. Mas a narrativa consegue recuperar o folego no final.
Sendo uma história com base no eterno clichê do triangulo amoroso, é uma leitura prazerosa e que consegue prende o leitor até o final, mesmo para que não gosta de contos de fadas.
comentários(0)comente



30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2