O Culpado

O Culpado Lisa Ballantyne




Resenhas - O Culpado


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Val 02/07/2019

Um Anjo Caído e Outro Morto
A justiça divina pode ser estranha ou cruel, dependendo do credo, conforme seus escritos beatificados. Mas, em termos religiosos, Justiça, via de regra, conota punição. O que dizer, então, da justiça dos homens? Tanto no Ocidente como no Oriente a Justiça pode, da mesma forma, ser exacerbadamente rigorosa e irracional ou branda demais e inexistente. Constatações estão aí no cotidiano e na História.
E quando, então, se trata de fazer justiça com crianças? Nada muda, a não ser os sentimentos dos adultos quanto ao assunto, encorpando o exagero ou fragilizando as lições, e raramente se culpando.
O livro O Culpado (The Guilty One), obra de estreia da escocesa Lisa Ballantyne (2012), arrasta-nos impiedosamente para o aterrador assassinato de um menininho de oito anos num parque e a suspeita de que seu amiguinho de onze anos seja seu algoz.
A narrativa é emocionante e envolvente. E num ping-pong com o pesado julgamento do menino Seb (Sebastian) e o passado turbulento de seu advogado Danny (David), a autora tem a competência criativa de apresentar, de forma sempre dissimulada na trama, seus principais personagens e os “crimes” por eles cometidos.
Todos temos deslises involuntários ou não em nossa existência. E Lisa sabe muito bem explorar esse fato no desempenho de um policial, um vizinho, um advogado, um jornalista, uma mãe, um pai ou quem quer que seja que participe da história. O enredo traga o leitor que, inconscientemente, vai avaliando e julgando as atitudes dos personagens e, sem perceber, comparando fatos de sua vida com a dos protagonistas.
Trata-se de uma obra profunda na análise psicológica dos personagens e de uma sociedade extremamente preocupada com aparências e julgamentos alheios. E isso é demonstrado com força principalmente na atuação maléfica da imprensa – o que não é novidade - considerando Seb, mesmo antes do julgamento, um monstro assassino de anjos, demonizando-o e moldando assim a opinião pública, colocando-a totalmente contra o garoto antes da sentença do tribunal.
David é um reputado causídico com grande experiência em episódios de delinquência juvenil, mas perturba-se com este julgamento já que muitas vezes sua meninice invade seus pensamentos conforme os fatos vão progredindo. Sua infância catastrófica é maravilhosamente apresentada pela autora com detalhes que mexem na sensibilidade de qualquer leitor.
Essas passagens do passado são muito intensas – assim como o julgamento de Seb – de uma forma bastante realista e muitas vezes chocante. A cada passagem estaremos refletindo forçosamente sobre nossos próprios passos como pais, filhos, professores, vizinhos, colegas, cidadãos. Lisa escava e exuma nossas culpabilidades, pois se trata de uma obra sobre a culpa. A culpa de todos nós.
Valdemir Martins
30/6/2019.
Leia mais em https://contracapaladob.blogspot.com/

site: https://contracapaladob.blogspot.com/
comentários(0)comente



Jaque - Achei o Livro 21/03/2019

Um drama arrastado que segura até o final e que não surpreende.
Sebastian de 11 anos é acusado de matar a tijoladas seu amigo Ben de apenas 8 anos. A estória já começa com Seb detido e Daniel chegando como seu advogado de defesa.
As poucas investigações realizadas provam que Seb é culpado, porém a defesa argumenta que não são suficientes para incriminá-lo e farão de tudo para derrubar a acusação e deixar a criança livre.
Durante a narrativa o leitor é apresentado ao comportamento do garoto Seb, sua personalidade e convívio familiar. Aqui nesse ponto vai muito do "achismo", já que Daniel não tem provas se o que Seb diz é verdade. Em nenhum momento ele confronta os pais do garoto.
Intercalando a narrativa, vamos conhecer a estória de Daniel que é filho de uma mulher viciada em drogas e logo cedo foi retirado de sua mãe e enviado à um lar adotivo. Sua estória será contada até chegar ao início da vida adulta.
Apesar de todas as dificuldades de Daniel, dos traumas sofridos ainda assim não consegui me ligar à ele, achei-o um garoto insuportável e foi difícil sentir carinho. Porém, Minie, sua mãe adotiva, uma personagem adorável e sofrida, foi a única na estória que senti empatia.
E Daniel na vida adulta pouco me agradou. Sua vida é chata, ele é cansativo e sem personalidade, não via a hora de sair da narrativa dele e voltar pra do Seb.
A estória é mais sobre a vida de Daniel do que sobre o crime que a sinopse apresenta.

A autora tinha tudo para construir um ótimo suspense, mas quis enrolar até o final com uma narrativa cansativa da rotina do advogado, enquanto ele remoía sua culpa pelo passado.
Páginas e mais páginas de encheção de lingüiça apenas para não contar a parte que interessa: Seb é ou não responsável pela morte da outra criança?
Acabei de fazendo leitura dinâmica por que não aguentava mais e só não desisti por que queria saber o desfecho, que aliás não foi nenhuma surpresa. A parte mais interessante acabou sendo o julgamento ainda que conduzido de maneira repetitiva.
Parte do desgosto é minha culpa já que eu esperava um thriller e recebi um drama, porém a autora me perdeu no momento em que percebi que ela ia encher o livro de detalhes. Para mim pareceu que ela não tinha ideia de como criar momentos de tensão.
E aquele epílogo? Serviu pra nada, desnecessário.
Bom, é isso! Desenvolvimento arrastado, personagens cansativos e final sem surpresas. Dificilmente lerei algo dessa autora novamente.

3 ★
Gratuito no Kindle Unlimited

site: http://acheiolivroperdiosono.blogspot.com/2019/03/o-culpado-lisa-ballantyne.html
comentários(0)comente



Aline Stechitti 26/11/2018

Maravilhoso!!
Um menino de 11 anos vai a julgamento na Inglaterra, acusado de assassinar outro menino de 8. De cara achei um bom suspense, mas foi além disso, se mostrando um excelente drama. O advogado é o personagem principal dessa história ao relembrar sua própria infância de rebeldia com uma mãe usuária de heroína, sobrevivendo a espancamentos, fome e desespero antes de encontrar um lar em um pequeno sítio de uma senhora viúva que mudou o rumo de sua história.
É interessante ler sobre um sistema diferente do nosso, em que aos 10 anos uma criança já pode ser julgada e condenada por seus atos. O paralelo com a vida do próprio advogado, salvo da criminalidade quando criança, mostra o que falta às sociedades de todo canto, que é a proteção e a segurança na infância. É mostrado que a questão deveria ir para além de uma sociedade saber punir os jovens, mas de saber salvá-los...
Eu AMEI a escrita desse livro, ela flui tão levemente que a gente até se assusta quando percebe que já está na metade da leitura. É maravilhosa a escrita, uma delícia as descrições, muito bom livro.
O final também é bom, mas não deixa de ser previsível. Deu pra adivinhar o que ia acontecer, mas eu fiquei meio com vontade de que acontecesse mais coisas. Dá uma coisa ruim ao final, tipo um pesar.
Não é um livro pesado, é um drama com suspense muito intrigante, com personagens excelentes e cativantes. Eu só não dou 5 estrelas porque algumas coisas foram previsíveis.
comentários(0)comente



dayukie 22/05/2018

"Demorei um tempo para conseguir fluir na leitura, a história de Daniel é um pouco pacata, sem muitos desfechos, mas como intercalava entre os dois, não ficava cansativo. É uma história tocante, muito bem escrita, com personagens bem desenvolvidos e com um final que vale cada segundo do nosso tempo lendo."

Resenha completa no blog.

site: https://goo.gl/HmXUaU
comentários(0)comente



Simone de Cássia 15/03/2018

Cheguei à esse livro por mero acaso, gostei da sinopse e resolvi arriscar! Esse é um daqueles casos em que a expectativa é pequena e a satisfação é enorme! Personagens bem construídos tecem a história em dois tempos e fazem da leitura algo instigante e diferente. À cada página a gente fica ansioso pra saber o destino de Sebastian e sem perceber vai se envolvendo cada vez mais no passado de Daniel, até que os dois momentos se encontram também com grandes revelações. Ótimo livro!
comentários(0)comente



San... 08/03/2015

Uma bonita narrativa, nada fantasiosa e de certa maneira triste. A autora explora a emoção dos personagens de forma delicada e sem resvalar para o dramalhão dando ao leitor a possibilidade de uma convivência pacifica com os sentimentos dos protagonistas... Dá para sentir os anseios, os medos, as tristezas, dá para escolher lados e ainda, ao final, não se desiludir com o enredo todo, com o desfecho da trama... Fica uma saudade suave ao final da leitura, uma vontade salutar de mais páginas. Bonito livro, recomendo.
comentários(0)comente



Só Sobre Livros 06/05/2014

Culpado ou inocente?
Confira resenha no blog

site: http://sosobrelivros.blogspot.com.br/2014/04/culpado-ou-inocente-renata-lima.html
comentários(0)comente



Rafa 18/12/2013

Resenha O Culpado - Lisa Ballantyne no Blog Livros Pura Diversão
Um crime brutal. O assassinato de um menino de oito anos. Principal acusado: seu colega de onze anos. Culpado ou Inocente? Essa dúvida não cabe somente ao leitor, essa dúvida esta até mesmo em Daniel Hunter, advogado de Sebastian Croll que tem apenas onze anos e está sob julgamento pelo assassinato de seu vizinho e colega Ben Stokes de oito anos. Sebastian é um menino diferente dos outros da sua idade com uma inteligência acima da média, um tanto quanto frio e com interesses diferentes, todas as provas apontam para ele, mas ele alega veementemente ser inocente e ele terá que provar isso junto a um júri em um tribunal.

Com a aproximação de Sebastian, Daniel se lembra de quando ele tinha os seus onze anos e de que sua vida naquela idade não foi fácil. Com uma mãe drogada, sem conhecer o pai, Daniel passa poucas e boas até chegar ao sítio de Minnie, uma mulher doce e firme em suas atitudes, Daniel vai passar um tempo até ser adotado por outra família, mas ele é um menino rebelde, foge algumas vezes para reencontrar sua mãe, mas aos poucos vai se acostumando a gostar de Minnie, até finalmente ser adotado por ela, após passar um final de semana com outra família e descobrir que o que ele realmente quer é estar com Minnie. Mas algo acontece e abala essa ligação entre os dois fazendo Daniel, já moço e na faculdade, se afastar de Minnie.

O interesse de ler O Culpado, foi na primeira vez que li sua sinopse, é um gênero que eu gosto muito e a premissa do livro é extremamente interessante, fazendo colocar na minha lista de próximas leituras. Já pela sinopse podemos ver que é um livro pesado, um pouco forte e até mesmo um pouco tenso e essa tensão é passada a cada página lida.

E em capítulos alternados temos o andamento do julgamento de Sebastian mostrando passo a passo e com detalhes bem importantes, e sobre a vida de Daniel quando era criança no sitio de Minnie. Vemos que as duas histórias não tem nada em comum, entretanto as recordações vem a tona quando Daniel pega o caso do Sebastian, é um assunto delicado no qual ele não gosta de lembrar. A narrativa dessas duas histórias da uma dinâmica bem interessante ao livro nos fazendo ficar curiosos a cada capítulo lido.

A autora nos leva a um julgamento minuciosamente detalhado, e no decorrer dele lemos num fôlego só. Na verdade é um pouco tenso e a cada depoimento era como se eu estivesse sentado no tribunal observando tudo bem de pertinho e sentindo a tensão que exalava lá, isso se dá pela escrita tão vigorosamente detalhada da autora, que nos transporta para a história facilmente nos passando todas as emoções de cada personagem do livro.

Eu já esperava me prender com a leitura de O Culpado e gostar da história em si. O final até foi aquele que eu esperei que fosse, mas a autora não passou um final emocionante, daqueles que você lê e não acredita no que leu, que eu esperava, sendo assim e mesmo tendo gostado muito da história, com um final simples e sem emoção o livro decai um pouco na minha classificação ficando com quatro estrelas.

Se você busca um livro com um enredo que te prenda, personagens bem desenvolvidos e bem escritos com uma história bem interessante O Culpado é uma leitura que eu indico, mas já avisando que não é uma história fácil e sim pesada, mas ainda digerível, mas que mesmo assim vai te segurar a cada página lida em busca logo do final e saber quem é o culpado.


site: http://livrospuradiversao.blogspot.com.br/2013/12/resenha-o-culpado-lisa-ballantyne.html
comentários(0)comente



Gustavo 08/11/2013

Resenha O Culpado - Lisa Ballantyne (Blog Leitores Compulsivos)
Nesta obra de Lisa Ballantyne somos apresentados a dois personagens principais: Sebastian Croll e Daniel Hunter. Sebastian Croll é um menino de 11 anos de idade, que está sendo acusado de matar seu amigo de 8 anos. Daniel Hunter é um ilustre advogado que toma frente do processo de defesa de Sebastian, porém durante este processo de defesa de Sebastian, Daniel vê que Seb pode possuir segredos e pode estar mentindo ou não, Daniel fica totalmente assustado com Seb, uma criança muito inteligente e fria, será que o garoto de 11 anos foi capaz de matar seu amigo brutalmente? Daniel melhor do que ninguém sabe que esta possibilidade de assassinato pode ser verdade, pois como advogado de jovens delinquentes ele já viu de tudo em sua carreira. Porém Daniel guarda segredos de sua infância, e ele vê em Sebastian o seu reflexo de quando era criança. Qual será os segredos de infância de Daniel? Será que Sebastian foi capaz de matar seu melhor amigo? se sim, por qual motivo e como?

Os capítulos do livro são divididos separadamente: Um capitulo narra a historia de Daniel adulto e a historia do menino Sebastian, e consequentemente o próximo capitulo narra a historia de infância de Daniel, quando criança, Daniel teve uma vida muito difícil, sua mãe era dependente química e ele vivia andando de orfanatos a orfanatos, sem um lar fixo, e esta vida de certa forma mudaram o coração de Daniel, tornando-o um menino violento e nervoso. Mas além disso Daniel possui um segredo com sua ultima mentora, que era uma mulher agradável, que cuidava de crianças que não tinham para onde ir, qual segredo acompanhou a vida de Daniel? Será que Sebastian é igual? um garoto violento e agressivo assim como Daniel foi?

Daniel também vê que a vida familiar de Seb não é das melhores, o pai é um homem rico, porém seco e violento. Certo dia Daniel descobre que o pai de Seb bate em sua esposa diariamente, e que a vida da família Croll não é das perfeitas, e Daniel sabe muito bem que uma família desestruturada e sem rumo pode mudar o coração de uma criança muito facilmente, este seria o motivo da frieza de Sebastian? Descubra segredos, e se surpreenda com esta historia recheada de surpresas e personagens marcantes.

Um maravilhoso livro que mistura Suspense e Drama, uma historia que fará você repensar sobre os limites da mente e do corpo, com personagens marcantes e uma historia muito interessante. O livro possui 350 páginas e apesar da historia ser bem envolvente o livro demora um pouco a te prender, porém quando as provas contra Sebastian aparece, o caso começa a tomar rumos e a revelar segredos, com certeza é um ótimo livro para os amantes de suspense e drama.

site: http://vampleitores.blogspot.com.br/2013/11/resenha-o-culpado-lisa-ballantyne.html
Cantinho dos Rabiscos 02/12/2013minha estante
A resenha ficou muito boa ?
Ainda não conhecia esse livro. Achei interessante *--*
beijocas


Shirlandia 02/12/2013minha estante
Amei a resenha,maravilhosa!estou muito curiosa.


Beth 02/12/2013minha estante
A história é linda e apaixonante.


Giane 04/12/2013minha estante
Adorei a resenha e o livro parece ser super interessante mesmo! Vou add.


grazi34 06/12/2013minha estante
gostei muito,historia muito interessante,torcendo para ganhar para ler


Gy 07/12/2013minha estante
Um tema polemico e instigante gostei muito da resenha...


Joyland 08/12/2013minha estante
Nossa, adorei.


Fer 08/12/2013minha estante
Adorei a resenha. *-*


Thatha 11/12/2013minha estante
esse liro é baseado em uma historia real?porque eu achei ele muito real e pé no chão. Adorei.


Rapha 19/12/2013minha estante
MEU DEUS !
Deve ser muito bom !
Estou louca de curiosa ! Seb matou mesmo o amigo ?? E qual o segredo de Daniel ?
Ansiosa para ler !


Amanda Gomez 19/12/2013minha estante
Uau... parece ser muito muito bom mesmo... está na minha lista de desejados.. resenha super!!


Dani 22/12/2013minha estante
Gostei muito da resenha, ainda não conhecia este livro mas adorei a história, muito diferente e inovadora, gostei!


Vivi 23/12/2013minha estante
Amei o tema do livro, acho que questionar a inocência de uma crianca eh bastante ousado e acho super legal! Amo demais dramas entao acho que vou dar uma chance a este livro!


Gilh 25/12/2013minha estante
Adorei! minha amiga tinha comentado sobre esse livro mas agora com a resenha fiquei super empolgada para ler...


Ketelly 31/12/2013minha estante
amei a resenha, esse livro me parece ser muito instigante, gostaria muito de ler ele




Lucas 24/10/2013

O poder da mente humana!
Vira e mexe somos surpreendidos por casos que deixam a população estarrecida com a crueldade que uma pessoa pode ter com outra. Por exemplo, o caso de dois meninos de aproximadamente dez anos que mataram uma criancinha nos Estados Unidos, dentro de um shopping e as câmeras registram cenas que incriminaram os suspeitos*. Ou uma garota que matou outra, também nos Estados Unidos, e disse que fez isso por mera curiosidade. São casos como esse que vão vindo a mente ao decorrer das páginas de O Culpado. A autora soube conduzir tudo de uma maneira que mexeu com meu psicológico e me fez questionar o quão perversa pode ser a mente humana. O pequeno Ben foi morto com tijoladas, deixando-o totalmente desfigurado, e imaginar isso me deu uma aflição terrível.

Um outro ponto explorado por Ballantyne é como a mídia cai em cima de casos de assassinato e tentam transformar isso numa forma de gerar capital para si mesmos. Fica evidente uma crítica a essa forma de espalhar notícias para sensibilizar a população com algumas falas de Daniel Hunter. E, infelizmente, uma criança de 11 anos não é nem um pouco poupada disso, tendo sua vida e sua identidade mostradas sem piedade por jornais televisivos.

A intercalação entre o passado de Daniel e o presente de Sebastian se entrelaçam muito bem. O advogado, quando criança, teve uma infância difícil com a presença da mãe drogada e de seus namorados enquanto o pequeno Seb tem um pai ausente, uma mãe que se dopa com remédios e apanha do marido. Apesar de tais explicações serem necessárias para o bom entendimento da mente de uma criança e o que ela é capaz de fazer após sofrer grandes traumas, não consegui me ligar aos dois lados da história do mesmo jeito. O julgamento e o mistério que estava em volta de Sebastian eram muito mais interessantes do que a pacata vida de Daniel na infância, com sua mãe adotiva e um monte de galinhas. Creio que é por esse motivo que narrativas alternadas me deixam receoso, porque a tendência é sempre gostar mais de uma e não ver a hora da outra acabar.

O final do livro é surpreendente e tem uma reviravolta muito interessante. Ficou claro para mim que, além de todo o mistério da história, Lisa quis passar uma mensagem muito maior que o mero entretenimento. Há uma grande exploração da mente humana e seu poder de persuasão, desde os advogados que necessitam usar todas as armas possíveis para provar ao júri ou juiz que seus clientes até o acusado, que precisa se manter firme perante à corte e toda a população que quer ver sua condenação. Leiam, pois O Culpado é garantia de uma trama capaz de mexer com o psicológico do leitor.

*Esse caso ficou muito conhecido, mas não consegui achar ao certo alguma notícia sobre ele. A única coisa que lembro é que os dois meninos atraíram o menor dentro de um shopping para longe da mãe dele e o mataram. Se lembrarem e tiverem um link, postem nos comentários ;)


site: http://www.livrosechocolate.com.br/2013/10/o-culpado-lisa-ballantyne.html
Manuella 27/10/2013minha estante
Lucas, acabo de ler essa resenha instigante no blog e já adicionei o livro!
Mas, querido, essa informação no final é um spoiler! Não deveria ser revelada. Ou já sabemos quem matou durante a leitura?


Lucas 28/10/2013minha estante
Manu, só exemplifiquei um pouco sobre o caso que existe na vida real, aconteceu nos Estados Unidos, mas não tem relação nenhuma com o livro. O Culpado é uma coisa, esse caso é outra rsrs tem um asterisco ai justamente pra isso. Beijos


Ana 05/12/2013minha estante
Lucas, segue o link com casos da vida real.O caso ocorreu na Inglaterra.
http://www.inerte.com.br/2013/05/10-casos-de-criancas-assassinas.html
http://oaprendizverde.com.br/2012/10/11/pra-saber-mais-criancas-psicopatas/


Lucas 15/12/2013minha estante
Ana, obg ?
Estou lendo e estou chocado com todos os casos.
Beijos




Érika 18/09/2013

Um tema super atual
Em uma palavra: excelente. Leitura reflexiva, atual, dura em alguns momentos, mas a forma que a autora conta a tajetória do advogado Daniel Hunter e do menino Sebastian Croll é envolvente e tocante.
Impossível ficar indiferente aos questionamentos que Lisa Ballantyne nos faz durante toda a trama. Personagens inesquecíveis. Recomendo.
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11