Veneno

Veneno Sarah Pinborough




Resenhas - Veneno


313 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ev 27/07/2017

Veneno
A ideia é incrível!
Releitura de contos de fada são necessárias. Elas mostram as mudanças na nossa sociedade, mostram as novas tendências de comportamento etc.
É um livro curto e com boa narrativa.
comentários(0)comente



Paulinha 18/07/2017

O final do livro é surpreendente e me deixou curiosa pela sequência.
comentários(0)comente



Milla 18/06/2017

Não existe "Feliz para sempre"!
Gente esse livro é apaixonante, é incrível como você começar a ver que nem sempre as pessoas são de total inocência.
Super recomendo, e já to doida para ler os outros livros!
comentários(0)comente



Jessie 04/06/2017

Felizes para Sempre? Um conto de fadas surpreendente...
Esse livro é o primeiro volume da saga Encantadas, que são releituras de clássicos contos infantis. Veneno conta a história de Branca de Neve, uma princesa órfã de mãe que vive com o pai e a madrasta Lilith (uma jovem de 24 anos idade sendo apenas 4 anos mais velha que Branca de Neve). Quando seu pai viaja para uma batalha em um reino distante, Lilith que não aprova a personalidade nem os modos da princesa tenta lhe ensinar as boas maneiras, e assim se inicia a história.

A narrativa do livro é deliciosa, envolvente e sedutora. É impossível não ficar fascinado com o desenrolar da história.

A autora mostrou uma Branca de Neve forte, independente e nada indefesa. Assim como os demais personagens também se mostraram tão diferentes quanto a protagonista, contudo fui surpreendida principalmente pela Lilith, o caçador e o príncipe.

O livro é narrado em terceira pessoa e por este motivo é possível compreender todos os lados da história. Como a própria capa já diz " Repense seus vilões", é justamente isso que será descrito nesta história. Não existe personagens completamente bons ou ruins, e sim todos possuem uma mistura dos dois.

Como eu disse anteriormente há diferenças entre este livro para o conto original porém essas diferenças são benéficas para o desenvolvimento da história e principalmente para o envolvimento do leitor.

Super indico a leitura, principalmente para os apaixonados de plantão por fantasia.

"Então Branca de Neve tinha despertado pelo beijo do verdadeiro amor. Ela quase riu. Boa sorte para eles."

site: http://livrosmeusmimos.blogspot.com.br/2017/06/veneno-de-sarah-pinborough.html
comentários(0)comente



Kelly 28/05/2017

Repense seus vilões
Repense seus vilões ! Não há descrição melhor para essa releitura de Branca de neve.

Um livro que começo um tanto desestimante se mostrou uma grande surpresa no fim.

Veneno nos trás uma versão diferente da Branca de Neve. Com uma pegada erótica(q sim eu esperava ser maior) e bem mais adulta.
A princesa, aqui, é uma garota que não gosta de se sentir controlada. Monta e bebe como um homem. Não é nem um pouco tímida.

"...Cerveja ajuda tudo. - Ela deu uma piscadela - Vai relaxá-los. - Ela bateu palmas e riu..."

Sua Madrasta, Lilith ,não parece ter raiva de Branca de Neve pela moça ser bela, e sim , inveja a sua liberdade. Ela, no fundo, é apenas extremamente infeliz, e deseja viver sua vida em paz.

Uma rainha amargurada e uma princesa feliz foi a formula perfeita para o enredo...


Mas perfeita ainda ,fica a união de outros contos conhecidos com o enredo. Eles dão um acabamento perfeito para a historia...
Você deve esta ai se perguntando e o príncipe ? Bem o príncipe , meus caros leitores, ao meu ver é o elemento principal dessa historia e junto dele há uma grande reviravolta... Que cara, vale a pena ver.

Repense seus vilões ! Reforço essa frase mais uma vez , e deixo aqui minha ansiedade para o próximo livro, no qual espero encontrar respostas para algumas perguntar deixadas por esse livro...

site: citacoeselivrosagr.blogspot.com.br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Kamilla 03/05/2017

Imaginei um livro completamente diferente, e fui surpreendida e não foi de forma positiva.
Veneno é uma releitura de A Branca de Neve, então vocês já imaginam o enredo. Uma bruxa que quer o coração da enteada, que é a mocinha mais linda com amigos anões e um pai que é o rei. Mas calma, a história não é nem um pouco parecida com a história que vocês estão acostumados.

A nova esposa do rei e madastra da Branca de Neve, Lilith, é a "vilã" da trama. A principio ela não quer tanto o mal da Branca de Neve, mas no decorrer do livro e do nada ela diz que quer o coração da enteada. Lilith é uma mulher loira e pelas descrições linda. O rei mal aparece e a Branca de Neve também não aparece muito, depois do rei é uma das personagens que menos aparece e isso não faz muito sentido, mesmo sendo uma releitura não é? Depois que o rei vai a guerra, Lilith resolve fazer com que todos do reino tenham medo dela e que a Branca de Neve se ajeite, ela é muito do "mundo", só quer sair, ficar com os anões e se divertir e não age como uma princesa. Ela faz algumas maldades, algumas vezes acaba se arrependendo e outras não. Pelo livro, não senti que ela invejava a beleza da Branca, mas sim a liberdade dela e a felicidade. E do nada, gente não sei se fui eu, mas simplesmente um dia ela encontra um caçador e diz que quer o coração da enteada. E obviamente ele não faz o serviço, no lugar entrega o coração do veado... a Branca de neve foge pra casa dos anões e eles a ajudam, mas a avó da Lilith que é a Bruxa velha entrega a maçã envenenada e a Branca de Neve fica quase-morta.
“– Bem, talvez a infelicidade torne as pessoas más.”
Eu simplesmente não sei o que comentar sobre esse livro, foi uma total decepção. Mas ao mesmo tempo bacana visualizar outros lados da história, o príncipe não é tão príncipe assim... os anões são reais, mas a autora inferiorizou demais eles e a gente sabe o porquê, em outras releituras a realidade deles são bem piores. Mas o que mais me surpreendeu foi a Branca de Neve, não consegui gostar dela e não sei se foi porquê ela é simplesmente chata ou porquê não se falou muito sobre ela na obra.

Infelizmente parece que a autora pegou a história e jogou algumas coisas. Por exemplo, a Lilith do nada diz que quer o coração da Branca de Neve e sem motivo aparente, pelo livro não achei tão crível a inveja que a autora quis pintar, como é no Conto de fadas da Disney. Outra coisa que me incomodou foi que a Branca de Neve ficou muito segundo plano e a gente não chega a conhecê-la bem, mas o pouco que apareceu ela aparentou ser uma garota bem mimada e filhinha de papai. Mas como já citei foi bom observar que os vilões nem são tão vilões e as pessoas "boas" nem sempre são tão boas assim. É sempre bom visualizar os dois lados, entretanto, a autora poderia ter trabalhado mais no desenvolvimento da trama.
“A dor, como todas as coisas, seu pai havia lhe explicado, é algo que passa.”
O final foi surpreendente, mas bem intragável pra mim. Não curti muito, assim como o prólogo que deixa aberto pra uma outra história de conto de fadas e não me convenceu. Algumas pessoas disseram que o livro era hot e não é, há uma cena bem quente de sexo, mas só foi uma mesmo e não achei nada demais como um todo, mas levando em consideração a história pode te deixar um pouco surpreso.

Sobre os detalhes: A capa é maravilhosa, assim como a diagramação. Cheio de detalhes lindos nos inícios de capítulos. Não encontrei erros.

Comentário final: O livro pra mim não foi muito proveitoso, podia ser bem melhor. Mas ainda sim, indico que leiam e tirem suas próprias conclusões.

site: http://www.lendoeapreciando.com/2017/01/resenha-veneno-sarah-pinborough.html
comentários(0)comente



MermaidTears 27/04/2017

Veneno
Eu adorei a releitura dos contos de fadas e a forma como eles se entrelaçam. Sarah Pinborough tem realmente uma ótima narrativa que me prendeu do começo ao fim.
Personagens cativantes e bem mais humanos que os dos contos de fada tradicionais.
comentários(0)comente



Mayla 22/04/2017

Regular
É um livro curto e de fácil leitura. Para os já apreciadores de contos de fadas, pode ser uma história totalmente nova e convidativa.
comentários(0)comente



Maravilhosas Descobertas 02/04/2017

SAGA ENCANTADAS - VENENO, DE SARAH PINBOROUGH
Veneno, lançado pela Única Editora, escrito por Sarah Pinborough, é o primeiro livro de uma trilogia chamada Saga Encantadas. Que busca fazer uma releitura de clássicos contos de fadas que estão presentes nas fantasias e lembranças de pessoas de todas as idades. Neste livro, o enredo gira em torno da história da Branca de Neve. Inicialmente, a partir do ponto de vista de Lilith, a madrasta de Branca, acompanhamos a origem de seu ódio pela enteada e o desenrolar da historia, que transforma o conto conhecido e doce em algo mais sombrio, sensual e adulto. Mostrando que nem todos são realmente o que parecem e que o "final feliz" nem sempre é conquistado pelos mocinhos.

Quero começar falando sobre a capa e os detalhes internos que ficaram lindos, mesmo na minha edição econômica. Ele já dá ao leitor aquela sensação de entrar no mundo dos contos de fadas, e a capa trás aquela áurea sensual que é uma característica da historia. Gostei também da escolha dos títulos para os capítulos que são parte de falas que ocorrem dentro dele.

Sobre a historia, ela cumpre com sua propaganda. Para quem adora a série de TV americana Once Upon a Time (Era uma vez), o livro trás o mesmo objetivo de inovar uma historia já conhecida dos leitores, e aproveita personagens pouco explorados do original, como a Madrasta e o Príncipe, para trazer um enredo novo e com um toque mais maduro. Gostei do fato de que esses, e outros personagens, como alguns anões foram mais desenvolvidos e explorados, mas achei que a Branca de Neve deixou a desejar. Talvez porque os pensamentos dela não foram colocados na história, então ela pode ter parecido um pouco superficial demais, mesmo com toda a boa propaganda que seus conhecidos faziam dela.


Veneno é um livro curto, com apenas 206 páginas, então dá para ler em pouquíssimo tempo. Os outros livros também são curtas, e já ficamos sabendo que está relacionado a Cinderela. Não me parece que os livros estejam intimamente relacionados, mas pretendo trazer o que achei dos outros livros assim que possível. Este livro me deixou meio balançada entre se gostei ou não, porque ele foi bem inovador pra mim, mesmo gostando sempre de ver versões diferentes de histórias conhecidas, mas também senti falta de algumas coisas, porque sou do tipo mais romântica. Mas vi que esse livro poderia muito bem ser uma série de TV. E acho que isso demonstra a forma madura e sombria como o enredo se passa.

Mas este é um livro que ainda recomendo para vocês conhecerem se gostam de ver a inovação de história conhecidas, e se adoram aventuras com magia, seres mágicos, princesas e vilões complexos. E gostaria muito de saber a opinião dos leitores sobre o que acharam da leitura.


site: http://www.maravilhosasdescobertas.com.br/2017/04/saga-encantadas-veneno-de-sarah.html
comentários(0)comente



Víviann 10/03/2017

Uma nova forma dos Contos de Fadas.
Não recomendo esse livro para menores de 14 anos, por conter partes improprias!!

Aquela versão dócil e infantil dos contos de princesas não existe aqui, e também não é um livro de príncipes guerreiros ou princesas corajosas. Esse livro vai mudar sua forma de pensar, lhe mostrando um lado terrivelmente mau das histórias infantis, traição e sedução é o que você vai mais encontrar aqui, a saga desse livro é realmente surpreendente e se você planeja ler apenas o primeiro volume, recomendo não ler nada! O emocionante da história é o decorrer dos acontecimentos, e os finais de cada pequeno conto escrito, então se tiver coragem leia até o final, pois vai se surpreender e se apaixonar por essas novas versões do Era Uma Vez...
comentários(0)comente



desencaixados 10/03/2017

Branca de Neve Destruidora de Padrões ♥
Veneno o primeiro livro da Saga Encantadas conta a história de Branca de Neve. Nela somos apresentados Branca de Neve e sua madrasta Lilith, a trama das duas é a mesma que aprendemos em contos, mas é claro, vamos encontrar grandes diferenças. Não contente com o jeito que Branca de Neve leva a vida, a madrasta resolve ensiná-la como uma pessoa da alta sociedade deve se comportar, mas o que ela não esperava era a audácia de Branca ao recusar o convite e forçá-la despertar o seu lado cruel.
Fugindo totalmente dos padrões de princesas, Branca de Neve consegue irritar sua madrasta com o jeito de vestir, e claro, com a sua beleza. As roupas largas que a princesa adorava usar para cavalgar tirava a infeliz rainha do sério e aproveitando a ausência do rei ela resolve ensinar Branca de Neve da pior forma possível como se vestir, como se comportar e como não agir como um “menino”.
Se você está com vontade de fazer a leitura dessa obra achando que vai encontrar uma história feliz, repleta de amor e com um final feliz, eu te recomendo agora mesmo fazer a leitura dessa resenha e acabar com suas expectativas. Em Veneno você vai conhecer uma madrasta/rainha aproveitadora, um rei acomodado e uma princesa inocente em apuros — ela não é clichê. Além disso, você vai se deparar com personagens de outras fábulas fazendo parte e complementando essa história.
O cenário caótico foi bem construído e as palavras utilizadas colaboraram muito com o ar sombrio da história. Os personagens com participações secundárias foram bastantes importantes e a aprofundação na vida de cada um deles foram de grande importância. Achei muito válido e curioso a forma que a autora explicou o porquê dos anões não terem esposas e o fato de só existir anões homens. Eu nunca tinha reparado nisso e nunca passou pela minha cabeça que o motivo seria aquele que foi explicado no livro.
Não só os anões, mas a Branca de Neve também foi um grande ponto positivo para essa história. Eu já fiz a leitura do segundo livro da obra (Feitiço) e tenho uma pequena impressão que a autora teve a intenção de fazer grandes críticas sociais ao escrever essa saga. Branca de Neve é uma princesa totalmente fora dos padrões, isso é um ponto extremamente positivo, pois a perfeição não existe e muitas pessoas olham para as princesas como uma pessoa feliz e totalmente perfeita. Mas a maravilhosa e destruidora de padrões, Branca de Neve, foi criada para nos ensinar que princesa pode usar roupas largas, que princesa pode cavalgar em cavalos bravos, que princesa pode ajudar o próximo e, além disso, que princesa pode conviver com homens. Ou seja, você mulher, princesa da sociedade, você é livre para fazer o que você quiser, você não deve seguir padrões de beleza, você não deve seguir nenhum padrão criado pela sociedade, você deve seguir apenas a sua felicidade. Um dos personagens que me incomodou amargamente, mas que colaborou muito com essa visão da Branca de Neve, foi o príncipe machista, eu até diria os motivos dele ser machista, mas não quero soltar spoiler e estragar a leitura de vocês.

Posso dizer que os livros da saga tem uma certa ligação, mas não irei dizer quem é que faz essa ligação. Como é dito na contracapa do livro, a história é uma boa indicação para os fãs de Once Opon a Time e Grimm, que são duas séries com essa mesma pegada de contos de fadas com uma adaptação adulta, contendo uma visão diferente e que de costume acaba unindo os personagens. Então para um bom entendedor uma referência já é o bastante para reconhecer determinado personagem.
Uma coisa que me incomodou durante a leitura, foi a tradução. Sinceramente, acho que a editora poderia fazer uma revisão de tradução, pois encontrei “mas” sem ser acompanhado por vírgula, senti que em alguns trechos deveria ter o uso da vírgula para a frase fazer sentido e entre outros pequenos detalhes que pode incomodar algumas pessoas. Mas é como eu disse, só me incomodou, não fez com que eu desistisse da leitura em nenhum momento.
Eu tenho o livro em edição econômica, ou seja, a capa é mole, não tem orelha de informações e as páginas são brancas. Vou aproveitar essa resenha e fazer uma confissão: eu tenho essa saga desde o ano passado e nunca tive o interesse em ler pelo simples fato de ser uma edição econômica, é isso mesmo que você está deduzindo, eu tinha preconceito com edição econômica, mas eu tenho o prazer em dizer que isso já foi quebrado, pois amei fazer a leitura do livro nessa edição, a fonte e o tamanho dela é confortável aos olhos, o espaçamento é maravilhoso e tudo colabora para uma leitura rápida e prazerosa.
A própria autora disse que o livro é uma boa obra para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, mas quero complementar a recomendação dela. Eu, Victor Tadeu, fundador e diretor do Desencaixados recomendo a obra para quem tem a curiosidade em conhecer o lado obscuro das pessoas “boas”, recomendo para você que tem vontade de conhecer uma história inovadora e para todos aqueles que são fãs de contos de fadas e tem o desejo de conhecer uma história contada por outra visão. Por outro lado não recomendo para pessoas muito novas, pois o livro tem cena de sexo — por sinal é bem detalhado — e, além disso, durante a leitura os personagens soltam palavrões. Enfim, é um livro que dei nota 4 no Skoob pela tradução e alguns erros, se não fosse isso daria 5 e favoritava.

site: http://desencaixados.com/resenhas/resenha-veneno/
comentários(0)comente



Heloo 28/02/2017

;)
...
Patricia Roberta Belegante 28/02/2017minha estante
Todos os finais da trilogia surpreendem!!!


Julia.Maria 01/03/2017minha estante
Também, que final sombrio Jesus!!!


Mandy 02/03/2017minha estante
Eu também! Nunca que a gente imagina uma coisa dessas kkk


Regi 18/03/2017minha estante
Eu não imaginava que o príncipe iria fazer Branca tomar o suco da m...




Gicelma 28/02/2017

Veneno
Gostei do livro e fiquei chocada com o final
comentários(0)comente



Djulyan 23/02/2017

Veneno - saga Encantadas, livro 1
Que versão de contos de fada você conhece?

Esqueça as histórias coloridas e ingênuas da Disney. Na saga Encantadas, Sarah Pinborough explorou o conto original e macabro dos Irmãos Grimm e teceu uma história nova, realista, com motivações plausíveis, carregada de erotismo e com um humor sarcástico presente em cada página.

Lilith sempre foi rejeitada por todos aqueles que deveriam amá-la e protegê-la. Desde de criança era vista como um problema devido a magia existente em seu sangue nobre, educada com severidade, continuamente forçada a fazer o que não queria; casou-se cedo com um rei velho e barrigudo, predestinado a nunca a amar, por estar preso a memória de sua mulher morta. Foi levada para o meio de um povo que não era seu, que não a queria como rainha; recebeu a guarda de uma menina mimada, poucos anos mais jovem que ela mesma. E dia após dia, incessantemente, passou a ser comparada, sempre com alguém melhor, mais carismática ou mais bela.

Em Veneno, vamos descobrir que nada acontece à toa; todos tem um motivo para se tornar o que são. A famosa Rainha Má, só começou querendo mudar os hábitos largados e quase masculinos da princesa, que não condiziam com os de uma moça da realeza. Mas as coisas fugiram do controle e cada vez que ela tentava concertar, acabava piorando ainda mais a situação. Até chegar a um ponto sem volta, onde todos a odiavam e sua própria segurança foi posta em jogo.

A linda, adorável e pura Branca de Neve é um tanto diferente daquela que conhecemos. Aqui ela mais parece uma amazona selvagem, não liga para cordialidades e deveres reais, não gosta de vestidos e frufrus, usa calças, nada nua em lagos profundos, monta sempre os cavalos mais indomáveis, prefere a companhia dos anões a das damas da corte, bebe muita cerveja e fica fora de casa até altas horas.

Depois que seu pai parte em uma longa viagem e as coisas fogem do controle com sua madrasta, Branca de Neve precisa se refugiar na casa de um grupo de anões. E é interessante que até os anões aqui tem uma história bem diferente daquela dos contos infantis. Eles são homens duros, que levam uma vida difícil, praticamente escravos que não tem outra opção senão trabalhar arduamente nas minas.

De modo geral, é basicamente a história que conhecemos, porém com muito conteúdo no meio. Temos um caçador bem diferente: corajoso, excitante e com um código de honra ao qual leva muito a sério. Uma guarda real tão cruel que jamais poderia ser retratada em desenhos infantis. E um príncipe, que está bem longe de ser o que imaginamos.

Veneno é um livro proibido para crianças. Uma narrativa bem construída, que me surpreendeu bastante. Tem um clima tenso, personagens bem humanos, que sofrem, falam palavrão e não tem medo de expor seus sentimentos mais profundos ou perversos. Um mundo onde ninguém é o que parece. Mas ao mesmo tempo, uma narrativa bastante fluida e fácil, que nos prende do início ao fim.

Resenha de: Djulyan Teixeira, do canal trovatina Literária

site: https://www.youtube.com/channel/UCpjY9JlNpttmlJahtPbetrQ/videos
comentários(0)comente



313 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |