Além da Carne

Além da Carne Cesar Bravo




Resenhas - Além da Carne


15 encontrados | exibindo 1 a 15


Dieny 18/01/2014

Cesar Bravo, gênio do terror
Minha Experiência com a Leitura:

Ás vezes penso que Cesar Bravo é um gênio do terror, dai penso novamente e vejo que tenho grande possibilidade de ter razão. Além da Carne nada mais é que seus pesadelos se tornando algo quase real (quando digo 'quase' é por que estou falando sério ), me admirei com a diferença desse ebook do anterior '' Calafrios Da Noite'', pois além da escrita mais detalhada também contém muito mais medo e terror do que eu esperava. Sabe todas aquelas histórias que causam um frio na espinha? pois bem, é bem isso, e confesso que á cada conto eu ficava um pouco mais apavorada, um sentimento que amo muito. Vou falar sobre dois ou três contos que mais gostei :



A cor da Tinta- Escolhi esse como meu preferido pelo simples fato de me causar sensações que eu ainda não havia sentido, costumo não me sentir tão abalada pelo mundo do terror, portanto que se eu ler ou ver algo '' demoníaco'' eu nem ligo, é mais fácil eu dar risada (não me levem á mau,mas é difícil encontrar terror de verdade no mundo de hoje). Portanto que esse conto me trouxe o que eu nunca havia sentido mesmo, senti um frio imenso além de outras sensações que para mim ainda são desconhecidas, o que amei de verdade. Cigano nada mais é que um homem de mente insana e perturbada, alguém que acredita que pode de alguma forma ser superior á Lúcifer, ou seja, alguém muito mais insano e perturbado que podemos imaginar. Acredito que quando Cesar escreveu esse conto ele estava bem inspirado e de alguma forma trouxe alguma mensagem para o leitor, então vou deixar um recadinho para vocês, tenham muito cuidado com suas atitudes, pois já ouvimos inúmeras vezes que '' O feitiço se vira contra o feiticeiro ''.




A Fera - Um ótimo conto em minha opinião, pois retrata algo que é bem discutido hoje em dia. Se vocês acham que bullying é somente '' zoação'' digo que só quem é realmente vitíma sabe o quanto isso pode nos ferir além de nos tornar uma espécie de nervos destruídos com ódio,raiva,tristeza se misturando interiormente. Calmem, não estou aqui para falar do bullying, e o quanto isso nos destrói, então vou continuar falando do conto que é bem melhor e trás também uma mensagem bem clara. Serginho é o tipíco garoto que sofre por conta de gente imbecil de mente imbecil, é bem destacado o tipo de agressões que ele vem sofrendo á muito tempo, então, o que vocês acham que vai acontecer?! Cesar me trouxe o que eu realmente queria desse conto, quando o li refleti o quanto o mundo é fodido por gente fodida '' Ó Senhor, Dieny resenhando com palavrões'' , pois bem, o mundo não é lá '' que maravilha'' então eu posso usar esses simples palavrões. Continuando, esse conto entrou na minha lista de preferidos e aplausos á Cesar por fazer um conto tão bem escrito que nos proporciona se colocar no lugar de Serginho.



"Mas o mundo seguiu a diante e ele continuou jogado no chão da escola
como um absorvente usado. Nuno esperou que os valentões se afastassem.
Deviam ter machucado bastante Serginho, ele mal se mexia.
Na verdade, trinta por cento era dor física... Os outros setenta por
cento de humilhação é que o mantinham no chão."


A expressão da Desgraça- Anos 80,90, que sonho seria viver isso,e não é que Cesar apesar de seus contos voltado ao terror sempre trás um pouco das bandas da época?! Ainda anseio por um conto que fale de The cure (1976), em principal Robert Smith é claro. Em fim, no caso desse conto é o fim dos anos oitenta, aonde Cabelo, Berna, Calisto, Amarelo e furão, amigos do quais inventavam tantas lendas urbanas que algumas chegavam á serem ridículas, claro que também não poderia faltar a famosa matação de tempo pulando muros do cemitério (quem nunca né?!) e roubando o sossego ou perturbando pessoas da pequena cidade.

"Mesmo com a insistência de nossos pais para que ficássemos
amarrados em casa com nossos videogames a rua era mais sedutora"

Continuando, aqueles jovens não passavam de aventureiros aonde inventavam de tudo para fugir do tédio, então conforme sempre faziam criaram uma nova missão que envolvia um quadro chamado '' Desgraça'', um quadro de Dona Lídia, que coitada, estava á viver uma vida de desgraça mesmo por conta do quadro. Esse conto tem a linguagem bem adolescente mesmo, o diálogo dos personagens é claro, então paira a dúvida de qual seria o segredo de tal quadro? o que acontecerá com os jovens?!

"Algumas desgraças são fortes demais para deixarmos no passado (..)"

Como eu disse esses 3 foram meus preferidos, portanto os destaquei,quero dar parabéns ao Cesar por cada vez me impressionar com seus contos e inclusive por trazer uma nova cara para os contos nacionais voltado ao mundo do terror, parabéns mesmo.
Cesar Bravo 27/03/2014minha estante
Poxa, você me deixa encabulado! Muito obrigado por ter tido a coragem de ler um escritor novato e de um gênero tão pouco explorado no Brasil. Valeu mesmo, senhorita Burns! Abraço


Marselle Urman 07/11/2014minha estante
Dieny, muito bacana a resenha. Também gostei em especial do último conto, "A expressão da Desgraça", a idéia do quadro é um Dorian Gray do mau, mas original e bem insano. Acho que esse conto poderia ter dado um romance inteiro. Abraço,




Samuka 20/09/2013

A lá Stephen King
Dedico esse livro aos meus pesadelos.

Essa frase é a dedicatória de um livro de contos terror comparável (e não ficaria mal se comparada) aos do mestre da literatura de horror, Stephen King. O livro é iniciado com um aviso que pode ser sintetizado em: o. Se você tem estômago fraco, não leia esse livro. E eu, como leitor e amante de histórias de terror, posso dar a certeza de que é um aviso necessário, atentem à ele. Eu sempre me julguei com estômago forte. Li o livro.

Comecei a leitura como toda vez em que não conheço o autor: sem expectativa nenhuma, porém, sempre lembrando de que ele era um autor novo, brasileira, que ainda pode ser considerando iniciante (apesar de já estar no seu terceiro livro). Quando terminei o primeiro conto, esqueci completamente de quem era, e achei que estava lendo uma das melhores obras de horror que já li.

O primeiro conto do livro é A Cor da Tinta, é o conto mais demoníaco do livro, uma ótima porta de entrada para vermos um pouco do estilo do autor. Muito descritivo, porém, as descrições são feitas aos poucos, de modo que a leitura em nenhum momento torna-se cansativa. O conto é marcado por momentos muito fortes, o leitor chega perto de sentir na pele frações da dor que os personagens sentem. É muito carnal, é muito forte, e o trabalho das palavras e sensações juntas dá calafrios já nas primeiras linhas do conto. O conto trata de um ritual de invocação entre um casal de ciganos de século XIX. Cigano (o cigano macho) tem como objetivo de mais da metade da sua vida um projeto de, a partir de uma máquina que chama de "Fazedor de Milagres", conjurar Lúcifer e dominá-lo junto com todo o inferno. O homem, que sacrifica seus amores, sua família e a própria carne para subjugar o pai da mentira, acaba sendo vítima da própria mentira.

Pagamento Cigano é o maior conto do livro, tomando-o quase por inteiro, e é também meu preferido. Nesse texto, o modo de escrita do autor sofre uma metamorfose impressionante desde "A Cor da Tinta", é muito mais cômico, muito mais atual, linguagem nos aproxima dos personagens de modo que você acha que aquilo pode estar acontecendo com você nesse exato momento, ou estar prestes a acontecer. Trema sempre que seus dias começarem péssimos, caso você seja um técnico em computação. Marcos era, e o conto começa com a descrição do dia que deve ter sido um dos piores de sua vida. Tem um filho mentalmente retardado com uma mulher que não lhe dá mais o mínimo tesão, não se cuida e não cuida dele. Sai para trabalhar, tem caminhos obstruídos que o fazem gastar mais gasolina e dá de cara com seu desejo feminino mais íntimo, que não dá bola pra ele e ainda o chama de "tio". Depois desse cliente, vai para outra, uma velha de uma loja de quinquilharias raras. Depois do conserto da máquina, ela não tem como pagar e o faz passar por um estranho ritual como pagamento. Depois disso, no dia seguinte, sua vida começa a mudar - para melhor, e todos os seus desejos tornam-se realidade. Marcos Prospera! Mas nesse texto cheio de reviravoltas, o problema é o preço de tudo isso, e o desespero quase palpável pelo que Marcos passa, enquanto envolve-se em histórias de passados e assassinatos nos faz ofegar página a página. Ri muito em algumas passagens do texto, principalmente quando é descrito o asco que Marcos tem por sua mulher ninfomaníaca, por exemplo quando compara seu modo de conquista à uma "dança do acasalamento" animalesca. Muito engraçada também é a descrição de um Negão como "afrodescendente de grande porte e musculoso). É um conto brilhante que, para ser sincero, deixa muitos, mas muitos - a maioria, se não todos - dos contos do King no chinelo.

Em O Melhor do Contrato o ritmo alucinante que toma conta da maior parte dos outros contos diminui bastante, porém, a ligação com acontecimentos cotidianos e de conhecimento geral continua trazendo os leitores direto para as cenas. O texto está centrado numa garçonete que escuta as conversas de seus clientes para espantar o tédio das madrugadas. Dois dos seus clientes mais assíduos novamente estão no recinto, tendo conversas sobre negócios. Sem perder tempo, a garçonete se aproxima deles e começa a xeretar, descobrindo mais do que devia. Quando os homens percebem que ela os estava vigiando, seu chefe toma a decisão de elimina-la. Mas aquela mulher não era uma qualquer, ela "não pede arrego pra macho", com tudo o que passou na vida, já não teme a morte, e enfrenta o pai da própria, por fim, aquele que a tentou matar, se encantou de modo que a convidou para sua firma. Aquela simplória garçonete fazia pacto com o diabo. Lucrécia é uma típica trabalhadora - sendo inclusive comparada com Joana D'Arc -, sofrida, fofoqueira, e sempre pondo o nariz onde não é chamada. Passou por mais coisas do que a maioria dos demônios, e no fim das contas, foi recompensada por isso - apesar do texto não deixar claro o futuro da mulher, foi dado um exemplo do que aconteceria com ela se por ventura, ela não fosse mais útil. Além de tudo isso o texto mostra com clareza e citando exemplos males e a futilidade inerente ao ser humano.

O conto A Fera trata de bullying. Na desgraça de uma escola pública brasileira, com diretores e empregados que não estão "nem aí" para os alunos, Serginho passa pelos piores momentos da sua vida nas mãos de Renato, o típico valentão. Quando o último ato de Renato supera todos os limites, Serginho explode e se vinga usando A Fera - um revólver de seu pai. Já repeti isso algumas vezes nessa resenha, mas, mais uma vez a realidade do texto é palpável. Tudo o que acontece com o personagem é passado objetivamente para os leitores, a melancolia de Serginho de espalha pelas páginas e o final surpreendente do texto dá um gancho para uma continuação.

Outro conto longo. A Expressão da Desgraça conta a história de um grupo de cinco amigos típicos entre os anos 80 e 90, que falam palavrões e fazem piadas com as mães uns dos outros que me fez lembrar fãs de blink -182. Aliás, o texto faz muitas relações com algumas bandas, principalmente Guns N' Roses e Black Sabbath - além de uma leve menção ao Nirvana. É um texto coeso, no qual os amigos, para se divertirem num tempo em que não havia quase nada para que se divertissem, davam missões uns aos outros, até que, sem pensar nas consequências já conhecidas por eles, uma dessas missões passa dos limites e o resultado é mostrado ao fim do livro.

Justa Causa é o último e mais curto conto do livro. Percebi uma pequena relação dele com o Melhor do Contrato e A Fera. É o relato de um dos trabalhadores do diabo, o que perverte os outros para o seu caminho. Foi um bom fechamento para o livro, em ritmo mais lento, mas cheio de significados.

Senti falta de uma ou duas vírgulas, e em algumas situações achei que faltou o acento grave. Tive a impressão de, em uma situação, ter percebido a utilização indevida da palavra "onde". Além disso, algumas palavras foram "comidas", não apareceram no texto, talvez com a empolgação da fluência na escrita, o autor tenha deixado esse fato despercebido. Nada que, para o leitor atento, estrague o ritmo de leitura ou deturpe o sentido da frase.

O que mais me impressiona no autor é a completa falta de receio - ou até mesmo de puder - na descrição dos fatos. Mortes e assassinatos são apresentados com uma precisão absurdamente sádica, sem nojinho de personagem desmaiar para que a morte não seja mostrada, tampouco se utiliza de eufemismos para a leitura ficar mais acessível. Como o autor diz no início e eu repito agora, César Bravo não é para quem tem estômago fraco!

César Bravo é um MONSTRO da literatura de terror e um MONSTRO da nova literatura brasileira, e tenho poucas dúvidas de que em pouco tempo ele estará entre os principais escritores nacionais. Competência ele tem, sem dúvida. Posso dizer aqui, com completa honestidade e segurança que Pagamento Cigano é um dos melhores contos que já li na minha vida.

Tenho a honra de ter esse autor como meu parceiro. Sucesso, César. Competência você tem.

site: http://coupleliterario.blogspot.com.br/
Cesar Bravo 27/03/2014minha estante
Fala parça! Valeu de novo, Samuka. Espero um dia retribuir a ajuda que sempre me deu (e sua paciência em ler tudo o que escrevo). Adorei a resenha, corrigi os apontamentos e estou preparando material novo para você. Abraços!


Samuka 28/03/2014minha estante
Pô Cesão, to louco pra ler um livro novo! Sou seu fã, não é segredo haha cara, minha ajuda à você já é uma retribuição pela oportunidade de poder ler o que você escreve! Eu que agradeço.


Cris 23/01/2015minha estante
O cara é fera!!! Domina a escrita do terror como poucos!!Ainda sonho com uma tarde de autógrafos desse cara que já é um mestre!!




Gi 05/11/2013

SOBREVIVIIIIII!!!!!!!!
Mais uma vez fui capturada por aquele louco que invadiu meu sono e que só me trouxe pesadelos...
Fui obrigada a presenciar a podridão do ser humano em sua forma mais crua e violenta.
Senti meus olhos queimarem... Queria gritar, mas minha voz não saia... Eu sufocava, mas não morria...
Parece que ele sente meu medo... Ele sabe como me assustar... Ele pode me enxergar ALÉM DA CARNE!


Genteeee!!!
Vou ficar loucas com esses contos do Cesar!!!
S É R I O!!!!
Sabe quando você faz algo errado e fica com medo de alguém descobrir?!
Não te dá uma dor estranha nas costas?! A respiração fica lenta e o coração bate mais forte... Pois era assim que eu ficava enquanto lia essas estórias!
Eu me sentia mal de verdade!
É tudo muito real...
São coisas que acontecem por ai, algumas vezes até em nossas escolas, em nossas famílias...
Dá pra sentir a raiva e o medo dos personagens.
Realmente esse cara tem o dom de aterrorizar!

Logo no inicio já há um AVISO para os despreparados!
Corações e estômagos fracos devem se preparar bem antes de iniciar a leitura, pois os estragos em suas mentes podem ser irreversíveis.


Bom, mas vamos falar um pouco sobre cada conto!


A Cor da Tinta, conta a estória de um cigano que deseja ter o poder sobre o demônio. E para isso deve fazer um ritual em que a dor será o pagamento, mas a morte infelizmente não trará alivio.


Se pudesse fazer apenas um desejo. Qualquer coisa! O que seria?
Em Pagamento Cigano Marcos terá essa oportunidade única que será capaz de mudar sua vidinha miserável para sempre! Tudo o que ele sempre quis ao alcance de um sussurro... Pena que ele não sabe que a maneira como se pede é muito importante, pois nem tudo o que desejamos é o que realmente queremos.


3 caras estranhos falando em código numa lanchonete suja no meio da madrugada... O que o desespero pode te levar a fazer? Matar, morrer, roubar? Ou quem sabe vender sua alma para o inimigo? Você sabia que ele recruta pessoas para te prejudicar tanto a ponto de te fazer assinar com ele para que sua vida melhore? Mas e depois? Será que vale mesmo a pena? Em O melhor do contrato Lucrécia vai nos mostrar que para quem não tem nada, perder mais um pouco não faz diferença.


Em A Fera o autor nos mostra o estrago que o bullying pode causar na mente de um garoto!
Serginho é um rapaz comum, tímido e com boas notas, o alvo perfeito para valentões que se acham os donos do mundo.
Cansado de ser humilhado ele resolve acabar com tanta dor e injustiça, mas quem vai ajuda-lo a arrumar tudo depois?


Amigos são para todos os momentos! Sejam eles bons ou para sacanear o outro...
Em A expressão da desgraça quatro amigos mantem uma brincadeira que os une há algum tempo: Um jogo de desafios. E quem perde paga castigo!
Mas dessa vez, o desafio saio um pouco do controle e uma foto de um quadro misterioso pode acabar com a vida daqueles que o olham!


O que você considera uma Justa Causa para desistir de sua vida?
Traição, mentiras, humilhação, dor? A todo o momento somos testados... Não é isso que sempre ouvimos?! Que somos sofremos na Terra para que quando chegar a nossa hora possamos desfrutar eternamente do paraíso!? Mas até que ponto o ser humano aguenta sem um sinal de que Deus está vendo tudo aquilo, e que logo ele terá paz e alegria?


Pois é pessoal... Sobrevivi a mais um e-book do Cesar!
Mais uma vez parabéns pelo ótimo trabalho!

Quando o Kevin nascer e estiver fazendo manha para dormir, vou dizer a ele: Dorme logo se não o tio Cesar vem aqui pra te contar estórias!!!! Hehehe!

Apesar de que... Ele vai gostar de terror tanto quanto eu... E ai que o sapequinha não vai querer dormir mesmo! Kkkkkk


Chega de terror por hoje né?!

Beijokinhas arrepiantes da Giiiiiii


site: http://aestranhaestantedagi.blogspot.com.br/2013/11/alem-da-carne-cesar-bravo.html
Cesar Bravo 27/03/2014minha estante
RÁ! Sobreviveu, mas ficou com o olho vermelho que eu sei! Brincadeira, mas que bom que gostou e que já está treinando a nova geração de fãs de horror! Se ele puxar a mãe vai ter bom gosto. Abração Anny!




Gustavo 08/04/2014

Contos a serem aprimorados
Os chamados "contos insanos", com exceção de "Pagamento Cigano", não empolgam. Mesmo "Pagamento Cigano" utiliza da violência simplesmente por utilizar, numa alegoria injustificada ao "gore" cinematográfico. É necessário, ainda, aprimorar a pesquisa (Joana era D'Arc, e não "Dark"), evitar o humor fora de hora e usar o corretor ortográfico. Sei que não é fácil escrever, muito menos publicar, mas aos poucos se ajusta. O importante é deixar a imaginação correr solta e encontrar seu público. Ainda há muito a ser escrito!
Cesar Bravo 10/04/2014minha estante
Grato pelos apontamentos (todos serão bem utilizados).
Como dito, o humor extravasa, inclusive sendo pouco sacado às vezes, um desses casos é Joana D'Arc; o "Dark" foi proposital. Agora, sobre a violência, bem, não entrarei no que é justificável ou não, achei que cabia perfeitamente na temática do conto e usei. Sobre o seu gosto, ele é seu, só seu, e não cabe a mim, mero autor, avaliar. De novo, agradeço os apontamentos.


Marselle Urman 07/11/2014minha estante
Críticas construtivas, Gustavo!




leo lopes 01/04/2016

Lúcido como Stephen King, Insano como Clive Barker!!!!
Poderíamos parafrasear o que Stephen King disse ao ler pela primeira vez um livro de Clive Barker... "Eu vi o futuro do terror e seu nome é...C

Em primeiro lugar sou um consumista da literatura horror/terror e quando me falaram de Cesar Bravo, achei um exagero me dizerem para eu me preparar para a leitura que ela era bastante pesada e muito assustadora... ahhh, sou descolado no tema... assisto ao exorcista à meia noite e depois vou dormir com luzes apagadas... que gente exagerada!!! já chutei até macumba na rua (brincadeirinha)...
Como subestimei Cesar Bravo... tomei um soco na cara, um chute no estômago e ouvi risadas vindo de lugar nenhum em meu quarto...
Em primeiro lugar, Cesar para mim tornou-se referência em terror nacional. Todos os seus livros já lançados precisam ser publicados pela DarksideBooks pois será, para mim, uma das melhores coleções que terei...
Uma leitura que bebe das fontes das Pulps de horror, de Clive, Lovecraft e King... mas com um tempero brasileiro... recomendo a todos que querem se assustar e se admirar...
Cesar Bravo, obrigado!!! Mostre os comentários da galera aqui, lá na Darkside. O quê precisamos para ter todos os seus livros publicados fisicamente?
Fico ainda imaginando, Cesar Bravo criando uma mitologia como a de Hellraiser e penso: "Por que esse mestre do horror ainda não criou uma mitologia como essa! Os contos são incríveis mas quero Cesar Bravo em romances de terror. Sua mente, sua insanidade tem o dever de nos agraciar com uma mitologia bestial e demoníaca para alçá-lo ao panteão dos mestres!!!Independente disto terá em mim um leitor fiel. Por favor, não fume e não beba muito para cuidar da saúde!!! Espero que vc escreva livros de terror pelos próximos 30/40 anos ainda!!!!
Cesar Bravo 02/04/2016minha estante
Olá, Leo Lopes.
Cara, por onde eu começo? Agradecer tanto carinho e importância seria pouco. Você me emocionou com suas palavras, de um modo muito especial. Quando escrevo penso nos leitores, claro que sim, mas sou incapaz de dimensionar o impacto em suas vidas. Posso dizer que o tenho como um amigo, e um dos bons.
Espero jamais decepcioná-lo e quem sabe um dia eu consiga escrever essa tão sonhada mitologia (penso nisso o tempo todo!).
E sobre seu último conselho, esteja certo que o seguirei! Ainda temos muita estrada pela frente, eu, você, e todos nós, seres que dão à literatura a importância que ela merece.

E oh, vem DarkSide por aí!!! ?

Abraçãoooooo




Karina 27/11/2013

Além da Carne - Cesar Bravo
A COR DA TINTA (Além da Carne) – Cesar Bravo

Além da Carne, um livro de contos escrito pelo autor Cesar Bravo, à quem agradecemos por enviar-nos, com tanto carinho, sua obra.
Um livro composto por contos de terror, que mistura magia e elementos que fazem parte de nossos sonhos, anjos, demônios, Lúcifer. Todos descritos com detalhes de tirar o fôlego.
A Cor da Tinta, o primeiro conto que compõe tal livro, nos mostra a vida de Cigano. Um feiticeiro que passou anos de sua vida bolando um plano para invocar o poder e a vida eterna, através de Lúcifer.
Ele usou então Romena, o seu grande amor e também assistente, para invocar o poder do mal.
Dor, traição, e degradação física, são os temas básicos desse conto.
O que leva um homem a provocar tanto sofrimento a quem ama, simplesmente para obter poder?
Cigano se auto-mutila, e acaba com a vida de Romena, para abrir um portal até o inferno.
Mas o feiticeiro não poderia imaginar que seus planos já estavam sendo monitorados, muito menos que seu próprio filho Lester, tem um desejo tão mortal quanto o do próprio pai.
Cesar Bravo nos transporta para um mundo obscuro, onde demônios que nada possuem de humanos, ficam a espreita para receber as almas que tem como destino, o inferno.
O autor nos mostra como a ambição doentia por poder, pode levar um homem e uma família a destruição. O autor brinca com a magia negra, e nos encanta com suas palavras diretas e aterrorizantes.
Casa de Livro Recomenda.




Titulo: A Cor da Tinta – Além da Carne
Autor: Cesar Bravo
Páginas: 176

Boa Leitura.

Casa de Livro Blog.


Karina Belo.





O demônio cuidava dos seus e depois de colocá-lo sob o julgo de Cigano ele iria curá-la de toda aquela doença. Viveriam eternamente, poderosos e invencíveis, senhores do velho mundo. E do novo mundo, quem sabe? Um mundo inocente para iludir, aproveitar e usurpar. Seriam donos de tudo que seus olhos pudessem avistar e não feiticeiros de uma comunidade rejeitada. Seriam deuses pintados com enxofre.
-----------------------------------------------------------------

PAGAMENTO CIGANO (Além da Carne) – Cesar Bravo.


Segundo conto que compõe o livro Além da Carne, do autor Cesar Bravo.
Pagamento Cigano é um conto distinto, e que nos faz refletir se o que acontece com o personagem Marcos, poderia realmente acontecer na vida real. Eu não duvido. O mal existe, a magia existe, e é sobre isso que iremos comentar agora.
Marcos era um homem simples. Sempre numa vida miserável, que nada o orgulhava.
Ele vivia em uma casa imunda e fétida, ao lado de uma esposa que não amava cada dia mais feia e causando nojo à Marcos, e um filho com problemas mentais.
Randy, era a sua vida. Ele só aguentava aquela vida, e trabalhava duro para conseguir comprar os remédios da criança. O menino era doce, gentil. Tinha seus onze anos, porém sua mentalidade era apenas de três.
Porém certo dia, tudo estava igual. Ele acordou como sempre desanimado, fugindo de sua mulher para não ter relações sexuais com ela. Pensar em possuí-la lhe enojava.
Tomou, portanto seu café e foi para o trabalho. Sua primeira parada seria na casa de um cliente japonês, a única coisa boa lá, era a enteada do velho. Mas é o próximo chamado, que irá abalar as estruturas da vida desse homem.
Marcos recebe um telefone, uma senhora que precisa de auxilio do técnico. Seu computador não mais funciona, e como possui uma loja de antiguidades, precisa do equipamento para fazer suas vendas.
O homem precisa do dinheiro para os medicamentos do filho doente, seu dia já esta uma porcaria, mas ele não pode perder um serviço. Mesmo o local sendo longe, e uma chuva torrencial estar a caminho.
Quando ele chega à loja fica perplexo. O local é cheio de coisas usadas para bruxarias, macumbas e magia negra. Ele só quer arrumar logo o computador da velha tarada e dar o fora dali.
Mas o destino reserva algo muito maior para ele. Marcos não poderia imaginar, mas sua vida esta prestes a mudar.
Como um bom trapaceiro, rouba um pouco da senhora da loja. Mas ela não tem todo o dinheiro e faz uma proposta a Marcos. Uma troca de favores, ele pode pedir o que quiser e não receber o seu “pagamento”, em quatro meses ela terá o dinheiro para pagá-lo.
Em um ritual maligno ele faz seu pedido, e no dia seguinte, sua vida é outra.
Randy seu filho, esta melhorando gradativamente.
Odeta sua esposa, esta fazendo regime, e voltando a ser a mulher linda e elegante que ele um dia conheceu.
Seus negócios estão prosperando, hoje ele é um homem rico, que trabalha para uma empresa tecnológica.
Marcos se tornou confiante, hoje ele consegue ter a mulher que quiser, e sua legião de fãs é imensa.
Porém fatos inusitados começam a acontecer na vida desse homem.
Visões, presentes recheados de sangue, dores, uma loucura que toma conta de sua mente e de seu coração.
Marcos precisa descobrir o que esta acontecendo, precisa proteger a sua família. Randy.
Pessoas a seu redor vem sendo assassinadas brutalmente.
O assassino sabe quem ele é, sabe quem são suas amantes, sabe quem é seu filho.
Cesar Bravo nos mostra com detalhes assassinatos que podem fazê-lo delirar, ou se enojar.
Usando elementos místicos e malignos, o autor nos prende do começo ao fim do conto. Fazendo-nos ler com avidez para descobrir qual será o fim de Marcos.
Ele irá recuperar sua sanidade?
Ou irá perder o que conquistou da noite para o dia?
Pagamento Cigano é um conto incrível onde o mundo obscuro te fará arrepiar.
Casa de Livro Recomenda.




Titulo: Pagamento Cigano – Além da Carne
Autor: Cesar Bravo
Páginas: 176


Boa Leitura.

Casa de Livro Blog.


Karina Belo.







Não apenas o altar da Santa Morte. A loja toda.
E por mais que se esforçasse Marcos não encontrava a fonte daquela luz. Parecia compor o ar.
Com força puxou vários pelos de seu braço peludo. Doeu. Estava acordado, desgraçadamente acordado.

Desnorteado com a própria vida, em um dia de tempestade, na loja mais suja de toda a cidade tentando salvar sua alma condenada sem nenhum motivo aparente. O mundo de Marcos ruía a cada passo lento no interior da loja. Estava à procura da velha que tirará dele bem mais do que havia dado. Às vezes tudo o que um homem precisa é de sua sanidade.

--------------------------------------------------------------------

O MELHOR DO CONTRATO (Além da Carne) – Cesar Bravo.


Mais um conto que compõe o livro Além da Carne, do autor Cesar Bravo.

Já comentamos sobre dois de seus contos: A Cor da Tinta e Pagamento Cigano. Os dois escritos com uma habilidade incrível, que nos tira o fôlego, e nos prende do começo ao fim. O Melhor do Contrato, não é diferente. Cesar Bravo consegue de uma maneira sutil, mesclar o terror com assuntos que fazem parte do nosso dia-dia.

Bem ou Mal?
Céu ou Inferno?
Deus ou Demônio?
Será que realmente existem? Ou seria apenas algo que foi imposto na sociedade, para que a humanidade tenha uma crença?
O conto de hoje nos mostra a história de Lucrécia. Mulher batalhadora, que conheceu a dor e a humilhação muito jovem. Nunca entendeu o porquê Deus lhe abandonou.
Cresceu revoltada, e pronta para encarar a vida com garra, mas sem acreditar em nada celestial, pois nunca ninguém lhe ouviu.
Porém todas as madrugadas de sexta-feira, dois rapazes sentavam para conversar no bar onde a mesma trabalhava. E dessa vez ela pode ouvir um pouco da conversa deles.
O moço mais novo, o chefe, era lindo e isso a encantava totalmente, mas naquele dia ele estava extremamente nervoso. Um homem negro juntou-se a eles, foi então que Lucrécia descobriu a verdadeira identidade. Eles eram demônios.
Caçavam almas para levar ao inferno, mas os “negócios” não estavam indo nada bem.

Lúcifer, o bonitão, precisava de uma ideia nova, algo com que pudesse recrutar as pessoas para o sofrimento eterno.

Foi então que Lucrécia, lançou um desafio a ele, e logo viu que sua vida poderia mudar, ou acabar de uma vez por todas.
Qual seria o preço da sua alma?
Lucrécia assinaria um contrato com o mal? Em troca do que?
Um conto obscuro, que irá nos fazer refletir.
Casa de Livro Recomenda.




Titulo: O Melhor do Contrato
Autor: Cesar Bravo

Páginas: 176


Boa Leitura.

Casa de Livro.


Karina Belo.





- Eu tive uma discussão com um cara uma vez. E ele me disse que eu não poderia vencê-lo numa disputa justa. Bom... Tudo se resume a isso. Ele pega pelo amor e eu pelo favor, a dor nós dois usamos. Eu vinha ganhando fácil faz muito tempo, mas essa porcaria de internet acabou comigo. Agora todo mundo conhece tudo, lê tudo e desacredita em tudo. Nem eu nem ele valemos muita coisa se não acreditarem em nós. Acho que precisamos rever muita coisa nesse nosso negócio. Ainda pretendo ganhar a aposta, baby...

Quando eu ganhar, vou provar quem é quem no mundo.


-------------------------------------------------------------------


A FERA (Além da Carne) – Cesar Bravo


Mais um conto assinado por Cesar Bravo, que compõe o livro Além da Carne.

Até que ponto você aguentaria ser humilhado?
Vingança valeria a pena? Em que situação?
A Fera nos remonta a uma verdade cruel, digo verdade, pois enquanto lia o conto escrito por Cesar Bravo, pensava: Realmente deve existir isso no mundo.
As pessoas hoje em dia já não se preocupam com o próximo, o nosso mundo esta cheio de sentimentos ruins. E é exatamente disso que o conto trata.
Serginho era um garoto comum, bonito, estudante e que tinha pais que o adoravam e o apoiavam. Mas seu destino mudou totalmente, quando ele se viu obrigado a mudar de cidade, e consequentemente de escola.
O colégio público Mario Covas, tinha como alunos uma gangue completamente sem noção. Renato era seu líder, e sem motivo aparente, o garoto pegou uma raiva tremenda do pobre Serginho.
Renato já machucou, violentou, e ofendeu muita gente. Todos tinham medo do garoto.
Mas com Serginho, as torturas eram ainda piores, e não parava apenas nele, o bando envolvia seus amigos, família e até mesmo a garota de quem ele gostava.
O garoto não conseguia mais se sentir assim. Ser torturado e humilhado na frente de todos sem nunca ter feito nada que pudesse provocar tamanha ira em seu rival.
Quais eram os motivos de Renato?
Deve existir uma explicação para tamanha perversidade, não?
Torturas cruéis as quais Serginho era submetido, e a cada segundo que se passava sofrendo, o sentimento de ódio e vingança crescia em seu peito.
Foi então que ele decidiu pegar a Fera, a arma de seu pai.
Ele não conseguiria mais continuar sofrendo daquela forma.
Apenas uma coisa poderia ajudá-lo, ele irá precisar de coragem.
Qual será a decisão de Serginho?
Após tanto sofrer nas mãos dos valentões da cidade, algo irá explodir dentro dele.
O que irá acontecer em A Fera?




Dizem que o diabo mora ao lado. Ele mora bem mais perto se tratando do mundo dos garotos...

Casa de Livro Recomenda!


Titulo: A Fera
Autor: Cesar Bravo
Páginas: 176

Boa Leitura,

Casa de Livro Blog.

Karina Belo



Quando parou de tremer, caminhou até o chuveiro, ciente que toda a água do mundo seria insuficiente para deixá-lo limpo. Tinha lixo na alma. Em sua cabeça o “Cleck” se repetia como eco. Poderia ter paz se tivesse coragem para um novo disparo... Cleck. Seus intestinos borbulhavam medo o lembrando da verdade que ele era um covarde e que amanhã seria um novo dia para se esconder nos corredores. Cleck. Outro cheio das velhas mentiras, covardias e doenças forjadas. Cleck, cleck, cleck!

-------------------------------------------------------------------


A EXPRESSÃO DA DESGRAÇA (Além da Carne) – Cesar Bravo


Mais um conto que compõe a obra Além da Carne, escrita pelo talentoso Cesar Bravo, que deve ser um grande fã do terror.
A expressão da desgraça conta a história de cinco amigos inseparáveis. Moleque, de seus quinze anos, que tudo o que desejam é se divertir e correr riscos.
Os garotos tinham uma “brincadeira”, faziam alguns castigos entre eles para que apenas um cumprisse, a cada semana o castigo era pra um.
Mas as coisas foram saindo do controle, o que era para ser uma brincadeira inocente, passou a ser perigosa.
Furão era o mais louco do grupo, amado e ao mesmo tempo odiado pelos amigos, tinha uma pinta de machão e adorava correr risco.
Mas o Amarelo não gostava muito do amigo. Ele queria dar o troco em Furão, pois em um dos castigos ele quase foi devorado por um cachorro.
Furão obrigou o garoto a enfrentar seus medos naquele dia, e quase que uma tragédia aconteceu.
Mas o próximo castigo, quem iria inventar seria o Amarelo. Hora da vingança, hora de provar que ele não é tão burro e inocente como eles pensam.
Existe na cidade um quadro amaldiçoado, dizem que só de olhar para o objeto a sua vida vira de cabeça para baixo. O nome da obra: Desgraça reflete muito bem o conteúdo desse conto.
Amarelo planeja um castigo à Furão, um castigo envolvendo o quadro Desgraça.
Uma missão que nenhum amigo seria capaz de desejar.
Qual será a missão que Furão terá que cumprir?
O que Amarelo vem planejando?
A expressão da desgraça arrepia o leitor do começo ao fim.
Casa de Livro Recomenda.

Titulo: A Expressão da Desgraça
Autor: Cesar Bravo
Páginas: 176

Boa Leitura.

Casa de Livro Blog.

Karina Belo







A vida nos prega peças aos quinze anos, muitas engraçadas e que acabamos reformulando à nossa maneira para contar aos nossos amigos em jantares de negócios com uma boa garrafa de vinho. Mas umas poucas não, essas não mudaríamos ou contaríamos nem ao padre de nossa paróquia. Pelo menos eu, não.

------------------------------------------------------------------


JUSTA CAUSA – (Além da Carne) – César Bravo.



Iremos finalizar mais um livro aqui no Blog Casa de Livro, Além da Carne, uma obra recheada de contos de terror, assinada por Cesar Bravo nos dá adeus.
Mas tenho certeza que será um livro que ficará marcado na mente de cada leitor que tiver a honrar de lê-lo.
Justa Causa, o último conto que compõe o livro nos mostra uma faceta inacreditável dos demônios.
Até que ponto a maldade vive em nós?
Quem aguentaria ver as pessoas que ama sofrendo, sem sucumbir a uma loucura?
Conto descrito com habilidade por Cesar Bravo, que nos transporta a um mundo onde a disputa entre Lúcifer e Deus, é feroz.
Lúcifer faz de tudo para levar a maior quantidade de almas para o inferno, ele manda seus “empregados” comprarem as pessoas com tudo o que é mais sedutor na Terra.
Porém tem um homem em especial que até agora não caiu em tais tentações.
Zé Bento será que ele irá sofrer na Terra, mas ser fiel à seu criador?
Ou mais uma Lúcifer sairá ganhando, conseguindo corromper um homem bom à maldade?
Fechando com chave de ouro um livro que nos fez refletir do começo ao fim.
Parabéns Cesar Bravo e obrigada por nos enviar um exemplar digitar de sua obra.



Titulo: Justa Causa
Autor: Cesar Bravo
Páginas: 176

Boa Leitura
Casa de Livro Blog


Karina Belo








Esse cara — José Bento — que eu acabei me encarregando é a bola da vez. Sempre começa assim. O Lucio conversa com o ex-patrão mostrando os gráficos de como vem subindo nas pesquisas e o ex-patrão põe toda a empresa em cheque dizendo que ele nunca será cem por cento como ele já foi e piriri e pororó. Meu chefe fica puto e encara a aposta. E eu? Eu me fodo todo tentando convencer o pobre a ficar rico.


site: http://www.casadelivro.com.br/
Cesar Bravo 27/03/2014minha estante
Olha, sinceramente, devo um livro autografado com sangue para você e pro Sidney. Mas só depois que me publicarem, tá? Muito obrigado por todo esse cuidado com o livro, e por toda a ajuda e divulgação no CasadeLivro. Um abração!




Marselle Urman 06/11/2014

"Além da carne" é uma coletânea de contos, longos o bastante para prender a atenção do leitor. Os enredos giram em torno de magia cigana e pactos suspeitos com os elementos do andar de baixo. Dentro desse tema maior, eles quase contam uma única estória, se interligam.
É o livro do Cesar Bravo que mais gostei até agora.
Cesar Bravo 09/11/2014minha estante
Fico feliz que conquistei mais um pouquinho do seu coração literário. Obrigado por mais essa resenha sempre muito bem vinda.Forte abraço.




Rusbis 30/11/2014

Confiram a vídeo-resenha de "Além da Carne: Contos Insanos" do César Bravo no canal literário Ler Vicia. Vem comigo!!!

site: https://www.youtube.com/watch?v=Z6DUXK37Y3s
Cesar Bravo 30/11/2014minha estante
Estou realmente SEM PALAVRAS (mas vou arriscar algumas).
Eu já havia visto várias resenhas do canal Ler Vicia - Rusbisco e ficado impressionado com a qualidade, cuidado e sinceridade do produtor. Essa combo-resenha trata dos meus livros "Além da Carne" e "Calafrios da Noite".
Sobre o que ouvi, me sinto grato, extasiado e realmente recarregado para continuar trilhando esse caminho pedregoso de ser escritor.
Rubens, eu tenho uma lista seleta de parceiros que um dia receberão obra impressa autografada com sangue (rs) e você foi logo para o topo. Obrigado pelas palavras, pelo apoio, pelo imenso cuidado em deixar transparecer de maneira tão incrível, o que escrevi nesses livros. Nós, autores nacionais, precisamos de caras talentosos como você a cada esquina.
Um abraço apertado (um beijão na filhota) e uma promessa de um dia retribuir todo seu carinho e comprometimento.
(Pessoal, assistam, o Canal Ler-Vicia merece!)




lais.terribile 09/07/2015

Além da Carne
Sou muito fã de terror, e adoro contos, o autor conseguiu tornar deste um ótimo livro, achei cada estória bem instigante, perturbadora e com um que de mistério, mas o que se sobressai é o fato de ele ter feito isso com pequenos contos.
Cesar Bravo 26/08/2015minha estante
Obrigado por compartilhar suas impressões, Lais, é muito importante para mim saber o que achou do meu trabalho. Forte abraço.




Sr. Machado 22/12/2015

Contos insanos de “Além da Carne” são motivos para não subestimar o terror nacional
Outubro foi um mês especial, além de ser o mês do Halloween – onde a energia do terror ganha força – foi também o mês em que tive meu primeiro contato com a obra de Cesar Bravo. Como sou fã de contos, resolvi começar a minha experiência lendo Além da Carne, um livro que contém seis contos insanos do autor. Agora, com minha leitura finalizada, posso afirmar que fiz a escolha certa. Irei contar um pouco dessa minha experiência, passando brevemente por todos os contos e compartilhando com vocês minhas impressões.

A cor da tinta é o conto de abertura, conta a estória de Cigano procurando realizar o Pacto dos Mortos. Com um clima denso, sem economizar em nenhum elemento do terror, o conto é permeado por muito sangue, símbolos e tortura. O que mais me chamou a atenção nesse conto foi a escrita bonita, que remete a um clássico do começo ao fim. A cor da tinta é um verdadeiro conto de terror – curto e direto – que dá ao leitor uma única opção: encarar o terror. O tipo de conto que não poderia estar em outro lugar, um conto que te dá uma noção do que vem pela frente.

Pagamento cigano é o maior – e o melhor, na minha opinião – conto do livro, se tornou facilmente o meu favorito. Aqui o leitor conhece Marcos, um técnico de informática que leva uma vida dura. Com uma mistura de terror e humor, Cesar Bravo conseguiu criar uma narrativa que prende a atenção, gera suspense e faz com que o leitor se identifique muito com o protagonista devido seu cotidiano. Não é fácil levar uma vida com uma mulher nada atraente – “carinhosamente” apelidada de Odete-Tonelada –, Randy, seu filho deficiente, e ainda ganhar uma miséria. Como não quero revelar muitos detalhes, posso resumir (mas não definir) o conto com a seguinte palavra: reviravolta. Um conto maravilhoso e de várias nuances.

O melhor do contrato tinha a responsabilidade de manter o ritmo, pois após a leitura do ótimo Pagamento cigano, a expectativa era alta. E posso dizer que não me decepcionei. Três caras na mesa de uma lancheteria, de madrugada, conversando. Lucrécia sempre de canto – uma mulher que irá servir muito mais do que bebidas aos homens. Um conto de certa forma simples, envolvendo poucos personagens e que se desenvolve em um único local, mas que mesmo assim não deixa de surpreender. Esse conto é como um sinal de alerta: cuidado, o mal pode estar mais próximo do que você imagina. Surpreendeu e me manteve no clima intenso do livro, um ótimo conto no geral.

A Fera é um conto que traz o mal em forma de bullying. Serginho é um garoto que sofre todo tipo violência na escola, e que já não aguenta mais. Acredito que muitos dos que estão lendo isso já enfrentaram ou presenciaram situações como as que Serginho sofre quando menores, portanto, é fácil entender e entrar no clima do conto. Uma coisa que chamou muito a minha atenção durante a leitura desse conto foi a reflexão feita com relação ao ato do bullying, pois esse é um tipo de mal que humilha e mexe com a mente, levando a pessoa que sofre esse abuso a pensar em qualquer escapatória, até mesmo a Fera (que você irá descobrir seu significado lendo) é uma maneira válida para dar um ponto final ao sofrimento. A Fera é um conto violento, mistura um mal humano com alguns elementos (ou influência) do sobrenatural. Vale citar que também existe uma ligação incrível entre esse conto e O melhor do contrato, algo muito bem feito.

A expressão da desgraça pode ser considerado o conto mais diferente do livro, pelo menos no sentido narrativo. Temos a estória contada por um personagem/narrador que irá relembrar um fato que aconteceu durante sua adolescência, envolvendo tanto ele como seus amigos da época. Em uma cidade pequena, um grupo de garotos realiza desafios – todo tipo de bobagem – para passar o tempo e evitar o tédio. Com o passar do tempo os desafios vão ficando mais perigosos, até que surge um desafio envolvendo um quadro. Não posso ir além para não estragar a experiência de quem vai ler, mas posso afirmar que esse é sem dúvidas um dos melhores contos do livro, muito bem desenvolvido e com um ritmo singular. Todos os personagens possuem características interessantes e soam naturais. É o tipo de conto que mescla suspense e terror na dose certa e ainda consegue ser divertido.

Justa causa é responsável por fechar o livro com sucesso. De todos, talvez esse seja o que eu menos posso revelar detalhes, pois é um conto realmente curto. Imagine pessoas sem identidade, sem ter nem mesmo um nome – como é o caso do 153.342 – um sujeito que presta serviços para um tipo diferente de chefe. No conto vamos acompanhar o 153.342 tentando exercer sua função, mas isso envolve outro homem, um homem que ele terá que convencer a fazer determinadas coisas. Um conto de muita provocação, bem construído e que se desenvolve rápido.

E assim eu termino meus comentários sobre o livro. Espero ter despertado alguma curiosidade e deixado claro o que te espera em Além da Carne. Se você é um fã de terror, não deixe para depois, vá conhecer esse livro incrível agora mesmo. Não subestime de maneira alguma a literatura nacional, tem muita gente escrevendo livros de qualidade e o Cesar Bravo – que se tornou meu autor de terror nacional favorito – é um deles.

site: https://goo.gl/k66vws
Cesar Bravo 29/12/2015minha estante
Grande Sr. Machado! Adorei sua resenha. Pode ter certeza que acrescentou (e muito) ao livro. Abração!!!




Simoni 31/01/2016

Uma boa surpresa
Não pretendo fazer realmente uma resenha e falar sobre cada conto presente no livro. Já vi que muitos outros leitores fizeram isso e, portanto, já há informações suficientes. Quero apenas contar minha experiência de leitura para quem se interessou por ele.
Comprei-o totalmente ao acaso. Nunca tinha ouvido falar sobre ele ou sobre o autor. Recebi um email de promoções da Amazon e ele estava entre os títulos; como o preço estava bacana e o título me chamou a atenção, resolvi arriscar, mas sem muita expectativa.
Bom, tive uma ótima surpresa ao ficar totalmente presa na leitura! Não conseguia parar de ler! Geralmente leio mais de um livro ao mesmo tempo e neste momento estou lendo 4, vou alternando entre eles e lendo cada vez um pouco de cada, mas a partir do momento que iniciei Além da carne, nem lembrei dos outros enquanto não terminei este. Gostei tanto que já adquiri outro livro do autor: Calafrios da noite.
Possui ainda alguns erros a serem corrigidos, mas que não prejudicam o entendimento dos contos e, além disso,sendo uma obra independente de um cara que está tentando se lançar como escritor sem o apoio de nenhuma editora (segundo ele mesmo conta no preâmbulo da obra), acho que podem ser relevados pelo leitor.
No fim das contas, o que mais me deixou assustada não foram os contos insanos, mas sim um escritor que tem tanto a oferecer ainda não ter sido reconhecido e nem encontrado uma editora interessada em sua obra, que sem dúvida ainda atrairá muitos leitores.
Portanto, se você gosta de livros de terror/horror, deleite-se...
Cesar Bravo 06/02/2016minha estante
Olá, Simoni. Li seu comentário logo cedo e posso dizer que iniciei meu dia com o pé direito.
Quando escrevo, não penso muito até onde minhas palavras chegarão, mas receber tamanho carinho de volta, compensa todo o sacerdócio da escrita.
Muitíssimo obrigado por suas palavras e por dividir sua opinião nesse espaço. Bem-vinda ao clã dos bravos.
Forte abraço;
Cesar


Cesar Bravo 04/02/2017minha estante
Olá, Simoni! Espero oferecer livros cada vez melhores. Abração e muito obrigado por deixar sua opinião.




Neto 15/02/2016

Bizarro
O tinhoso está presente nesses contos, mas também pode estra ao seu lado... São 5 contos e uma noveletta. Com exceção de um conto (por motivo próprio), "A Fera", os outros são fantásticos. O 1º, "A Cor da Tinta, aparece que saiu direto da "deep-web" é impactante e bizarro. Os outros são mais "leves", e interligados. Bem escrito e fluído é o segundo livro desse autor que leio e elevou bem mais minha admiração por ele. Muito bom e fiquei pensando, "bem que a darksidebooks poderia fazer as versões físicas heim", é bem a cara deles.
Cesar Bravo 18/02/2016minha estante
Grande, Neto. Muito obrigado por sua opinião sincera. Fiquei extremamente feliz em ler suas palavras. Quanto a essa editora, bem, eu também gostaria muito, rs.




Cristiane de Oliveira 04/09/2016

O melhor do terror nacional
Bom, gostaria de começar dizendo que apesar da minha admiração pelo nosso bom e velho terror, nunca havia lido um autor nacional nesse estilo e exatamente por isso, pelo quanto me impressionou tal experiência, resolvi falar da minha impressão sobre o livro "Além da carne". Não vou falar dos contos separadamente mas sim do que me passou ler os contos insanos. O livro é um primor, em minha opinião, com histórias que são contadas de tal forma que faz com que você não queira largar o livro enquanto não chegar o final. Os contos são sombrios e te dão muitos calafrios e sobressaltos durante toda a viagem. Mas o que mais me impressionou foi a capacidade do autor de descrever os sentimentos obscuros que perpassam a mente humana. Descrever a agonia, a inveja, o rancor, o ódio, a humilhação, o medo, (enfim, tudo que temos e negamos muitas vezes) que um sujeito pode sentir em determinadas circunstâncias e de fato fazer com que o leitor sinta e viva este processo com o personagem é com certeza tarefa para um grande escritor, e, Cesar Bravo nos dá este deleite com maestria. Me senti dentro de cada história e do lado de cada personagem e foi uma viagem incrível. Então só tenho a agradecer pelos momentos de total agonia e prazer que somente uma boa história de terror pode proporcionar. Vida longa ao terror e vida longa ao terror nacional!
Cesar Bravo 09/09/2016minha estante
Olá, Cristiane!!! Seja bem-vinda ao clã dos Bravos!
Fiquei muito, mas muito feliz mesmo em ler suas palavras e perceber que toquei seu coração literário de forma tão especial. Esse livro foi um grande desafio, justamente por tocar feridas profundas. Mas também tem me proporcionado depoimentos incríveis, como o seu.
O que posso prometer é mais intensidade, mais agonia e horrores muito além da carne. Foi um prazer ler sua resenha. Abração sangrento! Vida longa aos leitores de terror!


Cesar Bravo 04/02/2017minha estante
Cristiane, que opinião incrível. Eu quero e preciso agradecer por todo esse carinho. Escrever é bom, mas saber que a gente fez um bom trabalho, que impactamos alguém de uma maneira única, é o que faz toda diferença. Valeu, e conte com minhas histórias por muito tempo. Abração




Carla 10/09/2017

histórias muito loucas!
Um livro realmente insano, como promete em sua capa! O autor é muito insano e a única pergunta que me passa é “Como pode ter essas histórias dentro da cabeça de alguém!?” Chega a dar medo, mas não das histórias, mas da escrita do autor. O livro conta histórias de terror, entretanto em muitos momentos é nojento e até mesmo desnecessário. É um terror que beira o sobrenatural, o macabro e explora as piores coisas que podem brotar em uma alma humana, mas atormentada. As três histórias são basicamente: a primeira sobre um homem que busca ser mais poderoso que as trevas e termina enganado por elas; a segunda história é sobre uma tinta poderosa que deixava a pessoa que a possuísse poderosa também; e a terceira sobre um homem cansado de sua vida medíocre que pede uma ajuda inusitada. Não é spoiler é fato irrevogável, as três histórias acabam muito mal! Eu não recomendo para estômagos fracos!!
comentários(0)comente



Danii 18/02/2018

Show de horrores!
Um livro que contém quatro contos do mais puro terror e horror!
Cenas sangrentas, insanas... eu realmente mergulhei nesses contos e senti todo o horror em minha mente.
Um detalhe para todas as referências feitas aos anos 80, isso me cativa demais!
Foi minha primeira leitura desse autor e com certeza não será a última, uma vez que esse gênero me atrai muito!
Cesar Bravo 22/02/2018minha estante
Tenho muitas surpresas por aqui! Não vejo a hora de dividir mais textos com você. Forte abraço e muito obrigado!!!
(Também amo os 80?s)


Danii 22/02/2018minha estante
Obaa!!! Ansiosa pelas surpresas!!! E tem mais livro seu na minha lista de leituras!
Abraços ?




15 encontrados | exibindo 1 a 15


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR