A metamorfose

A metamorfose Franz Kafka




Resenhas - A Metamorfose


758 encontrados | exibindo 76 a 91
6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 |


EltonLM 06/06/2019

O fantástico exacerbado
A metamorfose é um romance fantástico que, diferentemente de outros do século XIX, leva o fantástico a um nível mais elevado, tornando a obra praticamente simbólica. Tal simbolismo advém do fato de que o sobrenatural em Kafka não basta por si mesmo, fazendo-se necessária a interpretação que se trata de uma obra simbólica.

Com relação à escrita, esse é um daqueles livros que tem as suas partes chatas, porém quando se termina de lê-lo, sente-se imediatamente uma saudade. É um livro essencialmente expressionista e que causa uma marca quase indelével no leitor, devido à sua atmosfera.

É difícil precisar com exatidão o que torna esse livro tão intrigante e porquê ele causas esse rebuliço emocional no leitor.

Super-recomendado

site: bibliothequeopinatio.wordpress.com
comentários(0)comente



Tamires 06/06/2019

A Metamorfose, de Franz Kafka
A primeira vez que eu li A Metamorfose foi em 2015 (obrigada pela lembrança, Skoob!) por indicação do meu marido. Quando ele pega um livro na estante, olha nos meus olhos e diz “você PRECISA ler esse livro” geralmente eu leio de imediato, porque sei que vou gostar. E foi exatamente isso que aconteceu com esse livro.

Kafka é um autor que a gente já conhece mesmo antes de ler, por sua forte influência na cultura, coisa natural dos livros clássicos. Mas esse autor, sobretudo esse livro, é uma narrativa que você não pode passar pela vida sem conhecer por si próprio, da fonte original. A Metamorfose é um livro poderoso, que mexe com a cabeça da gente. Não por acaso a Antofágica o escolheu para iniciar os seus trabalhos editoriais.

Imagine um homem que, certo dia, ao despertar de sonhos intranquilos vê-se transformado em algo diferente, algo inexplicável: um inseto monstruoso! A partir daí, as relações dele com o trabalho e a família sofrem profundas mudanças e Gregor Samsa — o metamorfoseado — precisa lidar com elas. Não vou dizer muito mais do que essa premissa da novela porque essa é uma leitura que você faz tranquilamente em um dia, ou dois.

A minha experiência de releitura, agora na edição da Antofágica, foi tão prazerosa quanto a primeira vez. A diferença se dá — além de alguns quilômetros de rodagem na minha bagagem de leitura — no prazer de uma edição muito bem preparada, lindamente ilustrada e traduzida diretamente da língua original, o alemão. Além disso, A Metamorfose tem textos de apoio do tradutor Petê Rissati e do ilustrador, Lourenço Mutarelli; apresentação de Otávio Albuquerque e um ensaio de Flavio Ricardo Vassoler, doutor em literatura comparada.

Cada leitor interpreta A Metamorfose a seu modo, dependendo do momento e de suas experiências. Para mim, tanto antes quanto agora, essa história é como uma fábula sobre rejeição. Sobre o incômodo de ser quem se é, ou se transforma, e não pertencer ou se adequar ao espaço familiar. Kafka, com este livro, incomoda porque ou estamos na pele de Gregor Samsa, ou podemos fatalmente nos reconhecer em um dos membros de sua família. Lourenço Mutarelli diz algo nesse sentido sobre o livro e indica o texto O parasita da família, de Modesto Carone, que analisa a metamorfose em Kafka como algo singular, perturbador em relação a outras narrativas em que existem transformações, pois com Gregor o caso é irreversível.

A Metamorfose, de Franz Kafka, publicado pela Editora Antofógica, é uma das melhores edições dessa novela (perturbadoramente humana) que você encontra atualmente no mercado brasileiro de livros clássicos. Vale a pena acompanhar o trabalho dessa jovem editora que já chegou fazendo muito barulho, com um belíssimo trabalho.


*** Veja fotos desta edição e vídeos complementares acessando o link abaixo! ;)

site: https://www.tamiresdecarvalho.com/resenha-a-metamorfose-de-franz-kafka/


leila.goncalves 31/05/2019

Edição Recomendada
Desafiando os tempos bicudos, a Antofágica é a mais nava editora no mercado. Focada nos clássicos, sua primeiro lançamento recaiu num dos mais icônicos livros do século XX: ?A Metamorfose?, de Franz Kafka.

Escrita em 1912 em apenas vinte dias e lançada em 1915, trata-se de uma fábula Invertida - seu clímax está no começo - e se você já é fã, nunca leu, ou leu e não curtiu, essa edição foi feita especialmente para você e há bons motivos para fazer tal afirmação:

* Nova Versão: Direta do alemão, ela prima pela fluidez e fidelidade ao texto. Seu responsável é o professor e pesquisador Petê Rissatti, tradutor de mais de 80 livros em diferentes idiomas.

* Esmero Estético: Em capa dura, cada exemplar mede 12cm X 18cm, aproximadamente o tamanho de um livro de bolso. Com lombada costurada, as folhas foram impressas em papel de boa qualidade (pólen 80g), possuem boa margem e as fontes escolhidas são de tamanho um pouco menor do que o habitual, mas proporcionam uma confortável leitura. Outro diferencial são as incríveis ilustrações especialmente criadas por Lourenço Mutarelli que, além de artista plástico, também é escritor e dramaturgo.

* Fortuna Crítica: A apresentação fica a cargo do cientista social e Youtuber 0távio Albuquerque e o posfácio reúne três textos escritos respectivamente pelo Mutarelli, o Rissatti e o escritor e professor Flávio Ricardo Vassoler, doutor e pós-doutorado em literatura.

Enfim, uma leitura complementar que sem dúvida trará novos subsídios para o entendimento deste clássico cuja influência atravessou o século XX, chegando incólume aos dias de hoje, pois serve de metáfora para temas de grande repercussão, como ?depressão, rejeição, abuso, doença, morte ou até metamorfoses internas?.

Finalmente, a Editora Antofágica possui um canal no YouTube que já conta com alguns vídeos. Gostaria de recomendá-los e, em especial, ?As Influências De Kafka Na Cultura Pop?. De ?Os Simpsons? a Philip Glass, de ?Breaking Bad? a Tarantino, ninguém sai ileso ao escritor.
comentários(0)comente



Rafaela Mendes 30/05/2019

"A Metamorfose" (Franz Kafka): uma viagem para dentro de si mesmo.
Esse livro é sobre transformação, mas muito mais sobre revelação. Revelações essas que podem parecer extremamente degradáveis para quem ler.
É sobre a história de um cacheiro viajante dedicado e de vida regrada, que se chama Gregor Samsa, que um belo dia se transforma em um inseto gigante (que não necessariamente é uma barata, o autor não define o tipo). Kafka se utiliza dessa metáfora brilhantemente pensada para falar de questões existencialistas.
A saga desse novo homem que agora é um inseto gigante nos vem de forma angustiante e indigesta, mas impossível de largar antes de saber o final. Uma das questões mais interessantes é a reação da família ao conviver com a condição de Samsa, chegando a desejar que sua morte venha a acontecer para poupar o sofrimento de todos os envolvidos na situação, no minimo bizarra. Nos lembra as situações em que as famílias enfrentam ao ver seus entes queridos moribundos. Uma linha tênue entre o sofrimento e a maldade. Claro que são casos e casos.
Ao ler este livro a gente simplesmente vai entendendo as hipocrisias que nos mesmos construímos dia a dia, os nossos falsos castelos, que quando desmoronam nos coloca na nossa própria metamorfose.
comentários(0)comente



Cinthia Nóbrega 26/05/2019

Leitura que nos leva a refletir sobre a vida!
Pobre jovem trabalhador, cuja responsabilidade de sustentar seus pais e irmã de 16 anos, "acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado numa espécie monstruosa de inseto."
Como seria a vida, ao acordar e perder todas as funções físicas e sua aparência? A inutilidade. O desprezo das outras pessoas. Se tornar um fardo...
Um livro que nos faz refletir sobre nossa vida e a bondade familiar. Foi nessa linha de pensamento que fui levada durante a leitura.
comentários(0)comente



Ocelo 26/05/2019

METAMORFOSE: UM CAMINHO DE FUGA OU ESCAPE
Diferentemente da primeira leitura que fiz desse livro em 2009, no qual era um livro de bolso (pois não sou muito fã de livros de bolso), e que minha cabeça era bem diferente de agora, e que assim posso dizer que absorvi melhor a essência dessa obra prima da prosa universal.

Livro no qual reli em menos de 24 horas. E uma questão fica bailando em nossas cabeças após o término de sua leitura:

O que seria melhor; viver trabalhando em algo que não escolheu arbitrariamente, e nele se manter até se aposentar, vivendo assim como um subserviente ou se metamorfosear e dessa maneira se libertar desse sistema capitalista selvagem e cruel?

E por meio da tal metamorfose ter um caminho de fuga ou escape diante de tais responsabilidades intrinsecamente impostas. Sem ter a ilusão ou capricho em se comprazer por meio da realização de outrem.

Do que vale mais, viver como um ser humano sem suas arbitrariedades e reconhecimento ou viver como um humano transformado num inseto monstruoso e horrendo?

Deixo aqui para os leitores ávidos tais indagações.
comentários(0)comente



Carla.Madlen 24/05/2019

A metarmofose
Você termina de ler mas o livro que acaba com você.
Não se sabe se é uma depressão, uma ficção, ou a romantização da mudança.
Vi mais a evolução dos personagens, do que a angustia do protagonista.
Mas é um livro arrebatador, que se lê em uma tarde.
comentários(0)comente



stellinha 22/05/2019

Maravilhoso!
Gregor Samsa acorda um dia como inseto! Assustado e sem entender o porquê, pensa logo em como irá ajudar à familia, o que fez por 5 anos. Todos acham que o evento é temporário e tudo irá voltar ao normal.
O tempo passa e Gregor, metamorfoseado, aprende a manejar seu corpo e a descobrirpor onde caminhar, descobre que pode se agarrar nas paredes e vai experimentando diferentes comidas até descobrir do que gosta.
Sua irmã, sua melhor amiga em outros tempos, começa cuidando dele, preocupada, desde que ele não esteja à vista. Preocupa-se até com o espaço para ele caminhar retirando o mobiliário do quarto, o que deixa Gregor perplexo já que eram móveis caros a ele.
O funcionamento da casa da família se transforma devido à metamorfose de Gregor. Ele sente-se rejeitado e tenta de alguma maneira, escutando atrás da porta ou aparecendo sorrateiramente entre eles, mostrar que ainda é um membro da família.
Em outra ocasião resolvem jogar tudo que não serve dentro do quarto de Gregor como se fosse um depósito para coisas inúteis e deixam de limpar o ambiente. Ele passa a viver em um ambiente completamente insalubre. O deixam por sua própria conta.
Mas aos poucos torna-se um incômodo, porque a família sabe que o inseto é ele, mas ao mesmo tempo quer dar um rumo diferente à vida e com a sua presença não podem fazê-lo.
Preferiam que ele não existisse , e gostariam de fechar a porta e não ver mais o que os incomoda.Seria mais fácil viver.
É como se não vendo não precisassem enxergar os seus problemas.
O ser humano é mesmo assim: esconde para debaixo do tapete o que o incomoda e se transforma quando as coisas não saem como deseja.
Na fala final de Grete, sua irmã, fica clara a metamorfose de todos os envolvidos nessa situação inusitada!
-Ele tem que ir embora-gritou a irmã de Gregor. - É a única solução, pai. Tem é de tirar da cabeça de que aquilo é Gregor. A causa de nossos problemas é precisamente termos acreditado nisso durante demasiado tempo. Como pode aquilo ser Gregor? Se fosse realmente o Gregor, já teria percebido há muito tempo que as pessoas não podem viver com semelhante criatura e teria ido embora de boa vontade. Não teríamos o meu irmão, mas podíamos continuar a viver e respeitar a sua memória.



Octavio Baars 23/05/2019minha estante
Coloquei aqui na minha fila


stellinha 23/05/2019minha estante
É muito bom e rápido. Bjs




PalomaCris 17/05/2019

Esse livro se dependesse de mim, estaria presente em todas as livrarias do mundo!
Como todos os textos do Kafka, Metamorfose é curtinha, daqueles que você lê em uma tarde. Essa edição tem um belíssimo trabalho editorial, um trabalho gráfico que consegue combinar as ilustrações do Lourenço Mutarelli, que além de ilustrador extremamente talentoso, ele é autor, escreveu vários livros Como ‘Cheiro do Ralo’, por exemplo, que virou filme, eles conseguiram integrar muito bem as ilustrações do Lourenço com o texto.
E a frase inicial de Metamorfose, que é um dos principais e famosos da literatura mundial, ganhou uma integração com as ilustrações.



Quando certa manhã Gregor Samsa acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso.

Franz Kafka



Para quem não sabe a Metamorfose não chega nem mesmo a ser um Romance, ela é considerada uma Novela, que é um formato literário que fica em algum lugar entre o Conto e o Romance, e ela tem esse começo bombástico, essa proposição fantástica que nos informa sem nenhum tipo de preparação, que o protagonista acorda na sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso, alguns chamam esse inseto de barata, é uma tradução ruim, porque no Alemão original não se especifica que inseto seria esse, o que dá uma liberdade enorme para nós imaginarmos o inseto que seja mais asqueroso de todos.

O autor então começa com essa bomba no nosso colo e depois, ele segue a história da maneira mais prosaica que ele consegue, da maneira mais simples e realista, Como que vai ter prosseguimento a vida de um homem que se transformou num inseto? , ele tenta seguir com a sua vida, e é claro que a vida dele mudou bastante, principalmente a vida da família dele, ele se torna um peso para a família, é por isso que Metamorfose é considerada Metáfora para muitas circunstâncias em que uma pessoa se transforma num fardo que uma família prefere esconder, ou prefere empurrar com a barriga, pode ser uma Metáfora para a velhice, para alguma deficiência, ou pode ser somente uma história fantástica de um homem que se transforma num inseto.

Com essas histórias absurdas e cheias de simbologias, parece que o Kafka conseguiu muito novo — Já que morreu com 40 e poucos anos — Traduzir em suas obras um sentimento que tem tudo a ver com o homem do século XX e também do século XXI, talvez você já tenha se sentido assim também, aquele sentimento de impotência, de ser refém de governos, organizações ou forças que controlam nossas vidas e nós nem sabemos que elas existem, e quando sabemos, nós não a compreendemos.
comentários(0)comente



Isabella (ig:@druidaliterária) 16/05/2019

A METAMORFOSE
Gregor samsa transformou-se de fato em um inseto monstruoso? Ou seria isso uma simbologia metafórica que Kafka muito sabiamente usou ? É uma pergunta interessante que ficou na minha cabeça desde que concluí essa leitura.

As opiniões sobre o que seria a metamorfose em que Gregor teve são diversas e distintas, mas a depressão é a mais convincente, se encaixa bem no contexto abordado pelo autor, uma vez que a vida do protagonista baseava-se unicamente em trabalhar e trazer o sustento para a família. Até que em um dado momento ela acorda de um sono inquieto e se sente estranho, como se não fosde mais ele mesmo. As coisas não fazem mais sentido, a comida não mais o apetece, o trabalho parece um fardo inatingível.

Apesar do elemento fantasioso "inseto monstruoso" o que mais impressiona o leitor (ao menos a mim) é a mudança drástica na forma como a família passa a tratá-lo, de herói provedor ele torna-se um inútil, uma escória repugnante. A única que manteve um comportamento "aceitável" para com Gregor foi a irmã, e no entanto els é a primeira a jogar tudo pro ar, alegando que já não aguenta mais ter de suportar tudo isso.

O final é trágico, como não poderia ser de outra forma. Apesar do próprio autor ter afirmado não gostar do final da história, eu achei bem aceitável, o tanto de crítica que ele colocou nesse pequeno conto é incrível e genial.

A metamorfose foi meu primeiro contato com a escrita de Kafka, o impressionante é que só tive interesse de ler algo dele porque outro livro o mencionou e me deixou curiosa, e bom, foi uma descoberta excelente.
comentários(0)comente



Aline 15/05/2019

Para quem gosta de livros que trazem algum aprendizado, recomendo. Te faz pensar muito em algumas situações e mostra como algumas pessoas são egoistas e quando você já não tem mais serventia para elas, cagam e andam para você. Bom para ter na estante, sendo livro físico ou em ebook e ler em vários momentos da vida.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Fabiola.Hollenbach 04/05/2019

Dizem que é bom... contudo quanto mais eu lia menos eu entendia...
Cheguei ao fim sem entender quase nada, só compreendi que a minha intelecção ainda é muito limitada para a compreender a obra.
comentários(0)comente



Patrícia Gonçalves 02/05/2019

Sensacional
Romance curto mas que provoca muitas sensações e reflexões sobre as relações humanas. Leia!!!
comentários(0)comente



Etiene 28/04/2019

Profundo.
Gente, sinceramente, eu nem sei o que dizer sobre A Metamorfose... Tou emocionada mesmo. Em menos de cem páginas, Kafka conseguiu me marcar profundamente. E a palavra para isso é TRISTEZA. É o que sinto agora, imediatamente após acabar o livro. Achei incrível como a narrativa tem peso, mesmo com uma história tão impossível como esta. A novela conta a história de Gregor Samsa e sua família, quando este acorda uma manhã metamorfoseado num inseto. Iniciando seu texto exatamente a partir desse momento, Kafka nos coloca inteiramente imerso no protagonista, através do narrador onisciente, em seus pensamentos, em seus sentimentos, na maneira como ele vê e reage a tudo que acontece a partir de então. E é de uma profundidade que eu não consigo expressar...
.
.
Kafka é alemão, um dos maiores representantes do realismo mágico. Suas obras, publicadas após a sua morte, marcam diversos escritores ao longo da história: todos buscam inspiração na sua narrativa. ?? Eu não sei o que difere um escritor bom de um excepcional, mas ouso afirmar que se trata de uma espécie de dom. A escolha de palavras e a magia em cada uma delas nos leva a um envolvimento genuíno, e é só assim que eu consigo explicar (ou pelo menos tento) porque eu gostei tanto desse texto. Só digo: LEIAM. ?
comentários(0)comente



758 encontrados | exibindo 76 a 91
6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 |