Um Toque de Morte

Um Toque de Morte Luiza Salazar




Resenhas - Um Toque de Morte


30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Bia Oliver 23/04/2016

Surpresa
Esse livro me pegou de surpresa Achei a sinopse um tanto interessante ainda mais se tratando de um livro nacional escrito por uma mulher e resolvi conhecer a Kat.
Confesso que a minha primeira impressão foi de raiva.
Kat é uma jovem de dezessete anos que cresceu sozinha em um orfanato e desde os quatorze anos matava por dinheiro. Com essa vida complicada e sem saber lidar bem com os seus poderes de ceifadora, Kat no início da história se mostrou uma personagem chata. O clichê da pessoa com poderes que se isola, não se abre com ninguém e que parece que o mundo vai cair na cabeça.
Porém, em algum momento da história, não sei exatamente em qual ponto, as coisas começam a ficar interessantes e eu não consigo mais parar de ler
Kat deixa de ser aquela menina clichê e consegue prender a minha atenção com todas as dúvidas sobre a sua natureza. Ela descobre que ser uma ceifadora não é algo tão sombrio, que o que ela tem nas mãos não é maldição da morte, mas o controle sobre o que vive e o que morre.

site: http://www.leiturasecomidinhas.com.br/um-toque-de-morte/
comentários(0)comente



Patricia 03/05/2016

Um Toque Inesquecivel
Vivemos e morremos. Essa é a única certeza que temos. Mesmo assim, ninguém quer morrer. Temos medo! Pavor! Fazemos de tudo para evitar o inevitável. Mas e se a morte estivesse em suas mãos? Imagine um toque. Um simples toque e a vida se esvaindo. O terror de saber que você foi o culpado. E que jamais terá escolha. Que sempre será um assassino e que nunca poderá ter o mundo em suas mãos. Ou ele seria destruído.
A Editora Draco nos apresenta Um Toque de Morte, escrito por Luiza Salazar. Uma historia sobre medo, escolhas, e principalmente morte.Katherine é uma adolescente de 17 anos, sem pais e que foi criada num orfanato. Péssimo né! Mas ela tem um dom.

"Engraçado como é sempre um dom, se não é com você."
Ela é uma Ceifadora, ou seja, tudo o que Kat tocar morre!
Você costuma olhar nos olhos das pessoas? Pois comece a fazer isso. Eles podem ser reveladores.
Olhos violeta, a cor que marca os poderosos do submundo. Literalmente poderosos.
Kat trabalha no Noturno, um lugar onde você pode encontrar a pessoa certa para resolver todos os seus problemas, do jeito bom ou não... Todos tem seu preço. Kat não teve escolha (ou teve) e tornou-se uma mercenária para poder sobreviver, mesmo morando de favor com sua única amiga Becks. A qual não faz ideia da pessoa que mantem sob seu teto. (Ou faz, tenho a sensação de que ela sabe de alguma coisa...) Mas tudo muda quando ela recebe um trabalho, matar um homem que estaria saindo com a mulher do Prefeito de Nova York, e é vista por uma mulher de olhos violeta.
Seu mundo vira de pernas pro ar!
Kat se sente vigiada, encurralada e de repente dois lindos garotos de olhos violeta parecem estar disputando seu coração. Não que ela fosse tola de achar que seria só isso. E ai, Kat se vê entre dois lados de uma guerra, que supostamente estaria em trégua. E ela terá de escolher seu lado, já que não pertence mais aos neutros. E precisa de ajuda, pois seus poderes estão muito mais fortes e incontroláveis.
E o pior, Kat nunca estará segura!


"Ter o controle sobre a morte é uma responsabilidade enorme e você vai passar o resto da sua vida tendo que tomar cuidado com as pessoas que vão querer te usar, não importa qual lado você escolha."
E qual seria o lado certo? Será que Kat vai sobreviver para escolher?
Quando recebi o e-book da Editora Draco logo me apaixonei pela capa. Simples e encantadora. E que resume bem a historia. Única, diferente e intimidadora. Com uma linguagem gostosa e irônica, Luiza nos leva pela trajetória de sua ilustre personagem, deixando-nos tirar conclusões sobre os personagens e a imaginar a possível inclinação de Kat para um dos lados, não apenas bem e mal, mas sim Legião e Ordem. O equilíbrio necessário para que o mundo possa viver.
Prendeu-me de inicio a fim. Confesso, tenho certa tendência a livros assim. Acho que pelo tema de minhas resenhas vocês já perceberam né! Rsrs
Espero que tenham gostado. E tenho certeza de que Um Toque de Morte levara vocês a uma viagem única e eletrizante.
E cuidado! Pode haver uma Ceifadora bem próxima a você. E quando perceber já pode ser tarde de mais. Um toque e tudo estará perdido.

site: http://saberes-literarios.blogspot.com.br/2016/05/resenha-um-toque-de-morte-luiza-salazar.html
comentários(0)comente



Priscila 11/05/2016

Mais ou menos
O que você faria se nascesse com um dom da morte??? Isso mesmo que você, acabou de ler. O que faria?? Bom essa é a história de Kat: ela nasceu com o dom da morte. Dom esse que faz com que qualquer ser vivo morra ao tocar em suas mãos.

Agora imaginem o quanto isso é difícil quando se é criado em um orfanato. Kat descobriu esse dom no orfanto, após pegar um passarinho machucado. Ele simplesmente morreu em suas mãos. E com isso ela se manteve longe de qualquer criança, até ter idade suficiente para sair do orfanato.

Nos “dias atuais”, Kat morava com sua amiga Rebecca, que aliás não sabia de seu dom. E com isso elas conseguiam conviver bem e até irem para escola juntas. Escola, esse era o grande pesadelo de Kat, que tentava ser o mais invisível possivel e claro tentava não encostar em ninguém.

Mas um dia as coisas mudam: um garoto novo é transferido para a escola em que ela estuda. Mas não qualquer garoto, mas sim um garoto como ela que tinha os mesmos olhos lilás que ela também tinha.

E em um determinado momento ele chegou até ela e lhe pediu ajuda. E claro que ela estranhou, por que em todas as pessoas da escola ele foi pedir ajuda logo para ela?? Mas mesmo assim ela o ajudou e perguntou seu nome: Vincent. E enquanto estava indo para a sala, eles dão de cara com mais um garoto novo. Seu nome?? Eric, e o momento foi bem estranho por que eles se estranharam, como se conhecessem.

E enquanto eles estavam se estranhando, Kat deixou eles e foi para a sala de aula. Kat tenta ser o mais invisível possível, mas Vincent chega na sala de aula se apresentando como aluno novo e ele mal tira os olhos dela. O que para Kat isso foi bem estranho.

Mas as coisas vão ficar mais estranhas ainda quando ela descobrir quem de fato eles são e que eles sabem quem ela é. Mas claro que convido vocês a lerem essa história para saber (hahaha).

Ah! E esqueci de mencionar que a noite Kat trabalha para um cara que denominado como Chefe. Mas qual é o trabalho dela?? Matar pessoas e essas mortes são sempre encomendadas por terceiros que não se identificam. Mas um dia a coisa fica muito feia quando ela tem que matar um cara, e ela é pega por uma mulher que tem olhos tão lilases quanto os dela. E com o susto ela se atrapalha e sai correndo direto para casa.

Tenho que dizer o motivo de ter dado uma estrelas para essa história: simplesmente não gostei do enredo desenvolvido. Mas como assim?? Sabe aquela história que você acha que tem tudo para ser uma grande história, mas quando você começa a ler e percebe que não é nada do que imaginou?? Bem isso aconteceu comigo nessa história.

Enquanto eu lia, percebi o quanto a mesma foi enrolada e a coisa só acontece mesmo nos minutos finais do livro. E quanto termina você pensa: “É isso???”. Ok eu sei que a história tem uma continuação, mas acho que essa história poderia ser muito bem desenvolvida. Durante 90% do livro, a história foi enrolada com todas as preocupações e dilemas de Kat. E olha que em certa parte isso faz com que compreendemos quem é a personagem e também a sua personalidade. Sem contar que tem todo um mistério criado, sobre a mãe de Kat. Mas tenho que dizer que esse mistério não me deixou curiosa, por que o mesmo não foi aprofundado. E quando Kat tenta descobri por si sobre o que ela é, foi totalmente momentâneo e depois não houve qualquer tentiva para o mesmo.

No geral: a história poderia ter sido melhor construída, se fosse diminuído um pouco os dilemas de Kat e partido para os acontecimentos mais importantes como: o que aconteceu com a mãe de Kat ou até mesmo se a personagem descobrisse mais sobre a sua história. Os personagens são bem construídos, mas senti falta de conhecer um pouco mais sobre os mesmos.

Recomendo essa leitura, pois mesmo não ter sido do meu agrado, você pode ler e gostar e ficar intrigado com a leitura.

Espero que tenham gostado.

site: http://resenhandobma.blogspot.com.br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Kemmy 12/06/2016minha estante
Falou praticamente o que eu tenho a falar sobre esse livro.




Lilian 02/05/2016

Impressionante! Esse livro é intenso e apaixonante!
Como contar que me viciei em um livro? Pois foi exatamente o que ocorreu. Desde o começo havia me interessado na história pela sinopse, mas ao começar a ler fiquei sedenta por mais e mais! Realmente me surpreendeu!

Temos como personagem central uma adolescente chamada Katherine, ou Kat, como gosta de ser chamada. Ela é aparentemente normal, estuda, trabalha e quer ser invisível a todo custo. Mas como nem tudo é o que parece, descobrimos que seu trabalho é mais incomum do que aparenta, ela é uma Ceifadora, o que lhe dá o poder de matar qualquer pessoa com um simples toque de suas mãos e usa seu dom para matar por dinheiro.

É simples, o Chefe lhe dá um serviço, ela faz e recebe o dinheiro. O objetivo? Juntar uma quantia suficiente para que ela possa ir embora, não mais colocar a vida de ninguém em perigo pela sua existência.
Kat descobriu ser uma Ceifadora logo quando pequena, ao tentar salvar um passarinho e acidentalmente tirar o que restava de sua vida. Como cresceu em um orfanato, Kat teve de aprender a se cuidar sozinha e não matar ninguém. Aos 12 anos foi quando conheceu o Chefe e a partir dai ela pode abandonar o orfanato e tentar a vida sozinha, como o dinheiro de seu trabalho.

Parecia que tudo ia bem, na medida do que seria normal na vida de uma Ceifadora, até aparecer dois novos alunos em sua escola, Vince e Eric. Acontece que eles tentam de todas as formas de aproximar de Kat e, como não é ingênua o suficiente, ela sabe que tamanho esforço não é pelo seu rostinho bonito.

Com o surgimento desses dois garotos em sua vida, Kat é apresentada a um mundo até então desconhecido para ela, um mundo onde ela teria de escolher lados, como o bem e o mal. Ela descobre também que seu Chefe pertencia a um meio neutro, o qual ela não poderia mais retornar depois de escolher entre Vince ou Eric. Basicamente, o mundo sobrenatural é dividido entre os membros da Ordem e da Legião. Eric pertence a Ordem e Vince a Legião, ambos são grupos rivais que tentam a todos custo ter Kat em seu lado, pois Ceifadores estão extremamente raros e por isso Kat é tão importante para eles.

Vince e Eric também possuem poderes, mas de tipos diferentes, mas desde o começo Kat sabia que algo era diferente neles, por possuírem a mesma característica que ela, os olhos marcantes cor lilás. Ela não sabia se podia ou não confiar neles, então por via das dúvidas, ela se mantinha sempre alerta e não se deixava cair pelo charme de Vince ou pelo tipo sério de Eric.

Ao descobrir que era uma arma poderosíssima para eles, Kat se vê no meio de uma briga do qual não quer participar e mais perigosa do que qualquer coisa que já enfrentou. Mas ainda assim, não vemos ela sendo fraca ou desistindo, pelo contrário, Kat é uma garota forte e não se rebaixa a ninguém, mesmo estando em apuros ou em situações perigosas, ela consegue dar um jeitinho de lutar, adorei isso nela.

No início da história pensei que ela acabaria monótona ou, quando apareceram Eric e Vince, que se tornaria um tipo de triângulo amoroso, mas não foi isso que aconteceu. Contrariamente ao esperado, a autora focou na luta, neste mundo perigoso que Kat está aprendendo a lidar, nada de romances ou frescuras, temos emoções e surpresas do começo ao fim!

Não irei adentrar nos outros personagens, pois penso que deveriam conhecer por si mesmos em suas leituras, garanto que irão se impressionar como eu. Nada é o que parece nesta história e ficamos realmente apreensivos ao sentir o quanto Kat está sozinha e perdida entre os lados desse mundo o qual fora, praticamente, jogada dentro.

A autora me impressionou muito com esse mundo, vemos nitidamente a hierarquia, como funciona os lados e o temor que os seres sobrenaturais carregam por essa divisão. Os poderes também me deixaram surpresa, pois alguns não eram algo que eu já havia visto antes, realmente fui envolvida em tantas descobertas.

Como li pelo kindle, por cortesia da editora, não pude avaliar muito da diagramação, mas a formatação mantinha-se perfeita, sem erros de gramática ou espaços desnecessários entre folhas. A capa ficou linda, depois de ler a história entendemos o porquê da imagem da mão com os desenhos, não poderia ser melhor! Enfim, a leitura foi ótima!

A escrita da autora também foi perfeita, ela nos envolveu, descreveu bem lugares, cenas, como Kat se sentia ao descobrir e viver coisas, tanto que em certo ponto pude sentir como ela se sentia, foi maravilhoso. Não foi nada apressado, pelo contrário, tudo ocorreu dentro do tempo certo, na medida exata do que acontecia na vida de Kat, mais um ponto positivo para a obra.

Bem, como puderam ver, eu realmente amei a leitura. Tem uma continuação que estou loucamente ansiosa para ler e, caso eu leia, pode ter certeza que trarei para vocês uma resenha! Super recomendo esse livro para quem quer um pouquinho de emoção, surpresas, reviravoltas e uma pitadinha de romance no seu dia! Até a próxima, beijos!!

site: http://www.leitorasvorazes.com.br/2016/05/resenha-34-um-toque-de-morte.html
comentários(0)comente



Sarah 06/06/2016

[RESENHA] Um Toque de Morte - Luiza Salazar
"Eu só estou dizendo que medo de morrer não é nada se comparado ao medo de matar.
Acredite em mim, eu sei."

Katherine viveu desde o nascimento até os catorze anos em um orfanato que não era nada bom. Hoje, com dezessete, sempre conviveu com o julgamento das pessoas normais, tanto as mais velhas quanto as de sua idade. Acontece que a garota faz parte de um conjunto de seres humanos com 'dons', seres com olhos violetas e os mais variados poderes e gênero. Kat é uma Ceifadora.


De um tempo pra cá, Katherine divide apartamento com sua amiga, Becks, uma garota rica que vive sozinha pelo fato de não se dar muito bem com os pais. Além de tudo, Becks parece ser uma das poucas pessoas que não questionam sobre a vida estranha de Kat e nem sobre sua aparência, com os olhos de um violeta pálido e felinos.

"Engraçado como é sempre um "dom", se não é com você."

Para se sustentar, a garota trabalha num lugar chamado Noturno, onde os mais variados tipos de criaturas vão para fazer "serviços" e recebem um porcentagem do dinheiro pago pelo contratante entregue ao chamado Chefe. Katherine é contratada em especial por ser a única Ceifadora conhecida, todas as noites usando seu poder para matar alguém que um humano comum considera dispensável, por assim dizer.

O ponto da história começa quando ela é contratada por ninguém mais, ninguém menos que o prefeito de Nova Iorque. O serviço é para que Kat mate um homem cujo foi pego em cenas indiscretas com a mulher do prefeito. Tudo corre excelentemente bem até, durante o assassinato, a ruiva deitada ao lado do homem está bem desperta. E, para a surpresa, também tem os olhos violetas, marca registrada desses seres.

A partir daí, Katherine tem a forte impressão de sempre estar sendo seguida, observada. Como se já não fosse susto o bastante, acabam de entrar dois alunos novatos em seu colégio: Eric e Vincent, um Metamorfo (tem o dom de se transformar) e um Ventríloquo (tem o dom de controlar, da persuasão). O legal é que, antes mesmo de conhecer Vincent pessoalmente, Katherine havia tido um sonho feito por um Ilusionista (tem o dom de ver e manipular sonhos) em que o garoto de beleza indescritível aparecia e falava com ela.

" — Você está tentando sair? [...] Não se incomode, eu saio."

Após ser contratada para roubar um pendrive, Kat é apresentada ao mundo completo de sua espécie, a qual até então só sabia o superficial. Ela descobre que eles são divididos em dois grupos: A Ordem, coordenada por Vladimir; e A Legião, coordenada por Valentina, a mulher ruiva presente no assassinato e irmã de Vladimir. Os irmãos são os dois lados da mesma moeda: o equilíbrio, como se fossem o yin yang, a luz e a escuridão. Katherine é a que está no meio de tudo: assim como todos os sobrenaturais que frequentam o Noturno, ela é neutra, não pertence à balança. O problema é que a hora de ela decidir chegou: A Ordem ou A Legião? Eric ou Vince? Ser como a mãe que a abandonou ou seguir um destino diferente?

Eu, como vocês já sabem, sou apaixonado por tudo aquilo que não condiz com o mundo em que vivemos, gosto daquilo que 'não existe'. Então, logo de cara, me apaixonei pelo livro. Imaginem só a minha alegria a ler, na apertura do ebook, que a Luiza é da mesma cidade que eu?! Hahah. Mas, enfim, o livro é relatado em primeira pessoa, de modo que vemos o que a personagem principal está pensando sobre todos os acontecimentos. Já disse aqui no blog milhares de vezes o quanto admiro alguns autores por conseguirem escrever em primeira pessoa e não acabar com o suspense da obra. Luiza é uma dessas autoras: conseguiu fazer com que o leitor seguisse uma linha de raciocínio e, no fim, realizou uma reviravolta. A escrita dela também é bastante espontânea, fácil de se entender, simples. Diria que ela escreve como se fosse a própria Katherine, uma garota de dezessete anos.

A única coisa que tenho a reclamar da obra é que, ao meu ver, faltaram detalhes. Por mais que seja um livro que obviamente tem continuação, achei que a autora deixou "muitas pontas soltas", como se costuma dizer. É uma coisa que observei também na autora internacional Richelle Mead e que, fui surpreendida ao perceber que tudo foi mais explicado no segundo livro de sua série. No caso de Um Toque de Morte, a autora criou um mundo diferente e deixou-o pouco explicado. Para alguns leitores, creio que isso não tenha sido um ponto negativo. Só que eu prefiro as obras com mais detalhes, mais informações. É a única coisa que realmente tenho a reclamar.

O final conseguiu me deixar refletindo por horas, me fez querer ter a continuação naquele exato momento. Como já disse, a Luiza conseguiu fazer-nos ir por uma linha de raciocínio e depois fez com que essa linha desse curvas e acabasse num ponto totalmente diferente. Aprecio este tipo de suspense por demais. A autora conseguiu me conquistar, conseguiu fazer com que eu devorasse seu livro em apenas duas tardes. Está de parabéns, com toda certeza. Minha primeira experiência com as obras da Editora Draco não podia ter começado melhor!

site: www.nerd-absoluta.blogspot.com
comentários(0)comente



roberta.fdiniz 11/12/2016

Resenha do Livro em vídeo!
A proposta do nosso canal é fazer resenha em vídeo se você ainda não conhece, então não deixe de conferir.
As resenhas são de Livros, filmes e séries. ...então dá uma passadinha lá e se inscreva.
Resenha especial de Um toque de Morte e Um beijo de Morte da Luiza Salazar!


site: https://youtu.be/7dwS8thevio
comentários(0)comente



Kimm_2k 17/03/2016

O livro é realmente muito bom. Ele possui uma história envolvente, o que faz com que a leitura seja rápida e gostosa. Outra característica interessante é a personalidade da personagem principal, ela muitas vezes é irônica no seu modo de falar, o que dá um ar bem humorado há alguns trechos da história e ela também é um garota forte que sempre teve que cuidar de si mesma e não depender de ninguém, então ela não é do tipo "donzela em perigo".

Na história, nós primeiramente somos apresentados a Kat. Ela é uma garota orfã, que foi deixada num orfanato e ainda muito nova acabou descobrindo que tinha habilidades. Acontece que ela possui o poder de tirar a vida de uma pessoa com apenas um toque. Não é um poder muito interessante de se ter não é mesmo?

Bem, esse poder com certeza complico a vida dela em muitos sentidos. Por causa dele, ela precisa evitar o contato com outras pessoas, o que torna difícil ter uma vida social, ter amigos e arrumar um emprego.

Por conta disso, ela acaba tendo que ir trabalhar no "submundo", onde as pessoas pagam para utilizar os seus poderes, ou seja, ela é contratada para matar. Sua única e melhor amiga é a Rebecca ou Becks, com a qual ela dividi apartamento e que não faz a mínima ideia de que a Kat é uma Ceifadora.

Apesar da vida da Kat ser complicada e cheia de perigos por conta do seu trabalho, não é nada comparado com a complicação que a vida dela passa a ter depois que o Vince e o Eric aparecem na vida dela.

Esses dois garotos, aparentemente atraentes e rivais, começam a se aproximar dela e junto disso acabam trazendo mais problemas para a vida dela. Ela percebe que o seu poder pode ser um risco para ela, não só porque ele esgota as suas energias, mas também porque há pessoas muito interessadas em usar as suas habilidades em prol de uma causa. Além disso, ela começa a descobrir mais sobre a sua família e sobre os seus poderes, e também acaba tendo que aprender a utilizar melhor a sua habilidade, caso ela queira sobreviver por mais tempo.

Antes de terminar essa resenha, eu gostaria de destacar mais alguns pontos sobre o livro. Fora a história tratar de uma habilidade diferente, o que é bem legal, ela também tem toques de romance, triângulo amoroso, ação, mistério e suspense.

O final do livro é simplesmente muito bom, te deixa com curiosidade, com um gostinho de quero mais e com vontade de conseguir o mais rápido possível o próximo livro pra descobrir o que acontece com os personagens.

site: http://www.abobrinhacomchocolate.com.br/
comentários(0)comente



Kemmy 14/06/2016

Um bom livro pra quem gosta de fantasia
Katherine é orfã e descobriu seu poder com apenas 5 anos, de uma forma bem trágica. Aos 14, foge do orfanato em que vivia, conhece Becks e, aos 17, elas moram juntas há algum tempo. Ela é dona de um humor ácido e, apesar de morar com a amiga, não conversa sobre tudo e mantém diversos segredos, como o seu "dom" e o real serviço que desempenha no Noturno, o bar em que ela supostamente é bartender.

"Todo mundo sabe que nós não fazemos perguntas e não ligamos para os motivos contanto que você possa pagar o que cobramos."

Tudo vai indo muito bem, até que ela comete um grave erro em um dos seus serviços e coisas estranhas começam a acontecer. Ela costumava ser a única de olhos violeta na escola, mas de um dia para outro aparecem outros dois: Eric e Vince. Ambos tentam se aproximar dela, mas como saber em quem confiar? Aliás, ela DEVE confiar em algum deles? O que eles querem dela, afinal?

site: http://2leitoras.blogspot.com.br/2016/06/um-toque-de-morte-luiza-salazar-resenha.html
Marta 15/03/2017minha estante
Adoro livros de fantasia!! Sem dúvida adorei a indicação desse livro!! E que capa mais fantástica!!
Beijoss




AB 24/12/2017

O livro é realmente muito bom. Ele possui uma história envolvente, o que faz com que a leitura seja rápida e gostosa. Outra característica interessante é a personalidade da personagem principal, ela muitas vezes é irônica no seu modo de falar, o que dá um ar bem humorado há alguns trechos da história e ela também é um garota forte que sempre teve que cuidar de si mesma e não depender de ninguém, então ela não é do tipo "donzela em perigo".

Na história, nós primeiramente somos apresentados a Kat. Ela é uma garota orfã, que foi deixada num orfanato e ainda muito nova acabou descobrindo que tinha habilidades. Acontece que ela possui o poder de tirar a vida de uma pessoa com apenas um toque. Não é um poder muito interessante de se ter não é mesmo?

Bem, esse poder com certeza complico a vida dela em muitos sentidos. Por causa dele, ela precisa evitar o contato com outras pessoas, o que torna difícil ter uma vida social, ter amigos e arrumar um emprego.

Por conta disso, ela acaba tendo que ir trabalhar no "submundo", onde as pessoas pagam para utilizar os seus poderes, ou seja, ela é contratada para matar. Sua única e melhor amiga é a Rebecca ou Becks, com a qual ela dividi apartamento e que não faz a mínima ideia de que a Kat é uma Ceifadora.

Apesar da vida da Kat ser complicada e cheia de perigos por conta do seu trabalho, não é nada comparado com a complicação que a vida dela passa a ter depois que o Vince e o Eric aparecem na vida dela.

Esses dois garotos, aparentemente atraentes e rivais, começam a se aproximar dela e junto disso acabam trazendo mais problemas para a vida dela. Ela percebe que o seu poder pode ser um risco para ela, não só porque ele esgota as suas energias, mas também porque há pessoas muito interessadas em usar as suas habilidades em prol de uma causa. Além disso, ela começa a descobrir mais sobre a sua família e sobre os seus poderes, e também acaba tendo que aprender a utilizar melhor a sua habilidade, caso ela queira sobreviver por mais tempo.

Antes de terminar essa resenha, eu gostaria de destacar mais alguns pontos sobre o livro. Fora a história tratar de uma habilidade diferente, o que é bem legal, ela também tem toques de romance, triângulo amoroso, ação, mistério e suspense.

O final do livro é simplesmente muito bom, te deixa com curiosidade, com um gostinho de quero mais e com vontade de conseguir o mais rápido possível o próximo livro pra descobrir o que acontece com os personagens.

site: http://www.abobrinhacomchocolate.com.br/2016/02/resenha-um-toque-de-morte.html
comentários(0)comente



Daniel.Martins 04/07/2016

De Desinformadoss blog
Luiza Salazar apresenta "Um toque de morte", obra lançada pela editora Draco, conhecida por lançar ao mercado, vários autores nacionais de talento.

Logo de início chama a atenção a interessante premissa da obra: Kat não pode encostar suas mãos em alguém ou essa pessoa é morta. A ligação com a bela capa e o início forte embalam e leitura e conquistam o leitor a ler o resto da obra.

Dai em diante acompanhamos a saga de Kat para descobrir mais sobre o seu passado enquanto tenta sobreviver ao colégio com seus problemas corriqueiros e às consequências do seu dom/maldição.

Do que gostamos:
- Da narrativa em primeira pessoa, dando bastante enfoque para os pensamentos irônicos e auto-destrutivos da personagem principal. a ironia usada na narrativa desloca o livro para longe dos clichês adolescentes e embala a leitura.

- Da escrita de qualidade de Luiza, fluída e cuidadosa nos detalhes, com pouquíssimos erros no texto.

- Do clima de mistério, que nos faz virar a página para descobrir logo o que vem a seguir.

Do que não gostamos:
- Do cenário. Nova York foi retratada com pobreza de detalhes, apesar de o foco ser no sentimentos de Kat, achei que poderia acontecer no Brasil ou outro lugar que pudesse ser melhor descrito.

- Do meio e do fim. Da metade do livro em diante, algumas pontas soltas insistem em não ser costuradas e começa a ficar claro que a autora está segurando informações para a continuação. Nada contra histórias que continuam, mas Um toque de morte acaba um tanto abrupto, como se a experiência só pudesse ser completa por quem lê a continuação. O ápice da história não me agradou muito.

Vale a pena? Vale sim. Para conhecer o trabalho da autora que é bem interessante e porque ela criou uma fantasia bem convincente que funcionará com públicos variados.


site: www.desinformadoss.blogspot.com
comentários(0)comente



Aline Ramos 14/08/2015

Um toque de morte
Kat é uma garota de 17 anos, mora em NY, peculiar, que tem um dom nada comum: pode matar apenas com o toque de sua mão. Ela vive num conflito, tem que tentar levar uma vida normal adolescente, mas fica meio difícil quando não pode tocar nas pessoas. Por isso, acaba se isolando e é vista como a aberração da escola. Ela leva uma vida dupla, de alguma forma tem ganhar dinheiro e não é de um jeito bom. Um certo dia dois estranhos aparecem na escola e a partir dai sua vida começa a mudar e talvez ela comece a entender este dom. A leitura flui bem, a estoria é bacana, gostei bastante. A narrativa é em primeira pessoa, e mostra como a Kat pode ser sarcástica e como sua auto estima é baixa. O final é daqueles que você não vê a hora de ler o próximo, que eu nem sabia que existia, quando comecei a ler este. Ainda não descobri quantos livros são desta série, sei que o segundo chama Um beijo da morte e ja foi lançado.
comentários(0)comente



Haru 21/11/2016

Viciante
Adorei, foi minha primeira experiência com livros de fantasia e romance. A sinopse me chamou muito minha atenção, consegui imaginar várias cenas e cenários na minha cabeça, o que achei legal foi o "mundo dos mortos" e estou muito curioso para saber mais sobre a Selene (se é que vai falar mais sobre ela), tive quedas pelo Vince e pelo Eric o tempo todo. O final foi simplesmente surpreendente, e quando descobri que tinha continuação, fiquei pasmo, já comprei, só falta chegar *--*
comentários(0)comente



Helena Eher 28/05/2016

Blog/ Canal Leitora na Holanda
Nessa fantasia de Luiza Salazar, que recebi em parceria com a editora, algumas pessoas possuem poderes em meio aos humanos normais. Há, por exemplo, Ventríloquos que possuem poderes de persuasão, Ilusionistas que conseguem ver e manipular os sonhos das pessoas e Ceifadores que matam pessoas apenas de encostar nelas. Na verdade, Kat é uma das únicas ceifadoras que ainda existem e, por isso, há muito interesse em alguns líderes em conseguir tê-la em seu “time” ou destrui-la para que ela não cause muito problema sendo do time adversário.

Gostei do livro e achei que a história flui muito bem, a autora consegue desenrolar a narrativa de um jeito que nos deixa ansiosos para saber o o que acontecerá. Kat é uma adolescente cheia de problemas, mas não chega a ser aquela adolescente chatinha que fica apenas reclamando (apesar de que, em alguns momentos, fica um pouco repetitivo a quantidade de vezes que ela descreve e reflete sobre sua condição).

Um dos problemas com Kat foi que achei algumas descrições um pouco inconsistentes, algumas coisas que ela dizia sentir e pensar no começo da história contradiziam com outras afirmações dela mais para frente.

Há uma triângulo amoroso na história entre Kat e outros dois rapazes com poderes: Vincent e Eric. Uma das coisas que ajudou a me prender na leitura foi como dava a entender que havia um conflito entre eles, mas sem contar imediatamente qual era o problema. Sabe aquela sensação de “Xii… Tem algo errado aí!”, pois é, essa mesmo.

Gosto dessas fantasias que se passam na nossa realidade e achei que houve um bom trabalho de caracterização das personagens e das situações.

O livro acaba sem um fim e, apesar de eu entender que isso serve para nos fazer querer ler o segundo volume Um Beijo de Morte, não gosto quando isso acontece. Não ligo que fiquem algumas pontas soltas, desde que o final pareça um final.

Por fim, acho que Um Toque de Morte é uma leitura gostosa e rápida, com personagens e poderes um pouco diferentes dos que sempre vemos por aí.

site: http://leitoranaholanda.com.br
comentários(0)comente



Lui 11/06/2016

Se não há nada que indique contra ou a favor, como você escolheria?
A história narrada em primeira pessoa me atraiu, inicialmente, pela fantasia urbana que é meu gênero literário favorito, mas foi me cativando por sua maneira simples, sem tentar se fazer de importante ou parecer inteligente forçadamente.
Katherine “Kat” Brown nos traz a um mundo onde Nova Iorque está sitiada e é palco de uma guerra muito antiga, entre Ordem e Legião há o neutro, onde se observam futuros recrutas.
Kat, incialmente, nos é apresentada como uma órfã fazendo o que pode para se virar, sempre pronta para desaparecer caso algo dê muito errado enquanto vive com uma amiga ― que em um ato de rebeldia contra os pais ricos a chamou para morar junto ―, mas seu dia-a-dia como adolescente muda quando ela se vê observada pelas duas facções: Erick, da Ordem, e Vince, da Legião. E nenhum dos lados dá motivos para que ela confie neles totalmente ou escolha entre um e outro.
Se não há nada que indique contra ou a favor, como você escolheria?
Luiza Salazar, a autora, parece ter sido influenciada por Lost Girl, um seriado que (eu ainda preciso ver as últimas três temporadas) se trata de uma guerra entre criaturas disfarçadas na humanidade e que lutam entre luz e sombra; e também acredito que tenha uma leve influência da série Instrumentos mortais, mas eu não tenho certeza pois ainda não li essa série.
A narrativa se desenvolve progressivamente nos trazendo ao ápice em suas últimas palavras e nos faz querer arrancar os cabelos ao perceber que a história ainda vai se desenrolar no próximo volume (alguém se dispõe a me dar de presente o próximo? E-book é baratinho!).
Minha nota geral para a obra foi quatro de cinco estrelas. Gostaria muito de ter essa história em um livro físico, li através do meu kindle pela proposta da Editora Draco para ler e resenhar a obra. Foi uma proposta muito legal e quem sabe eu não faça mais disso?

site: https://diariolunar.wordpress.com/2016/06/11/resenha-um-toque-de-morte-%E2%80%95-luiza-salazar/
comentários(0)comente



30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2