Fissura

Fissura Karin Slaughter




Resenhas - Fissura


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Roberto Ramalho 02/03/2019

Serve para distrair.
Gosto muito de romances policiais. Geralmente me envolvo com as narrativas e as devoro em pouquíssimo tempo. Não foi isso que aconteceu com este. Não quero dizer que o livro é ruim, tedioso, mal escrito ou mal elaborado. Não é. Apenas não me desenvolveu aquele apetite que nos faz devorar um livro em poucas horas. Trata-se de um romance seriado, daqueles cujos personagens principais são investigadores/policiais (neste caso, Will Trent e Faith Mitchell), mas cujo enredo pode ser lido sem ler as edições anteriores, como foi o meu caso com este romance. Livros desse tipo apresentam e resolvem uma trama num único volume. Este trata da história de uma família rica, cuja mãe chega em casa para se deparar com uma cena de crime que envolve sua filha adolescente. Logo de cara acontece a primeira reviravolta da trama. Contudo, ela parece desacelerar um pouco, até atingir o seu clímax e resolução. Como afirmei no começo, não é um romance ruim de forma alguma. Só não me fez roer as unhas e devorar as páginas avidamente. Também não me suscitou vontade de ler os volumes subsequentes.
comentários(0)comente



Jeff.Rodrigues 24/02/2019

Resenha publicada no Leitor Compulsivo
Segundo livro protagonizado pelo investigador Will Trent, Fissura traz uma Karin Slaughter madura na construção de sua trama, conferindo uma agilidade e um clima de mistério bem superiores ao livro de estreia, Tríptico. Basta dizer que a obra já começa com muita ação em uma sequência que dá o tom do que vem pela frente, além de fisgar a atenção do leitor “de cara”. Após ler algumas obras que me deixaram ainda com dúvidas sobre o real talento da autora, Fissura veio como um arrasa quarteirão colocando Karin definitivamente na minha lista de preferidos.

Enquanto sequência, apesar da leitura independente poder ser feita tranquilamente, Fissura traz qualidades e características que vão muito além do mistério a ser desvendado pela trama. Em primeiro lugar, temos um desenvolvimento de personagens-protagonistas mais amplo. O Will Trent que conhecemos no primeiro volume dividia atenções com outros personagens e ainda atuava de forma tímida. Aqui, ele é o centro da trama e seu lado pessoal, principalmente o passado, é apresentado em detalhes aos leitores. Podemos afirmar que é a partir deste livro que Will toma forma como um protagonista de fato. E temos a introdução de sua parceria de trabalhos e um melhor desenvolvimento de outros personagens que vão povoar os próximos livros.

Um segundo ponto de extrema qualidade é a forma como Karin conduz sua trama para longe do simples mistério e mais perto do íntimo de cada personagem envolvido. A família vítima do crime que é investigado no livro é esmiuçada em seu íntimo. Cada um dos membros ganha traços humanos detalhistas, de forma a aproximá-los dos leitores. Temos reflexões interessantes sobre “o mundo real” que fazem da ficção algo muito próximo da realidade. Aqui, como já falei em resenhas anteriores de sua obra, Karin mostra sua maior característica: a preocupação em conferir conteúdo de qualidade, fugindo do “suspense pelo suspense”. Isso permite que leitores dos mais variados gostos possam degustar a obra, sem risco de frustrações.

Por fim, para falarmos do enredo de Fissura, basta focarmos na forma como ele se sustenta bem longe dos clichês. A investigação não encontra facilidades e se arrasta, no bom sentido, no mesmo ritmo do mundo real. Não há milagres no caminho dos detetives e eles estão passíveis de erros, como qualquer um. Sobressai aqui outra característica que vamos ver se repetir em toda a obra de Karin: ela não tem nenhuma pressa em colocar um ponto final em suas histórias. Ou seja, tudo flui num ritmo bem determinado, sem atropelos. Existe muita ação, mas essa divide espaço com o correr do tempo.

Mais maduro e com qualidades a perder de vista, Fissura é o livro-chave (para quem curte seguir a ordem de publicação) para nos tornarmos fãs de Karin Slaughter. Suspense e drama se harmonizam muito bem para entregar aos leitores uma obra de excelência.

site: http://leitorcompulsivo.com.br/2019/01/15/resenha-fissura-karin-slaughter/
comentários(0)comente



Jaque - Achei o Livro 20/02/2019

Fissura é o segundo livro da série Will Trent. Enquanto o primeiro livro te prende mais pela ação esse senti que trabalha mais o lado psicológico, inclusive dos protagonistas.

Nessa trama, Will vai investigar a morte brutal de uma jovem e o desaparecimento de outra e dessa vez terá a ajuda da policial Faith, que nutre um rancor pelo detetive por ser responsável pela aposentadoria antecipada da mãe, também policial.
Enquanto Faith tenta esconder seus ressentimentos em relação ao Will, ele tenta ser o mais simpático possível para não aumentar a raiva da colega, ao mesmo tempo eles vão descobrindo uma maneira bem eficiente de trabalharem juntos.
Ao fuçar na vida estudantil das adolescentes, a dupla vai descobrir outros crimes incluindo pedofilia e vão encontrar muitas dificuldades para capturar o culpado.
Você já se pega preso à estória logo nas primeiras linhas e apesar de não ser uma trama cheia de reviravoltas ainda assim te prende do começo ao fim.
Nessa estória não consegui sentir simpatia pela maioria dos personagens, que foram muito bem construídos. Will é um caso à parte, adoro a maneira que ele trabalha driblando a dislexia e conseguindo ser um dos detetives mais eficientes, porém a relação dele com a Angie é algo que sempre me incomoda.
Já ansiosa pela leitura do terceiro por que já sei que a vida amorosa dele terá outros rumos.
Adorei a leitura, sou fã da autora, e apesar de não ter ficado entre os favoritos, ainda assim é 5 estrelinhas.
Recomendo!

site: http://acheiolivroperdiosono.blogspot.com/2019/02/fissura-karin-slaughter-will-trent-2.html
Adriana 20/02/2019minha estante
O terceiro é melhor!


Jaque - Achei o Livro 21/02/2019minha estante
Ansiosa por todos Adriana! Pena que a série não está completa no Brasil :(


Adriana 21/02/2019minha estante
Jaque, eu tenho traduções dos livros que não foram lançados, ainda não os li e não sei se estão bons. Posso te passar se quiser.


Jaque - Achei o Livro 21/02/2019minha estante
Eu tbem vi, mas não gosto muito dessas traduções. Ainda tenho esperança que alguma editora os lance :/


Adriana 22/02/2019minha estante
Tb não gosto muito. Sempre perde alguma coisa nessas traduções. Vamos torcer pra lançar logo!


Jaque - Achei o Livro 22/02/2019minha estante
Sim!!!


Ana Lúcia 24/06/2019minha estante
Qual é o primeiro?


Jaque - Achei o Livro 24/06/2019minha estante
Ana Lúcia, o primeiro é Tríptico




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Van Maciel 20/01/2019

Fissura prende a atenção do leitor do início ao fim. Investigação, um caso policial difícil de resolver. Contém muita emoção, principalmente com a personagem Abigail e com o desfecho final da história.
comentários(0)comente



Nalí 02/11/2018

"Fissura" da autora Karin Slaughter é o segundo volume da série policial Will Trent, que é um investigador com personalidade forte, mas que tem toda uma carga emocional por trás de sua história que, aos poucos, vai sendo exposta mostrando sua vulnerabilidade e força de caráter.
Fissura é um livro policial cheio de suspense e drama escrito de forma inteligente, com personagens bem construídos com dramas individuais, o que torna a leitura fácil e fluída.
A trama é bem amarrada, mas confesso que estaria disposta a ler mais algumas páginas (até mesmo capítulos) se essas revelassem mais sobre a intenção do criminoso e como ele executou todas as ações. Apesar de tudo ser explicado no livro, é sempre com foco nas descobertas dos detetives, como leitora e adoradora de um bom thriller, gostaria que alguns pontos fossem mais esmiuçados com uma narração mais intensa sobre como o crime aconteceu, mas ainda assim, achei o livro ótimo.
comentários(0)comente



julianasam 26/09/2018

Bom livro policial.
Gostei desse livro. É o primeiro que leio da autora e não me decepcionei. Achei a leitura contagiante mas simples. Peguei simpatia por Will Trent e acaba lendo o livro bem rapidamente. O final não é nada surpreendente porém o epílogo é bem escrito e faz uma bela reflexão.
comentários(0)comente



Thally 23/08/2018

Continuo lendo série Will Trent
A Karin não me decepciona rsrs
Ainda continuo querendo ler mais dessa série, logo eu que por quase dois anos tava optando por livro único rsrs
Fico impressionada com o Will que humano ( fictício) maravilhoso hahahahaha vontade de por num potinho , a Amanda toda poderosa "Adoroooooo" meu tipo de mulher #poderosa #fodona
Essa história me deixou com coração na mão, sério que aflição MDS ... Gosto muito dos personagens secundários narrando tbem , sempre sinto a necessidade de saber o que todos estão pensando kkkk sou dessas . Bom vou continuar lendo o próximo :-D
Shadai 29/08/2018minha estante
tenho esse livro, um dia lerei. ainda não li nada da autora.


Thally 29/08/2018minha estante
Leia Shadai e me diz o que achou , o meu preferido dela eh Flores partidas . Top demais




Silvia.Souza 02/07/2018

Muito bom!!!
Gostei muito!!! Particularmente achei Tríptico com mais ação, mas de qualquer forma Fissura é um ótimo livro... Novamente gostei muito de Will Trent, apesar de achar que o sucesso da investigação está muito ligado às policiais (Angie em Tríptico e Faith em Fissura) que trabalham com ele... Mas ele é tão humano, tão sensível que não tem como eu não gostar dele... Super recomendo a leitura!!!
comentários(0)comente



carolina.trigo. 08/06/2018

Fissura
Nesse segundo volume, "Fissura", vamos acompanhar um único caso: quando Abigail Campano chega em sua casa, uma imponente mansão no bairro Ansley Park, um dos endereços mais tradicionais e sofisticados de Atlanta, ela encontra uma adolescente brutalmente assassinada a facadas, com seu rosto totalmente irreconhecível - além dos vestígios de um estupro. Ao lado desse corpo, há um homem com uma faca na mão. Achando que é a sua filha morta no chão, ela estrangula o rapaz com as próprias mãos. O caso ficará nas mãos do agente Will Trent, com a ajuda da detetive Faith Mitchell, que tem motivos o suficiente para odiá-lo.
Nesse livro, temos o retorno de Will Trent, mas como fazia alguns anos que já tinha lido o primeiro, não lembrava muito da personalidade dele... Mas deu para relembrar um pouco dos personagens nesse.
Como o livro todo é resolvendo um único caso, talvez a história fique um pouco longa, principalmente quando a autora foca muito na vida pessoal do agente - fica um pouco cansativo, e na minha opinião, não acrescentou muito. Mas o que achei muito interessante é que é revelado um problema que ele tem e que achei bem diferente (só não lembro se esse detalhe já tinha sido revelado no primeiro, rsrs). A Faith, que é acrescentada nesse livro, é uma personagem que gostei. Espero ver mais dela nos outros livros da série. O caso é interessante, mas não achei nada de outro mundo. Não achei de fácil resolução, porém também não achei surpreendente.
Vejo muitos leitores que adoram os livros da Karin Slaughter, mas ainda não achei tudo isso... Já li dois e ainda não consegui ficar impactada por suas histórias, e não sei mais quantos terei que ler para isso acontecer.
Mas tenho que dizer: as capas de seus livros são maravilhosas!

site: http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2018/04/resenha-fissura-serie-will-trent-livro-2.html
comentários(0)comente



Adriana 16/03/2018

Suspense crescente
A leitura começa como outra história de suspense qualquer, mas... o suspense vai aumentando, aumentando ...
Achei legal se passar em Atlanta, foge do lugar comum. A Georgia é o estado natal da autora.
Os personagens fazem parte de outros livros da autora, como Harlam Coben e Jo Nesbo. Esse foi o primeiro livro que li dessa autora, mas os personagens já haviam aparecido em algum outro livro dela, então eles já tem um relacionamento passado, e possivelmente futuro. Mas é tudo bem explicado, não interfere no entendimento da leitura.
Gostei e pretendo ler outros livros dela!
comentários(0)comente



Erika 15/01/2018

Mais um ótimo livro
Mais um livro sensacional de Karin Slaughter. Posso dizer que já virei fã . Mais um da Série Will Trent, um personagen maravilhoso que a gente se apega fácil, porque ele é tão real, tão perfeito e ao mesmo tempo imperfeito . Neste livro ele nos leva para uma investigação frenética de sequestro. O livro destaca mais a parceria entre will e a detetive Faith Mitchell. Infelizmente Angie Polansky (minha personagem favorita) faz só uma ponta na trama desta vez.
Uma leitura fluida, tensa, que te deixa curioso do início ao fim. Sou fã da série.
Carol 02/05/2018minha estante
Erika , qual o primeiro da série?




Jansen 29/03/2017

Voltas e reviravoltas em busca de uma sequestrada. Ou raptada?
Muito bom. Um livro policial com o protagonista disléxico de Tríptico, da mesma autora. Uma família rica é arrasada pelo sequestro da filha, o assassinato de uma colega má caráter e de um jovem desconhecido da família, tudo na casa da família. A família, no impacto do descobrimento do crime, julga que a morta é a filha, estuprada e assassinada em casa. A seguir vêm que não é a filha mas a colega. Só que o desespero da filha assassinada é trocado pela incerteza do que estará ocorrendo com a filha desaparecida. O sofrimento da família e as dificuldades da polícia para desvendar o mistério torna a história bem corrida e nos prende a atenção.
comentários(0)comente



San... 19/02/2016

Embora esse seja o segundo livro e o único que li, é um policial interessante e o enredo é completo, não dependendo da leitura de outros volumes, embora eu creia que os personagens devam fazer parte de outros volumes, naturalmente.
Will Trent é um detetive que sofre de dislexia, o que deixa o livro bastante interessante e acrescenta informações extras sobre tal assunto, o que sempre me atrai. Bem escrito e sem muita embromação. o mistério permanece até o final. Além disso, após tudo solucionado, é mostrado como seguem os personagens centrais, o que também apreciei.
comentários(0)comente



João 04/01/2016

Fissura é o primeiro livro que leio dessa autora.Achei que o estilo dela escrever lembra um pouco o Harlan Coben.Will Trent é um personagem magnífico,Vale a pena ler o livro só para conhece-lo.Faith também é uma personagem intensa,fiquei torcendo por um romance entre ela e Wil.Tomara que aconteça isso nos próximos livros.Amanda também é um grande personagem,espero encontra-la de novo nos próximos livros.Cada vez que ela aparecia era um show à parte.
Apesar de ser o segundo livro da série,não achei nada que prejudicasse o desempenho e o entendimento do mesmo sem ter lido o primeiro.E o melhor,os crimes cometidos nesse livro são elucidados aqui mesmo,apesar de ser uma série,o que me agradou muito.
Apesar de ser um livro instigante, leitura fluir rapidamente e ter adorado os personagens daria pra contar a mesma história com menos páginas(minha opinião).Acho que suspenses policiais com muitas páginas sempre acabam com uma barriguinha desnecessária.
No mais,um bom livro.Vale a pena ler!
Leituras da Tchella 01/07/2017minha estante
o único que li da autora foi o Flores Partidas e adoreii !!!!! Quero muito ler Fissura, gostei da escrita da autora !!!!


Ricardo Tavares 20/01/2018minha estante
"Esse é o segundo livro com o policial Will Trent (O primeiro publicado no Brasil, pela Record, é o romance "Tríptico"), nele conhecemos a sua nova parceira, Faith Mitchell, que vem a ser a filha de Evelyn Mitchell, com quem Will se envolveu no primeiro romance, na investigação que forçou esta a se aposentar e por isso, Faith tem rancor contra seu novo parceiro e guarda muitas reservas em trabalhar com o detetive que investigou sua mãe e a forçou a se aposentar mais cedo. A história investiga uma morte violenta, seguida de sequestro. E é o desaparecimento que vai mobilizar a polícia na caçada ao criminoso, na esperança de encontrar a vítima ainda viva. É um romance policial clássico, com detetives que fazem parte da força policial da cidade americana Geórgia. Mostra também a formação da dupla de protagonistas Will Trent e Faith Mitchell, que é mais jovem e não vê com bons olhos esse novo parceiro, porque ele investigou a mãe de Faith. Já cheguei à metade da história e estou apreciando bastante a narrativa. Só achei estranho o título escolhido, acho que "fraturado" ficaria mais condizente com a história, pois fissura é como se fosse uma pequena rachadura. Também não sei se o título se refere às vítimas ou à dupla de policiais protagonistas.


Ricardo Tavares 22/01/2018minha estante
Terminei hoje a leitura e apreciei bastante a história. O que me surpreendeu no final foi o desfecho dado à vítima e seus parentes, mostrando os reflexos do crime na vida deles e como o mesmo mudou a rotina de todos, gerando realmente uma fratura na família. Um ponto negativo é a tradução, pois o escritor que verteu o livro para o português não sabe usar os pronomes oblíquos e constantemente usa "o" e "a" no lugar de lhe, quando aparece o verbo dar, que tem dupla transitividade. Notei também algumas falhas no uso de elemento coesivos que foram omitidos. Mas nada tão grave que impeça a compreensão da história. Nota cinco, pois Karin conseguiu humanizar os policiais e mostrar suas falhas e a luta para superar suas deficiências. Lembrando que a dislexia não é um bicho papão e pode ser tratada, há muitos famosos disléxicos, como Tom Cruise, que se tornaram bem sucedidos em suas profissões.




17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2